O Guia do Mochileiro das Galáxias

O Guia do Mochileiro das Galáxias Douglas Adams




Resenhas - O Guia do Mochileiro das Galáxias


2434 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


G. 29/04/2010

A parte mais brega da galaxia!
Se voce esta cansado de historias complexas, sem graça, e que se dizem inteligentes, a melhor maneira de acabar com isso é lendo esse livro, o humor de Douglas Adams é extraordinariamente fantastico, voce se diverte e cria ao mesmo tempo uma opnião critica da sociedade e de seus lideres, Adams faz criticas ferrenhas à burocracia das instituições, à "Lideres de outdoor", dentre outros.
Voce vai conhecer um lado da galaxia que nunca havia sido vista, e nem contada dessa maneira.
Boa viagem, e, ah sim, não esqueça sua toalha, item indispensavel para um mochileiro das galaxia! ... ;]
Jessy 29/01/2012minha estante
kkkk a toalha é inesquecível!


Juliane 04/02/2013minha estante
Só não coloquei "gostei" porque tem 42. E 42 é a Resposta.


Helloise 05/02/2013minha estante
Faço das minhas palavras as da Ju. kkkkkkkk


G. 06/02/2013minha estante
Hauhauhauh, boa. ^^


Fah 03/10/2013minha estante
Fantástico e instigante, uma leitura que você lê... para e pensa... como é possível....?! E sim, o melhor é a improbabilidade ser a coisa possível!! Muito inovador... mesmo tendo sido escrito há tantos anos.
Estou no segundo


Beth 09/08/2014minha estante
Adorei toda a série. Agora carrego a toalha e procuro não entrar em pânico!


fabio 25/05/2015minha estante
Eu também não gostei do livro. Tentei ler e recomecei 2 vezes mas abandonei, alias foi o 1º livro que abandonei nesta minha vida.
Com tantos comentários a favor do livro pretendo tentar mais uma vez!


Néo 30/10/2015minha estante
Rah ! .... pelos intrigantes comentários, estou tentado a Ler essa obra. kkkk


Lorenna Hana 06/11/2017minha estante
Depois de ler esse comentário estou ainda mais interessada neste livro


Ligia.Mariana 20/03/2020minha estante
Cara, vc disse tudo! Eu tava meio bloqueada, mas esse livro é uma aventura com uma narrativa tão fácil e gostosa que eu voltei a ser aquela adolescente que devora livros rsrs


null 24/06/2020minha estante
Eu amo esse livro, ele é a minha razão de eu gostar de ficção científica.


Flor 24/12/2020minha estante
Sou nova aqui .... Como faz para ler ???


Sindo 09/03/2022minha estante
Leia e descubra qual a resposta para a Grande Questão da Vida, o Universo e Tudo Mais.


Patrick 30/11/2022minha estante
É UM LIVRO TOTALMENTE MALUCO E EU GOSTO DE MALUQUICE


Louise.Marcela 29/04/2023minha estante
Ah kkkkkkkk


Louise.Marcela 29/04/2023minha estante
Genteee acabei de ver que esses comentários são bem antigos, eu nem tinha celular quando vcs comentaram kkkk


Louise.Marcela 29/04/2023minha estante
Li dois livros da série pouco tempo antes de casar, ja tem quase dois anos que casei e os últimos eu li tem uns 4 meses


Helloise 29/04/2023minha estante
Louise, eu comentei há 10 anos e acho que nem existia app do skoob, mas continuo recebendo notificação até hoje kkkk


Renan499 10/12/2023minha estante
livro muito bom, melhor do sci fi e comédia juntos.




spoiler visualizar
Geovana 26/02/2023minha estante
Boa resenha, Sidney ?
Achei interessante o senso de humor dessa história. Confesso que gosto de umas coisas estilo Monty Python, haha ?


Brujo 26/02/2023minha estante
Obrigado, Geovana !
Pra você ver como não é ainha praia, eu até assisti a algumas esquetes de Monty Python, mas quando peguei o filme "Busca do Cálice Sagrado" eu não consegui terminar não... Hehe... Vou até tentar mais uma vez.


Wagner47 26/02/2023minha estante
Não acredito que você não falou do Marvin hahahahah. Melhor robô baixo astral possível. Não é o meu personagem favorito nesse livro, mas vai se tornando durante a série (a qual nenhum livro se equipara ao primeiro)
Perdi tudo que a resposta para tudo não tem sentido porque a gente não sabe qual é a pergunta dela.
Eu tenho problemas com o final e a revelação com os ratos. Puxando na memória (pois tem uns dois anos que li), acho que a breve aparição dos golfinhos é feita de uma forma mais organizada, fazendo com que eu achasse que faltou liga no final. Eu também tenho ressalvas com finais abertos.
Mas pela experiência de leitura, certamente foi 5/5

Não sei se você leu outra obra do Vonnegut além de Matadouro Cinco, mas ele traz um teor altamente sarcástico a respeito de comportamentos dos humanos em Café da Manhã dos Campeões e Cama de Gato (o que também vale para As Sereias de Titã), misturando o sci-fi com humor, só que é mais crítico que Douglas Adams, mas menos humorado.


Brujo 26/02/2023minha estante
Wagner, não citei o Marvin nominalmente, mas falei do robô com depressão... Hehe... Mas confesso que ele não me marcou muito não...
E eu gostei da revelação dos ratos, achei uma sacada muito legal serem eles que fazem experiências conosco e não o contrário, fechou a zoeira com a humanidade com chave de ouro!

E do Vonnegut eu só li o Matadouro mesmo, que achei mais sarcástico do que humorado, se é que me entende; O Cama de Gato está na minha pilha de leitura.


Gabriel1994 26/02/2023minha estante
Que baita resenha!!!


Brujo 26/02/2023minha estante
Obrigado, Gabriel!! ?


