Faça seu login para ter acesso a todo conteúdo, participe também do sorteio de cortesias diárias. É rápido e gratuito! :) Entrar
Login
Livros | Autores | Editoras | Grupos | Trocas | Cortesias

O Sol é Para Todos

Harper Lee
Resenhas
Recentes
46 encontrados | exibindo 1 a 5
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10


Flávia 12/10/2014

Tenho que começar dizendo que esse é um dos melhores livros que li na vida, sensacional. Esse romance foi escrito em 1960 pela escritora Harper Lee de uma forma cativante, narrando uma história difícil na voz de uma criança que nos encanta e prende a nossa atenção a cada página.

A história se passa em numa pequena cidade do sul dos Estados Unidos chamada Maycomb, no Estado do Alabama nos anos 1930. Muitos dizem que foi a pior década do século XX porque começou com a Grande Depressão e acabou com a guerra e essa cidade sofreu com essas consequências.

Jeremy e Jean Louise (Scout) eram o casal de filhos de Atticus Finch, um dedicado pai, viúvo e advogado que cria os filhos com a ajuda de uma negra chamada Calpúrnia. Sua filha Scout é uma menina muito esperta e narradora da história. Jem é um pouco mais velho, já está entrando na adolescência. Sendo assim, Scout vai nos apresentar a vida dos habitantes de Maycomb, suas memórias de infância, o preconceito racial muito forte naquele momento e ainda o desdobramento de um caso de estupro.

Maycomb é uma cidadezinha decadente onde os fazendeiros vivem dos rendimentos da plantação de algodão, porém estão arruinados e mesmo já tendo havido a abolição da escravatura eles vivem em péssimas condições, assim como os brancos pobres. As senhores se encontram para pequenas reuniões, típicas de cidades pequenas, e aí vemos pelos olhos de Scout o quanto elas são mesquinhas e vazias, falando mal da vida das pessoas e reclamando de suas empregadas negras que ganham um salário vergonhoso e sofrem todo tipo de perseguição e humilhação por parte dessas patroas. Esse é um retrato da sociedade local.

Sendo assim, os negros vivendo numa condição sub-humana, não tem seus direitos civis garantidos, são sempre culpados de tudo aquilo com que se veem envolvidos, mesmo quando não cometeram crime algum, e um deles Tom Robinson é acusado de ter estuprado uma mulher branca, filha de um homem branco pobre que também sofre discriminação por sua condição e vive num lugar muito próximo ao local onde os negros moram, e percebemos a discriminação de classe e de raça convivendo lado a lado. Mesmo o Sr. Ewell sendo branco e pobre ele se sente superior a Tom Robinson, mas para a sociedade local ele não tem quase nenhum valor devido a sua condição de vida.

Os mestiços também sofrem preconceito: "Eles não estão bem em lugar nenhum. Os negros não querem saber deles porque são meio brancos. Os brancos não querem saber deles porque são negros. E desse jeito eles não pertencem a ninguém."

Outro fator que chama muito a atenção é a postura de Atticus Finch. Ele é advogado, encarregado de defender Tom Robinson, mas se mostra um homem íntegro, reto, que procura se manter dentro dos princípios de moral e ética que ele passa para os filhos Jem e Scout, mesmo quando sofre ameaças e é perseguido por defender um negro. Aliás, o nome dele parece ter sido usado de propósito para evocar o que podemos chamar de "entidade" da Ética - Atticus - porque seu maior objetivo é deixar para os filhos um legado de ética, coragem e retidão. Não soa de modo algum piegas.

Durante o julgamento Atticus Finch nos mostra o que é ser um cidadão, um profissional competente, ciente de suas responsabilidades e nos apresenta o senso da justiça:

- Uma coisa mais, senhores, antes que eu termine. Thomas Jefferson disse uma vez que todos os homens são criados iguais, uma frase que os ianques e certos membros do Executivo em Washington gostam muito de atirar na nossa cara. Neste ano da graça de 1935, determinadas pessoas estão com uma tendência para utilizar essa frase fora de propósito, aplicando-a em todas as situações. O exemplo mais ridículo que me ocorre agora é o dos indivíduos encarregados da educação pública que estão aprovando os estúpidos e os ociosos juntamente com os diligentes porque todos os homens são criados iguais, dirão os educadores com ar solene, as crianças não promovidas de série sofrerão um terrível sentimento de inferioridade. Mas nós sabemos que todos os homens não nascem iguais, não no sentido que algumas pessoas querem nos impingir: alguns são mais espertos do que outros, alguns têm melhores oportunidades porque nasceram com elas, alguns homens fazem mais dinheiro do que outros, algumas senhoras fazem bolos mais gostosos do que outras, algumas pessoas nascem com talentos muito superiores aos do normal dos homens.

Entretanto, há um lugar neste país em que todos os homens são considerados iguais existe uma instituição que considera um pobre igual a um Rockefeller, um homem obtuso igual a um Einstein, e um ignorante igual a qualquer reitor universitário. Essa instituição, senhores, é o tribunal de Justiça, seja a Suprema Corte dos Estados Unidos ou o mais humilde tribunal do país, seja este honrado tribunal a que servem. Nossos tribunais têm suas falhas, como qualquer instituição humana, porém neste país os tribunais são os grandes niveladores, em nossos tribunais todos os homens são criados igualmente".

"Não sou um idealista para acreditar piamente na integridade de nossos tribunais ou em nosso sistema de juri - eles não são um ideal distante para mim, mas uma realidade viva, ativa. Senhores, um tribunal não é melhor do que cada um dos homens que compõem um juri. Um tribunal é tão justo quanto o seu júri, e um júri é tão justo quanto os homens que o constituem".

Harper Lee é uma escritora estadunidense, filha de uma dona de casa e de um advogado. Seu único livro, O Sol é Para todos (em inglês: To Kill A Mockingbird) publicado em 1960, foi um sucesso instantâneo, se tornando um dos maiores clássicos da literatura norte-americana moderna. A obra ganhou o prêmio Pulitzer e deu origem a um filme homônimo, vencedor do Oscar de melhor roteiro adaptado em 1962. O romance é baseado livremente nas memórias familiares da autora, assim como em um evento ocorrido próximo a sua cidade natal em 1936, quando ela tinha 10 anos de idade. A obra foi eleita pelo Librarian Journal como o melhor romance do século XX e está na lista de 100 melhores livros feita pela BBC. (Skoob)
comentários(0)comente



Cecil 02/10/2014

O Sol é para todos
Esse é simplesmente um dos meus livros favoritos desde a primeira vez que eu li, há uns bons dez anos. Recomendo muito.
Resenha completa no blog!

site: http://chadeprosa.com/2013/04/10/o-sol-e-para-todos/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Elisa 18/06/2014

O Sol é para Todos
Livro incrível! Análise no blog :)

site: http://ba-bookaholicsanonimos.blogspot.com.br/2014/06/resenha-o-sol-e-para-todos.html
comentários(0)comente



Amanda 14/05/2014

To kill a mockingbird
A simbologia do enredo é uma parte tocante. O livro trata de esperança, do amadurecimento, do despertar dessas crianças para as tramas e injustiças que acontecem ao seu redor. Atticus é uma personagem extremamente representativa, pois possui uma sabedoria e uma visão de mundo que parecem não ser compatíveis com a mentalidade ainda conservadora da cidade.

O título original do livro, To kill a mockingbird, faz referência a um pássaro que não existe no Brasil. Em uma pequena passagem no texto eles fazem referência a esse pássaro (que está traduzido como pássaro imitador) dizendo que nunca devemos matar um pássaro imitador, ou mockingbird, pois eles apenas cantam para alegrar os corações. Vemos claramente que o ‘mockingbird’ é uma alegoria que possui grande significado sobre algumas pessoas desta cidade.

O livro é lindo. Embora seja narrado por uma garotinha, o texto é suave, envolvente e, mesmo que seja de décadas atrás, é muito atual. Maycomb é uma cidadezinha que pode representar qualquer cidade do mundo com seus preconceitos, suas rivalidades e seus heróis. Um clássico da literatura estadunidense que todos devem ler; traz lições que podem te fazer chorar ou sorrir, mas, com certeza, vão te fazer pensar.

+ no blog

site: http://enlatadosliterarios.wordpress.com/2013/03/06/o-sol-e-para-todos-to-kill-a-mockingbird-harper-lee/
comentários(0)comente



46 encontrados | exibindo 1 a 5
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10



Publicidade


logo skoob beta
"É maravilhoso fazer amigos por meio dos livros, sejam eles Harry Potter, Zibia Gasparetto ou Cortázar."

JB Online