O Enigma do Oito

O Enigma do Oito Katherine Neville




Resenhas - O Enigma do Oito


40 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3


Iara Sueroz 04/01/2014

E qual será o enigma do oito?
O livro conta duas estórias paralelas que se interligam ao final, duas mulheres fantásticas e época e continentes completamente diferente envolvidas em um jogo que não compreendem ao certo e extremamento perigoso, em suas épocas elas viajam por diversos lugares do mundo tentando desvendar um segredo muito antigo que pode trazer a glória ou a destruição da humanidade, e como termina esta estória? Ai você terá que ler para saber.
A estória é incrível, muito envolvente e bem detalhada, um livro inteligente que mistura, aventura, ação, romance e até um pouco de comédia, além de trazer alguns fatos históricos de momentos pelos quais a humanidade já passou, se você gosta deste tipo de livro então irá amar e devorar O Enigma do Oito.
comentários(0)comente



Só Sobre Livros 24/05/2013

O enigma sem pé nem cabeça
Confira resenha no blog http://sosobrelivros.blogspot.com.br/2012/06/o-enigma-sem-pe-nem-cabeca-carla.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Linda 15/02/2013

Inicio
Galerinha o livro esta bem legal começa meio chato falando das meninas que foram para no convento não por vontade propria mais devido a algumas circunstâncias... Mas com o desenrolar da trama cara fica muito interessante a lenda do xadrez perdido e que foi enterrado no convento... E agora a madre superior os desenterrou e entregou a oito freiras e mantem seus nomes em segredo, enfim ta muito bom em breve voltarei a resenhar e a contar-lhes cenas dos proximos capitulos.

Até mais pessoal!
daniel henrique 15/10/2013minha estante
´Resenha´ desnecessária.


Linda 23/10/2013minha estante
obrigada por expor a sua opinião, mais acho que cada um se expressa a sua maneira contando que não seja de maneira pejorativa nem depressiva tudo bem e também devemos reipeitar a opinião dos outros isso sem dúvida é bastante importante.


SERGIO 21/07/2014minha estante
Muito legal a sua resenha, já deu para ter uma noção da história. Fico no aguardo das cenas dos próximos capitulos.




Wallace 15/12/2012

Quase que foi perfeito...
Que sacada genial da autora!! Pra começo de conversa, esse lance de intercalar passado e presente no decorrer da história é algo que me impressiona de primeira!! E a autora faz essa transição muito bem... Tudinho muito interligado e dentro do mesmo contexto! UAU pra isso!!
Depois que eu achei muito inteligente a forma como ela envolveu o jogo de xadrez na trama do livro. O papel que cada personagem desempenha no "tabuleiro", o mistério envolvendo vários fatos e personagens históricos, e até os pequenos romances que rolam durante a aventura... Tudo muito bom!!
Faltou dizer que o livro é narrado de forma bem light e cada capítulo inicia-se com uma citação de alguém ou alguma obra com influência no xadrez, dando mais realidade ao livro... Sem contar que eu ADORO esse recurso que os autores tem usado muito ultimamente...
Só não posso dizer que foi perfeito por que o final, logo o final, a autora deu uma vacilada. Para não contar detalhes, vou apenas dizer que foi muito fraco. Assim, vale a pena ler até o final, a surpresa é muito boa, mas ela podia ter desenvolvido melhor... Ficou parecendo aquelas novelas da Globo que deixam tudo pra contar no final e aí tem quer ser tudo muito corrido.
comentários(0)comente



Mi 09/10/2012

22/06/2011
Sensacional. Mistura de Ken Follett num universo feminino, narrativa impressionante nos detalhes, ritmo e personagens. Um dos melhores que já li.Recomendo e aguardo ansiosamente o próximo.
comentários(0)comente



Thalyne 26/09/2012

Ganhei o livro e a história não me chamou atenção, mas mesmo assim resolvi ler. Confesso que me arrastei até um momento do livro (que não foi além do terceiro capítulo) e acabei desistindo. Em outro momento vou tentar de novo.
comentários(0)comente



Vanessa 02/08/2012

El ocho
Um livro interessante, com muitas referências histórias e que se passa em duas épocas diferentes. Muita ação, principalmente quando a protagonista é transferida para Argélia.
Vale a pena, apesar da história ter patinado em alguns momentos, tem um enredo bastante original. Vale à pena!
comentários(0)comente



Psychobooks 02/06/2012

Uma mescla de passado (1790) e "presente" (1972), o livro narra sobre a história do Xadrez de Montglane, de Carlos Magno, que desde sua "descoberta", é um objeto de cobiça e extremo valor, pois trará um conhecimento e poder inigualáveis.
Cat Velis, uma jovem e promissora analista de dados em uma época e carreira predominantemente masculina, por ser extremamente legalista em sua profissão em uma empresa de auditoria, acaba desagradando os presidentes da empresa e com isso é transferida para uma empresa em ascensão do outro lado do mundo: a Argélia.
Mas Cat jamais imaginou que seu destino já estava pré-definido, pois graças a uma previsão de uma vidente no ano novo e alguns empurrãozinhos humanos, ela terá de não só desvendar todo o mistério por trás do xadrez, como também sair em busca das peças perdida a muitos séculos. Mesmo contra sua vontade, ela estará envolvida em conspirações e jogos de poder em que ela será apenas um peão, mesmo que isso signifique sua vida.
Bom, capa com um tabuleiro de xadrez, tema principal, xadrez, logo o livro só poderia tratar sobre isso. Até aí sem grandes novidades, o problema é que não entendo lufas de xadrez, nunca joguei e em algumas partes do enredo, são utilizados termos técnicos, próprios do jogo que necessitam algum conhecimento básico no assunto.
Outro ponto negativo, foi as intermináveis fórmulas de matemática, utilizadas como auxílio, ou mesmo a "chave", para desvendar parte dos mistérios. Tem de Einstein à teoria Fibonacci. Alouuuuu! mal me recordo como fazer uma equação de segundo grau. Nem preciso dizer o quanto fiquei perdida nessas partes.
A receita da história é boa, com mistério, ação e um quê de misticismo, mas algumas coisas poderiam ser dispensadas.
Catherine Velis é uma típica nerd e desconfiada, quer acreditar nas pessoas e nas coisas que acontecem a sua volta, mas desconfia, pois tudo parece impossível, muito maluco. O que gostei da personagem é que ela tem um toque de realidade em seu perfil, não é de hoje que alguns livros abusam do absurdo e ultrapassam o aceitável.
Como dito anteriormente, o livro se passa em duas épocas, Cat é a responsável pelo ano de 1972, enquanto os trechos de 1790 ficam a encargo das primas Meirelle e Valentine, duas noviças que são incumbidas de proteger algumas peças do jogo.
O livro é repleto de personagens inconstantes, ninguém é o que parece, quando você acha que há um inocente, ele é justamente o culpado.
A trama se desenvolve maravilhosamente bem, capaz de se perder algo entre um suspiro e outro, apesar de muitas resenhas negativas por aí, eu realmente gostei do livro, exceto as partes "nerdices matemáticas".
Não sei se é sinônimo, mas toda vez que um livro trata da igreja católica, algum objeto perdido, considerado até lenda, a maçonaria está envolvida. Fiquei meia perdida com alguns acontecimentos. Será que parte dos personagens citados como maçons, realmente são, ou é mito? Napoleão tinha uma irmã noviça e serviu o exército em meio a revolução francesa como soldado?

Acesse:
http://www.psychobooks.com.br/2012/05/resenha-o-enigma-do-oito.html
comentários(0)comente



Breeh 22/05/2012

O Enigma do Oito
Livro perfeito, com riquezas de detalhes ótimas. Impossível não se apaixonar ou não se envolver pela história narrada. Um livro que te prende a cada palavra lida. Que envolve mistério, históri, suspense, ação, aventura, romance e humor de uma maneira primordial, que cativa o leitor do inicil ao fim.
comentários(0)comente



Nalice 19/03/2012

Passado, presente e futuro, fantasia e realidade fundiram-se.
Sinopse:
Um romance de ação, suspense e mistério, no qual cada reviravolta é uma jogada de mestre.
Com personagens que se movem como peões num tabuleiro, 'O enigma do oito' conta a história do lendário xadrez de Carlos Magno, escondido durante mais de mil anos e desenterrado na Abadia de Montglane, nos Pirineus, às vésperas do início da Revolução Francesa.
Quase 200 anos depois, na década de 1970, em Nova York, uma especialista em informática se vê envolvida num perigoso jogo, iniciado dois séculos antes, quando o xadrez deixou a Abadia.


Passado, presente e futuro, fantasia e realidade se misturam nesse livro, cheio de citações e personagens históricos. O livro, conta que existe fórmula inscrita em um xadrez peculiar e muito antigo, que Carlos Magno recebeu do chefe do Império Otomano quando o ajudou em uma guerra. O poder da fórmula existente no xadrez, que esteve escondido durante anos numa abadia em Montglane, na França, é a chave para o poder absoluto. Um poder desejado por muitos, um poder antigo, mas, acima de tudo, um poder sujo de sangue.
A história se passa em duas épocas diferentes: Revolução francesa (1790) e crise do Petróleo (1973). E é cheio de mistérios. Te deixa atônita do início ao fim. Recomendo a qualquer que tenha história, matemática e/ou física e química como suas matérias favoritas. Aliás, recomendo a qualquer que saiba ler. Simplesmente espetacular! E se não acreditam em mim leiam as outras resenhas. hahaha, mas acho que vocês podem confiar em mim (ou não?).

Leiam a resenha completa em: http://carnesecacomcheddar.blogspot.com.br/2012/03/recomendacao-marota-da-ana-alice-n-1-o.html
Marina 05/08/2018minha estante
undefined




libela 04/01/2012

emoção
Emocionante do começo ao fim .Realmente de tirar o folêgo .Um suspense e aventura ,romance que não da vontade de parar de ler.
comentários(0)comente



cfsardinha 30/12/2011

Livro bastante interessante, apesar de ser mais longo que o necessário.
Com várias citações ao universo da matemática, da músicae do xadrez, claro, o livro se passa em alguns interessantes momentos históricos reais com personagens históricos reais. Ele divide-se entre o passado e o tempo presente (que é no passado para nós leitores também).
Todo o livro se molda como um grande jogo dexadrez onde os personagens são as peças chaves.
Para quem gosta do jogo, recomendo. Para quem gosta de história, recomendo. PAra quem gosta de suspense e ação, recomendo. Mas lembre-se de ter paciência, pois o livro é, de fato, mais extenso que necessitaria ser.
Marcos Faria 23/01/2012minha estante
Li uns 10 anos atrás, achei divertido. Um pré-Código da Vinci, né? Gostei mais da aventura "no passado". E concordo que o fim foi meio arrastado.




spoiler visualizar
Isa 14/11/2011minha estante
Concordo plenamente..até que fim alguém coerente ao trama que deixa muito a desejar.
:D


Letícia 04/04/2012minha estante
Olá Passos.
Concordo com você. Assim como deixei um comentário semelhante numa resenha acima, deixo aqui também.
Achei a história enrolada, com narrativa extensa sem necessidade. Diversas vezes tive que voltar páginas para reler algo e entender melhor.
É feito muito drama sobre o tal enigma, que na metade do livro o leitor já consegue descobrir qual é. E como você disse, é um tema batido.
Mas a meu ver a autora conseguiu misturar bem ação e história. Eu adoro história e, por conseguinte, romances históricos, por isso gostei dessa parte do livro. Não sei se dar opiniões pessoais a personagens reais seja de todo um erro, especialmente quando se explicita que tudo é ficção. Dan Brown faz algo parecido nos livros dele. Mas concordo que não seja a melhor forma de se escrever sobre pessoas que deixaram seu nomes marcados na História.
Por tudo isso, estou na dúvida se leio a continuação, "Fogo".


Patty 23/09/2012minha estante
É exatamente o que penso; muito bem colocada a sua visão sobre livro!


Zana 21/02/2013minha estante
Com certeza nó lemos o mesmo livro! rsrs




Lilinha 15/12/2011

Esse livro me decepcionou um pouco. Sim a história tem mistério, tem ação, romances, enigmas, personagens históricos e tudo mais, porém em certos momentos a leitura se torna extremamente entediante, foi por pouco que não deixei o livro de lado.
Gosto de livros que misturam histórias passadas e recentes, trazendo revelações e um certo frio na barriga em ter que esperar para voltar à determinada época, entretanto, nesse livro, muitas das vezes em que a autora voltava ao passado a leitura se tornava menos dinâmica e mais cansativa,eram muitos personagens, que ao meu ver, contribuiam muito pouco para o desenrolar da história.
Me incomodou bastante também, a autora dar um super ênfase em determinado personagem nos primeiros capítulo e só utiliza-lo novamento nos últimos. Teve momentos em que eu realmente esqueci da existência de um dos mocinhos da história e isso, para mim, é algo que minimiza a qualidade.
Outro aspecto que não me convenceu: a personagem principal coloca a própria vida em risco diversas vezes por algo que ela não sabe o que é e que nunca se importou durante sua vida inteira! Toda trama rola em volta das peças de xadrez perdida e que todos afirmam possuir um grande segredo, capaz de trazer benefícios ou malefícios para toda a humanida: 1- a personagem principal pouco se importa com xadrez 2- quem colocaria a vida em risco por algo que nunca se interessou muito e que também não sabe o que é e nem pra que serve simplesmente por que outras pessoas flaram que era isso oq ela deveria fazer? A mim não convece.
Mais um fator, todos falam que a data de nascimento da personagem principal é importante para resolver o mistério pq ela é a escolhida e tudo mais, porém durante a narrativa vemos que isso não importa muito.
E o pior, o final é meio clichê.
Enfim, são alguns dos fatos que fizeram com que eu avaliasse o livro como regular.
comentários(0)comente



40 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3