A Viajante do Tempo

A Viajante do Tempo
4.84823 1074



Resenhas - A Viajante do Tempo


152 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Nat 22/07/2015

Uma série ousada, aventureira e imprevisível.

Essa série sem precedentes da Diana Gabaldon mostra como transformar um enredo tão canônico em um livro com personagens complexos e cheio de surpresas.

A autora nos faz apaixonadas por Jamie e você fica torcendo pra Claire fazer o mesmo. Apesar de ter um triângulo amoroso, ele não é o tema principal. Diana te leva para o universo escocês, capitães malvados e bruxas. Eu classificaria Outlander como um romance paranormal? Não, mas os elementos mágicos são o núcleo pra estória funcionar.

Há muita ação e aventura pro meu gosto, prefiro tramas com o foco no romance. Quando tentei ler os próximos livros da série vi muito menos romance neles, ou características que você não encontra em romances, que causa uma mistura nessa narrativa tão complexa.

Não espere outra resenha da série Oulander nesse blog já que pulei muitas páginas pra escrever algo substancial sobre o livro 2...

site: http://lendo-romances.blogspot.com.br/2015/07/resenha-outlander-da-diana-gabaldon.html
comentários(0)comente



Arislane 20/07/2015

Quero ser amiga da Claire
Se você quer descansar e esquecer dos seus próprios problemas, este é o livro certo. Desde o primeiro capítulo, me senti presa à história. Ela possui muitos elementos que satisfazem ao meu gosto pessoal: viagem no tempo, Escócia, século XVIII, anos 40, aventura, intriga, muitas lutas, romance, drama. Aliás, drama é o que não falta. Ô livro sofrido! Coitados dos personagens! O que a autora faz eles passarem não é brincadeira...
Me apaixonei pela Claire, desde as primeiras linhas – apesar de seu passado não ser muito explorado neste volume, sua personalidade é cativante e ela acabou se tornando uma daquelas personagens que dá vontade de ser amiga e sair pra tomar umas juntas.
Não é um livro perfeito, mas é um ótimo entretenimento e, o melhor de tudo – longo! Apesar de ser um calhamaço, li muito rapidamente, fui dormir super tarde em várias noites, chorei de soluçar em algumas passagens e outras realmente me tiraram o sono e tive que fazer uma breve meditação para voltar à calma...
Recomendo!
comentários(0)comente



Thati 16/07/2015

Outlander - A viajante do tempo
Aqui vão alguns conselhos sobre Outlander: não se deixe levar pela primeira metade do livro, pois além de pouca ação e muitos detalhes, depois a história dá uma reviravolta. Acho que os leitores que acompanharam a série de TV, enquanto liam o livro puderam aproveitar melhor os detalhes retratados no livro. E a última dica é que não acho a história muito “apropriada” para os leitores mais jovens, já que muitas cenas de violência e sexo explícitos são narradas por Claire.

Veja a resenha completa no Blog da Thati:

site: http://www.blogdathatis.blogspot.com.br/2015/07/resenha-outlander-viajante-do-tempo.html
comentários(0)comente



Café com Texto 11/07/2015

Resenha de A Viajante do Tempo
Título: A Viajante do Tempo

Autora: Diana Gabaldon

Páginas: 800

Editora: Saída de Emergência

Classificação: 5/5 estrelas





Bem,nada mais justo do que a primeira resenha do blog ser de um dos melhores e mais bem escrito livro que já li.

A Viajante do Tempo, primeiro volume da série, é narrado por Claire ,uma enfermeira inglesa, casada com um professor de História, chamado Frank Randall. Após o fim da guerra de 1945, Claire e Frank decidem sair em uma segunda lua de mel para restabelecer o casamento após longos anos separados. Decidem ir para Inverness, nas Ilhas Britânicas, um lugar repleto de misticismo, lendas e bruxaria. Durante uma visita a um ponto turístico da cidade, Claire presencia um ritual estranho acontecendo entre um círculo de pedras. Intrigada, dias depois ela volta ao local onde aconteceu o ritual e de repente, ao simples tocar em uma das rochas, se encontra no ano de 1743, na Escócia.

Sem entender, Claire fica vagando por terrenos desconhecidos e passando por situações periogosas até encontrar Jamie e seus amigos do Clã. E é aí que tudo começa…

“Somente quando já me afastara consideravelmente é que me ocorreu. Para um jovem fugitivo, com inimigos desconhecidos, Jamie confiara demais em uma estranha.”


Claire é uma protagonista forte e teimosa, não se deixa abalar facilmente pelas adversidades dos anos passados. Conquista várias pessoas com suas mãos habilidosas de enfermeira e sua vontade de ajudar os outros; entretanto, acaba conseguindo muitos inimigos por suas boas atitudes também.

A escrita é incrível! A autora é super detalhista e faz você se sentir realmente na Escócia. O leitor consegue imaginar nitidamente toda a estória contada, a emoção dos personagens, a dor, o desespero.. É impressionante. Nos últimos capítulos, eu me perguntava como a autora sairia daquele emaranhado de situações complicadas que ela própria criou, e devo dizer que ela foi nada mais nada menos do que GENIAL. Para os que acham que se trata apenas de um livro de romance, estão enganados! É beeem mais que isso.

Outlander foi publicado inicialmente em 2004 pela editora Rocco. Infelizmente, não fizeram tanta divulgação e o livro não fez muito sucesso aqui no Brasil quanto nos Estados Unidos. Mesmo assim, a editora publicou todos os outros livros da série.

Em 2014, a Saída de Emergência comprou os direitos da série e já começou a republicar todos os livros, principalmente agora que o seriado de TV está fazendo o maior sucesso, os livros estão sendo mais reconhecidos, para a felicidade dos amantes de Outlander. ;D

site: www.cafecomtexto.net
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Flávia 03/07/2015

Eu gostei e não gostei muito do livro, comecei a ler porque meu tio me falou da série e disse que era incrível, aí na semana seguinte fui na livraria e me deparei com o livro, achei que fosse o destino e resolvi lê-lo.

A história tem tudo para ser muito boa e em alguns pontos ela é, mas honestamente, nunca vi um autor enrolar tanto, são 800 páginas que poderiam ter sido 400, e não sou chata com livro grande, li os de Game of Thrones sem sentir que George estava enrolando, tudo do livro parecia ter importância, coisa que em Outlander eu não achei, para mim a autora enrola muito e isso me deixava entediada, aí a história ficava boa e de repente, 40 páginas falando sobre um determinado assunto, aí quando eu achava que esse assunto já havia sido superado, eis que ele volta e dura mais 40 páginas.

Foi uma leitura mto, mto cansativa. Fui ver os episódios da série e achei melhor que ler o livro porque eles cortam essas partes desnecessárias e mostra exatamente como é uma história legal e interessante. Agora estou na dúvida se leio o segundo livro ou paro por aqui e fico só com a série mesmo.
comentários(0)comente



Vanessa Vieira 01/07/2015

A Viajante do Tempo - Diana Gabaldon
O livro A Viajante do Tempo, primeiro volume da série Outlander, da americana Diana Gabaldon, nos traz uma trama espetacular, que mescla acontecimentos históricos com uma paixão esfuziante e arrebatadora. Contando com personagens fortes, destemidos e testados pelas adversidades da vida ao extremo e por uma narrativa brilhante e quase que mágica, a obra nos desperta inúmeros sentimentos, além de nos encantar com a bela história de amor vivida por Claire e Jamie.

A história se inicia em 1945, no período pós-Segunda Guerra Mundial, onde a enfermeira Claire Randall está vivenciando uma segunda lua-de-mel com o marido em Inverness, nas Ilhas Britânicas. Durante a viagem, ela é atraída quase que de imediato por um antigo círculo de pedras, palco de vários rituais religiosos. Alguns dias depois ela resolve retornar ao local tão mítico e misterioso e acaba vivenciando um fato extremamente sobrenatural: como em um passe de mágica, Claire viaja no tempo e acaba indo parar em 1743, em uma Escócia violenta e permeada por guerras e batalhas.

Assim que percebe que retornou ao passado por forças que desconhece, Claire enfrenta inúmeros perigos e atentados contra sua vida e situações que irão partir o seu coração como nunca antes. Quando é salva pelo jovem guerreiro escocês Jamie e passa a conhecê-lo um pouco mais, ela acaba se sentindo entre a cruz e a espada: de um lado, a fidelidade que deve ao marido; de outro, um implacável desejo que a consome vorazmente. Seu destino se mostra uma verdadeira incógnita e Claire deverá decidir se deve se render a uma paixão arrebatadora ou retornar para o presente...

"Parecia inconcebível, mas todas as evidências indicavam que eu estava em algum lugar onde os costumes e a política do final do século XVIII ainda vigoravam. Eu teria imaginado que tudo não passava de algum tipo de espetáculo à fantasia, se não fosse pelos ferimentos do jovem a quem chamavam de Jamie. Aquele ferimento realmente fora provocado por algo muito semelhante a um tiro de mosquete, a julgar pelos estragos que deixara."

A Viajante do Tempo nos transporta para o século XVIII como em um passe de mágica, tamanho o talento e destreza de Diana Gabaldon. Sua escrita é bastante descritiva e tem um teor histórico surpreendente, mostrando que a autora fez uma pesquisa minuciosa para compor sua obra, a nível quase que de historiadora. Seus personagens são fortes, críveis, valentes e vivem um romance intenso e atemporal, daqueles de tirar o fôlego. Narrado em primeira pessoa por Claire, acompanhamos um pouco da sua vida ainda nas Ilhas Britânicas e todo o estopim vivenciado pela jovem nesta viagem no tempo para a Escócia. Os perigos que ela enfrenta são brutais, ainda mais por ela se ver deslocada a um período tão distante da sua realidade e os relatos contidos na trama são esplêndidos e, em alguns momentos, quase que palpáveis, conduzindo o leitor por uma viagem primorosa.

Claire é uma mulher forte, astuta e guerreira. Mesmo se vendo em uma época de inúmeras barbáries e estando extremamente despreparada para enfrentar a situação, ela não se rende em hipótese alguma e luta com todas as fibras de seu ser. Acusada de bruxaria, espionagem, dentre outras coisas e enfrentando perigos que ameaçam sua vida e sua integridade como mulher, ela não se rende e prova cada dia mais o seu valor. Ela se mostra também dona de um coração extremamente bondoso, utilizando de sua vasta experiência como enfermeira da Segunda Guerra Mundial para cuidar de pessoas feridas e doentes que cruzam o seu caminho, além de se mostrar um verdadeiro porto seguro para Jamie.

"Pensei em lhe dizer que seu próprio toque queimava minha pele e enchia minhas veias de fogo. Mas eu já estava acesa e brilhando como ferro em brasa. Fechei os olhos e senti o toque quente mover-se pela minha face e para a têmpora, orelha e pescoço, e estremeci quando suas mãos desceram para a minha cintura e me puxaram para junto dele."

Jamie é um personagem marcante e que nos mostra uma força e grandeza de caráter surpreendentes. Dotado de uma pureza ímpar, com um senso de humor acentuado e sendo bastante voluntarioso e teimoso, este jovem escocês se mostra um guerreiro extremamente valente e inesquecível. Ele passa por situações terríveis e atrozes, capazes de destruir qualquer ser humano - tanto física, quanto psicologicamente falando - e nos mostra uma nobreza e compostura admiráveis. Seu amor por Claire é tão cândido e intenso que faz com que ele suporte momentos inescrupulosos e busque forças em sua Sassenach, como carinhosamente a chama.

"Você é sangue do meu sangue e ossos dos meus ossos. Dou-lhe meu corpo, para que nós dois sejamos um só. Dou-lhe meu espírito, até o fim de nossas vidas."

Em suma, A Viajante do Tempo nos traz um belo apanhado histórico da Escócia do século XVIII, bem como um romance espetacular e tangível, capaz de romper as barreiras do tempo. Acompanhamos as tiranias vivenciadas nesta época, bem como seus costumes e tradições, sobretudo algumas conotações bem extremistas deste período e com um teor um tanto quanto sexista. Em 2014 foi feita uma série televisiva baseada nos livros de Diana Gabaldon com os atores Caitriona Balfe e Sam Heughan nos papéis principais e que vem angariando bastante elogio dos fãs. O seriado está indo para sua segunda temporada e continua alcançando inúmeras críticas positivas, sendo um enorme sucesso de público. A capa do livro é muito bonita e retrata bem a essência da trama e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo ☺

site: http://www.newsnessa.com/2015/06/resenha-viajante-do-tempo-diana-gabaldon.html
comentários(0)comente



Anna 22/06/2015

Comecei lendo Outlander após terminar a primeira temporada da série, comecei assistindo por pura curiosidade, pois a série do Starz explodiu na internet. Logo descobri que Outlander era derivada de uma série de livros, e eu que não amo livros...
A partir do momento que comecei a ler fui imediatamente sugada por uma história extremamente bem escrita, apesar da narrativa ser muito rápida para o meu gosto; tive a sensação de que se eu perdesse um parágrafo, perderia o rumo de toda a história.
Claire, uma enfermeira de guerra, a serviço do exercito britânico, está em sua segunda lua de mel com seu marido Frank Randall na Escócia após a segunda guerra mundial, em 1945.
Após ficar intrigada com o circulo de pedras que as pessoas dizem ser mágico, é misteriosamente transportada no tempo diretamente para o ano de 1743, onde se encontra com um grupo de escoceses em confronto com os soldados ingleses e é de certa forma capturada por eles.
Logo vai se adaptando a vida com os escoceses, planejando alguma forma de voltar para seu tempo e seu marido. Aí que entra James Fraser, um escocês ruivo, alto e lindo com quem ela imediatamente tem certa afinidade. Torna-se amiga dele e aprende muito de sua história.
O que ela não esperava, porém, era ter que se casar com o bonito escocês teimoso para se livrar de ser presa por um soldado inglês com o sobrenome e o rosto de seu marido.
A partir do casamento já não há como negar que a verdadeira história de amor contada pelo livro não é a de Claire e Frank, mas sim de Claire e Jamie. O que eu mais gostei sobre o relacionamento deles é que não foi o mesmo clichê do amor à primeira vista e louca atração que sempre nos é oferecida nos livros atuais, pois o relacionamento deles é algo que tem que ser construído e trabalhado cuidadosamente, não podendo deixar os leitores esquecer que Claire amava seu marido Frank, mas que ela ao longo de sua jornada vai se apaixonando pelo teimoso inocente escocês de outro tempo.
Uma vez li em um livro a seguinte frase: "O tempo não tem domínio sobre o amor, o amor é a única coisa que transcende o tempo". Essa frase me acompanhou por todas as 800 páginas desta obra de arte em forma de livro.
A escrita de Diana além de rápida é muito real, a vida no século XVIII não era um conto de fadas, e a autora deixa isso horrivelmente claro com as experiencias pelas quais ela faz nossos protagonistas passar. Algumas partes foram extremamente difíceis de ler, mas achei impossível abandonar uma história tão belamente escrita.
Não vou negar que meus livros preferidos contam histórias de amor intensas e tristes, portanto não há necessidade de dizer que este livro foi para o topo deles.
Não consegui evitar me apaixonar por Claire e Jamie, não consegui evitar sofrer e amar Jamie! E como eu sofri por e com Jamie!
Preciso fazer um paralelo com a série do Starz, uma vez que a série é uma das melhores senão a melhor do ano. A série é muito fiel ao livro, com as falas e tudo mais, claro que há algumas diferenças, mas a essência final é preservada e exaltada, dando até mais detalhes sobre a história para complementar a experiência de ler os livros.
Enfim, A Viajante do Tempo é provavelmente a leitura mais excitante e difícil que eu já fiz em anos e eu não espero nada menos nos próximos livros.
"- Eu estava chorando de alegria, minha Sassenach - disse suavemente. Estendeu
os braços devagar e segurou meu rosto entre as mãos. - E agradecendo a Deus por ter duas mãos. Por ter duas mãos para segurar você. Para acariciá-la, para amá-la.
Agradecendo a Deus por ainda ser um homem completo, por sua causa."

comentários(0)comente



João Pedro 22/06/2015

"Outlander" é uma leitura adulta, repleta de comentários políticos e sociais, especialmente sobre o papel da mulher na sociedade. Confira a crítica completa no link abaixo #CríticoDoVagão #TemMaisGenteLendo

site: https://www.youtube.com/watch?v=B73m4m319eQ
comentários(0)comente



Rachel 18/06/2015

Intrigante, maravilhoso, profundamente satisfatorio.
E dificil se separar dos personagens.
Marie 18/06/2015minha estante
Eu estou no sexto livro e posso dizer que vai ficando cada vez melhor :)




spoiler visualizar
comentários(0)comente



May Scruz 13/05/2015

Quero Viajar no tempo.

Oi, queridos!

Foi um desafio para mim ler 800 páginas! Carreguei esse calhamaço no metrô e na bolsa e isso me rendeu boas dores, mas... valeu a pena! Meu livro ficou ligeiramente deformado, mas não havia muito o que fazer devido ao tamanho dele.

PERSONAGENS E NARRATIVA
O livro é narrado em primeira pessoa e conhecemos o mundo através dos olhos da Claire, personagem principal aka( as know as - também conhecida como) viajante do tempo/Outlander ou Sassenach rs
A narrativa da escritora é ótima e as descrições são na medida certa para que você imagine o lugar. Em alguns momentos eu ficava um pouco cansada da leitura, mas fato que um livro de 800 páginas teria passagens cansativas...

A Claire Beauchamp é uma personagem forte, foi enfermeira na segunda guerra mundial e tem a sua viagem de segunda lua de mel atrapalhada por essa viagem no tempo. É uma mulher do século 20, dona do próprio nariz, Gosto da maturidade da personagem, e ela tem aproximadamente a minha idade. Eu me pegava em certos momentos pensando se eu teria a fibra dela em algumas situações bem tensas que ela passa. Essa obstinação faz dela bem cabeça dura também, o que acaba por coloca-la em furadas.

Frank Randall, marido da Claire, também serviu na segunda guerra, longe de sua esposa. Eu achei ele bem cabeça de vento, bastante devotado a esposa, mas muito absorvido em seus próprios assuntos.

Jamie.. ♥ isso define? não né rs Highlander ele tem a vida salva pela Claire. Cabeça dura e bastante sofrido ele tem um prêmio pela sua cabeça por culpa do antepassado de Frank, Capitão Black Jack Randall.

Temos os Mackenzies, família do Jamie, clã escocês. Estou adorando conhecer a cultura deles, mesmo em alguns momentos tendo ficado revoltada - não posso contar, mas meu feminismo me deixou revoltada - tive que me lembrar que algumas práticas eram comuns na época e seguir em frente.,

PROJETO GRÁFICO
Super simples, mas eficiente. A beleza fica por conta das folhas de rosto.

CONSIDERAÇÕES FINAIS
Um livro que vai te deixar com saudade dos personagens.
Eu já estou ansiosa para ler o segundo.
A série é gigantesca e a escritora ainda está escrevendo.. Pense!

Entrei em contato com a Saida de Emergência e o próximo livro sai esse semestre ainda, por agora. Pelo que eu estou vendo eles estão lançando 2/ano. ;) parabéns à Editora que não está deixando as pessoas esperando muito.

Como disse anteriormente em alguns momentos eu fiquei bastante cansada, mas logo algo interessante acontecia e eu ficava desperta. Esse certamente é um livro repleto de ação e a escritora não poupa o sangue das pessoas rs.

O livro vai além do romance, fala sobre lealdade, tradição, escolhas, bondade, abuso de poder, justiça e muitas outras coisas.

Se as 800 páginas e os 8 volumes não te assustam, junte-se a nós! rs
Ahh eu estou assistindo a série também! Eu queria reviver os momentos do livro :D em breve eu conto aqui o que achei.

Se você viajasse no tempo, o que você faria?

site: www.ensaiodemonomania.com.br
comentários(0)comente



Saleitura 09/05/2015

E se o seu futuro fosse o passado?
A Viajante do tempo é o primeiro livro da saga Outlander da autora Diana Gabaldon e está sendo publicada pela nossa parceira a Editora Saída de Emergência aqui no Brasil. Uma leitura fascinante, marcante, viciante e não tenho mais palavras para poder expressar o tanto que sua história me absorveu a cada página, a cada capítulo até concluir as suas 800 páginas. Confesso que é um dos melhores romances históricos que já li que misturam fantasia, magia e tantos ingredientes sendo impossível não se apaixonar por Claire Randall e Jamie Fraser - os personagens principais desta história que se passa na Escócia no século XVIII e XX.

A história é narrada por Claire uma mulher inglesa casada com Frank Randall. Com o estouro da Segunda Guerra Mundial seu marido foi convocado e ela serviu como enfermeira durante praticamente sete anos. A guerra chega ao fim em 1945 e depois desses anos afastados eles partem para uma segunda lua de mel. Seguem para Inverness, nas Highlands ao norte da Escócia. Frank é um professor de história e muito interessado em sua árvore genealógica. Visitam vários pontos turísticos onde ele pesquisa sobre seus antepassados e Claire aproveita para conhecer sobre as plantas e ervas muito utilizada para a cura de doenças. Foi assim que depararam com o ritual do círculo das pedras em um lugar chamado de Craigh na Dun.
Depois de presenciar esses rituais misteriosos Claire resolve voltar lá e ao tocar uma das pedras é transportada para o passado. Vai parar em pleno século XVIII, precisamente no ano de 1743. Uma época onde a Escócia está entregue ao poder de clãs de guerreiros. Claire vai ter que enfrentar todos os tipos de perigos e se vê ameaçada pelos ingleses. Especialmente por Black Jack Randall - capitão do exército britânico - que com certeza é um dos antepassados de seu marido e sua semelhança com Frank a assusta.

Claire custa a perceber o que ocorrera desconhecendo as forças que a levaram ao passado para o qual está despreparada. Quase a ponto de ser sediada pelo capitão Randal ela é sequestrada por Murtagh (padrinho e defensor de Jamie). Ele pertence a um grupo de escoceses e a leva para seu acampamento. É quando conhece Jamie que está ferido. O fato de ser enfermeira e ter enfrentado os feridos de guerra faz com que consiga cuidar de Jamie e mostrar suas habilidades médicas. Desde que conheceu Jamie ela sente uma atração pelo jovem guerreiro escocês e cuidando de seus ferimentos fica chocada com as cicatrizes que tem em suas costas. Ele fora cruelmente açoitado pelo Black Jack Randall ao tentar defender sua irmã Jenny. Para todos ela dá o nome de solteira , Claire Beuchamp, mas os escoceses a chamam de "Sassenach" (Outlander) "a estrangeira de origem misteriosa e com fortes conhecimentos medicinais."

É levada ao castelo Leoch onde é interrogada por Colum - Chefe dos Mackenzie e este sabendo de suas habilidades não a deixa ir embora. Ele a leva até um laboratório que está abandonado desde a morte do curandeiro. Claire então pesquisa as anotações e passa a tratar dos enfermos. Claire fora criada pelo seu tio arqueólogo o que a fez viajar por muitos lugares o que a fez ser uma mulher forte, sincera e sensível precisando constantemente ser salva.

Resenhado por Irene Moreira
http://www.skoob.com.br/atividades/post/user/554d863699d9986f188b4596

Veja a resenha completa no blog Saleta de Leitura


site: http://saletadeleitura.blogspot.com.br/2015/05/resenha-do-livro-viajante-do-tempo.html
comentários(0)comente



Irene Moreira 09/05/2015

E se o seu futuro fosse o passado?
A Viajante do tempo é o primeiro livro da saga Outlander da autora Diana Gabaldon e está sendo publicada pela nossa parceira a Editora Saída de Emergência aqui no Brasil. Uma leitura fascinante, marcante, viciante e não tenho mais palavras para poder expressar o tanto que sua história me absorveu a cada página, a cada capítulo até concluir as suas 800 páginas. Confesso que é um dos melhores romances históricos que já li que misturam fantasia, magia e tantos ingredientes sendo impossível não se apaixonar por Claire Randall e Jamie Fraser - os personagens principais desta história que se passa na Escócia no século XVIII e XX.

A história é narrada por Claire uma mulher inglesa casada com Frank Randall. Com o estouro da Segunda Guerra Mundial seu marido foi convocado e ela serviu como enfermeira durante praticamente sete anos. A guerra chega ao fim em 1945 e depois desses anos afastados eles partem para uma segunda lua de mel. Seguem para Inverness, nas Highlands ao norte da Escócia. Frank é um professor de história e muito interessado em sua árvore genealógica. Visitam vários pontos turísticos onde ele pesquisa sobre seus antepassados e Claire aproveita para conhecer sobre as plantas e ervas muito utilizada para a cura de doenças. Foi assim que depararam com o ritual do círculo das pedras em um lugar chamado de Craigh na Dun.
Depois de presenciar esses rituais misteriosos Claire resolve voltar lá e ao tocar uma das pedras é transportada para o passado. Vai parar em pleno século XVIII, precisamente no ano de 1743. Uma época onde a Escócia está entregue ao poder de clãs de guerreiros. Claire vai ter que enfrentar todos os tipos de perigos e se vê ameaçada pelos ingleses. Especialmente por Black Jack Randall - capitão do exército britânico - que com certeza é um dos antepassados de seu marido e sua semelhança com Frank a assusta.

Leia a resenha completa no blog Saleta de Leitura
http://saletadeleitura.blogspot.com.br/2015/05/resenha-do-livro-viajante-do-tempo.html
comentários(0)comente



Tracinhas 04/05/2015

por Beatriz Vechiatto
Oi, pessoasss. Bom, eu nunca fiz um vídeo ou resenha antes, principalmente pra internet D: Então né, vocês vão notar (e muito) meu nervosismo, principalmente porque mexo muito as mãos, e corta um pouco da minha cabeça quando eu tento empolgadamente, mas meio desastradamente, mostrar minha camiseta u.u UHAUHAUHAUHA.

E bom, eu tentei falar um pouco da minha nova saga favorita, a qual eu peguei MUITO, MAS MUITO, MAS MUUUUUUUUUITO AMOR MESMO. E tentei não dar spoiler. O spoiler que rolou foi super raso e pouquinho (juro). Me desculpem também algumas pronuncias erradas ou se falei alguma coisa errada durante o vídeo. Eu REALMENTE estava nervosa, rs.

A resenha está dividida em duas partes, a primeira sobre o livro e a segunda sobre a série. Espero que vocês gostem e que, como eu, se apaixonem perdidamente e irrevogavelmente por Outlander e possam ter amor não só pelos livros, mas também pela série, que está sendo INCRÍVEL, com um elenco MARAVILHOSO. Obrigada.

site: http://jatracei.com/post/114722634297/resenha-24-outlander-livro-e-seriado
comentários(0)comente



152 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |



logo skoob
"Faltava uma rede social voltada apenas para os amantes de livros... Bem, não mais."

IG Tecnologia