Losing It

Losing It Cora Carmack




Resenhas - Losing It


65 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Lori 22/02/2015

Divertido
Losing it é aquele tipo de livro que faz você passar vergonha na rua, porque você simplesmente não vai conseguir conter as gargalhadas e pode parecer um pouco.. desiquilibrada. Não que isso tenha acontecido comigo... no parquinho da minha filha... Imagina!

Bliss é uma universitária que tem um problema: ela ainda é virgem; e quando confessa tal proeza para a sua melhor amiga Kelsey, esta insiste que elas devem fazer algo a respeito. Kelsey decide que elas precisam reverter tal situação imediatamente e impele Bliss a acompanha-la à um bar; tudo com o intuito de acharem um candidato, qualquer um mesmo, que esteja disposto a alterar o atual predicamento de Bliss.

Obviamente esta é a melhor maneira de se perder a virgindade!

Ou não...

Logo de cara já dá para saber que essa “operação perca o hímem” não ia dar certo. Nada obstante, no dito bar Bliss conhece Garrick e sente uma atração imediata e sem parâmetros. As coisas, então, começam a progredir e Bliss... entra em pânico (Gatos!!)! O que é simplesmente hilário. A noite decididamente não sai como ela esperava e tudo o que ela quer é nunca mais ter que olhar para a cara dele.

Qual não é a sua surpresa quando no dia seguinte ela descobre que Garrick é o seu mais novo professor de teatro. O que se segue, então, é uma série de situações divertidas enquanto esses dois hilários protagonistas tentam se acertar.

Eu tenho que admitir que realmente gostei deste livro. Ele é divertido, descomplicado e dá para ser lido numa sentada. Confesso, no entanto, que a heroína me frustrou bastante e que eu não consegui sentir uma verdadeira conexão entre os protagonistas. De fato, eu não me vi convencida do motivo pelo qual Garrick ficou tão vidrado em Bliss. Contudo, a engraçadíssima linha de pensamento de nossa heroína fez valer a pena a leitura e ... o fato de que eu talvez tenha que procurar outro parquinho para levar a minha filha por um tempo.
Jessica A. 22/02/2015minha estante
Vc não passou vergonha, mas eu sim Lori! E que situação constrangedora passei no metrô por causa desse livro hahahahahahahahah não consegui me segurar!!


Lori 22/02/2015minha estante
kkkkkkkkkk... é impossível não segurar a risada!




Fulana Leitora 23/04/2013

Resenha feita por Kezia Martins para o blog Fulana Leitora: http://fulanaleitora.blogspot.com.br/2013/02/resenha-losing-it-cora-carmack.html
Losing It conta a história de Bliss uma garota de 22 anos que está prestes a se formar na faculdade de teatro e ainda é virgem. Sim, essa é o grande drama da vida dela. Inconformada com a situação e instigada pela sua melhor (doida) amiga, Kelsey, ela resolve que o único jeito de resolver esse problema é tendo um caso de uma noite só.
Bliss e Kelsey vão até um bar local para tentar achar alguém interessante. Bliss não vê a menor graça em nenhum cara até bater os olhos nele. Garrick é lindo, forte, loiro de olhos azuis e (pausa para um suspiro) é britânico.

“Um sotaque. ELE TEM UM SOTAQUE BRITÂNICO. Meu Deus, eu estou morrendo.”

Garrick a conquista logo de cara, lindo, autoconfiante sem ser arrogante, um cavalheiro que sabe exatamente o que dizer para tirar qualquer uma dos eixos.
Bliss se pega completamente encantada por ele e decide que ele é o cara. Mas, na hora H ela simplesmente pira e desisti de transar com ele, ela inventa uma história maluca e sai correndo do seu apartamento o deixando nu em sua própria cama.
Envergonhada, a única coisa que Bliss deseja é esquecer a noite anterior, mas ao chegar a faculdade descobre que seu novo professor de teatro é ninguém menos que Taylor, Garrick Taylor.

