Príncipe Caspian

Príncipe Caspian C. S. Lewis




Resenhas - As Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian


58 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Felipe 06/05/2018

Esse é o último livro de Nárnia que leio, ou, ao menos, tento ler. Não consigo mais avançar na história, e vou desistir da série. Esse livro em especial foi bem decepcionante, porque acabou fugindo de tudo que eu admirava nos outros (principalmente no Sobrinho do Mago). A história segue por um rumo amarrado de forma muito fraca e previsível, e o personagem de Caspian é o ápice disso. As relações entre os personagens são idiotas até para o padrão infantil, e eu já desisti de procurar pelo elemento que fez essa série ficar tão conhecida. C. S. Lewis não se mostrou nenhum grande escritor pra mim até agora. Talvez o maior diferencial dele que tornou Nárnia universal foi ter adicionado tantas criaturas "mágicas", lições de moral (mal feitas, na minha opinião) e envolver todas as soluções de trama com Aslam/Deus.

Não consigo mais avançar, e meu objetivo com a leitura desses livros nem era mais o mesmo de quando eu comecei.
Michelle 06/05/2018minha estante
Ganhei o volume único e fui lendo aos poucos intercalando com outros livros e assim consegui terminar a série. Realmente achei esse o livro mais fraco. Não achei os livros ruins mas também não são nada que justifique o estrondoso sucesso, pelo menos na minha opinião. Ainda assim, recomendo para crianças pequenas. Acho que pra elas é um prato cheio.


Michelle 06/05/2018minha estante
Ganhei o volume único e fui lendo aos poucos intercalando com outras leituras e assim consegui terminar a série. Realmente esse é o livro mais fraco. Pra mim não é uma série ruim mas também não é nada que justifique o sucesso estrondoso. Acredito que pra crianças pequenas é um prato cheio.


Felipe 06/05/2018minha estante
pois é, mas pra mim o problema é que eu já não tenho nenhum motivo pra continuar lendo esses livros, e como perdi a vontade fica complicado achar razão pra continuar :/




C. Aguiar @coelhoobrancoo 19/11/2014

Esse livro até agora foi o único que eu tenho pouco a falar porque infelizmente não foi um dos melhores da série.
O tempo passa de forma diferente na terra de Nárnia, pois para Pedro, Lúcia, Edmundo e Susana faz apenas um ano que eles estão longe de Nárnia, mas na verdade se passaram mais de mil anos e atualmente a terra que anteriormente era cheia de magia está completamente modificada, e habitada por pessoas que vieram das terras de Telmar (um mundo paralelo a Nárnia) e sendo governada por um homem cruel chamado Miraz.
Esse homem não tem nenhum herdeiro, por isso ainda mantém vivo seu sobrinho Caspian, e o jovem além de curioso é bem instruído por seu tutor que explica tudo sobre a antiga Nárnia e de como em tempos de paz o local era habitado por animais falantes, dentre outras criaturas.
O jovem Caspian vai crescendo ouvindo histórias sobre a antiga Nárnia quando acaba tendo que fugir no dia que a esposa de seu tio da a luz, e sendo assim Miraz não precisa mais de Caspian e pode muito bem cuidar do reino agora sem nenhuma preocupação. Nisso os guardas começam uma caçada para matar o jovem Caspian.
Na fuga o pequeno príncipe acaba encontrado animais falantes que o rei pensava não existir mais e eles decidem que Caspian será seu novo rei, porque ele não vê o mundo como um telmarino e sim como um verdadeiro narniano que quer apenas o bem para as criaturas magicas. Nesse momento ele decidem tocar a trompa da rainha Susana para que o auxilio venha (seja lá ele qual for), e nessa hora os irmãos acabam sendo transportados novamente a Nárnia a fim de ajudar seus antigos súditos a trazer novamente glória para Nárnia.
O livro é um pouco simples e as vezes arrastado, sem tanta emoção. Achei meio sem sal, porém como sempre temos um fina feliz.
O filme é fiel a medida do possível ao livro, tirando o fato é claro que no livro eles são mais jovens do que nos filmes.

site: http://www.seguindoocoelhobrancoo.com.br/
Bruno 20/06/2016minha estante
Também achei o livro meio arrastado, achei que foi mais enrolação do que de fato uma história. Os quatro demoraram muito para encontrar Caspian, Lúcia e Susana ficaram perdendo tempo com Aslan enquanto a batalha principal acontecia. Dizem que o filme é ruim e não é fiel ao livro, na minha humilde opinião, gostei mais do filme.




Lucas 01/09/2016

Bom
Muito bom, embora, assim como o O Sobrinho do Mago, não seja um dos meus favoritos, ele continua sendo muito melhor que o filme e também nos mostra uma sociedade humana egoísta e uma bela metáfora para a forma como exploramos a natureza.
Luana 19/10/2016minha estante
Você leu essa edição mesmo?




Paulo 07/07/2016

As crônicas de Nárnia - Livro IV
O príncipe Caspim
Quando uma terra é dominada e subjugada por um povo, eles têm de impor sua cultura, seu idioma e suas normas de conduta aos habitantes daquela terra e eliminar todos os seus ídolos, costumes e hábitos do povo subjugado e assim impor os deles. A situação de Nárnia não foi diferente. Dominada por um povo conhecido como Telmarinos que é governado por um rei ganancioso e cruel, tem sua identidade enterrada pelos costumes e poder Telmar e com o passar dos anos Nárnia e seus habitantes se tornaram uma lembrança de um passado esquecido.
O rei dos Telmarinos possui um sobrinho que não tem má índole com o tio. O garoto era meigo, inteligente e bondoso se encantava com as histórias sobre Nárnia e seus animais falantes e criaturas fantásticas que sua ama lhe contava. Ele sonhava e queria que as coisas fossem como eram antes quando havia paz entre os homens e as criaturas de Nárnia.
O jovem príncipe até então é o único herdeiro do trono, pois o rei não possuía nenhum filho com a rainha. Quando se descobre que a rainha estava grávida e que o rei ia ter um filho o jovem príncipe é avisado para fugir do castelo, pois o rei arquitetava matar-lo para tirar-lhe o direito ao trono e passar ao seu próprio filho. Órfão de por parte de pais o jovem garoto não tem alternativa se não fugir do castelo em direção a floresta.
Essa é premissa do livro, que em minha opinião começa super bem (não tão original mais bem). Diferente do livro anterior “O cavalo e seu menino” esse tem um ritmo mais rápido e consequentemente uma leitura mais fluida, não contêm muita linguagem rebuscada e nos apegamos aos novos personagens da estória com facilidade (já que nos acostumamos tanto com os personagens mais antigos) a alegoria cristã é mais brada e bem sutil nesse livro, o que não me agradou tanto junto com final que achei meio forçado. Em suma é um bom livro, o enredo é bem simples, mas ele contém vários ingredientes de uma boa fantasia tais como: Aventura, amizade, companheiro e como não podiam faltar muitas batalhas e criaturas fantásticas. Uma ótima escolha para quem busca um bom livro de fantasia com uma temática mais simples.
EllisaAraujo 17/07/2016minha estante
Um livro maravilhoso




Rafa 21/01/2012

AS CRÔNICAS DE NÁRNIA - PRÍNCIPE CASPIAN (C.S. LEWIS)
Bom primeiramente devo afirmar que vi os filmes antes de ler os livros, o que me deixou ansioso demais. Nos filmes, há muita ação, fantasia, perigo e o enredo é sensacional. Não que o livro não tenha nos livros, mas em pouca quantidade. Príncipe Caspian é sem dúvida o melhor filme da série, mas me desapontei um pouco com o livro, e vou lhes explicar porque.
O autor demora muito para contar a história do personagem principal, (Caspian) são cerca de três ou quatro capítulos dedicados somente a isso, e em um livro de quinze, é um luxo que ele não poderia ter. Creio que tivesse sido melhor se ele tivesse escrito em um ou no máximo dois capítulos para esse ponto.
Outra coisa é o final. Não que não seja bom, mas é muito rápido. As coisas acontecem rápidas demais, e por vezes, fatos que teriam mais importância, quase nem são narrados como deveria ser.
Também não gostei do jeito que o autor descreve as coisas no livro. Nos anteriores era tudo mais fácil, mais apropriado para crianças, já nesse parece que começa a complicar histórias, e inventar alguns personagens que são desnecessários.
Com um apanhado geral, consta-se que Príncipe Caspian é um livro bom, mas com alguns erros que deveriam ser reparados e com algumas coisas a serem verificadas.
comentários(0)comente



Alan 20/11/2013

Fanstástico
Estou lendo as Crônicas de Nárnia em ordem de publicação, sendo assim, seguindo a imaginação do autor.

Li primeiro O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa e logo depois li Príncipe Caspian. O livro é ótimo e na minha opinião melhor que o primeiro, C.S. Lewis acrescentou tudo aquilo que senti falta e deixou a desejar no primeiro livro, por exemplo, a batalha entre o Rei Pedro e Miraz, foi fantástica.

O livro também passa uma mensagem muito bacana, uma espécie de história bíblica infantil.

comentários(0)comente



Fanny 10/01/2010

Quando você começa Principe Caspian, a estória parece franca, se comparada com as outras crônicas.
Mas é aos poucos que ela vai te conquistnado ao demonstrar em cada página a coragem dos personagens.
A história começa com os irmãos Pedro, Susie, Edmundo e Lucy esperando o trem para irem para o colégio interno, para quem leu "o menino e o cavalo" sabe o quanto as crianças se adaptaram a vida em Nárnia viveram por muitos anos, mas que significou apenas um instante no tempo da Terra.
Eles são "chamados" a Nárnia ainda nessa mesma estação, e retornam a sua amada terra, o que eles não esperavam é que havia passado 1000 anos em Nárnia e nesse tempo muita coisa mudou, e eles decobrem que Nárnia se tornou um lugar selvagem e que seus habitantes hoje são obrigados a se esconderem na floresta para não serem caçados. E que muitos animais antes inteligentes e falantes,agora se tornaram selvagens.
Em minha passagem favorita Lucy diz:
"Não seria medonho se um dia, no nosso mundo, os homens se transformassem por dentro em animais ferozes, como os daqui,e continuassem por fora parecendo homens, e a gente assim nunca soubesse distinguir uns dos outros?"

Depois de encontrarem com um anão, eles vão ao encontro do Princípe Caspian, um jovem principe que tem que fugir do seu tio para não ser morto.
Com a ajuda dos habitantes restantes de Nária ( centauros, anões e um valente bando de ratinhos- inclusive o adorado Ripchip) eles vão lutar pela liberdade do povo narniano.
Para quem só viu o filme, se prepare por que não há romance entre Caspian e Susie, e nem disputa de egos entre Caspian e Pedro.
Ao contrário aqui cada um conhece o seu lugar e luta pelo bem de todos.
Ao final o choro é inevitável, principalmente para aqueles que como eu nunca gostaria de abandonar uma terra como Nárnia. Aslam comunica a Pedro e Susie, que eles não voltaram mais porque já aprenderam tudo o que podiam em terras narnianas.
Pessoalmente, eu ficaria arrasada, e por isso quando li o final chorei muito com o destino dos dois.
No mais, é um ótimo livro que faz juz aos seus companheiros de crônicas....mais uma obra-prima de Lewis, que surpreende sempre.
comentários(0)comente



Miguel 05/11/2013

Príncipe Caspian
Um livro que narra como Nárnia foi esquecido poros próprios animais e enfatiza que o mal reinou durante anos em Nárnia, até que no desenvolver da história Caspian X conta com a ajuda dos quatro tronos de Cair Paravél. Incrível!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



J R Corrêa 10/02/2019

O Príncipe Caspian
O Príncipe Caspian é o quarto de sete volumes que compõem a série «As Crónicas de Nárnia», um dos grandes clássicos da literatura infanto-juvenil Peter, Susan, Edmund e Lucy, os heróis e heroínas do segundo volume estão de volta para nos contar mais uma fantástica aventura.
A história começa quando estas quatro crianças são inesperadamente impelidas, por artes mágicas, de uma estação de caminhos-de-ferro em Londres para o maravilhoso mundo de Nárnia, onde o príncipe Caspian se encontra em apuros. O feliz reino de Nárnia, terra onde os animais falavam e havia pessoas simpáticas que viviam nos rios e nas árvores, chamadas Naíades e Dríades, e onde ressoavam os martelos dos Anões, estava agora ameaçada pelo controlo do perigoso e perverso rei Miraz.
Estes quatro jovens, conduzidos pelo magnífico leão Aslan, têm agora a importante missão de ajudar o príncipe Cáspian a recuperar o glorioso passado de Nárnia.
Será que vão conseguir?
comentários(0)comente



Julia 20/11/2013

Porque os humanos chatos e feios sempre querem causar em Nárnia? ):
A quarta crônica escrita por C. S. Lewis conta a história do pequeno telmarino Príncipe Caspian, sobrinho do rei Miraz. Ele era o próximo na linha do trono (creio que seja essa a expressão) até então, mas certo dia a esposa do rei dá a luz a uma criança. Rei Miraz, querendo que seu filho seja o próximo rei, e não Caspian, arma um plano para assassinar-lo e parecer que tudo foi por acidente. O "professor particular" (por falta de termo melhor) de Caspian conta a ele seu plano e aconselha o garoto a fugir. E é isso o que ele faz.
O menino foge junto com seu cavalo a procura de um lugar acolhedor, mas sofre um acidente e acaba encontrando dois anões e um texugo falantes. Encantado por descobrir que todas as histórias sobre a antiga Nárnia eram verdadeiras, Caspian e os outros habitantes de Nárnia que estavam escondidos travam uma batalha com os telmarinos para ver quem governará Nárnia dali em diante.

Em relação às três crônicas anteriores, achei essa muito fraca. Não sei porque não me agradou tanto, mas gostei infinitamente mais das outras.

Viagem do Peregrino da Alvorada, aqui vamos nós!
comentários(0)comente



Anderson Brito 17/09/2011

A velha e boa magia de Nárnia ganha mais doses de potência em Príncipe Caspian! O livro todo nos remete a uma saudade daquele clima e ambiente que conhecemos em “O leão, a feiticeira e o guarda – roupas”. É impressionante como o autor consegue empregar religião na ideologia de cada protagonista, falar de Deus e nos confortar com a bondade. Em fim, quanto mais avanço nos livros de As Crônicas de Nárnia, mas sou da opinião de que para se entender melhor, só lendo e apreciando a viagem que fazemos nas páginas que seguem...
comentários(0)comente



Gabriel 19/06/2011

Brilhanteeeeeeeeeeee ',
Ultra-Super-Hiper-Sensacional, Divertido, Interessante. Assim com todas as outras 6 Crônicas. Indicadíssimo ...
comentários(0)comente



mateus 11/08/2012

Considero este um dos livros mais fracos da série, mas, mesmo assim, ele está muito acima da média dos livros de fantasia em geral.
comentários(0)comente



Sakaniwa 24/06/2014

Surpreendente.
Nárnia é, de fato, um mundo incrível. Tão incrível que em menos de uma semana terminada a leitura de um livro, já sinto saudades. Já fazia algum tempo que não lia nada que se passasse nesse mundo, mas dessa vez fui surpreendida.
Princípe Caspian conta a história que já conhecemos pelo filme, mas muito melhor explicada, muito mais detalhada, com cenas que deveriam se arrepender de não estar no filme. O mentor de Caspian (Doutor Cornelius) tem uma história muito mais legal do que simplesmente "aquele alguém que acorda Caspian no meio da noite em que seu primo nasce", por exemplo. Em alguns momentos eu lia os parágrafos e me arrepiava só de imaginar essa magia de Nárnia diante dos meus olhos de observadora passiva. Em outros eu pensava em como eu gosto mais e mais da Lúcia (não é a toa que ela é a irmã preferida de Pedro) e como seus pensamentos são tão simples e inocentes, mas que surpreendem a nós, aqueles que perderam essa simplicidade e inocência. Soltei até umas gargalhadas com os Lordes de Miraz.
E eu não sei se meus hormônios têm alguma parte nessa história, mas chorei um bocado com o fim. Só não chorei mais porque não tive tempo pra isso, mas que fim triste ein... me senti na pele dos Pevensie e foi horrível.
Vale muito a pena ler, é muito diferente do filme, muito melhor.
comentários(0)comente



58 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4