Lugar de fala

Lugar de fala Djamila Ribeiro




Resenhas - Lugar de fala


75 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5


souzaalice 13/06/2020

Livro necessário!
?É necessário escutar por parte de quem sempre foi autorizado a falar?
uma leitura fácil e esclarecedora sobre o nosso papel diante das disparidades sociais/raciais do país! Recomendo.
comentários(0)comente



Juliana 03/11/2020

?Há pessoas que dizem que o importante é a causa, ou uma possível ?voz de ninguém?, como se não fôssemos corporificados, marcados e deslegitimados pela norma colonizadora. Mas, comumente, só fala na voz de ninguém quem sempre teve voz e nunca precisou reivindicar sua humanidade. ?
comentários(0)comente



Aline Marques 25/02/2020

Todo mundo tem lugar de fala! [IG @ousejalivros]
Muito se fala sobre lugar de fala, mas o que isso significa?

Numa sociedade supremacista branca e patriarcal, não é segredo que o discurso hegemônico auxilia na manutenção do controle e, consequentemente, do poder.
A verdade conhecida e propagada, carrega o peso de uma história única, onde indivíduos pertencentes a grupos vulneráveis são limitados (isso quando há permissão) a expressar suas opiniões sem confrontarem as estruturas opressoras responsáveis por criar e ampliar as desigualdades.

E mesmo compreendendo que "o lugar social não determina uma consciência discursiva sobre tal posição, é inegável que as experiências e perspectivas individuais"* ampliam o debate, questionando supostas universalidades.
Portanto, o lugar de fala é (também) "o reconhecimento das condições sociais que possibilitam ou impedem o acesso do indivíduo a lugares de cidadania",** promovendo o protagonismo da realidade de cada um.

Neste livro [Lugar de Fala], Djamila Ribeiro, apoia-se em discursos contra-hegemônicos de mulheres negras ao longo da história do Brasil e do mundo, para esclarecer termos e conceitos, incluindo o de lugar de fala, de forma ampla e acessível.
O destaque da obra, obviamente, é a construção de conhecimento acerca da multivariedade de vozes (e existências) de mulheres, considerando questões de classe e raça.

São capítulos curtos, de vasta bibliografia, capazes de fomentar o tipo de conhecimento indispensável para todas, todos e todes que anseiem por transformar o presente da melhor forma possível. Não deixe de ler!

___
Lido com o Clube #MulheresNoPapel
* Grifo meu do trecho presente na página 69.
** Grifo meu do trecho presente na página 60.
comentários(0)comente



Renata 13/05/2020

Necessário
Em tempos em que se fala tanto em lugar de fala essa leitura se torna extremamente necessária, confundem lugar de fala com o silencio, onde o sujeito vê a injustiça e não se manifesta "por não ser seu lugar de fala" Djamila explica o lugar de fala e acaba com este mito.

O livro é muito bom, cheio de referências a grandes escritoras. Vale a pena.
comentários(0)comente



Carlos 28/08/2020

Inesperado mas excelente
A autora apresenta as ideias de maneira impecável e completa se considerarmos que o livro é tão curto, foram diversas as vezes que me peguei relendo partes e refletindo vários minutos para melhor entender o conteúdo, em outros momentos me senti desconfortável com o que/como foi apresentado algumas coisas, algo que julgo ser benéfico neste caso, pois acredito que é um dos efeitos que deveria ter em pessoas de meu "grupo social".

Mas devo admitir que a leitura foi diferente do que imaginei que seria. Fui influenciado pelo título do livro, que não faz tanto jus ao conteúdo. Talvez um título mais adequado fosse "Feminismo Negro".
Independente disso o saldo que tiro desta leitura é muito positivo.
comentários(0)comente



Iza 21/10/2020

Achei a linguagem um pouco complexa e densa, com conceitos filosóficos, referências à outros teóricos, etc. Parece um artigo científico mesmo, parece um trabalho acadêmico. Podia ser uma leitura mais simples de compreender e acessível (o que acredito que seria a proposta dos livros que fazem parte dessa coleção). Independente disso, achei uma leitura muito pertinente e esclarecedora, vale muito a leitura. Eu aprendi muito e abriu bastante minha mente pro assunto.
comentários(0)comente



Cris Viamonte 16/06/2020

Que tapa na cara gigante e necessário
... e que todo mundo deveria levar.

A importância desse livro é inversamente proporcional ao tamanho. Acho que todo mundo deveria dar uma chance!
comentários(0)comente



@lucasmascarenhas 02/07/2020

Sobre um sistema vigente que invisibiliza narrativas de pessoas de grupos historicamente discriminados
comentários(0)comente



Milene 08/03/2020

Um bom trabalho para quem quer uma introdução para discussões mais profundas
comentários(0)comente



Nati Farias 28/05/2020

O livro Lugar de Fala faz parte da coleção Feminismos Plurais organizada pela Djamila Ribeiro. Essa coleção e esse livro em especial são leituras obrigatórias para todos. Utilizando uma linguagem acessível, porém com muito embasamento teórico a autora apresenta uma obra magistral sobre o tema.
comentários(0)comente



Vanessa.Oliveira 02/04/2020

LUGAR DE FALA
Lugar de fala, negritude, sexismo, gênero, racismo são temas que pretendo estudar. Pra início escolhi ler um dos livros da coleção "feminismos plurais" onde o escolhido foi o Lugar de Fala da filósofa negra Djamila Ribeiro. O livro possui uma linguagem simples e acessível a quem vai começar a estudar o assunto.
Pensar sobre lugar de fala é uma postura ética. É fundamental nos localizarmos socialmente para pensarmos as hierarquias, desigualdades, pobrezas etc. Ter esse pensamento é como romper com a lógica de que os subalternos vão estar sempre tentando se localizar e mostrar o seu ponto, uma vez que eles já possuem. Saber que a mulher branca ganha menos que o homem branco, homens negros ganham menos do que as mulheres brancas e as mulheres negras ganham menos que todos, nos mostra quão invisível é a posição da mulher negra. Para Simone de Beauvoir a mulher foi criada ao longo da história como 'O Outro' e nesse sentido a mulher negra é o 'Outro do Outro', como bem coloca a Grada Kilomba. Tudo isso me fez pensar que o mundo não é apresentado para as mulheres com todas as possibilidades, sobretudo as negras.
Enfim, esse livro me fez começar a pensar a partir de novas premissas. Tais premissas são necessárias para desestabilizar verdades absolutas.
#lugardefala #vcsabeoqueé #djmilafilosofa #vozamulheres #vozamulheresnegras
comentários(0)comente



náthaly 04/09/2020

finalmente tive a oportunidade de ler mais uma livro de djamila ribeiro, logo o que mais tinha curiosidade, e nada me surpreende ter adorado.

adoro como djamila cumpre seu discurso de trabalhar temas de certa complexidade, como toda didática possível não deixando nada passar e usando referências de primeira linha.

se ainda tem o conceito de 'lugar de fala' confuso dentro da sua cabeça ou acha que não o tem, esse livro é pra você.
comentários(0)comente



Camila Melo (@a_bookaholic_girl) 01/08/2020

Por que é necessário entender sobre lugar de fala?
O termo lugar de fala tem sido muito questionado e nem todo mundo entende ou acredita mais no seu uso, por isso, antes de qualquer coisa é necessário entender os porquês da importância do termo, segundo a própria Djamila Ribeiro:

1º ” O lugar social não determina uma consciência discursiva sobre esse lugar. Porém, o lugar que ocupamos socialmente nos faz ter experiências distintas e outras perspectivas (…) Com isso, pretende-se também refutar uma pretensa universalidade. Ao promover uma multiplicidade de vozes o que se quer, acima de tudo, é quebrar com o discurso autorizado e único, que se pretende universal. Busca-se aqui, sobretudo, lutar para romper com o regime de autorização discursiva.”

2º “Falar de racismo, opressão de gênero, é visto geralmente como algo chato, ‘mimimi’ ou outras formas de deslegitimação. A tomada de consciência sobre o que significa desestabilizar a norma hegemônica é vista como inapropriada ou agressiva, porque aí se está confrontando poder. “

3º “Assim, entendemos que todas as pessoas possuem lugares de fala, pois estamos falando de localização social. E, partir disso, é possível debater e refletir criticamente sobre os mais variados temas presentes na sociedade. O fundamental é que indivíduos pertencentes ao grupo social privilegiado em termos de locus social consigam enxergar as hierarquias produzidas a partir desse lugar, e como isso impacta diretamente a constituição dos lugares de grupos subalternizados. “

Eu sou uma admiradora do trabalho da Djamila Ribeiro enquanto mulher negra, filósofa e feminista, e acho que suas colocações sobre esses temas são extremamente válidas e pertinentes. Lugar de fala cumpriu muito bem o seu propósito enquanto parte de uma coleção voltada às massas, a oportunidade de oferecer conhecimento sobre assuntos tão importantes por especialistas no assunto, mas com uma linguagem clara e com baixo custo de compra.

O livro é curto, um pouco mais de 100 páginas, mas também certeiro e transmite seu conteúdo de forma objetiva. Sua estrutura se organiza em 4 partes: contexto histórico sobre o assunto, a situação da mulher negra na sociedade, a definição do lugar de fala e alguns equívocos sobre o termo.

O estilo da escrita da autora é muito semelhante às análises literárias, e percebe-se a pesquisa que Djamila Ribeiro fez sobre diversas mulheres feministas (brancas e negras) sobre o assunto. A partir de diversas citações a autora dialoga com os leitores sobre os possíveis significados e suas interpretações sobre diferentes autores e suas perspectivas, ora semelhantes, ora conflitantes.

Esse livro é um excelente exercício de introdução sobre aspectos do feminismo negro e da importância da interseccionalidade ao elencar a importância de considerar gênero, raça e classe como fatores essenciais para a discriminações e desigualdades sociais. Djamila Ribeiro cita diversas autoras e autores como Angela Davis, Conceição Evaristo, Lélia Gonnzalez e Stuart Hall, tanto ao longo de seu texto, como numa parte final listando os materiais que ela utilizou em sua extensa pesquisa. Essas referências também podem servir de interesse para aqueles que desejam se aprofundar nessas questões e buscar mais autores que tratam desses assuntos. Eu particularmente fiquei muito tentada a conhecer a obra de Grada Kilomba

site: https://abookaholicgirl.wordpress.com/2020/07/25/resenha-lugar-de-fala-de-djamila-ribeiro-colecao-feminismos-plurais/
comentários(0)comente



Jugirassol 17/09/2020

As pessoas começaram a utilizar o conceito de lugar de fala de uma forma muito simplista. Aqui, Djamila consegue, em poucas páginas, explicar de fato o que é lugar de fala, considerando o papel de cada um no sistema social. Leitura interessantíssima e necessária.
comentários(0)comente



Giselegcintra 06/10/2020

Sensacional!
É o livro que eu menos tinha ouvido falar da Djamila Ribeiro, mas o que eu mais gostei até agora.

Aprendi demais e organizei mentalmente várias questões que eu tinha aqui dentro. O discurso da autora consegue ser profundo, alcançando a relevância do tema, mas tudo é passado de forma bem didática.

Excelente livro.
comentários(0)comente



75 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5