Quem Poderia Ser a Uma Hora Dessas?

Quem Poderia Ser a Uma Hora Dessas? Lemony Snicket




Resenhas - Quem poderia ser a uma hora dessas?


51 encontrados | exibindo 46 a 51
1 | 2 | 3 | 4


CooltureNews 27/12/2012

Publicada em www.CooltureNews.com.br
Olá! Quem é você? O que você está fazendo aqui, lendo essa resenha? E que horas sai o jantar? Aliás, por que eu comecei essa resenha fazendo Só Perguntas Erradas? Ah, é mesmo! Acabo de lembrar que hoje eu trago para vocês a resenha de Quem poderia ser a uma hora dessas?, o primeiro volume da nova série escrita por Lemony Snicket, autor das tão consagradas Desventuras em Série.

Antes de começar a resenha propriamente dita, devo confessar que, infelizmente, não tive ainda a oportunidade de ler qualquer livro da série Desventuras em Série (pleonasmo detectado?). Sendo assim, não poderei destacar quaisquer ligações interessantes entre as duas obras. Todavia, eu ao menos fiz a lição de casa. Então, para os fãs da série, creio que será interessante saber que Só Perguntas Erradas é uma prequela das Desventuras em Série.

Isso quer dizer que, nos quatro volumes de Só Perguntas Erradas, podemos acompanhar ninguém mais, ninguém menos, do que o próprio Lemony Snicket, em aventuras que se passam enquanto ele efetua seus treinamentos para uma tal “organização que ninguém conhece”. Para os desavisados, que estranharam o fato de o autor participar da obra, saibam que na verdade Lemony Snicket é apenas o pseudônimo usado por Daniel Handler. Com esse subterfúgio, o autor se introduz na história como um personagem-narrador.

Agora que as introduções estão findadas (“findadas” é uma palavra que, aqui, significa que eu me lembrei de parar de enrolar e começar logo a resenha). É... Qualquer pessoa que já estiver acostumada com os escritos de Lemony Snicket saberá que ele faz esse tipo de piada diversas vezes durante suas obras (mas garanto que ele o faz quarenta e duas vezes melhor do que eu).

Quem poderia ser a uma hora dessas? já inicia mostrando o afiado humor de Lemony Snicket. O personagem-narrador nos apresenta seu relato que não deveria ser publicado nesse livro que não deveria ser lido. Nesse quesito, somos quase que seus confidentes. Os pensamentos e interpretações de mundo desse garoto de doze anos nos são apresentados de maneira cômica e sincera. E isso me permitiu uma completa identificação com as desventuras do protagonista.

Nesse quesito, impressiona o carisma não só de Lemony Snicket, mas de todas as outras personagens. Desde a misteriosa Ellington Feint aos divertidíssimos irmãos taxistas, todas as personagens são bastante críveis e interessantes, cada qual com suas características, personalidades e segredos únicos.

Além das personagens, destaca-se também o espaço, pois a cidade de Manchado-pelo-mar é um lugar intrigante e cheio de mistérios. Tudo começa com a estranhíssima necessidade de vestir uma máscara ridícula, toda vez que um sino toca. Além disso, existem algumas estações que extraem tinta de polvos. Quaisquer semelhanças com a extração de petróleo não são mera coincidência.

Repararam também na quantidade de vezes que palavras como “mistério” apareceram na resenha? Isso se dá pelo clima noir que permeia toda a história de Quem poderia ser a uma hora dessa?. Seguindo o estilo e clima dos filmes policiais das décadas de 40 e 50, a obra vai nos ensinando pouco-a-pouco que não devemos confiar em quase ninguém, e que não se deve beber café.

As ilustrações de Seth, que permeiam toda a obra, ilustrando tanto os inícios de capítulos quanto as cenas mais memoráveis, corroboram imensamente para a construção desse tom noir. Isso ocorre não só pela vestimenta e ambientação vistos nas ilustrações, mas os personagens são sempre retratados de perfil, com uma sombra os envolvendo, acrescendo um toque a mais nesse ar já tão misterioso.

Enfim, Quem poderia ser a uma hora dessas? é um livro de literatura infanto-juvenil inteligente e divertido, como há muito tempo não se via. A edição da Editora Seguinte (selo da Companhia das Letras, responsável pela literatura infanto-juvenil) é impecável, pois, além de ser composto por um papel amarelado, o que facilita a leitura, traz uma capa meio aveludada, muito bonita.

No mais, agora passo a palavra à vocês. Há por aí algum leitor de Desventuras em Séries que está ansioso por alguma nova aventura de Lemony Snicket? Se eu continuar com isso, farei outra pergunta errada? Comentem! Vamos fazer dessa resenha um espaço para discussão.
comentários(0)comente



Livia 21/12/2012

Afinal, qual o significa o S?
Como uma boa voluntária de CSC, assim que fiquei sabendo que a primeira auto-biografia autorizada de Lemony Snicket seria lançada, fui comprar, afinal morro de curiosidade para saber a vida do autor antes da nossa querida e morta Beatrice.
Me surpreendi no começo ao ver que o livro era em primeira pessoa, mas Lemony soube usar o mesmo tipo de escrita de Desventuras nesse livro.
Quem Poderia Ser A Uma Hora Dessas? Conta a história da primeira missão de Lemony investigando o roubo de um objeto que não foi roubado em uma cidade a beira-mar que não está a beira-mar. Conhecemos personagens nunca citados em Desventuras e vemos o nome de alguns que já são conhecidos.
Me encantei com o livro e estou curiosa sobre os acontecimentos futuro, sinto que nos próximos três livros da série muitas perguntas serão solucionadas e muitas novas irão surgir.
Seja você um voluntário de CSC, um órfão ou somente uma pessoa que gosta de ler, recomendo Quem Poderia Ser a Uma Hora Dessas como uma leitura divertida e emocionante.
comentários(0)comente



Karina Morais 13/12/2012

Por que minha resenha precisa de um título?
A história começa quando uma mulher de cabelos selvagens entra na Casa de Chá e Papelaria Cicuta. Lemony Snicket saí da casa de chá com a ajuda de uma escada que ele mesmo colocou no banheiro.
Segue com sua tutora de cabelos indomáveis até Manchado-pelo-mar para ajudar a solucionar a história de um roubo que nunca foi roubado.

A opinião dessa leitora sobre o livro é a seguinte:
Uma história rápida e de escrita dinâmica que eu deveria ter lido de uma única vez.
O texto é maravilhoso e fica melhor ainda com as ilustrações de Seth. Personagens marcantes e presentes que com certeza irão acrescentar um pouco a personalidade de quem ler "Quem Poderia Ser A Uma Hora Dessas?".
Muitas perguntas são feitas e respondidas pelo jovem Snicket, mas muitas outras são feitas e não respondidas para, eu espero, serem respondidas de formas variadas e surpreendentes nos próximos livros da série "Só Perguntas Erradas".

Vou recomendar essa livro a todos que me pedirem uma dica literária, mas também vou falar que se deve ler esse livro em um dia de folga. Começar bem cedinho e não parar um só segundo.

A capa e os desenhos dos polvos assim que você abre o livro devem ser sitados, são maravilhas a parte da história.
Para você que ainda não leu o livro, aqui vão dois desafios: Antes de começar a ler o livro que tal imaginar a relação entre as ilustrações da capa e do início de cada capítulo com a história?
E também tente achar o "erro" entre os polvos que estão no fim do livro.

Boa leitura ^^
comentários(0)comente



Jey 09/12/2012

Resenha Quem poderia ser uma hora dessas?

O livro gira em torno de Lemony Snicket que acaba de se formar em alguma organização secreta e terá que desvendar seu primeiro caso (não fica claro que se é o primeiro) junto com uma tutora muito estranha chamada pelo nome de “S” (cabelos encaracolados e selvagens, senti um preconceito com as meninas de cabelos cacheados, tipo eu... ¬¬’) no qual eles foram contratados para recuperar uma estatueta que foi roubada.

É um livro infanto-juvenil, voltado acredito para crianças e pré-adolescentes 10 a 12. Mas recomendo o livro para qualquer adulto. Pois é uma estória cheia de mistério e reviravoltas. E também é livro bem divertido.

O livro é contado em primeira pessoa e temos a visão do próprio Lemony Snicket. É um livro de 235 paginas, no qual levei umas 4 horas para ler, ou seja, é um livro curto. As ilustrações são lindas, o livro inteiro e todo caprichado.

O que é demais desse autor é que os personagens principais são crianças. Só que essas crianças não brincam de carrinho ou bonecas. Elas são peculiares e quando quero utilizar a palavra peculiar quero dizer que elas possuem características admiráveis, únicas e fortes. e conseguem enxerga coisas que maioria dos adultos não quer ver.

A forma como Lemony fala é diferente e engraçada. Ele sempre coloca uma palavra difícil e explica o significado da mesma em relação à ação que esta ocorrendo momento. E esse seu jeito espertalhão deixa sua tutora louca, porque, diga-se de passagem, ela é bem maluquinha e um pouco tapada.

Outro ponto que eu gosto muito do personagem/autor/pseudônimo Lemony Snicket é que ele sempre cita sua relação com bibliotecas e como elas são legais, ou como é interessante ler um livro. Ou seja, é um bom incentivo para as crianças que possivelmente possam ler o livro.

Mais um ponto engraçado e um pouco irritante é que os adultos geralmente são tapados, não entendem mesmo quando a verdade está estampada, não escutam ou não acreditam no que as crianças dizem. Acredito que isso acontece porque é um pouco do que vivemos quando crianças, isso é real, nós adultos várias vezes não damos importância para que uma criança as vezes quer falar.

“Dá um liga” nessa frase – “Repreender alguém deve ser muito divertido, mas muito divertido.Se não fosse, crianças também poderiam fazê-lo.” pg 142
Fala sério, demais neh!

Por que ler este livro:

A escrita de Lemony Snicket(Daniel Handler)lembra-me muito o Tim Burton.Não pelo terror, mas pelo tipo de criatividade.As vezes ele fala sobre um objeto vamos supor a estatueta em questão que foi roubada, como se esta tivesse vida ou fosse uma pessoa entende?
Ele faz de coisas que parecem não ter ligação, pelo menos aparentemente, ter. Os personagens possuem características um tanto quando excêntricas e ele não precisa ficar descrevendo vinte paginas cada personagem para você adotá-los para si ou simplesmente odia-los.
E tudo isso descrito de uma maneira simples, divertida e gostosa de ler. Olha eu não sou escritora e nem li tantos livros.Mas percebo que não são todos os escritores que conseguem ter essa coisa, essa identidade.E eu sinto essa coisa quando leio qualquer coisa desse cara,(tive esse sentimento em desventuras em série também.)

O que aprendi com esse livro?

É bom olhar a simplicidade das coisas, como as crianças fazem. Elas não pensam, elas vivem saca?
Gostei muito desse trecho, um amigo disse-me a mesma coisa um dia anterior a leitura do livro:
“-Tem alguma coisa acontecendo que a gente não está conseguindo enxergar.
-Geralmente é esse o caso – eu disse. – O mapa não é o território.” Pg.109 - Quem poderia ser uma hora dessas?, Lemony Snicket.


Mais resenhas, http://rjkideias.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



03/12/2012

Sempre fazendo as perguntas erradas Snicket.
O livro "Quem poderia ser a uma hora dessas?" é o primeiro dos quatros livros da série 'Só perguntas erradas' escrita pelo famoso escritor Lemony Snicket, que escreveu a série 'Desventuras em Série' .

O livro conta a história narrada em primeira pessoa sobre o primeiro mistério que Lemony Snicket (isso mesmo, o escritor deu ao nome de seu personagem o seu próprio nome), um garoto de 13 anos tem que resolver. Um mistério muito curioso devo dizer, em que as pistas de repente não são mais pistas e vítimas de uma hora para outra podem virar os culpados. É, pelo visto Theodora estava certa quando disse que Lemony não sabia de nada.

O garoto deve de deixar um outro plano que tinha em mente de lado para embarcar em uma aventura junto com sua tutora, na 'cidade' Manchado-pelo-mar, praticamente um vilarejo, muito curioso, que um dia fora habitada e que agora estava abandonada, que antigamente tinha um jornal funcionando e que agora só tinha uma jornalista e que impressionantemente tinha uma floresta de algas.
Lá, ele tem que descobrir o que realmente tinha acontecido com a estatueta, quem eram os culpados, quem era aquela menina misteriosa e por que ele vivia fazendo perguntas erradas.
Acontece que, como já falei para vocês com outras palavras, o mistério é muito maior e muito mais complicado do que ele achava. E por isso mesmo conhecendo várias pessoas e pensando muito, ainda há muitas perguntas (erradas) a se fazer e poucas respostas.

Achei um ótimo livro, um tanto quanto confuso mas muito bom. Afinal, quem já leu 'Desventuras em Série' sabe como Lemony escreve não é mesmo? Recomendo para quem gosta de um bom livro de mistérios e perguntas sem respostas... falando nisso..

O que significa o S?
comentários(0)comente



naniedias 17/11/2012

Quem Poderia Ser a Uma Hora Dessas?, de Lemony Snicket
Lemony Snicket já tem quase treze anos e acabou de se formar.
Agora é hora de ir para uma nova escola.

Só que ele deixa uma escada guardada no banheiro e decide partir em busca de uma aventura com a pior dentre cinquenta e dois tutores de uma misteriosa organização, embora ele pudesse ter coisa melhor (mas só com a pior tutora ele teria chances de continuar seus planos com sua aliada), para começar seu aprendizado.
Mas as coisas não saíram conforme planejado por ele e o menino acaba na cidade de Manchado-pelo-mar, onde terá que resolver o roubo de um objeto que nunca foi roubado.

Se pelo menos o garoto não ficasse fazendo todas as perguntas erradas...


O que eu achei do livro:
Eu AMEI o livro!
Sou super fã de Lemony Snicket e... peraí, como assim você nunca ouviu falar de Lemony Snicket?

Lemony Snicket é um heterônimo de Daniel Handler. Ele é o autor-personagem da série Desventuras em Série (que eu adoro!) e agora é o protagonista da nova série Só Perguntas Erradas.
Nessa série - que será composta por quatro livros - Snicket narra a história em primeira pessoa, como usual, mas dessa vez é uma aventura protagonizada por ele mesmo em sua adolescência (ou seja, antes dos acontecimentos de Desventuras em Série).

A escrita de Snicket é simples, dinâmica e super gostosa - a leitura é muito rápida e uma delícia!
O autor continua sarcástico, com aquelas tiradas que seus fãs gostam tanto.

Quem ainda não leu a história dos irmãos Baudelaire pode ler essa história sem o menor problema. Como as aventuras de Só Perguntas Erradas acontecem antes, acredito que em nenhum livro dessa série o leitor se depare com algo que possa ser considerado spoiler da outra (embora eu esteja ansiosamente esperando saber mais sobre a misteriosa organização nos próximos livros).

O autor preenche a história de mistérios e resolve apenas alguns, deixando muita coisa em aberto para os próximos volumes - o que ao mesmo tempo me deixa nervosa e ansiosa pelos próximos volumes, afinal de contas, ele conseguiu me deixar super curiosa sobre um monte de coisas.
Como o primeiro livro da série acaba de ser publicado (não apenas aqui no Brasil, mas lá fora também), o segundo deve sair no ano que vem (eu procurei, mas não consegui encontrar informações sobre o lançamento do segundo volume).

A edição da Seguinte ficou uma graça! Com a capa original (adaptada para o português) e recheada de ilustrações em três cores (branco, preto e azul), o livro é lindo. Achei muito bacana que ele tenha sido publicado aqui no Brasil assim que foi publicado lá fora - os fãs brasileiros não precisaram ficar esperando pela história.
As ilustrações de Seth dão um brilho a mais a obra e confesso que o que mais gostei foi sempre ver o jovem Snicket de costas (será que ele irá aparecer de frente em alguma ilustração?! Quem sabe no último livro da série...).

Ainda irreverente, irônico e divertido como sempre, Lemony Snicket nos conta as suas peripécias em sua nova série Só Perguntas Erradas.
Se eu recomendo o livro?! Só se você gostar de coisa boa... se não gostar de livros hilariantemente bons, talvez não seja uma boa ideia você ler "Quem Poderia Ser a Uma Hora Dessas" - porque o livro realmente é ótimo!


PS: Você já leu Desventuras em Série até o final?! Então provavelmente sabe qual é a organização para a qual Snicket entra nesse livro e como eu ficará ansioso por mais informações que provavelmente não serão reveladas.


Nota: 10


Leia mais resenhas em www.naniesworld.com
comentários(0)comente



51 encontrados | exibindo 46 a 51
1 | 2 | 3 | 4