Amadeu.Rebouças 26/02/2023minha estante
Q livro incrível em


bardo 07/03/2023minha estante
Vi que indicaram Vonnegut e falaram do incrível As Sereis de Titã, que acho é um dos melhores dele. De fato acho o Vonnegut mais sarcástico, mas tem alguns livros dele um pouco mais bem humorados, não é o caso de Matadouro 5. Do Douglas uma outra série que vela a pena conferir é a do detetive Dirk Gently. Sobre o Monty Phyton vale a pena ver o divertidíssimo A Vida de Brian, ainda que eu confesse gostar muito do Em Busca do Cálice Sagrado e achar que vc deve tentar de novo.. Principalmente se não viu a cena da sagrada granada de mão ;-)


Brujo 16/03/2023minha estante
Ótimas recomendações, Rogério!! Vou dar uma segunda chance para o filme !!!




Letícia 04/02/2013

Era pra ser engraçado?
Mesmo, gente? Porque falhou miseravelmente. Livro chato, pqp.

E podem me isolar no recreio, clicar no "não gostei", pensar que sou a Penny do Big Bang Theory. Sei lá, usem a criatividade.

Comecei a ler com muita empolgação, já havia visto alguns trechos e me pareceu genial, tratando das questões mais profundas da existência com tanto deboche. E o Marvin? Doidinha para conhecer ele! Mas nem isso me motivou a vencer a preguiça enorme que esse livro me deu. O suposto sarcasmo não fluiu. Douglas Adams tem noção do que é algo realmente engraçado, crítico ou inteligente, admito, mas ele não soube ser. Talvez o fato dele ser um ateu tão convicto o impediu de ser realmente espirituoso, né.

Mas não é só o humor forçado que me incomoda. Realmente tenho um pouco de preguiça de gente que está sempre querendo subverter a ordem e as instituições. É muita ingenuidade. E o livro é irritantemente ambicioso nesse aspecto. Não se trata de não ter uma bagagem necessária para a compreender todas as referências morais, religiosas, científicas ou filosóficas da história. Se trata justamente de compreender e ficar completamente constrangida com a tentativa do autor de fazer humor a qualquer custo. Qualquer custo mesmo, porque a narrativa é completamente monótona e acaba comprometida.

Embora O Guia do Mochileiro das Galáxias seja um enorme sucesso, quando vejo tanto entusiasmo por algo tão inofensivo fico pensando se a maior parte das pessoas, mesmo aquelas que se questionam e pensam por si mesmas, não estão num estágio bastante primitivo da reflexão.

Pode esquecer a toalha, pode esquecer esse guia, ele não vai te salvar nem de algumas horas de tédio. Quanto mais lhe ser útil, mesmo que a sua maior pretensão na vida seja apenas rir um pouco dela.

*COMUNICADO IMPORTANTE*

Essa resenha foi editada para acrescentar as seguintes considerações:

a) Não estou discutindo religião ou crenças. Não sou atéia nem religiosa, esse assunto me é completamente indiferente.

b) É engraçado como me acusam de ser agressiva, mas a postura por aqui é quase nazista em relação a minha opinião. Distorcem o que digo ou insistem que sou burra. É uma tirania insistir que não existe a possibilidade de achar essa série superestimada SE eu compreender a "ironia da coisa". O que está sendo debatido até agora não é minha opinião, é uma leitura errada dela. EU COMPREENDI O LIVRO, LIDEM COM ISSO!

c) Me levem menos a sério. Opinião se discute, sim, de preferência tampando os ouvidos e cantando lá lá lá quando a pessoa começa a argumentar.
Foontes 17/03/2011minha estante
Fico triste que você não tenha conseguido se sintonizar com o livro.
Apenas marquei o "não gostei" pelo seu comentário sobre o ateísmo, se foi de brincadeira, foi de péssimo gosto.
Ps: Não sou ateu, apenas acredito que este não seja o espaço adequado para este tipo de comentário.


4talesa 19/03/2011minha estante
Concordo com o Foontes, aqui não é espaço para discutir crenças religiosas. Eu sou ateu e nem por isso deixo de ser uma pessoa normal e completa.
Você não deve ter se sintonizado com a idéia do autor, isso acontece, mas se tivesse lido os demais livros talvez tivesse compreendido melhor a ironia das coisas.


Letícia 19/03/2011minha estante
Eu discutindo crenças? Aquilo foi brincadeira, até porque creio que a palavra "espirituoso" não signifique ter um espirito de porco dentro do corpo. Foi só uma maneira de dizer que o Douglas Adams me entendiou, como SE a culpa fosse do ateísmo dele. É claro que não é! Se ele fosse crente, eu daria outro jeito de critíca-lo por ser tão chato. Acho essa ironia dele super forçada. Compreendê-la melhor? Sinceramente, não tenho culpa se você não confia na sua própria inteligência, mas eu reconheço quando algo é ruim. Não preciso me torturar terminando de ler essa série (dá até vontade de chorar lendo você falar isso). Talvez você nunca tenha pensado sobre o nonsense da vida antes, e por isso achou tudo tão genial. Mas, minha religião é um prato de batata frita com Coca Cola e minha filosofia de vida é não levar nada - que não seja realmente engraçado - a sério. Então, existe aqui muito mais que uma falta de sintonia.


Vinícius 21/03/2011minha estante
Respeito sua opinião, mas acho que o chato da história é você. Não achei a ironia forçada, muito pelo contrário, muitas vezes você só vai perceber a crítica ou a ironia relendo o livro, o que o torna mais genial ao meu ver. E acho que sua "vasta" inteligência levou você à olhar a obra só pelo lado racional, o que não te fez deixar fluir nem deleitar-se nas humoradas palavras do autor. E que filosofia de vida é essa? Levar o humor a sério? Não seria justamente o contrário?

Você é uma boa crítica, mas mesmo assim o comentário sobre o ateísmo foi, com suas palavras, "forçado" :)


Mara 06/04/2011minha estante
Humor britânico é assim mesmo. Ou gosta ou não gosta.

Imagino o que você pensaria depois de assistir Monty Python em busca do cálice sagrado...

A propósito, gostei da piadinha com os ateus. AKPOASKDPAOK
Se vocês abaixo não sabem rir de uma piada dessa, me pergunto como riram de O Guia do Mochileiro das Galáxias.

E eu me pergunto como você, Letícia, fazendo uma piada dessa não gostou de O Guia do Mochileiro das Galáxias... mas é como eu disse: ou gosta ou não gosta.


Mara 07/04/2011minha estante
Ok. O Douglas Adams pode satirizar em vários momentos sobre o teísmo. Quem leu a série toda sabe que ele faz várias piadinhas sobre a questão da divindade ou de um ser regente... E todos riem.

Aqui uma pessoa qualquer faz uma piadinha que não é ofensiva e vem 1k de pessoas jogando pedra...

Enfim...


Drêycka 17/04/2011minha estante
Só não concordo com vc em um ponto: DUAS ESTRELAS???!?!?! EU COLOQUEI UMA SÓ. kkkkk

Mto ruim. Como é que um livro desse faz tanto sucesso? E mais chato ainda é que até a metade do livro vc espera que o livro melhora; Da metade pro final você espera que ele acabe logo (pq é só propaganda dos outros volumes) KKK


BORING!!


Tainã Almeida 23/07/2011minha estante
tu tb é atéia minha cara. ateismo e qndo nao s acredita em DEUSES, nao no seu deus cristao :p portanto, tds sao ateus. duvido q alguem acredite em tds deuses inventados e imaginados.


Luna camila 12/12/2011minha estante
esse é um livro para os amantes de ficçao cientifica e não um livro para fãs de historinhas com vampiros ridiculos ou fadas magicas... se vcs estão esperando por aqueles romances bobos e irreais, nao percam seu tempo lendo, esse livro não é para adolescentes superficiais apaixonadas.

Confesso que em muitas partes o livro te entedia com aqueles nomes estranhos e com aluzoes feitas a locais desconhecidos em Londres, (o que te faz perder muitas piadas) mas o livro em si é otimo, brilhante e muito comico.

Tambem comecei a le-lo com pouquissima empolgaçao( acho que lia duas paginas por semana) e achava tudo aquilo estressante, até que cheguei no meio do livro e estantaneamente me apaixonei por cada linha que eu ia lendo, acabei me viciando... Hoje sou uma grande fã de Douglas Adams. Este é um livro que poucas pessoas serao capazes de entender...


Letícia 16/12/2011minha estante
Tá falando comigo, Luna? Tipo, não sei de onde tirou que gosto de historinhas com vampiros, romances bobos e irreais. Talvez você pense que Em Busca do Tempo Perdido (a leitura que estou fazendo no momento) seja um livro de fadas mágicas, o que me faz pensar seriamente o quão porcamente alfabetizada você foi.

Eu gosto de ficção científica e entendi as várias *ALUZÕES*. Mas compreender uma piada não a torna engraçada e brilhante, sabe? Só significa que, provavelmente, você tem um polegar opositor. Assim como a maioria dos primatas, o panda-gigante, gambás, marsupias, alguns outros animais que não me lembro... e humanos!



Liury 16/01/2012minha estante
Esse livro não é uma comédia e tampouco foi concebido para ser engraçado, e digo mais, tampouco foi concebido como livro. Era um simples programa de rádio. Não vou dizer que "humor inglês, ou você gosta ou não", pois acho a definição "humor inglês" o rótulo mais babaca já inventado. Acredito que ele tem uma ótima noção de como colocar a metalinguagem em prática e como alegorizar certas situações do dia-a-dia do ser humano, o que é o grande Q do livro.

Não considero o livro "para os amantes de ficçao cientifica" como a Luna disse, pois para quem é amante de FC mesmo, DUNA vem bem mais a calhar. É um livro que tem suas tiradas geniais, e quem não considerar isso é porque ou não leu ou não entendeu. Não vejo como um livro direto e sucinto desse pode ser cansativo ou chato.

É como dizem: a expectativa é um monstro. E creio que ele te matou, Letícia.

Talvez uma certa bagagem é necessária para ler este livro, ou seja, certo conhecimento a respeito do quão nada nós somos frente à infinitude do Universo. Mas é exatamente disso que o livro trata. Para quem tem essa noção, ele se torna tão engraçado quanto uma piada interna que você tem com o seu melhor amigo.

Lendo até as resenhas positivas eu percebi que grande parte de quem gostou do livro sequer entendeu alguns "Easter Eggs" divinais nele posto, tal como Peixe-babel, o peixe que traduz todas os idiomas do Universo dentro do seu cérebro. Algumas pessoas nem ao menos atentaram ao nome Babel e se atentaram, nem ao menos relacionaram com o ocorrido bíblico.

Enfim, é uma pena que você não gostou. Acho que é um livro genial, sim, e descreve crua e simplesmente o comportamento ridiculo de desunião humana como bem visto nos comentário à sua resenha. Hoje em dia me parece proibido não gostar das coisas e as pessoas levam tudo no "meu gosto > seu gosto". Mas na minha opinião é um livro que, se bem entendido, transcende a divisão dos gostos.


Letícia 16/01/2012minha estante
Bom ponto! Concordo com isso, o Guia deixa a ficção em segundo plano, reconheço que a questão é mais filosófica. Acho que tenho a bagagem necessária para ler esse livro. Saquei todas as referências. A premissa da história me encantou, mas a leitura foi decepcionante. Talvez tenha funcionado como programa de rádio, mas como livro... é chato demais.

Minha resenha deixa claro que compreendi a intenção do autor, não gostei foi da maneira como a ideia é trabalhada. É meio chato ficar explicando isso, mas, pessoal: EU ENTENDI TUDINHO E NÃO GOSTEI! Não sou o tipo de pessoa atrás da resposta da vida, do universo e tudo o mais. Não eram, portanto, expectativas difíceis de superar.

Acho que o humor do Douglas Adams não foi sutil. Na verdade, parecia que ele ficava com medo da gente não entender uma coisa e soava histérico e repetitivo. Dei duas estrelas pela ideia do livro, se fosse julgar somente ela, poderia dar cinco. Mas era o livro como um todo, né. Vi gente, inclusive fã do autor, com a mesma reclamação que eu. Sei lá, discuto qualquer coisa aqui, mas que minha capacidade mental de discernir o Q do livro não seja posta em dúvida.


T 29/04/2012minha estante
pois é.
Não gostei muiiitooo do filme, mas mesmo assim, pela legião de adoradores da série, pensei em ler o livro.
Concordo com a Letícia... ele tem várias piadas, referências, críticas até clichê contra burocracia, etc, mas não sei se ficou bem como livro.

Me lembra um pouco o nonsense da série Discworld, só que de forma mais britânica e polida, menos ágil... Acho que por serem escritas, as piadas perdem o ritmo, se fossem em rádio, talvez fossem mais espontâneas e melhores.


John Curcio 05/08/2012minha estante
Foi um bom banho de água fria a sua resenha. Eu estava ponderando se comprava a série, mas fiquei com um pé atrás agora. Não gostei da proposta apresentada pela série, nem da sinopse, nem do tema nonsense... Achei que me surpreenderia com o livro por comentarei tanto sobre ele, mas ironia forçada me irrita até a alma.

Pensarei um pouco mais antes de comprar o livro agora. =[


Amanda 13/08/2012minha estante
Me pergunto porque tanta ignorância e falta de educação em seus comentários Letícia. Aqui as pessoas concordam e discordam, e assim dão sua opinião. Mas você realmente parece uma pessoa amarga que não sabe respeitar opiniões alheias.


Leonardo Zanon 23/08/2012minha estante
Sinceramente fico impressionado vendo os comentários de algumas pessoas a falta de capacidade de aceitar a opinião alheia. É apenas opinião!! ninguém está ofendendo ninguém, gostando ou não do livro, isso é um ambiente de pessoas inteligentes e ao mesmo tempo estupidas. Cada pessoa tem o direito de gostar do que quiser, alguns gostam de Paulo Coelho, eu li e posso dizer que detesto!! mas nenhuma pessoa é pior ou melhor por ler, gostar ou detestar um livro.

Vamos debater com mais elegância, respeito pela opinião alheia, pois assim criamos um ambiente super legal para pesquisar um livro antes de lê-lo


Felipe 01/11/2012minha estante
Adams era agnóstico, não ateu. Não que isso seja critério de julgamento de sua obra...
E é uma pena que você participe do grupo de pessoas que acham que não se pode fazer piada sobre crenças, espiritualidade, medos, receios e dúvidas sobre nossa própria existência, como se fosse um dogma ou tabu inquebrável. Talvez por isso você não tenha gostado do livro.


Letícia 05/11/2012minha estante
Felipe, é regra ser fã do Adams e não conseguir interpretar qualquer opinião contrária? Realmente não sei de onde você tirou essa ideia, mas se conforte com ela.


Pandora 13/12/2012minha estante
Acabei de comprar esse livro depois de ver o filme, Adams me lembrou um pouco o humor do Terry Pratchett, mas ainda não sei se vou gostar muito ou odiar... Seja como for respeito a opinião alheia, só achei pesado a agressividade de alguns comentários, mas as respostas dadas aos comentários foram tão igualmente agressivas que se equivalem.


Haylane.Rodrigues 07/01/2013minha estante
Concordo com cada palavra Letícia. Minha experiência com esse livro foi bem essa, parti de empolgação pra frustração já nas primeiras páginas.


Pegorini 03/02/2013minha estante
Letícia, de onde vem tanto ódio? O seu comentário inicial foi relativamente forte (mas aceitável). Entretanto, suas respostas às respostas dos colegas foram pesadas mesmo...

Sua intenção é causar polêmica? Como está sua relação com seus familiares? Algo de muito sério aconteceu, só pode. Fale-me mais sobre isso...


Letícia 04/02/2013minha estante
Kim: "Como está sua relação com seus familiares? Algo de muito sério aconteceu, só pode. Fale-me mais sobre isso..."

O problema é meu pai, ele beija muito mal =/


Pegorini 16/02/2013minha estante
kkkkkkk eu gosto do seu humor, Letícia...

eu to lendo o livro e to adorando, mas discordo do que alguns falaram: "se não gostou é pq não entendeu", acredito que é uma questão de gosto mesmo, ninguém é obrigado a gostar de nada... vc não gostou, simples assim.

mas tente ser mais suave nos comentários, não vejo necessidade dessa agressividade gratuita aqui no skoob, afinal estamos aqui pra compartilhar experiências e crescermos juntos.

se você acha que tudo que eu falei é um monte de baboseira, então desconsidere ;)

beijos


Letícia 19/02/2013minha estante
Eu entendo, mas haviam comentários bem agressivos aqui que foram deletados pelos autores covardes. Muita coisa rolou.

E que ideia é essa de estarmos aqui pra compartilhar experiências e crescermos juntos??? To nessa só pelos barracos hahahahahahaha.


Pegorini 21/02/2013minha estante
kkkkkkkkkk compreendo. Bom, então pelo visto eu perdi partes da festa, que chato... haha, eu curti seu humor áspero, se algum dia escrever um livro (caso ainda nao o tenha feito) eu quero ler!


Cynthia 06/03/2013minha estante
Concordo muito com vc.. PQP mesmo.. que livro chato.. aliás, a serie toda é chata.. pra não ser tão chata.. kkk Este é o melhor, o resto é um saco. Só li pq não gosto de abandonar leitura, mas esse livro. Nunca mais. Nem indico.


Carlos 13/03/2013minha estante
Rapaz, quantos "não gostei"! =p Mas talvez a culpa seja mais da fama do livro do que da qualidade da opinião.

A principio, sua resenha me pareceu ser apenas uma pueril validação intelectual pessoal. Você não se identificou com o humor do livro, comentou com alguém que gosta, e essa pessoa lhe disse "ah, você não gostou porque não entendeu a ironia", se sentiu ofendida e destilou todo o seu ódio em cima da obra, tentando disfarçar com um discurso racional(se saiu muito bem, inclusive. Ah, como é belo o poder dos polegares opositores e a capacidade de usar a racionalidade para justificar os impulsos do ego!)

Mas agora, vendo os comentários, me parece que os motivos da resenha são meramente zuerísticos. Devo admitir que você é uma excelente pescadora de 'bundas doídas', e merece todo o crédito por isso.

Adoraria que continuasse com o seu excelente trabalho, o mundo precisa de mais pessoas assim. Questionadoras, críticas, inteligentes, bem humoradas, com um estágio de reflexão sofisticado e avançado.


Letícia 14/03/2013minha estante
Obrigada hahahahaha mas queria mesmo é fazer esse trabalho de forma remunerada.


Lili 21/03/2013minha estante
Putz... Achei que em uma rede de leitores não sairia tanto barraco... Rsrs
Estou lendo o primeiro e gostando muito. Pretendo ler a série. Discordo de vc no geral, mas acho que pode sim haver um certo exagero sobre o QUANTO esse livro é bom.
Por último, mas não menos importante, não vou te xingar ou subestimar por vc não ter gostado, ok? E eu entendi sua piadinha sobre ele ser ateu... Rsrs


Letícia 22/03/2013minha estante
HAHAHAHAHA pode me xingar, isso aqui ficou muito monótono.


Maurício Coelho 08/05/2013minha estante
Concordo contigo. Todo mundo paga pau, mas na verdade é uma porcaria. Fora que ele copiou um monte de coisa do Asimov!


Nana 30/05/2013minha estante


Jack 02/10/2013minha estante
Pessoal... Conhecem aquela história "Gosto é que nem c*, cada um tem o seu"?? Então, não se discute, se impõem opiniões, se ela não gostou, deixa, é a opinião dela. Não é "não entendeu", ou "é uma ignorante mesmo" ou qqr coisa do tipo. Eu gostei do livro e nem por isso vou ficar chamando quem não gostou de Burro... E quem não gostou, também não chame quem gosta de Burro Pow, muito menos que o escritor é um Retardado... Se fosse tão ruim assim não faria tanto sucesso.


Francisco Braga 02/12/2013minha estante
Olha, tal como você eu comecei a ler bem empolgado e fiquei frustrado. Não é que seja leitura ruim, só não foi me agradou tanto quanto eu imaginei. Ainda assim não desisti da série. Quero saber o que acontece no final. Então mesmo não achando uma leitura excepcional vou aproveitar que os livros são pequenos e vou terminar a leitura.


Scopel 15/01/2014minha estante
O livro é assim: ou você ama ou você odeia, não tem meio termo (estes não sobrevivem até o quinto volume).


iasmin 06/07/2014minha estante
Uma pena aqui não ter o botão "não gostei" para eu clicar. hsuahsuhaushauh


Roner 21/09/2014minha estante
Letícia, inicialmente achei a ideia do livro interessante, pois sou fascinado por questões de implicações filosóficas, científicas e religiosas. Mas, sinceramente, por enquanto concordo com você. Estou na metade do primeiro livro e com preguiça de continuar (E olha que me considero um devorador de livros). Até agora não vi esse tão falado senso de humor. Também não senti aquela empolgação de passar para a próxima página e, modestamente, não acredito que seja devido a minha ignorância. Claro que isso não torna o Douglas menos inteligente, mas apenas o livro não superou minha expectativa (que por sinal alimentei de tanto ver comentários excessivamente empolgantes de outros leitores). Mas enfim, vamos ver se melhora até o final desse ou da trilogia.


Helô 22/12/2014minha estante
Achei o livro interessante, mas também não consegui rir muito com ele... Muito legal sua atitude de dizer "não gostei" e rebater quem veio atirando pedras, temos que nos respeitar!
Adorei o barraco!. Não imaginava que iria encontrar tanto por aqui. xD


Geisson 16/01/2015minha estante
Não há demérito em dizer que não gostou de uma obra aclamada. Talvez o que lhe tenha acontecido foi não entender o contexto da obra e o jeito particular do britânico em fazer humor que são referência ao estilo irônico que nos permeia nestes anos. Douglas não escreveu o livro de uma vez, ele compilou os contos que escrevia para uma coluna de jornal e influencou gerações de escritores que possivelmente se tornaram melhores que ele. Deste modo, podem bradar a vontade, ninguém tirará dele o brilhantismo.


Rayza 27/01/2015minha estante
Letícia, estou doida para ler o livro. Como de costume, quando tenho interesse em ler algum, venho dar uma espiadinha aqui no Skoob.
A maioria das resenhas, de fato, elogiam o livro. A sua não elogia... Para mim, isto é bom. Fico curiosa para ler qualquer crítica.
Me impressionei com a falta de interpretação das pessoas que estão te criticando. Se ela, ao menos, soubessem ler e interpretar, elas não falariam mal da sua resenha. E ainda acham que possuem "opinião" melhor do que a sua sobre o livro...??? Acho que mal entenderam o livro! rsrs.
Você escreve muito bem.
Quando eu terminar de ler, venho deixar minha opinião aqui para ver se concordo com você.
Até mais!


Letícia 02/02/2015minha estante
Geisson, que preguiiiça.

Rayza, pois é. O que aconteceu foi o seguinte: vi vários defeitos no livro, achei bem fraquinho e talz. Umas ideias muito boas e grande potencial, só não empolguei. Mas acho que ele pode ser legal pra outro leitor, sem achar que essa pessoa é débil por isso etc. Tenho esse jeito de escrever/falar. Parece grosseiro, mas é só brincadeira. Conta sim o que achou do livro, mas só se tiver achado bom. Se não tiver gostado, é porque você não entendeu nada, aí terá que ler de novo, ok? Hahaha.


Amauri Felipe 28/03/2015minha estante
esse livro foi escrito em 1990 e sei lá o quê, se você esperava humor contemporâneo como o do tio rick, vai tirando o cavalinho da chuva


Rafa Loira 27/04/2015minha estante
Li. Deu para passar o tempo, mas não me aventuro a ler os demais......


fabio 25/05/2015minha estante
Letícia eu também não gostei do livro. Tentei ler e recomecei 2 vezes mas abandonei, alias foi o 1º livro que abandonei nesta minha vida.
Com tantos comentários a favor do livro pretendo tentar mais uma vez!


Luísa 04/06/2015minha estante
Letícia, eu discordo da sua opinião sobre o Guia, já que li o livro e me apaixonei por ele.
Por outro lado, adorei o seu comentário. Diferente do que uma galera ignorante está dizendo por aqui, você estruturou muito bem a sua fala e deixou sua posição bastante clara. O pessoal não está conseguindo entender que pra achar graça de alguma coisa não basta compreendê-la. Você COMPREENDEU o livro, mas nem por isso GOSTOU do dito-cujo, então o povo mais lento está achando que você não entendeu merda nenhuma.
Enfim, ignore-os. Era só isso que eu queria dizer. Boas leituras futuras. XD


Joylande 24/07/2015minha estante
Não que eu concorde com suas respostas agressivas à opiniões dos skoobers, mas com relação ao livro é de fato monótono e sem graça. No início, pensei que fosse um bloqueio da minha parte, mas não... O livro que é SUPERCHATO mesmo. Em um dos comentários li que "ou você ama ou odeia O Guia do Mochileiro das Galáxias", sou da equipe que odeia e não indicaria. Além disso, estou vendendo a coleção do Guia (para quem se interessar).


vsc bibliotecária 24/03/2016minha estante
Eu tbm não gostei e até hoje não entendo a idolatria por esse livro. Tentei gostar, mas não deu.


Samuel.Hebert 20/05/2016minha estante
Letícia. Achei que eu estava sozinho no mundo rsrs. E sem demagogia: você sintetizou exatamente o que eu achei desse livro. Desperdício de tempo e dinheiro. Sério. Eu também compreendi o livro! E concordo em gênero, número e grau com você.


Rique Viola 07/02/2017minha estante
Concordo plenamente, durante o desenrolar da história percebi um humor forçado e uma escrita monótona, sinceramente esperava mais do livro com toda sua fama. Também notei que aparentemente o autor quis torná-lo um livro inteligente, tanto é que o mesmo tenta utilizar uma escrita erudita a todo momento descrevendo os ambientes e os personagens.
Concluí a leitura, porém, como escrito anteriormente, esperava mais.


Rafael 20/12/2018minha estante
Realmente, o humor britânico não é pra todos.
Parem de crucificar a moça.


Renato 30/03/2020minha estante
Não gostei muito também... mas acho que é pq o livre é bem antigo.


Joylande 30/05/2020minha estante
Em 24/07/2015 (o comentário logo ali em cima) eu li sua resenha e achei o máximo porque eu também não tinha gostado do livro. Venho aqui, 5 anos depois, me retratar e dizer que eu estava equivocada: o livro é SUPER BOM! Excelente! Eu amei minha releitura e, inclusive, fiz resenha enaltecendo à obra. De qualquer maneira, decidi não apagar meu comentário anterior pra mérito de histórico de avaliação pessoal.


Felipe 31/05/2021minha estante
A melhor parte da literatura é que você não precisa gostar!!! E tá tudo bem!

Pessoal que ta julgando a resenha dela... vamos parar com isso, tá? Se vocês realmente admiram a obra do Douglas Adams, como eu, já deveriam ter entendido que ele mesmo não se importaria com a crítica.
Eu já li grandes clássicos, aclamadíssimos pela sociedade, que eu detesto. E já li coisas banais que eu amo.

Respeito sempre. Especialmente na literatura.


Guilherme Vieira 03/03/2023minha estante
"Embora O Guia do Mochileiro das Galáxias seja um enorme sucesso, quando vejo tanto entusiasmo por algo tão inofensivo fico pensando se a maior parte das pessoas, mesmo aquelas que se questionam e pensam por si mesmas, não estão num estágio bastante primitivo da reflexão."
DESCULPA AE A HOMO SAPIENS SUPERIOR DA REFLEXÃO




Regis 04/05/2023

Afinal, qual é a pergunta?
Um livro que surgiu sendo uma série de ficção científica transmitida pelo rádio e, depois, uma compilação em fita cassete e tornou-se uma grande referência do gênero para inúmeros leitores. O Guia do Mochileiro das Galáxias foi lançado como livro em 1979 e é o primeiro de uma série de cinco volumes. É engraçado e completamente nonsense sem perder o poder de despertar reflexões sobre inúmeras questões.

Os personagens são completamente inusitados e se juntam aleatoriamente para no final percebemos que estavam todos conectados de alguma forma.
Adorei o robô Marvin que possui uma personalidade (maníaco depressiva) que me fez rir toda vez que ele abria a boca... na verdade todos os Robôs e computadores me cativaram com suas personalidades.
Gostei também da forma como os personagens são desenvolvidos ao longo da história e como é quase impossível saber onde toda essa loucura vai dar.

Douglas Adams consegue prender o leitor com sua trama surreal e humor ácido despertando a curiosidade e aguçando o desejo por mais coisas inusitadas a cada página virada.
Na introdução tem uma breve descrição da vida e trabalho do autor escrita com um bom humor contagiante que só engrandece ainda mais a edição.

O livro é repleto de referências de literatura, ciência, tecnologia e muito senso de humor; de forma que possui todos os elementos que adoro em livros do gênero. 
Acompanhar Arthur Dant, Ford, Zaphod, Trillian e Marvin pelo espaço foi prazeroso e ao final fiquei desejando continuar com eles mais um pouco nessa aventura criativa e cheia de viradas abruptas, então, lerei os próximos livros da trilogia de cinco proposta pelo autor, pois esse primeiro volume com certeza foi instigante.

Recomendo esse livro para todos os amantes de ficção científica. E já antecipo que a resposta é 42.

Obs: Quem leu A Última Pergunta de Issac Asimov publicado em 1956 vai perceber a referência ao Multivac nos 88% do livro. Adoro esse conto! ?
@nataliacdl 04/05/2023minha estante
Regis, eu nunca li Ficção Científica. Mas, agora, fiquei com vontade de ler. Parabéns, suas resenhas são sempre instigantes. :)


Regis 04/05/2023minha estante
Obrigada, Natália. ?
Dê uma chance para esse gênero, verá que traz muitas reflexões importantes e é bem divertido também. ?


Léo 04/05/2023minha estante
Sabia que ia adorar o livro, Régis. Uma resenha excelente como sempre. ?


Regis 04/05/2023minha estante
Obrigada, Léo.


Max 04/05/2023minha estante
Regis, sua capacidade de síntese nas resenhas, deixa claro como você é uma leitora especial!?


Regis 04/05/2023minha estante
Obrigada, Max! ?
Você é sempre fofo em seus comentários. ?


Brujo 04/05/2023minha estante
Excelente análise!!!! Adorei !! ?


Regis 04/05/2023minha estante
Obrigada, Brujo. Essa foi uma ótima leitura. ?


HenryClerval 05/05/2023minha estante
Está excelente sua resenha, Régis. Parabéns!!! ?




Debora.Mello 09/02/2022

Questão fundamental da vida,o universo e tudo mais...
Comecei a leitura sem ter ideia do que vinha a se tratar. E foi até gostosinha de se ler. A princípio quando você ler o tema do livro trás a ideia remota de mochileiro que é aquela pessoa que decide se aventurar por aí, desbravando lugares. E é quase que isso mesmo. Pra ser mas exata "o guia do mochileiro das galáxias " é um "livro digital" que contém várias informações sejam de lugares ou seres de todos os cantos do multiverso. ( um dicionário ou enciclopédia da vida). Que é feito por vários seres, de todo tipo de galáxias que coletam informações nas suas viagens e vão atualizando no livro. Aqui temos Ford um ser de outra galáxia que veio pra terra coletar informações para o livro e acabou que ficando por 15 anos. ( não por decisão própria) . Até que um acontecimento estrondoso acontece. Ele acaba salvando seu melhor amigo de um desastre iminente.  E os dois vão embarcar numa jornada pra lá de "probabilidade".
Livro bem fluido a diagramação é perfeita e os capítulos são curtos.
comentários(0)comente



Diego Lima 20/09/2021

Não entre em pânico!42
O guia do mochileiro das galáxias é uma trilogia de cinco livros, e seu autor, Douglas Adams, queria ser quando crescer escritor de ficção cientifica de comédia. Desse começo de resenha você já deve imaginar o que estar por vir para nós leitores - muitas piadas de humor.

Tudo começa com nosso protagonista Artur recebendo a notícia sobre sua desapropriação pelo governo, pois, no local de sua casa passaria uma estrada. No meio da confusão seu amigo Ford o convida para tomar umas cervejas, sob o pretexto que algo grande aconteceria em alguns minutos. E realmente acontece algo no qual muda completamente a vida monótona de nosso "herói".

Achei o início do enredo cheio de obscuridades, deixando algumas vezes meio confusa a narrativa, porém, no decorrer da história, onde ficamos sabemos aos poucos o que está acontecendo, vai se tornando interessante. O senso de humor sutil e sarcástico do escritor é algo primoroso. Sua escrita é excelente. E descobriremos o porquê de a toalha ser um item indispensável para a sobrevivência e a resposta da Grande Questão sobre a vida, o Universo e Tudo Mais a qual as mentes mais brilhantes do universo tentam desvendar.
comentários(0)comente



Mih 14/03/2020

Humor e Sagacidade !

Título: O Guia do Mochileiro das Galáxias
Autor:Douglas Adams

"O espaço é grande. Grande, mesmo. Não dá pra acreditar o quanto ele é
desmesuradamente inconcebivelmente estonteantemente grande. Você pode achar que
da sua casa até a farmácia é longe, mas isso não é nada em comparação com o espaço."
(Pág. 82)

É um livro de comedia, não se assuste com alguns termos da física nuclear, pois eu
também não entendo nadinha disso e dei muita risada, então a falta dessa bagagem não
prejudica a leitura. Mas acredito que quanto mais conhecimento sobre o assunto maior
será o estreitamento em relação a experiencia proposta.

Em uma manhã em Arthur Dent que trabalhava na estação de rádio local, mais precisamente em uma vila na Inglaterra. Ele acorda despreocupado e prepara-se para impedir a demolição de sua própria casa que se encontrava no caminho onde esta projetado a construção um desvio de acesso.

Mas isso não parecerá mais tão importante quando aparece seu amigo, Ford Prefect, um pesquisador de campo do livro “O Guia dos Mochileiros as Galáxia” que viajava de
carona e ficou 15 anos preso na terra esperando por uma espaçonave na qual ele poderia pegar corona para seguir com seu mochilão pelo espaço.

Ford tem aparelhos de alta tecnologia desconhecido pelos terráqueos, e justamente umdesses equipamentos (Sensormático Subeta) o alerta para o fim que se aproxima. Sendoassim ele corre para contar para seu amigo, Arthur, e revelar sua verdadeira identidade, já que ate então ele usa um disfarce passando se por um ator desempregado.

Em poucos minutos surgem grandes espaçonaves e anunciam o fim eminente. O planetaterra foi demolido pelo Conselho De Planejamento Do Hiperespaço Galáctico.

"- Infelizmente o seu planeta é um dos que terão que ser demolido. O processo levará
pouco menos de dois minutos terrestres. Obrigado." (Pág. 43)

"- Não quero morrer agora! Ainda estou com dor de cabeça! Não quero ir para o céu com dor de cabeça, vou ficar emburrado e não vou achar graça em nada!" (Pág. 75)

E nesse cenário que Ford e Arthur conseguem escapar da destruição e começam sua
viagem juntos pelo espaço, a aventura é narrada de maneira extremamente bem-humorada, que rendeu umas boas risadas. Realmente é uma trilogia única, a única queconta com 5 volumes.

"- Prestes a morrer asfixiado no espaço, que realmente lamento não ter escutado o que
mamãe me dizia quando eu era garoto.
-Por quê? O que ela dizia?
-Não sei. Eu nunca escutei." (Pág. 80)

E o livro gira em torno de uma pergunta sobre a Vida, o Universo e Tudo Mais, e
resposta a essa questão assim como a verdadeira história da Terra, não é somente hilária
como surpreendente.

"O tempo é uma ilusão. A hora do almoço é uma ilusão maior ainda" (pág. 33)

Durante a jornada deles você conhece outros personagens:
Zaphod, presidente do Governo Imperial Galáctico, um ser nada excêntrico. Um robô deprimido.
Um computador que opera a navegação da máquina e suas personalidades... entre outros.

"-Será que dava pra gente deixar de lado o seu ego só um minutinho? É uma coisimportante.
- Se tem alguma coisa aqui mais importante que meu ego, que seja imediatamente presa e fuzilada- disse Zaphod" (Pág. 101)

"A toalha é um dos objetos mais uteis para um mochileiro interestelar" (Pág. 36)

Dada a importância da toalha fãs dessa “trilogia” de cinco livros, comemoram no dia 25
de maio o "Dia da Toalha".
Não entrem em pânico e não esqueçam de pega suas tolhas para começar essa aventura (entendedores entenderão rss)

site: comquallivroeuvou.wixsite.com/website
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Diana 18/11/2021minha estante
Essa coleção é ótima! Cheia de referências às coisas que vivemos na sociedade. Preciso reler, vale a pena.


Marcos 18/11/2021minha estante
É muito bom né Diana ? Além de ser uma leitura leve com um senso de humor diferente. Já queria ler o próximo ainda esse ano, mas minha lista de leitura está apertada kkkkkk


Diana 18/11/2021minha estante
Sim, os livros são leves e rápidos pra ler e o humor dele é inteligente, eu amei.


Marcos 18/11/2021minha estante
Sim, além dos personagens ?? acho que eu deveria avaliar melhor o livro kkkkkkk


Let 20/11/2021minha estante
Tenho muuita vontade de ler esse livro!!!


Marcos 20/11/2021minha estante
É um ótimo livro Letícia! Leitura leve. Eu usei para conciliar com um livro mais tenso, nesse caso O Cemitério.


Let 20/11/2021minha estante
Perfeito então!! Já ouvi falar muito bem dele mesmo


Marcos 20/11/2021minha estante
Sim. É bem legal ????




mariana 25/07/2020

como assim nunca estivemos em alfa do centauro?
antes tarde do que nunca! ganhei essa saga há muitos anos e nunca havia lido. é realmente incrível em todos os aspectos. fazia tempo que eu não dava boas risadas com um livro. ansiosa pelo próximo!
Tiagofas 25/07/2020minha estante
Li esse ano os cinco. Achei muito legal para dar uma relaxada no meio de leituras mais pesadas. A gente viaja junto com o Arthur Dent.




Helo 26/01/2024

Muito bom
Adorei o livro, uma história simples e muito encantadora, cheia de elementos incríveis e de uma criatividade sem igual com um toque de ironia e sarcasmo sem igual.
AnonymousCow 26/01/2024minha estante
Eu amo a parte de cair, mas errar o chão rs




nath191 30/04/2022

O caos organizado
Narração genial, impecável e perspicaz. Uma leitura super leve, rápida e envolvente.
O autor traz conceitos extremamente complexos de forma bastante leve e humorística.
Sério, quando li sobre um bando infinito de macacos tentando falar sobre a sua adaptação de Hamlet, primeiro achei um absurdo, mas me lembrei do "Teorema do macaco infinito" no qual calcula-se a probabilidade de um macaco aleatoriamente replicar Hamlet.
Esse é apenas um exemplo dos poucos que eu consegui captar, mas o livro está recheado de experimentos e conceitos maravilhosos.
Enfim, personagens bem delimitados, narração impecável e história envolvente, esse livro é incrível.
comentários(0)comente



girino 15/01/2009

DON'T PANIC...
Tudo começou quando um colega estava sentado na escada em frente a biblioteca pública e viu um livro caido no chão. Ele pegou, olhou, mas não tinha carimbos nem marcas de que pertencesse a biblioteca. Sem chances de encontrar o verdadeiro dono, começou a ler. Tudo começa com um sujeito que iria perder a casa pois ela estava no ponto C que fica entre o ponto A e o ponto B, entre os quais seria construída uma auto-estrada.

Só que esse comentário feito por um colega, no meio do segundo grau, ficou só no comentário, até o dia em que minha tia comentou sobre um livro que estava lendo, onde um sujeito que iria perder a casa pois ela estava no ponto C que fica entre o ponto A e o ponto B, entre os quais seria construída uma auto-estrada.

Tudo começou a fazer sentido: o livro não era uma miragem de porta de biblioteca, e fui correr atrás do bendito. Finalmente consegui por as mãos nele, uma edição em inglês, com os três primeiros livros da série, que começava dizendo que um sujeito que iria perder a casa pois ela estava no ponto C que fica entre o ponto A e o ponto B, entre os quais seria construída uma auto-estrada.

Não que ele devesse se desesperar, afinal a terra ficava exatamente no ponto C, entre um ponto A e um ponto B entre os quais seria construída uma auto-estrada inter-planetária, e no meio desse non-sense é que começa a maior aventura de todos os tempos.
comentários(0)comente



Adalmir 21/01/2009

Azul ruim
No inicio não gostei depois continuei não gostando.
tiagoodesouza 21/02/2012minha estante
HAHAHAHAHAHAHA! Ri muito da sua resenha, sério ^^




2434 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR