Dezessete Luas

Dezessete Luas Margaret Stohl
Kami Garcia




Resenhas - Dezessete Luas


203 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Blog MVL - Nina 12/12/2011

Minha Vida por um Livro | www.minhavidaporumlivro.com.br | Marina Moura

Séries são por natureza difíceis de serem escritas. Entre os volumes que contam uma estória inteira, eu acho que o segundo é o mais complicado para os escritores. É no segundo volume que a maior parte dos leitores decide se quer ou não continuar com a saga apresentada. Dezessete Luas não só se equipara ao primeiro livro,como também excede todas as expectativas. Imperdível para o público assíduo de fantasia.

Lena está depressiva pela morte do tio, seu dilemas e conflitos se agravam perante a perspectiva de um novo aniversário. Grande parte das más escolhas que a personagem faz nesse segundo volume, se solidificam na culpa que ela sente pela morte do tio. O mais emocionante é que mesmo magoado, Ethan não desiste de Lena. É uma das qualidades que eu mais admiro no protagonista. Ele é incansável quando realmente acredita em alguma coisa. Neste caso, no amor que eles compartilham.

Dezessete Luas é infinitamente mais sombrio que o primeiro volume da série. Ethan e Lena parecem estar em sintonias opostas, e apesar da paciência e determinação de Ethan, parece que o relacionamento de ambos está cada vez mais estremecido por quem e o que Lena é. Uma Conjuradora. Apesar de possuir uma narrativa altamente descritiva e minuciosa, Margaret Stohl e Kami Garcia conseguem escrever sem cansar o leitor, em parte por ambientar a estória de forma muito eficaz, e também pelo protagonista carismático que guia o enredo. Existem muitas novas revelações,incluindo algumas descobertas surpreemdentes sobre o passado da mãe de Ethan. Estão de volta alguns personagens maravilhosos como Link o divertido melhor amigo de Ethan e Amma, governanta excêntrica. E também dois personagens novos na trama, Liv e John,duas adições que despertam emoções fortes nos protagonistas,prometendo ainda mais tumultos com um possível quadrângulo amoroso.

Sou uma apreciadora da série Beautiful Creatures. Em um momento em que a maior parte dos livros de fantasia parece repetir as mesmas estória, Kami e Margaret desenvolvem um trabalho muito próprio,com personagens carismáticos e autênticos. Protagonistas e coadjuvantes formam uma estória sobre feiticeiros, magia, amor e tudo isso ambientado no sul dos estados unidos, incluindo toda a cultura que os sulistas americanos possuem. É uma das obras para jovens mais ricas que podem ser encontradas nas livrarias atualmente.

Ethan e Lena protagonizam uma estória de amor épica, assustadora e comovente. Kami Garcia e Margaret Stohl são mestres em enredar os leitores neste romance sombrio, fadado a terminar em tragédia.
Karine 23/03/2013minha estante
Amei sua resenha. Primeiro, pq é POSITIVA. E claro, como a fã que sou de Beautiful Creatures, fico feliz em ler algo bem feito. Muito boa mesmo!


João 28/07/2013minha estante
Parabéns pela resenha! Exatamente ao lado da minha opinião. Dezessete supriu todas as minhas expectativas.


Manini 10/08/2013minha estante
Esse livro é estilo crepusculo, uma leitura mais adolescente?


Jhey 28/07/2021minha estante
Gente como faz pra ler eu não consigo




Amanda Azevedo 05/03/2012

Dezessete Luas - Beautiful Creatures #2 - Kami Garcia, Margaret Stohl

Dezessete Luas é o segundo volume da série Beautiful Creatures. Eu já tinha sido fisgada por essa história no primeiro livro e a continuação veio pra me deixar ainda mais fascinada com esse mundo criado por Kami e Margaret.

No primeiro livro Lena estava lutando. No segundo, ela está se entregando. Nesse segundo livro, algumas pessoas podem achá-la chata, imatura e por vezes exagerada, mas eu não a culpo e nem a vejo de forma diferente. Cada um tem sua maneira de lidar com a dor, com a perda, com mudanças inesperadas e indesejadas... Essa foi a maneira que ela encontrou para passar por isso. Ela se entregou.

Com a morte de Macon, Lena perde não só um tio. Ela perde a esperança e a coragem de lutar por um destino diferente daquele que a espera. Nem mesmo o apoio de Ethan é suficiente para encorajá-la. As decisões que ela toma são todas na tentativa de amenizar os últimos acontecimentos que deixaram marcas, tanto nela quanto nas pessoas que ela ama. Marcas físicas e psicológicas. Difíceis de serem apagadas ou esquecidas. E tudo parece conspirar para o distanciamento dela e de Ethan.

