Kindred

Kindred Octavia E. Butler




Resenhas -


34 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3


Línia 05/10/2020

Memorável
Eu não tenho palavras pra explicar como esse livro é doloroso e incrível. Esse livro é o tipo de livro que dói enquanto você lê e mesmo depois que você fecha o livro, ainda sente aquela dor, aquele sentimento horrível de perda, de tristeza. Nem consigo imaginar como uma pessoa negra se sente lendo isso, se eu - pessoa branca - fiquei tão abalada. A Octavia E. Butler é sensacional, foi meu primeiro contato com a autora e saí intoxicada pelas palavras, pela forma que ela descreve tudo aquilo de uma maneira tão perspicaz. É uma leitura memorável. Leiam.
comentários(0)comente



Leh Teterycz 18/04/2021

Não me prendeu tanto quanto eu achei que prenderia
O choque de realidade, o presente e o passado retratado no livro é realmente muito bem colocado, nós faz pensar como é possível tratar outro ser humano de forma tão cruel. Mas achei alguns diálogos cansativos, e a passagem de tempo meio sem pé nem cabeça, o que me frustou um pouco. Mas num geral é um livro muito bom, vale a pena ser lido pelo menos uma vez na vida
comentários(0)comente



Ronaldo 16/12/2020

Entrelaçado
20 EM 2020
Livro #12 - Ficção Científica

Que incrível introdução a Butler. Obra magistral!
Texto limpo, sem excessos, sem rodeios, dinâmico, envolvente... E é tudo isso sem ser superficial. Uma história que começa com um tom aventuresco de uma viajante no tempo que salva uma criança de morrer afogada e que gradualmente se complexifica abordando temas essenciais na medida certa.
Há espaço para se refletir sobre superioridade moral, interseccionalidade, reprodução de comportamentos opressores, intervenções emergenciais e estruturais, influência do meio, empatia versus vivência... É um prato farto!
Gosto como as personagens não são simplificadas a mocinhos e vilões e como sentimentos conflitantes e contraditórios são uma constante nas relações interpessoais. Admiro o domínio da autora sobre o tema e período e como ela consegue desenvolver os cenários com veracidade e plena consciência de todas as dinâmicas de poder, das crianças que brincam de vender escravos a escravos que denunciam os que tentam escapar a brancos que se simpatizam com outros brancos por esses parecerem ter atitudes benevolentes, ainda que sustentem um sistema racista.
Butler entrelaça perfeitamente diversos temas para escrever uma obra-prima que merece ainda mais barulho do que o que tem recebido, honestamente.

Só senti falta, talvez, de um final um pouco mais contundente. No mais, a autora foi me emaranhando em suas palavras até me deixar sedento por mais e mais. Já quero ler tudo dela que exista para ser lido.
comentários(0)comente



Aline 03/04/2021

Laços de sangue
Dana é uma escritora negra casada com Kevin um escritor branco. Juntos, eles vivem no ano de 1976 e estão organizando suas coisas em sua nova casa, no meio da arrumação, Dana se sente mal e quando percebe não está mais em sua casa e sim salvando Rufus, um garotinho ruivo, de se afogar em um lago no Séc. XIX. Após salvar o menino e passar por alguns momentos da mais absoluta confusão e horror, Dana retorna molhada e enlameada a sua sala e encontra Kevin totalmente perplexo dizendo que ela simplesmente desapareceu e reapareceu em seguida após alguns segundos. Sem entender como e porque aconteceu Dana tenta explicar para o marido o que houve. Porém, as viagens no tempo e os encontros com Rufus acabam se tornando cada vez mais frequentes e perigosas, e Dana descobre que elas estão diretamente relacionadas a sua própria origem. Dana, sendo uma mulher negra e instruída, ao viver em uma sociedade escravocrata passa a conviver todos os segundos de suas viagens com o risco de morrer. Lá ela vive situações de violência, abusos, degradações e humilhações que até então ela só conhecia apenas dos livros e filmes. Leitura fluida, porém nos provoca muitos sentimentos e reflexões. Nos fazendo refletir sobre todo o processo de escravidão no mundo e, de uma forma mais superficial, nos fazendo debater sobre a linha tênue que são as relações de amor e ódio.
comentários(0)comente



Ani 03/04/2021

uma obra de ficção que aborda questões extremamente necessárias . ?Todas as lutas são, essencialmente, lutas por poder?
comentários(0)comente



Paula 29/03/2021

Racismo puro e exposto
Muito pesado, muito exposto, muito importante. A parte de ficção científica nem é o mais importante. O importante é ver a escravidão com olhos de hoje. Aliás, viver a escravidão com olhos de hoje. Muito denso. Se você não está preparada, melhor não ler.
comentários(0)comente



Luizgustavo 07/04/2021

Forever Dana.
Sim esse livro , é sensacional, eu entendi sim a ficção da Octavia butler, que no começo parece um pouco confusa, mas quando o tema principal da trama é revelado a leitura fluí e não paramos mais de ler. Nota 10. A pergunta que fica é, O homem é fruto do seu meio, sim ou não ? Vc vai ter que ler essa obra prima pra saber. Valeuuuuuu.
comentários(0)comente



Ise 11/03/2021

Scifi escrito por uma mulher preta. Só isso já me fazia ter vontade de ler, por saber que o mundo da ficção científica é dominado por homens branquíssimos. Como quase tudo na sociedade. :~

Mas além do que representa o livro em si, Kindred é uma história muito boa. Muitas vezes angustiante, revoltante, mas uma obra muito pertinente.

Octavia ?
comentários(0)comente



LeandroCastro88 20/04/2021

Que livro!!!
História fantástica.
A autora conseguiu criar uma história que te prende do primeiro ao último capítulo. É um livro de mais de 400 páginas que li bem rápido, tamanha era a curiosidade de saber o que vinha pela frente. Primeiro de muitos que lerei da grandiosa Octavia E. Butler.
comentários(0)comente



Sakurazuka 27/04/2021

Nunca vou entender.
Esse livro é simplesmente fantástico, mas nunca vou conseguir compreender o rascismo/preconceito. Essa leitura me despertou tantos sentimentos, tanta revolta, indignação, nojo, desprezo... Imaginar uma vida assim é simplesmente impossível para mim.
Contém vários gatilhos como abuso sexual, abuso psicológico, violencia física, estupro e etc...
comentários(0)comente



Eliza.Lira 24/03/2021

Recomendo a todos que precisam se colocar no lugar do próximo... a empatia, que tenham que tomar decisões que afetam não só a si, mas a uma época inteira!!!!
comentários(0)comente



Nil 18/02/2021

O enredo do livro é fantástico.
Uma distopia onde uma mulher negra dos anos 70 faz viagens para um tempo passado onde a escravidão ainda era lei.
O mais interessante do livro é o fato de Dana (personagem principal) sentir na pele os maus-tratos e os desmandos dos quais ela só conhecia através da leitura e os altos e baixos onde a personagem oscila entre revoltar-se por estar sendo escravizada e quase que aceitar de bom grado a escravidão ou, melhor dizendo, aceitar com bons olhos o seu escravizador.
O livro retrata a crueldade dos castigos físicos e também psicológicos impostos ao povo escravizado.
Pra ser sincero, eu esperava um fim melhor, mas todo o desenvolver da história é muito bom e leva a boas reflexões.
comentários(0)comente



Anthoni.Brunetto 14/02/2021

Não precisa bater nas pessoas para tratá-las com brutalidade
O livro conta a história de Dana, mulher negra que após completar 26 anos e mudar-se para um novo apartamento com o marido é repentinamente transportada para o passado.

Dana se depara à beira de uma floresta, ao lado de um rio e percebe que tem uma criança se afogando, após salvá-la percebe estar sob a mira de uma arma, momento em que se transporta para sua vida normal em 1976.

Isso acontece várias vezes ao longo da história e aos poucos ficamos sabendo mais sobre o seu passado. Dana volta ao ano de 1815, numa Maryland pré-guerra civil, sempre para salvar seu antepassado Rufus, desde seu quase afogamento aos 6 anos até sua idade adulta, cada vez que ele se coloca em perigo.

Dana o salva várias vezes, mas começa a ter sentimentos conflituosos uma vez que seu antepassado Rufus era senhor de escravos; mas ao mesmo tempo que sente repulsa por ele quando vende um escravo ou a trata como sua propriedade, sabe que precisa continuar o salvando até que ele tenha uma filha, avó de Dana, continuando sua linhagem de sangue.

É um livro que trata de um assunto pesado e triste da nossa história, mas devemos sempre lembrar do passado para não repetirmos as atrocidades que a escravidão causou durante séculos.
comentários(0)comente



Indiara 06/02/2021

Não deixe esse livro parado na estante. LEIA!!!!
Meu primeiro contato com a autora.
E nas primeiras páginas já fui fisgada para a história.
Todos sabemos o quanto a escravidão foi cruel e dolorosa naquela época.
Mas a história contada por Octavia fez com que me sentisse um pouco a Dana.
Me indignei com a crueldade muitas vezes mas também me impressionei com a força que Dana encarava cada "viagem"

Leiam, vale cada página.

06/02/2021
comentários(0)comente



Lariane.Coutinho 18/01/2021

O livro é realmente muito incrível, e muito triste. Se você não tiver com a terapia em dia indico que não leia. Esse livro despertou minha ansiedade a cada capítulo eu tive que parar p respirar pq a revolta e o sentimento de impotência diante de tudo é imensa e paralisante.
comentários(0)comente



34 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3