Por toda a eternidade

Por toda a eternidade Kristin Hannah




Resenhas - Por Toda A Eternidade


172 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Jaque Sobral 02/03/2024

Amizade e família!
É um livro gostoso de ler, apesar da história trágica. Um livro para se ler com calma e paciência.

Retrata a amizade entre duas mulheres, onde fatos trágicos acontecem no decorrer da vida.

Trazendo muitas reflexões em como podemos lidar com as adversidades do dia a dia.
comentários(0)comente



Daneyxans 14/02/2024

Entendiante
A história fala sobre luto, mas esse não é o ponto, e sim, que do começo ao fim a autora nos mostra quão difícil está sendo superar a falecida. Foi uma leitura arrastada, não gostei da experiência e achei muito repetitivo.
Muita coisa, muitos detalhes desnecessários.
Não consegui me identificar com a história.
Foi uma das piores leituras que eu já li e fico triste em dizer isso, pois eu amo essa autora e amei ler: Jardim de Inverno. Sei que a escrita dela é mais detalhada e muitas vezes arrastada, mas o final sempre me emociona e faz valer a pena o percurso. Porém nesse livro foi entediante e decepcionante dó começo ao fim. Muito parado.
Não recomendo! ?
Aris.Nayara 21/02/2024minha estante
Li este livro e não gostei....pois fala muito sobre luto, depressão e suicídio, acho que foi um livro muito pesado. Eu não recomendo para ninguém.


Daneyxans 21/02/2024minha estante
NEM EU!




letscia 23/01/2024

11 (2024)
"(...) ela sorri para mim, minha melhor amiga, com seus cabelos loiros
compridos, cílios espessos e o sorriso que ilumina qualquer ambiente.
Minha outra metade. A menina que pegou em minha mão há tanto tempo
e só a soltou quando foi obrigada."
Por toda a eternidade é a segunda parte de uma duologia excepcional. Essa obra abordou temas muito sensíveis e trouxe consigo uma carga emocional digna de Tully Hart. Os acontecimentos não foram de todo surpreendentes, mas a forma como a família Mullarkey afundou foi um choque. O poder que a Kate tinha de manter todos unidos e felizes nunca foi tão evidente. O enredo foi capaz de trazer o melhor e o pior de todos os personagens.
Ao contrário de Firefly Lane, nessa continuação, temos o ponto de vista de quatro personagens diferentes, as três figuras que tiveram de aprender a sobreviver após a morte da Kate e a Cloud, mãe de Tul, agora conhecida somente como "Dorothy".
As descrições de Tully foram comoventes. Mesmo com a Kate, era perceptível a fragilidade emocional dela. Após a perda da amiga, ela tornou-se totalmente quebrável, presa em seu último fio de vida. As circunstâncias do dia a dia - que, de muitas formas, eram frutos das escolhas que ela fez para si - foram cruéis com ela. Tully foi a representação da mulher descartada pela indústria, a mesma que lucrou durante décadas com sua imagem. O Desmond me fez rir-chorar com os seus chinelos, eles merecem muito um ao outro. A criança ferida que ainda existia dentro dela se transformou em uma mulher cicatrizada e - finalmente - feliz.
Johnny parecia uma caricatura do homem feliz que algum dia foi. Perder a Kate levou muito dele. Perder contato com a Marah destruiu o pouco de paz que ainda havia lhe restado. Não culpo ele por ter feito o que fez com Tully, ele estava tentando sobreviver da forma que conseguia e Tul, por sua vez, era um lembrete constante de sua esposa. O preço foi machucar uma amiga que era como família para ele. Ele foi duro e esqueceu o que Tully significava para a família Mullarkey.
Marah errou em quase tudo. Não entendo como ela não pôde aprender nada com a mãe, e ao mesmo tempo penso em como uma menina de 17 anos poderia sair bem de tudo isso. Marah se arrependeu por ter brigado tanto com Kate, mas fez o mesmo com o pai assim que a mãe morreu. É contraditório, mas pessoas quebradas fazem coisas estúpidas. Entendo que as coisas estavam muito difíceis e torci o livro inteiro para ela tomar juízo e procurar ajuda.
Dorothy teve uma redenção muito bonita, foi ótimo conhecer a história de vida dela. A realidade que Dorothy trouxe a respeito das pessoas com transtornos mentais nos anos 50 também foi muito necessária.
Ela feriu Tully, porém a forma como as duas se perdoaram foi emocionante, elas precisavam uma da outra. Foi um reencontro tardio e que rompeu o ciclo de abuso e negligência da família Hart.
Lembro de ter chorado em todas as últimas cem páginas de Firefly Lane... A Kate fez falta. Uma pena que essa será a última história TullyEKate que lerei, adiei esse momento até o último segundo.
comentários(0)comente



Maria 05/01/2024

Triste
Sem dúvida nenhuma conhecer a tully hurt foi uma experiência triste e devastadora. o livro em si é ótimo mas existiu certas coisas que não foram necessárias na história poderiam ter sido retratadas de outra forma, como por exemplo, a existência do núcleo paxton e marah juntos que preguiça danada.
é um livro triste kkk ler ele é uma facada por que a história da tully do início ao fim pra mim é um "meu deus que tristeza" sem fim sabe? é injusto, e te deixa com raiva. raiva de saber que a única pessoa que ela amou de verdade na vida toda morreu, raiva porque se não fosse o acidente ela jamais saberia o que era amor de mãe e de outros parentes ou amigos, foram 50 anos esperando o amor da mãe e me entristece saber que a dorothy esperaria mais e mais se nada daquilo tivesse acontecido, 50 anos da tully sem saber quem era de verdade e de onde veio e 50 anos com a esperança de um dia saber como é isso. apesar do final feliz da tully, nada apaga o que ela passou durante a vida toda e de como ela foi uma mulher forte por ter passado por cima de tudo pra ir atrás do que sempre quis e é por isso que é triste vivenciar tudo isso. mas a jornada é linda e é um livro sobre amor e espiritualidade, de verdade, a história da tully é marcante pra sempre.
comentários(0)comente



mafesc 01/01/2024

Uau, só uau
Último livro dr 2023 e meio que primeiro de 2024. Foi uma leitura intensa, incrivelmente envolvente e boa.
Incrível como a autora conseguiu abordar pontos de vistas de diferentes personagens e desenvolvê-los tão bem. Gostei de tudo, principalmente da forma em que alguns temas foram abordados.
Personagens humanos e extremamente complexos - ótimo livro e acho que me fez mergulhar ainda mais na história
comentários(0)comente



Pieri 30/12/2023

TullyeKatie ??
Esse livro é a continuação de ?Amigas para sempre? e já tem adaptação na Netflix.

Caso você não tenha lido o primeiro livro e não queira receber spoiler sobre, sugiro não ler essa resenha!

Por toda a eternidade nos traz o luto que a família de Katie e a Tully estão passando.

Depois de se afastar da TV para cuidar da sua amiga que estava com câncer, Tully acaba ficando desempregada. Ninguém a quer para nenhum trabalho na mídia.
Arrasada, ela pensa em escrever um livro, uma autobiografia e durante esse processo, irá reviver a dolorosa infância e a adolescência com a sua melhor amiga.

Marah, filha de Katie, agora adolescente, não está lidando bem com o luto (super compreensível) e Tully tentará ajudar a afilhada. O problema é que Marah irá conhecer um rapaz na terapia em grupo e aprontar. O pai de Marah descobre o que a filha anda fazendo e briga feio com Tully, culpando-a.

Tully fica sem Katie e a sua família. Muito triste com toda essa perda, ela começa a ter crises de ansiedade e ataque de pânico e após ser medicada, Tully acaba viciando-se.

Em meio a uma crise e ao excesso de medicamentos, Tully sofre um grave acidente.
Agora ao lado da sua amiga, ela irá refletir muito sobre a vida.

Neste segundo livro iremos também acompanhar a vida de Cloud, a mãe de Tully e ver o quão sofrida foi.

Todos irão se unir para que Tully volte a vida, mas a decisão estará somente nas mãos dela.

Para saber se Tully passou apenas por uma Experiência de Quase Morte (EQM) ou se ela irá mesmo partir, só lendo a história.

A autora me fez chorar nesse livro, foi lindo.
comentários(0)comente



Leticia 24/12/2023

Forte, delicado e te faz repensar
A história que gira toda em torno das amigas é forte e inspiradora. Nós nunca estamos preparados para a perda e como ela mexe com as pessoas varia demais. Cada capítulo é um mar de momentos e novas informações. No final todas as informações de cruzam e tudo começa a fazer sentido. Em todos momentos consegui sentir compaixão por alguém.
comentários(0)comente



srtvbkl 11/11/2023

Lindo livro! Porém cheio de clichês.
Existe uma importância em ler o primeiro livro antes desse, pois acredito que a história não iria se encaixar plenamente. O livro é lindíssimo, retrata de forma fiel as diferentes perspectivas sobre o processo de luto e o despreparo que temos enquanto socialmente em lidar com a morte e finitude.
Infelizmente achei a história meio chata mais para o final. Em determinado momento a autoria coloca diversos clichês sobre vida da mãe de Tully, a forma como Marah se relaciona com pax? enfim, o primeiro o livro tem uma construção mais surpreendente, mas este não deixa de ser uma obra apreciada.
comentários(0)comente



Nine 19/10/2023

Triste
Meu Deus que livro triste, do começo ao fim, não há alivios comicos, felicidade, é um livro duro, que mostra todo o luto, depressão, ansiedade, é uma historia em carne viva.
Achei o final tocante e apesar de toda raiva que senti dos personagens no decorrer dessa historia, eu também senti feliz quando tudo se acertou.
comentários(0)comente



Mila F. @delivroemlivro_ 09/10/2023

Um livro sobre lidar e tentar superar a dor, trazendo uma sensibilidade ímpar.
É agora que digo que esta review TEM SPOILERS do volume anterior, então se você não leu e não quer estragar sua leitura, pare aqui.

Enquanto em Amigas para Sempre acompanhamos a história de Tully e Kate que cruzaram seus caminhos na Alameda Vaga-Lumes e constroem uma relação de amizade indescritível, mas nem por isso fácil, pois era cheia de idas e voltas ao longo de 30 anos de amizade, mas após os acontecimentos do volume anterior, com a morte de Kate que perde a batalha para o câncer, vamos adentrar ao assunto desse volume.

Por toda a Eternidade, acompanharemos a história de Tully após a morte de Kate, bem como acompanharemos também a família de Kate (John, Marah, Luke e Wills) e o que aconteceu após a grande perda.

O que mais chama atenção em Por Toda a Eternidade é a forma tocante como a autora mostra a dor da perda e a forma como as pessoas podem lidar com ela de formas tão diferentes. Cada um dos personagens desse livro estão vivendo em graus diferentes o luto e vamos ter como protagonistas, não mais Kate e Tully, mas Tully e Marah (filha de Kate), pois vamos observar as formas como as vidas das duas foi afetada de forma devastadora.

O volume é contato de forma que beira ao real e ao mundo metafísico, mas o que é algo comum a esses dois lados é a forma emotiva da narrativa, a forma como os personagens vão levando a vida com o passar do tempo e a tentativa - quase sempre frustrada - de manter o equilíbrio.

Tanto Marah, quanto Tully vivem o luto de maneira bem destrutiva e, realmente, não sabem lidar muito bem com a ausência de Kate; assim, ao passo que acompanhamos os acontecimentos presentes, também iremos ficar a par do que aconteceu antes da situação trágica do presente.

Além disso, Kristin Hannah irá nos responder uma série de coisas que foi colocado no volume anterior - ou mesmo nesse volume - e que não tinha aprofundado tanto, então esse ponto foi bem legal nessa história.

Ao fina de Por Toda a Eternidade só pude comprovar o quanto a escritora é maravilhosa em suas narrativas e o quanto ela consegue expressar de forma tão incrível o sentimentos, as dores, os amores, o luto e os medos, além de outras temáticas e reflexões absolutamente pertinentes que promoveu no livro.

A propósito, antes de finalizar quero deixar claro que mesmo que Por Toda a Eternidade tenha sido lançado primeiro no Brasil, não recomendo a leitura dele sem antes ter lido Amigas para Sempre, a sorte é que temos os dois volumes publicados no Brasil, então, ler na sequência é essencial.

site: www.delivroemlivro.com.br
comentários(0)comente



Xulica 25/09/2023

Meia boca
Esse é o segundo livro da história, o primeiro é "Amigas Para Sempre".

É um livro de 400 páginas, que foca bastante na descrição dos sentimentos e dos lugares, o que o torna massante demais. Aborda temas sensíveis como abus0, tentativa de suicidi0, dr0gas, álcool.
Demora muito para você se conectar com a história, e fora que só dói acontecer algo interessante na história depois da metade do livro.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Mari 05/09/2023

Sobre amar e ser amado
Que livro!
Kristin sabe prender a gente em uma história e ensinar ao mesmo tempo!
Continuação de TullyeKate...que mostra o depois e como doi perder e como se encontrar.
comentários(0)comente



Nathalia.Petelin 15/08/2023

Emocionante !!
Estou impactada com a maneira que essa história comove o coração e a alma .
Simplesmente incrível!!!!
Recomendo demais ?
comentários(0)comente



Jessica.Ferreira 13/08/2023

Ótimo. Perfeito
Aviso importante. Quem deseja ler este livro, esteja preparado. Pra quem gosta de histórias emocionantes do início ao fim é uma ótima escolha. Tive a oportunidade de ler vários livros dessa autora nos últimos tempos e concluo que todos eles me emocionaram demais, mas este livro simplesmente é o mais triste. O desfecho da história de Tully Hart não prometia nada mas entregou tudo. Por fim, agora estou ansiosa pra o próximo na minha lista da Kristin Hannah.
comentários(0)comente



172 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR