Filme Noturno

Filme Noturno Marisha Pessl




Resenhas - Filme Noturno


67 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Cássia 08/01/2015

Um verdadeiro Filme Noturno.
Filme Noturno é um maravilhoso thriller, que prende a atenção do leitor do início ao fim. A escrita de Marisha Pessl é viciante, fazendo com que sua narrativa instigue a curiosidade de quem está lendo. O mundo que ela criou é incrível, ela foi capaz de pensar nos mínimos detalhes, e quando eu pensava que não poderia me surpreender, ela vinha e mudava o rumo das coisas, como se fosse a coisa mais óbvia do mundo.

O livro é narrado por Scott McGrath, um jornalista investigativo que está no fundo do poço, tanto na vida profissional, quanto na pessoal. O culpado por nosso personagem estar nessa situação é ninguém mais, ninguém menos que Stanislas Cordova, um renomeado diretor de cinema, famoso por suas produções que mexem com o psicológico dos expectadores e por ser tão recluso e misterioso. Apesar de carregar consigo inúmeras marcas desde que fizera graves acusações (em rede nacional) ao diretor, Scott tenta levar uma vida normal e esquecer-se de alguma forma as informações que tinham lhe passado sobre Cordova.

Porém, após ser anunciado que Ashley Cordova (filha do diretor) havia falecido, Scott se vê novamente preso ao universo Cordova e quando percebe já está investigando (sem o consentimento das autoridades) o caso. As únicas informações concretas que Scott possui são: que Ashley fora encontrada em um barracão, sendo que a principal suspeita da causa da morte fora suicídio; e que ela possuía um casaco vermelho. Conforme se aprofunda nos detalhes da investigação, Scott acaba conhecendo dois personagens que estão dispostos a ajudá-lo, além de terem tido algum tipo de relação com Ashley enquanto estava viva. Nora e Hopper, apesar de serem um pouco misteriosos, acabam tornando-se indispensáveis para as investigações, e o jeito de cada um acaba instigando a imaginação de quem está lendo.

Durante as investigações, Hopper, Nora e Scott refazem os passos de Ashley em seus últimos dias de vida, interrogam conhecidos da família, atores que trabalharam com Cordova e qualquer pessoa que tivesse informações sobre o caso. Nesse momento, fantasia e realidade se unem e quem está lendo sofre de um terror psicológico de arrepiar. A tensão começa a ficar mais presente na obra, e a cada nova pista, coisas sobrenaturais acontecem. Temos, então, um misto de bruxaria, seres sobrenaturais e crenças que se misturam e confundem os personagens e quem está lendo.

O desenrolar da trama é esplendido e superou todas as minhas expectativas sobre a história. A maneira que a autora guia os personagens é incrível, e apesar do leque imenso de personagens, títulos de filmes, objetos chaves, tudo, absolutamente tudo foi finalizado de alguma forma dentro do enredo; Não existem pontas soltas, não existe nada 'sobrando'. O livro em si é um verdadeiro Filme Noturno.

A edição publicada pela Editora Intrínseca está impecável! Temos vários recortes de jornais, revistas, conteúdo restrito entre outras coisas que agregam todo valor à obra. Como disse anteriormente, tudo foi pensado nos mínimos detalhes, e de tão real que as informações pareciam, eu fiquei me perguntando se Cordova realmente existia. Confesso que o livro me rendeu umas duas noites de pesadelos, daqueles que você fica imaginando o que é real e o que é fantasia - e apesar de ser medrosa, adoro quando isso acontece.

Filme Noturno é o tipo de livro que todo fã de um bom mistério precisa ler. Me senti parte da história, fazia anotações nas páginas, pensava sobre cada pista encontrada, sobre cada detalhe que poderiam deixar passar nos interrogatórios, enfim, em tudo. E apesar de o final não ter sido de fato, o que eu esperava, achei que foi o ideal para a história. O livro está mais do que recomendado.

site: http://www.procurei-em-sonhos.com/2015/01/resenha-premiada-filme-noturno.html


Andressa 21/01/2015

O incrível mundo de Cordova
Estou numa fase - dessa minha vida de leitora - de ler thrillers. Gosto de investigar junto com os personagens, de ter dúvidas, receios, surpresas. Confesso que não sou muito chegada no terror, não gosto de sentir medo, mas acho incrível que um livro possa ser capaz de te fazer sentir quaisquer sensações.

Ouvi falar bem desse livro por booktubers gringos, então resolvi apostar nele. Tudo começa com a morte de Ashley Cordova, filha de um grande e misterioso diretor de cinema, Stanislas Cordova. O protagonista de Filme Noturno, Scott McGrath, um jornalista investigativo, teve uma complicação em sua carreira devido a uma matéria que fez sobre Cordova e a partir da descoberta da morte da jovem se sente impulsionado a voltar a investigar o diretor e quem sabe ter uma vingança pessoal. Ao iniciar essa jornada, Scott encontra dois jovens aliados, Hopper e Nora, que também tem a necessidade de sanar suas próprias dúvidas a respeito de Ashley e Cordova.

Umas das coisas mais legais do livro é a interatividade dele. Podemos ver os sites, recortes de revista/jornal, fotos e bilhetes junto com os personagens. Em contrapartida, achei a escrita bastante pobre. Inicialmente pensei que pudesse ser apenas a tradução brasileira, mas há essas mesmas queixas no Goodreads (que é tipo o skoob internacional), o que sugere fortemente que a narrativa da Marisha não é de alta qualidade, apenas ok. Apesar disso, a autora consegue criar uma trama intrincada, dúbia, que nos faz por em dúvida o que é crença e o que é real. Há muitos elementos interessantes sobre cinema e magia negra, dados verídicos e fictícios misturados, e a autora pareceu dominar bem esses assuntos, o que soma pontos a ela.

Outra coisa que me incomodou foi o personagem principal. Scott é prepotente, egoísta e extremamente amador como detetive. Deixa rastros o tempo todo, confia em qualquer um, coloca a filha de 5 anos em perigo por bobagens. Durante toda a leitura eu o vi como um homem enfrentando uma crise de meia-idade, tendo atitudes infantis e atestei que não é a toa ele não ter credibilidade alguma no mundo jornalístico.

Ah, também achei um pouco irreal a quantidade de informações detalhadas que os entrevistados por Scott tinham para falar sobre Ashley e Cordova. Não via motivo algum para que eles quisessem contar tudo o que sabiam para um desconhecido! No mundo real não deve funcionar assim.

Mesmo não gostando do personagem principal e achando a escrita não tão boa, por que eu gostei do livro?

Cordova. O suspense envolvendo o recluso diretor, sua mansão, seus filmes, amigos e familiares é tão angustiante, intenso e mirabolante que fui completamente absorvida por seu universo. Ele é tão incrível que tem uma legião de fãs tão malucos e misteriosos quanto, os Cordovitas. Cordova é um personagem cheio de facetas, ao mesmo tempo que, em primeiro momento, achamos ele um ser diabólico, logo descobrimos um pai amoroso. Ao virar mais algumas páginas já voltamos a achar que ele é assustador e faz coisas horríveis com criancinhas. E isso acontece o tempo todo. Há tantos mitos sobre ele que fica difícil sabermos o que é verdade. Colocamos tudo em dúvida. Seus filmes são reais? Ele é um lunático ou apenas um homem comum?

Concluindo, não posso negar que a autora se redime no final ao crucificar ela mesma o Scott, o fazendo confrontar seu próprio egoísmo. Isso me trouxe um certo alívio, pois constatei que não era a única que pensava isso.

O livro é ágil, narrado na primeira pessoa pelo protagonista, fluido e intriga de verdade, apesar dos contras que eu já citei, por isso acho que vale a pena para quem gosta de thrillers e quer algo um pouquinho diferente. Ao final, todos os personagens de certa forma alcançam o almejado e encontram respostas para suas perguntas, sendo elas boas ou não. A autora desmistifica o que é real e o que é magia negra, deixando no ar alguns detalhes, pois sempre haverão os céticos e sempre haverão os que acreditam no sobrenatural.

O último capítulo estragou um pouquinho o rumo dessa trama na minha cabeça. Eu estava super contente com a conclusão até então, inclusive surpresa, e aí surge outra possibilidade. Ou seja, há duas possibilidades de conclusão para o livro, depende do ponto de vista da pessoa que está lendo.

Filme Noturno também é sobre seguir em frente, sobre querer viver com todas as nossas forças, sobre os piores e melhores instintos humanos sendo explorados arduamente por um artista e diariamente por nós mesmos.
comentários(0)comente



Pandora 05/03/2015

Um pouco antes de terminar o livro, achei que começaria minha resenha com "não sei dizer se gostei ou não". Mas agora sei: não gostei. Não achei eletrizante ou viciante, fascinante, nada nesse gênero. Senti tédio várias vezes naquelas entrevistas infinitas. Nunca vi tantas pessoas dispostas a se abrir totalmente a um jornalista investigativo! Acho que Marisha é muito inteligente e criativa, usa e abusa de referências em arte, música, literatura, história... inventa, realmente, uma teia enorme de possibilidades, mas durante toda a leitura o pouco de tensão que eu sentia acabava explodindo como uma bolha de sabão no momento seguinte. Tudo muito frustrante e cansativo. Talvez funcione na telona. Aliás, acho que funcionará bem, com o enxugamento do excesso de texto e o foco no mistério e na ação. Em livro, para mim, não rolou. Juro que queria ter a mesma impressão que tiveram os que resenharam aqui antes, queria que o livro tivesse me cativado. Ultimamente, quase todas as minhas leituras têm sido diferentes do esperado, o que é ótimo quando me surpreendem positivamente. Não foi assim com Filme Noturno.

Em tempo: a revisão é ruim, o livro tem falhas de gênero e concordância, coisas básicas. Isto empobrece demais.

Em tempo 2: se você não viu "Seven, os sete pecados capitais", não leia o 5º e o 6º parágrafo da página 546. A autora conta o final do filme!!!


Lys Silva 05/04/2020

Chocada
Impressionada demais com essa história.

Achei o ritmo inicial frenético, depois achei que o ritmo tinha caído (ledo engano, ledo, ledo, ledo) e o final foi um dos melhores que já li ultimamente, além de me deixar com diversas pulgas atrás da orelha

Façam essa leitura, vale muito a pena
comentários(0)comente



Victória 29/01/2018

Vontade de assistir aos filmes do Cordova depois de ler esse livro, pena que não existem
comentários(0)comente



Jessica 10/02/2020

Incrível
Que livro incrível! Me prendeu do começo ao fim! De fato, a questão do mistério é revelada aos poucos durante a história, então não se têm grandes revelações, mas os personagens principais cativam muito, e a curiosidade em saber o que está por vir é enorme!
Tem uma pitada de coisas sobrenaturais, então fica um alerta para quem não curte muito!
No final tive uma sensação de leve decepção (pois não era o final que eu esperava) e ao mesmo tempo surpresa (pelo menos motivo), por ter sido diferente do que eu esperava, nem melhor nem pior.
comentários(0)comente



Bruno 22/01/2019

Odiei
Chato. Irritante. Se acha muito mais assustador do que é de fato. Tem muitas pontas soltas. Os personagens são horríveis e babacas. Só de lembrar já me deu raiva. Acho que nunca li um livro tão ruim quanto esse. Pior maneira de começar o ano. Pior livro de 2019 - ainda em janeiro.~

Edição: na verdade, o pior do ano agora é Therese Desqueyroux.


Gi 12/03/2017

Para quem gosta do gênero
Bom, é um livro com teor psicológico em alta. é extremamente envolvente. Você acompanha toda a trama com documentação em sites, da polícia e do próprio protagonista. O final surpreendeu por não existir, então sugiro a leitura para você tirar as suas conclusões.
comentários(0)comente



pH 13/02/2018

Bom...
http://marishapessl.com/night-film-app/

Então, só queria deixar esse site (em inglês) que tem conteúdos extras. Eu não sei como descobri isso, afinal não tem nenhuma nota na edição que diz existir esse bônus (ou tem?). Enquanto você está lendo percebe que existe algumas páginas do livro com um símbolo pequeno de ave dentro de uma bolinha. Pois é! Esse símbolo indica que existe conteúdo extra (bons por sinal) nesse link OFICIAL que coloquei aí logo acima (ou abaixo...não sei onde o link vai ficar). SÉRIO, achei fantástico isso de "ampliar" a história. A autora faz isso o tempo todo, ela quer um leitor que entre fundo na trama e faça parte da investigação. Algumas páginas no livro eram prints, outras recortes e caramba...achei isso muito legal, fora que não dá vontade de parar. Eu deixei de dormir pra ler alguns capítulos.
Mas...eu não chamaria esse livro de genial. Principalmente por esse final que foi o que me deixou mais "chateado" digamos assim. Ele é meio arrastado, o narrador se aprofundo em umas descrições existenciais sobre as mesmas coisas que ele já refletiu durante a história umas 87845 vezes e eu só queria terminar o livro! Então não curti muito o finalzinho ali não. MAS EU NÃO ESTOU FALANDO DO DESFECHO EM SI...esse eu achei muito bom!
É isto. Um beijo e um xero pra vcs!

site: http://marishapessl.com/night-film-app/


spoiler visualizar


spoiler visualizar


spoiler visualizar
comentários(0)comente



Coral Daia 19/10/2019

Eletrizante e criativo
Essa foi uma leitura que eu demorei muito para concluir, mas curti todo e cada momento dela. Lados positivos: a autora é MUITO criativa. A descrição dos personagens é fantástica; dos lugares, totalmente imersiva. É como se você realmente estivesse defronte eles na vida real. Cada prova tem a sua versão impressa no livro (tive de ler pelo celular para poder ampliar porque no kindle ficou horrível), trazendo pedaços a mais desse grande quebra-cabeça que é a trama. Lados negativos: o final é como uma bolha de sabão: estoura e fica por isso. A quantidade de detalhes e referências à cultura pop pode deixar algumas pessoas perdida por não conseguirem acompanhar direito (inclusiva trás spoilers de alguns filmes). Ah, e a representação de pessoas gays: ou Marisha tem algum problema com elas, ou o protagonista é bem preconceituoso. O fato de dois homens poderem se gostar não entra na cabeça do jornalista. Uma pena. Meu personagem favorito foi a Ashley, que nem sequer aparece na narrativa. 4 estrelas.
comentários(0)comente



Jess 25/03/2020

Filme Noturno é um dos melhores livros que já li na vida, falo isso não só pela trama super envolvente ou pelos personagens cheio de nuances que nos conquistam aos poucos, ou pelo recurso visual que a autora usou, falo por tudo, por toda o conjunto que quando se unem nos entrega uma obra que com certeza você nunca viu igual e vá demorar a ver de novo.

Se você espera uma história simples tenho que lhe dizer que Filme Noturno não é essa história. A autora pensou em cada detalhe onde cada ponto se liga e quando vemos estamos envolvidos na teia tal qual os personagens. O suspense dá calafrios na espinha em certos pontos, nos fazendo duvidar do que é real e do que não é.

O fim nos deixa com vontade de mais, de bem mais, só por esse motivo não dei 5 estrelas, mas mesmo assim não deixo de exaltar a obra da Marisha, não só pela trama maravilhosa quanto pela escrita envolvente que nos arrebata e nos leva diretamente pro cenário do livro e mesmo depois do livro terminado nos vemos querendo voltar e procurar por mais, como leitores sedentos por mais mistério, por mais do mundo de Cordova.
comentários(0)comente



Allan Tancredo 31/03/2020

Cordova!
É um livro super intrigante, pelas fotos, reportagens, e tudo mais, faz você mergulhar e acreditar que esse é o mundo real.
Cordova, me lembra muito o Lars Von Trier, só que bem mais recluso, perturbador e muito insano... Questiona muito a realidade! Uma coisa que eu não gostei muito foi a parte de magia/bruxaria, que não é minha praia, mas não desmerece as cinco estrelas que eu dei!
comentários(0)comente



67 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5