A Aprendiz

A Aprendiz Trudi Canavan




Resenhas - A Aprendiz


120 encontrados | exibindo 91 a 106
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 7 | 8


Bianca 07/09/2014

Resenha do blog Livros, Nerdices & Tudo Mais! - Agora ela é um deles!
A história continua girando em torno de Sonea, que agora faz oficialmente parte do Clã dos Magos. As coisas, porém não estão boas para ela, pois agora precisa passar por um rigoroso treinamento para aperfeiçoar suas habilidades com magia, o que não tem sido uma tarefa fácil para a jovem maga.

Após ser nomeada oficialmente parte do Clã, Sonea se torna Aprendiz e passa a treinar suas habilidades junto com outros alunos que desejam se tornar magos do Clã. Porém, essa nova fase de sua vida pode se mostrar mais complicada do que parece. Sonea não é aceita pelos outros alunos por ser uma "favelada" (Mas não é apenas isso...Sonea é a PRIMEIRA favelada aceita no clã), e devido ás suas origens pobres, Sonea não é bem vista pelos outros magos.

Após se tornar Aprendiz, Sonea se torna também a protegida de Rothen, que assume a responsabilidade para ser seu tutor. Ele faz de tudo para que Sonea se sinta bem por estar no clã e tenta sempre ajudá-la com seus problemas. Isso acaba criando entre ele e Sonea uma forte relação de Pai e filha, essa foi umas das coisas que eu mais admirei com relação a esse livro da série. Rothen é com certeza um dos meus personagens favoritos de toda a trilogia,

O livro conta todas as dificuldades impostas à Sonea durante seu período com os outros alunos. Trudi Canavan nos mostra de maneira explícita a prática do Bullying e o principal "Líder" dessas ofensas praticadas contra Sonea é Regin, um garoto que assim como os outros alunos de sua escola é filho de famílias ricas, por isso despreza Sonea por ser das favelas. Ele foi um dos personagens que mais me irritou no livro, por causa de todas as maldades e brincadeiras ridículas praticadas contra Sonea. Tem certos momentos na leitura que até nós leitores sentimos pena dela.

Sem saber como acabar com todas as ofensas dirigidas a si, Sonea aceita um convite surpreendente: Se tornar a protegida de Akkarin, o Lorde Supremo. O que ela não imagina é que sua decisão pode ter sido precipitada, pois Akkarin possui segredos mais sombrios do que sua túnica negra...

Diferente de O Clã dos Magos, esse segundo livro não nos mostra apenas o ponto de vista de Sonea e Cery. Dannyl acaba por ganhar seu próprio ponto de vista e se torna um dos personagens principais da trilogia.

Ainda no início da história, quando Sonea começa sua jornada como maga, Dannyl é promovido ao cargo de embaixador do Clã e é mandado para uma viajem ás belas terras de Elyne (um outro reino criado por Trudi). O que ele não sabe é que essa viagem marcará para sempre sua vida e ele descobrirá muito mais sobre si mesmo...

Eu prefiro não comentar mais sobre o Dannyl porque não quero dar spoilers a nenhum de vocês que sentem vontade de ler este livro, mas é impossível não dizer o quanto ele me surpreendeu. Dannyl foi um dos personagens que mais evoluíram não só nesse livro, mas na trilogia inteira.

Esse livro foi incrivelmente melhor que o primeiro e conseguiu me envolver completamente. Gostei muito de acompanhar a evolução do Dannyl na sua viagem, acho que foi minha parte favorita. Assim que terminei esse livro, não aguentei e já fui ler o terceiro! Adorei!

site: http://livros-nerdices-tudomais.blogspot.com.br/2014/09/resenha-aprendiz.html
comentários(0)comente



Jose 09/03/2013

Perspectiva

A Aprendiz (Trilogia Do Mago Negro-livro2):
O segundo livro desta trilogia a autora consegue manter nossas perspectiva
em alta.
comentários(0)comente



Inlectus 31/10/2015

Bom.
Magia pra adultos também.
comentários(0)comente



Liachristo 25/02/2014

RESENHA - A Aprendiz - Trudi Canavan - Novo Conceito
"A Aprendiz" é o segundo livro da "Trilogia do Mago Negro". O leitor não precisa ter lido o primeiro romance, porque as informações mais importantes estão logo nas conversas iniciais.
Obviamente, se você já leu o primeiro livro, você terá uma maior compreensão dos personagens.
Mas, a maneira com que ela descreve seus personagens tão maravilhosamente, não te deixa ficar perdido se não tiver lido o primeiro livro.

A história segue falando de Sonea, desta vez iremos saber como ela começa seu primeiro ano na Aliança dos Magos - uma escola para magos.
Sonea é a primeiro aluna a vir das favelas e não uma das casas da alta sociedade. Isso faz com que os outros alunos tentem intimidá-la e tentem constantemente jogá-la em apuros. Um aluno, Regin, toma para si a missão de fazê-la ser expulsa, e gasta todo o seu tempo livre a atormentando. O livro segue contando como Sonea lida com a brutal intimidação, inclusive estudando mais e fazendo amizade com a bibliotecária. E também veremos a força de Sonea, quando ela finalmente derrota Regin.

Todo mundo que lê este livro vai sentir a dor de Sonea por ser constantemente intimidada. É muito bem descrita, e sua personagem parece sempre ter uma dignidade silenciosa. Suas reações são críveis, e ela realmente cresce como pessoa ao longo do romance. Os outros personagens brilham também, vemos Rothien, seu guardião, o Senhor Supremo, o mago negro do título.

Há muito sobre a política inter-mágica. Isso significa que metade do romance concentra-se em Dannyl e sua viagem de embaixador para terras estrangeiras. Embora interessante, às vezes, a ação passa de Sonea para Dannyl, e isso pode ser frustrante para o leitor.

"A Aprendiz" é uma história de escola de magia tradicional, com realismo e com um perigo muito real. O romance é uma leitura fácil, e às vezes pode ser muito cativante.

O segundo livro da Trilogia do Mago Negro, de Trudi Canavan continua a partir do primeiro livro com perfeição, quase como se não houvesse uma pausa entre eles.

Sonea decidiu que ficar na escola é o melhor para o interesse de todos com quem ela se preocupa, e não é totalmente como ela tinha imaginado que funcionasse a magia, não é do jeito como ela tinha lido em um livro.
Como tal, ela começa seus estudos como uma novata na Universidade dos Magos. Posteriormente, a história de Sonea é muito parecida em certos aspectos com a história de Harry Potter. O mágico humilde, com grande poder, sofrendo as atenções doentes do rei da turma escolar, apesar de seus melhores esforços para se manter no anonimato.
Mas, este fato em minha opinião não tira nenhum mérito de Trudi Canavan, pois ela tem uma melhor compreensão da narrativa e sua capacidade de escrita nada deixa a desejar. Ela faz com que a jornada de Sonea através de suas aulas seja ainda mais interessante. Ela não tenta fazer com que a sua personagem seja impecável em todos os aspectos, mas simplesmente permite que suas fraquesas nos dê o exato tom que o desagrado da classe alta em relação a ela, faz com que haja um forte antagonismo.

Sonea concordou em se juntar à Aliança e treinar como um mágico. No entanto, como ela morava nas Favelas, ela está fora de lugar entre os outros novatos das casas nobres, e tem que lidar não só com aqueles que estão severamente tentando intimidá-la, mas também ganhando a atenção de algumas pessoas dentro da Aliança - como o Senhor Supremo, um mago extremamente poderoso, porém suspeito por alguns de estar utilizando magia negra. Um dos magos, Dannyl, durante uma missão de embaixadores, tem a chance de refazer os passos do Alto Senhor e descobrir exatamente o que ele estava fazendo, há muitos anos.

Vários personagens que desempenham papéis importantes no primeiro livro ficam de fora deste, o que me fez muita falta. Cyril, o melhor amigo de Sonea e o Ladrão Faren, não são mencionados neste volume.

O livro tem capítulos alternados, onde ora se fala sobre as aventuras de Sonea em sua escola de magia, e outros que seguem as aventuras de Lord Dannyl. Enviado para fazer tarefas diplomáticas fora da aliança, Lord Lorlen e, posteriormente, Rothen, também dar-lhe a missão de descobrir mais sobre o passado de Akkarin. Isso é: descobrir onde, como e quando Akkarin começou a usar magia negra. O final é impressionante e espero que a autora consiga elucidar todos os pontos que ainda estão soltos, e nos dar um belo desfecho a esta série.

Este foi um dos bons livros que já li este ano. A série é uma indicação para quem gosta de uma boa fantasia, e seria especialmente bom para os filhos ou sobrinhos e sobrinhas que queiram entrar na fantasia. Não é muito difícil, mas de nenhuma maneira é um "livro infantil". Se você não está lendo Trudi Canavan, você está definitivamente perdendo.
Bjus


site: http://www.docesletras.com.br/2013/07/resenha-aprendiz-trudi-canavan-trilogia.html
comentários(0)comente



patyalgayer 23/04/2013

Leia no blog: http://www.magicaliteraria.com/resenha-a-aprendiz-de-trudi-canavan/
Estava ansiosa para ler este livro, e dar continuação à aventura de Sonea na Universidade do Clã dos Magos. Mais do que isso, eu queria muito ver se a velocidade da narrativa da autora melhoraria, já que o primeiro livro era um pouco parado neste aspecto… e, apesar de a história de A Aprendiz parecer ainda melhor que a do livro anterior, a questão da narrativa me decepcionou um pouco: a história ainda carece de ação e, principalmente na parte 1, a leitura é um pouco lenta, e pode desencorajar alguns leitores mais sedentos por aventura…
Sonea agora está na Universidade, e tem de enfrentar grandes dificuldades. E não são dificuldades de aprendizagem, já que a garota tem grande potencial, e já aprendeu muita coisa com seu guardião, Rothen: o pior de tudo é a relutância em ser aceita como um membro real do Clã! Seus colegas não querem aceitar a presença de uma favelada na instituição, e até mesmo os Magos formados tem suas ressalvas acerca dos hábitos antigos que Sonea possa manter… sofrendo nas mãos de seu cruel colega Regin, Sonea terá a dura missão de continuar aprendendo apesar de todas as distrações, ao mesmo tempo em que faz o possível para esconder as horríveis revelações que lhe foram apresentadas anteriormente… enquanto isso, Dannyl foi nomeado Embaixador do Clã, e deverá viajar pelo país em uma busca secreta sobre as antigas viagens do Lorde Supremo, em busca de relatos sobre Magia Antiga… será que o jovem mago conseguirá encontrar algo importante em sua missão?
A história de A Aprendiz é bem mais desenvolvida do que em O Clã dos Magos, com mais aspectos da Universidade e do Clã especificados, além de alguns vislumbres de outros lugares do país. É interessante a evolução de Sonea em seus estudos, e ficamos mais por dentro das disciplinas ensinadas, e de aspectos da magia que desconhecíamos… Além disso, a missão de Dannyl é igualmente interessante, e o mistério a respeito das ações de Akkarin é ainda mais acentuado nesta obra… enfim, a história em geral é bem mais produtiva do que a do livro anterior, e o final dele deixa ansioso pra ler o último livro da trilogia. O único problema que encontrei realmente foi a questão da velocidade da narrativa… confesso que achei o livro um pouco tedioso na primeira metade da história (em que a única coisa que parece acontecer é o bullying dos aprendizes em cima da Sonea) , e fiquei na dúvida de que gostaria da trama, afinal! No entanto, a paciência do leitor é compensada na segunda parte da história, e temos bem mais descobertas, mais ação e mais suspense, que fazem valer a pena a leitura um pouco devagar da parte anterior…
A Editora Novo Conceito continua caprichando na qualidade de suas publicações, com folhas de boa qualidade, diagramação bem feita e cuidado especial com tradução e revisão. Além disso, a capa é linda, e combina bem com os demais livros da trilogia, fazendo com que fiquem lindos na estante… enfim, é um livro muito bonito e que, apesar dos pesares, tem uma história muito boa, e merece ser lido! Espero ler em breve o volume final desta série, e me envolver ainda mais com as aventuras e desventuras de Sonea e o Clã dos Magos…
comentários(0)comente



Swellen 20/02/2016

- "Habilidade pode superar força" - Sonea citou.
.

A Aprendiz - A Trilogia do Mago Negro II - Trudi Canavan - Editora Novo Conceito
.
.
Nesse segundo livro, acompanhamos a jornada de Sonea como aprendiz no Clã, frequentando as aulas na Universidade e passando por um verdadeiro desafio: o bullying. Os outros aprendizes regidos por Regin não aceitam o fato de o Clã aceitar uma favelada como maga, ferindo assim o orgulho dos membros das grandes casas de Kyralia. Então, transformam a vida de Sonea num verdadeiro inferno. E para ajudar a piorar, o Mago Supremo reivindica a guarda de Sonea, pois ela sabe de coisas a seu respeito que se outros souberem, causará grandes problemas.
Resumindo: Ela se vê afastada dos poucos amigos que conquistou, é atormentada por Regin e seus seguidores e tem muito à aprender sobre magia e seus poderes.
.
Um livro que assim como o primeiro, não está me segurando muito. O enredo é legal, os personagens alguns fofos e outros nem tanto, porém não me senti conectada com ele.
Agora é partir para o terceiro e último livro.
comentários(0)comente



Silvio 12/09/2015

Parece que está na moda escrever sobre magos, bruxos, feiticeiros, escolas de magia e por aí a fora. Este livro parece ter sido baseado em Harry Potter; alunos numa escola de magia, magos especialistas em determinadas áreas, um mago poderoso e temido que pratica magias proibidas, aprendizes inimigos, etc. e tal. Diversos acontecimentos isolados, inúteis, sem ligações com os demais, muita enrolação
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Matheus Braga 27/01/2013

A Aprendiz - Trudi Canavan
Hey pessoal, tudo bem?

Quando terminei de ler Clã dos Magos eu sinceramente tinha pensado em abandonar essa série. Ele tinha uma narrativa bem arrastada e a autora usava em seus diálogos a linguagem coloquial, para representar a origem da pessoa (favela ou cidade). Contudo, decidi pegar para ler o livro dois e me surpreendi. Além de melhorar, e muito, sua escrita, Trudi Canavan conseguiu me deixar desesperado para ler a continuação.

Após os acontecimentos de O Clã dos Magos, Sonea, após desenvolver seu controle sobre sua magia e melhorar seu comportamento, finalmente começa seu treinamento dentro do Clã. Contudo, por ter como origem a Favela, todos os magos e aprendizes das casas nobres a tratam como lixo e o fato de seu potencial mágico ser maior do que o de muitos deles e de ela já iniciar na Academia com um Guardião, realmente não melhora sua situação. Ela passa por muitas provações, já que um de seus colegas tem como prioridade tornar sua vida miserável. Como se não bastasse, ela ainda deve se preocupar com os passos do Mago Negro, o Lorde Supremo que usa magia das trevas em seus rituais e que parece ter desenvolvido um interesse nada saudável pelos poderes de Sonea. Conseguirá ela se formar na Academia? Ou seu caminho está mais sombrio que a magia praticada por Akkarin?

Apesar de ser um livro bem grande, 544 páginas, ele não é tão arrastado como o primeiro, fazendo com que eu o lesse em menos de 3 dias. Contudo, mesmo tendo uma narrativa mais rápida que a do primeiro volume da trilogia, a autora ainda peca por ficar enrolando muito em partes em que não há necessidade para tal - como as partes da busca de Dannyl e a implicância Regin para com Sonea.

Todos sabem que de todos os seres sobrenaturais que existem os meus favoritos são os magos e bruxas e A Aprendiz conseguiu suprir minha carência de "magia descente" que estou tendo ultimamente. A autora conseguiu captar bem os problemas e benefícios de ser um mago, fazendo com que voltemos às salas de aula onde a magia é ensinada com afinco e determinação. Claro que a maior parte do livro se passa do lado de fora das salas de aula, mas é bom presenciar novamente aquele sentimento de estar andando pelos corredores de uma escola de magia. *__*

No primeiro volume da trilogia a autora fez algo que me deixou com muito ódio, que era utilizar de expressões próprias fala durante seus diálogos. Infelizmente não estamos livres desse empecilho no livro dois, mas pelo menos ela diminuiu a frequência com que usava. A diagramação do livro é simples e por incrível que parece não achei erros de revisão (ou se tinha não percebi). Os personagens são bem desenvolvidos mas reafirmo o que disse em outras ocasiões nas redes sociais: muitos deles são despenáveis e estão ali só para encher páginas.

Quem desistiu da trilogia porque não gostou do livro um, recomendo que dê uma chance ao livro dois pois ele pode mudar sua opinião. Agora, quem amou o primeiro livro, recomendo que corra e leia o segundo o mais rápido possível pois o terceiro está para lançar no final de janeiro. ^_^

Abraços,
Matheus Braga
comentários(0)comente



Ká Guimaraes 18/05/2013

Resenha feita pela Carolina Durães - Colunista do Acordei
Curiosa com a continuação do “Clã dos Magos”, mergulhei mais uma vez na história de Sonea e não me decepcionei. Em “A Aprendiz”, vemos a luta de Sonea em se “adaptar” a Universidade, pois além das aulas e treinamento exaustivo, Sonea ainda vai ter que lidar com a desconfiança dos magos, a não aceitação dos demais aprendizes e a própria diferença cultural que existe entre ela e o clã no geral. Nesse segundo livro, temos a inserção de um personagem em particular que realmente acabou com a minha paciência: Regin, mas também temos a oportunidade de conhecer Dorrien, o filho de Rothen. Alternando os capítulos da trama, teremos Dannyl, aquele mago “conhecedor de todas as fofocas do clã” do primeiro livro. A pedido de Lorlen, ele vai embarcar em uma jornada capaz de trazer informações valiosas para o clã e para si mesmo, pois vai ter que lidar com situações que irão fazê-lo confrontar a verdade por trás de antigas “fofocas”. Se durante a leitura do primeiro livro eu reclamei sobre o excesso de “linguagem errada” utilizada, no segundo ela é praticamente ausente. A minha única queixa quanto a isso é que os personagens da antiga vida de Sonea quase não aparecem no livro, o que me deixou um pouco frustrada. Em compensação observamos como Sonea está se desenvolvendo como maga e um novo mistério é adicionado à trama. E não podemos nos esquecer do papel fundamental que o Lorde Supremo exerce nesse livro, papel esse que me levou a frustração em vários momentos. O livro foi muito bem revisado, a diagramação e layout estão ótimos e a capa segue de acordo com a do primeiro livro. A autora conseguiu manter um clima de aventura, com direito a uma grande parcela de drama e uma pequena parte de romance.
Espero que tenham gostado da resenha!
Beijos
Carol
comentários(0)comente



Gabyh 31/03/2019

"Ele fez um movimento de aprovação com a cabeça, e então acenou com as mãos para que ela fosse embora. Ao chegar aos Alojamentos dos Aprendizes, ela olhou de volta. Ele ainda estava parado perto do banco. Quando ela acenou, ele fez para ela um rápido sinal na linguagem de sinais de rua. Ela sorriu e então deixou Lorde Ahrind conduzi-la para dentro."

Já era esperado que Sonea conseguisse entrar na Universidade, mas por conta de sua origem é fácil perceber que não só alguns alunos, como também alguns dos mestres são bem hostis com ela, quando parecia que as coisas não poderiam piorar ela perde a companhia de seu protetor - e talvez único amigo - para o Lorde Supremo.

Ela passa a viver sobre a tutela do Lorde e no isolamento importo por ele, vemos que alguns personagens deixam bem claros a inveja que sentem por ela ter sido escolhida para estar sobre a tutela do Lorde Supremo e passamos a ter um personagem totalmente odiável, aquele que você deseja que morra a cada página.

O final do livro é surpreendente e bastante detalhado o que nos leva a perceber como a autora pensou bastante naquela cena no seu trabalho em descrevê-la, vemos ainda que muitos acontecimentos podem acabar abalando a confiança que Sonea custou a ter em seu novo tutor.

É fácil perceber muito mais ação nesse livro, o que faz com que seja uma leitura muito mais rápida e menos cansativa.
comentários(0)comente



Letícia 29/05/2016

O Livro A Aprendiz é o segundo livro da Trilogia do Mago Negro. Você pode conferir a resenha do primeiro livro clicando aqui. Escrito por Trudi Canavan e publicado no Brasil pela editora Novo Conceito, continua a contar a história de Sonea, uma garota de 17 anos, moradora da favela de Imardin e que descobre, num momento bastante controverso, que é uma maga.