Os personagens secundários, como sempre me conquistam, em especial Kelsey e seu jeito desvairado e Cade com toda a sua fofura *-*
O livro tem uma narrativa leve o que torna a leitura fácil, eu demorei pouco mais que 2 horas para lê-lo. Cora soube construir um enredo instigante e divertido, apesar de a história ser muito clichê ela lhe garante bons momentos, algumas risadas e muitos suspiros. A capa é horrenda, não se deixe levar por isso. O Garrick não tem nada a ver com esse garotinho da capa. Mas, vale a pena gastar algumas horas do seu dia com essa leitura.
Faking It, o próximo livro, irá contar a história de Cade (suspira, respira, suspira de novo). Só para matar vocês de vontade irei deixar um dos melhores quotes de Losing It. (Cade fofo em níveis extremos.)

“A verdade é que... você está me magoando. Não de propósito, eu sei disso. Mas eu amo você e cada segundo que você não me ama de volta… machuca.”
Nil 26/01/2015minha estante
Eu amei o Cade!




Psychobooks 18/06/2013

Classificado com 2,5 estrelas
www.psychobooks.com.br

Muitos leitores me recomendaram a leitura desse livro, já fazia um tempo que eu o via no site da amazon e goodreads, mas foi quando o vi disponível para solicitação no site da NetGalley que resolvi fazer o pedido, depois de uns dias foi aprovado e me joguei na leitura cheia de expectativas... e acabei me decepcionando.

- Enredo

Bliss tem 22 anos, frequenta a faculdade e é a única de seu círculo de amigos que ainda é virgem. Ao deixar esse fato escapar em uma conversa com sua melhor amiga Kelsey, elas resolvem que chegou a hora de Bliss ir para um barzinho e arrumar um cara para passar a noite e perder sua virgindade, nada 'sério', um companheiro para apenas uma noite. No meio de tantos jovens, quase na hora de ir embora, Bliss acaba conhecendo Garrick e a primeira coisa que ela repara é seu sotaque britânico. Julgando ser ele sua melhor opção no bar, os dois acabam no quarto da casa dela. Porém, na hora 'H', ela 'foge' de Garrick, mas fica tranquila pensando que nunca mais irá vê-lo. Até voltar para a faculdade no dia seguinte e o encontrar pronto para dar aulas para sua turma.

Esse é um enredo promissor, porém, a forma como ele foi desenvolvido fez com que eu sentisse que a autora poderia ter aprofundado o assunto, ter criado situações para reflexão. Nem mesmo a tensão que deveria existir por se tratar de um relacionamento professor - aluna, que teoricamente é 'proibido' pela ética da universidade, a autora conseguiu criar.

- Narrativa e Personagens

A narrativa é feita em primeira pessoa, sob o ponto de vista da Bliss. A leitura é rápida, flui bem e tem muitas partes engraçadas, principalmente as que envolvem os pensamentos 'surtados' da protagonista.

Para mim, é difícil até começar a falar sobre a Bliss, mesmo com a narrativa em primeira pessoa, não consegui me conectar com a personagem, seus dramas são superficiais e me pareceu ser uma daquelas garotas que fazem uma tempestade num copo d'água. O maior ponto positivo da protagonista, é seu humor, dei muita risada em vários momentos, principalmente quando ela começa seus debates internos.

“An accent. HE HAS A BRITISH ACCENT. Dear God, I’m dying.”

Garry é apaixonante. Maduro, gosta de boa literatura, gentil, sexy e com sotaque britânico. O único problema é que a autora falou tanto desse sotaque, que muitas vezes pareceu ser a única qualidade do rapaz. Em vários momentos ele se mostrou paciente com a Bliss enquanto ela 'surtava' por nada, mas essa qualidade foi pouquíssimo explorada.

Cade, amigo de Bliss, foi o personagem que mais me conquistou. Doce, companheiro, compreensivo e eu simplesmente odiei a autora por ter obrigado o garoto a tomar uma atitude tola, que ao meu ver, não correspondia com sua personalidade. Quem leu, deve saber sobre qual episódio estou falando.

- Concluindo

Losing It, não passa de uma leitura divertida, rasa, sem nenhum elemento especial ou marcante. Ao finalizar a leitura, eu simplesmente me desliguei dos personagens e não pensei mais neles até vir escrever a resenha para vocês.

Se você quer apenas uma leitura despretensiosa para passar o tempo, talvez goste desse livro, mas saiba que existem outros New Adult muito mais interessantes e sexys ;)

"Sometimes, saying the first thing that came to mind went well. Sometimes simple and honest worked the best."
Larissa Scarlet 25/07/2013minha estante
Todo mundo falava tão bem desse livro que me decepcionei bastante, achei muito 'ok'. Quase abandono




Marcela 07/04/2013

Nenhuma novidade
A história é fofinha, mas a fórmula é bem conhecida. Na minha humilde opinião faltou algo a mais que o simples romance entre o nosso Garrick e a Bliss.Estou com uma sensação de "Gostei, mas poderia ter sido melhor".
comentários(0)comente



Bennet 10/03/2013

PER-FEI-TO!
Mais informações sobre livros acessem:

eassimestaescrito.blogspot.com.br

Vamos começar?

Este livro é per-fei-to! (ohhhhhhhhhhhhh)

Acho que toda estória que tem como foco algo proibido, é mais excitante de ler.

E no caso de Losing it foi exatamente assim.

Temos aqui as inseguranças normais de mulher misturada à aventura com a descoberta de uma nova vida cheia de emoções.


Bliss Edwards é uma jovem universitária que não vê a hora de deixar de ser virgem. É isso mesmo que você leu! Ela acredita que deveria não estar mais neste "estado" considerando sua idade e a quantidade de amigas que já perderam a "preciosidade".

Certa noite ela é quase que obrigada, por sua amiga de classe da faculdade, a sair para a "balada" em busca de um pretendente para essa difícil tarefa (difícil para ela e não para o escolhido, óbvio! rs)

Nada como não ter apenas uma aventura casual de uma noite para "tirar" este problema de sua vida, não é mesmo?

Juntas na noite, buscando por sua presa em um bar, Bliss se dá conta que era mais complicado do que parecia ser. Para ela, o complicado era essencial para ela: que pelo menos alguma atração deveria existir para que chegasse aos "finalmente".

Então, ela conhece Garrick. Loiro, alto, olhos claro e britânico (sotaque sexy)! Tudo que qualquer mulher gostaria de possuir! Hummmmm

Lá, eles se conhecem e conversam bastante. E, mais tarde, esta conversa sensual os leva até o apartamento de Bliss, onde tudo terminaria em................. uma confusão quando na hora H ela inventa desculpas idiotas para afungentar o Deus grego. O medo impossibilita Bliss de continuar o que ela tanto queria.

Tudo estaria perdido (inclusive o seu objetivo oficial) e resolvido até, quando na manhã seguinte a essa situação tão constrangedora, ela e os outros alunos de sua classe, conhecem o professor substituto! Sr. Taylor, ou melhor, Garrick, era o Deus Grego que ela deixou em seu apartamento peladinho e o querido novo professor!

Imaginem o desastre que foi?

Não é preciso contar muito sobre o livro, até porque não existe uma estória longa e cheias de desencontros, foi uma trama simples, porém muito gostosa de ler.

Importante salientar que este livro possui linguagem para adultos, pois as cenas são hot hot hot!
A forma como a autora escreve é leve e totalmente sedutora.

Posso dizer que nas primeiras páginas já tínhamos muita ação e o livro não teve nenhum momento parado ou foi cansativo.

Senti sintonia com o casal e me vi suspirando por cada palavra de Garrick!

Os outros personagens, não menos importantes, também me fizeram rir e me vi dentro da estória em muitos momentos com esses universitários!


Li este livro em um dia e estou satisfeita com ele, ou seja, começou e terminou perfeitamente!
comentários(0)comente



AndyinhA 30/06/2013

Resenha no blog MON PETIT POISON

site: http://www.monpetitpoison.com/2013/02/poison-about-debutando-9.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Patricia 26/09/2013

Um romancezinho leve...
Quem narra a história é Bliss Edwards, uma jovem de 22 anos que faz a besteira de contar à sua amiga que ainda é virgem. Com isso, ambas resolvem ir a um bar para que ela escolha um homem para tirar sua virgindade.

É nesse momento que ela conhece Garrick, que diferente dos outros homens que encontrou, chama muito sua atenção e ainda é encantador. Eles acabam conversando e se conhecendo um pouco até que se beijam e vão até a casa de Bliss.

Por estar muito nervosa com a situação, na hora H ela inventa uma desculpa e deixa Garrick deitado em sua cama. O que ela não imaginava, era que ao chegar na faculdade, encontraria seu novo professor de teatro, Garrick.

"- Nós não podemos ser donos um do outro?"

A narrativa do livro é ótima e a autora escreve muito bem. É uma história leve, mas bem divertida e com um romance que consegue realmente prender a nossa atenção.

O único ponto negativo é sobre os modelos da capa, que parecem não combinar muito com a descrição dos personagens.
comentários(0)comente



Lyta 30/07/2013

Critica pessoal
Preciso dizer que me apaixonei por esse livro. Eu esperei tanto para lê-lo (estava louca atrás dele, está na última moda no estilo new adults) que quando consegui, me joguei nele. Li em três horas e alguns minutos, para você ver a empolgação. Bliss é uma personagem marcante, engraçada e bem resolvida (apesar de virgem... mas dê um desconto a ela, ela simplesmente ainda não tinha encontrado alguém que a fizesse se sentir à vontade o suficiente para se entregar. Melhor que se entregar a qualquer um e depois se arrepender, não é mesmo?). O professor Garrick (o do sotaque britânico) é decidido, entusiasmado e sim, extremamente sensual. Várias cenas de tirar o fôlego compõem essa história, e vários personagens intrigantes aparecem por lá. Você vai rir, se emocionar e se deliciar com esse delicioso livro que Cora Carmack soube escrever tão bem. Muito bem recomendado!
comentários(0)comente



DezzaRc 22/05/2013

Eu tinha acabado de ler Silêncio (Becca Fitzpatrick) e estava indo baixar Finale quando vi esse livro na vitrine de e-books. Ele me chamou a atenção não pela capa (que é nada a ver, vamos ser sinceros), mas a sinopse mesmo, tão chamativa, que é quase impossível não parar alguns segundos para lê-la.
Bliss Edwards (demorei para me acostumar com esse nome) tem 22 anos e ainda é virgem, e não, ela não é a mulher mais feia desse mundo e nem fez o voto de se casar virgem. Ela apenas tem medo do assunto. Racional, pensa duas vezes antes de agir, e seu pior medo é não ter controle sobre algo. Esse é um dos motivos por ainda não ter iniciado sua vida sexual. Não, ela não é um Christian Grey de saia, ela apenas não sabe lidar com imprevistos.

O livro começa em uma cena onde Bliss está conversando com a melhor amiga louca, Kelsey, a respeito de sua virgindade. Kelsey então resolve obrigá-la a sair de casa, pois essa será a grande noite de sua vida. Lógico que Bliss se recusa, detesta essas saídas com a amiga, mas depois de tanta insistência, ela cede.

No bar, Kelsey começa a lhe mostrar vários caras, mas Bliss recusa todos. Ela detesta sua virgindade, mas também detesta saber que para perdê-la, precisa ficar com alguém antes. Enquanto tenta escapar de sua amiga indo ao banheiro, Bliss se depara com uma cena um tanto exótica em um bar lotado com música alta: um cara loiro lendo um livro de Shakespeare. Isso chama sua atenção, afinal, é uma amante de Shakespeare. Em um ato impulsivo (oh, sim!) ela inicia uma conversa com o cara, bem, “O Cara” mesmo. Garrick (demorei pra me acostumar com esse nome também) é um britânico, loiro, e claro, com seu fiel sotaque.

Os dois acabam no apartamento dela (antes disso acontece uma confusãozinha que mostra o quão engraçada — e desajeitada — essa personagem pode ser, mas antes que a comparem com Bella Swan, de sem graça ela não tem nada!). E então, nos finalmente, Bliss desiste. Mas não de um modo normal, ela simplesmente empurra o pobre do Garrick (detalhe, nu!), inventando que precisa ir buscar seu gato no veterinário (outro detalhe, ela não tem um gato!). E em meio a atrapalhadas, ela realmente o deixa assim e sai — na verdade se esconde atrás do apartamento.

Eu já disse que eles são vizinhos e ela não sabia?

No dia seguinte, na faculdade, ela descobre que Garrick é nada mais, nada menos, que o seu novo professor substituto. E aí já viu, a vergonha que ela passa ao descobrir isso, jurando que nunca vai ver o cara em sua vida.

Losing it não é pornográfico, antes que alguém o diga. Apesar de a história girar em torno da virgindade de Bliss, há mais coisas nela, como seus amigos nada normais, sua relação mal resolvida com seu melhor amigo Cade, e, agora, o charme britânico de Garrick.

Esse é o livro de estreia da Cora Carmack. Tenho de confessar que achei estar lendo um fanfic ao invés de um livro, tamanha era a simplicidade da narrativa e da escrita da autora. Não é ruim, para uma leitura de lazer é superindicada pela sua leveza, mas para os cults de plantão, simplesmente não é sua leitura.

Quem curte clichê e quer dar umas boas risadas, leia, te garanto que não irá se arrepender!
comentários(0)comente

Lívia 20/05/2013minha estante
Concordo plenamente com sua resenha do Losing It ele é leve e apaixonante. Concordo também com a capa do livro... De fato foi pura sorte eu ter procurado pela sinopse depois da capa...
Isso não é tudo... Reitero mais uma vez que gostei do livro, contudo ao meu ver existia uma discrepância entre a idade da personagem "Bliss" e seus pensamentos. Ela poderia ser virgem aos 30 que não teria problema, mas ao meu ver, suas reações mais se assemelhavam a uma adolescente de 15 e não com uma recém formada de 22.
No mais, teatro sempre foi minha grande paixão esquecida pela necessidade de ter mais responsabilidade no mundo adulto. E esse foi mais um motivo de eu ter adorado o livro. Eu o entendi e o senti a cada segundo.




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Maria Conceição 05/03/2013

Divertido
Uma história divertida, contagiante que lhe deixa empolgada cada linha... um romance leve e descontraído com pegada...
comentários(0)comente



Lisse 12/07/2013

Aquele que fará seu sangue ferver
Um dos poucos livros que me fez hiperventilar. E já fazia um bom tempo que isso não acontecia. Acho que descobri o que eu preciso na minha vida: mais New Adult. Porque elessão tudo de bom! Nível Master e mil coraçõezinhos pra quem deu um ponta pé inicial nesse estilo literária - lhe serei sempre grata, beijos.

Então vamos ao que interessa. Bliss. Essa é a mulher que em breve se formará na faculdade e ainda é virgem - o que a incomoda muito - então decide que precisa lidar com esse "problema".

Quote: "E agora eu estava no meu quarto , me arrependendo de ter tido coragem de contar a ela o que eu estava escondendo. Eu soube antes mesmo de terminar que tinha sido uma péssima ideia.
- SÉRIO? É por causa de Jesus? Você está, tipo, se guardando para ele? - sexo parecia simples pra Kelsey. Ela tinha o corpo de uma Barbie e o cérebro sexualmente carregado de uma adolescente."

Bliss está num dilema que nem ela mesma entende. E eu a entendi perfeitamente. Porque a pior coisa que se pode imaginar pra uma pessoa estável é a menção a algo instável, sem valor e passageiro. Ela tem o controle da sua vida, e gosta que seja assim. Mas há alguém na sua vida que é o oposto disso: sua melhor amiga, Kelsey. A garota é uma pirada que vive do momento e só quer farra. E é a própria que põe as coisas pra andar na vida da amiga. Em alguns momentos gostei muito da Kelsey, mas em outros ela me irritou por forçar tanto a barra.

É nessa loucura que Bliss encontra o homem perfeito. Mas será tão perfeito assim? Só sei que hiperventilei horrores. Não porque ele aparece sendo descrito sem roupas tá meninas! Acalmem-se! rs Imaginem a cena: o cara no lugar menos improvável do mundo lendo um livro, cabelo loiro (eca! não curto mas ok né) caindo nos olhos azuis cristalinos, apenas um pouco desleixado para dar uma aparência masculina sem deixá-lo muito cabeludo e um rosto que poderia ter feito anjos cantarem. Nesse momento eu imaginei o Nick Carter (de hoje) encarnado no Garrick.
comentários(0)comente



Gabi 28/11/2012

www.livrosecitacoes.com
Losing It é o new adult mais badalado do momento depois de Easy, segundo o GoodReads (já repararam que estou um pouco viciada no gênero?). O livro gira em torno de Bliss Edwards e sua virgindade. É, sua virgindade, você não leu errado. Prestes a se graduar na faculdade e o maior drama de sua vida é ainda ser virgem — e não saber o que fazer após a faculdade, claro. Louca por ainda ser virgem, ela decide que a melhor maneira de lidar com ela é perdendo-a rápido e de forma simples… com um caso de uma noite.

"Um sotaque. ELE TEM UM SOTAQUE INGLÊS. Meu Deus, estou morrendo."


E tudo vai bem até que ela enlouquece e não consegue chegar aos finalmente com um cara lindo que conheceu no bar, deixando-o sozinho e nu em sua cama com uma desculpa esfarrapada e saindo meio nua direto para a rua. Se isso já não fosse embaraçoso o suficiente, quando chega para sua primeira aula no último semestre de sua faculdade, ela reconhece seu novo professor. Ela o deixou nu em sua cama há poucas horas atrás.


"Sexo.
Eu estava indo fazer sexo.
Com um cara.
Com um cara quente.
Com um cara quente inglês.
Ou talvez eu estava indo vomitar.
E se eu vomitar em cima de um cara quente inglês?
E se eu vomitar em cima de um cara quente inglês durante o sexo?"

Sim, a capa é horrorosa e os modelos nada tem haver com os personagens do livro, excluindo a cara orgásmica da modelo, talvez. Mas não foi só a capa que me deixou confusa, tratando-se de Losing It, mas também sua sinopse. Como o livro pode ser rotulado de new adult com uma sinopse pendendo tanto para o erótico? Bem, pois é, não é erótico, apesar de ser bem quente.

"Algumas vezes, as coisas mais assustadoras na vida são as que mais vale a pena."

O romance de estreia, e autopublicado, de Cora Carmack, é leve, sem nenhuma grande trama, e ideal para quem precisa dar umas boas risadas, com cenas quentes na medida certa. Bliss é toda confusa e com pouca auto-estima, e Garrick é tão companheiro e sexy, apesar de no final do livro, quando ele narra, percebemos que ele não é tão tranquilo assim. Juntos eles são tão divertidos que é difícil não ficar com um gostinho de quero mais após terminar o livro. Aliás, se houve algo que me incomodou é que tudo acabou muito rápido, mas mesmo assim eu não deixaria de recomendar esse romance.

O livro já teve seus direitos de publicação comprados pela Harper Collins, assim como suas sequências, então está claro que a estreia de Cora foi mais do que perfeita. Se você tiver um tempinho e quer algo leve, esse é o romance ideal. Clichê e fofo, Losing It valeu cada minuto.
comentários(0)comente



Ana 05/07/2013

Por Ana Zuky do blog Sangue com Amor
Bliss Edwards tem 22 anos,e para sua amiga é um absurdo que Bliss seja ainda virgem.Sim a amiga de Bliss não admite que sua melhor amiga seja uma inocente neste quesito.
Apos esta descoberta sua amiga faz com que Bliss se arrume(da forma que ela quer)e vá a um bar,onde ela procuraria um rapaz e faria de sua virgindade algo do passado.
Bliss não muito contente com esta ideia(de tornar sua virgindade algo de interesse de sua amiga),acaba que cedendo aos pedidos e indo ao bar contra sua vontade.

Bom primeiramente eu gostaria de ressaltar algo aqui "NINGUÉM EM SÃ CONSCIÊNCIA FARIA ALGO SÓ PORQUE ALGUÉM ESTA INCOMODADO",ta ok,mas voltando ao livro...

Neste bar,Bliss se encanta com a beleza do barmen(ou garçom),meio que sentindo"Sera este!",porem ela continua incomodada com a pressão da amiga,e resolve ir ao banheiro.No caminho ela dá de cara com um rapaz(cuja autora relata ser a perfeição de homem),e nota que esta lendo um livro de Shakespeare.Invocada 'achando' que ele estaria lendo para chamar atenção ela o reprime.simplesmente lhe dizendo que se caso ele estaria interessado em arranjar mulher lendo um livro.Que ali seria o lugar errado.
Garrick com seu sotaque britânico(já de cara arrancando suspiros de Bliss)a convence sentar-se com ele.
Em cada silaba dita por ele,Bliss teve pensamentos muito irritantes como:"Ual!" ou "Vou morrer!".

Bom meu povo sei que muitos livros em principal este do gênero New Adult são melosos, românticos e um pouco irritantes.Serio,tive vontade imensa de ter uma oportunidade de entrar neste livro e ter a oportunidade de dar uns tapas na cara de Bliss para ver se ela acordava e parasse com tais pensamentos irritantes.

Papo vai e papo vem Garrick diz estar esperando o chaveiro chegar ao seu apartamento e abrir a porta(sim parece que ele ficou para fora e não sabe onde esta a chave.Hahahahaha).E a nossa querida personagem praticamente se oferece,a ir com ele ate o apartamento.

Confesso que adoro tais gêneros mas vejo que muitos tentam se igualar ao Belo Desastre,dando uns trechos que faz com que você se lembro de algo do livro e venha a identifica-lo.eis o motivo do porque:

Bliss nunca chegou perto de uma moto,e como todo bad boy que se preze tem que ter uma(começaram a notar a semelhança?).Ela tenta persuadir de que não era uma boa ideia.E sabem o que acontece?Ele a convence ela acaba cedendo(EBA!!!!!Hahahahaha).E neste viajem ela descobre que ele mora(parece)no mesmo apartamento e na decida(ainda nervosa pela descoberta),ela caba queimando a pantorrilha no scape da moto(pronto agora sim esta tudo perfeito.Hahahahaha).Lá dentro ela descobre,assim como ele que o chaveiro ainda não chegou.E como sua pantorrilha esta doendo muito ela acaba que se vendo obrigada a convida-lo a ir ao seu apartamento(imaginem a cara que ele ficou ao descobrir onde ela morava).
Já no apartamento dela ele a ajuda tirar a capri que ela usava,sem machucar mais sua pantorrilha.E sabem o que acontece não é.O clima esquenta e eles acabam na cama.

Esta personagem ao mesmo tempo que dizia se ardem em somente escutar a voz dele,tipo:'Eu posso" , "Eu quero" e "Eu vou" ela caba sedendo ao seu medo e o deixa todo nu em sua cama e sai correndo a desculpa de ter que buscar seu gato(gato cujo ela nunca teve),saindo de saia e sutiã deixando-o lá,sozinho.

Ta ok pessoal talvez agora vocês venham a querer me apedrejar(hahahaha),mas preciso falar:QUEM EM ALGUM MOMENTO DEIXA UMA PESSOA QUE NÃO CONHECE,SOZINHO EM SEU APARTAMENTO,E AINDA PELADO?(momento de espera...)A gente sei lá achei esta parte muito forçado.Ta bom agora vamos voltar ao livro...

No outro dia,com uma ressaca de matar Bliss vai a faculdade e sabem o que ela acaba descobrindo?...Que Garrick,ou melhor dizendo Sr.Taylor é o professor substituto de teatro.Bom agora imaginem os pensamentos de Bliss(hahahahaha).

Nossa devo dizer,o livro é muito hilario(principalmente na hora que ela inventa o gato que não existia),e depois com a descoberta do professor substituto .Ao mesmo tempo ela queria ficar longe dele para não se render e prejudicar ele e ela.Porem ao mesmo tempo ela se jogava para ele.Fora que ela ficou mais insuportável neste trecho do livro.Este era outro momento que tive vontade de poder entrar no livro e chacoalhar ela e quem sabe dar um tapas(hahahaha) Eita personagem sem ambição,e com muita indecisão.
Se fosse comigo eu agarrava e diz"Ele é meu e ninguém tasca".

As tentações foram muitas entre os dois,porem quem tomou iniciativa foi o Garrick,assim eles começaram a namorar escondido.Por tanto tudo se desenvolve neste livro quando Bliss fica doente e ele acaba que cuidando dela(que fofo),sim seria muito fofo se a doença dela não fosse contagiosa.Exatamente,ela passou para Garrick também,ficando os dois infernados no apartamento ate melhorarem.Agora não pensem que rolou,porque não.Só rolou quase no final do livro.

Os personagens deste livro são bastantes essenciais como a sua amiga intrometida e seu melhor amigo com um romance escondido(que dará um segundo livro).
A estoria em minha opinião faltou algo.Algo que me fizesse sempre lembrar dele,um tempero a mais que me fizesse suspirar por ele.Gostei dele,porem não o achei "O LIVRO".
Não entendi certos trechos do livro como por exemplo:Não sei exatamente se Garrick morava no mesmo condomínio ou se ele morava no condomínio ao lado.Realmente não entendi o que a autora Cora Camarck queria nos passar com este livro.Se era um romance de abalar e suspirar ou se era de comedia.Sendo que para mim,foi mais comedia.
Muitas de vocês leitoras(os) já devem ter lido este livro,uns pode dizer que foi um romance muito bom,outros podem dizer que não gostou ou uns pode dizer o que eu acabei de falar uma comedia,não sei.
Apesar de achar que faltou um tempero a mais no livro,me diverti muito com ele.Dei cada gargalhada que olha,meu marido achou que eu estava louca rindo sozinha(hahahaha).
Indico este livro para quem gosta do gênero New Adult,ou de uma comedia,a leitura é rápida,e você com certeza terá ataques de riso.
Este livro tem uma pitada de erotismo,porem nada forte.Então seria recomendado aos com idade de 14 anos.

Trechos do livro:
"Isso era Deus dizendo que eu estava predestinada a ser uma freira.Prenda-te em um convento e toda esta baboseira"

"Eu ainda não podia acreditar que poderia toca-la.Não havia ninguém para nos afastar.Nada para nos colocar em problemas.Eu estava tentando anunciar meu amor por ela e a todos os passageiros.(...)
Eu gostava da maneira tranquila que ela estava me olhando,seus olhos cheios de desejo.Ela me fazia feliz,e eu esperava que estivesse vendo o mesmo em seus olhos(...)"

site: http://www.sanguecomamor.com.br/
comentários(0)comente



65 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5