Nada

Nada Janne Teller




Resenhas - Nada


217 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Lais Isabelle 03/10/2020

Engana-se quem pensa que se trata de um romance, principalmente pela capa, que não tem NADA a ver com o livro, não existe nada minimamente romântico no enredo.
Acredito que a intenção da autora foi nos mostrar o quanto nós podemos nos transformar quando alguém ataca algo no qual acreditamos. Ainda, no quanto podemos nos tornar uma ameaça quando falamos a verdade.
Os questionamentos do Pierre foram minhas partes favoritas do livro, são muito verdadeiros.A escrita é fluída e o livro é bem curto, o que garante uma leitura rápida.
Nada causou muita controvérsia e chegou a ser banido temporariamente na Escandinávia,onde foi lançado originalmente.
almeidalewis 03/10/2020minha estante
Não conheço. ?


Lais Isabelle 03/10/2020minha estante
Vale a pena conhecer :v




Gustavo 28/06/2013

Nada - Janne Teller. (Gustavo Silveira - Blog Leitores Compulsivos)
Assustador e Maravilhoso, este livro desafia a mente de qualquer pessoa sã que se habilite a Le-lo, leia este livro e mexa com seu inconsciente, se emocione e se Surpreenda.

Certo dia, depois de um longo mês de férias, no primeiro dia de aula da escola de Taering, o aluno Pierre Anthon descobre que a vida não faz sentido, ele descobre que Nada importa, que Nada faz sentido e que nunca vale a pena fazer Nada. Pierre Anthon deixa todos seus colegas abismados quando sai da sala de aula dizendo que Nada vale a pena.

No jardim de um antigo sitio de uma comunidade Hippie, onde moravam Pierre e seu pai, existia uma grande Amoreira, uma arvore extremamente grande, alta e velha que se retorcia sobre a cerca com suas amoras enormes, e foi exatamente nesta Amoreira em que Pierre Anthon decide passar o resto de seus dias, atirando amoras verdes em seus colegas que tentam faze-lo descer, ele decide continuar na amoreira, pois ele acaba de descobrir que Nada vale a pena, que a vida é simplesmente Nada.

Os colegas de sala de Pierre tentam convencê-lo a descer da arvore e parar com a palhaçada de dar um de hippie espiritual, mas todos sabem que o que ele dizia era verdade, Pierre estava mexendo com o inconsciente de todos, gritando coisas inacreditáveis e incrivelmente verdadeiras.

Se viverem até 80 anos, terão dormido 30 anos, ido a escola e feito deveres de casa por 4 anos e trabalhado quase 14 anos. Como já passaram mais de 6 anos sendo crianças e brincando, a ainda passarão 12 anos limpando, fazendo comida e cuidando dos filhos, sobrarão no Maximo 9 anos para viver

Os colegas de Pierre pensam e tentam de todas as formas convencerem a Pierre descer da amoreira, depois do fracasso de varias tentativas, Sofie chegou a conclusão que a única coisa que teriam que fazer era: provar a Pierre que algo importa, e isso foi o suficiente para abrirem as mentes das crianças para um plano assustador que mais tarde viraria uma coisa surpreendente.

Os colegas de classe de Pierre decidem fazer uma pilha dotada com os objetos mais importantes de cada um deles, esta pilha vai possuir as coisas mais preciosas de cada uma das crianças, e a cada objeto adicionado, você se surpreendente cada vez mais, com este projeto essas crianças irão mudar a vida de toda a cidade e podemos dizer que também de todo o mundo (agora pra saber porque e como você terá que ler o livro) RS.

Janne Taller foi uma pessoa muito incrível ao escrever este livro, nunca li nenhum livro em toda minha vida que me impressionasse tanto como este, este é o primeiro livro que leio da Janne Teller, mas me impressionou bastante...

site: http://vampleitores.blogspot.com.br/2013/06/resenha-nada-de-janne-teller.html
Bruna Fernandes 28/06/2013minha estante
Eita, quero saber o fiiinal .. Omg omg .


Bruna Fernandes 28/06/2013minha estante
Omg Quero saaber o final . Eita !


Michelle Ladisl 28/06/2013minha estante
Não conhecia o livro, fiquei bastante curiosa em ler!
Parabéns pela resenha!

Beijinhos


Michelle Ladisl 28/06/2013minha estante
Não conhecia o livro, fiquei bastante curiosa em ler!
Parabéns pela resenha!

Beijinhos


Gustavo 28/06/2013minha estante
Oi Michelle, Obrigado pelo seu comentario, que bom que gostou da resenha :)


Gustavo 28/06/2013minha estante
Oi Bruna, pra saber o final você tem que ler o livro rsrs, mas uma coisa eu digo: é surpreendente :) Abraço


Louise 29/07/2013minha estante
Meu AS querido! Linda sua resenha e me deixou com mais vontade de ler este livro!!! =D


Gustavo 04/08/2013minha estante
:) Obrigada Louise :)


Beth 10/09/2013minha estante
Adorei conhecer a história através de sua resenha. Vou experimentar ler e conhecer mais um pouco dela. Beijos.


Dressa Oficial 10/09/2013minha estante
Quero muito ler esse livro :)

Nunca tinha ouvido falar dele

Beijos


Shirlandia 10/09/2013minha estante
Nossa amei a resenha!fiquei curiosa para lê.


jack 10/09/2013minha estante
ótima resenha e gostei muito de conhecer a história, atiçou a minha curiosidade.


Ana Claudia 10/09/2013minha estante
Adorei a resenha, bem explicada. Parabens pela a bela escrita.


Analu 10/09/2013minha estante
Amei! muito interessante.
Parabéns pela resenha!


Michelli Prado 10/09/2013minha estante
Apesar de não conhecer o livro, achei bem interessante...E confesso que fiquei bem curiosa!!


Jess 10/09/2013minha estante
Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas parece ser muito interessante. Sua resenha bem escrita e que me passou um bom ponto de vista, me fez querer lê-lo.


Ingrid 10/09/2013minha estante
Pelo que li parece ser um ótimo livro, muito interessante. Ótima resenha!


RUDY 10/09/2013minha estante
Interessante1
cheirinhos
Rudy


Alice G 10/09/2013minha estante
Gostei da ideia que o livro trouxe sobre o "nada" e os personagens parecem ser incriveis, quero ler


Juh 11/09/2013minha estante
Uaaau que demais, muito interessante esse livro e não deve ter nada fácil os colegas de Pierre o convencerem que a vida vale apena, que por mais que dedicamos tanto tempo a dormir, a coisas que talvez não pareçam interessante, mas é isso que nos faz feliz, é isso que faz a vida valer a pena!!!


Ana 11/09/2013minha estante
Nossa este livro é muito chocante.Tipo: eu li a resenha e cheguei a me arrepiar.No quote que você soltou diz tudo.
Acabei de colocar o livro nos desejados e espero muito poder Lê-lo o quanto antes.
Parabéns pela resenha!

Beijokas Ana Zuky


Keide Leite 13/09/2013minha estante
Tinha visto essa capa e nem me interessei pelo livro, porém sua resenha me deixou interessada.


Keila 14/09/2013minha estante
Linda Capa!! Otima Resenha !!!


Gy 16/09/2013minha estante
É a primeira vez que leio algo sobre esse livro... Parece ser bem interessante...


Beth 17/09/2013minha estante
Estou muito curiosa a respeito desse livro. E lendo a resenha fiquei doida pra ler, pois é de romances assim que preciso nesse momento. Muita distração pra aliviar.


Paula 19/09/2013minha estante
"Nada" nunca ouvi falar desse livro 'o' mas parece ser muito bom, muito bom mesmo hehe :D n tinha visto no blog! *u*


Carol 19/09/2013minha estante
Parabéns pela resenha. Escreve muito bem. :)


Chirlene 20/09/2013minha estante
Muito bom, me deu vontade de ler o livro


Leeh 23/09/2013minha estante
Nossa que forte, fiquei pensando em quanto tempo eu perco dormindo. Tendo em vista que eu faço duas faculdades e que estudei em turno integral toda a minha vida vejo que na verdade não tive vida. Credo, preciso ler este livro para entender o desfecho da estória.
ameeiiiii a resenha escreves muito bem


Belle 24/09/2013minha estante
Tenebroso, mas parece ótimo pra se ler, amei a resenha...
:D


Maristela 29/09/2013minha estante
Não conhecia mas depois que li essa resenha maravilhosa já vou anotar nos desejados e quero muito ler.


Mih 03/10/2013minha estante
Nossa, esse livro deve ser realmente bom. Impressionante, muito obrigada por nos brindar com essa resenha, parabéns.


belinha58 05/10/2013minha estante
Que maldade qdo a histria começa a ficar emocionante vc termina hehehe, sera que Pierre desce da arvore? e quais as PILHAS que irão fazer para animar a cidade?
Terei que ganhar este livro para ler pois a curtiosidade ficou em NADA..........nada li poxa


Laine 07/10/2013minha estante
Resenha Intrigante! Encarar um livro desse? Claro que sim, adoro desafio.


NESSA 08/10/2013minha estante
Nossa quer dizer que o livro mexe com o inconsciente?Que interessante uma leitura desafiadora pela resenha!


Michelle Ladisl 03/11/2013minha estante
Dá uma raiva quando nos empolgamos com a história e ela acaba...hhehhe
Achei super interessante o enredo. Vou procurar por ele!

Beijos


Michelle 03/11/2013minha estante
Acho que assim como o personagem Pierre Anthon, teve uma época da minha vida em que NADA fazia sentido. Gostei da temática do livro, coisa rara que os autores comuns costumam abordar. Entrou pra minha lista de leituras :)


Gabits 21/11/2013minha estante
Da parte em que ele começa a dizer que nada importa e tal, beleza... mas teve um motivo pra ele chegar a essa conclusão?? Ou ele simplesmente acordou um dia e decidiu que nada mais importava? Não entendi...


Francielle 23/11/2013minha estante
Nunca ouvi falar do livro nem da autora, mas a capa chamou a minha atenção, e parece ser uma leitura bastante instigante.


Tania Bueno 03/12/2013minha estante
Hum!! deve ser bem interessante, mais um para minha lista.


Tam 08/12/2013minha estante
Só digo uma coisa: preciso ganhar na mega sena pra ler todos esses livros perfeitos. kkk Otima resenha, com gostinho de "quero ler agora"


Dani Cabral 10/12/2013minha estante
Ai meu Deus, vou falir!!!
Preciso ganhar na loteria!!!


Jess 16/12/2013minha estante
Muito bom espero ler logo o livro!

xx


La Lucena 23/12/2013minha estante
wishlist já!


Paula Barbosa 26/12/2013minha estante
Esse parece ser interessante.


Alberto 29/12/2013minha estante
Gostei da sua resenha. Realmente você conseguiu convencer quem leu isto que vale a pena ler o livro. Parabéns!


Bruna 03/01/2014minha estante
Estou muito ansiosa pra ler esse livro. Essa é a minha meta pra 2014. Já abadonei dois livros o ano passado, pelo motivo de não coseguiram me preender totalmente. Quero muito ler este até o fim. rs




Roberta 20/05/2021

Pensando que era fofo e romântico...
Sobre o livro: Nojento, repugnante, violento e cheio de gatilhos.

Vou apenas começar dizendo que não tenho nenhum problema com o fato do livro ser sombrio, violento e com niilismo extremo. Eu também não tenho nenhum problema com o questionamento filosófico: a questão da vida ter significado ou não é ser uma questão importante, embora, eu pessoalmente não entenda o niilismo existencial.


É  um romance descomplicado para os padrões filosóficos, mas suas implicações perturbadoras irão ressoar tanto com adolescentes quanto com leitores mais velhos. Com apenas poucas páginas, Nada,  mostra um olhar arrepiante e inesquecível para a depravação humana e nossa busca desesperada por significado em um mundo sem sentido. Este é um livro imperdível.


Um dia, Pierre Anthon, um dinamarquês do sétimo ano que percebe que nada importa. Ele declara essa revelação,?A Terra tem quatro bilhões, seiscentos milhões de anos, e você vai chegar a cem no máximo! Nem vale a pena se incomodar,? a seus colegas de classe, e sai da escola, passando a residir em uma ameixeira próxima de onde joga ameixas em seus colegas no caminho de ida e volta para a aula.


Ele não pode estar certo, pode? Algo deve importar. A narradora Agnes e o resto dos colegas de Pierre Anthon certamente pensam que sim - e, ainda assim, eles não conseguem se livrar desse fiapo de dúvida. E se, apesar de tudo o que lhes foi dito, apesar de tudo em que gostariam de acreditar, nada realmente importasse? Eles têm idade suficiente para ter medo da pergunta, apenas jovens o suficiente para não ter uma resposta.


Eles decidem provar que ele estava errado da única maneira que sabem: pegando as coisas que mais importam para eles e empilhando-as em uma serraria abandonada. O ?monte de significados?, como eles chamam - isso vai mostrar a ele! Mas seu projeto rapidamente sai do controle; os alunos tentam superar uns aos outros exigindo itens cada vez mais valiosos, transformando uma missão honesta em um perigoso jogo de vingança pessoal


Ao focar no drama entre as crianças, Nada permite que seus temas fervam sob a superfície da história sem perder o ímpeto da trama. Tudo se transforma em uma palavra inefável: "significado". É inerente? Está imbuído? Pode ser vendido? Perdido? Ocupado? Destruído? A busca por respostas custará caro a esses alunos e, no final das contas, pode ser tudo em vão. Pierre Anthon, entretanto, está rindo em sua ameixeira...



.
comentários(0)comente



ana carolina 15/01/2021

Gente que surto
No começo eu tava gostando muito do livro, por que é sem sentido e meio brisado e tem umas partes que são tão bizarras que chegam a ser engraçadas, mas depois as coisas começam a ficar estranhas, bem estranhas. A partir daí vem o surto, e o final é totalmente inesperado, pelo menos por mim foi.

Eu ainda preciso pensar nesse livro por que aconteceu tanta coisa que eu ainda estou meio perturbada.

É tão estranho pensar no que mais ou menos 100 páginas conseguem fazer com a sua cabeça, que louco.

A capa não tem nada a ver com o livro.
Manu 15/01/2021minha estante
Meu, eu acabei de terminar esse livro e nn sei nem oq pensar sobre. Tô abaladíssima


ana carolina 16/01/2021minha estante
Somos duas, simplesmente chocada




Gustavo | @euamohqs 09/05/2021

Essas crionças!
Pierre Anthon, no primeiro dia de aula do sétimo ano, percebe que nada importa, nada faz sentido, portanto, resolve passar o resto dos seus dias numa ameixeira em seu quintal, tentando convencer os colegas de classe que não vale a pena fazer nada. Estes se sentem tão incomodados que resolvem mostrar, a qualquer curso, que algo possui significado. Assim, resolvem construir uma "pilha de significados", tentando mostrar a Pierre Anthon que ele está errado.

O livro começa com uma simples proposta, mas que com o passar das págs vai se tornando uma coisa totalmente macabra... a autora realmente quis chocar o leitor com esse final.

Gente, que crianças são essas?! Cada coisa que acontece no livro, ultrapassa os limites de qualquer crionça.

A capa não ajuda em nada, tipo não faz nenhum sentido, olhando assim parece até um romance clichê.

Bom, não consegui tirar nenhum proveito do livro, nadinha, mesmo se o final tivesse sido diferente eu provavelmente não iria gostar tanto assim.

Você não vai me ver indicando esse livro por aí, diferente do que Karol fez comigo! ?
Karolinne_@Mundodoslivrosefrases 09/05/2021minha estante
???Ahhh! Mais o livro foi curtinho! E agora temos a mesma opinião sobre ele... Obrigada por ser um bom amigo e não me deixar passar raiva sozinha ????


Gustavo | @euamohqs 09/05/2021minha estante
Nunca mais me faça passar por isso viu Dona Karol ?


Karolinne_@Mundodoslivrosefrases 09/05/2021minha estante
Tá bom... vou ser mais legal.




Lua 08/08/2020

Chocada
Só isso que eu tenho a dizer chocada , não esperava isso , foi uma grande surpresa pra mim. E so tenho duas coisas a dizer :

1- o povo e doido .

2- Nada.
msarmentovaz 08/08/2020minha estante
deu vontade de ler so pela teu comentário kkkkkk


Julia Lanz Monteiro 08/08/2020minha estante
Mas chocada tipo leiam ou nem percam tempo lendo? Rsrs


Maya 08/08/2020minha estante
Livro que te deixa definitivamente chocado com tudo que acontece




Dry 01/06/2021

"Você começa a morrer no instante em que nasce"
É horrível dizer que gostei desse livro, iniciei acreditando tratar-se de um romance devido a capa, e estar a procura de algo mais leve... Mais o que encontrei aqui foi totalmente o oposto. Esse livro realmente foi inexplicável, forte, e absurdo, eu entendi a mensagem da autora.. sobre correr atrás do vento, e sei que o descontrole na busca pelo significado foi proposital.. apesar de não tornar mais fácil digerir a história. Adolescentes cometendo coisas horríveis, e principalmente o quanto um ser pode influenciar outro a cometer atrocidades..
comentários(0)comente



Nath 17/10/2020

lixo radioativo
q merda foi essa? só terminei de ler pq era curtinho
Ellen 17/10/2020minha estante
kkkkkkk


Snowefy 17/10/2020minha estante
Kkkkkkkkkkkkk




Zilda Peixoto 04/06/2013

Nada
Terrivelmente macabro. Indiscutivelmente brilhante. Assim podemos definir Nada, escrito pela dinamarquesa Janne Teller. Um livro que desconcerta qualquer mente sã que se habilite a lê-lo.

