Um Milhão de Promessas

Um Milhão de Promessas Cinthia Freire




Resenhas - Um Milhão de Promessas


98 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


hojequeroler 09/06/2021

Terminei a leitura e fiquei completamente em silêncio, precisava tentar entender tudo o que estava sentindo. Inacreditável. É uma leitura difícil, não de um modo ruim, mas porque você cria um vínculo tão forte com os personagens que acaba sofrendo, torcendo e sentindo tudo junto. Eu chorei, senti raiva mas também senti felicidade, amor e diversas vezes me peguei com vontade de invadir o livro para abraçar ou até mesmo puxar a orelha dos meus novos amigos literários. Temas difíceis são abordados mas que são necessários demais, então respire fundo e seja forte como eles foram. Amores de infância me conquistam fácil e ver o amadurecimento do nosso casal, apesar das dificuldades e suas diferenças foi lindo. Mostra também a importância da amizade, dos vínculos construídos e nos da forças para não deixarmos de lutar por nossos sonhos, porque pode ser difícil mas jamais podemos desistir principalmente de nós mesmos. Me marcou, com certeza.
Nanda18 03/08/2021minha estante
Nossa tive a mesma reação! Silêncio! Simplesmente um dos livros que mais me marcou? desse ano um dos preferidos com certeza


Mary 11/08/2021minha estante
Estou lendo por indicação sua , estou amando




Ale Salvia @estantedaale 15/05/2021

"Um Milhão de Promessas" no blog Estante da Ale
Ok, eu sou péssima para fazer sinopses/resumir a obra, principalmente se for algum livro que mexeu tanto comigo como é neste caso. Até porque, convenhamos, só por ser da Cinthia Freire, eu já me jogo de cabeça em qualquer coisa que ela escrever, porém, vou tentar dar uma pincelada para vocês: Thales é um garoto marcado pelos traumas familiares e seus refúgios são o futebol e Ayla, sua melhor amiga. Será uma história forte e intensa, com temáticas muito importantes e relevantes, como: alienação parental, traumas, altruísmo e o verdadeiro amor.

Eu sei, é uma fórmula para destroçar o coração, mas quem se importa? "Um Milhão de Promessas" vai te fazer sofrer, mas você também ficará feliz com isso, já que seu coração se encherá de esperança. É uma história que poderia ser real, que retrata os sonhos de tantos adolescentes, que nos dá a visão do quanto uma amizade e apoio são fundamentais para termos uma segunda chance na vida. Já deixo aqui registrado que não é um livro para todos os públicos e não é uma leitura fácil, você precisa ter muita consciência dos gatilhos que aqui são apresentados: depressão, violência e suicídio.

Como vocês sabem, eu tenho uma história particular com suicídio e acho que por esse meu passado, eu consigo ser mais sensível com a visão da Ayla sobre a situação. Não vou dar spoilers, fiquem tranquilos, apenas quero deixar claro que a autora foi muito responsável com cada cena, com cada diálogo. É chocante, é honesto, mas é cuidadoso, pois entendo que muitos podem se sentir representados pelas dores, pelos pensamentos dos personagens e ali está claro que existem saídas e segundas chances, sabe? Existe ajuda e pessoas que se importam!

As problemáticas são exemplos práticos, os gatilhos são cenas cotidianas e isso gera no leitor a necessidade de conversar sobre. E assim, eu entendo que muitas pessoas não estão preparadas para isso, principalmente no meio de uma pandemia, mas vocês não tem a noção do quanto eu considero obras assim necessárias, pois, fingir que seu amigo, seu irmão está bem só porque você não quer conversar sobre determinado assunto não é a solução. Vai doer, vai incomodar, só que é preciso falar sobre, precisamos gerar a empatia e consciência.

Não é um livro dark e não tem nada de romantização. Eu considero um romance dramático dos mais bem executados que eu já li. Tem cenas tão maravilhosas entre nosso casal que vocês vão surtar muuuuuito! É apaixonante demais!!!!!!! E por mais que os protagonistas comecem a história bem novinhos, o amor ali é palpável. Vemos o quanto a construção desse relacionamento faz sentido para quem cada um será na vida adulta. Palmas também para o pai de Ayla, o Milton que é uma parte importantíssima na construção do caráter de ambos os protagonistas. Ouso dizer até que o mundo real precisa de mais Miltons.

Outro detalhe que preciso destacar é a representatividade da obra em relação a classe econômica dos personagens e também a Ayla ser negra e com curvas. E mais do que citar essa questão racial e estética, é a forma como Ayla se posiciona sobre isso. É sobre aceitação e orgulho, sobre tratar isso com naturalidade e mesmo assim levantar uma bandeira positiva para quem ler, conseguir se reconhecer e como disse acima, ter orgulho. Além do fato de Ayla ser uma LEITORA, então veremos várias menções a obras que já lemos e amamos. É uma delicinha!!!

Pois é, a resenha já está ficando um pouco grande e eu sinto que nem comentei sobre como essa obra foi um turbilhão para mim. Vou explicar que eu não trouxe resenha antes, porque senti que precisava parar e respirar um pouco. Para mim, foi uma leitura mais lenta pela carga dramática e lembranças que tive, só que não pense que isso foi algo ruim. Não, não foi. Muito pelo contrário. Eu respeitei meu tempo e hoje, vejo que "Um Milhão de Promessas" foi necessário, eu enfrentei certas dores de frente para sair da situação ainda mais forte. Eu estou saindo dessa leitura com um sentimento de orgulho de mim mesma. Eu venci, eu consegui. Perdi pessoas amadas no caminho? Perdi, mas eu fiz aquilo que estava ao meu alcance. Ayla fez o que estava ao seu alcance. Gosto de pensar que de certo modo, somos parecidas e que meu final feliz também está aqui.

Se me permitem um pequeno spoiler, eu até comentei com a Cinthia sobre isso... A forma como ela não afastou os personagens para trazer a cura é algo que também foi bem importante para mim. Não é que o amor tudo pode, tudo salva, muito pelo contrário, já que Thales só consegue seguir em frente com apoio profissional, mas é um lembrete que não precisamos nos afastar de quem amamos para eles melhorarem. Depende mais da força e do incentivo. Depende do amor: seja entre casais, seja entre família, seja por si mesmo. Thales aprendeu a se amar para amar Ayla e é essa mensagem que eu gostaria de deixar aqui. Amar a si mesmo é tão necessário quanto amar o outro. E lembrem-se: você não está sozinho. ♥

site: http://estante-da-ale.blogspot.com/2021/05/livro-um-milhao-de-promessas.html
Duda Carvalho 04/06/2021minha estante
UAU! Que resenha e que entrega (pessoal) você trouxe pra nós. Obrigada por isso! ??


Ale Salvia @estantedaale 05/06/2021minha estante
Ah, eu que agradeço! É um livro que mexeu bastante comigo e saber que consegui passar meu amor pela história, me deixa muito feliz!




Emilly 07/06/2021

Me encontro destruída
Esse livro é intenso, cheio de camadas e com uma carga emocional enorme.
Acompanhar Thales, Ayla e até mesmo Duda desde os 14 anos foi um misto de emoções que só quem leu consegue descrever.
A autora foi extremamente consciente e respeitosa ao escrever essa história e fez tudo com perfeição!
comentários(0)comente



Cleane Aquino 20/04/2021

UM MILHÃO DE PROMESSAS

De Cinthia Freire


Thales é apenas um garotinho, mas ele já suportou dores as quais nenhuma pessoa deveria ser submetida, afinal, a casa deveria ser um ambiente de amor e acolhimento e, na sua, ele não sabe sequer o que significam tais palavras. Enquanto é negligenciado pela mãe, Janaina, e tem um padrasto horrível, Sandro, nosso menino encontra sua força (ou o que é possível ter dela) no amor e no cuidado que dedica à irmã mais nova, Tati, e na amizade sincera e incrivelmente especial que tem com Ayla, sua vizinha, melhor amiga, seu porto seguro? E, não menos importante, no futebol.
Ayla é uma menina especial. Doce, gentil, apaixonada por seus livros e por seu melhor amigo. Enquanto ela tem uma família maravilhosa e acolhedora, ela se sensibiliza com o fato de ser para Thales o único refúgio de paz.
Para completar o trio, temos Duda, amigo de ambos, colega de Thales nos campinhos de futebol e uma pessoa que, apesar de amar seus dois amigos, pode representar motivos de atrito entre eles.
À medida que o tempo passa e Thales e Ayla vão crescendo, o amor entre eles é algo natural e o leitor acompanha a construção de suas personalidades e de suas vidas. Tão próximos e, ainda assim, tão diferentes em suas próprias realidades.
O Thales é um menino que tem uma vida, no mínimo, difícil. Que não conhece amor e cuidado por parte dos pais (que deveriam ser, para qualquer pessoa, porto de segurança e amor), que não tem dinheiro para as necessidades mais básicas, que, nesse contexto, não tem expectativa de um futuro melhor se não trabalhar duramente para consegui-lo. Para Thales, o futebol, mas que um refúgio, é uma esperança de mudar de vida, talvez a maior delas.
Já Ayla, é uma menina feliz, cujo verdadeiro medo é de que, de alguma forma, perca seu melhor amigo com o rumo que as vidas deles vão tomando.
Felizmente nosso menino não está sozinho. Além de Ayla, o pai da garota, Milton, se demonstra um verdadeiro anjo protetor na vida de Thales, acolhendo-o sempre em sua casa, sendo mais família que a própria família do garoto.

Um livro intenso e apaixonante,
uma história que aborda temas delicados e que o faz como uma sensibilidade ímpar.

Acompanhar a construção de personagens tão lindos e complexos, as transformações ocorridas em suas vidas, suas conquistas e suas dores, faz o leitor rir e chorar, amar e odiar, e se encantar, sem dúvidas, tanto pelas promessas feitas, como pela obstinação de nosso menino em cumprir com cada uma delas.

Esse livro, para mim, traz o melhor da autora, em uma história absolutamente intensa, emocionante, real? E, em igual medida, sensível, apaixonante, inspiradora e motivo de esperança.
A autora retratou com a delicadeza e a maestria, que lhe são peculiares, situações que não se restringem ao campo ficcional, mas que, embora possam nos parecer distante, são a realidade para muitas crianças e jovens no Brasil e no mundo.
Trata-se de um livro que derrama emoção em cada página e que vale muito a pena viver cada uma das emoções que ele nos faz experimentar.

Com certeza um dos favoritos do ano, cuja leitura eu recomendo muito!
comentários(0)comente



Anna 20/08/2021

Impactada
Refleti bastante antes de escrever essa resenha. O livro possui assuntos muito delicados, a leitura definitivamente não é pra qualquer um. Thales é um garoto que passou por momentos degradantes, seja com as maldades do padrasto, seja com a negligencia da mãe. Para piorar ele possui algumas dificuldades escolares (não conseguindo ler, escrever e compreender adequadamente).
Seu porto seguro esta na garota da casa ao lado, Ayla, sua melhor amiga e companheira de todos os momentos.
A história é mais lenta, detalhando com calma todas as dificuldades enfrentadas pelo protagonista ao aguentar em silencio seus problemas domésticos, seu atraso na escola, correr atrás de seu sonho de se tornar um jogador de futebol e lidar com os seus sentimentos pela melhor amiga.
Impossível não sofrer com os abusos sofridos pelo garoto, e por isso precisamos ter paciência com seus momentos agressivos com a amiga e levar em consideração toda sua carga emocional e acima de tudo a sua terna idade.
No geral livro é muito bom, bem escrito, bem desenvolvido. Indico a leitura.
comentários(0)comente



Ray Shenayder 14/08/2021

Poderia ter menos páginas.
A escrita da autora é bem gostosinha, admito.
Mas depois de certo tempo o livro e os dramas acabam ficando repetitivos como em um drama adolescente ou novela mexicana.
O livro trabalha uma temática muito importante, e a forma como a autora tratou foi muito boa. Talvez somente por isso eu tenha continuado a leitura, depois de pensar muitas vezes em abandonar.
A mocinha do livro é feita de gato e sapato pelo carinha o tempo todo. E no fim ela continua babando por ele. Teve uns momentos que eu achei pouco realista e eu não sei se realmente gostei desse casal.
Esse livro não foi para mim. Muita gente gostou e eu entendo, mas não foi o meu caso. Mas quero dar uma chance para outros da autora, pq como eu disse a escrita é agradável.
comentários(0)comente



Susi.Domingues 30/04/2021

Sensível, impactante e necessário
Não me superei ainda dessa leitura, com certeza um dos melhores livros que já li. Amo a escrita da Cinthia e nesse livro ela se superou, ele é pura perfeição.
Uma história com uma carga emocional intensa que nos faz chorar, se comover, se apaixonar e suspirar a cada página.
Thales e Ayla são a coisa mais linda que já vi na vida.
Uma linda história de amor, respeito, coragem e superação. Um livro sensível e muito necessário.
Parabéns Cinthia Freire, mais uma vez nos encantando com sua escrita maravilhosa!!!
comentários(0)comente



Cia da Leitura 01/07/2021

Thales é apenas um menino, mas a vida já lhe mostrou suas várias faces, entre elas a crueldade. Disposto a defender aquelas que ele mais ama, se entrega à escuridão que o rodeia. Sua única luz é Ayla e a paz e calmaria que sua companhia e sua voz lhe traz. Mas até onde o ser humano é capaz de suportar?

Thales apresenta indícios de alguma deficiência de aprendizagem, mas o descaso de sua família é incapaz de o ajudar. Seu sonho, o futebol, onde na quadra de terra, muitas vezes descalço, já dá indícios de que um dia sua estrela poderá brilhar nos campos. Mas como chegar até lá, diante o inferno que vive diariamente?

Quando tudo parecia perdido, uma mão lhe foi estendida, e novas oportunidades podem surgir, mas até onde seus fantasmas lhe permitirão seguir em frente? Até onde vão suas cicatrizes?

Já falei recentemente, e volto a dizer novamente, @cinthia virou meu novo vício. Já havia me apaixonado nos dois livros que já havia lido dela, e ainda sim, não estava preparada para UMDP.

Um livro repleto de sentimentos, com um tema triste e doloroso, mas infelizmente real, mas que a autora teve muito zelo ao retratar e abordar em sua obra. Confesso que houve momentos em que tive que parar para respirar, absorver, pois a autora tem o dom de nos transportar para a história.

Chorei? Muitoooo, mas não se engane, a história é maravilhosa. O cargo chefe é a superação em parceria com as diversas formas de amor. O amor da amizade, da família que escolhemos e acolhemos, pois nem sempre o DNA é sinônimo de amor, de casa, aconchego e proteção.

Em UMDP acompanhamos o caminhar da vida, e em como a força de lutar e enfrentar seus piores fantasmas pode ser determinante não só para sua vida, mas daqueles que o amam. Superar o insuperável, buscar o que se supõe inalcançável, é apenas suposições que a determinação e a força podem transcender.

Há muito o que ser falado sobre esse livro, mas ele é daqueles que deve ser lido, ser vivido, para ter a experiência completa dessa leitura. Mas preciso dizer o quanto alguns personagens são especiais, Milton e Ayla, meus preferidos, quanto amor, que exemplo de pessoas. Quem dera todo mundo pudesse conhecer pessoas tão especiais como eles. Acredito que se todos fôssemos 10% do ser humano que esses personagens são, o mundo seria infinitamente melhor.

Se você não leu, leia. É um dos melhores livros que já li!!! Favoritado, sem sombra de dúvidas. O livro está disponível na @amazon, no #kindleunlimited e a autora já está com formulário de pré-venda no link da Bio.
comentários(0)comente



Alexandra.BaraAna 24/06/2021

Não tenho palavras..
Esse livro foi uma grata surpresa, enrolei para lê-lo e me surpreendi tanto, sofri tanto, chorei tanto.. o desenvolvimento é simplesmente perfeito e a escrita tbm não tem defeitos, a história nem se fala!
Se prepare pra chorar?
comentários(0)comente



Regina.Fabbris 02/05/2021

Marcante
Um livro cheio de emoções, que aborda assuntos tabus.
A estória gira em torno principalmente de Ayla e Thales, a estória é dividida como em um partida de futebol (primeiro tempo, segundo tempo, prorrogação, pênaltis), começando com eles quando crianças até a fase adulta.
Thales é um garoto com problema de concentração, negligenciado por sua mãe e família que sempre menospreza-o, achando que o mesmo é burro, é abusado física e psicologicamente. Seu sonho é jogar futebol e tem em Ayla sua amiga e porto seguro, porém vive em conflito de seus sentimentos e a maioria das vezes acaba sendo um babaca com ela. É um rapaz extremante sofrido.
Ayla perdeu sua mãe muito cedo e aprendeu a se cuidar sozinha, uma boa menina que tenta sempre ajudar e proteger seus amigos. Está apaixonada por Thales e se sente de mãos atadas ante o sofrimento dele, porém não desistirá jamais de tentar ajudá-lo.
Eles se conhecem desde crianças e sempre se gostaram, porém tem muito problemas para enfrentar.
Thales não tem mais vontade de viver, e após mais um abuso por parte de se padrasto tenta se suicidar mas o pai de Ayla, Milton o salva.
Thales sequer pode contar com a sua mãe, que diga-se, não se pode considerar como uma eis que vê os abusos e sofrimento do filho e nada faz. E sempre o culpa por sua vida.
Milton torna-se tutor de Thales e tenta fazer com que ele volte a viver, porém o pensamento de acabar com a sua vida não vai embora.
Milton consegue o telefone de Ronaldo, olheiro do São Paulo e após o teste, a vida de Thales começa a mudar um pouco, começando o segundo tempo da sua vida, apesar de precisar ficar longe de Ayla.
A vida no Centro de Treinamento não é fácil, apesar de conversar por telefone com Ayla sente saudades dela e os pesadelos do passado e as coisas que passou ainda o assombram e Thales precisa de ajuda médica profissional para não perder seu futuro.
Faz um tempo que Thales não vê Ayla, mesmo voltando a morarem na mesma cidade, agora em São Paulo, contudo ele está muito famoso e começam a surgir boatos e fofocas que colocam em
cheque o relacionamento do casal, além de diversos desencontros, eles estão se afastando cada vez mais. A distância aumenta ainda mais quando Thales irá jogar na Espanha, estando no auge da carreira, mas não conseguiu superar os traumas de seu sofrido passado que sempre atormenta-o.
Com a ida pra Espanha inicia-se a prorrogação, neste momento Thales descobre que apesar de tudo que passou ainda é um homem, que todos os abusos que sofreu não o definem e que pode sim ser feliz ao lado da mulher que ama.
Por fim, a última etapa os pênaltis, onde efetivamente Thales precisa dar uma chance a si mesmo e mudar sua lembranças, onde poderá ser feliz apensar de tudo que sofreu pois tem o amor de Ayla.
Livro lindo, extremamente marcante e forte.

@regina.livrosromanticos
comentários(0)comente



Liz 05/05/2021

A minha melhor leitura do ano!
Comecei a ler Um Milhão de Promessas novamente por causa de uma leitura coletiva, totalmente as cegas. Não li sinopse, não sabia do que se tratava a história e também não conhecia a autora. É com muita felicidade que digo que me surpreendi bastante com o livro e o rumo que a história tomou.

Um Milhão de Promessas conseguiu me fazer chorar tantas vezes e por diferentes sentimentos (o que não é impossível, mas digamos que são poucos que conseguem esse privilégio) que não tinha como não ficar encantada. Os assuntos abordados foram bem pesados e a cada capítulo que passava eu via meu coração ficando cada vez mais apertado, porque parecia que o Thales nunca podia ter um momento feliz.

Foi linda a trajetória que Ayla e Thales (principalmente o Thales) passaram pra enfim conseguirem ter seu final feliz. Toda a dor, sofrimento e maus tratos vividos na infância só serviram pra fazer do nosso Rei um homem melhor e mais forte no futuro.

Recomendo muito a leitura de Um Milhão de Promessas. Amo essa forma de escrita em que os personagens principais dividem a narração a cada capítulo, e creio que todos que lerem também irão amar cada detalhe do livro!
comentários(0)comente



Paola 23/05/2021

Tudo o que precisamos é de esperança, e para isso nos temos
Me encontro nesse momento sem palavras para descrever e te fazer entender tudo que eu senti ao ler esse livro. Foi uma das narrativas mais lindas que eu já li (se não, a mais linda). Um milhão de promessas conta a história de Thales e Ayla, tem uma narrativa muito sensível, responsável e extremamente cativante. Aborda assuntos muito importantes e negligenciados aqui no Brasil e nos faz entender a perspectiva de cada dor e traumas sofrido pelos personagens. Fala sobre DPAC (Disturbio do Processamento Auditivo Central) E sobre o abuso sexual de meninos. Então se alertem aos gatilhos encontrado no livro.
É tão lindo ver a forma como os personagens se enxergam. Ayla era a calmaria para os dias intensos e aterrorizantes de Thales. A forma como ela lia para ele quando tudo estava desmoronando é muito profundo e especial. A forma como os personagens se apoiam, se ajudam e se completam é sem igual. Ela era a esperança que ele não tinha, a luz dos dias dele e a razão pela qual ele continuava a lutar. Ver a superação deles ao decorrer do livro e como o Thales foi amadurecendo e vencendo os seus traumas foi muito inspirador. Me senti extremamente envolvida por essa leitura, senti tudo à flor da pele e amei a história retratada. É super especial, inspiradora e nos mostra que ainda há esperanças, que independente de como sua vida se encontra você ainda pode vencer seus medos e traumas e crescer na vida, fazer das suas dores o seu fortalecimento e ir longe.

?É isso que Um milhão de promessas é para mim, uma jornada épica de um herói que conheceu o inferno e renasceu para se tornar um ídolo dos campos.? - Agradecimentos da Autora.
comentários(0)comente



Yuri.Polastre 06/08/2021

Fantástico!!!
Thales é marcada pela violência de um lar instável e conflituoso, seu único refúgio é o futebol. Ele passou por coisas que nenhuma pessoa deveria precisar passar e pra sobreviver a tudo isso ergueu muros deixando todas as pessoas de fora. Mas Ayla consegue vê-lo embaixo de todas as camadas de proteção que ele mesmo criou e ainda assim ama o que vê. ?

Ayla é inteligente, amorosa e apaixonada por livros. Como qualquer jovem ela tem seus medos e inseguranças, mas ainda assim sua personalidade cativa e envolve o leitor.?

O romance dos dois se desenvolve de maneira natural, ficando gostoso acompanhar a evolução de sentimentos. Mas prepare-se para muitos acontecimentos, encontros, desencontros, reviravoltas, frustrações, desentendimentos... os dois passam por poucas e boas. ?

Com uma escrita cativante, abordado assuntos polêmicos e reais a autora nos transporta para dentro da história e nos faz vivenciar todas as emoções e dúvidas dos personagens. ?

Um milhão de promessas encanta, mas mais do que isso, impacta a gente e nos faz refletir sobre a questão da violência doméstica, e abusos enfrentado por mais pessoas que imaginamos. Espero que gostem, tanto quanto eu gostei!
comentários(0)comente



Bvm 18/08/2021

Prometo sempre ter o coração disponível para seus livros!
Uma montanha russa de emoções. Eu achava que estava preparada, mas não estava. Essa história mexeu com tudo e mais um pouco...
A construção de um amor que sempre existiu, a construção de uma confiança que precisava primeiro ser interna para depois ser entregue, a construção de uma vida que começou toda errada. Meu coração começou quentinho, encolheu e quebrou, mas depois de muitas lágrimas foi crescendo e se aquecendo de novo junto com esse casal que merece O potinho só deles!
É um livro intenso, cheio de gatilhos, mas uma história que precisa ser lida, falada, comentada, discutida! Completamente apaixonada!
comentários(0)comente



Bia 20/04/2021

Arrebatador, intenso e maravilhoso
Eu termino esse livro com o coração quentinho de amor por Thales e Ayla e essa história que me arrebatou. Eu ri, tive raiva, chorei,fiquei feliz, me apaixonei por esse menino quebrado que tem o sonho de jogar futebol, mas nem tudo são flores, e, ele tem uma tristeza tão grande dentro dele que quando descobri eu fui destruída para ser remontada com aquele final lindo.
Ver a história deles desde adolescentes aquele amor puro e inocente foi tão lindo, tão intenso me encantou demais. A autora disse que o tempo de escrita dele foi épico e eu tbm acho, pq eu nunca li uma história sobre esse assunto tão bem trabalhada e escrita. Eu só tenho amor por esse livro, essa história, esse menino lindo, pela Ayla que foi uma guerreira e pelo Milton melhor pai do mundo!
comentários(0)comente



98 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR