Jogos Vorazes

Suzanne Collins...



Resenhas - Jogos Vorazes


1447 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


F. Pierantoni 24/04/2012

Jogos Vorazes
Jogos Vorazes (Editora Rocco) é o meu livro predileto. Ponto. Acho que esse é um bom começo para essa resenha. Você sabe que um livro é especial quando você devora 400 páginas em menos de um dia e meio, quando meses depois você ainda pensa diariamente na história, ou quando você faz questão de relê-lo no instante em que ele é lançado no Brasil (eu já havia lido anteriormente a versão americana). Quando decidi conhecer o livro, depois de ouvir elogios dele pela internet, mal sabia o que estava prestes a encarar. E sou muito grato por isso. Assim, pouparei ao máximo os detalhes da trama nessa resenha. Você vai ter que, simplesmente, confiar em mim e descobrir sozinho o que essa obra tem para contar.

Jogos Vorazes se passa num futuro pós-apocalítico, onde os Estados Unidos já não existem mais. Em seu lugar, ergueu-se Panem, uma nação governada por uma tirânica Capital, circundada por doze paupérrimos distritos, de onde tiram seus principais recursos. Em decorrência de eventos passados, quando os distritos tentaram se rebelar e assumir o controle, a Capital governa com mão de ferro e, para mostrar que os distritos estão à sua mercê, promovem anualmente um reality show chamado Jogos Vorazes. Trata-se de uma disputa na qual uma garota e um garoto de doze a dezoito anos de cada distrito são forçados em uma enorme arena a céu aberto. Lá, são obrigados a lutar, matando uns aos outros até que somente um sobreviva. Enquanto isso, a população de todo o país acompanha cada acontecimento pela tela de suas televisões. Nos distritos, são forçados a assistir. Na Capital, o fazem por puro divertimento.

Neste terrível contexto, vive Katniss Everdeen, uma jovem do Distrito 12, o mais miserável de todos. Ela sempre esteve acostumada com os desafios de sobreviver, especialmente após a morte de seu pai, que a forçou a assumir a responsabilidade de alimentar sua família. Ainda assim, quando sua irmã mais nova é sorteada para os Jogos Vorazes, ela se voluntaria em seu lugar e nada poderia prepará-la para o pesadelo que se seguiria.

Rick Riordan, autor da série Percy Jackson e os Olimpianos, declarou que Jogos Vorazes é o livro de ação que mais se aproxima da perfeição. Ele não podia estar mais correto. Não há nada nem sequer um detalhe que me incomodou, nada que eu faria diferente. A narrativa em primeira pessoa , o ritmo, a ação, a descrição tudo é, magistralmente, impecável.

Uma vez que se pega o livro nas mãos, não há como largá-lo. Como se a temática da obra já não fosse intrigante por si só, a história criada por Suzanne Collins é arrebatadora. Cativante, emocionante e imprevisível elogios não faltam. Quando se menos espera BOOM , todo o fluxo da história se altera. Como escritor, essa é a obra que eu gostaria de ter escrito.

É impossível negar: Jogos Vorazes é um livro violento. Afinal, são crianças sendo forçadas a matar umas às outras. Não há como inserir flores e arco-íris nesse contexto. Todavia, tudo está presente na medida certa. A brutalidade não é gratuita, nem exaltada, mas também não é censurada ou eufemizada. A autora não se rende ao sangue para chamar atenção, porém é ousada em transmitir tudo com um realismo chocante.

Engana-se, contudo, quem acha que ação é o único combustível da trama. A emoção se faz presente em igual proporção. Não podemos nos esquecer também do romance. Romance? Há espaço para o amor durante uma luta sangrenta até a morte? Pode ter certeza de que sim.

Acabo por aqui esta resenha, antes que estrague o enredo revelando mais de seus trunfos. Para você, leitor, reitero: vá agora, correndo, adquirir seu exemplar. Esteja avisado, porém, que uma vez dentro da arena, ninguém nunca mais é o mesmo.
E. B. Melo 21/05/2011minha estante
Sua resenha foi perfeita, tanto que fiz questão de comentar.


Alan Ventura 25/05/2011minha estante
Resenha arrebatadora, espero sinceramente que o livro também seja assim. Você passou confiança, creio que não vou me decepcionar com a obra. Parabéns!


Nane 12/06/2011minha estante
Uma resenha muito bem feita. Expressou tudo que eu senti ao ler o livro.


Gabrieeel 22/06/2011minha estante
Sua resenha foi tão boa que ao terminar de ler eu encomendei o livro.. Acho que não vou me desapontar :)


Debie 23/06/2011minha estante
ADOREI a sua resenha ? especialmente a abordagem inicial. Falou com graça e objetividade, não discordo em nada. Você escreve super bem, parabéns!

NOTA: Vi elogios da Stephenie Meyer sobre esse livro e pensei: o que eu quero com a Meyer? Mas aí veio o STEPHEN KING e disse maravilhas do livro, e eu acabei um pouco com o meu preconceito. No final, o livro não poderia ser mais incrível!


Bibi 07/07/2011minha estante
Depois de ler a sua resenha eu quero ler o livro! Gostei muito, parabéns (:


Marina 20/07/2011minha estante
Você me deixou com MUITA vontade de ler este livro!Parabéns pela resenha!


Ed 24/07/2011minha estante
Sua resenha foi perfeita, tanto que fiz questão de comentar [2]
Concordo que é extremamente viciante, começei a ler há 4h, e fui até a página 100! :o Não tem como largar, quando eu for dormir pegarei para ler mais.. porque essa sua resenha me deixou mais que ansioso e louco para chegar ao final, porque confesso que eu pensAVA que teria um final previsível! Eu estava tão nervoso enquanto eu lia, que eu pensei: "WTF, ISSO VAI SER UMA CARNIFICINA LOUCA!", mas ainda bem que ela soube fazer com classe né? rsrsrs
Enfim, parabéns pela resenha =)


Nathalia 24/07/2011minha estante
Eu peguei o livro na mão hoje e estava prestes a comprar quando vi que Stephenie Meyer gostou do livro e desisti imediatamente... preconceito, eu sei. Mas enfim, agora li sua resenha e outras positivas por aqui e estou muito mais confiante. Vou ler o mais rápido possível. Obrigada!


zeldax 17/08/2011minha estante
A sua resenha ficou perfeita mesmo. Eu comecei a ler e tal, mas ai eu fui perdendo a vontade de ler.Porém, depois de ler essa resenha, vou concerteza ler muito amanhã. E parabéns.


Matheus 21/08/2011minha estante
Cara que resenha PERFEITA.
ME DEIXOU COM MAIS VONTADE DE LER ESSE LIVRO *-*


Elena P. 08/09/2011minha estante
Cara, agora que li sua resenha (muito boa), eu TENHO que ler esse livro!


Letícia Souza 11/09/2011minha estante
Sua resenha só não é melhor que o livro!


Rose 16/09/2011minha estante
Parabéns Pierantoni! Vc deixou todos com vontade de ler o livro, hehe... vc deveria ganhar o troféu da resenha que tem mais gostei e comentários, 60 gostei não é para qualque um! Bom findi, agora vou ter que ler este livro na primeira oportunidade!!! :)


EuSoul 06/10/2011minha estante
Cara parabens, uma ótima resenha a sua...
com relação ao livro, no começo fiquei apreensivo, não estava acostumado com o tipo de narração(1ª pessoa, é estranho), mas depois me acostumei, até que cheguei ao ponto de adorar...
O livro é realmente impressionante, não esperava tanto dele não, mas me surpreendi!!!
Magnifico!!!


Carol 23/10/2011minha estante
Nossa, amei sua resenha. Sem dúvida, me deixou com mais vontade de ler o livro. Muita gente que eu sigo no Twitter fala dele, então vim pesquisar no Skoob. Já marquei como desejado.


Sam 04/11/2011minha estante
Uma ÓTIMA resenha!!! Estou absolutamente preso às páginas de Jogos Vorazes. Um livro que te prende logo do início e certamente até o fim! Já recomendo, fato!


Rebecca Germano 08/11/2011minha estante
Já li a trilogia inteira, mas mesmo assim me arrepiei com sua resenha, parabéns! May the odds be ever in you favor ;)


lucianan 20/11/2011minha estante
Vi apenas uma pessoa que sigo falando sobre este livro aqui no Skoob, dizendo que era excelente. Normalmente, entro e leio boa parte (senão todas) das resenhas para ver se vale a pena a leitura. Neste caso, sua resenha bastou. Me deixou completamente apaixonada pelo livro sem nem tê-lo visto ainda. Muito bom! :)


pedro 12/12/2011minha estante
parabéns pela resenha, realmente muito boa!


Denise 15/12/2011minha estante
Fiquei contente com a sua resenha. Acabo de comprar a trilogia e estou doida para ler!


Márcia 04/01/2012minha estante
Só hoje li sua resenha. Formidável.
Quero muito ler o livro.
Parabéns.


Talita 04/01/2012minha estante
Eu ainda estava receosa sobre esse livro, porém sua resenha me deixou super ansiosa e curiosa! Não vou hesitar em comprar a trilogia!


Mariane 23/01/2012minha estante
li o livro e senti simplesmente TUDO isso q vc descreveu, recomendo mt.


Bárbara M. 09/02/2012minha estante
Amei o livro, estou de acordo com tudo que você disse na resenha, o livro é maravilhoso, recomendo!


Dani 14/02/2012minha estante
O melhor livro que eu ja li !


Bruna Cury 22/03/2012minha estante
Que os jogos comecem (:


Helena Urashima 30/03/2012minha estante
Com certeza, são os melhores livros que já li. Ganhou até de As Brumas de Avalon e Harry Potter, os quais considero bastante.

Li os dois últimos livros em menos de 24h, assim como você e como muitos aqui.
Não me arrependo e me identifiquei quando você falou: "Esteja avisado, porém, que uma vez dentro da arena, ninguém nunca mais é o mesmo." Eu não sou mais a mesma.

Ontem, fui dormir mais cedo do que o normal, assim que terminei de ler o último livro. Estava debilitada emocionalmente. Chorei bastante, lendos os três. Nunca me concentrei tanto num personagem... era como se eu fosse a própria Katniss.

Recomendo os livros sempre a todos que conheço e não conheço. =)


Milla 30/03/2012minha estante
Que a sorte esteja sempre a seu favor!


Denise 30/03/2012minha estante
Foi a primeira RESENHA de verdade que eu li aqui no Skoob.


Barbara 03/04/2012minha estante
o livro é realmente muito bom.da pra sentir cada detalhe e no fim a gente fica com aquele gosto de quero mais preso na gente.eu senti cada palavra e cada entrelinha é fascinante.


Carol 03/04/2012minha estante
adorei o filme, simplesmente sensacional, sou muito fã, do livro e do filme, mal posso esperar para o filme Em chamas.
"E que a sorte esteja sempre ao seu favor."


Mii_Giacomini 06/04/2012minha estante
Resenha incrível. Concordo com tudo. Um dos melhores livros que já li!


May 17/04/2012minha estante
Você descreveu tudo que eu senti quando li esse livro de "capa estranha", porque foi isso que pensei logo que vi a capa... Mas depois de entrar na arena, hãm... quem diria que eu iria me apegar tanto a esse corvo!!!

RECOMENDADÍSSIMO, APROVADÍSSIMO!!!


Rafaella 17/05/2012minha estante
Descreveu exatamente tudo que eu queria. Perfeito!


Lorena 08/06/2012minha estante
Sua resenha foi realmente incrível, conseguiu nos passar o espírito do livro! É uma obra literária excelente e pretendo lê-la o mais breve possível !


Myne Vidal 09/06/2012minha estante
Estou looouca pra ler esse livro!!!!!!!!! Sua resenha me deixou com mais agua na boca!!


Dry 21/06/2012minha estante
Uau!!! Agora sim, quero ler muito mais esse livro!!!.......


AtílioSkoob 24/06/2012minha estante
Resenha boa, realista. Obrigado, vou ler eu mesmo, para tirar minhas conclusões :].


VicLessa 08/07/2012minha estante
meu favorito também!! :D


Juliano 17/07/2012minha estante
Como escritor, essa é a obra que eu gostaria de ter escrito.

Meu pensamento quando terminei de ler A Esperanca


Geovana 23/07/2012minha estante
Livro ótimo ! Li os três em pouquissimo tempo e não parava de pensar na história! Quando terminei o último , fiquei feliz , mas ao mesmo tempo com uma vaga tristeza , por não poder ler mais uma história tão boa!
Meu favorito , com certeza!


leticiariot_ 19/08/2012minha estante
Não tem como descrever a sensação de devorar esses livros tão rapidamente... passar o tempo todo pensando na história, ficar feliz por ter acabado e ao mesmo tempo tendo uma depressão pós livro!!!


Nay Schall 26/09/2012minha estante
A MELHOR resenha que eu poderia ter lido!
Transmite tudo o que Jogos Vorazes é! Perfeito!


Marcus 29/09/2012minha estante
Genial.


Arthur 11/10/2012minha estante
Olá, sou novo no site e estou muito em dúvida em qual livro eu compro. Pode não ter muito a ver um livro com o outro, mas eu estou em dúvida entre Jogos Vorazes ou Percy Jackson. Já vi ambos os filmes, e preferi mil vezes Jogos Vorazes, porém sei que os livros são completamente diferentes na maioria das vezes. Poderiam me ajudar para saber qual seria melhor comprar?


Haru 18/10/2012minha estante
Não poderia descrever melhor o livro!
Compartilho de sua admiração pela narração toda. Devorei esse livro tão rápido quanto também haahaha e ainda ficou com o gostinho de quero mais!
O segundo e o terceiro também li numa velocidade anormal mesmo estando em épocas de provas na faculdade hahaha!
Parabéns pela resenha!!!


Mari 24/10/2012minha estante
Muito Obrigada,
Eu comprei o livro porque ainda não vi o filme mas mesmo assim estava muito curiosa para lê-lo.
A sua resenha me motivou mais e assim que eu estiver na leitura, comentarei aqui.


Bruna Baggio 25/10/2012minha estante
Essa resenha me convenceu a ler.Sem mais.


Fabi 29/11/2012minha estante
Jogos vorazes já está na minha estante. Assim que entrar de férias, será o primeiro livro que lerei!! estou ansiosa!!


Hads 23/12/2012minha estante
ja li toda a trilogia que por sinal é incrível,sua resenha esta excepcional, conseguiu descrever muito bem o livro com as suas simples e conhecidas características ! Esse é o meu livro favorito, já virei fã da trama,e recomendo a qualquer leitor...


Mônica 30/12/2012minha estante
Que resenha maravilhosa!Parabéns!!Já vou adquirir o meu!


Natália 14/01/2013minha estante
Concordo com você, esse livro é fantástico. É um dos meus prediletos também. Adorei sua resenha. Abraços


Petsabé 15/01/2013minha estante
Concordo plenamente!!! É impossível parar de ler. É fácil devorar um livro atrás do outro. É realmente fabulosa a narrativa e impossível de ler apenas uma vez.


Nicole 15/01/2013minha estante
Ótima a sua resenha.


Ana Alice 23/01/2013minha estante
Resenha maravilhosa!


Michelly 17/02/2013minha estante
Estou apaixonada por esse livro.


Dudaa 02/04/2013minha estante
AMO Jogos Vorazes!! Muito boa sua resenha!


Diego 24/04/2013minha estante
Resenha excelente!
Ao ler o livro eu fiquei meio dividido entre devorá-lo ou não.
Desde o começo foi praticamente impossível parar de ler. A vontade de devorá-lo era enorme, mas eu também não queria que acabasse logo :/
Resenha muito boa mesmo!


Luckas 05/06/2013minha estante
Tenho uma Suposição sobre a História desenvolvida em THG e acredito que todos os Amantes dela gostariam !
Em meus Pensamentos, Acredito que não só nos meus mas nos de todos que leram e se apaixonaram pela História contada e vivida por Katniss Everdeen, uma história tão cativante que te prende dentro dela durante dias e noites a ponto de te fazer sonhar e imaginar entrando na Arena junto com Katniss e Peeta e vivenciar junto com eles tudo o que viveram em PANEM... Então, você deve está se perguntado aonde quero chegar com tudo isso, vamos lá, em meu Pensamento inquieto e nunca conformado e satisfeito pela História ter chegado ao Fim, Imagino toda a História desenvolvida nos 3 Livros em uma versão um pouco diferente contada a partir do ponto de Vista não da nossa Guerreira Srta. Katniss Everdeen mas sim de seu Conquistador aquele que à Ama verdadeiramente e de forma indescritível Sr. Peeta Mellark, nas diversas situações passadas em THG conhecemos todas e vivemos cada segundo com a nossa "Garota em Chamas" conhecemos seus pensamentos e suas opiniões a cerca de tudo em PANEM, suas histórias vividas desde sua infância que ela descreve ao decorrer dos Livros, Mas pense comigo e o Sr. Peeta Mellark o que ele vivenciou durante toda história contada em THG ou até antes, sua vida seus pensamentos seus ideais lembre dos momentos em que ficou preso na capital não sabemos muito ao certo tudo o que ocorreu lá, pense entre outros momentos vividos por Peeta ele não viveu a todo momento ao lado dela, não é mesmo ? Então gostaria que você dedicasse um tempo à isto e pensasse ao fundo nesses poucos minutos no que você acabou de ler e me diga sua opinião.

Obrigado gostei muito de sua Resenha sobre a História !!!


Paola 12/06/2013minha estante
Resenha mais do que perfeita! Eu vi o filme e me apaixonei completamente! Já queria ler os livros, agora quero mais ainda! Mal posso esperar! Parabéns pela resenha ;)


Ludy Molero 20/08/2013minha estante
Sua resenha foi ótima!
Quando comecei a ler o 1º livro não sabia o que esperar, a história me fez passar noites em claro, pq mesmo após parar de ler ficava pensando e pensando nela...
Devorei os 3 livros e o final foi como eu esperava!
Recomendadíssimo!!!


Bárbara 03/09/2013minha estante
Você simplesmente traduziu tudo o que tava na minha mente e eu não consigo transmitir em palavras. A gente não consegue largar o livro, e quando somos obrigados a largar, só pensamos nele. Eu tava lendo no ônibus, teve uma parte do livro, que eu passei mal de verdade, eu tava suando, e sentindo uma vontade de desmaiar. Qual livro capaz de trazer uma sensação dessas? Sua resenha ficou espetacular. Resumiu tudo!


Silvia 31/10/2013minha estante
Não tenho palavras para agradecê-lo pela resenha. Eu estou com o livro emprestado, e não estava entendo bulufas de nada. A resenha esclareceu muita coisa. Creio que futuramente aparecerei aqui para, como todos os outros, dizer que adorei o livro e etc.


Roni 05/11/2013minha estante
Cara... Sua resenha foi tão boa quanto os livros.


Patricia 07/11/2013minha estante
Sua resenha foi perfeita!!! Acabei de ler Jogos Vorazes ontem, durante a madrugada pq não consegui ir para a cama sem antes terminá-lo. Estou apaixonada pela história e faço minhas as suas palavras. Não vejo a hora de começar a ler Em chamas.


Leila 23/11/2013minha estante
Uau! Nem li o fim da sua resenha, vou ler o livro espero que seja tudo isso mesmo kkk


carolrosinelli 13/12/2013minha estante
Concordo em gênero, número e grau com a sua resenha. Perfeita !! Estou ansiosíssima para ler os livros subsequentes.


Thaís Sanches 04/01/2014minha estante
Nunca gostei de ir pela modinha literária, mas pela sua resenha, acho que estou perdendo um super livro, hehe
Com certeza irei adquiri-lo.


Yusho 14/01/2014minha estante
Simplesmente resumiste toda a perfeição criada por Suzanne em sua resenha! Só de lê-la despertou em mim aquela vontade inabalável de reler o livro pela centésima vez (risos).




Arthur 23/05/2012

Um ótimo livro, mas não é tudo isso que dizem por aí
O que me levou a ler The Hunger Games? Sem dúvida, os comentários a cerca da série ajudaram bastante, mas foi a temática distópica, pós-apocalíptica, futurista que me fascinou. The Hunger Games foi o primeiro livro com esse tema que li e tornou o gênero num dos meus favoritos. O livro é excelente, já adianto - apesar de também adiantar que não é surpreendente e, se você tiver como base o que falam por aí, pode até se decepcionar em alguns pontos, como aconteceu comigo. O problema dele não é exatamente ele; são os fãs (parte deles, na verdade).

A história se passa em uma nação chamada Panem, fundada após o fim da América do Norte. Formada por 12 distritos, é comandada com mão de ferro pela Capital, sede do governo. Uma das formas com que demonstra seu poder sobre o resto do carente país é com os Jogos Vorazes, uma competição anual transmitida ao vivo pela televisão, em que um garoto e uma garota de 12 a 18 anos de cada distrito são selecionados e obrigados a lutar até a morte. Para evitar que sua irmã seja a mais nova vítima do programa, Katniss se oferece para participar em seu lugar. Vinda do empobrecido Distrito 12, ela sabe como sobreviver em um ambiente hostil. Caso vença, terá fama e fortuna. Se perder, morre. Mas para ganhar a competição, será preciso muito mais do que habilidade. Até onde Katniss estará disposta a ir para ser vitoriosa nos Jogos Vorazes?

Ao contrário dos mais recentes best-sellers, The Hunger Games não tem seres sobrenaturais. Não tem vampiros. Não tem lobos. Não tem anjos. Não tem zumbis. The Hunger Games tem pessoas. E esse é o ponto forte não só do livro, mas de toda a série. Suzanne Collins sabe trabalhar muito bem o lado humano e particularmente instintivo do ser humano, além de possuir uma forma de escrita muito boa.

A primeira parte do livro trata de explicar o funcionamento de Panem, mostrar as mazelas dos distritos e, claro, a história de Katniss Everdeen, uma narradora-personagem diferente das mais conhecidas por aí. Ela não é apaixonadamente burra, imbecil, manipulável e frágil. Katniss tem uma personalidade forte, sabe se impor e pensa por si própria. É uma personagem pela qual a gente torce e com a qual a gente se identifica.

As outras partes dão ênfase aos tais Jogos Vorazes. E é aqui que começa a minha decepção. Quando me falaram sobre The Hunger Games, imaginei que fosse um livro cru. Falavam que os Jogos eram sangrentos, brutais e mortais. Bom, só o que vi foi o "mortais", porque o livro não tem nada de brutal ou sangrento. Há mortes simples demais. Não que isso importe muito para a história, mas é algo que deixo aqui registrado. Entretanto, o ponto positivo dessas partes é exatamente a crítica aos reality shows das televisões de todo o mundo, que mostra como é idiota um público se divertir vendo participantes se matando (literalmente, no caso de The Hunger Games) para conseguir a fama e a vitória.

Outra questão, que eu não queria abordar, mas vou porque todo mundo fala dela, é o tal triângulo amoroso entre Katniss, Peeta Mellark e Gale Hawthorne, que ao meu ver não existe. Gale é o escanteado da história (ganha mais destaque nos livros seguintes, mas continua escanteado), o amigo para todas as horas, a base de apoio de Katniss. E Peeta é o aliado da garota nos Jogos Vorazes, com a qual - espero que isso não seja considerado um spoiler, porque eu não considero - molda um romance a fim de conseguir ajuda e conquistar o público. Se há um romance na série (e eu ainda digo que não há), eu agradeço à Suzanne Collins por não ter se focado nele, mas na luta dos distritos contra a opressão e a tirania da Capital.

No fim das contas, The Hunger Games é um ótimo livro, mas você pode não ter suas expectativas alcançadas ou superadas se se basear no que a maioria dos leitores diz, como aconteceu comigo. Não espere um livro cru, daqueles que tratam da situação da maneira mais fria possível, sem dó nem piedade. Espere um livro intrigante com uma boa história e que vale a pena ser lido - sem se exceder.
Raissa 14/11/2011minha estante
Resenha realista, tenho de dizer que isso me animou a ler o livro. Já tinha lido outras resenhas e o pessoal exagera mesmo.. Enfim, vou dar uma chance.


Thaís 20/11/2011minha estante
Primeira pessoa aqui que compartilha da mesma opinião que eu. Pensei que fosse a única a achar que JV não fosse láááá isso tudo que dizem, mesmo não chegando nem perto de ser ruim. Mas acho que a parte II é justamente a que põe o tempero da história. A parte I é meio morna... Também pensei o mesmo sobre a carnificina hardcore que eu esperava, principalmente depois de ler aquele pedacinho que tem na contra-capa ("Katniss escuta os tiros de canhão enquanto raspa o sangue do garoto do Distrito 9"). Hesitei por 2 segundos porque imaginei que fosse até pesado pra ler, e a coisa mais pesada que eu li até hoje foi a frieza do Voldemort em acabar com suas vítimas, hahaha. Perfeita resenha! :)


Fernanda 23/03/2012minha estante
Sua resenha é magnifica. Há dez minutos atrás eu tinha decidido não ler, mas agora eu mudei minha opinião, quero muito ler... preciso!!


Aline R. 30/03/2012minha estante
Ótima resenha!

Li, gostei e acho que o gancho final está com o foco errado. Eu não espero ler no próximo volume a continuação de um triângulo amoroso (que também acho que nem existe, ou que foi muito forçado), espero ver a Capital reagindo a um comportamento ameaçador.

Acho que a violência foi amenizada para que as mamães zelosas comprem o livro para filhos muito jovens. E não, não estou falando das mães estadounidenses, tô falando de mim :D

Agora, se essa foi sua primeira distopia, vá correndo ler Admirável Mundo Novo! Eu já coloquei na minha fila 1984 e a lenda grega do minotauro (as fontes de inspiração da suzanne)


AtílioSkoob 24/06/2012minha estante
Resenha perfeita!


Alex 07/10/2012minha estante
Fui lendo mas confesso que o triângulo amoroso não convence, parece que só serve pra ter o que vender. De verdade, é bom mas podia ser melhor.


Suellen 04/06/2013minha estante
Ótima resenha! Concordo com você, nunca achei que existisse um triângulo amoroso em Jogos Vorazes.


Andressa 26/09/2013minha estante
Concordo muito com o tema da sua resenha. Eu, quando peguei o primeiro livro para ler, fiquei naquela expectativa de que todos os fãs falavam. No decorrer, percebi que não era tudo aquilo. Os livros são bons, muito bons, achei a história original, mas fiquei um pouco decepciona, pois esperava "tudo aquilo" que os fãs diziam sobre ele.


Gisella 04/04/2014minha estante
Olá Arthur! Gostei da sua resenha, porém um trecho dela me chamou muita atenção:

"As outras partes dão ênfase aos tais Jogos Vorazes. E é aqui que começa a minha decepção. Quando me falaram sobre The Hunger Games, imaginei que fosse um livro cru. Falavam que os Jogos eram sangrentos, brutais e mortais. Bom, só o que vi foi o "mortais", porque o livro não tem nada de brutal ou sangrento. Há mortes simples demais. Não que isso importe muito para a história, mas é algo que deixo aqui registrado."

Digo que o trecho chamou a minha atenção pois ao ler o livro tive essa mesma impressão. Haviam comentado que era um livro super chocante, e na hora não achei nada disso. Porém, conforme fui avançando na história e terminei de ler a saga, tive mais tempo para refletir sobre ela... e aí me ocorreu um insight: o livro nos mostra que decididamente somos um produto do ambiente em que vivemos. Dito isso, o fato de não ter me chocado em um primeiro momento com a ideia de que exista um lugar onde crianças e adolescentes são forçados a lutar até a morte em uma arena, e de ter esperado uma descrição mais brutal e voraz (desculpa o trocadilho rs) de um cenário tão sádico e devastador, me fez pensar que nossa sociedade está tão "acostumada" com a violência que entra em nossa casa dia após dia, de fatos cada vez mais aterrorizantes noticiados pelos jornais, que eu não me surpreenderei se nossa civilização caminhar para o mesmo rumo pós-apocalíptico descrito na história contada por Suzanne Collins. É algo em que se pensar...


Erick 01/12/2014minha estante
Tenho que dizer que eu abandonei o livro, mas quero voltar a ler, eu parei de ler Jogos Vorazes por que eu já tinha visto o filme então eu acho que esse foi o único motivo, algumas coisas diferentes e sabe se tivesse lido antes de assistir o filme teria terminado!




Andhromeda 05/03/2012

Uma resenha da re-releitura
Eu sei o que vocês estão pensando Agora, Andhromeda? Depois que todo mundo já cansou de ouvir falar disso, agora que você me aparece com uma resenha?.

Pois é, agora.

Acontece que essa não é uma resenha simples. Acontece que eu já tinha lido Hunger Games lá atrás, antes de ser lançado aqui. Acontece que ontem resolvi explicar pra minha mãe, detalhadamente, tudo o que se passa no livro. Acontece que não aguentei e li HG de novo de novo em 4 horas.

Mas de uma maneira diferente.

O bom de ler um livro outra vez é que você percebe coisas que não tinha visto antes, coisas ocultas pelo furor da narrativa e pela sua vontade de saber logo o que ia acontecer. Melhor ainda é quando você rele um livro buscando as coisas ocultas nele. Como? Vamos manter em mente que aquilo foi escrito por uma pessoa Sério mesmo?! , vai admite, às vezes você esquece isso! É normal, e geralmente é sinal de que o autor é muito bom! O outro caso é que você pode ser um leitor destreinado

Sim, a leitura é uma habilidade aprimorável. \o/

Tem até uns livros pra te ensinar a ler corretamente, o que eu sinceramente acho chatérrimo e desmotivacional. Enfim, o que quero dizer é que, com prática, você vai ser capaz de captar a obra por inteiro. O que está acontecendo, o que o autor quis com aquilo e por que.

Em Jogos Vorazes, nada é por acaso. Collins conseguiu equilibrar violência, solidariedade, desprezo e afeto num mesmo prato, de forma hipnotizante. Ela soube exatamente onde colocar cada acontecimento, fala e linha de raciocínio de forma que o texto mantivesse o leitor acordado a noite inteira lendo, sem cansar.

É frenético! É perfeito!



Ufa.

Ok, dá pra perceber tudo isso pelos pensamentos de Katniss. Hunger Games é narrado em 1ª pessoa, logo, você está na cabeça da garota. E ela é blindada.

Quero dizer, Katniss é capaz de morrer pelas pessoas que ama (prova disso foi ela se voluntariar no lugar da irmã), mas é incapaz de abrir seu coração e permitir que os outros a amem. Ela não se vê como uma pessoa, ela é simplesmente a provedora da família, aquela que mantém mãe e irmã vivas e que só se permite relaxar num ambiente hostil com uma arma letal na mão, a Floresta da Costura.

Acho incrível o quanto ela se importa com os outros e ainda assim consegue ser tão emocionalmente distante de tudo. Acho incrível como Collins conseguiu trabalhar isso, essa frieza, e nos dar uma personagem adorável.

Tenho vontade de afogar no poço da Samara as pessoas que ficam dizendo Ah, mas nem é tão brutal assim a vida dela e Arena, a Katniss exagera, pra que ficar tão traumatizada assim?

BITCH, PLEASE.

Eles estão obrigando crianças a matar outras crianças (não, você não é adulto, aborrecente). Crianças desesperadas, que não comem direito nunca e que muitas vezes são obrigadas a tomar conta da casa porque os pais morreram ganhando uma miséria da Capital. Ah sim, não vou me esquecer da Capital. Imagine saber que todo esse perrengue que você, criança faminta e desesperada, está passando é para que um punhado de almofadinhas possa esbanjar seus privilégios por ai, sem restrições. Imagine que você seja lembrado todos os dias, na escola, no trabalho, nos noticiários que você merece passar por aquilo e que é uma honra, uma fucking honra! ser sorteado como tributo. Saber que a sua morte é um show, pensado exclusivamente para entreter os tais almofadinhas e oprimir ainda mais o povo dos Distritos.

Deve ser realmente um passeio no parque caçar um garotinha de 12 anos e destripá-la porque essa é a única maneira de você poder voltar para casa. Ah, e claro, saber que está sendo caçado por outro cara, tão desesperado quanto você, porque essa é a única maneira de ele poder voltar pra casa ao menos você tem uma chance, e os que não tem?

É verdade, por que Katniss?! POR QUE VOCÊ É TRAUMATIZADA?!!
¬¬

Well, Jogos Vorazes se passa num futuro distópico sim, mas o que eu quero saber, e acredito piamente ser a grande sacada da Collins, é o quão perto estamos de nos tornar a Capital? Quanto valor damos ao que temos? Até onde os absurdos da mera estória, estão distantes dos comportamentos por ai? E sabendo disso, o que você pretende fazer?

A Arena vai mudar a todos.

Que a sorte esteja sempre a seu favor.
Fernanda 12/11/2013minha estante


ivsonln 02/01/2014minha estante
Perfeita a sua resenha, e ainda quero adicionar algo aqui: por mais que simpatize com a JLaw, acho que ela não consegue expressar a complexidade que é a personagem da Katniss. Talvez seja condenado por comparar livro com filme mas sempre acho interessante um paralelo construtivo, claro.

No geral acredito que todos os protagonistas, como Daniel, Lawrence e Kristen sofrem com o peso enorme da franquia, dos fãs, do dinheiro envolvido etc. Isso acaba prejudicando as atuações.

Enfim, o quero dizer, é que Katniss é uma personagem incrível, e sobretudo humana. A autora consegue nos conectar aos sentimentos da personagem profundamente, o que é maravilhoso.

E o futuro? Ah, o futuro, ele e tão palpável que chega até a assustar. Suzanne Collins merece todos os méritos pela originalidade da proposta e por tocar no assunto "relações sociais" com uma metáfora brilhante.




Nalí 12/12/2012

O enredo prende o leitor, mas tenho um sentimento ambivalente pelo livro: um lado órfã de séries de sucesso que vê o potencial desta e que também fica curiosa com o desenrolar da trama romântica; outro que torce o nariz para vários itens da narrativa, que vou chamar de “rabugice travestida de experiência literária”. Vou tentar fazer uma pequena análise que pode ser considerada spoiler.

É interessante a abordagem sobre a diversão tola dos cidadãos da capital, o reality show violento como forma de dominação sobre os distritos. Katniss faz uma reflexão a respeito deles terem comida fácil mas nada melhor pra fazer; enquanto ela caça comida, negocia e tenta sobreviver, os habitantes de Capitol pintam os cabelos e preparam os jogos. No entanto, o final deste livro me causou a impressão de que os jogos são apenas plano de fundo pro namorico "no começo era fingimento, mas depois eu me apaixonei de verdade!" São tantas coisas mais profundas sobre a natureza humana que poderiam ser abordadas, que fico a pensar o quanto Suzanne Collins perdeu várias oportunidades de transformar sua história em algo além de literatura somente para entretenimento e - por que não confessar? - caça-níquel.

Nem digo essas características como se fossem coisas horríveis, mas que atualmente não há muita variedade no mercado de lançamentos de YA. O triângulo amoroso que o pessoal tanto gosta é clichê neste estilo e forçado: o Gale mal aparece na história e a concorrência, até então, está apenas na cabeça de Katniss! (Não há nada que justifique, por exemplo, a presença dele no cartaz do filme senão a vontade abocanhar também o público de Crepúsculo. Não se deve comparar as duas séries quanto ao enredo e realmente a habilidade literária das duas autoras é bem diferente. Mas reparem no pôster e então me digam se estou errada...)

O Senhor das Moscas, clássico, por exemplo, me causou uma impressão muito forte; assim como o outro livro, envolve violência, fome e alheamento (além de ser considerado YA também). E ainda que ninguém esteja esperando Jogos Vorazes no prêmio Nobel, achei que havia espaço para o livro ser marcante também (sem ser só alvoroço produzido por bom marketing). Mas como?

1) A história de amor não sendo o cerne do enredo! Entendi que a encenação (que não era encenação) de romance faz parte do apontamento sobre manipulação de imagem no show business, ainda assim não há aprofundamento de vários sentimentos. A hipocrisia da adulação dos tributos pelos cidadãos de Capitol ou o estilista conivente com o jogo de quem Katniss fica amiga, por exemplo. 2) Aprofundamento dos outros personagens, especialmente dos tributos. Eles morreram, não tem como aprofundá-los no livro seguinte, passaram sem ter a chance de cativar ou causar repulsa de verdade. Katniss é uma personagem bem trabalhada, mas alguns tributos são meras caricaturas de sadismo... Lá na arena, com fome, com sede, tudo passa tão rápido que não dá tempo de sofrer junto – objetividade demais pode estragar a reflexão.

Mas a maior perda, para mim, foi não explorar a questão de Capitol no final, de como eles poderiam prejudicar os distritos por causa da protagonista, o que era crucial ao meu ver. Em vez disso, o gancho final é uma indisposição do casal (!!!) Ou seja, soou chick-lit, só que com sangue... oh wait

Apesar desses detalhes terem me deixado menos animada, posso considerar que o livro consegue ficar um pouco acima da média dos livros da moda, atinge um público amplo e ajuda a trazer mais gente para o hábito da leitura... Ponto para JV! A violência está em boa medida (de crueza já basta a vida), tem o suficiente para sensibilizar o leitor (ou empolgar, em alguns casos curiosos...) e embora eu adore literatura fantástica achei excelente que a história seja sobre gente, sem poderes, sem seres sobrenaturais.

(Abril de 2012)
JLM 07/04/2012minha estante
jogos vorazes é tudo isso: YA, chick-lit, entretenimento e caça-níquel. bebe em boas fontes do cinema e da literatura, mas intencionalmente ñ foi escrita p se aprofundar em outras questões. tenho notado q esse é o novo filão, ñ só em livros mas tb filmes, e se vc assistir o filme o preço do amanhã, vai ver q tive essa mesma sensação q vc cita.


Lilian 23/04/2012minha estante
Acho que vc precisa reler o livro. Na verdade toda a série!


Nalí 23/04/2012minha estante
Lih, olha que curioso, eu reli o livro antes de escrever a resenha!
Será que não é você quem precisa reler? =\

um livro deve ser bom em si mesmo, ainda quando parte de uma trilogia. Não faz sentido ele se tornar bem feito só depois que se lê um outro livro.


Marcela 30/04/2012minha estante
Nalí, perfeita a sua resenha.


Rafa Oliveira 02/05/2012minha estante
Perfeita a resenha! Tive exatamente as mesmas impressoes com esse livro!


Kaique 26/08/2012minha estante
Perfeita a sua resenha!


Alessandra 03/09/2012minha estante
Quase não li sua resenha por preguiça, mas não me arrependi! O que você disse no número "2" foi exatamente o que pensei sobre o livro. Eu achei que a autora poderia ter cativado muito mais se fosse mais em cima disso, de nos fazer ficar mais sensibilizados com a história. Achei que algumas coisas passaram batidas, foi o que você disse, não deu tempo de sofrer junto! aushiuahs! Eu estranhamente gostei mais do filme. Devo ser um ET.


Lua 07/09/2012minha estante
Eu também senti uma vontade de conhecer mais os outros tributos e até de gostar deles.
Mas fiquei com a impressão de que essa foi a intenção da autora. Apresentá-los superficialmente. Em um reality show, os tributos só teriam o espaço que o próprio programa lhes permitisse, de forma que nem quem estivesse assistindo os conheceria direito.


Maria Fernanda 20/05/2013minha estante
Adorei sua resenha! Me identifiquei muito!




Vincent Law 11/08/2012

Eu não entendo... Só entendo quando termino de ler apenas umas cinco páginas, e tento ajudar Katniss Everdeen encontrar alguma solução para ela, mas é tanto risco que a coloco, que deixo ela mesma fazer o seu ardiloso trabalho dentro da sua cabeça mesmo XD.

Esse livro, o que posso dizer, é fantástico!

Se alguém acha clichê, acho que eu ficaria entretido e animado por todo santo dia, sem ao menos notar essa pequena vergonha escondida dentro de mim para esse livro.

Eu recomendo este livro para quem quer encontrar prazer na solidão, na dúvida, nas variadas esperanças e para aqueles que estão na procura do significado da morte. Ou seja, na vida, um sentimento de inter-relação com o mundo, e a si mesmos.

Só isso que tinha que dizer.
comentários(0)comente



Camila 11/07/2012

Jogos Vorazes - Suzanne Collins
Mesmo dias após finalizar a leitura, não sei o que pensar deste livro.

Se gostei? Sim, gostei. Muito? Demais, nossa. Mas é um gostar, se é que existe - e deve existir, já que é como me sinto - introspectivo. Isso é compreensível? Eu não consigo me posicionar em relação ao livro porque temo que a história me escape. E até isso é difícil de explicar. A história não pode me escapar.

É impossível sair a mesma pessoa dessa leitura.
DOUG 06/11/2012minha estante
Camila,

É estranho mas tive a mesma sensação que você, tanto que já li a trilogia 04 vezes desde o mês de junho deste ano. A estória ainda não me deixou, por mais que tenha feito outras leituras, ainda estou com este livro no pensamento.




Andressa 16/12/2010

Supera as expectativas
A estória se concentra em Katniss uma garota de 16 anos que vive (ou sobrevive) no Distrito 12 em Panem, onde antes era a América do Norte. Panem tem 12 distritos pobres mais o Capitol, o distrito rico e dominante (alguém vê a semelhança com a realidade aqui?). Há alguns anos houve uma rebelião contra o Capitol, onde 13 distritos lutavam contra o mais forte. O 13º distrito foi totalmente destruído, e para lembrar aos outros quem é que manda o Capitol iniciou os Jogos Vorazes. Os Jogos acontecem uma vez ao ano e neles um casal de cada um dos 12 distritos deve lutar por suas vidas, porém só um sairá vivo da arena. Quando a irmã de Katniss, Prim, de 12 anos é sorteada para participar por seu distrito, Katniss se oferece para ir no lugar dela. E as coisas não melhoram, o outro escolhido do distrito 12 é Peeta, o garoto a quem Katniss sente dever sua vida.

Eu conheci Jogos Vorazes através dos blogs Lost in Chick-Lit e Garota It, e as meninas foram tão entusiásticas em relação a ele, que pensei: tenho que ler esse livro!! Tinha vários livros pra ler (ainda tenho) mas acabei não agüentando e comecei a ler Jogos Vorazes, e valeu muito a pena. Não é a toa que ele virou um fenômeno entre os jovens.

É um livro irresistível daqueles que quando você começa a ler não consegue largar. Katniss é o tipo de personagem que eu gosto: forte e determinada!! Aquela que enfrenta os desafios e não espera ser salva. Ela passou por tantos desafios sua vida toda, tendo que sustentar a casa desde a morte de seu pai, passando fome, que os Jogos não são tão diferentes pra ela nesse quesito.O seu companheiro de distrito Peeta não é um personagem masculino típico, daqueles que salvam o dia. Apesar de não viver no luxo, ele ao contrário de Katniss não saia pra caçar, e não tinha que sustentar sua família. No casal ele é o mais fraco e isso deixa a história até mais interessante. Afinal, quem disse que a mulher é mais fraca que homem, hein?

Outros personagens também nos cativam e nos quebram o coração, afinal as regras dos Jogos Vorazes é haver somente um vencedor.

O livro pode até parecer script de filme de terror, mas é muito mais do que isso. Quando pensamos no que acontece no Distrito 12 e em alguns outros de Panem, podemos identificar com problemas que ocorrem na realidade. Não há como não lembrarmos da África ou mesmo do nosso próprio país, com tantas pessoas passando fome. E não é que não tenhamos consciência disso, mas sim que estamos mais preocupados com nossas vidas para nos importamos. Vamos nos importar porque, se estamos no conforto? Essa parece ser uma das regras do capitalismo, afinal.

A narrativa é feita com perfeição, coerência e agilidade, e as cenas de ação são muito bem descritas, tanto que em nossa mente podemos vislumbrá-las.de um modo que nos envolve e nos deixa presos a história, e assim nos desesperamos e sentimos a agonia da Katniss, sentimos fome, sede, frio e medo. É como se fôssemos um dos tributos dos Jogos.

É um livro surpreendente com uma estória diferente de todas que eu já li. Um livro de ficção científica com críticas a nossa sociedade capitalista, com muita ação e cenas dramáticas, e também, amizades e romance.

O livro Jogos Vorazes é o primeiro de uma trilogia de mesmo nome e tem como sequencia Catching Fire e Mockingjay, que é claro estou louca pra ler e depois de um livro maravilhoso desse quem não estaria pedindo mais, não é?
comentários(0)comente



Regiane 14/12/2010

Surpreendente e emocionante!!!

Após a destruição da América do Norte, nasce uma nova nação chamada Panem, formada por 12 distritos pobres e comandada pela rica e poderosa capital - a qual é responsável pela criação dos Jogos Vorazes.

Existia também, o 13º distrito, porém ele foi destruído, por ter se rebelado contra a capital. E para lembrar aos outros 12 distritos que ninguém poderia contra eles, a capital inventou os Jogos Vorazes, onde anualmente um menino e uma menina de cada distrito - entre 12 e 18 anos - são selecionados através de um sorteio, e forçados a participar do evento que é televisionado, onde os “tributos”, devem lutar até a morte em uma arena ao ar livre, e termina somente, quando sobra apenas um competidor.

A história é narrada em primeira pessoa, pela protagonista Katniss Everdeen, uma jovem de 16 anos que é muito madura e determinada para sua idade. Com uma vida dura e regada de tristezas, ela teve que aprender a enfrentar seus medos e dificuldades sozinha. Katniss não tem tempo para chorar ou lamentar. É uma garota de fibra e batalhadora, que tenta de todas as formas proteger sua irmã caçula Prim.

Infelizmente por ironia do destino, a pequena Prim, com apenas 12 anos acaba sendo escolhida para enfrentar 23 adversários na arena dos Jogos Vorazes. Sem pensar muito, desesperada, Katniss vê como única opção, se oferecer no lugar de sua irmã, como tributo desse grande massacre criado pela capital. Ela é aceita como substituta. A sorte está lançada. A partir daí, Katniss terá que enfrentar um dos maiores desafios de sua vida.

Com tantos livros que andam seguindo a mesma fórmula - com seres sobrenaturais - a autora Suzanne Collins criou algo totalmente diferente, posso até dizer que trata-se de uma história original. Em seu livro não existem vampiros, nem anjos e muito menos zumbis, mas pessoas, jovens que são capazes de enfrentar os piores perigos oferecidos pela própria humanidade em busca de sobrevivência.

A narração é maravilhosa, rica e cheia de detalhes, portanto, a falta de diálogos não me incomodou nenhum pouco. Além disso, eu também já sou acostumada a livros que possuem a maior parte em narrações do que em diálogos. Quando uma história é bem escrita, nada disso faz diferença - pelo menos para mim. O importante ao meu ver, é o enredo ser capaz de causar impacto e emoção do começo ao fim ao leitor, e felizmente temos isso em Jogos Vorazes.

Também não poderia deixar de comentar sobre os personagens, que são tão cativantes quanto a história. Além de Katniss e Prim, outros personagens que me conquistaram por completo foram Rue, Peeta e Cinna. A autora caprichou na personalidade de cada um. Foi totalmente impossível eu não me render a trama.

Eu não conseguia desgrudar do livro, mesmo quando eu estava capotando de sono, pois o contexto é bem envolvente. Uma mistura de emoção e ação que me deixou sem fôlego. Não me resta dúvidas que esse é um dos melhores livros que eu já li nesse ano. Não vejo a hora de ler a continuação. Gostei tanto que quero o box da série em inglês. Super recomendadíssimo!!! Quem ainda não leu, leia!!!
Fabricio~Raito 06/10/2011minha estante
leia o mangá Battle Royale! :)




Itin 09/11/2010

Jogos Vorazes, mas de Vorazes num tem nada!!!
Jogos Vorazes, o livro mais aclamado pelos adolescentes do momento, leva na capa um título forte e promissor, mas que se perdendo numa roupagem teen, acaba revelando que de voraz não tem nada.
Panem - o nome que recebe hoje o que um dia foi a América do Norte – é formada por um distrito principal – a Capitol – e doze distritos secundários. A Capitol, que se viu envolvida em uma guerra contra todos os outros distritos, depois de sair vitoriosa, criou como forma de punição os Jogos Vorazes: Uma competição na qual um casal adolescente de cada distrito é colocado numa arena, e são obrigados a lutar pela sobrevivência até que apenas uma criança saia viva. Moradora do pobre e miserável Distrito Doze, Katniss Everdeen resolve participar dos jogos no lugar de sua irmã mais nova, e terá a “companhia” de Peeta Mellark um rapaz até então ignorado, mas que a muito sente uma quedinha por Katniss. Juntos de mais 22 jovens, eles serão obrigados a lutar até que apenas um saia vivo!
O idéia de usar um jogo no qual o prêmio final é a própria vida não é original, faz parte da história da humanidade com os gladiadores e o lendário Coliseu, e também da cultura pop, como pode ser visto nos filmes: Corrida Mortal e Gamer. O assunto é interessante e até onde eu me lembro não tinha pintado em livros, por isso entrei de cabeça em Jogos Vorazes, pois esperava a mesma sensação encontrada em outras mídias, mas infelizmente esse é um dos pontos onde a história perde força. A idéia de um jogo de vida e morte como o existente no Coliseu no qual os participantes são colocados para lutar frente a frente, ou mesmo uma prova cheia de regras letais, não existe aqui. O que se vê é na realidade um Reality Show - com câmeras, apresentador, influência do público e tudo – de sobrevivência, onde só é eliminado quem morre. O que poderia ser uma arena cheia de armadilhas e armas, se transforma numa floresta onde o maior objetivo é se manter vivo juntando mantimentos e se camuflando, e ocasionalmente lutar com quem tenta roubar sua comida, para apimentar a disputa, os organizadores tem suas próprias artimanhas, como vespas e pássaros modificados geneticamente, uma idéia que não colou – sem falar nas feras feitas a partir dos participantes mortos. Apesar de ser uma opinião pessoal eu tinha uma idéia diferente para esse “jogo”.
Outro fator decepcionante é a brutalidade do enredo, por ser um livro voltado para o público teen, essa brutalidade simplesmente não existe, ou é muito amenizada. A começar pela personalidade dos personagens, Katniss por exemplo é uma pessoa boazinha que tenta ajudar todo mundo, e ao mesmo tempo viver com o dilema de ter que matar todo mundo, essa dualidade porém não é bem trabalhada, e ela acaba sendo uma típica heroína de sessão da tarde. A brutalidade também não existe no jogo, que apesar de ter suas mortes, são ocasiões batidas e bastante “light”, ainda mais para uma época em que Jogos Mortais já virou clichê!
A batalha contra os participantes pela sobrevivência, acaba sendo o plano de fundo para uma guerra que ainda está por vir: a guerra contra o sistema! Esse também é mais um ponto onde a história se dispersa. Se no primeiro capítulo a história de Katniss consegue evocar no leitor todo o ódio contra o governo – típico de histórias lendárias como “V de Vingança” e até mesmo acontecimentos reais como os vividos pelos judeus contra o nazismo – esse ódio simplesmente some ao longo da narrativa, principalmente pelo comportamento de Katniss e Peeta, que acabam se divertindo com o tratamento dado aos participantes. Esse ódio só volta no final da narrativa... para se perder de novo. talvez mais uma característica da literatura teen, mas é uma pena, porque poderia ser trabalhada mais a dramaticidade fazendo brotar o ódio do leitor pelo governo – que não tem nem um nome para direcionar o ódio - culminando com a vingança contra a Capitol – que está prometida para as continuações.
Mas apesar desses detalhes, a narrativa de Collins é boa e flui com eficiência, e os personagens mesmo com todos os clichês típicos da literatura teen, são bem desenvolvidos e carismáticos, porém a história se perde, mesmo com uma sinopse promissora - afinal histórias de ódio contra um governo opressor sempre são um grande chamariz - o foco se desvia, atenuando toda a dramaticidade existente no enredo.
No conjunto da obra é um bom livro, e fica a expectativa para sua continuações, mas poderia ter sido melhor. Quem sabe trabalhando melhor a idéia de jogo, teria sido um clássico se fosse voltado para um público “censura 18 anos”!




Escritora: Suzanne Collins
Ariella 12/12/2011minha estante
oi, eu queria apenas dizer que tudo que vc não gostou vai ser mais explicado nos outros dois livros, e vai ter mais e mais mortes, eu particularmente não gosto de mortes, acho isso horrível tirar a vida de uma pessoa, mas achei legal ela não gostar de matar e tudo mais, pode ser uma leitura jovemadulto, mas eu até que gostei, sei que não é JOGOS MORTAIS, mas sim os JOGOS VORAZES, entende, não é pra ser muito forte nem muito fraco o livro, e sim, o peeta é meio boiola, mas eu gostei dele, achei ele muito carismático e com boa índole, diferente de certos edwards...


Mahana 01/06/2012minha estante
Concordo com você em tudo que colocou. Eu gostei do livro, apesar dos efeitos. Mas, como vc mesmo mencionou, é um livro teen, então acho que essas críticas que enxergamos acabam sendo inevitáveis em um texto voltado para um púiblico muito jovem.
Se você gosta da temática, existe um livro chamado Battle Royale (inclusive mais antigo que Jogos Vorazes), que também conta com uma luta entre jovens onde só um pode sobreviver (e a mando do governo também). Ele só tem inglês, mas pela livraria cultura ou pela Amazon dá pra comprar.
abs




Murphy'sLibrary 19/01/2011

Eu tive muitos problemas lendo esse livro. E sim, essa é a coisa principal que eu tenho pra falar a respeito dele.

Quando quis ler Jogos Vorazes pela primeira vez foi porque eu me apaixonei pelo enredo e queria o livro na minha estante no momento em que eu li a respeito dele. Comprei-o sem que ninguém que eu conheça o tenha lido antes de mim, e eu achei que o fato de que nenhum dos meus amigos viciados em livros tinha ouvido falar sobre ele era estraaaanho.

Não sei se vocês já repararam, mas eu leio muito rápido. Eu leio entre 5 e 7 livros por semana. Mas eu levei 2 semanas e meia pra terminar Jogos Vorazes. Por quê?

O problema não é o enredo. O enredo central é absolutamente maravilhoso, uma ideia magnífica. A história de garotos e garotas numa batalha pela sobrevivência onde apenas um deles pode continuar vivo é como um conto moderno de O Gladiador, mostrando, de certa forma, muitos dos problemas atuais do mundo. Os personagens são bem construídos e mesmo quando eu não conseguia aguentar um deles, eles ainda assim estavam agindo como deveriam, verdadeiros a si mesmos. Eu gostei de parte das descrições, mas esse foi o primeiro ponto que me pegou... Na minha opinião, foram longas demais. Ou curtas demais. Algumas coisas são muito longas, enquanto outras que eu queria saber mais são meramente citações.

Eu amei, no entanto, a interação e os diálogos, mas toda santa vez que eu via um parágrafo muito longo à minha frente eu tinha que baixar o livro no meio dele e fazer alguma outra coisa. Às vezes um livro não te faz isso. Na primeira metade de Jogos Vorazes, esse foi o caso. Depois disso, o livro é bem feito.

Eu gostei do final, e vou ler a sequência e o último livro sem sombra de dúvidas, mas eu sinceramente espero que os outros dois livros comecem melhores do que esse, porque a primeira metade foi realmente um saco.

PS: Eu sei que desta vez eu não apontei absolutamente nada da história, mas esse é meu sentimento com relação ao livro, e pra mim ele foi problemático por causa deste sentimento, não da história ;)
Cíntia Mara 19/03/2011minha estante
Sua resenha foi a primeira com menos de 4 estrelas que encontrei aqui. Talvez por isso tenha recebido 5 "não gostei". Bom, eu gostei. Ainda não li o livro porque fico com os dois pés atrás quando todo mundo elogia. Não acredito em livros perfeitos! Bom saber dessas descrições longas demais. Não tirou minha vontade de ler, mas já vou preparada.


Nedina 09/10/2011minha estante
Não entendi, como assim descrições ruins? A história é narrada pela personagem principal, então vc fica o tempo todo com os mesmos sentimentos que ela...


Natalia 15/02/2013minha estante
Eu também achei a segunda parte bem melhor, no começo era um pouco parado, mas mesmo assim terminei em 4 dias. Vai de cada um né? :)




karine ϟ 22/11/2010

Emocionante, viciante, perigoso e apaixonante. Peeta é o personagem mais bem escrito que já vi - mesmo seu nome me lembrando muito Preta Gil.
Katniss não é nada tapada como outras mocinhas. É valente e voraz.
Virei uma zumbi morta de sono só para acompanhar o final destes jogos de fome.

Do tipo de história que, por mais louca que seja, te convence de sua veracidade. Explora todos as facetas humanas; extinto de sobrevivência, mesclando-se com o amor familiar, o amor romântico e amor para com o próximo, mostrando que os laços humanos podem salvar-nos em um lugar onde só há tristeza, perigo, hipocrisia e fome.

Peeta, te espero na Igreja mais prómixa. Serei a mulher de branco.

comentários(0)comente



Thall 17/04/2012

Um bom livro
Não resta dúvidas que Jogos Vorazes tem um ritmo empolgante, prende o leitor e é bastante divertido, porém, pelo que tenho lido por aqui, ele talvez tenha sido superestimado, em certas ocasiões, a atitude de Katniss em relação a não perceber que Peeta não esta apenas "encenando" chega a ser irritante. Algo que me irritou também foi a mudança das regras dos jogos, que mudaram mais uma vez no final, não vou entrar em detalhes pra não dar spoiler, mas quem leu sabe do que estou falando, pra mim estava bem claro que os idealizadores dos jogos faziam de tudo para prejudicar os tributos, mas também estava bem claro que os jogos tinham regras e elas não seriam mudadas assim tão facilmente. Por fim, a ultima coisa que me desapontou no livro foram os "bestantes", achei totalmente desnecessária e fraca a idéia deles serem o que são, se fossem apenas criaturas tudo bem, mas colocar aquela relação entre eles que os que já leram o livro sabem, eu achei um tanto quanto ridículo.

Bom, quero reiterar, que apesar dessas coisas que citei acima, eu gostei sim do livro, e recomendaria sim a leitura dele e vou ler os próximos. Mas não chega a ser a obra prima que se fala.
comentários(0)comente



Pefico 20/08/2010

Espetáculo de livro
Jogos Vorazes (ou Hunger Games no original) conta a estória de Katniss, uma garota que vive no distrito 12. Este distrito em conjunto com os 11 outros, precisa entregar todo ano para a capital 2 tributos, ou seja, um menino e uma menina. Essas 24 crianças entre 13 e 17 anos são obrigadas a participar dos Jogos Vorazes, uma competição em uma arena quilométrica onde todos tem apenas um objetivo: permanecer vivos. A única forma de sair da arena é esperar que os outros 23 morram. Porém, Catniss estará sendo caçada pelos demais jogadores e esperar não é a solução. A única solução é matar.

Catniss descobre que enquanto seu distrito sempre odiou os jogos e teve apenas um ganhador, os distritos mais próximos da capital vibram com seus tributos e ganharam várias vezes. Nesses distritos ser aceito como tributo é uma grande honra e as crianças são treinadas desde cedo em sobrevivência e técnicas de luta. Catniss terá que enfrentar não apenas esses assassinos treinados desde a tenra infância, mas também Peeta, o tributo homem do distrito 12. No entanto, Catniss não tem como esquecer que Peeta salvou sua vida uma vez. Como será ter que matar alguém a quem ela deve não apenas a sua vida como a de sua família?

Jogos Vorazes é muito, muito, MUITO bom. Como num tipo macabro de Big Brother sanguinolento, você simplesmente não consegue deixar de continuar com a estória. Você PRECISA saber o que vai acontecer em seguida.

Com exceção de Catniss e Peeta, os demais personagens não são muito bem desenvolvidos, mas para um livro em primeira pessoa isso é normal. A narrativa é impecável, fluida e com poucos momentos de estagnação. Se você gosta de livros de narrativa rápida e que te mantem horas e horas sem sequer piscar, este livro é pra você. Mais que recomendado.
comentários(0)comente



C Henrique 27/01/2013

Mesmo tentando não criar tanta expectativa e já levando em conta o tipo de obra, achei que fosse gostar de "Jogos Vorazes". Talvez por vê-lo sempre bem avaliado, como aqui no Skoob por exemplo, em que tem uma nota (pelo menos agora) de 4.7, e que me parece exagero, mas talvez se deva ao fato de a maioria dos participantes ser formada de adolescentes.

Não tenho nada contra literatura jovem, pelo contrário, até gosto e me interesso, mas desde que sejam boas, o que infelizmente não é o caso aqui. Esse tipo de livro como "Jogos Vorazes" me irrita profundamente, parecendo mais roteiros de cinema - dos ruins também - do que literatura. Após tê-lo lido, permaneci com a mesma impressão que tive quando vi o filme.

A premissa é interessantíssima e poderia dar um bom romance distópico, fazendo uma crítica sociológica e política, mas o argumento não é trabalhado seriamente, e serve apenas como veículo pra se escrever mais um best-seller young adult, cheio dos clichês característicos, a mocinha entre dois amores, etc. Não bastasse isso, o enrendo tem umas inconsistências, como pontos soltos que não se fecham bem, e que a autora parece na maior cara de pau ignorar, meio "se colar colou".

"Jogos Vorazes" me parece ser no máximo um livro melhor que "Crepúsculo". Mas mais um caça-níquel do mesma espécie. Há livros para jovens muito mais interessantes, que deveriam ser lidos e mais valorizados. Porque nem todo adolescente tem mal-gosto, muito pelo contrário, acho que eles possuem a capacidade de distinguir bem as coisas quando possuem as ferramentas e não são manipulados. Dei 3 estrelas só pra não ser muito chato.
Talita 19/01/2013minha estante
Apesar de o livro ter um "Q" de romance, esse não é o foco em nenhum dos 3 livros. O primeiro realmente não é o melhor, mas é o segundo melhor da trilogia. A trilogia toda cada vez mais trabalha as questões politicas e sensacionalistas da nossa sociedade. Melhor dizendo então, ele é uma analogia da nossa sociedade.
Não se prenda ao romance, ele é muito mais do que isso. E não tente se prendar apenas ao primeiro livro. Os "fãs" adolescentes que curtiram o primeiro com este intuito, com certeza devem ter odiado o último livro.
A história toda é muito forte, e tenho que confessar que o segundo livro ficou um pouco cansativo. Mas o que a autora quis mostrar é que, apesar de os personagens terem saído com vida da arena, eles não saíram ilesos e viveram felizes para sempre. Não, tiveram sequelas para o resto da vida, pessoas que não mereciam a morte, morreram vitimas de um governo que só pensa no poder e faz da vida das pessoas uma coisa tão ridícula que as condiciona a própria morte.
Tente ver o livro por um outro lado. Esqueça o romance, nem os próprios personagens conseguem pensar nisso durante o desenrolar da história.
Tente ler o segundo e o terceiro livro.
A história é forte no sentido MORAL. É triste e muito crítica se você olhar além do que a simples situação romântica que acontece.


C Henrique 19/01/2013minha estante
talimancera, mesmo não tendo gostado tanto quanto esperava, eu vou sim ler os outros dois livros. Espero mudar de opinião. Obrigado pelo comentário.


Felipe 22/01/2013minha estante
Tirou as palavras de minha boca! Não consegui expressar tão bem em minha resenha quanto vejo esta aqui.

Sim, ao ver aqui no skoob uma nota tão boa para um livro, pensei, é obvio que vou ler esse 'maravilhoso' livro.. porém me decepcionei, posso assim dizer, por que realmente não gostei.

Não sei se concorda comigo, mas a autora fez de tudo para facilitar a vida da personagem principal, do começo ao fim as coisas sempre vão se desenrolando ao seu favor. Nada de surpreendente.


Vitor Freire 30/01/2013minha estante
Disse tudo, talimancera. Os jogos são muitos severos, deixam sequelas nos participantes e é isso o que a Capital quer, diversão. E fingir um romance com um cara pra ganhar uma coisa não é algo que qualquer livro YA traz...


08/04/2013minha estante
Estou lendo sua resenha agora e ela se assemelha muito com a minha... Fiquei feliz em saber q eu não fui a única q teve essas impressões desse livro que foi tão bem avaliado por aqui... Vc disse q deu 3 estrelas para não ser chato, eu dei 2 para não ser chata! hahahahah


Hyla fabiana 14/05/2013minha estante
Assim como meus colegas abaixo, também fico Aliviada ( com A maiúsculo)ao conseguir achar aqui críticas que não idolatram esse filme, que ao meu ver... é chato. Na minha humilde opinião. demorei muito a lê-lo por que não gostei do filme. O achei Supervalorizado. Agora que li o livro.... e reassisti ao filme, devo dizer que achei o filme mais interessante do que o livro ( que é simplista e superficial), justamente por abordar o "lado de lá" das cãmeras.
Bom.... enfim me sinto normal.... UFA




Livia 04/09/2012

Jogos Vorazes, jogos maravilhosos
Comprei o box na bienal e estava com muito medo de não gostar e me arrepender, ainda bem que estava enganada pois esse livro é simplesmente PERFEITO! Sério, não que eu esteja exagerando nem nada, mais eu gostei muito mesmo do livro. Li ele em um dia, e em seguida já comecei Em Chamas.
Tem horas no livro que você fica tão curioso pra saber oq está acontecendo que corre para o próximo capitulo, pra dar uma espiada.
Recomendo o liro com todas as minhas forças, muito bem escrito, detalhado, com uma história fascinante e surpreendente!
comentários(0)comente



1447 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |



logo skoob
"A rede social é perfeita para amantes da leitura"

Blog do Curioso - IG