Não há outro modo de descrever a aflição e o tremor que senti durante a leitura. Interessei-me pelo livro desde o anúncio de seu lançamento. Mas o fato é que a sinopse transmite vagamente a profundidade desta narrativa.

O livro conta a história de um grupo de crianças (podemos considerá-los assim, já que todos cursam o sétimo ano e têm praticamente a mesma idade) decidem reunir numa serralheria abandonada uma pilha de objetos que representem algum significado em suas vidas.

Pierre Anthon fora o responsável por tal iniciativa. Num belo dia ao se retirar da sala de aula Pierre decidira que a vida não teria significado e, por tal conclusão, ele habitaria os galhos do pé de uma ameixeira localizada no quintal de sua casa, a poucas quadras da escola onde estudara. A partir daí, Pierre passa a atormentar a vida de seus colegas de classe a caminho da escola e começa a questioná-los sobre o real valor das coisas.

" Mesmo que aprendam algo e que pensem que são bons, sempre haverá alguém melhor que vocês.
[...] A voz de Pierre Anthon soava amistosa, quase compassiva. _ Você será uma estilista e andará por aí em sapatos altos e bancará a esperta e fará com que os outros também se achem espertos, desde que vistam sua marca. _ Ele acenou com a cabeça em sinal de reprovação. _ Mas você vai perceber que é um palhaço em um circo inútil, onde todos tentam convencer uns aos outros de que é fundamental vestir-se de um jeito esse ano e de outro jeito no ano seguinte. E então descobrirá que a fama e o grande mundo estão fora de você e que você está vazia por dentro e que, aconteça o que acontecer, isso nunca vai mudar." (pág.21)

Incomodados com a presente insistência de Pierre os jovens decidem tomar uma atitude onde pudessem provar para Pierre que ele não tinha razão, que as coisas tinham sim o seu devido valor. Mas tal decisão custaria muito mais que qualquer um pudesse imaginar. Estariam prontos para ceder algo verdadeiramente importante em suas vidas? O que inicialmente dera espaço a objetos comuns como uma simples vara de pescar ou um par de tamancos verdes, mais tarde daria lugar a coisas que jamais poderíamos imaginar.

A narrativa de Janne é aterrorizante. O leitor ficará completamente hipnotizado por sua escrita. A autora criou um universo tão macabro, tão conflitante que não conseguimos nos desprender da leitura. Li o livro em 2h20min e após o término não tinha a menor ideia de como proceder, no que pensar, de como analisá-lo. O livro é uma espécie de filme de terror com thriller psicológico. Os personagens são bem delineados e cada um destaca-se por sua personalidade.

A infância aqui representada por atitudes egoístas e cruelmente perversas definem o quanto a criação dos pais, a influência dos adultos pode colaborar para a degradação do perfil psicológico de cada um. A autora conduz de forma inteligente um questionamento plausível sobre o valor de coisas que insistentemente prejulgamos necessárias e insubstituíveis. O quanto às coisas são descartáveis, isso vale também para os sentimentos e, principalmente para as pessoas. O fato é que até hoje nenhum livro havia mexido tanto comigo a ponto de me desconcertar.

O livro é narrado pelo ponto de vista de Agnes, uma das garotas da turma 7A. Através de seus relatos vamos acompanhando o desenrolar de uma história sinistra onde a frieza e a perversidade toma conta. Causa certa estranheza que tais atitudes perveras partam de mentes tão relativamente jovens, mas a verdade é que Janne Teller soube representar muito bem o lado mais cruel e egoísta do ser humano.

A diagramação do livro é simples. A capa do livro é linda, com tons neutros e uma imagem envelhecida representando a tristeza fúnebre contida no livro.

Nada é o tipo do livro que foi escrito para chocar, para deixar o leitor confuso, inebriado, perplexo. Agora compreendo o motivo pelo qual ele fora banido na Escandinávia na época de seu lançamento, no ano de 2000. A história criada por Janne é para deixar qualquer um com medo da sua própria sombra. Apesar de tudo, hoje o livro é aclamado mundialmente e todos podem reconhecer o talento dessa escritora. A verdade é que a sociedade não está preparada para encarar seus monstros, ainda que eles estejam vestindo pele de cordeiro. Os valores precisam ser resgatados desde já, para que ficções como esta não façam parte da nossa realidade.

Dizer que o livro é TUDO seria uma dicotomia palpável já que nenhum outro termo se enquadraria melhor para defini-lo. Por isso, “Nada” é realmente TUDO. É formidável. Intenso. Perfeito.

Leitura mais do que recomendada e obrigatória!
deborap 06/06/2013minha estante
Foi chocante ver a gradação dos "objetos" colocados na pilha de significados, a loucura coletiva, a dificuldade de aceitar o questionamento a um estilo de vida a ponto de [SPOILER] de Pierre Anthon.




Amy 01/10/2020

QUE QUE TA ACONTECENDO
O choque que esse livro causa.

COMO UM LIVRO CONSEGUE FAZER ISSO EM 127 PÁGINAS?

Surtos a parte ou não...

A forma como o livro começa inocente e se aprofunda no pior do ser humano, traça uma linha tênue com a realidade, me fez lembrar de alguns estudos de psicologia, onde pessoas eram colocadas para torturar inocentes e apesar da repulsa inicial, elas acabavam aceitando a situação sem necessariamente serem obrigadas a cometer tal ato. Como quando alguém cresce em um ambiente hostil e acaba lidando com naturalidade com coisas que pra outras pessoas poderiam ser bizarras.
Alguns podem apontar que as crianças eram psicopatas, mas existem relatos de diversas crianças que machucaram/matavam animais na infância e se tornaram indivíduos comuns, até porque precisamos levar em consideração que a empatia e "noção de mundo" é construída no convívio social, então apesar de muitos afirmarem que as crianças são inocentes, elas só não foram completamente moldadas ainda, o que torna o livro ainda mais fascinante, já que uma criança que não é exposta a atos cruéis como se eles fossem cruéis, pode aceita-los e reproduzi-los com certa naturalidade.
Sem apelar para spoilers, na vez de Jan-Johan, as crianças se tornam empaticas e mostram um lado extremamente sensível, porque a situação dele era algo tão real e tão próximo delas, que aquilo realmente parecia algo ruim de se fazer.

Existem diversas questões que podem se associar ao livro, não é a toa que considera-se um clássico moderno.

Ao mesmo tempo que as crianças zombam da imagem de Jesus e das crenças de Kaj, elas agem exatamente como uma entidade religiosa, tentando provar a todo custo, que o que elas acreditam é importante, mais importante que a individualidade de todos ali, mais importante que a liberdade de escolha de Pierre Anthon, mesmo que aquilo não faça sentido ou que alguns tenham que ser sacrificados no meio do caminho, mas pra quem diz que o final é sem sentido.
Wow, como alguém pode pensar isso?

(acredito que não seja a toa que o livro tenha sido banido temporariamente)

"Vocês não nos ensinaram nada. Assim, aprendemos sozinhos" pg 91

Tudo que somos é uma construção social e da mesma forma que alguém consegue ler esse livro e não pensar nada, enquanto outros atrelam grandes significados, só mostra como cada um tem uma vivência diferente, como somos influenciados pelo meio, mas também temos a liberdade de pensar e escolher.

E por fim....

"Se uma árvore cai na floresta e ninguém está por perto para ouvir, será que faz barulho?"
comentários(0)comente



LidoLendo 26/10/2018

Show de horrores ou Comportamento Humano?
"Li "Nada" por recomendação de algumas pessoas. Quando vi a capa, quase desisti. Mas foi interessante não ter desistido, uma vez que a história não tem absolutamente nada a ver com a capa. Pela capa, esperava um romance, mas me disseram: "é perturbador". Opa, então vai ser pra mim! :) Gosto de histórias que trazem sensações físicas. Vamos lá!

E foi uma leitura bem peculiar. Livro curtinho, pra ler de uma vez (se vc tiver estômago). Na verdade, as cenas descritas nem me chocaram tanto... mas ver o comportamento do ser humano quando ele detém o poder, é assustador sim. Ver como o ser humano sente prazer em causar a dor no outro somente para amenizar a sua própria dor... São muitas questões éticas e sociais levantadas pela autora. Vai muito além de uma simples tortura ou malvadezas adolescentes.

Sabe aquele filme "Jogos Mortais"? Então, se você assistir o filme somente como um filme de terror explicito com cenas grotescas... ok! É assustador, é fora da realidade, não tem como existir, é perda de tempo... mas se vc assistir olhando para as questões humanas, aí sim é uma outra história.

Encarei o livro como uma fábula mais sombria... com vários elementos e situações inverossímeis... e que me trouxe muitas reflexões e até associações bíblicas.

Como sempre eu viajo nas coisas, né?... Não quero dar spoiler aqui mas creio que gravarei um vídeo pra falar um pouquinho mais sobre ele...

Bem... pela história daria 2 estrelas. Pelas reflexões, daria 4 estrelas. Resolvi deixar no meio: 3 estrelas! mas recomendo que leiam! 128 só... se achar perda de tempo nem vai doer tanto assim...

site: www.youtube.com/user/lidolendo
comentários(0)comente



Debinha 17/11/2020

Esse livro é macabro demais.
Morrer é fácil porque a morte não tem sentido ? gritava ele. ? E a morte não tem sentido porque a vida também não tem. Mas divirtam-se!
comentários(0)comente



Bia.Ribeiro 21/12/2020

Totalmente bizarro, mas eu adorei.
6/10
As cenas são extremamente pesadas, principalmente porque estamos falando de crianças. Um único questionamento que vai se tornando uma bola de neve cada vez maior e acaba por se autodestruir .É o tipo de livro que eu não recomendaria pra maioria das pessoas ,tem que ter a mente aberta para refletir e para tentar entender uma moral no meio dos acontecimentos cabulosos. O livro divide muitas opiniões, pra mim foi uma leitura válida porque me trouxe uma grande lição de vida, mas cabe ao leitor ler e tirar as próprias conclusões.
Obs: tem vários gatilhos
comentários(0)comente



@lucasandrademo 24/09/2020

Não é para todos
Nada importa.
Disso eu já sei faz muito tempo.
Então não vale a pena fazer nada.
Acabo de descobrir isso.
.
Esse é o primeiro capítulo de "Nada", escrito por Janne Teller. Pierre Anthon descobre que nada importa, por isso ele decide subir em uma ameixeira e gritar para seus colegas de classe os motivos que fizeram com que ele chegasse a essa conclusão. Incapazes de conviver com os gritos de Pierre, um grupo de crianças decide fazer algo a respeito disso, provando de uma vez por todas que vale a pena viver. Para isso, cada um deve depositar em uma pilha algo que possua grande significado para si, no final, Pierre deve ver a pilha de significados e ser convencido de que ele estava errado. Entretanto, a cada momento, a busca por significado se torna mais macabra e grotesca.
.
De acordo com a autora em entrevistas, Pierre não é um personagem, é uma voz que existe na cabeça de cada um, dizendo que nada importa, que tudo começa a morrer a partir do dia que nasce e que não vale a pena viver. Um niilismo que é inerente a consciência que o ser humano tem sobre a finitude de sua existência, e como cada um de nós procura lutar contra isso e encontrar algo para provar que seu Pierre está errado.
.
Pessoalmente, considero o livro pesado e não recomendo para todos, afinal, as cenas em si são brutas e grotescas, além do fator psicológico, sendo que é impossível contra argumentar com Pierre. Inclusive, a decisão de utilizar crianças foi fundamental para criar uma disputa de ideias, digo isso pois, depois de adulto é possível concordar com seu Pierre e conviver com ele em amizade, afinal, ele se torna um lembrete de que cada segundo é insubstituível e que por isso é necessário aproveitá-los.
.
Entretanto as crianças não possuem essa maturidade ao se deparar com uma verdade tão cruel. Cada uma perdendo parte de si na busca incansável e sem escrúpulos para encontrar o significado.
.
Por fim, não é um livro de literatura comum, não busque aqui conteúdo YA, pois vai se decepcionar, não é o intuito do livro que você adquira empatia ou se conecte com os personagens, nem criar históricas de aventura ou intrincadas emoções. Não vejo também esse livro com o objetivo de chocar (embora muitas pessoas encontrem isso), afinal, não é muito descritivo. Vejo apenas o convite ao questionamento sobre o que é vital para a vida e sobre como o ser humano age ou gostaria de agir perante uma situação que não é possível se alienar e ignorar.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



217 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |