Confess

Confess Colleen Hoover




Resenhas - Confess


75 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Catiele 15/12/2016

Confesso...
... amei o livro
Fabiana.Martino 17/12/2016minha estante
Adoro a Colleen! Esse será o próximo




Thamis 02/12/2016

A Colleen sempre escreveu livros emocionantes, e esse claro, não ficou para trás. O desenrolar da história, muda um pouco a perspectiva do inicio, você pode achar algo, mas no final não é. Isso envolve o porque deles não poderem ficarem juntos. Eu gostei muito do casal, o amor que um sente pelo outro, é lindo demais. E o final, ein? Ele na verdade, volta para dúvida do inicio, e vai te surpreender.
Ana Lu 19/12/2016minha estante
undefined




Jacicleide 01/10/2016

#Confesso#Simplesmentedivino
Imagina vc ler um livro com confissões verdadeiras !
Imagina vc saber que todas as confissões que vc leu, por de tráz delas tem pessoas que passaram por isso.
Em saber disso, sofri por cada confissão dita,por cada confissão sentida.
Muitas coisas boas, mais muitas coisas ruins também .
As confissões foram escritas por leitores a pedido da COLLEEN HOOVER. É ou não sensacional? Espera que tem mais: cada nova pintura que Auburn via e descrevia, era seguida de uma imagem da obra feita pelo artista Danny O’Connor, convidado de Colleen para compor as imagens para o livro.
Como sempre tem uma situação acontecendo , é nessa estória da Colleen Hoover, teve vários momentos que eu fiquei perguntando o que tantos eles escondiam um do outro.
Mais depois do que eu vir, é sobe realmente o real motivo, fiquei me imaginando nos lugares deles, e realmente é uma situação. Que eu não espero esta.
Os personagens: uma mocinha que busca forças dentro de si para ir adiante e não desmoronar por ficar afastada de tudo o que ela mais quer; um mocinho que teve um passado bastante triste e traumático e que busca viver o presente da melhor maneira enquanto ajuda ao pai. Ambos muito bem construídos, sensatos, cativantes e incríveis.
“Meu pai sexo comigo desde quando eu tinha oito anos. Tenho trinta e três anos, casada e com meus próprios filhos,mais ainda tenho muito medo de dizer não para ele.”
“Sempre que eu saio para comer, eu secretamente pago a refeição de alguém. Eu não tenho como bancar isso, mas faço porque me faz sentir bem imaginar o que aquele momento significa para essa pessoa, saber que um completo estranho acabou de fazer algo bom para ela sem esperar nada em troca.
“Existem pessoa que você encontra e passa a conhecer, e existem pessoas que você encontra, mas já as conhece.”
#Confessoqueasconfissõesfoiumamisturardeamoreódio
#Confessoqueadoreiaspinturas
#Confessoquechorei
#Confessoquefiqueicuriosa
#Confessoquefiqueiemchoque
#Confessoquefiqueitriste
#ConfessquemeapaixoneipeloOweneaAuburnReed
#Confessoqueestouempaz......
#OhMyGod
#AuburnEOwen
#Confesso
#ColleenHooveraMelhor
comentários(0)comente



Vanessa 16/09/2016

Muito bom!
Quando tinha 15 anos, Auburn viveu um grande amor. Logo no Prólogo, vemos que infelizmente esse garoto, Adam, enfrentava problemas de saúde e veio a falecer. Por serem tão jovens, suas famílias não davam o menor crédito para o amor deles, mas os dois nunca desistiram de lutar contra. Apesar de toda a tristeza, ela teve que seguir em frente.

Nos dias atuais, ela tem 21 anos e está precisando muito de um segundo emprego. A princípio, ela não revela todos os seus segredos. Apenas diz que precisa de mais dinheiro, insiste em ter uma conduta impecável e ser uma boa pessoa.

Nisso, ela conhece Owen, um artista que pinta confissões anônimas. Ele buscava por uma ajudante para sua exposição e estava disposto a pagar muito bem. Na mesma hora, ela se prontifica fazer o serviço. Aos poucos, eles se tornam amigos e se apaixonam. Porém, existem muitos segredos sobre ambos que precisam de mais tempo para ser revelados, e não são nada simples.

Não vou dizer mais do que isso para não estragar as surpresas. Gostei bastante do livro! Não foi o meu favorito dessa autora, mas também não é o pior. Perde o ritmo em alguns momentos, mas depois volta com mais surpresas. O final poderia ter sido melhor, talvez indo um pouco mais além para dar mais respostas, mas ainda assim é satisfatório.
comentários(0)comente



Carol 03/09/2016

Confess - Colleen Hoover
Colleen Hoover cria uma história linda onde segredos obscuros podem colocar em risco uma relação que foi construída muito intensamente entre dois personagens de tirar o fôlego. A edição é extraordinária com desenhos de quadros pintados por um de nossos personagens principais, Owen Gentry. Auburn Reed é uma mulher decidida com sua vida muito bem preparada para que ela e uma pessoa muito importante possam seguir numa boa. É claro que sempre existirão conflitos onde tudo poderá ser perdido, se um deles finalmente confessar...

site: http://ofantasmaliterario.blogspot.com.br/2016/09/confess-by-colleen-hoover.html
comentários(0)comente



Luiza Helena (@balaiodebabados) 05/07/2016

Originalmente postada em http://balaiodebabados.blogspot.com.br/
“Me diga algo sobre você que ninguém mais sabe”*

Eu nunca pensei que a CoHo poderia me fazer sofrer mais do que sofri em O Lado Feio do Amor. Pois lá vai a mulher e me escreve Confess.

Auburn Reed é uma mulher de 20 anos que se muda para Dallas, com alguns planos traçados. Quando ela se vê precisando de um pouco mais de dinheiro, ela aceita um emprego na galeria de artes de Owen Gentry.

Os dois se envolvem rapidamente, mas, por conta de alguns segredos dos passados de ambos, eles tem de se afastar para não prejudicar o futuro de cada um. Mas será que o destino vai deixar isso acontecer?

Em Confess eu sofri do começo ao fim como em O Lado Feio do Amor, mas por motivos diferentes. Os dois têm um passado trágico - que não irei falar o que é pois são confissões de ambos durante a leitura. Maaaaaas, não se engane que nesse passado reside alguém que partiu o coração deles e que eles têm medo de se entregar de novo e aquele blá blá blá todo. Auburn e Owen perderam pessoas importantes em suas vidas e a consequência dessa perda permanece até hoje. O que me fez sofrer nesse livro foi o sacrifício que ambos fazem - principalmente Owen - para que possam reparar essas perdas algum dia.

Eu li algumas resenhas comentando que Auburn e Owen se apaixonaram rápido demais. Não é segredo de ninguém que eu abomino isso numa história, mas aqui eu não acho que eles se apaixonaram rápido demais. Eu acho que eles tiveram uma conexão que se transformou em algo a mais.

Eu acredito que, para cada pessoa desse mundão, assim como você e eu, existe alguém que você tem uma conexão que é difícil de explicar, uma pessoa que te entende melhor do que sua própria família algumas vezes. Sabe aquela expressão “parece que se conhecem desde sempre”? Aquele seu amigo que, só com uma troca de olhares, já entende tudo? Aquela amizade que nasceu do nada e que hoje é uma das melhores coisas da sua vida? Então, esse tipo de conexão.

Eu não me sinto perdida com ele, nem um pouco, porque é a primeira vez que sinto como se alguém realmente tivesse me achado.*

Não necessariamente essas pessoas terminam em algum relacionamento amoroso - essa conexão pode nascer entre amigos, pais/mães com filhos/filhas, avós/avôs com seus netos/netas e por aí vai. Resumindo, estamos destinados a encontrar alguém que nos entende, sem julgar e nem recriminar. Então, eu acho que isso que aconteceu com Auburn e Owen. O que ocorreu de primeira foi essa conexão que, mais tarde, se transformou em amor.

“Existem pessoas que você encontra e começa a conhecer e existem pessoas que você encontra e já conhece”*

O que completa o livro são as confissões, vindas de alguns leitores anônimos, e as pinturas inspiradas por elas, feita pelo artista Danny O’Connor. Eu sou uma pessoa muito tapada quando se trata de pinturas e mal sei as famosas, como Capela Sistina, Última Ceia, Mona Lisa e por aí vai, mas gente… As pinturas desse livro dá vontade de pegar todas e pendurar na parede do quarto. Uma mais linda que a outra. Essas duas abaixo são as minhas preferidas. (Não vou dizer a que confissões pertencem. Descubram por vocês mesmos)

Sobre as confissões, eu achei bem interessante esse aspecto no livro. Tem algumas confissões bem fofas e que te fazem pensar que a humanidade ainda tem conserto. Mas tem algumas que me fizeram entender porque Owen as coloca numa caixa na qual ele nunca mais quer ler.

“‘Toda vez que como fora, eu pago a refeição de alguém secretamente. Eu não posso me permitir isso, mas eu faço porque me faz sentir bem imaginar o que aquele momento deve ser para eles, saber que um completo estranho acabou de fazer algo por eles sem esperar algo em troca’”*

Só teve uma coisinha que eu não gostei. Eu acho que Colleen deveria ter escrito o Owen confessando seu maior segredo para Auburn. Fiquei super curiosa pra saber como seria a reação dela. Tenho certeza que seria bem emocionante. Mas, como ele mesmo disse, essa não era uma confissão dele para ele falar, apesar de ter moldado todo o futuro dele.

O final é um dos finais mais lindos que já li em toda a minha vida. Assim como o prólogo. Não tem como você não deixar de ser tocado por essas duas partes do livro. Fora que quase no final tem uma reviravolta que você não esperava, mas fica torcendo pra tudo dar certo.

Confess é um livro sobre conexões e confissões. Mesmo não querendo, confessar algo pode fazer com que sua vida se torne bem melhor e alivia o peso do passado.


* Traduções feitas por mim

Leia mais resenhas em http://balaiodebabados.blogspot.com.br/

site: http://balaiodebabados.blogspot.com.br/2016/07/resenha-71-confess.html
comentários(0)comente



Bárbara 15/05/2016

OMG!!!
"Há pessoas que você encontra e começa a conhecer, e há pessoas que você encontra e já conhece".

Livro lindo! Colleen como sempre arrasando! Adorei! Principalmente o final quando descobri de onde o Owen conhecia a Auburn, e como surgiu essa "ligação" entre eles. Achei tão fofo! Quero um Owen pra mim!!!

***
"Eu tenho medo de que se eu ouvir meu coração uma vez, eu nunca vou descobrir como ignora-lo novamente"

***
"Eu te amarei para sempre, até mesmo quando eu não puder".

Juliana 15/05/2016minha estante
amo!! :)




Manuela 04/05/2016

Confesso

"Ela é como a luz, involuntariamente
iluminando os cantos mais sombrios da alma de um homem."
comentários(0)comente



Radija Praia 15/02/2016

Como não amar essa autora?!

“Confess” supera minhas expectativas e torna-se o melhor livro que li da Hoover, até o momento. Com uma história original e palpável, CoHo fala sobre riscos, sacrifícios, escolhas e destino. Rodeado de confissões, o romance nos apresenta a história de vida de Auburn e Owen.

Auburn é uma jovem que está enfrentando um determinado problema. Devido isso, ela se muda de seu estado natal. Owen é um jovem artista que usa das confissões de anônimos deixados em frente de seu estúdio para as inspirações de sua arte. Ambos têm suas vidas cruzadas, quando Auburn entra por curiosidade no estúdio de Owen. A partir desse encontro a vida de ambos muda completamente. Parece clichê, né?! Mas afirmo: não é.

A história de vida de Auburn e Owen, individualmente e em conjunto, é linda! E também é de partir o coração porque é tumultuada, frustrante e verdadeira. Esse é um dos pontos que realmente me conquistam nos livros da Hoover. Essa capacidade que ela tem de nós aproximar dos personagens e fazer com que os vejamos como seres reais, como eu e você. “Confess” é o estilo de historia que soa palpável. A habilidade que a CoHo tem de criar personagens falhos e ao mesmo tempo amáveis e a forma como ela consegue dar vida a história e a rodear de coisas maravilhosas como música e arte é sem igual. “Confess” é um livro onde a arte não só é descrita, mas também pode ser vista e sentida. O artista Danny O'Connor capturou a essência de palavras e caracteres de Colleen tão lindamente, que realmente preciso desse livro físico. A forma como as confissões foram ligadas à arte no livro e o fato de saber que são verdadeiras, adiciona um novo nível à história. Especialmente porque muitas delas são doídas e difíceis de serem lidas.

Saber que o final dos personagens fica por conta de nossa imaginação, nos aproxima da realidade, e isso perfeito. A gente também luta pra que as coisas deem certo no presente e quando realmente dão, não significa que aquilo será para sempre. Digo de antemão que não é um livro que agradará a todos, mas se você é do tipo de pessoa que ama histórias reais, cruéis, envolvente, detalhistas e arrebatadoras, leia já! "Confess" é uma obra de arte!

@rhadijapraia

site: https://www.instagram.com/p/BAu5ppWnavN/?taken-by=rhadijapraia
Naná 11/01/2017minha estante
Ele conhecia o Adam né?! Além de ter pintado aquele quadro que ele deu pra Auburn...


Radija Praia 02/07/2017minha estante
Sim!




Thai 12/02/2016

Cinco estrelas
Antes de ler o livro, estava animada e tinha muitas expectativas, já que Colleen é minha escritora favorita e gosto muito de TODOS os livros dela. Gosto por vários motivos: a escrita fácil e diálogos divertidos , as histórias são sempre sobre superação e coisas que acontecem no dia a dia, e nao poderia deixar de dizer pelos personagens incríveis. que possuem muita personalidade!

Esse livro foi muito além das minhas expectativas, talvez pelos acontecimentos inesperados. E senti uma conexão com as confissões. Todos os livros tem partes que te deixam com raiva pela decisão estúpida da protagonista, e claro que não foi diferente., mas é isso que torna as coisas interessantes. O erro do personagem o torna muito mais real, mais humano, mais próximo da nossa realidade. Amei esse livro e sim, confesso, chorei muito. Vale a pena ler e reler!!
comentários(0)comente



Isa 08/02/2016

"É incrível quanta distância uma verdade pode criar entre duas pessoas."

Este livro foi OK, o livro que eu menos gostei de todos da Colleen Hoover que eu já li.

Foi uma leitura rápida e divertida como todos os seus outros livros, mas desta vez eu não me conectei com os personagens nem um pouco - Owen era OK e Auburn era muito frustrante! E isso é estranho, porque relembrando a estória, esta é um dos enredos mais tristes que eu já li da autora, então eu deveria ter tido muitas emoções ao ler esse livro, mas isso simplesmente não aconteceu.

Colleen Hoover ainda é uma das minhas autoras favoritas e eu vou continuar a comprar e ler seus livros. Infelizmente, esta livro não me agradou.

site: https://www.goodreads.com/review/show/1207487356
Karli Souza 17/04/2016minha estante
Senti a mesma coisa, não me conectei com ninguém, fiquei entediada lendo o livro da metade pro final, senti nenhuma emoção, o livro não mostrava nada que fazia você se apegar, entender e apoiar o personagem.




GeL 19/01/2016

Resenha do blog Garotas entre Livros
"Eu não me sinto perdida com ele, nem um pouco,
porque é a primeira vez que sinto como se alguém realmente tivesse me achado."

"Ela é como a luz, involuntariamente
iluminando os cantos mais sombrios da alma de um homem."

Sim, meus queridos, esta é mais uma resenha apaixonante, sobre mais um livro apaixonante da nossa diva Colleen Hoover. Ela conseguiu me maravilhar novamente, mas dessa vez, ela conquistou meu coração pra valer com a história de Owen e Auburn. O livro é narrado tanto por Auburn, quanto por Owen, e nos conta a história sobre como suas vidas se cruzaram, e como o destino se certificou de que tudo mudaria quando isso acontecesse.

Auburn não teve uma vida fácil, sofreu perdas que abalaram seu mundo e fez escolhas que a levaram a sair de Portland, para viver em Dallas, no estado do Texas. Ela trabalha em um salão de beleza e odeia seu trabalho. Mas tudo isso muda quando ela conhece o enigmático e gato, Owen.


Owen é o tipo de cara que vai te conquistar por tudo que ele é. Seu jeito de ser, de sorrir, seu jeito incrível de fazer arte... enfim, já deu pra entender, né? A atração entre os dois é irresistível, mas os segredos que o moço esconde podem colocar tudo a perder.

O que me deixou fascinada por esse livro foi o que inspirava Owen a fazer sua arte: confissões. Todas anônimas, claro, mas traduzidas com perfeição para a tela. Owen tinha um dom de dar vida àquelas confissões. E é claro que isso ajuda a conquistar o coração de Auburn. O livro tem as ilustrações das pinturas de Owen, criadas por Danny O'Connor. Uma mais linda que a outra... mal posso esperar para estar com o livro físico na mão.

Enfim, não posso falar muito sobre a história, porque vocês precisam descobrir por si mesmos. Mas podem mergulhar de cabeça... VOCÊS NÃO IRÃO SE ARREPENDER. É um livro que irá trazer muitas lições valiosas para sua vida, assim como fez comigo. Espero que Owen e Auburn os conquistem, porque meu coração já é 100% deles.

“Sua presença me acalma, me relaxa, me faz sentir como se as coisas
não fossem tão difíceis quanto parecem quando ela não está por perto.”

“Tenho medo de ouvir meu coração uma vez
e nunca descobrir como ignorá-lo novamente.”


site: http://livrosentregarotas.blogspot.com.br/2015/03/resenha-82-confess.html
comentários(0)comente



Apaixonadas por 02/01/2016

Confess - Resenha da Rami - Apaixonadas por Livros
Confesso que esse prólogo foi o melhor que li até agora. Confesso que foi o primeiro prólogo que eu chorei tanto. Confesso que depois de ler esse prólogo eu fiquei devendo forninhos pra segurar e Confesso que esse prólogo foi mais traumatizante que o 7X1 pra Alemanha na copa em casa (e confesso q esse resultado foi culpa minha que torci pro Brasil pela primeira vez no futebol).

Quando a gente acha que a escritora já contou todas as histórias possíveis e que não vai mais nos surpreender, ela vai lá e prova que vai sim. “HELOOOOO, Confesso que sempre surpreenderei você, leitor”. Tia Hoover faz isso comigo em cada livro. Nenhum é igual ao outro. Com Confess não é diferente nesse aspecto.

Auburn é uma jovem de 20 anos que se mudou de um estado para outro, mas não saberemos seu motivo até meados do livro, pois é uma confissão por parte dela. Owen é um jovem artista que usa as confissões de anônimos deixados em frente de seu estúdio para as inspirações de sua arte e é quando Auburn entra em seu estúdio procurando um emprego extra que ambas as vidas serão mudadas e algumas confissões vêm à tona e outras não.

Mas não é só de segredos e confissões que uma boa história, e uma ótima história da Hoover, é feita. Confess é sobre o amor. No seu mais simples e puro ato de amar outro alguém seja ele namorado ou namorada, filho ou filha, pai ou mãe. Confess é sobre amores doentios, amores viciantes e amores não vividos. Confess é sobre confissões para essas tantas pessoas e coisas que amamos que podem nos ruir ou não. Até onde você confessaria seus pensamentos e decisões para as pessoas que você realmente se importa?

É mais um livro que cinco estrelas no skoob não são o suficiente, é um livro que Best seller e entretenimento não são palavras que o definem simplesmente. É um livro que surpreende do começo ao fim e que faz você confessar pra sim mesmo tudo e mais um pouco sobre você e o que está ao seu redor.

Não deixe de lê-lo quando sabe-se-lá-Deus vão traduzi-lo e trazê-lo para o Brasil. Se sabe ler ou arranhar no inglês (como eu) vá lê-lo. Ele é lição de vida como todos os livros da Hoover. E como sempre digo da Colleen eu leio até rascunho de bilhetes, então não deixe de ler Confess.

Confessa pra mim que assim que você puder, em inglês ou até o infinito quando ele chegar às prateleiras das editoras livrarias brasileiras vai ler Confess?!





PS: As Confissões nos livros são confissões reais cedidas por leitores da escritora. E essas confissões inspiraram o artista “Danny O’Connor” cujas obras são assinadas por ele numa parceria com a escritora Colleen Hoover.

PS²: Confesso que Hoover é a melhor escritora atual internacional do mundo todo, da galáxia toda, do universo!!!



site: http://www.apaixonadasporlivros.com.br/resenha-da-rami-confess-da-colleen-hoover/
comentários(0)comente



Luana 01/01/2016

Todo o meu amor por Collen Hoover ??
Depois de ler quase todos os livros dessa autora (Só falta november 9 e a série never never, que estou lendo no momento), eu pensava que não tinha mais como ela me surpreender. .. ai eu leio Confess e simplesmente me encanto com a história do Owen e da Alburn.
O livro é narrado pelos dois protagonistas, o que eu AMOOO, amo livros com essa dinâmica de narração, ai já conquistou 50% do meu coração.
Depois do prólogo mais lindo que eu ja li, nós conhecemos a Alburn com 20 anos prestes a completar 21 e acabou de se mudar pro Texas, ela consegue um bico de uma noite numa galeria de arte... E é ai que conhecemos o Owen e ai pronto nesse ponto vs ja começa a se apaixonar. A história é repleta de segredos e de coisas escondidas nas entrelinhas, você fica desesperado pra descobrir tudo. E o final ???
Não posso dizer muita coisa além disso, pq esse é o sentido do livro... Mas só posso dizer leiam, leiam, leiam.... Confess fala de amor, de destino. É um livro lindo, foi o ultimo livro que li em 2015 e agradeço a CoHo por mais essa experiência maravilhosa.
comentários(0)comente



Carla.Beatriz 16/12/2015

Confess
Collen Hoover é foda com certeza sua lista da compras mensal seria um "best seller" rsrsrs sério a mulher sabe o que está fazendo quando o negócio é escrever resumo o livro é ótimo como tudo que Collen Hoover faz.
comentários(0)comente



75 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4 | 5