A História Secreta

A História Secreta Donna Tartt




Resenhas - A História Secreta


53 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


gio 08/09/2020

juro que nem sei como fazer uma resenha desse livro, todo mundo falava que era bom e eu achava que era subestimado, que o pessoal só falava por falar, resolvi dar uma chance e ainda bem que fiz isso.
a escrita da donna é simplesmente PERFEITA, de verdade não dava pra acreditar que eu tava lendo um livro tão bom, é muito fluído e por mais que seja um livro grande, nem parecia.
acontecia tanta coisa nessa história que eu entrava em choque, os personagens são incrivelmente péssimos e todos tem pelo menos um defeito, mas eu torcia pra que eles se safassem de tudo.
enfim, que livro perfeito, de verdade.
comentários(0)comente



Nand 01/09/2020

O livro tem uma narração que descreve minuciosamente os lugares e os personagens, mas a forma como a Donna Tartt faz é tão envolvente que isso não o tornou cansativo, pelo contrário, faz com que você se sinta mais imerso na história a ponto de se sentir parte de tudo, física e psicologicamente. É realmente incrível o trabalho de escrita da autora, tão poético e belo como uma verdadeira tragédia grega - e o Richard Papen é perfeito, por ser aquele narrador que nos aproxima direitinho da dinâmica do clube de grego.

Para aqueles que gostam de character study, essa obra é perfeita, pois tem uma das melhores caracterizações de personagens possíveis, assim como é uma maravilha para quem tem apreço por dark academia. E para quem gosta de histórias de mistérios e assassinatos com uma dose de drama psicológico, com certeza irá se encantar. Como eu preencho bem esses pré-requisitos consegui aproveitar muito da leitura e ela acabou entrando para as minhas favoritas. Mas a verdade é que o livro é perfeito pra qualquer um, pois tem algo nele que o faz ser bom demais pra ser verdade e me faz querer recomendá-lo para todos (por isso resolvi escrever aqui, haha).

Ademais, para mim o pós-crime foi muito mais interessante do que a jornada que é feita para descobrir o motivo do assassinato, pois as consequências deste ato fazem com que seja impossível largar o livro por um minuto sequer, tamanha ansiedade que se pode chegar com o desenrolar dos acontecimentos. É um livro que eu queria apagar da minha mente só para me surpreender com tudo o que ocorre de novo.

Recomendo fortemente.

P.s: acho que é unpopular opinion 1000%, mas Henry Winter é o melhor personagem do livro
comentários(0)comente



tori 04/08/2020

Obrigada, nerks!
Esse livro foi uma das maiores surpresas do ano e também uma das melhores leituras do ano. Uma experiência que eu não sabia que ia amar tanto, sem palavras para a genialidade dos personagens desse livro, sem palavras pra essa obra. Donna Tartt você ganhou meu coração.
comentários(0)comente



Bruno Malini 23/07/2020

Excelente
Um dos melhores livros que já li. Com personagens muito bem construídas. Excelente
comentários(0)comente



captivefox 30/06/2020

Beleza é terror. O que chamamos de belo nos faz tremer.
Gostaria de iniciar essa resenha deixando minha surpresa - positiva - quanto ao livro bem clara. As expectativas eram mais do que altas e todas elas foram superadas com a sutileza clássica que apenas uma boa obra pode ter.
A história secreta fala basicamente sobre um grupo de estudantes de grego que acabam assassinando um de seus colegas, o Bunny. Apesar da premissa simplista e erroneamente julgada como clichê, o livro é o completo oposto disso.
Nunca li nada da Donna Tartt, essa foi a minha primeira experiência e sem dúvidas me instigou para ler outras coisas dela. A escrita dela é integralmente poética, melancólica e até mesmo traiçoeira. Você ama e odeia os personagens temporariamente, e quando acabei o livro me senti culpada por gostar de alguns que definitivamente não merecem afeição - mas faz parte, considerando a narração em primeira pessoa tendenciosa. Algo que também me deixou feliz foi o fato de que o suspense foi mantido durante as 480 páginas inteiras, sem exceção, além do fator intimista ambíguo que ela me fez sentir (acompanhamos o Richard até em situações cotidianas, mas garanto que a forma que ele age em alguns momentos com certeza pode surpreender).
Eu me senti extasiada com as discussões acerca dos clássicos gregos e em como tudo aquilo foi intrinsecamente atado aos acontecimentos da história. É como se a poesia mórbida escorresse das páginas do livro. Os plot-twists foram extremamente bem elaborados, assim como - e essa é sem dúvida uma das melhores coisas - as facetas das personalidades dos personagens.
?A história secreta? foi não só um dos melhores livros que li esse ano, como também um dos melhores que li na vida.
comentários(0)comente



Rodolfo Vilar 27/06/2020

Preso no enredo de Donna Tartt
Mais um livro que se torna impossível não ficar preso a escrita tão formidável de Donna Tartt! Com um enredo empolgante somos encaminhados nesse quebra-cabeça tão bem construído e desenvolvido, onde nos apegamos aos personagens e queremos saber o destino da trama tão complexa.
comentários(0)comente



emily rossi 30/05/2020

Por dois dias eu não conseguia parar de ler e fiquei obcecada com aquele universo e com os personagens. A autora pareceu querer me matar de susto a cada plot, e eu não sei se odeio ou amo ela por isso. Recomendo demais!!!!

Infelizmente eu amo personagens horríveis que se vestem bem.
comentários(0)comente



Nita 30/05/2020

Caralho Puta que Pariu
esse livro foi altos e baixos aqui. me interessei aqui pelo skoob lendo resenhas e vejo que foi uma ótima escolha compra-lo. embora tenha uma escrita difícil e umas partes arrastadas, nada se compara com a grande história que é. o final me surpreendeu e amei as últimas páginas. bastante coisa acontece para dar uma divertida na história, descontrair e refletir também. nao posso deixar de citar também que amei as referências a sherlock. é um livro ótimo mesmo. puta que pariu eu amei demais. BOM DEMAIS
Nita 30/05/2020minha estante
não achei que exaltei suficiente as partes filosóficas que fazem a gente refletir DEMAIS


Yas 23/07/2020minha estante
amando suas atualizações


Nita 23/07/2020minha estante
kkkkkkk AQUI N DA PRA CURTIR COMENTARIO AFF


Yas 24/07/2020minha estante
vamo pressinar p resolver isos talquei




Ana 28/05/2020

Esse livro "chegou" em minhas mãos de uma forma muito diferente. Li sua sinopse em uma rede social de fotos. E ele aparecia como uma grande obra, super recomendado e com muitas resenhas. Achei estranho nunca ter ouvido falar dele, mas descobri que sua fama era quase que integralmente dos EUA.

E eis que li o fatídico livro.

Fiquei impressionada com o quanto sua história consegue prender o leitor desde o começo. Os personagens são incrivelmente bem caracterizados, assim como seus hábitos e atitudes. O local é definido também de uma forma assustadoramente chamativa.
Ambientado em uma cidadezinha do estado de Vermont, nos Estados Unidos, em uma escola elitista do século XIX, Richard, o narrador (e personagem principal do livro), conta a única importante e fascinante história de sua vida, segundo o mesmo: como ele e seus amigos foram os responsáveis pelo assassinato de Bunny Corcoran - não, isso não é um spoiler.
Desde o início sabemos que Bunny seria morto. A única coisa que não é citada de imediato, e a qual tentamos desvendar ao longo de todo o livro, é o motivo de sua morte, e até mesmo como de fato ela acontece.
Os cinco integrantes do grupo são Richard, Henry, Francis e os irmãos gêmeos Charles e Camilla, os quais são todos acostumados a uma vida de luxo, viagens, mordomia e um certo desinteresse por parte de seus pais e responsáveis - exceto o personagem alfa.
O livro não é exatamente de terror, mas pode-se dizer que é uma tragédia à lá grega. Estudantes do curso de Grego da escola, que por sinal é incrivelmente classicista, dá para sentir que eles possuem um certo narcisismo em relação a este fato.

Indico este livro a todos, principalmente aos estudantes de Humanas e aqueles que se afeiçoam por Dark Academia. E não tenho medo de incluí-lo em minha lista de favoritos.
mariiiii @mflnotes 28/05/2020minha estante
vou add na minha lista. deu vontade de ler :)




cams 22/05/2020

a história secreta
a história é cativante, os personagens peculiares são maravilhosos e gostei bastante da premissa inteira. não dei 5 estrelas pois a escrita da donna tartt por muitas vezes se tornou maçante, com muitos detalhes que não precisavam e tornando a leitura um pouco cansativa.
comentários(0)comente



otxjunior 04/05/2020

A História Secreta, Donna Tartt
Conheci e admirei o trabalho de Donna Tartt com o seu Pintassilgo, e aqui também são encontradas as marcas que fizeram dela uma renomada romancista, principalmente na caracterização de seus personagens complexos. Mas o ritmo peculiar de A História Secreta pode afastar os leitores mais impacientes (sobretudo se a considerarmos uma história de assassinato). Não posso dizer que gostei de algum personagem do livro mas certamente não saí imune ao fascínio de sua célebre escritora.
comentários(0)comente



Bella 25/04/2020

eu nunca não gosto de nada, e no caso, gostei bastante do livro,. principalmente, do modo qual os personagens agem, apesar de serem realmente horríveis e por vezes penante e insuportável ( como o protagonista ). foi divertido ver um pouco da vida desses.

talvez um pouco superestimado, por estar em uma na egotrip de jovens ricos entediados num meio academicista!
comentários(0)comente



Daniel 17/04/2020

O mistério é o que menos importa
Uma das primeiras resenhas que escrevi para o SKOOB foi para este livro que adoro, mas infelizmente ela sumiu...Vou tentar recapitular aqui o porquê gosto tanto deste livro.

Narrado brilhantemente em primeira pessoa - como quase todos os meus livros favoritos - logo no prólogo o leitor já sabe quem foi assassinado e quais foram os assassinos. A partir deste fato chocante - um crime premeditado - o narrador, Richard, começa a contar a história do começo, quando ingressou numa seleta turma de Grego Clássico numa Universidade do Norte dos Estados Unidos, a fictícia Hampden, em Vermont .

Na primeira parte do livro somos apresentados ao esnobe "clube dos cinco": Henry Winter, alto e pálido, sério e inteligente, sempre de negro como um corvo; Bunny, voz estridente, meio estúpido e inconveniente; Francis, exótico, cabelo vermelho, meio dandy, ambíguo; e os gêmeos Charles e Camila, louros e luminosos na aparência, mas que também guardam um lado mais negro. Devidamente inclusos neste grupo, vamos acompanhando os fatos que levaram ao crime. A segunda parte do livro já é sobre as consequências do assassinato, incluindo aqui o remorso e o arrependimento.

É impossível desgrudar deste livro. Donna Tartt já neste primeiro trabalho se mostrou uma autora acima da média. O leitor se sente um participante da história, parece que conhece de verdade (ou não! rs) cada personagem e suas peculiaridades. Isso acontece também com os lugares onde a ação se passa, seja no campus da universidade ou na gótica casa de campo da tia de Francis. O ambíguo professor Julian, por exemplo é descrito no começo do livro como algo próximo à uma divindade de sabedoria, mas já para o final do livro, como o tipo de pessoa que lhe oferece uma caixa de bombons só depois de já ter pego os seus favoritos (rs!). E isso sem esquecer de outros personagens secundários, outros universitários que se entopem que álcool e drogas e que só se preocupam com festas e badalações. Lembro de uma parte da estória quando Richard quase morreu de frio durante umas férias de inverno, e quando terminei fiquei com vontade de me enfiar debaixo de um cobertor!

A autora não se aprofunda muito nos estudos gregos, para alívio ou para a decepção dos leitores. Mas a narração traz muitas citações, volta e meia dá vontade de sublinhar algumas frases, como esta: “Beleza é terror. O que chamamos de belo nos faz tremer”. Nós, como Richard, fomos admitidos num grupo seleto. Apenas um segredo é revelado na abertura do livro, e temos certeza de que tantos outros estão guardados. E, igualzinho ao narrador, ficamos cada vez mais envolvidos e com a impressão que a trama vai sofrer uma reviravolta contra ele a qualquer momento.

Trecho: Eu era jovem, a grama verde e o ar agitado pelo som das abelhas e eu acabava de voltar de beira da Morte, para o sol e o ar. Eu me sentia livre, e minha vida, que imaginava perdida, se estendia indescritivelmente preciosa e doce diante de mim.

Recomendo, enfaticamente!
eduardo b. 18/04/2020minha estante
sumiram TODAS as minhas. as que eu achava 'melhorzinhas', eu recopiei recentemente aqui, a partir site da amazon.com.br, onde também tenho o hábito de postar...




Carol 13/04/2020

Tudo pra mim
Eu não tenho nem palavras pra descrever esse livro. Duas noites acordada porque não conseguia parar de ler.
comentários(0)comente



53 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4