No primeiro livro conta-se toda a busca por Sonea para que ela possa ser treinada pelos magos do Clã. Há muito tempo que nenhum mago desenvolve seus poderes sozinho, e isso indica que Sonea é muito poderosa. Todo esse poder começa a ser melhor descrito no livro dois em várias partes e de maneiras muito interessantes. Além de já ser muito forte no começo da história, os poderes de Sonea se desenvolvem conforme ela começa a praticar.

O segundo livro começa com alguns problemas trazidos do primeiro, como o fato de Akkarin - o Lorde Supremo - realizar algumas atividades ilícitas e outros que aparecem logo no começo, como o aprendiz Regin.

Se no primeiro livro Fergun já se encarregou de deixar claro que alguns magos não queriam que Sonea fosse treinada, neste livro Regin encarrega-se de deixar isso mais claro ainda. Ele e seu grupo perseguem Sonea durante a maior parte da história, enfrentando-a sempre que podem. Uma vantagem, que é inclusive apontada por Akkarin , é que esses confrontos estão deixando a garota mais forte. O que é bom para nós que estamos lendo, porque torna as coisas mais interessantes.

Alguns personagens voltam a aparecer com papeis mais importantes nesta segunda etapa da trilogia, como Dannyl, amigo de Rothen que ajuda nas buscas por Sonea no primeiro livro. Dannyl torna-se embaixador do clã em Elyne, um país das Terras Aliadas e, além disso, recebe uma missão secreta e bastante importante do Administrador Lorlen que vão além de suas obrigações em seu novo cargo. Nessa missão Dannyl torna-se amigo de Tayend, o ajudante do bibliotecário da Grande Biblioteca, que torna-se o objeto de fofocas (novamente, já que algo parecido é narrado no primeiro livro), na vida de Dannyl.

Dois personagens importantes também marcam presença neste livro: Dorren e Yikmo. O primeiro, filho de Rothen e curador em uma vila distante, em uma visita ao pai acaba ajudando Sonea a lidar com Regin e seus amigos e, graças a ele, temos um combate bastante interessante mais adiante na história. O segundo é um professor de Artes Guerreiras, disciplina na qual Sonea não vai muito bem apesar de ser bem forte, que tem métodos não muito ortodoxos para ensinar aprendizes que precisam de algo diferente para aprender.

Uma coisa bem interessante sobre este livro é que a autora aborda quatro temas de uma forma bem interessante e que são muito bem inseridos na história: a discriminação social, o bullying, o homossexualismo e a homofobia. Novamente neste livro Sonea é discriminada por vários aprendizes, magos e pessoas das famílias do Clã por ser uma moradora da favela. Apesar de sentir-se mal por isso Sonea lida com esse fato de uma maneira muito forte, que mostra que ela não é apenas forte no que se refere aos seus poderes. Da discriminação social vem o bullying, que Regin e seus amigos praticam. Sonea novamente lida com isso de uma maneira bem interessante e sem acusar o garoto (já que ela não podia submeter-se a uma leitura da verdade por causa de outros segredinhos aí). Através de Dannyl e Tayend os temas de homossexualismo e homofobia são abordados: nos seus tempos de aprendiz Dannyl sofreu com boatos de ser homossexual e agora, por ser novidade na corte de Elyne, esses comentários voltam a cercar a vida do mago. Eles tornam-se mais intensos ainda quando Dannyl torna-se amigo de Tayend , que é um conhecido "moço" na corte. Para completar sua missão e sua função de embaixador, Dannyl e Tayend viajam para vários lugares e é abordado então várias posições sobre o tema: desde aqueles que são totalmente contra, até aqueles que são a favor, através da cultura dos países.

​O segundo livro é bem melhor que o primeiro. Se você não gostou de O Clã dos Magos, ainda assim recomendo que dê uma chance ao segundo livro da trilogia. Ele tem muito mais ação que o anterior, descreve muito melhor os personagens, os confrontos e diversas situações, e a história fica bem mais empolgante, já que é adicionada a ela o segredinho de Akkarin, descoberto no primeiro livro. Além disso , os poderes de Sonea aumentarem cada vez mais também foi um ingrediente e tanto na trama, que rendeu bons frutos. Vale bastante a pena ler e descobrir como Sonea se desenvolve agora que é uma maga e a história é bem envolvente, deixando um gostinho de quero mais pronto para o terceiro livro.

site: http://madminds.weebly.com/blog/resenha-a-aprendiz
comentários(0)comente



May Tashiro | @slcontagiante 10/01/2013

‘Lendo e Relendo’ A Trilogia do Mago Negro Vol. 02 – A Aprendiz, de Trudi Canavan.
Boa Tarde,

Nesse livro, Trudi trabalha com quatro pontos de vista: Sonea, Dannyl, Lorlen e Rothen. Mesmo que as estórias se cruzem são quase independentes e nem uma é menos contagiante que a outra. É assim que fiquei tão fixada nesse livro!

Sonea começa seus estudos no Clã dos Magos de Imardin e espera que pelo menos consiga fazer alguns amigos e dê orgulho para seu Guardião, Rothen. Mas Sonea se vê constantemente sendo vítima de brincadeiras feitas por seus colegas de sala a mando de Regin, que não aceita o fato de ela ter vindo da favela.

Sendo mais clara, Sonea é vítima de bullying e para piorar Regin inventa uma estória sobre ela e Rothen. Triste mesmo é que não só os aprendizes acham que é verdade, mas também os magos! Sonea é uma garota que lida com bullying fugindo e não reagindo, achando que Regin e seu bando irão perder o interesse. Bem, eles não perdem e só pioram a situação para a pobre da Sonea. Eu realmente comecei a pensar que não haveria romance nesse livro também! E é aí que aparece Dorrien, o filho de Rothen.

Dannyl é um ex-aprendiz de Rothen, parecido com Sonea teve que lidar com comentários inventados por um colega de sala ainda quando era aprendiz, uns 10 anos atrás. Agora como o Embaixador do Clã, Dannyl não acreditava que essa estória ainda o seguisse. Dannyl tem a missão de seguir os passos dados pelo Lorde Supremo antes de ganhar o título a mando de Lorlen, o Administrador do Clã. Eu já gostava bastante do Dannyl no 1º livro e esperava que ele futuramente tivesse algo com a Sonea e mesmo que não tenha acontecido assim eu amei o desenrolar da vida do Dannyl, não esperava que fosse tão bom ou que a Trudi tocaria no tema.

Crimes misteriosos vêm assolando Imardin e Lorlen acha que o Lorde Supremo é o causador. Sendo amigo de Akkarin, o Lorde Supremo, nunca acharia que um dia ele poderia ser capaz de mexer com magia negra. Lorlen quer saber o que aconteceu com Akkarin que o levou a isso e se há alguma maneira de detê-lo. Qual o mistério do Lorde Supremo?

É nesse mistério que Sonea se vê entrelaçada e que deixou meu sangue eletrizado e querendo mais.

Como disse na resenha sobre o 1º livro da Trilogia do Mago Negro, eu tinha grandes expectativas para essa série. Meu faro não falhou e a Trudi superou qualquer meta que eu achava que ela poderia alcançar nesse livro!

É meio difícil você não senti dó da Sonea pelo o que ela sofre e eu me identifiquei muito com isso. Dannyl ganhou bastante destaque e toda vez que Lorlen tinha que se encontrar com o Lorde Supremo eu ficava aflita. Quando a estória mudava para o Rothen já quase no final eu ficava triste por ele e foi incrível o final e estou ansiosa para o ultimo volume: O Lorde Supremo.


Beijos, May.

Resenha feita para o Blog Silêncio Contagiante.
comentários(0)comente



Lelê 26/02/2013

Resenha:
E lá vamos nós nos embrenharmos neste mundo de magia do Clã dos Magos, da cidade de Irmadin.
"A Aprendiz" é o segundo livro da Trilogia do Mago Negro. E trouxe uma Sonea mais forte, decidida, confiante e com muita vontade de aprender.

O clã adotou Sonea, e lá ela começou o seu duro treinamento.
Mais do que toda a dificuldade do treinamento, o pior foi aguentar a pressão e a perseguição por parte dos outros aprendizes. Regin está disposto a não só fazer Sonea desistir, mas ele faz de tudo para desmoralizá-la perante os outros.


"Ele tinha de admirar a habilidade em
transformar uma situação ruim em
vantagem para ela."
Pag. 154


Enfim, ela aceita a proteção do Lorde Supremo. E está aí mais uma coisa bem complicada, pois Sonea não sabe se pode realmente confiar nele

Este livro fala de tantas coisas...

São tantas traições, intrigas e assassinatos que dá até agonia.

Teve um assunto que foi tratado no livro de um modo tão sutil, mas que me fez ler com mais afinco. A relação entre Dannyk e Tayend. A autora usou de muita sabedoria ao relatar o carinho entre os dois.

Neste segundo livro a leitura fluiu um pouco melhor, graças a quantidade de aventuras e lutas, o primeiro tinha menos aventuras e um pouco mais de romance. Ainda acho que a autora enrola bastante com as descrições, algumas vezes eu me pegava lendo e pensando em outras coisas... mas no final foi melhor.

É narrado em terceira pessoa, pelo ponto de vista de Sonea principalmente. Porém isso também mudou relativamente em relação ao primeiro, pois pude acompanhar melhor vários outros personagens.

Sou apaixonada pela capa, acho lindíssima. A diagramação é simples, e as margens do livro estão perfeitas, pois como ele é bem grande e com muitas páginas, essa margem larga é fundamental no meio dele.

Se eu quase desisto da série depois de ler o primeiro, agora quero ler o terceiro!
Dá pra entender?
A trilogia cresceu muito no meu conceito depois de ler "A Aprendiz".

Se você gosta de um bom livro de magia e fantasia rica em detalhes, leia, você vai curtir!
comentários(0)comente



Nedina 21/04/2013

Lembram que na resenha de O Clã dos Magos eu disse que saí correndo para buscar A Aprendiz? Pois bem, valeu a pena a corridinha. Rsrs
No final do primeiro livro, Sonea junta-se ao Clã. Bem, como podem imaginar, com magos, ladrões e informantes atrás dela, não dava mesmo pra fugir por muito tempo, e nossa heroína aceitou entrar na escola de magos depois de descobrir que o Lorde Supremo na verdade é do mal. (uh, medinho).
Obviamente, além de enfrentar um mago-super-poderoso-totalmente-do-mal, que parece ter interesse pessoal em Sonea, ela terá que lidar com os outros aprendizes do Clã. Sendo uma favelada, não é aceita no grupo. Por sorte, tem Rothen, seu guardião, ao seu lado para guiá-la (uma vez que ela é bem mais fortes que os demais aprendizes) e ampará-la. Por outro lado, Regin, um filho das casas Nobres da cidade parece ter tornado sua missão de vida importunar a garota. Queria dar uns tapas na cara dele, de verdade... rsrs.
Gostei bem mais deste livro do que do primeiro. Apesar das perseguições constantes serem a base de grande parte da história, assim como a fuga foi para o primeiro volume, Sonea está mais madura, independente e dinâmica – além de fazer magia, não era isso que nós queríamos? Digamos que ela decide tomar um pouco as rédeas de sua bagunçada vida. Além disso, por estar em um meio mais “abastado” e ter sido bem treinada por Rothen, as expressões do tipo “cê tá” são bastante reduzidas. Sei que é uma forma da autora demonstrar a diferença entre as classes dos personagens, mas me irritava profundamente.
Só senti muita saudade do Cery toda hora pertinho da Sonea. Ele aparece menos do que eu gostaria, mas mais do que eu esperava.
Resumo da ópera: continuo gostando muito da série, e estou ansiosa pelo desfecho da história! Torcendo pra Sonea “dar um pau” no Akkarin. Rs
PS: Tem muito amor nesse livro s2
PS2: Dannyl se soltando. Ui.

Publicada originalmente em http://blogmundodetinta.blogspot.com.br
comentários(0)comente



120 encontrados | exibindo 91 a 106
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 7 | 8