Quem é você, Alasca?

Quem é você, Alasca? John Green




Resenhas - Quem é Você, Alasca?


1000 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Jaque 12/11/2019

Quem é Você, Alasca?
Miles Halter tem fascinação pelas últimas palavras que grandes pessoas disseram antes de morrer e com base em uma delas, Miles resolve sair de casa, na Flórida, para ingressar na Escola Culver Creeker, um internato no Alabama. Nessa escola, ele faz novos amigos e conhece Alasca Young, que vai arrastar-lo para seu labirinto e catapultá-lo sem misericórdia na direção do seu objetivo.
comentários(0)comente



angel 02/11/2019

Quem é você Alasca?
Quando peguei esse livro pra ler, achei que não conseguiria terminar. Mas, o livro me prendeu de alguma forma que não consigo explicar, foi incrível a sensação!
Eu adorei o livro, é bem curioso, mas o final não foi bem o que esperava. Mas como sempre, John Green arrasou (de novo). Excelente, lerei até me enjoar; se é que possível rs.
comentários(0)comente



Rodrigo.Junta 29/10/2019

Rapaz! Esse cabra escreve bem por demais! Encontrei esse livro no escritório. De certo era do Chico, um alagoano muito gente boa com quem tive a sorte de trabalhar. Chico se mudou para a Argentina e está vivendo de amor e fotografia por lá. Confesso que tenho preconceito com esses best sellers americanos. É um romance juvenil, gostosinho com o frescor estudantil e não por isso os temas tratados são inferiores. Na narrativa percebe-se uma força filosófica criticando secretamente a postura da sociedade. Esse mesmo escritor é autor de "A culpa é das estrelas". *to adorando usar secretamente.
comentários(0)comente



maria 24/10/2019

descepcionante,confuso e....chato
personagens sem carisma,história confusa e sem objetivo claro,o "principal" acontecimento ocorre no meio do livro. Depois disso a história se arrasta e fica ainda pior e desinteressante.Enfim esperava mais de um dos escritores mais aclamado ultimamente,mais o maior erro do autor foi na construção dos personagens, a morte da alasca não me afetou nem um pouco, prova de quão chata e desnecessaria ela era para a historia.
comentários(0)comente



Lucas Furlan - Valeu, Gutenberg! 23/10/2019

Um bom livro de estreia, mas não é o melhor do autor
"Quem é você, Alasca?" foi o primeiro romance do escritor John Green, autor do mega best seller "A culpa é das estrelas". O livro foi lançado em 2005, mas voltou a ser assunto graças ao serviço de streaming Hulu, que o transformou numa minissérie de 8 episódios que acabou de estrear.

O protagonista e narrador é o solitário adolescente Miles Halter, um grande especialista nas últimas palavras de personalidades históricas. Inspirado pela última frase dita pelo poeta francês François Rabelais antes de morrer (“Vou em busca de um Grande Talvez”), ele decide sair da casa dos pais na Flórida para estudar em Culver Creek, um tradicional colégio interno do Alabama.

Lá, ele recebe o apelido de “Bujão”, devido à sua magreza, e se torna um grande amigo do aspirante a rapper Takumi Hikohito e de Chip “Coronel” Martin, seu companheiro de quarto. Mas a pessoa que mais o fascina na nova escola é a linda, instável e explosiva Alasca Young. Mesmo sabendo que ela já tem namorado, Miles se apaixona platonicamente por ela.

A sinopse pode não ser muito original, mas a construção do livro é. O romance é divido em duas partes, denominadas "Antes" e "Depois". Exatamente na metade, acontece uma tragédia, que afeta profundamente os personagens e muda o tom da história.

Eu gostei muito de "A culpa é das estrelas", mas "Quem é você, Alasca?" não me atingiu da mesma forma. Achei o texto um pouco repetitivo, com inúmeros porres de vinho, cigarros e trotes (alguns divertidos, outros nem tanto). Pelo menos, John Green não coloca uma aura angelical em seus adolescentes: Miles e seus amigos bebem e fumam escondidos, colam nas provas, assistem aula de ressaca, são ingênuos e, às vezes, até fazem sexo.

Gostei mais da segunda parte do que da primeira. Os conflitos dos personagens se tornam mais sérios e profundos após a tragédia que acontece, e a história ganha ares quase detetivescos. John Green consegue equilibrar a melancolia e o humor com os principais temas do livro: o amadurecimento, o luto, o perdão, e a forma como nos vemos e enxergamos os outros.

Uma característica muito interessante é que o romance cita inúmeras obras literárias. Se Miles gosta da última frase de Rabelais, Alasca, uma ávida leitora, vive intrigada com as últimas palavras de Simón Bolívar, citadas em "O general em seu labirinto", de Gabriel García Márquez: “Como vou sair desse labirinto?”.

"Quem é você, Alasca?" foi — e é — o livro de cabeceira de muitos adolescentes. Eu sei que não faço parte do público-alvo da obra; talvez se eu tivesse lido o romance com a mesma idade dos personagens, 15 anos, eu teria gostado mais. No entanto, "Quem é você, Alasca?" tem personalidade, qualidade importante considerando que se trata de um livro de estreia.

Eu li o eBook da edição comemorativa de 10 anos do lançamento do livro, que tem como extras textos adicionais de John Green, trechos excluídos e/ou modificados e uma seção de perguntas e respostas com o autor. A editora Intrínseca acaba de lançar uma nova versão dessa edição comemorativa, que tem como novidade uma sobrecapa da série.

site: https://valeugutenberg.wordpress.com/2019/10/23/resenha-quem-e-voce-alasca/
comentários(0)comente



Loruama.Batista 21/10/2019

Alasca é uma personagem bipolar e fica insuportável a partir do momento que você a conhece!
Eu realmente não sei como consegui terminar de ler esse livro, ninguém vale a pena a não ser um ou dois personagens literalmente 1 ou 2, por que o "Resto", realmente não gostei, a única diferença entre " Quem é você Alasca? " e "Cidades de papel" é que o protagonista não fica o tempo todo atrás da garota que ele venera e acha "fantástica ", eles fazem muita idiotice? Sim faz, "mas eles são adolescentes" Isso não não dá motivo para se comportar tão idiotamente(nem sei se essa palavra existe). Mas realmente não gostei do livro.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Rodrigo.Ribeiro 16/10/2019

E quando o grande talvez nos leva a perdas inestimáveis?
Um garoto com poucos amigos, o geek que apronta um monte e a estonteante garota com problemas.
O livro é uma leitura adolescente bacana, mas perde um tanto o prazer de reler quando se tem uma maturidade a mais. Porém é legal enxergar os lados positivos da leitura quando se trata principalmenteda força da verdadeira amizade e quando se encontra o primeiro amor o que somos capazes de fazer quando sentimos algo bastante forte nunca imaginado.
comentários(0)comente



Guilherme G. 14/10/2019

Como vamos sair desse labirinto? Direto e Rápido.
Esse é o mistério, não é? O labirinto é viver ou morrer? De qual deles está tentando escapar? (p. 33)

Quem é você, Alasca é mais do que um livro Young Adult. Trata-se de um uma intrincada discussão sobre a busca sobre o significado da vida, as regras do jogo da existência e de como viveremos em um mundo em que o sofrimento é inescapável. Aborda ainda colateralmente temas como suicídio, drogas, teorias filosóficas/religiosas e relacionamentos.

Miles Halter é um adolescente que deixa sua vida sem grandes acontecimentos na Flórida para buscar seu Grande Talvez em Culver Creek, colégio interno situado no Alabama em que seu pai estudou. Lá ele conhece Alasca Young, garota de olhos verdes, dona de um malicioso meio sorriso e olhar que o convenceria de fazer qualquer coisa. Com personagens divertidos (menção honrosa ao Coronel) e uma ambientação muito boa, o livro é daqueles difíceis de largar.

Se as pessoas fossem chuva, eu era garoa e ela um furacão.

Narrado em primeira pessoa, a história nos é contada através dos sentimentos inteligentes e inseguros de Miles. A estrutura da escrita se dá de forma cronológica, sendo narrada por meio do antes e o depois do acontecimento. A única ressalva que eu faria sobre a obra é a respeito da esfriada que o livro têm logo após o acontecimento principal. Porém, entendo isso como um artifício do autor para que o leitor se aproxime ainda mais dos outros personagens.

A interpretação que se leva desse livro é que a vida autossuficiente e solitária nem se comparam com a busca pelo Grande Talvez, ainda que isso nos coloque em um loop infinito no labirinto do sofrimento. Mesmo que a vida dentro do labirinto seja infernal, ainda assim é melhor do que a saída direto e rápida.

É possível sobreviver com essas coisas horríveis porque somos tão indestrutíveis quanto acreditamos ser. [...] Nunca deixaremos de ter esperança, pois nunca quebramos de um jeito que não tenha conserto. (p. 259)

Li pela Edição Comemorativa de 10 anos. A capa é muito bonita, com um aspecto emborrachado e uma boa sensação tátil. Me agradou muito a presença no final das cenas cortadas do manuscrito original, assim como as perguntas feitas ao longo dos anos sobre o livro para o JG. Isso esclarece como um livro é quase um filho para o leitor, e mostra o quão duro é o trabalho da escrita. O livro que a gente lê é o reflexo de anos e anos de muita luta, superação e suor para chegar a sua publicação.

Por fim, percebe-se que o livro é autobiográfico (como acontece em diversos livros do autor), fato que fica explícito em diversas passagens. Isso dá uma característica ainda mais cálida a sua escrita. Esse foi o primeiro livro escrito por ele, e foi o que eu li por último. Mais uma vez, um livro que marca e que deixa saudades . Apesar de se encaixar no gênero YA, é extremamente profundo em seu tema e importância. Com certeza é mais um livro na Biblioteca da Minha Vida.
comentários(0)comente

May 14/10/2019minha estante
Sempre tive um pouco de vontade de ler esse livro, mas não curto muito as abordagens do John Green




swaturno 12/10/2019

Quem é você, Alasca?
esperando o filme de um dos melhores livros que eu já li, até hoje.
comentários(0)comente



Jonah 03/10/2019

"Se ao menos conseguíssemos enxergar a infinita cadeia de consequências que resulta das nossas pequenas decisões. Mas só percebemos tarde demais, quando perceber é inútil."
comentários(0)comente



Sabri 03/10/2019

Narrado em primeira pessoa, pelo adolescente Miles, começamos a leitura com o narrador se aventurando em um novo colégio, um colégio interno, na busca de mudanças e respostas para perguntas como o "Grande Talvez". Já nas primeiras páginas ele está em Culver Creek com a expectativa de uma vida nova. E, sem demora, ele faz amizade com seu colega de quarto e conhece a Alasca, ficando encantado por ela no mesmo instante.
A primeira metade do livro é dividida em uma contagem regressiva que, durante a leitura, não sabemos sobre o que se trata. Aliás, passamos boa parte do livro sem saber aonde os acontecimentos, aparentemente cotidianos, que envolvem a vida de Miles e seus amigos do colégio interno, irá nos levar.
Esse é um clássico YA, que retrata alguns dramas dos jovens. Como o caso do Miles, que se apaixona pela primeira vez, e logo por uma menina bastante impulsiva, excêntrica e misteriosa. Algumas atitudes dela são, no mínimo, estranhas, e escondem um passado não muito feliz. Outro tema de relevância é tratado também nesse livro, mas não posso falar qual é (no spoilers, please).
De outra banda, há também reflexões que podem ser feitas pelo público adulto. Destaco, sobretudo, as últimas páginas do livro. A trama não "me pegou" tanto, mas tais últimas páginas me fizeram lembrar o porquê de eu gostar tanto do John Green, sua escrita e os temas que ele traz para debate.
De forma geral, gostei do livro, mas não li tão rápido quanto outros do autor. Com certeza não é meu preferido dele, mas está longe de ser ruim. É uma boa leitura, dotada de profundidade, principalmente em virtude das temáticas trazidas à baila, o que agrega bastante em nossas vidas.
comentários(0)comente



Juca 23/09/2019

"Se pudéssemos ver a cadeia infinita de consequências que resultam dos nossos menores atos..."
Melhor livro do autor que li até agora. Dei boas risadas mas também em algumas partes parecia que o autor estava só alongando o final. Acho que pelas leituras anteriores, não tive muita expectativa para essa. Porém me mostrou muito boa, me agradando.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



1000 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |