A Canção da Espada

A Canção da Espada Bernard Cornwell
Bernard Cornwell




Resenhas - A Canção da Espada


42 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


spoiler visualizar
comentários(0)comente



Ricardo França 02/05/2017

...
Em a Canção da Espada. Me surpreendi ao me deparar com um Uhtred, mais maduro, responsável e menos temerário.

Por ser um balzaquiano, assim como eu, me identifiquei bastante.

Acho que é por volta dessa idade que você acaba ficando mais amargo, depois de ser endurecido pelas porradas, e merdas que vão acontecendo ao longo de cada década.

Me fez pensar até no Sr King, falando sobre ter 30 anos, em A Torre Negra, mas, isso é uma outra estória...

Nesse volume (4), A Canção da espada, confesso que não fui envolvido por extraordinária emoção, como em Os Senhores do Norte v.3. Porém, você não deixa de sentir o júbilo da batalha, pois o que não faltam são confrontos épicos, para tirar seu fôlego, como na retomada de Lundene (precursora de Londres), ou na investida contra o acampamento do exército Viking.

Que venha o próximo! ??

Terra em Chamas! ?

"Guerra é destino, e o destino é inexorável"
comentários(0)comente



Antonio Curi 25/01/2017

LIDO.
LIDO.
comentários(0)comente



Felipe.Nora 13/12/2016

Bom, porém não o melhor
Segue a linha dos antecessores, porém "A Canção da Espada", até o momento, é o mais desprendido de fatos históricos reais, com uma pega, em alguns pontos, mais mística.
comentários(0)comente



não vou revelar 19/11/2016

continua ótimo
Msm nível do anterior . Dos quatro primeiros esse sem dúvida é o mais fictício. Os 2 primeiros são os melhores até agora , mas esse também é ótimo, Tem uma batalha(s) emocionante no último capítulo.
comentários(0)comente



Raphael 08/09/2016

Um dos melhores livros da saga até agora, a descrição das batalhas te colocam realmente na época.
comentários(0)comente



Flávia Lira 28/06/2016

Puxa foi o melhor livro da saga. Chorei quando acabou que venha o próximo.😃
Wellington.Nascimento 30/06/2016minha estante
Perfeito livro, o melhor até agora...


Flávia Lira 30/06/2016minha estante
Verdade, sempre o ultimo é o melhor, no próximo estou com a sensação que direi o mesmo.


Flávia Lira 30/06/2016minha estante
Verdade, sempre o ultimo é o melhor, no próximo estou com a sensação que direi que é o melhor da saga.


Flávia Lira 30/06/2016minha estante
Verdade, sempre o ultimo livro é o melhor, no próximo estou com a sensação que direi a mesma coisa. Enfim a cada ultimo livro que leio, é o melhor da saga, acredito que se repetirá até o 8° livro.


Flávia Lira 30/06/2016minha estante
Verdade, sempre o ultimo livro é o melhor, no próximo estou com a sensação que direi a mesma coisa. Enfim a cada ultimo livro que leio é o melhor da saga, acredito que se repetirá até o 8° livro


Flávia Lira 30/06/2016minha estante
erdade, sempre o ultimo livro é o melhor, no próximo estou com a sensação que direi a mesma coisa. Enfim a cada ultimo livro que leio é o melhor da saga, acredito que as palavras se repetirão até o 8° livro.


Wellington.Nascimento 20/07/2016minha estante
Verdade quase terminando este, ansioso pelo próximo ;-)




Felipe Augusto 26/04/2016

Excelente Saga
Cornwell é viciante, cara as descrições das batalhas, as descrições dos locais, natureza, cheiros... São impressionantes. É uma livro que mistura fatos históricos dos saxões e vikings com um pitada de ficção do Cornwell, e funciona muito bem são jogos políticos, barbaridades e religião tudo bem escrito de forma esplendorosa para o leitor entender.

Agora é partir para o quinto livro e continuar essa maravilhosa saga.
Flávia Lira 28/06/2016minha estante
Viciante mesmo.




Victor Vale 29/02/2016

A saga de Urick continua entrelaçada com a saga de um sonhado reino da Inglaterra. Nesse quarto volume o peso do protagonismo pesou um pouco. Além disso, importantes personagens foram subutilizados como Gisela. A relação de Aethelflaed e Erick não foi trabalhando ao ponto de se tornar orgânica. E até mesmo Alfredo perdeu um pouco de sua complexidade. No entanto, esses detalhes não maculam a obra repleta de emoção.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Isabel G. 12/02/2016

Incrível!!!
Esse livro é maravilhoso, Bernard Cornwell se superou nessa série, todos os livros são bons, mas não tinha me divertido tanto como me diverti com este. Tem a descrição impecável de lutas, como em todos os livros de Bernard Cornwell, tem feitiçaria, tem partes cômicas. O desenvolvimento do personagem Uthred é impressionante.
comentários(0)comente



Rodolfo 13/11/2015

"Enquanto houver uma família chamada Uhtred, e enquanto houver um reino nesta ilha varrida pelo vento, haverá guerra. Portanto não podemos nos encolher para longe da guerra. Não podemos nos esconder de sua crueldade, de seu sangue, do fedor, da malignidade ou do júbilo, porque a guerra virá para nós, desejemos ou não. Guerra é destino, e o destino é inexorável."
comentários(0)comente



Tauan 23/09/2015

Uhtred, agora jurado a Alfredo e senhor de míseras terras em Coccham, guerreiro mais importante do rei, ainda se vê em dúvida quanto ao seu destino: unir-se aos vikings ou manter-se fiel aos juramentos que fez até poder voltar à Nortúmbria, sua terra natal?
Ainda acreditando ser rei por direito, Æthelwold, sobrinho de Alfredo, convence Uhtred a visitar um suposto morto que, com o devido sacrifício, volta do Niflheim para contar a quem o chamou os desejos das Nornas. A encenação é, na verdade, uma artimanha de Haesten. A mensagem era de que Uhtred seria rei de Mércia, reino então sem senhor, mas sob influência de Alfredo. Uhtred acompanha Haesten até Lundene, aonde conhece os irmãos Erik e Sigefrid Thurgilson, noruegueses que trouxeram um exército por mar para devastar Wessex.
As pretensões de Uhtred se esvaem quando ele vê que Erik e Sigefrid têm como prisioneiro um antigo amigo seu, o padre galês Pyrlig, que já fora soldado. Após convencer Sigefrid a lutar com o padre para definir seu destino, resultando na vitória de Pyrlig, Uhtred volta para casa prometendo retomar a conversa com os irmãos. No entanto, mantém seu juramento a Alfredo e recebe ordens de tomar Lundene das mãos dos nórdicos. A tática de Uhtred mostra-se eficaz e, furtivamente, ele penetra as defesas internas da cidade e mantém os invasores fora dos portões, levando-os ao encontro das forças de Æthelred, senhor da Mércia e seu desafeto, além de marido da filha de Alfredo, Æthelflaed. A cidade é tomada, mas Uhtred, pagão e conhecido amigo dos dinamarqueses, deixa Haesten, Erik e Sigefrid escaparem de volta a Beamfleot, na Ânglia Oriental, sob domínio do dinamarquês convertido cristão Guthrum, que não faz nada para evitar a ameaça nórdica.
comentários(0)comente



MadHatter 24/07/2015

E o Amor venceria.

O livro "A canção da espada" tem um final especialmente triste...sendo o primeiro da saga a fazer meu coração apertar de tristeza real... Apesar de outras cenas de livros anteriores serem até relativamente parecidas...não se sente a tristeza que se apresenta nesse.

Em meio a sequestros e resgates, um novo e bonito amor nasce, mas o destino é inexorável.

Entre as muitas batalhas travadas temos a mais "louca" de todas...com diferentes exércitos guerreando um contra o outro e sentimos a confusão da guerra.

Existem personagens felizes e tristes....nosso bom Uhtred continua se mostrando cada vez mais um guerreiro notável...e o Alfredo...continua um chato...mas um chato que se mostra cada vez mais sábio. E tenho certeza que em breve veremos muitos sonhos sendo realizados e ainda mais sendo destruídos.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



42 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3