"Tem alguma coisa em ficar sozinho no escuro que faz a gente se lembrar do quanto o mundo é grande e o quanto estamos distantes uns do outros. As estrelas parecem estar tão perto que daria para esticar o braço e tocá-las. Mas não dá. Às vezes as coisas parecem bem mais próximas do que realmente estão..."

Nesse segundo volume personagens ganham vida trazendo mais calor à história. Como Liv e John Breed. Eles vão mexer com o sentimento dos nossos protagonistas e abalar, ainda mais, o relacionamento complicado que estão tendo ultimamente. Surgem, também, revelações de personagens que já estavam presentes na trama. Os segredos de Gatlin e seus moradores vão vindo à tona e ficamos conhecendo a outra face de alguns de seus habitantes. Em “Dezessete Luas” a história está mais emocionante e sombria. Isso te faz virar as páginas à espera do próximo passo dos personagens, na torcida de que tudo fique bem.

Beautiful Creatures é, sem dúvidas, uma das minhas séries favoritas. Anseio em descobrir o que o futuro tem guardado para Ethan, Lena e os demais personagens. Torço para que estejam preparados para enfrentar o que os espera. O que está por vir é um mistério para todos — tanto leitores quanto personagens. Aflição. É isso que sinto. Por mim e por todos eles. Kami e Margaret, vocês são geniais.


Amanda — Lendo & Comentando
Visite: lendoecomentando.blogspot.com
Mônica C M Souza Fogaça 04/08/2012minha estante
Ótima resenha! Parabéns e obrigada!


Karine 23/03/2013minha estante
Show!!! Ameeiii a resenha!


Humb 26/03/2013minha estante
Oi, sua resenha contem spoiler!


Amanda Azevedo 26/03/2013minha estante
Humb

Esse é o SEGUNDO livro de uma série e o que você considera spoiler aconteceu no PRIMEIRO livro.
Imagina-se que se você procura pela resenha do segundo livro você já leu o primeiro. :)




Fernanda 01/04/2013

Resenha: Dezessete Luas
RESENHA AQUI: http://www.segredosemlivros.com/2013/04/resenha-dezessete-luas-magareth-stohl-e.html

Resenha: Em ‘Dezesseis Luas’ já havia me encantado com a história e fiquei meio receosa de como o enredo seria conduzido em seu segundo volume. Por se tratar de uma série, é normal que possamos nos decepcionar com alguns fatos ou até mesmo preferir um livro a outro. Porém me encantei igual em ‘Dezessete Luas’, se não até mais. A narrativa se mostrou ser envolvente logo nas primeiras páginas, e foi difícil largar a leitura, pelo menos não até saber o desfecho da trama. Com certeza ultrapassou as minhas expectativas e aumentou a minha vontade de continuar a acompanhar a série. É perceptível a mudança de Lena desde o começo da narração e o mais incrível é poder observar o modo como Ethan se comporta a tais mudanças. Ele não desiste dela e nem pensa em sair de perto da amada. O problema é que Lena está muito abalada com a morte do tio e se mostrou estar um pouco depressiva diante dos últimos acontecimentos. Ela acaba se fechando em seu próprio mundo, revivendo suas angustias, culpas e dramas. Claro que ela também está receosa perante o seu próximo aniversário, já que por tudo que lhe ocorreu, ela não faz ideia do que virá pela frente.

“Alguns meses atrás, eu acreditava que nada jamais mudaria nessa cidade. Agora sei que não é assim, e só consigo desejar que fosse verdade. Porque, a partir do momento em que me apaixonei por uma Conjuradora, aqueles que eu amava não estavam mais em segurança. Lena achava que era a única amaldiçoada, mas estava errada. A maldição agora era nossa.” Pg.10

Por mais que Ethan seja compreensivo e paciente, a relação dos dois se encontra cada vez mais estremecida. No primeiro volume percebia-se uma linha invisível de união entre os dois, já em ‘Dezessete Luas’ essa linha se encontra cada vez mais distante e parece que os caminhos estão se opondo cada vez mais. Lena começa a seguir um caminho duvidoso e se ela não tomar cuidado, também se tornará sem volta. Acredito que um dos pontos altos da história, foi a determinação pela parte de Ethan. Aos poucos, ele desenvolveu uma personalidade forte e batalhadora, o que fez com que ele não desistisse de Lena em momento algum.

“Dezessete Luas, dezessete anos,
Olhos onde Trevas ou Luz aparecem.
Dourado para sim e verde para não,
Dezessete, o último a saber.” Pg.26

A história mantém o mesmo ritmo da primeira obra, com uma narrativa descritiva e minuciosa. E o melhor é que mesmo assim, a leitura se torna ágil e em nenhum momento se mostrou cansativa. As autoras conseguiram fazer uma boa descrição das cenas de uma maneira clara e ao mesmo tempo repleta de suspense e muito mistério.

“Fiquei feliz por um segundo. Então tive a sensação de que estava caindo até o chão. Ela não estava pensando em nós. Estava pensando no próximo aniversário dela, na Décima Sétima Lua. Já estava fazendo a contagem regressiva. No meio do coração, ela não escreveu nossos nomes. Escreveu um número.” Pg.43

Muitas descobertas, revelações e reviravoltas também nos são apresentadas e ao longo do enredo, conhecemos um pouco mais sobre a família de Ethan, principalmente a sua mãe. Essas revelações sobre a mãe de Ethan foram de extrema importância para algumas coisas se encaixem, para que façam sentido e perguntas serem respondidas. Nesta nova aventura, Link, Amma e Ridley também estarão presentes, além de serem incluídos novos personagens (Liv e John Breed) para intensificar mais ainda os acontecimentos. Tais personagens vieram para desestruturar de vez a vida dos personagens e confesso que fiquei bastante surpresa diante de algumas cenas descritas.

“Só podia ser Lena. Tem certas coisas que a gente simplesmente conhece. Eu conhecia L. E sabia que meu coração não me levaria ao lugar errado.” Pg.165

Estou muito curiosa em relação ao próximo volume, já que ‘Dezessete Luas’ terminou de um modo muito sugestivo e misterioso. Estou ansiosa para saber como será a próxima aventura e como se dará o futuro dos personagens.

“Será que Lena estava olhando para o mesmo céu, ou para um que eu jamais conseguiria ver? Nossas luas eram mesmo tão diferentes?” Pg.308

RESENHA AQUI: http://www.segredosemlivros.com/2013/04/resenha-dezessete-luas-magareth-stohl-e.html
comentários(0)comente



Tata 06/07/2021

Dezessete Luas
Quase que eu desisti de ler esse livro. Várias vezes tive vontade de abandonar "Dezessete Luas", mas sempre tinha alguma coisinha que me fazia querer saber mais... Então, a história voltava para um nível absurdamente chato que me fazia querer largar tudo.

Foi assim por quase 70% do livro, até que as coisas ficaram mais interessantes... Infelizmente o final foi uma decepção total porque estava ÓBVIO o que iria acontecer. Digo até que foi uma repetição mais "definitva" do final de Dezesseis Luas.

Outra coisa totalmente decepcionante foi a Lena! Se eu achei que ela era melodramática no livro anterior, nesse as autoras me presentearam com um melodrama quadruplicado. Por mais que os motivos da Lena foram justificados, achei as atitudes e escolhas dela muito exageradas e sem sentido.

Não gostei de como ela tratou o Ethan, porque a meu ver, ele não teve culpa nenhuma pelo o que aconteceu. E não gostei que o Ethan ficou o livro inteiro correndo atrás da Lena (e sendo enxotado toda hora) para no final aceitar tudo numa boa, como se nada tivesse acontecido...

Não gostei nem um pouco do modo como as coisas terminaram para a Liv, afinal ela teve um papel muito importante no livro e merecia muito mais! Fiquei com a impressão de que ela foi usada e descartada.

Para não dizer que odiei tudo, saliento que as coisas que gostei em "Dezessete Luas" foram as informações novas sobre o mundo dos Conjuradores e o fato de que o Ethan finalmente ENTENDEU alguma coisa do que estava acontecendo e descobriu o seu lugar no meio de tudo.

Mas, sinceramente, os acontecimentos desse livro me deixaram muito desanimada para continuar a leitura dos próximos. Não quero mais saber de Lena e Ethan e o melodrama eterno, nem das intrigas redundantes que os envolvem...

Apesar disso, cheguei a conclusão de que Link é o melhor personagem dessa história, motivo pelo qual vou me atrever a ler "Dezoito Luas". Quero muito saber o que vai acontecer com ele e o que Ridley vai fazer a respeito.

Sigo na esperança de que o próximo livro me surpreenda e seja melhor que esse!



"Você precisa escolher, ou todos de quem gostamos podem morrer aqui hoje.
Ela olhou para longe de mim.
E se eu não estiver pronta?
Você não pode fugir disso, Lena. Não mais."
comentários(0)comente



Caio Mário 30/06/2021

Muito, muito, muito maravilhoso!
Leitura excelente, escrita leve, ótima narrativa e enredo! Eu amei demais a continuação e o que as autoras abordaram, não ficou com uma sensação de história forçada, elas realmente conseguiram trazer mais acontecimentos para o mundo Conjurador, e ainda explorar mais os personagens.
Lucas Carty | @panteaodehistorias 02/07/2021minha estante
Preciso tanto ler essa série ????


Junior 05/07/2021minha estante
adoro esse segundo livro, mas achei que a autora se perdeu tanto do 3° para o 4°, aguardo sua opinião


Caio Mário 05/07/2021minha estante
Junior... Ai, espero que eu goste, sério. Eu aguardo essa leitura há muito tempo.




Karol 22/05/2020

Dezessete luas
Meu Deus. Que reviravolta alucinante foi essa? Não consigo nem expressar a felicidade que senti com o retorno de certo incubus. Fiquei tão feliz Pela Lena e Ethan, até pelo Link, coitado, tava mesmo precisando ser o protagonista em algum momento. Que venha os esclarecimentos do terceiro livro.
comentários(0)comente



Erika 23/06/2021

Bom, mas...
Todas os pensamentos do Ethan sobre o relacionamento dele com Lena deixaram o livro bem cansativo.

site: http://upandoavida.com
comentários(0)comente



Beatriz 29/10/2020

confesso que no começo do livro até uns 70% tava bem chatinho, não tava aguentando kkkkk mas depois as coisas foram fluindo tão bem que aconteceu tudo rápido e eu fiquei doida de tão bom que tava.
comentários(0)comente



Maiarita22 30/11/2020

Bom
Amo estes livros de fantasias. Que me fazem rir, sofrer as dores dos personagens e até imaginar possíveis enredos diferentes na forma de agir com os personagens masculinos como se fosse eu a protagonista. Eu me pergunto neste livro, mas por que tem que muda o que esta indo muito bem ??
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Tamyressilvazz 11/07/2021

O lugar onde dois universos se encontram
No segundo livro da saga, Ethan e Lena que pareciam inseparáveis agora se veem sozinhos, tentando seguir suas vidas de modo individual por causa da maldição e das constantes dúvidas que surgem na mente de Lena. Senti que a autora quis dar uma sacudida no mundo conjurador e mortal, e a revelação de segredos que pareciam super secretos, ajudou no enredo, teve um contraste entre os acontecimentos do início e do fim, no início foi lento, mas no final foi tudo de uma vez, as descobertas, os reencontros, enfim. Nesse livro deu um pouco certo, pois conseguiu prender mais minha atenção, até mais do que o primeiro livro, mas poderia não ter dado certo.
Sobre o personagem narrador, Ethan, eu gosto dele, mas ele tem muitas falas machistas e se fosse um relacionamento mortal, eu diria que é tóxico, gostei também do início da evolução dos personagens secundários, Link e Ridley, a troca de experiências entre o mundo um do outro vai fazer com que eles entendam como o outro se sentia.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Coisas de Mineira 08/07/2020

Lena Duchannes desafiou uma maldição e tudo o que sua família conhecia há muito tempo. Mas tudo tem o seu preço. Após os acontecimentos de “Dezesseis Luas”, Lena está perdida e desolada. Ela não sabe lidar com o preço que teve que pagar por não escolher um lado.

Ethan por sua vez, não sabe o que aconteceu naquela noite e não sabe porque Lena tem fugido dele. Sendo assombrado com coisas que apenas ele consegue ver, ele tem que lidar com o afastamento da menina que ama e com todo esse mundo que descobriu em sua cidade.

Ethan tenta lutar para que Lena não se renda as trevas, já Lena, está perdida e tenta amenizar a dor que está sentindo. Esse é o enredo de “Dezessete Luas”, o segundo livro da série “Beautiful Creatures”.

“Dezessete luas, dezessete medos,
Dor da morte e vergonha das lágrimas,
Encontre o marcador, caminhe a distância,
Dezessete conhece só exílio…”

Quero dizer que li “Dezesseis Luas” antes do filme ser lançado, ou seja, já faz muito tempo. Depois que assisti ao filme (NÃO INDICO PARA NINGUÉM VER AQUELE FILME HORROROSO), fiquei bem desanimada para terminar de ler a série. Mas um belo dia eu vi uma promoção, e como sou a desesperada das promoções, comprei o box e comecei a me forçar a ler.

Como já fazia muito tempo que tinha lido o primeiro, fiz uma pequena revisão e já fui ler o segundo. Preciso dizer que a leitura não foi tão boa quanto o primeiro. Na verdade, eu estava sem paciência para a Lena e para o Ethan, talvez eu estivesse cansada mesmo ou talvez foi só cansativo mesmo a relação entre os dois.

Vemos uma Lena revoltada com as consequências da escolha que fez, e um Ethan sem saber o que está acontecendo e correndo atrás da Lena, afinal, a menina é o amor da sua vida.

“- Quando as pessoas vão para torre de água, L, elas não estão se referindo ao topo da torre de água. – Que era onde estaríamos em um minuto. Só nós dois, uma escada instável de ferro de uns 30 metros e o céu azul da Carolina.”

Sabe o que mais me animou a ler esse livro? Os personagens secundários. Sou uma fã de fogo no parquinho, então em “Dezessete Luas” somos apresentados a Liv, uma estudante inglesa que veio de Londres para estagiar com Marien na biblioteca. Liv acaba passando muito tempo com Ethan e com ela sempre ali e Lena fugindo, temos momentos de dúvidas.

Outro ponto alto é o fato de poder conhecer mais Ridley, a prima rebelde que foi para as trevas. É possível conhecer mais sobre a vida da garota e o que aconteceu com ela. Vamos dizer que a personagem me fez torcer para as trevas em vários momentos, não para as trevas em si, mas para ela. Sei que existe um livro que fala mais sobre a Ridley, então, apesar da preguiça que esses livros criaram em mim, tenho muita vontade de lê-lo.

Além de Ridley, podemos ver mais de Link, que vendo o amigo triste embarca de cabeça para ajudá-lo. Afinal, amizade é estar perto, não é? Foi engraçado ver o amigo ajudando Ethan, mostrando que a amizade dos dois, é bem bonita.

Apesar de ser cansativo, o livro não foi de todo ruim e no final eu acabei sentindo mais interesse por ele o que me levou a querer pegar o terceiro volume.

“Dezessete luas, dezessete anos
Conheça a perda, mantenha os medos
Espere por ele e ele aparece
Dezessete luas, dezessete lágrimas…”

“Beautiful Creatures” é uma série com quatro livro: Dezesseis Luas, Dezessete Luas, Dezoito Luas e Dezenove Luas. Além de uma “Novel” chamada “Sonhos Perigosos”. As autoras ainda lançaram duas séries juntas: “Beautiful Creatures: The untold stories” e “Dangerous Creatures”. Essa segunda tem os livros lançados no Brasil, também pela Galera.

Kami Garcia é uma autora de best sellers internacionais e redatora de quadrinhos. Ela possui doze livros publicados entre romances e graphic novels. Kami já foi publicada em 51 países e traduzida para 38 idiomas.

Margaret Stohl é uma autora premiada de livros jovens adultos, tendo quinze romances e graphic novels publicados. Stohl já foi publicada em 50 países e 32 idiomas. Além de escritora, Margaret é desenvolvedora de jogos.

“Dezoito Luas, dezoito esferas,
Do mundo além dos anos,
Um Não Escolhido, morte ou nascimento,
Um dia Partido espera a Terra…”

Por: Ana Elisa Monteiro
Site: www.coisasdemineira.com/dezessete-luas/
comentários(0)comente



@browenicore 27/05/2021

Surpresas
Confesso que gostei mais do primeiro livro, mas esse também me conquistou graças ao aprofundamento de alguns personagens, gostei mais ainda do link e da Ridley, assim como gostei de conhecer a Liv,e mais sobre o mundo conjurador,única coisa que me incomodou foi a personalidade da Lena que pareceu mais influenciável e algumas explicações repetidas, mas nada que tenha tirado o aproveitamento dessa leitura maravilhosa
comentários(0)comente



Nai 20/07/2021

Ótima sequência apesar de me fazer surtar
Só Deus (e minha melhor amiga, coitada) sabem o quanto surtei com esse livro. Fiquei inconformada com o andar de algumas situações, surtei, chorei, ri e me revoltei. Foi uma montanha de emoções. A escrita das autoras é uma delícia, o universo é intrigante e apesar de alguns percalços aqui ou ali (vulgo tentativa de triângulo amoroso e atitudes bestas do protagonista) é uma boa sequência. Recomendo.
Cassi 20/07/2021minha estante
Desisti do primeiro ?


Nai 20/07/2021minha estante
Bom, pra mim a leitura tem válido a pena. Vou ler o último agora ?


Cassi 20/07/2021minha estante
?


Nai 14/09/2021minha estante
Valeu a pena até, eu gostei haha




203 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR