A Segunda Vida de Missy

A Segunda Vida de Missy Beth Morrey




Resenhas - A Segunda Vida de Missy


139 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Lia 22/01/2021

É um bom livro,faz você refletir sobre muitas coisas mais não consegui me apegar à protagonista. Angela é uma personagem bem mais cativante.
Não acho que a proposta do livro fosse ter grandes reviravoltas mas a Missy tem um modo de pensar e atitudes que eu não concordo e ela não "melhorou " nessas questões com o decorrer do livro.
comentários(0)comente



Patricia.Nobre 21/01/2021

Lindo!!!
Não sei explicar o que esse livro fez comigo, só sei que amei fazer essa leitura... Não é um livro com grandes reviravoltas, mas me emocionei, ri, chorei, refleti, repensei... Meu Deus! Como me tocou muito, essa história. Foram momentos especiais, carinhosos e engrandecedores. Estou com o coração cheio de boas emoções pela experiência. Recomendo muito!
comentários(0)comente



Astrid - @livros_e_contos_ 21/01/2021

Uma lição de vida
Manter o foco no passado distrai a atenção do presente e impede o vislumbre dos possíveis futuros.

Aline Ueda, Revista Intrinsecos Novembro 2020

Essa frase diz muito sobre A Segunda Vida de Missy de Beth Morrey , minha terceira leitura do Clube Intrínsecos.

A leitura começou um pouco lenta, mas depois a trama flui. Você começa a se comover com a estória e quando vê já está totalmente envolvida, torcendo para tudo dar certo na vida de Missy.

Missy é uma senhorinha de quase 80 anos que se dedicou a vida toda ao marido, Leo, e aos filhos, Melanie e Alistair. Ela acabou se tornando uma pessoa introspectiva que passou a se proteger das outras pessoas e por isso se torna uma pessoa solitária. Os seus dias se resumem a vagar pela casa e beber xerez.

Um dia ela vai dar um passeio e sofre um desmaio na rua. É ajudada por uma desconhecida que se torna sua amiga e a partir daí a vida de Missy se transforma.
Silvie, Angela, Otis e a cadela Bobby se tornam a família de Missy e mostram a ela que ainda tem muito para viver.

A trajetória de MIssy mostra que não devemos impedir a aproximação das pessoas por conta de desilusões e mágoas do passado. A vida pode te surpreender e você deve estar aberto para enxergar as oportunidades quando aparecem e que, independente da idade, temos muito que viver, aprender e que podemos nos reinventar.

Pode até mesmo ser considerada uma estória real pois tem muita gente, de qualquer idade, que sofre com a solidão ainda mais nos dias atuais por conta da tecnologia, sem falar do isolamento social necessário atualmente. Com certeza daria uma boa comédia romântica para assistir em uma tarde com um balde de pipoca.








comentários(0)comente



Andy 20/01/2021

Leitura clean
Um livro muito fofo, que fala muito sobre recomeços e seguir em frente, independente da fase da vida em que vc está.
comentários(0)comente



Jenni 20/01/2021

*gatilho: Aborto

Missy é uma senhora de 79 anos que vive sozinha, perdeu o marido e os filhos foram embora cuidar da própria vida...

Ela se sente sozinha e então um dia sai para ir ao parque ver os peixes sendo eletrocutados ( a que ponto chegamos) e sente um mal estar e acaba desmaiando.

Após esse evento ela conhece Sylvie e Angela e Otis, pessoas que mudariam sua vida.

Achei a Missy antipática no começo, não gostei dela, mas depois de algumas páginas passei a me acostumar

A personagem é cabisbaixa e autodepreciativa, mas apesar disso, ao longo do livro podemos notar o crescimento da personagem e as mudanças tanto por fora quanto por dentro.

E quem a faz perceber isso é a Bobby, uma cachorra que entrou do nada em sua vida mas que mudou Missy de um jeito que ela jamais imaginaria.

Missy percebe que idade é só um número e que, ter 79 anos não a impede de fazer todas as coisas de que é capaz.

É um bom livro, muito fofa a relação da Missy com a cadela Bobby, adorei e achei leve e divertido, mesmo com algumas questões profundas da Missy em relação a outros pesonagens.

Fiquei em pranto com os últimos capítulos e posso dizer que me surpreendi, pois esperava tudo, menos o que aconteceu.

Um livro curto pra ler em um dia e ótimo pra sair de uma Ressaca, a escrita é boa e os capítulos são curtos.
comentários(0)comente



Bruna - @libros.et.libri 19/01/2021

Um livro calmo e que te faz refletir
A segunda vida de Missy, de Beth Morrey, nesse livro acompanhamos a vida de Millicent Carmichael, uma idosa que após cinquenta anos de casada, encontra-se morando sozinha, seu filho foi com a família para o Canada; houve uma grande discussão com a sua filha, não mantendo mais tanto contato e, por fim, sem o seu marido.
Desde que se casou, Missy sempre se dedicou à família, por isso, não tem muitos amigos e abandonou a carreira que prometia ser promissora. Ao longo dos capítulos podemos vivenciar mágoas e situações que atormentam o presente de Missy e a transformaram na pessoa que é hoje.
Os capítulos intercalam-se entre o passado, em que temos vislumbres da vida dela com a mãe e os avós, a época de faculdade, como conheceu seu grande amor (de quem particularmente não sou muito fã) e suas primeiras experiências com a maternidade.
Além de capítulos do presente, onde ela se permite aproximar das pessoas de sua comunidade, e é quando realmente passa a dar atenção a si própria, iniciando em um emprego, desenvolvendo uma relação de amor, amizade e companheirismo com uma cadela incrível, e conhece pessoas que a fazem encontrar uma nova razão para viver.
Esse não é um livro com grandes reviravoltas, é uma história que mostra situações cotidianas que poderiam ocorrer com qualquer um de nós, apresenta fatos inerentes à vida adulta e ao amadurecimento. Abordando tópicos delicados como relacionamentos abusivos, aborto e aceitação quanto á sexualidade, de maneira sincera e delicada.
É um livro calmo e que te faz refletir.

site: @libros.et.libri
comentários(0)comente



Lecvianna 18/01/2021

Melindrosa Carmichael
Primeira leitura de 2021, concluída com sucesso.

Não é muito meu estilo de leitura mas quando você está em um clube, precisa se jogar e estar disposta a conhecer novos horizontes.

Beth Morrey, você é uma autora incrível, a forma que descreveu a solidão e tristeza da Missy faz a gente sentir igual, parecia que eu era a Missy.
?... minha solidão, meu vazio, era um balão que se inflava e me arrastava para longe...?

Não tinha ideia que uma protagonista de 79 anos ia me prender tanto. Os enigmas e assuntos inacabados no começo do livro que fazem com que você devore o livro pra saber logo quais são as respostas para tantas perguntas e mistérios.

A plot twist no final que faz a gente chorar de tristeza e depois de alegria plena, foi um final incrível para mim. E a Missy finalmente encontra sua ?philautia?- o mais ousado dos amores gregos: o amor-próprio - deixou meu coração quentinho.

Srª. Carmichael, você é incrível e eu amei acompanhar a sua história.
comentários(0)comente



Tawana 17/01/2021

Um livro inquietante
É estranho pensar em como a solidão tem relação com o envelhecimento, mas a história de Missy traz isso em todos os seus aspectos, e como experiência pessoal, como um animal de estimação nos traz de volta à vida em meio a um turbilhão de acontecimentos e sentimentos.
Tive dificuldade no início do livro, por achar um pouco arrastado, mas ao longo da narrativa me peguei refletindo sobre tanta coisa e no final chorei bastante de emoção.
comentários(0)comente



Andressa 17/01/2021

A segunda vida de Missy
Apesar de nao ser o meu estilo de leitura, eu gostei do livro. Trata-se de um drama familiar que nos leva a reflexão sobre o amor, sobre o impacto do passado no presente, ou seja o reflexo das nossas escolhas.
comentários(0)comente



NaDuarte 16/01/2021

O livro traz mostra como a falta de dialogo esfria um relacionamento, missy casou com o homem que amava mas esse casamento foi ruim em vários aspectos por ela e o marido esconderem coisas um do outro.
O livro tambem mostra como uma gravidez indesejada é prejudicial para o relacionamento mãe e filha.

Por mais que eu tenha gostado da história o livro não conseguiu me prender, achei lento em várias partes e muita coisa foi falada quando podia ter sido mostrada, porém mesmo assim recomendo a leitura
comentários(0)comente



Lua 16/01/2021

Resenha da Lua
Demorei uns 2 meses pra ler essa estória!!
No começo não me apeguei ao livro e fui só enrolando /:
Mas depois, foi tudo ficando nais interessante sabe, alguns fatos me deixando curiosas (ainda enrolei pra ler) mas foi e finalmente terminei o primeiro livro de 2021!!

Não é aquele puta livro, mas é um livro de recomeços, aprendizado, é um livro que conta a história de uma pessoa comum, com erros e traumas.
E por isso eu recomendo ele!!
No final você sai chorando e com algumas lições dessa leitura!!
comentários(0)comente



Karol Garnier 16/01/2021

Uma reviravolta de aquecer o coração
Missy é uma senhora de 78 anos muito solitária e um pouco ranzinza. Aquele tipo de pessoa que anseia por companhia, mas quando alguém se aproxima quer fugir.
Durante sua vida ela foi muito solitária, sua maior felicidade era a companhia do amado marido Leo. O mundo girava entorno dele.

Mas de repente tudo muda! Pessoas que ela não conhece se aproximam e passam a fazer parte da vida dela na marra e uma cadelinha chega para encher esse solitário coração de amor.

A narrativa é deliciosa, e os capitulos são bem curtinhos. A autora joga as coisas no ar e sai correndo, voltando pra explicar melhor la na frente. Então várias pontas soltas vão se encaixando aos poucos e muito bem.

Delicosa leitura. Queria morar nesse livro!
comentários(0)comente



Terezinha Soares 15/01/2021

Essa, sem dúvidas, foi uma ótima escolha para começar bem o ano literário de 2021!

Millicent Carmichael ou simplesmente Missy, é a nossa narradora protagonista, uma senhora, de 78 anos, que vive sozinha. Seu marido, se foi... Seus filhos Melanie e Alistair, são adultos e vivem suas próprias vidas em outras cidades, longe da mãe. Missy sempre optou pela solidão e se acostumou com ela e com as amarguras que traz. A verdade é que conforme a leitura avança a gente percebe que nunca houve felicidade e que essa felicidade foi afastada pela própria personagem, por comodidade, conformismo, sentimento de não merecimento... E lendo os capítulos, pelo menos comigo, houve identificação quase que imediata...

A vida de missy vai se transformando aos pouquinhos quando, mesmo contra a vontade dela, algumas amizades vão surgindo. Na verdade, ela já tinha aceitado que a morte de aproximava e vivia por viver... Mas foi aprendendo que a felicidade não é uma vida inteira, mas sim, momentos que nós mesmos vamos construindo.

É uma leitura muito fluida. Li muito rápido. É dividido partes, meio que categóricas. O passado dela vai sendo mostrado conforme o presente vai acontecendo, dessa forma vamos entendo o porquê dessa solidão. A mensagem é linda, por isso fiquei contente em ter sido a leitura inaugural deste ano! Vale a pena conhecer!
comentários(0)comente



Bruuna 14/01/2021

Achei que seria uma leitura quentinho no coração
Fui pra esse livro totalmente despreparada, achava que seria uma leitura tranquila que da quentinho no coração depois e apesar de ter me sentido assim em vários momentos a autora pesou um pouco demais no drama e as vz isso me cansava bastante, talvez eu seja coração peludo hahahah
comentários(0)comente



Luana.Barbosa 13/01/2021

Emocionante
Sou muito difícil de chorar com livros e pensava que esse tampouco iria me arrancar algumas lágrimas, justamente por seu começo um pouco arrastado mas necessário para um aprofundamento da história. Do meio para o fim, se revelou um livro cheio de personagens marcantes e necessários, um livro sobre a vida real e suas mudanças que acontecem repentinamente. Me apaixonei pela história de Missy e de sua adorável cachorrinha. E no fim as lágrimas vieram. Ótima recomendação de leitura se tiverem a fim de ler uma história envolvente, real, e com altos e baixos.
comentários(0)comente



139 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |