Aniquilação

Aniquilação Jeff VanderMeer




Resenhas - Aniquilação


176 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Mariana Diaz 26/09/2014

Aniquilou a minha paciência
Ate a ultima pagina tentei achar uma qualidade que redimisse esse livro (infelizmente não achei). Posso dizer q só terminei a leitura pq o livro é curto e eu me recusei a acreditar q seria tão ruim assim.
Não entendo pq será uma trilogia e com certeza não vou ler os próximos. :/
Como único ponto positivo temos a adição brasileira, q esta muito bonita.
Luciano 28/12/2014minha estante
Moça, por favor procurar o significado de resenha no dicionário. Abraços.


Beth 14/08/2015minha estante
Luciano, esse tipo de comentário é tão valioso para os que buscam informações sobre o livro quanto as resenhas. Obrigada, Mariana.


Beth 16/09/2015minha estante
Li o livro e não concordo contigo, Mariana.


phddelavia 16/06/2017minha estante
O livro mais bosta que eu já li em toda vida! Sem pé nem cabeça, todo cagado de informações, todo sem nexo, todo cheio de furos (vide levar mantimentos para seis meses numa MOCHILA) entre outras tantas bosta. Jamais lerei continuações ou algo mais desse "autor"!


Ana Ramos 22/03/2018minha estante
Li ate 25% e parei... nao tava agradando e a vida é muito curta pra passar raiva lendolivro ruim.


Nathan.Diego 10/04/2018minha estante
Phddelavia Isso só mostra o quão desatento foste ao ler o livro, a protagonista deixa claro que elas levam suprimentos para apenas alguns dias e que os suprimentos presentes no ACAMPAMENTO dariam para seis meses.


Bola 28/08/2019minha estante
Não entendo e não concordo. Pra quem ficou receoso de ler por conta do comentario desta pessoa, ignore-o e leia. ? um FV hardcore da melhor qualidade. Um dos mais lindos e estranhos mundo alienigena que ja tive 'contato'.


Math 10/07/2020minha estante
Masoq




Orfeu 22/06/2015

O melhor livro que já li
É realmente difícil descrever o que este livro me fez sentir, sem nenhuma sombra de duvida, é o melhor livro que já li(não me atirem pedras por favor), a imersão, a emoção, o desespero, a angustia, o sentir pelos personagens que este livro trás não tem comparação. É um livro de fácil leitura, e que eu garanto que você ira consumi-lo, seus mistérios são intrigantes e imersivos, é quase um lost, só que bom (haters gonna hate =P). A introdução o enredo, os personagens, a trama, os dramas, tudo é maravilhosamente escrito e descrito. Recomendo com todas as minhas forças que leiam este livro.
Beth 16/09/2015minha estante
Gostei da tua resenha. O autor merece todos os prêmios que recebeu. Mas não achei uma leitura fácil ou superficial. Parei muitas vezes para refletir sobre os comentários da protagonista a respeito da natureza da realidade. Saí do livro com os pés cheios de areia, trôpega e sem saber o que, em minha volta, era real. Avaliei com cinco estrelas, o que raramente faço. Vale destacar a tradução de Braulio Tavares, um dos melhores profissionais do País.


Bruno 'Empathy' Kuhn 11/04/2016minha estante
Só por causa da tua comparação com o Lost (só que bom kkk) eu vou me prestar a ler o livro. Também achei Lost com uma premissa boa, mas ficou cada vez mais horrível com o passar do seriado.
Quanto ao livro, espero que seja bom mesmo!




NYS 23/01/2015

"New Weird" não é a toa
Apresentando características marcantes do subgênero "New Weird" (Novo estranho), com uma mistura de suspense, terror e ficção científica, Vandermeer produz uma narrativa Lovecraftiana criativa e cativante (para quem gosta do estilo).

A história trata da misteriosa área X. Um pedaço de terra na qual várias expedições já foram explorar e muitas pessoas jamais voltaram. E então tem essa expedição onde a narradora está, juntamente com uma topógrafa, uma antropologa e uma psicologa, para desvendar os mistérios dessa área e um pouco mais de coisas. É uma premissa simples e boba, mas ao mesmo tempo cativante.

Para ser bem sincera, a capa me chamou bastante a atenção (que, para quem não sabe, é igualzinha a capa original), mas ao descobrir que fazia parte de uma trilogia, eu desanimei. A uma estrela a menos foi basicamente por isso (poderia passar horas discutindo isso, mas aqui não é um fórum e sim uma parte dedicada a resenhas, então supere o fato que eu não aguento mais trilogias). Parece que mais da metade dos livros publicados atualmente adotam esse formato.

Só muito depois eu fui descobrir quem era Jeff Vandermeer e com algum esforço resolvi dar uma chance a ele.

É um livro para pensar. Não que ele traga lições de moral ou coisas assim, nada disso, mas ele te envolve tanto na trama que é necessário uma boa refletida para os dados comecem a funcionar na sua mente.

Eu sou uma praticante da área de ciências da vida, assim como a narradora e, posso dizer que não vi nenhum erro muito absurdo ou coisas fora do real, o que é bem raro nesse meio da fantasia. Esse foi um dos pontos que mais me impressionou. Houve realmente uma pesquisa aprofundada para a criação da obra, sem tirar o tom fantastico-sci-fi que permeia o livro.

Eu realmente entendo que esse livro não é para todos os gostos - não consigo ver gente que tem preferências por livros românticos gostando desse tipo de livro, mas não deixo de recomendá-lo aos amantes de HP Lovecraft ou para os que já leram e gostaram de New Weird.
Beth 16/09/2015minha estante
Sim, é um livro para pensar. Talvez por isso alguns não tenham gostado.




Gabriel 19/05/2020

Ansioso para ler os próximos
E um livro muito bom que te prende, uma leitura rápida mas não leve pois no livro até o final fica muitas dúvidas para entender melhor a área x. Sobra bastante lacuna a se explorar nós outros livros.
A biologa e uma personagem forte mas as demais personagem eu acho que faltou explorar um pouco mais principalmente a psicóloga. Um universo muito interessante no qual me deixa muito curioso pra ler os outros livros da trilogia pra conhecer mais sobre a área x. Um livro bom que recomendo.
comentários(0)comente



may 29/07/2020

"É assim que a loucura do mundo tenta colonizar você: de fora para dentro, forçando você a viver aquela outra realidade."
Eu ainda não sei se gostei desse livro. Achei que terminaria ele muito rápido, por não ser tão grande, mas me enganei, é um livro denso que não responde os questionamentos que você faz, não sei se elas serão respondidas nos próximos.
Gostei das partes de terror, e gostei do fato da protagonista ser imperfeita. Gostei de ser weird fiction, me deixou paranóica e gostei disso. Gostei do mistério que tem na Área X.
A ideia é muito interessantíssima, e apesar de ser confuso e inconclusivo, me interessou o suficiente pra ler os próximos.
comentários(0)comente



Paulo Freitas 07/08/2020

Aniquilação é uma ótima obra de ficção científica que nos faz pensar sobre autodestruição, sobrevivência e evolução, tanto da natureza, quanto de nós mesmos como seres humanos, mas sem abrir mão do suspense e de um final surpreendente.
comentários(0)comente



mirella galdino 19/02/2020

De fato um bom início de trilogia diferente :)
Aniquilação", de Jeff Vandermeer, não é uma leitura fácil. Dono de uma narrativa não-linear e usando e abusando de elementos fantásticos, a escrita do autor lembra a de outros representantes da ficção científica, como Ursula Le Guin e Lovecraft. Fácil de entender por que ele não é um queridinho entre os leitores de modo geral.

Na história, quatro profissionais - uma psicóloga, uma bióloga, uma topógrafa e uma antropóloga -, integrantes da 12ª expedição à Área X, iniciam sua jornada nessa região da qual se tem poucas informações. Tudo, aliás, é tratado de forma muito genérica. Não sabemos o nome das mulheres, apenas suas profissões; a nomenclatura da Área X é vaga, como parece ser a intenção do autor. Contudo, pouco a pouco, ele vai construindo esse cenário em nossas mentes, como uma folha em branco que, devagar, vai ganhando formas e cores.

A forma como ele apresenta tudo isso, contudo, não é linear. Sob o ponto de vista da bióloga - uma personagem tão dúbia quanto interessante - somos levados para frente e para trás na linha do tempo da trama, e é por meio dos olhos dela que absorvemos todas as informações sobre a Área X, sobre ela mesma e as demais personagens. Contudo, segue a pergunta: será que podemos confiar nela?

É preciso embarcar na "loucura" proposta por Vandermeer. Se você é daqueles leitores que não conseguem abstrair com facilidade, que gostam de tudo muito claro - preto no branco - , então não lhe recomento este livro. Entretanto, se você é fã de Le Guin e Lovecraft, pode embarcar nesta viagem sem medo.
comentários(0)comente



Italo 15/06/2020

É..
A ideia da história é muito boa, no entanto a narrativa é no mínimo confusa, claro isso muda de leitor para leitor, mas acredito que se tivesse explorado um tantinho mais a questão de respostas para algumas coisas ao invés de denotar tempo apenas a um único aspecto o assunto teria decorrido melhor. Sim, tem outros livros só que dificilmente irei continuar a trilogia. Quem sabe. Recomendo, pode ser que você goste e pode ser que não goste também mas esse é o "risco" que se corre quando se escolhe uma leitura não é verdade ?!. Recomendo apesar de não ter apreciado tanto.
comentários(0)comente



Susane.Ferreira 03/06/2020

Eu amei esse livro!
Não dei chance para esse livro por causa do filme, afinal eu odiei e após ler o livro, fico questionando o motivo de terem errado tanto. Eles tinham em mãos uma obra maravilhosa! Comprei esse livro simplesmente por causa de sua capa deslumbrante, e dei a chance pois sabia que o livro (99% das vezes) é melhor que o filme.

Aniquilação conta a história de uma Bióloga, e não, você não vai saber o nome dela. Não só a história, mas a memória de tudo o que ela viveu na "Área X". É um livro surpreendentemente manso. Não pense que vai encontrar nessas páginas inúmeras cenas de aventura e de ação, a escrita é quase melancólica, tudo te leva a entender como a Bióloga é, como era seu mundo, quais eram suas motivações e tudo o que está mudando nela.
Tudo o que você sabe é o que a Bióloga sabe. Tudo o que você vê, é o que a Bióloga pode ver. Tudo o que você sente, é o que a Bióloga está sentindo.

O que gostei nesse livro talvez seja o motivo de algumas pessoas não gostarem muito dele. Ele tem aquela falsa sensação de calmaria que um rio tem. Ele precisa ser explorado, precisa ser observado, para você começar a entender que não se trata somente da parte rasa e segura em que está. Não se deve confiar em suas águas calmas.
Jeff Vandermeer conseguiu criar um universo diferente explicando cada detalhe dele sem nem ao menos explicar de fato, tudo o que você tem são teorias, mas nada concreto o suficiente para te fazer acreditar.
Finalizo então essa resenha com a frase que você deve estar esperando para saber se vale a pena ou não: Sim, eu recomendo a leitura desse livro.
comentários(0)comente



JP 05/05/2020

Livro do gênero "New Weird", com um quê lovecraftiano.
A narrativa, em primeira pessoa, é feita por uma bióloga, que investiga, junto a outras cientistas, um ambiente de características estranhas e de origem desconhecida, além de rememorar fatos anteriores à missão.
A força da protagonista, o bizarro ambiente e a inquietante trajetória dos acontecimentos tornam a trama muito atraente!
Aniquilação é o volume 1 de uma trilogia (Comando Sul)*, mas pode ser considerado um livro único, sem sequência, se você aceitar que nem tudo na vida tem explicação, pois esta é a proposta do "New Weird"...
* Os vol. 2 e 3 apresentam outros protagonistas e um ritmo desanimador.
A edição tem uma capa belíssima, páginas de boa textura e letras de tamanho agradável!

@jpdark6
comentários(0)comente



Emanuel 13/08/2014

Aniquilação, de Jeff VanderMeer
Sabe quando você lê a sinopse do livro e acha a sinopse tão incomum das leituras atuais que, você simplesmente tem que lê-lo. E por mais que a premissa prometa uma aventura e tanto, o autor não soube aproveitar esse enredo na sua totalidade, deixando com que o leitor sinta-se enganado.

O Comando Sul envia frequentemente expedições para a Área X, uma área totalmente isolada de desconhecida, na qual a natureza tomou todo o local. Após a última expedição há dois anos, um novo grupo é enviado, desta vez formado por quatro mulheres: uma psicóloga, uma topógrafa, uma antropóloga e uma bióloga. Tudo estava indo muito bem, até o momento em que elas começaram a desconfiar de suas próprias memórias, não sabiam se suas lembranças eram realmente delas ou se foram implantadas, não sabiam se tudo o que disseram sobre a Área X era verdade e o que não é não era, muito menos o que encontrariam por lá. Mas quando elas começam a se deparar com as dificuldades da jornada, cada uma acaba reagindo de uma maneira. Neste ambiente selvagem e os perigos que rondam as quatro mulheres, elas descobriram que não será fácil voltar para casa.

Narrado pela bióloga, em Aniquilação o autor conseguiu deixar claro que não escreverá com escrúpulos, pelo contrário, desde o começo o aturo choca o leitor com diversas cenas grotescas, excêntricas e nojentas, e quando disse nojenta eu quis dizer REALMENTE nojenta. Várias cenas — se não todas —, tiveram muita gosma, muito sangue e excrementos que nem sabíamos ao certo o que era, mas que estavam transbordando pelas páginas.

Mas se por um lado Jeff possa ter se empolgado nas descrições excêntricas — como já dito acima —, não precisamos de muito para imaginar o resto do cenário. O autor tem uma escrita é bem madura, quero dizer, ele consegue criar frases devidamente bem construídas, além de usar um vocabulário sofisticado que somado à história interessante, rendeu um história de leitura rápido.

+ leia mais no link do blog.

site: http://eomundoterminouemlivros.blogspot.com/2014/08/aniquilacao-de-jeff-vandermeer-10.html
Rodrigo.Pimentel 13/05/2015minha estante
Você expressou bem o que senti pelo livro quando li


Beth 16/09/2015minha estante
Eu não me senti enganada, muito pelo contrário.




pessoa tímida 04/08/2020

Amei!
Amei a personagem, diferente, mas fantástica, a forma que ela descreve sua introspecção e seu olhar observador.
O enredo é sem palavras, zona X é sem palavras, é difícil imaginar um lugar tão peculiar, ansiosa pelo dois!
comentários(0)comente



Sarah 30/04/2020

Trilogia Comando Sul #1

Aniquilação é um livro que exige muito mais paciência do que deveria. Sua narrativa é específica e em alguns momentos, maçante. O enredo se rasteja desnecessariamente e estamos presos a perspectiva da personagem principal, já que o livro é um relato em primeira pessoa. Assim, as descrições são claustrofóbicas e enfadonhas e mesmo acreditando que há um propósito nisso (mergulhar o leitor na estranheza do contexto) sinto que o tiro acaba saindo pela culatra.

A personagem é uma bióloga, e grande parte do livro envolve termos e explicações que não se esforçam em serem acessíveis. Como fã de biologia e etologia, confesso que foi prazeroso pensar sobre os mistérios científicos da Área X. É clara a influência evolucionista na obra. Porém, consigo entender como a forma que Jeff escolheu de contar tudo isso pode afastar o leitor da história e atrapalhar a conexão com os personagens.

A bióloga é apaixonada pela relação que os seres estabelecem entre si e com o ambiente em um ecossistema. O autor mostra como essa fixação era uma maneira de fugir da realidade, e como isso chega a consequências extremas com a expedição. A apatia da personagem em relação ao mundo se manifesta em sua preferência pelo local passivo observador na vida. E no próprio casamento.

A "bióloga" se conecta com o mundo e com o marido a medida em que passa a se sentir pela primeira vez, parte de algo.

Esse não é um livro sobre respostas e muito menos sobre a linha de chegada. Ele se faz nas perguntas, nas divagações e no simbolismo em sua jornada. A busca da Bióloga pelos segredos da Área X é na verdade, uma viagem para dentro de si mesma.

Jeff Vandermeer tem uma história cheia de mistério e suspense, mas escolhe um caminho incomum para explorá-la. Tendo menos de 200 páginas, acaba sendo uma leitura que exige bem mais do que o esperado. Senti-me cansada ao terminar, mas certa de que voltarei para a trilogia Comando Sul em algum momento.
comentários(0)comente



Marê 17/04/2020

Uma leitura difícil
As vezes fico imaginando que ficção científica não seja para mim, ou talvez eu ainda não tenha encontrado o livro certo.

Aniquilação tem uma trama interessante, e quando a história anda, ela realmente te prende, e você quer chegar a raiz de todo aquele mistério.

O problema são os momentos onde a narrativa parece ficar dando voltas sem sair do lugar.

Vou dar uma chance para os próximos livros da série, mas com muito medo de me arrepender.
comentários(0)comente



Tamirez | @resenhandosonhos 06/09/2018

Aniquilação
Essa não é uma leitura leve e isso se deve a complexidade da história e das muitas lacunas que vão ficando conforme as páginas se passam. Esse é um dos problemas (ou diferenciais) do livro, como só temos a narrativa da bióloga, ficamos reféns do seu ponto de vista. Tudo é bastante confuso e nada se explica de forma concisa, tornando a leitura ao mesmo tempo interessante e decepcionante, já que nenhuma migalha é dada ao leitor.

No melhor estilo da série Lost, Jeff Vandermeer construiu um universo que precisa de mais de um livro para se explicar e que talvez nem com três seja possível por todos os pingos nos ís dessa história. Ao mesmo tempo em que isso super me atraí, já que espero um fechamento de história espetacular, fico com um é atrás, pois não consigo medir a temperatura da história sem mais informações.

Ao fim do primeiro livro tive a sensação de ter lido muito e ter descoberto muito pouco, o que pode ser um pouco frustrante se você não tiver persistência. eu vou tocar pra frente a trilogia, que terá o segundo livro Autoridade saindo esse ano, porque realmente espero grandes coisas da Trilogia Comando Sul.

site: http://resenhandosonhos.com/resenha-aniquilacao-jeff-vadermeer-veda-23/
comentários(0)comente



176 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |