Os Crimes ABC

Os Crimes ABC Agatha Christie
Agatha Christie
Agatha Christie




Resenhas - Os Crimes ABC


131 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Letícia 25/02/2019

Não entendi a popularidade desta autora. Talvez eu me encante por um próximo livro dela!
Os crimes ABC foi o primeiro livro da autora que leio. Confesso que decidi me aventurar em sua escrita só por conta da popularidade que a autora tem. E, sinceramente, eu achei o livro fraco!

A leitura, com toda certeza, é bem fluida. No entanto, eu demorei três dias para ler o livro que tem pouco mais de 200 páginas (e olha que eu já li livros maiores por muito menos!). Hastings, que deveria ser a personagem principal, parece mais uma personagem secundária. Poirot foi a personagem que roubou toda a atenção de livro, e, mesmo assim, não consegui ter empatia por ele o suficiente. O plot twist do final não me causou comoção. Os assassinatos também não me prenderam tanto a atenção.

 A nota que Os crimes ABC recebe comigo é de três estrelas. E eu posso até dar uma segunda chance à Agatha Christie futuramente, mas não terei tantas expectativas
Soliguetti 26/02/2019minha estante
Hastings nunca foi o personagem principal. O principal é Hercule Poirot. Hastings apenas narra a história.

Você deve entender que Poirot é o personagem que aparece na maioria dos livros de Christie. Assim, a personalidade dele é construída no decorrer de muitos livros. Talvez Poirot não desperte mesmo tanta empatia nos Crimes ABC, mas acredito que a autora parte do pressuposto de que leitor já o conhece. Eu o acho um personagem divertidíssimo! Espero que você possa dar mais uma oportunidade a ele.

Se bem que Os Crimes ABC é tido como um dos melhores livros de Agatha Christie. Se esse não te agradou, dificilmente vai gostar de algum outro...


Letícia 27/02/2019minha estante
Eu pretendo dar outra chance aos livros da autora. A escrita dela é fácil e fluida. Não digo que o livro seja ruim, apenas que eu fui com muita sede ao pote.

 Bem, por ser a minha primeira leitura da Agatha Christie, pode ser que tenha influenciado na minha afeição pelo Poirot, porque é o primeiro contato que eu tenho com a personagem. Sobre o Hastings, entendo que ele é a pessoa que vai contar a história, mas eu só esperava que ele fosse um pouco mais interessante.


Soliguetti 27/02/2019minha estante
Sim sim, eu entendo... O primeiro livro que li dela, O Assassinato no Expresso do Oriente, também foi um pouco decepcionante para mim, porque eu esperava muito da "rainha do crime", como dizem. Mas depois que fui me familiarizando com o estilo dela e com os personagens, passei a apreciar bastante. Espero que o mesmo possa acontecer com você. Abraço! =)


Mila Castelo 01/03/2019minha estante
Leia E não sobrou nenhum, e vc irá entender.
Os crimes ABC não é um dos melhores livros dela.




Paulo.Cesar 21/12/2017

Final surpreendente!
Mais uma vez, com maestria, Agatha conseguiu me surpreender com o desfecho final de uma de suas obras. Quando tudo te leva a crer que está o mistério foi desvendado, Hercule nos surpreende com mais uma de suas incríveis cartadas finais, no mais belo estilo Sherlock Holmes...

Simplesmente magnífico!
MaLu 24/12/2017minha estante
Uau! To na pag 90 e ja estou querendo imaginar quem é o assassino magnânimo kkkkk


Paulo.Cesar 26/12/2017minha estante
O final é surpreendente, como todas as obras da Agatha. Quando vc acha que já desvendou o mistério, vem duas páginas e desmorona sua mente kkkk


MaLu 26/12/2017minha estante
Pois é!!! Foi isso que aconteceu mesmo kkkkkk, terminei ontem e Tcharaaam!!! Achei que sabia quem era mas no fim acabei no escuro kkkkkkkkkk




Coruja 23/05/2011

Sou uma leitora de Agatha Christie de longa data – acho que já o disse antes, mas entre os dez e doze anos, ela era praticamente tudo o que eu lia. A mulher sabia escrever mistérios como ninguém, cujo deslinde dos meios e motivos sempre me era o mais excitante.

E, claro, havia o detalhe humano. Gosto muito de Sherlock, mas a verdade é que Poirot é meu detetive favorito. Gosto da forma como esse belga se apresenta, sempre tão cheio de sua própria importância, apesar da aparência peculiar exaltada por sua vaidade, que não deixa de ser um pouco ridículo. E por parecer ridículo, é subestimado – exceto por aqueles que realmente conhecem as extraordinárias células cinzentas do nosso homenzinho de bigode.

Também prefiro Hastings a Watson em termos de lealdade canina. Hastings é um romântico incurável, que puxa Poirot para o óbvio quando o detetive começa a devanear demais e criar o crime perfeito. Faz isso de forma quase inconsciente e esse é um dos motivos pelos quais Poirot chama-o de mascote nesse livro.

Referência cruzada totalmente desproposital: lembrei agora do Naru dizendo a May que ela tinha instintos animais em Ghost Hunt.

Virei dezembro para janeiro lendo tia Agatha. Primeiro, fui atrás de conhecer Tommy e Tuppence, com quem não tive contato em minha fase estritamente policial. Depois de ler sobre eles no Meme Literário da Happy Batatinha, decidi que precisava fazê-lo. Escreverei sobre eles tão logo termine todos os romances que os dois protagonizam.

Daí fui para O Assassinato de Roger Ackroyd que, segundo me disseram, era sua obra-prima. Talvez pela expectativa – poxa, até o Manguel fala bem desse livro! – acabei me decepcionando um pouco, motivo pelo qual nem me animei a escrever a resenha.

Foi então que Os Crimes ABC, que tinha encomendado há meses, chegou finalmente... e, claro, comecei logo a ler.

Primeiro e antes de mais nada, quero parabenizar a senhora tradução da LP&M. De uma forma geral, sempre gostei muito das traduções da editora, especialmente as de Shakespeare, feitas pelo Millôr e a Beatriz Viégas-Faria.

Engraçado que nunca me toquei muito de questões de tradução antes de (1) começar a ler quase tudo em inglês, o que me deixou mais exigente com traduções e (2) fazer amizade com tradutores, o que me fez ter consciência de que eles existem e merecem ser lembrados pelo bom trabalho que fazem.

Agora, sem mais delongas e propagandas (até porque não ganho nada com isso...), ao livro. Em Os Crimes ABC temos um assassino que desafia pessoalmente Poirot. Antes de cometer seus crimes, ele manda cartas ao detetive, avisando o dia e a cidade em que o fato ocorrerá. Ao cometer o segundo assassinato, fica claro seu padrão: eles ocorrem em ordem alfabética, combinando nome da cidade com o da vítima – com a Sra. Asher em Andover.

A cada assassinato, ficamos mais estarrecidos porque não existe realmente lógica na forma como a coisa toda é conduzida. Aparentemente, estamos lidando com um lunático, um psicopata que mata simplesmente para confundir Poirot e a Scotland Yard.

E essa é a chave de tudo. Aparências, confusão. Ficamos perplexos com as pistas que surgem ao longo da história – mas temos de ter em mente que são pistas plantadas ali para nos desviar dos verdadeiros fatos.

Desviar a nós, leitores. Mas não a Poirot.

Dizer muito mais que isso é estragar o livro. Fiquei um pouco insatisfeita com a solução final, porque, bem... o crime quase perfeito deveria ter uma finalidade mais maquiavélica que simplesmente... hum... melhor eu ficar quieta, né? Mas, bem, ainda foi um dos livros que mais gostei com o Poirot.

Seja como for... leiam também. E depois me digam quem vocês pensavam que era o assassino. Eu, pelo menos, errei feio. Ma, c’est la vie. Le prochain, s’il vous plaît.
Alexandre 24/11/2012minha estante
Realmente será mais um livro entre tantos que eu já li da rainha do crime, que estará em minha estante. Abraço.


Tatiely 10/08/2013minha estante
Sobre quem era o assassino, eu não consegui nem dar um palpite pq estava achando essa história diferente de todos da Agatha que eu já li( já que o assassino é sempre quem menos imaginamos), bom como não quero dar spoiler aqui.rsrs quero só te parabenizar pela resenha, muito boa!! abraçoo :)




Mari M. 23/10/2018

Flui rápido!
Meu primeiro da autora! Li uns comentarios dizendo não se tratar dos melhores dela, mas achei a linha de raciocinio bem inédita, bem surpreendente mesmo! Vou querer ler outros!
Ju 15/11/2018minha estante
Este também foi o primeiro livro que li dela e achei muito bom, uma leitura fluida que prende o leitor !!!


Mari M. 18/11/2018minha estante
Simmm!!!




Michele 23/09/2018

Esperava mais
Sempre ouvi falar bem desta autora, estava com receio de comprar um livro dela e não ser bom. Acredito que eu esperava mais. O LIVRO é cheio de detalhes sem importância e parado, muito parado. Acho que escolhi o errado dela pois não me cativou, além de ter sido um livro arrastado
Felipe 10/12/2018minha estante
Oi, Michele! Tudo bem?
Eu, amante dos livros da Agatha Christie, não considero esse um dos melhores dela. Caso você queira dar uma nova chance à autora, sugiro que você leia "E não sobrou nenhum" (embora o começo seja um pouco arrastado, depois fica MUITO BOM - o melhor dela, na minha opinião), "Assassinato no Expresso do Oriente" ou "O assassinato de Roger Ackroyd". "Morte no Nilo", "Um brinde de cianureto", "Convite para um homicídio", "A casa do penhasco", "O natal de Poirot", "Treze à mesa", "Morte na Mesopotâmia" e "O misterioso caso de Styles" também são muito bons, mas os três que mais gosto são aqueles.
Bom, se você ler algum desses e não gostar também, talvez o estilo da rainha do crime não seja adequado ao seu gosto.


Paula 25/12/2018minha estante
Tente ler "e não sobrou nenhum" da mesma autora. Quem sabe ela te cativa?




Roger G. 08/02/2019

Muito bom
Sinceramente nao tive a mesma experiência ou a mesma reação que tive no final e ao ler o assassinato no expresso do oriente, mas foi uma leitura boa e um final explendido do tipo " quem imaginaria" o livro e muito bom, vale a pena ler o livro .
Mila Castelo 01/03/2019minha estante
Já leu E não sobrou nenhum?
É simplismente fascinante!


Roger G. 01/03/2019minha estante
Nao, nao li ainda não, irei ler ??




Cris Paiva 13/10/2016

Me enganou direitinho!
Esse é um livro um pouco diferente da Agatha Christie.
Ele é contato pelo ponto de vista do Hastings, sobre uma investigação sobre os assassinatos cometidos em ordem alfabética por alguém que se intitula ABC. O Hastings vai apresentando a investigação, os assassinatos e o ponto de vista do suspeito (com direito a nome e sobrenome). Você fica achando que a trama toda já foi desvendada, e que o enfoque vai ser na investigação e nos motivos do crime.

É justamente aí que a Agatha Christie te passa uma rasteira daquelas!
Nunca suponha saber nada com ela, a mulher dá um jeito de dar uma volta e mostrar que você sabe de nada de nada, e que é melhor deixar a investigação e resolução do caso com os profissionais, ou seja, com Hercule Poirot.
Katia 23/08/2018minha estante
Kkkkk esse foi o primeiro! A gente nunca esquece.. do livro.. pq do mistério dos assassinatos já esqueci.




Luna 28/01/2015

Resenha: Os Crimes ABC. (Leitura Janeiro)
* Sobre o Livro:
Está acontecendo uma série de assassinatos na Inglaterra, sendo que as vitimas são selecionadas em ordem alfabética e as cidades em que ocorre os crimes são escolhidas em ordem alfabética. E o serial killer sempre deixa na cena do crime um guia ferroviário ABC. A missão do detetive Poirot, obviamente, é descobrir quem é o serial killer.

* Narrativa/Desenvolvimento:
A história toda é narrada na visão do Hasting, que é o melhor amigo e ajudante do Poirot. Porém existe uma variação da narrativa, onde as cenas são narradas por uma segunda pessoa a qual não conseguimos supor quem seja. O serial killer consegue deixar uma cena de crime perfeita, onde até mesmo a unica pista é implantada por ele, o guia ferroviário.
Todos os personagens são necessários na trama, apesar das vitimas não terem nenhuma relação entre si. O final do livro é surpreendente, inesperado e ao mesmo tempo revoltante quando descobrimos quem é o serial killer e os seus motivos.

* Opinião Pessoal:
A Agatha consegue criar uma história fantástica e envolvente, ao mesmo tempo consegue nos prender e nos deixar apreensivos pela descoberta do assassino. As cenas são detalhadas de forma a suprir as necessidades. É um livro que vale a pena ser lido e que merece 5 estrlas.

site: www.tyciahadiresenhas.blogspot.com
Thyta 04/02/2015minha estante
Amei fiquei louca pra ler e livros de suspense é comigo mesmo =)




Anne 11/12/2009

Impressionante!
E olha que ja li muuuitos livros da agatha christie, sou fã dos livros dela, mas esse é um dos meus preferidos, imprevisisivel o criminososo e o motivo, realmente muito bom o tema do serial killer que comete crimes em ordem alfabetica.
Alexandre 24/11/2012minha estante
Olá tudo bem. É muito bom ter alguém que curte a rainha do crime. Podemos ser amigos? Li e tenho bastante livros dela.




Soliguetti 04/03/2019

A Dama do Crime mostra a que veio
Agatha Christie, como todo escritor, passa por seus altos e baixos. Em alguns livros, é possível identificar o assassino já na metade da história. Não se pode dizer o mesmo de "Os Crimes ABC".

Nesse excelente livro, Christie nos apresenta a um curioso assassino auto-intitulado "ABC", que anuncia seus próximos crimes por carta a Hercule Poirot, desafiando-o a solucionar os casos. Há um importante detalhe: as vítimas e cidades dos crimes seguem sempre a ordem alfabética.

Num desfecho surpreendente, Agatha Christie mostra como é habilidosa em enganar o leitor, levando-o a crer que a solução do crime vai por um caminho apenas para nos dar um tapa na cara, no esperado desvendamento do crime por Poirot, e expondo um assassino que dificilmente algum leitor desconfiaria. É como se Christie risse de nossa ingenuidade.

Sem dúvida um dos melhores livros da autora, "Os Crimes ABC" é leitura indispensável para os amantes de um bom mistério de assassinato.
comentários(0)comente



Mi 06/05/2010

Muito fraco!!
Embora eu seja uma fã incondicional de Agatha, tenho que admitir que este não é um dos seus melhores livros. Achei que faltou o suspense, o desenrolar surpreendente de fatos que tornam a estória dinâmica e nos fazem ansiar pelo seu desfecho.
comentários(0)comente



Felipe 24/06/2011

Sinopse - Os Crimes ABC - Agatha Christie
Já aposentado, Hercule Poirot aceita o desafio de desvendar um assassinato cometido por um criminoso que se anuncia com cartas anônimas cheias de menosprezo. O assassino deixa junto de suas vítimas um guia ferroviário. Talvez seja um maníaco por estradas de ferro. Poirot persegue de pista em pista, de letra em letra, o rastro sempre alfabético do inimigo.

Os Crimes ABC - Agatha Christie
comentários(0)comente



Ana Paula 31/08/2016

O livro narra uma estranha série de assassinatos ocorridos em ordem alfabética. As vítimas são pessoas cujas letras iniciais de seus nomes coincidem com as letras iniciais das localidades onde moram. Por exemplo, a primeira vítima é Alice Ascher, de Andover. Além disso, o assassino avisa o local dos crimes nas cartas que ele manda para Poirot assinadas de "ABC" e deixa ao lado de cada corpo o guia ferroviário ABC. Aparentemente, as mortes são aleatórias, pois nada parece indicar que exista ligação entre as vítimas. Porém, Poirot, com a ajuda de seus amigos, mostra que não é bem assim.
comentários(0)comente



José Ros 12/09/2016

Mais um alívio para a mente.
Terminei de ler Os Crimes ABC, um livro com todo o estilo de Agatha Christie. É difícil dizer se ele foi de fato o melhor, creio que não. Mas teve sua reviravolta - empolgante por sinal -, e obviamente teve suas surpresas. Senti falta apenas daquela dúvida que Christie incute em nossa mente, dúvida que apareceu somente no final. Mesmo assim é um livro delicioso de ler, algo que realmente não pesa, um alívio à mente.
comentários(0)comente



NelM4n 30/07/2014

Estória inesperada
Apesar de já ir pensando na estória apenas lendo a capa, o livro foi além de minhas expectativas. Um caso complexo para um dos maiores detetives vivos e uma boa leitura para os amantes de mistérios.
comentários(0)comente



131 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |