Bem Mais Perto

Bem Mais Perto Susane Colasanti




Resenhas - Bem Mais Perto


221 encontrados | exibindo 16 a 31
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 |


Suh Oliveira 25/04/2021

Primeiro livro que leio da autora.
Achei o enredo bem envolvente e fluído. Uma história leve e cheia de autoconhecimento. Gostei bastante e me apaixonei pelo John.
comentários(0)comente



Karoline.Barbosa 25/01/2021

Trecho Preferido
"Nenhuma pessoa pode ser tudo o que você espera que ela seja.
[...] Criar a vida que quero só depende de mim. Não posso culpar meus pais, Scott ou qualquer outra pessoa pelo jeito que as coisas são.
Agora que sei para onde esta vida está indo, é hora de decidir como quero chegar lá" (p. 204)
comentários(0)comente



Jess_ 07/12/2020

Diferente.
É um livro diferente, vc espera uma coisa mas acontece outra mas isso não faz o livro ser ruim, é um ótimo livro, bem legal, e tem uma leitura bem fluida, dá pra ler bem rápido, até mesmo curar uma ressaca Literaria kkk, é ótimo, recomendo ?? os livros dessa autora são ótimos.
comentários(0)comente



isahbatixta 16/10/2020

Um livro encantador!
Bom "Bem mais perto" é um livro com uma história um pouco clichê ,porém passa uma grande mensagem inspiradora .Conta a jornada de Brooke uma garota de aproximadamente 19 anos que gosta de um garoto chamado Scoot e se muda para Nova York atrás dele e assim começa uma grande jornada,apesar de ser muito clichê e uma história de amor passa uma mensagem incrível e inspiradora mostrando como devemos nos colocar em primeiro lugar e correr atras dos nossos objetivos enfim se você é como eu e ama um clichê romântico esse livro te deixará encantada(o).
comentários(0)comente



Bruna 07/06/2020

Livro bom, adolescente. Agradável. Oras previsível, mas muda no final.
comentários(0)comente



Mia Fernandes 01/05/2020

Bem mais perto
Eu estava com tanta vontade de ler este livro, que até confundi os nomes e acabei lendo outro. Porém, antes tarde do que nunca, eu finalmente li Bem Mais perto e acabei tendo as minhas expectativas frustradas no desenrolar da história. O designer e até a chamada do livro foram legais, só que a protagonista da autora Susane Colasanti é um tanto quanto determinada ao extremo, o que eu só vi acontecer em Ladrão de Almas. Elas devem ser irmãs, só pode.
Brooke é uma adolescente prestes a ser tornar uma adulta, está naquele momento que tem que escolher qual curso vai ajudá-la a ter uma carreira de sucesso. Só que isso não é problema para ela, pois sua mente só respira e atende aos comandos de: Scott Adams. Scott é o garoto dos seus sonhos. E como típica garota adolescente ela nutre uma paixão de quebrar freios pelo galã da escola.
Nenhuma coisa anormal, né? Porém, todo esse sentimento é unilateral, já que Adams nem imagina que ela exista e que venha a gostar dele. Mesmo nunca tendo trocado mais que meia dúzia de palavras com o seu grande amor, ela continua acalentando esse sentimento e esperando o momento certo para se declarar.
Só que o caro rapaz está de malas prontas para morar em Nova York, e o que Brooke faz quando descobre esta bomba? Chorar porque ele esta indo embora e nunca mais vai vê-lo? Ou, decidir seguir ele até a Big City e se mudar de mala e cuia para a casa do pai ausente? Claro, que na mente doida desta protagonista a segunda opção é mais “sensata”. Então além de ir para casa do pai, que ela não vê há muito tempo, ela se matricula na mesma escola que ele e ainda fica andando pelas redondezas para descobrir onde ele mora e assim “acidentalmente” esbarrar com ele.
Para ela não importa que ela esteja longe das suas melhores amigas e frequentando um novo colégio. Nada disso importa. Nem mesmo que agora Scott tenha uma namorada. O que realmente interessa é que ela pode se declarar para Scott e assim namorar ele. Porque é isso que deve acontecer. Então todas as coisas mais importantes, como escola, notas e amigos, ficam para trás enquanto ela não consegue alcançar este objetivo.
Brooke é realmente obstinada com relação ao Scott. Apesar desta perseguição doida e altamente digna de sociopata, ela consegue realmente ficar com o cara. Mas ter o “grande amor de sua vida” agora não é tão legal e perfeito como ela imaginava que seria.
A vida de Nova York e o aparecimento de novos amigos, como o fofo de John e Sadie, fazem com que Brooke comece a criar novos sonhos. Lidar com os seus traumas emocionais. E assim, perder o medo do futuro e descobrir o que realmente está reservado para ela.
Susane Colasanti fez uma história que se cada adolescente seguisse a mesma filosofia de Brooke, só acarretaria problemas e nenhum final feliz a vista. Porque não precisamos jogar fora todo um futuro em busca de um amor unilateral, pois as coisas e sentimentos acontecem quando menos esperamos. E as pessoas certas frequentemente estão bem mais perto da gente do que imaginamos e damos conta do fato.

XOXO
Mia Fernandes.
comentários(0)comente



Guilherme Braga Alves 14/02/2020

É agradável, mas bastante previsível. Acho que algumas situações meio absurdas são tratadas com uma certa naturalidade para assegurar a continuidade da narrativa.
comentários(0)comente



Cecy 27/04/2018

Fofíssimo!
Encontramos nesse livro a história de Brooke, uma mina muito legal e sonhadora. Ela acredita piamente que Scott é o amor de sua vida, e no último dia de aula durante a confraternização, eles se falam rapidamente. Ela fica surpresa por ele ter ido falar com ela e ainda por cima por saber seu nome, e isso faz com que ela tenha mais certeza que eles nasceram um para o outro. Quando ela descobre que Scott está de mudança para Nova Iorque, ela decide ir atrás dele. Resolve que está na hora de fazer as pazes com seu pai, afinal, ele morava em NY.



Brooke e sua mãe moravam juntas desde o divórcio, e a menina nunca quis saber do pai. Ele lhe escrevia, ligava, mas, ela nunca atendia suas ligações ou respondia seus e-mails, e quando ela pediu para morar com o pai, ele ficou feliz e surpreso. Arrumou o escritório de seu apartamento e transformou em um lindo quarto para sua filha. A mãe se sentiu traída, mas, não impediu a filha de ir morar com o pai. Chegando em NY, Brooke se viu em uma cidade grande e com uma liberdade que ela não tinha em sua casa, e já no primeiro dia de aula, se encontrou com Scott. Como possuía ótimas notas, seus professores acharam que seria uma boa ela ser monitora de um aluno chamado John, que era querido, amigo, fofo e disléxico.
John e Brooke desenvolveram uma amizade, ele se interessou por ela logo de cara, mas, como seu foco era Scott, ela nem notou, porém, adorava passar tempo com John, amava sua companhia, conheceu sua família, e descobriu lugares incríveis em NY. John tinha o hábito de observar caixas d’água elevadas, o que fez com que a garota se interessasse mais sobre a cultura nova-iorquina e sobre urbanização. Ela se encantava com como John apesar de toda sua dificuldade de aprendizado era tão otimista e como amava olhar para cima – literalmente. Ele e Brooke subiam em prédios para observar as caixas d’água e para obterem um pouco de privacidade em suas aulas e conversas.
Com John, Brooke aprendeu mais sobre si mesma e seus sentimentos do que em sua vida toda, e agora que tudo estava diferente, suas prioridades também mudaram um bocado. Ela já não era mais a menina besta que tinha ido para NY atrás de um garoto, mas, ela estava se tornando a adulta responsável que ela nunca imaginou que seria.

site: http://mundoliterariodacecy.blogspot.com.br/2018/04/beda-21-resenha-76-bem-mais-perto.html
comentários(0)comente



Claris Ribeiro 03/10/2017

Scott Abrams é o cara popular do colégio, é bonito, alto, charmoso, o tipo que qualquer adolescente apaixonaria, incluindo Brooke, nossa personagem principal. Mas a diferença dela para as outras garotas, é que ela tem certeza que eles foram feitos um para o outro, e quer de toda forma falar isso para ele, mas sem sucesso, já que eles não são amigos e nem conversam, ele provavelmente nem sabe quem ela é.

Os pais de Brooke são separados e não se falam a muitos anos, o pai mora em Nova York, e quando Brooke descobre que Scott está mudando para a cidade, aproveita a oportunidade para ir atrás do garoto. Ela convence os pais que está mudando para NY para focar nos estudos e vai embora atrás do garoto.

A garota acaba estudando na mesma escola de Scott, e como são novatos, ela aproveita para criar um laço de amizade com ele, e cada dia que passa, ela se sente mais apaixonada pelo garoto, até descobrir que ele tem uma namorada.

Brooke saiu da sua rotina, da sua cidade natal, da suas amigas, atrás de um garoto, e claro que ela não ia simplesmente largar tudo só porque descobriu que ele tem uma namorada, ela investiu muito nisso e ela quer conquista-lo, então ela aproveita a amizade deles, descobre seus gostos, quais seus problemas, e eles criam um relacionamento.

O livro não foca apenas no romance do casal principal, Brooke também tem conflitos com o pai ausente, com as antigas amigas que estão brigadas com ela, tem saudade da comida da mãe, tem as novas amizades, e são essas partes que fazem o livro ser interessante.

A história em si é muito forçada, a autora não soube construir o personagem ao longo do livro (nós só descobrimos que a garota é uma gênia depois que ela já está morando em Nova York, é um assunto que vem do nada e parece que está lá só para enrolar a história e justificar algum detalhe, e isso acontece muito), mas é divertido, dei boas risadas, gostei de algumas reflexões e simpatizei com alguns personagens. O meio do livro é bem gostoso, mas final ficou a desejar, e a história acabou ficando toda solta.

É um livro curto, para ser lido sem grandes expectativas, apenas para entretenimento.
comentários(0)comente



Fernanda 10/09/2017

Bom livro
Eu estava receosa com este livro pois desde que li outro livro sobre jovens (Conselho de Amiga) e que não gostei, fiquei desconfiada em ler outros do tipo massss Bem Mais Perto me conquistou muito!!

A história conta as mudanças na vida de Brooke. Ela inicialmente mora numa pequena cidade perto de Nova York e é perdidamente apaixonada pelo seu colega de escola Scott, porém quando ela decide se declarar ele informa que está indo morar em Nova York. Problemas para Brooke? Nãoo, por sorte o pai dela mora lá e ela decide morar com o pai, só para ficar mais perto do amor de sua vida.

Parece um conto de fadas, mas não é bem assim não, na cidade onde ela sempre sonhou em morar (mas não tão cedo como acabou acontecendo), ela descobre novas belezas, descobre talentos que ela tem e não sabia, descobre o que quer fazer da vida, descobre a alegria de encontrar novos amigos, novas paixões. Mas e o Scott? A sim tem ele, hehehe, claro que eles se encontram e o mundo mágico que Brooke sempre pensou em ter com ele se revela de outras formas, com outros modos de ser interpretado.

Gostei demais como a autora tratou do amadurecimento da jovem personagem, ela narra sim os problemas e dúvidas que passam na mente dela mas de um jeito tão natural, tão leve, tão simples e direto. A autora poderia ter colocado uma boa dose de drama em cima desses conflitos, fazer deles algo extraordinário, mas não, ela mostra que são fases que todos nós passamos, que não há mistério, mas que sim, há apenas uma confusão mental mas que se o jovem tem uma boa base, ele com certeza supera e tira dessa fase muitas coisas boas.

Este é um livro leve, gostoso e rápido de ser lido, um livro que recomendo para todos!!

site: http://trilhas-culturais.blogspot.com.br/2016/03/resenha-bem-mais-perto.html
comentários(0)comente



Vanessa Flausino 27/08/2017

Nada demais
Brooke mora com sua mãe no subúrbio de New Jersey, leva uma vida tentando se camuflar na escola, oferecendo menos de si do que seu QI é capaz.
Por ela não gostar de se sentir “a diferente”, sente que vive decepcionando seus professores e sua mãe mas não consegue concordar com o sistema de ensino que oferecido.
Quando o amor de sua vida, Scott revela que está mudando para Nova York, ela decide ir atrás dele, mudando completamente sua vida, deixando para trás sua escola, amigos, mãe para viver na cidade que sempre sonhou, mas vivendo com o pai que não tem contato há 6 anos, em uma escola completamente diferente.
Porém as coisas ficam difíceis quando ela descobre que Scott já tem uma namorada, mas mesmo fixada nesse propósito, ela sem perceber passa a se abrir para algumas pessoas, para a cidade e com isso acaba descobrindo mais sobre si mesmo do que imaginou que seria possível.
Bem Mais Perto é um romance agua com açúcar bem adolescente, um daqueles livros leves e de leitura rápida, que você pega numa tarde entediante.


site: www.instagram.com/booksxland
comentários(0)comente



Mari 20/06/2017

Méh
Comecei o livro sem grandes expectativas. Comprei em uma dessas promoções de Bienal apenas por comprar, por isso acho que não cabe a palavra decepção (apesar do encaixe dela ser bem correto).

A história fala sobre Brooke e sobre o que ela acha que pode esperar da vida e o que ela pode fazer para mudar. Achei sua personalidade bastante fraca. Me pareceu uma daquelas meninas que buscam tanto por uma personalidade marcante e acabam apenas passando por chatas.

Francamente, por mais que se trate sobre uma história sobre adolescentes, diversas vezes achei que Brooke parecia mais uma psicopata do que uma garota apaixonada. Todas as atitudes dela foram tratadas com tanta naturalidade, que diversas vezes me perguntei se realmente era isso mesmo que estava acontecendo.

Todos personagens foram pouco desenvolvidos. Até o próprio Scott, que era o foco da protagonista, foi pouco discutido. Tudo era muito superficial o que me deixou mais chateada, ainda mais da metade pro final, quando percebi que realmente não ia acontecer nada muito profundo além de reflexões.

Talvez uma das poucas coisas quem valeram a pena. Algumas reflexões são importantes, talvez até esclarecedoras para alguns adolescentes e, claro, sempre bem lembradas para nós jovens que achamos que já sabemos de tudo.

Minha última observação é que eu gostaria de ter conhecido mais o John. Quando me toquei que ele poderia ser um interesse romântico para Brooke, já foi bem pro final do livro (a verdade é que eu li o livro todo pensando em John como o amigo gay dela que estava apenas chateado com o egoísmo de Brooke com todos a sua volta e que se importam com ela).

É uma leitura bem leve, terminei em algumas horas. É bom pra quem quer viajar um pouco sem nada muito profundo. Mas definitivamente, não leria de novo.
comentários(0)comente



Beatriz 16/05/2017

"Comecei achando que seria apenas uma leitura para adolescentes e finalizei sentindo que há muito mais por entre as linhas."
Brooke mora em New Jersey, está no ensino médio e adora Origami. Ela é apaixonada por Scott e quando descobre que o mesmo se mudará para Nova York, decide se mudar também.

Mesmo sabendo que é uma loucura uma mudança tão repentina e brusca no último ano do ensino médio, a jovem se arrisca em nome do que ela pensa ser o amor. Os pais da jovem são separados e como ela mora com a mãe, decide argumentar com a mesma que a mudança lhe ajudará nos estudos, já que as escolas da nova cidade são melhores e o vestibular está se aproximando. Sua mãe reluta, porém acaba concordando, percebe que de nada adianta interferir na decisão da filha.

"Quando forças fora do seu controle assumem a direção, elas levam você a fazer coisas bobas."

"As coisas nunca são fáceis, particularmente quando você espera que elas sejam. Como quando as pessoas o desapontam e se mostram inteiramente diferentes do que você achou que eram."

Brooke enfim se muda para o apartamento do pai e por sorte não somente acaba estudando na mesma escola que Scott, como mora nas proximidades de seu apartamento. Inicialmente, ela pensa somente nele e se fecha para qualquer outra amizade, contudo, conforme o tempo vai passando, a situação se altera e ela conhece Sadie.

"Todos esses livros sobre pessoas muito felizes são tão cansativos! A vida real não é nem um pouco assim. Os melhores livros, os que me fazem ficar esperançosa, são aqueles em que os problemas das personagens são resolvidos realisticamente no final, e não convenientemente amarrados com um grande laço vermelho. Grandes laços vermelhos são uma enorme mentira."

"Você nunca consegue conhecer alguém completamente, não importa o quanto ache que conheça. As pessoas sempre omitirão partes de sua vidas. Sempre haverá alguma verdade sobre elas que você nunca saberá."
Sadie é adepta dos warm fuzzies, recadinhos que possuem o intuito de alegrar e ajudar a vida das pessoas, e das monitorias e quando descobre que Brooke possui facilidade com as disciplinas e para ensinar, ela tenta de todas as formas incentivá-la a dar monitoria também. Brooke inicialmente não se anima, pois não gosta da atenção especial que costuma receber quando os demais alunos e professores percebem que ela possui um alto QI, contudo, depois de muita insistência, acaba aceitando. Ela começa a monitoria com um jovem chamado John, jovem este que além de lhe mostrar a beleza oculta de Nova York, ainda se torna um grande amigo e alguém que lhe ajuda a se descobrir e descobrir melhor sobre qual caminho trilhar na nova cidade.

Diante das novas amizades, escola e cidade, a jovem precisará decidir o que realmente sente e o que lhe faz feliz, mesmo que para isso precise deixar no passado antigos sentimentos.

Finalizei o livro hoje de manhã e me surpreendi. Comecei a leitura inconformada com a decisão de Brooke de se mudar para Nova York apenas com o intuito de se encontrar com um rapaz que ela mal conhece e que pensa ser seu grande amor. Porém com o decorrer da história, pude acompanhar o amadurecimento dela e a maneira com que foi se descobrindo e passei a gostar mais. Essa fase de ensino médio realmente é repleta de extremos, os sentimentos não são muito bem definidos e é uma época que precisamos tomar grandes decisões, como por exemplo a escolha da faculdade. Junto a essa grande escolha, há as inúmeras pressões. No caso de Brooke, ela não sabe qual faculdade deseja estudar e nem ao menos o curso, o que lhe deixa irritada e desanimada, ainda mais que é pressionada pela família, professores e amigos. Além deste problema, ela ainda se depara com uma nova realidade que não inclui velhas amizades, o que lhe deixa confusa e chateada.

Gostei muito da maneira com que a autora retratou situações que todos(ou quase todos) já passaram ou passarão na vida e a questão de que muitas vezes super valorizamos um sentimento ou uma pessoa, sem ao menos conhecê-lo e explorá-lo, acarretando em decepções e descobertas que nos fazem crescer e que em alguns casos poderiam até ser evitadas.

O que me atraiu também, foram os momentos em que a personagem percorre a cidade, conhecendo novos lugares como o High Line, eu me senti quase em casa, haha, pois a maioria dos lugares que ela cita eu já vi em fotos, séries e vídeos, foi tão bom, é como se eu estivesse passeando junto. ♥

Comecei achando que seria apenas uma leitura para adolescentes e finalizei sentindo que há muito mais por entre as linhas.

Se eu gostei? Sim. Recomendo? Com certeza! Uma história repleta de quotes interessantes e que lhe fará sentir nostalgia da época do colégio ou te deixará preparada para esta fase, rs.

Boa leitura, beijos! ♥

site: http://wp.me/p6uVqB-7BG
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Monis 28/08/2016

Acordando para uma vida nova ❤
Brooke é apaixonada por Scott Abrams, mesmo não falando com ele. E quando ela finalmente cria coragem de conversar com ele, descobre que sua família se mudará para Nova York em breve e Scott fará o terceiro ano lá. Ela provavelmente nunca mais o veria. Brooke decide então segui-lo, e vai morar com seu pai na cidade que nunca dorme. Ela de fato acredita que os dois nasceram um para o outro.
Mudar-se para Nova York trouxe muitos conflitos, sua mãe não aceitou pois não fazia sentido, suas amigas ficaram tristes e afastaram-se dela, e sua relação com seu pai sempre foi muito difícil, isso não mudou.
Entretanto, houveram muitas surpresas também. Brooke, coincidentemente, estudava na mesma escola que Scott, e os dois passaram a ser amigos.
Brooke se descobre, começa a explorar-se e enxerga quem ela realmente é. Alguém que ela nunca imaginou. Ela desperta para uma vida nova.
"Bem mais perto" me mostrou que o amor pode está onde menos esperamos, e que muitas vezes demoramos para enxergar o que está embaixo do nariz. Além disso, percebi que a base de um bom relacionamento de amor verdadeiro, é uma amizade sincera. E sobre a vida? Às vezes lutamos por algo que queremos, sonhamos, ansiamos por muito tempo ou a vida toda, mas o destino muda tudo, e ficamos sem entender. A verdade é que: a vida tem planos melhores e surpreendentes!
Esse livro foi uma real inspiração em minha vida! Li 3 vezes e em cada uma delas aprendi um pouco mais sobre amor, amizade, família, e até... Sobre mim mesma. Super recomendo!
comentários(0)comente



221 encontrados | exibindo 16 a 31
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 |


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR