O sentido de um fim

O sentido de um fim Julian Barnes




Resenhas - O Sentido de um Fim


132 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


robert.messias 10/01/2021

A história é a mentira contada pelos vitoriosos?
AAAA! Que livro AAAA!

Estou entorpecido pela escrita de Julian Barnes e o modo como conseguiu condessar em 175 páginas reflexões sobre o tempo e as memórias. Esse livro nos leva a refletir acerca de como somos apenas marionetes daquilo que pensamos ter acontecido, de um ponto de vista mais subjetivo que objetivo.

Além de uma estrutura enigmática, é uma obra sobre considerações importantíssimas a respeito da vida e como ela segue seu curso, já que ''quando somos jovens, inventamos diferentes futuros para nós mesmos; quando somos velhos, inventamos diferentes passados para os outros'' (p. 98).

É um prato cheio para os amantes das teorias de psicanálise! Eu preciso reler em um futuro não muito distante, já que minha conclusão final foi colocada em cheque com outras teorias no aplicativo da TAG Curadoria.

Por fim, a história é contada pelo ponto de vista dos vitoriosos, mas também a partir das lembranças dos sobreviventes, que, geralmente, não são nem vitoriosos e nem derrotados.
comentários(0)comente



Lari 03/01/2021

Bom senso ou a lógica?
Na minha opinião, a história não é tão envolvente quanto outros livros que já li, mas o enredo é muito interessante e nos prende de certa forma, pois queremos saber o que acontece a partir dos eventos colocados.

O livro é narrado por Tony, um velho de 60 anos que mora em Londres, e é dividida em duas partes. A primeira parte se trata de memórias de Tony da sua juventude, o que nos dá base para entender a parte 2. Já na segunda parte temos o dia a dia de Tony e como ele lida com os "mistérios" que o testamento da mãe de uma ex-namorada traz.

Esse livro me fez refletir e me deixou um pouco triste, porque me fez repensar a maneira que vivo. Tony faz muitas reflexões acerca disso; de como ele viveu apenas utilizando o bom senso, em paralelo em com os pensamentos e modo lógico de agir do seu melhor amigo Adrian. Em certos momentos, dá-se a entender que a vida dele foi um pouco pacata por causa disso, e por isso fiquei me perguntando se também estou vivendo apenas utilizando o bom senso, ao invés de arriscar para viver mais intensamente.
comentários(0)comente



Monica.Fusco 20/12/2020

O sentido de um fim
História sobre memórias de um grupo de amigos e como alguns fatos se tornam inesquecíveis.
comentários(0)comente



Paula Brindeiro 19/12/2020

Quotes do livro
"Ver um pedacinho do mundo lado a lado - e depois nos separarmos sem recriminações nem culpas."
(página 60)

"As palavras me levaram de volta aos meus anos de estagnação, àquela espera terrível de que a vida começasse."
(página 78)

"Eu a achei linda. E também gostei do modo como ela balançava. Achei que de vez em quando nós devíamos ser lembrados da instabilidade sob nossos pés."
(página 109)
comentários(0)comente



Uly 17/12/2020

Espetacular
Um enredo brilhante onde os dramas são vistos e relatados a partir do ponto de vista masculino.
Particularmente inúmeros trechos chamaram a minha atenção, a nível de reflexão. Refletir a cerca do tema, a sua vida, casos similares. A leitura é agradabilíssima a ponto de não querer largar até terminar. Eu super recomendo.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Alice.Mariana 29/11/2020

Achei o livro muito bom, me fez refletir bastante, porém apesar de intrigante, o final é bem confuso por não deixar claro o que realmente aconteceu, o que me incomodou um pouco, porém não anula o fato de ter sido uma boa leitura.
comentários(0)comente



mila_braz 14/11/2020

Sobre memórias
A história trata sobre como nós construímos através de nossas memórias. Mais impactante do que a própria história contada, é a ideia que fazemos de nós mesmos. Excelente narrativa.
comentários(0)comente



07/11/2020

Memórias enterradas, vidas entrelaçadas
Poucas vezes eu li um livro que me prendesse dessa maneira. Não tanto pelo mistério da morte de Adrian (bem pouco por isso, aliás), mas porque Tony nos conduz pelas suas memórias de uma maneira completamente vulnerável, honesta, humana. Seu relato é uma viagem por memórias escondidas, desencadeadas por novas emoções que, na busca por uma vida estável e sem sofrimentos, ele nunca previu.

O próprio Tony nos alerta: "Mais uma vez, devo enfatizar que está é a minha leitura atual do que aconteceu na época. Ou melhor, minha lembrança atual da leitura que fiz do que então estava acontecendo na época". Sua narração está sujeita a erros, porque isso é inerente à natureza humana. Do mesmo jeito que a dor, o sofrimento e o remorso.
comentários(0)comente



Alessandro 18/10/2020

Será que a vida tem um sentido definido?
TAG - experiências literárias
Será que a vida tem que ter um sentido definido? Acho que essa é a pergunta que Barnes faz para os leitores em "O Sentido de um fim.". Este para mim é um pequeno grande livro - ele tem apenas 175 páginas, mas não se engane, é uma obra de grande profundidade.
Vale destacar que esse romance ganhou o Book Prize que é prêmio literário mais importante da Inglaterra. Premiação merecida, uma vez que é uma obra muito bem escrita e envolvente, principalmente no que se refere a composição do narrador, Tony Webster. Barnes faz uso de um inteligente artifício, que faz com que o protagonista logo nas primeiras páginas confesse ser um narrador não confiável. Vale destacar que os eventos narrados somente do ponto de vista dele. Dessa forma, em seus comentários, Webster revela ser debochado e bastante irônico - que vem a ser um dos traços mais marcantes de sua excêntrica personalidade.
"Um sentido de um fim" é dividido em duas partes. Na primeira, o protagonista relembra sua adolescência e juventude, período que é marcado por sua amizade com o brilhante Adrian, - é da boca dele que Barnes diz as frases de efeito do romance, e alguma delas "grudaram" na minha cabeça. Também é muito interessante a maneira como o autor descreve essa época, com várias referências a cultura em geral, principalmente sobre literatura e música.
Na segunda, com Webster em idade avançada acompanhamos seus esforços para desvendar um misterioso evento relacionado com a ainda mais misteriosa Verônica, sua namorada no passado.
É por meio de uma narrativa que vai e volta no tempo, que Barnes consegue criar uma "vida interior" para o protagonista, bastante complexa e com muitas lacunas, que somente podem ser preenchidas pelo leitor até uma revelação um tanto inesperada, e que nos faz pensar sobre tudo que foi narrado pelo protagonista.
"Em o sentido de um fim", Barnes não nos dá respostas fáceis - nem mesmo todos os mistérios parecem ter sido solucionados. O final que "encerra" o livro possibilita muitas leituras e também nos faz refletir sobre a pergunta no início da minha resenha: Será que a vida tem um sentido definido? É nessa questão filosófica que encontramos a beleza da escrita de Barnes em uma obra que se tornou minhas favoritas da TAG experiências literárias, assim como Tony Webster se tornou um dos meus protagonistas favoritos da literatura inglesa contemporânea.
Sobre o livro: Ele segue o padrão da TAG. Tem uma interessante introdução de Michael Laub, que também faz comentários na revista que enriquecem o entendimento da obra. Leitura altamente recomendada.
comentários(0)comente



Caroline Redlich 11/10/2020

Me surpreendeu
Foi muito interessante ler este livro e ver como a memória prega peças nas pessoa, distorcendo as memórias que guardam dos eventos passados.
comentários(0)comente



Rseefo 30/09/2020

Um ensaio sobre o tempo, a velhice e a morte
Inteligente, intrigante e cheio de pensamentos filosóficos profundos sobre a passagem do tempo e a busca de sentido da vida.
comentários(0)comente



Almicci 04/09/2020

um ótimo livro que nos mostra que vivemos de memórias incertas.
confesso que demorei uns minutos pra entender o final mas qd entendi fiquei passado!
comentários(0)comente



Viih Galindo 22/08/2020

Uma boa leitura
Não sei se o livro é extremamente genial e minha mente não foi capaz de acompanhá-lo ou se apenas foi uma boa leitura sem nada de mais. Gostei e me vi extremamente intrigada pela história, mas em determinados momentos senti a história maçante demais e o final ainda foi uma grande incógnita pra mim.
comentários(0)comente



Tati Vizú 17/08/2020

Interessante!
Nesse livro nos sentimos perdidos em meio às memórias e fatos vividos pelo personagem.
comentários(0)comente



132 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |