O Livro do Amanhã

O Livro do Amanhã Cecelia Ahern




Resenhas - O Livro do Amanhã


166 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Telma 14/04/2013

O Livro do Amanhã - Cecelia Aherh
Imagine-se (caso você não tenha mais), com 16 anos.

Lembra de como só existia o hoje? O aqui e o agora era o que importava! Escola, escolhas... pra quê?

De modo geral nessa idade as preocupações são apenas concernentes ao que há para hoje. “O amanhã a Deus pertence”.

Não é?

Foi diferente pra você?

Para Tamara Goodwin era exatamente assim.

E se, por acaso um dos seus provedores amados na época, morresse? Foi também o que aconteceu com Tamara. Foi o ponto de partida para a guinada de 180 graus.

Com a morte do pai as mudanças na previsibilidade da rotina ocorreram abruptamente. Além de conhecer pessoas novas que influenciaram sua vida, ela descobre um livro com sua letra contando histórias... melhor descrevendo: com previsões. Sim, porque tudo o que estava escrito no livro acontecia no dia seguinte.

O que faria?

Melhor virar rapidamente as páginas para evitar catástrofes? Alterar o destino? O destino pode ser alterado? Isso é bom ou ruim?

Esse livro tem ritmo, é de fácil leitura. Os personagens são críveis em sua maioria (ou na realidade, ou na fantasia). É envolvente porque mistura romance, fantasia, suspense, ficção científica e, com muita facilidade, nos vemos “comendo” as páginas e descobrindo que o clichê “nem tudo é o que parece ser” pode ser piegas, mas certamente é verdadeiro.

Desejo a você uma boa leitura. Esse livro certamente vai lhe garantir momentos de descontração... e quanto chegar ao final... aahhh! O final vai certamente lhe surpreender!

;)

beijocas
Camilla 15/04/2013minha estante
Parece uma leitura mágica, heim? Adoro quando há um pouquinho de cada gênero. Essa coisa de mudar o destino sempre desperta desejos escondidos. Se o livro é fácil de se ler então, melhor ainda!


Becca 15/04/2013minha estante
Sou suspeita a falar da Cecelia pqe sou MEGA fã dos livros dela... mas não espero menos q mais um livro incrível claro!!
super ansiosa pra ler, já qe essa história me deixou super curiosa


Aline 16/04/2013minha estante
To querendo ler esse livro há muito tempo, espero que seja logo, porque fiquei ainda mais curiosa depois dessa resenha haha :)


Petra 16/04/2013minha estante
Tô muito a fim de ler esse livro. Adoro livros que dá pra ler em uma "sentada". hehe


Rafael 16/04/2013minha estante
Interessante!


16/04/2013minha estante
Achei bem legal a resenha, o livro é bem interessante!


Amanda 16/04/2013minha estante
Tbm queria saber do amanhã... rsrsrs
É bom uma leitura leve para intercalar com livros mais pesados e esse me parece uma ótima pedida! :)


Fernanda Yano 17/04/2013minha estante
A resenha ficou ótima e eu gosto bastante da autora.
O tema é interessante, mas eu particularmente não gostaria de saber o amanhã rs. Melhor não.


Alê 18/04/2013minha estante
olha gostei da resenha e quero muito ler o livro!


Meyre Christina 18/04/2013minha estante
Não sei se gostaria de saber o que vai acontecer amanhã, mas com certeza gostaria de voltar ao passado e tentar viver de forma diferente. Enfim quero mto ler esse livro. Parece ser bem interessante.Bjkss


Larissa 18/04/2013minha estante
Gostei muito da temática, o amanhã. É tão incerto, mas uma certeza eu tenho: quero ler esse livro!


Ingrid 19/04/2013minha estante
Sou ~tão fã da escritora, quero muito o livro, ótima resenha. E adoro livros com final surpreendentes *-* P.S eu te amo me surpreendeu muito, adorei, quero muito ler esse *-*


Renata Kerolin 20/04/2013minha estante
Dessa autora só li o livro A vez da minha vida, e gostei. Tenho muita vontade de ler O livro do amanhã, me interessei pela sinopse e pelo que li na sua resenha, vou gostar :)


Claudia Alves 20/04/2013minha estante
Já li o livro P.S eu te amo, e me surpreendi bastante. Sua resenha ficou ótima e a propósito adoro finais com surpresas :). Quero muito ler esse livro.


Mallu 20/04/2013minha estante
Adorei a resenha e até me identifiquei um pouco... Talvez por ter acabado de completar 16 anos e saber que a autora pode compartilhar comigo os mesmos sentimentos. Ou só porque depois do tanto de clássicos (Romantismo) que tenho lido devido a escola, um livro mais atual e com temática mais leve seja o que eu preciso agora.


Bruna Costenaro 21/04/2013minha estante
Gostei bastante da sua resenha conduzida com perguntas, elas permitem que visualizemos bem o enredo da história!

Ow meus 16! foram ontem e ao mesmo tempo há tanto tempo =P

miquilis


Belle 21/04/2013minha estante
Parabéns pela resenha, foi maravilhosa, amo final d livro que me surpreende, fico de boca aberta, vai ser incrível ler esse livro, eu já tenho um livro dessa autora, falta esse para minha estante.
:)


Leey 21/04/2013minha estante
Adorei a sua resenha, parabéns, estou louca por ele, muita gente ja me falou que ele é perfeito, livros nos segura de uma form tão incrivel, né? Imagina só se a gente soubesse o que aconteceria no nosso amanhã, será que tentariamos mudar alguma coisa? Será que gostariamos do que viria a acontecer? Nos decepcionariamos a ponto de não querer que o amanhã não chegasse? Sei lá, só estando lá pra saber, mas enquanto eu não tiver um livro do amanha, contando meu futuro, como acontece com Tamara, vou me contentar em siplesmente querer o livro e lê-lo quando for possivel!


Daiani 22/04/2013minha estante
eu adorei a resenha e a história desse livro, não imaginei que ele era de suspense, muito menos que o suspense era tanto, agora tenho mais vontade ainda de ler *--*

:*


Nícolas Vieira 23/04/2013minha estante
Parabéns pela resenha, espero conseguir ler esse livro, parece ser muito bom :D


Gabis 26/04/2013minha estante
adorei a resenha *-* preciso ler este livro *-*


Gabriela 27/04/2013minha estante
Me apaixonei pela resenha que esta no livro e agora estou mais apaixonada ainda com essa resenha, necessito de livro.


luluzinhapinkgv 29/04/2013minha estante
Ainda não li o livro, mas amei sua resenha! Agora quero muito o livro pra saber qual essa surpresa do final...rs
bjos


Suh 29/04/2013minha estante
Estou ansiosa para lelo OMG, quase tive uma parada cardíaca!


Fla santos 02/05/2013minha estante
Mt boa a resenha, quero muito ler .... sem contar que a capa é linda ^^


Cagól 07/05/2013minha estante
Nossa, nem sei o que eu faria se achasse um livro assim, parece muito demais! Ótima resenha, me deixou com mais vontade ainda de ler hehehe


Duque 07/05/2013minha estante
Gostei demais da resenha


Nadja Moreno - Blog Escrev'Arte 10/05/2013minha estante
Adoro este tipo de leitura, para uma pausa entre um tórrido e outro... Faz bem para relaxar, e preparar a mente para uma próxima aventura.

Beijos. obrigada pela dica. (:


Tainá 10/05/2013minha estante
Aparenta ser um otimo livro! Vamos leer!


Julia 22/09/2013minha estante
Eu comprei esse livro mal posso esperar para começar a ler!!!!


Silvia 02/10/2013minha estante
Já estou lendo e amando, estou na página 140.


May 07/02/2014minha estante
Ame a resenha, mas não gostei do livro não. Ele é muto chato ( na minha opinião). Vou abandona-lo, não consigo mas ler.




Fernanda 10/04/2013

Resenha: O Livro do Amanhã - Cecelia Ahern
Link da resenha no blog Segredos em Livros: http://www.segredosemlivros.com/2013/04/resenha-o-livro-do-amanha-cecelia-ahern.html

Resenha: Sempre li muitos comentários positivos a respeito das obras de Cecelia Ahern, e por nunca ter lido nenhum livro da autora, estava muito curiosa sobre esse lançamento. O Livro do amanhã me surpreendeu bastante e eu fiquei pensando como nunca havia lido nada dela.
Na trama conhecemos a personagem central, Tamara Goodwin e aos poucos iremos conhecer mais sobre sua história, assim como de tudo que acontece ao seu redor. É muito interessante o modo como a autora abordou os vários aspectos da vida dela, de modo que o leitor conseguiu se focar na história e acompanhá-la em um ritmo ágil e natural. Tamara é uma garota complicada, com seus altos e baixos. As vezes você pode não suportá-la, talvez sentir pena ou comoção e por aí vai...Ela tem 16 anos e tem um jeito mimado e grosseiro, até que uma tragédia acontece e sua vida muda completamente...assim como seus pensamentos. Ela era o tipo de garota que adorava viver intensamente sem se preocupar com o amanhã, porém quando encontra seu pai morto, Tamara descobre que há coisas mais importantes com o que se preocupar. Em todas as páginas, podemos encontrar uma boa dose de reflexão e acredito que isso foi o ponto alto do enredo. Não é aquela história tediosa em que o leitor se foca apenas em uma mensagem, é aquele tipo de livro recheado de descobertas, escolhas, atitudes e concretizações.
“Dizem que uma história perde algo cada vez que é contada. Se assim for, esta nada perdeu, pois a contarei pela primeira vez. Trata-se de uma história que, para lê-la, algumas pessoas terão de afastar a descrença. Se isso não estivesse acontecendo comigo, eu me incluiria entre elas.” Pg.09

A vida de Tamara muda completamente e aos poucos novas pessoas irão entrar em sua vida. Destaque para seus tios Arthur e Rosaleen, aos quais tiveram grande importância na trama. No decorrer dos acontecimentos, somos apresentados a segredos, reviravoltas e muitas surpresas. Marcus, também pode ser classificado como um personagem super interessante. Ele passeia pela cidade com um ônibus repleto de livros, e é a partir disso que Tamara irá encontrar um livro diferente, único e...mágico. A moça descobre então, que o mesmo se trata de um diário e resolve escrever nele. Mas a surpresa é maior ao perceber que algumas páginas já estão escritas...por ela mesma. E mais...as coisas realmente vêm acontecendo como as descrições do diário.

“E se, e se, e se...E se soubéssemos, o que nos traria o amanhã? Poderíamos repará-lo? Conseguiríamos?” Pg.123

É notável o amadurecimento da personagem principal diante das cenas detalhadas e no final do livro percebe-se sua evolução como pessoa, além de adquirir uma experiência única e sensacional. Sem falar que o livro não deixa nenhuma ponta solta na história, já que é super detalhado, com cenas bem descritas e cenários envolventes. È um misto de suspense, descobertas e romance, fazendo com que a leitura se torne cada vez mais emocionante.

Link da resenha no blog Segredos em Livros: http://www.segredosemlivros.com/2013/04/resenha-o-livro-do-amanha-cecelia-ahern.html
comentários(0)comente



C. Aguiar 29/04/2013

Esse livro eu recebi de parceria com a editora Novo Conceito.
Antes de começar a resenha, tenho que dizer que adoro essa capa!
O livro nos conta sobre uma garota chamada Tamara. Que por sinal no começo do livro é a pessoa mais nojenta do mundo ,por assim dizer. Briga muito com os pais (apesar de que eu chego a entender que ela sente falta de atenção, porém isso não justifica as brigas), egoísta, muito mimada e é aquele tipo de garota que a gente detesta logo de cara.
A última vez que ela vê o pai foi quando brigou com ele e disse que nunca mais queria vê lo, quando percebe está entrando no escritório dele no outro dia e o mesmo se encontra no chão morto. Nesse momento o mundo de Tamara cai.
Ela sempre fora muito afortunada, mas nunca deu valor as coisas boas que possuía. Uma boa casa, bons pais (mesmo que ausentes), boas roupas, e tudo que o pai pudesse proporcionar. Eu me lembro de ler uma parte aonde ela e as amigas ficavam com o mesmo rapaz...gente a Tamara era uma safada com 16 anos de idade, chocante algumas coisas que ela fazia sabe.
Ela mesmo diz que não era uma boa garota ou uma boa filha.
E agora, com o pai morto e uma mãe nada bem psicologicamente que mal sabe distinguir o que é certo ou errado, e muito menos tem noção das coisas ao seu redor, o que ela terá de fazer??
Elas acabam indo com a ajuda de uma amiga para a casa dos tios de Tamara.
Rosaleen e Arthur tios de Tamara aceitam a sua estadia de bom grado, mas algo está errado naquele lugar.
Imaginem uma pessoa que sempre foi esnobe e rico a vida quase toda, para Tamara é praticamente um imenso sacrifício viver ali naquele lugar que não tem nada. Tirando o detalhe claro que sua mãe está ficando pior e que praticamente não sai do quarto, não fala e raciocina direito para se expressar com as pessoas ao seu redor, temos o pequeno detalhe assustador do livro (pelo menos para mim) que é sua tia Rosaleen, a personagem mais estranha que eu já vi esse ano em um livro.
Essa mulher tirou meu sono (por assim dizer) durante os dias em que estava lendo esse livro. Eu estava muito curiosa para saber o porque das suas atitudes, e caramba o final me surpreendeu demais quando soube o tal do porque!
Rosaleen sempre estava de olho em Tamara, nunca respondia direito suas perguntas, sempre ficava na defensiva e escondia as coisas dela. Uma noite ela acordou e sentiu alguém a olhando, e quando percebeu a pessoa saiu do quarto e sim era Rosaleen!
Uma figura muito legal nesse livro foi a Irmã Ignatus, eu gostei muito dela. Uma freira com hábitos curiosos e apesar de muita idade (quase uns 70 anos) se comporta como uma jovem.
No decorrer do livro, as emoções, os mistérios e magia de cada capitulo vão deixando o leitor bem curioso e com a pulga atrás da orelha para saber algumas coisas.
Certo dia Tamara abre a porta da frente da casa e seu mundo muda totalmente. Ela conhece Marcus uma rapaz mais velho que ela, que trabalha em uma biblioteca dentro de um ônibus. Ele leva livros para as pessoas em suas casas e depois os pega de volta, e a pessoa pode ir lá e escolher outros livros. Tamara que nunca foi muito de ler acaba escolhendo um livro por impulso ou fascinação, que por sinal estava fechando com um pequeno cadeado, não havia autor e nem nome. Depois que a irmã Ignatus consegue abrir o livro para ela a mesma descobre que é um diário e no dia seguinte decide escrever no mesmo, porém ele já estava escrito, com a letra dela e com a data do dia seguinte, ou seja, o livro contava o dia de amanhã para Tamara. Cabia a ela decidir se ia viver o dia em que o diário mostrava a ela ou se ela mudaria o que estaria acontecendo no dia de amanhã.
Esse livro do amanhã aguçou a curiosidade dela em muitas coisas, a ajudou em outras e fez com que ela desvenda-se o mistério que envolvia a vida que ela não sabia. O que será que a vida de Tamara esconde??
Eu recomendo esse livro muitíssimo, estou muito apaixonada por ele gente.

essa resenha pertence ao site: www.seguindoocoelhobrancoo.com.br
Fefa 13/04/2013minha estante
ei amiga tudo bom?
Então como eu já comentei no blog eu adorei que você gostou do livro, já tinha visto que o começo dele é um pouco difícil e que a protagonista é super chata no começo. Mas acho bom que o livro no final tenha mais prós do que contras. Eu acho os enredos da Cecelia bem irreverentes, criativos e gosto bastante. Estou ansiosa para ler.
beijos


Marina 13/04/2013minha estante
Esse personagem que leva livros para outras pessoas deve ser legal heheheh'

Gostei da resenha Alice, me deu vontade de ler o livro!


Sâmmy 13/04/2013minha estante
Nas resenhas que eu lia sobre o livro, em nenhuma delas falou à respeito da tia da Tamara... Bem, sei lá, peculiar, ela né, pelo jeito? E estranha. OK, admito que fiquei com um pé atrás pela presença dela, mas ainda assim quero ler o livro. ;)


Vanessa 13/04/2013minha estante
Assim como comentei la no blog, no começo a história não parece ser tão boa por causa da protagonista, mas acredito que o livro do amanhã reservará boas surpresas não só pra ela, mas para nós que estamos lendo também!
Bejos!


; Gii 13/04/2013minha estante
Adorei sua resenha, bem detalhada sobre a introdução do livro e sem soltar spoilers, despertando a curiosidade de quem lê!
Quero saber a reação de Tamara quando descobrir o que é aquele misterioso diário e e o que a vida dela esconde!
Também quero saber o que tem de errado com a tia Rosallen e por que ela é tão estranha!!


; Gii 13/04/2013minha estante
Adorei sua resenha, bem detalhada sobre a introdução do livro e sem soltar spoilers, despertando a curiosidade de quem lê!
Quero saber a reação de Tamara quando descobrir o que é aquele misterioso diário e e o que a vida dela esconde!
Também quero saber o que tem de errado com a tia Rosallen e por que ela é tão estranha!!


YasmiM NameN 14/04/2013minha estante
Eu quero saber mais sobre a Rosaleen! E também não gostei muito do começo do livro e as "qualidades" da Tamara. Espero mudar meu conceito sobre o livro quando lê-lo. ^^"


Kelinha 14/04/2013minha estante
Eu quero muito ler esse livro. Antes eu pensava que ele era um romance bobo, mas com sua resenha me despertou a curiosidade. Pois o livro parece ser cheio de mistérios.
Bjokass


Adriana 15/04/2013minha estante
ASSIM COMO MUITAS PESSOAS EU TAMBÉM ACHEI QUE SERIA MAIS UM CLICHÊ, COM ROMANCE, FILHA RIQUINHA QUE BRIGA COM OS PAIS E FICA POBRE E APRENDE A DAR VALOR AS COISAS.... MAS A RESENHA ME DEIXOU INTRIGADA PORQUE ACHO QUE TEM MAIS!!!


Vanilda 15/04/2013minha estante
Resenha bem feita e o enredo do livro parece ser bem interessante. Infelizmente às vezes tem personagem que não é tão bacana assim, mas parece que é uma boa história. Muita vontade de ler.


Pam 15/04/2013minha estante
ah Alice, eu tbm acho a capa lindissimaaaaa
só de ver a capa, sinto vontade d ler...

nossa, deve ser uma barra, msm para uma personagen insuportavel, ver o pai morto... =/

quero muito ler, e adorei sua resenha!!

bjinhos


Belle 18/04/2013minha estante
Otimo livro,nao conheço a autora e nao li o livro dela,mais gostei da resenha


Nubs 29/04/2013minha estante
A Cecelia se supera sempre, apesar de só ter lido PS. Eu te Amo por enquanto, estou com grandes expectativas sobre O Livro do Amanha e a resenha me deixou mais animada ainda!!


Rossana Batista 19/05/2013minha estante
Eu amei a resenha!
Fiquei imaginando se eu encontrasse um livro iguala o da Tamara, nem sei o que faria kkkk
Quero ler!




@APassional 20/04/2013

O Livro do Amanhã * Resenha por: Elis Culceag * Arquivo Passional
Após a tragédia que abalou suas vidas, Tamara e a mãe Jennifer, acostumadas a agitação de Dublin, vão morar com o tio Arthur e a tia Rosaleen em Meath. Vivendo no meio do nada, Tamara não tem muito o que fazer e dirige o olhar para dentro de si mesma.

O começo da narrativa é bem introspectivo, Tamara nos conta como era o relacionamento com os pais antes da tragédia, reflete sobre seu comportamento presente e percebe como seus atos e palavras afetam as pessoas em volta. Ela até tenta dar uma controlada na língua, mas seus pensamentos ainda são irônicos e às vezes ferinos, por vezes divertidos.

O cenário em que a história se desenvolve exerce forte influência em Tamara. Ela identifica-se totalmente com o castelo em ruínas:

"Como sou pequena diante desse enorme castelo! Parecia mais uma dominadora e autoritária ruína que um castelo, pois ali se erguia, na minha frente, com as cicatrizes expostas, todo ferido e coberto do sangue das batalhas. E também ali, parada, me senti uma sombra de quem eu era antes, com minhas cicatrizes expostas. Nos unimos no mesmo instante."

A partir do momento em que a Biblioteca itinerante passa pelo vilarejo e Tamara pega emprestado um curioso livro antigo, as coisas começam a mudar. Porém esse livro, na verdade um diário, não é o foco da história. É apenas um instrumento que permite à ela pensar melhor antes de agir ou falar algo que vai magoar alguém ou afetar negativamente o futuro, mas é sempre um reflexo do seu momento presente. As estrelas do show são os "esqueletos no armário", que não são poucos...

Quando Tamara deixa de sentir pena de si mesma, percebe que Arthur e Rosaleen não são apenas esquisitos, como também escondem segredos. Ela observa várias coisas estranhas e não entende porque as pessoas da cidade mais próxima não cumprimentam o casal, porque Rosaleen escondeu o álbum de fotos da família quando percebeu que Tamara estava interessada nele, porque Rosaleen não quer que Tamara vá até o bangalô do outro lado da rua, porque a garagem está sempre trancada... Que "esqueletos" estão escondidos no álbum? No bangalô? Na garagem?

A personagem mais intrigante da trama é a tia Rosaleen. Antes era a pobre tia do campo, que recebia as doações de roupas usadas da requintada Jeniffer, mas numa virada do destino passa a ser a dona da situação, já que Jeniffer fica o tempo todo dormindo. Ela tem o comportamento obsessivo em relação à limpeza da casa (porque será?), a necessidade de controlar as ações de todos e nunca deixa Arthur a sós com a sobrinha. Também é o tipo de mulher que deseja empanturrar a todos de comida, Tamara chega a compará-la com a bruxa de João e Maria rsrsrs...

São tantas as coisas esquisitas, comportamentos estranhos e pequenos mistérios no enredo, que cheguei a duvidar que haveria explicação para tudo no final. Felizmente, com exceção do elemento fantástico inserido na trama (o diário), o mistério é totalmente explicado, afinal tudo está conectado.

Ahh... quase deixei de falar do Marcus e do Weseley! Marcus é o funcionário da biblioteca itinerante, tem 22 anos e belos olhos azuis. Weseley é filho do novo médico da cidade, tem olhos grandes e castanhos e lábios suculentos. Com certeza esses dois tornaram as coisas mais interessantes para Tamara...

A minha 1ª experiência com a autora Cecelia Ahern foi intensa e diferente do que eu esperava, pela sinopse eu aguardava um livro que explorasse apenas a mágica do diário, mas a magia dessa história está na narrativa, no elemento humano e em nossa capacidade de segurar as rédeas da vida e escrever o nosso próprio Livro do Amanhã.

Recomendo ontem, hoje e sempre!

Resenha publicada no Blog Arquivo Passional em 20/04/2013:

http://www.arquivopassional.com/2013/04/resenha-o-livro-do-amanha-cecelia-ahern.html
Maristela 20/04/2013minha estante
Eu estou com vontade de ler esse livro. Acho a capa dele muito bonita e a sinopse também. Sua resenha me me ficar bastante interessada nele. Já li Ps Eu Te Amo e gostei mas prefiro o filme, me tocou mais.


Rita 20/04/2013minha estante
Eu estou a ler esse livro e é bem fácil e viciante, estou curiosa para ver a explicação para toda esta estranheza da tia Rosaleen e que história está por trás de tudo, porque até a freira esconde algo, pistas por todo o lado. adorei a resenha :)


DomDom 20/04/2013minha estante
Desde o lançamento de "P.S. Eu te Amo", que tenho vontade de conhecer a escrita de Cecelia Ahern. Sempre leio resenhas positivas em relação aos seus livros, e a cada uma delas, minha curiosidade só vai aumentado. Gosto dessas pitadas de mistérios nas tramas, e acho que a autora mandou bem nesse quesito. Afinal, ainda não li, mas fiquei com uma pontadinha de medo dessa tia dela. Rsrsrs
Espero ler em breve.


Suelen Mattos 20/04/2013minha estante
Puxa, parece mesmo ser bem legal. Eu já gosto dessa autora desde P.S Eu Te Amo, hehe. Esse aí já entro na minha listinha desejados, com certeza!!!!

=)


Beth 20/04/2013minha estante
Vou adorar ler este livro.Espero com ansiedade por ele.


Samantha 21/04/2013minha estante
Adoro histórias com castelos, achei interessante Tamara se identificar com ele.


Belle 22/04/2013minha estante
Otimo livro.....


Jessie J 23/04/2013minha estante
eu quero ler esse livro é bela a capa.


Joy Hartzler 30/04/2013minha estante
Meu Deus,estou mesmo surpresa com essa sinopse . São tantos mistérios assim? Sinto que preciso deste livro haha !!




Daiane 17/03/2013

Resenha "O livro do Amanhã"
Resenha publicada em meu blog!

O livro do amanhã é o novo lançamento da famosa autora Cecelia Ahern, que também escreveu os best-sellers P.S Eu te amo e A vez da minha vida, lançados ano passado pela Editora Novo Conceito. Mais uma vez a diva arrasou e nos trouxe uma história maravilhosa nesse novo lançamento.
A protagonista agora é Tamara Goodwin, uma adolescente de dezesseis anos, filha única de uma família rica. A jovem tem uma personalidade forte e às vezes chata, ela está acostumada a impor suas vontades e magoar as pessoas de forma agressiva que às vezes lhes dizia, isso era uma forma de defesa da jovem. Mas as coisas mudam quando seu pai se suicida, e a família mergulha em dividas, perdendo até mesmo a casa para o banco. Não havendo outra saída, elas se mudam para a casa do irmão de sua mãe, Arthur, que morava com sua esposa, Rosaleen.
Tamara e sua mãe, Jennifer, sempre foram aquele tipo de pessoa esnobe, e lógico que morar em uma fazenda, em uma cidade interiorana, praticamente no meio do nada, é o fim para ela. Jennifer estava em choque desde que o marido falecera, caindo em um estado preocupante de depressão. Tamara detestara o lugar, era um dia mais entediante que o outro. Mas havia algo estranho pairando no ar, e isso envolvia seus tios.
Certo dia aparece um ônibus, com uma biblioteca itinerante, o rapaz que cuidava da biblioteca se chamava Marcus (gatinho). Vendo alguns livros Tamara encontra um bem estranho, estava trancado, não havia título e nem autor. Até que um dia, em um castelo em ruínas que ficava ao lado da casa dos tios, Tamara abre o livro e vê ali dentro inscrições com sua própria letra datadas para o dia seguinte. Tudo acontece conforme o livro previa. Isso poderia ser uma solução para alguns de seus problemas e mistérios.
Mas mesmo vendo seu futuro, cada página ainda é um mistério, e nem sempre é bom ver o que o amanhã nos aguarda, pois o destino não pode ser mudado, mas será o que Tamara descobrirá a ponto de mudar seu destino?

"Eu fora pisoteada como uma planta, mas não morta, e, assim como essa planta, não me resta outra opção a não ser crescer numa direção diferente da qual eu me desenvolvera até então"

Maravilhoso! É a palavra que me define esse livro. Mágico em todos os sentidos, de uma forma que só Cecelia Ahern sabe escrever. Ao começar a leitura, somos muito bem ambientados a vida da jovem Tamara e a confusão sentimental que se encontra. Ahern começa o livro com diversas metáforas, todas delicadas e que nos traz já nas primeiras páginas belas reflexões.
Tamara é uma adolescente chata, esnobe, se acha superior e o modo como trata seus tios me irritou em alguns momentos. Mas com o tempo, com o desenvolver da narrativa vamos compreendendo essa jovem, seu pai se suicidara e sua mãe estava num estado deplorável, ela não tinha a quem recorrer, e para piorar havia brigado com seu pai antes dele cometer o suicídio. Confesso que depois a fui compreendendo mais, e também ela foi "domada" pelas ações do destino.
As imagens do livro são maravilhosas, há um castelo em ruínas, onde antes vivera uma família, mas o castelo pegou fogo, e restaram somente algumas colunas. Há muita descrição do "verde" na história, não podemos nos esquecer de que se passa na Irlanda. Cecelia Ahern escreve cada cena com detalhes tão lindos, que você realmente viaja nas páginas, é como se estivesse realmente lá, essa para mim foi a maior magia do livro.

"Quando a gente fecha os olhos, pode ficar em quase todos os lugares que deseja estar"

Outra personagem maravilhosa é a freira irmã Ignatus, essa personagem é importante para a protagonista. Mas cuidado com os personagens pessoal, há todo um mistério que vocês perceberão nos primeiros capítulos, comecei a pensar que seria tal coisa, mas fui surpreendida com o final, e nada é previsível.
Em relação ao livro que previa o amanhã também foi algo genial. O interessante é que quando Tamara lia sobre seu futuro ali, ela não mudava tudo completamente, mesmo quando se tratava de algo ruim, ao contrário, ela pensava em como podia amenizar a situação. Mas pensando bem, são coisas que nós podemos fazer em nossa vida real, sem precisarmos saber do amanhã. Como dizer eu te amo para as pessoas que amamos, ou pensar antes de magoar alguém, refletir sobre algumas ações e nas consequências que aquilo acarretará depois. Semeando o bem, você colherá o bem.

"Acho que a maioria das pessoas entra nas livrarias sem a menor ideia do que comprar. De algum modo, os livros ficam ali, quase que por magia, desejosos que as pessoas os escolham. A pessoa certa para o livro certo. Parece que já sabem de qual vida precisam fazer parte, em qual delas podem fazer diferença ou podem ensinar uma lição, pôr um sorriso no rosto no momento preciso. Penso em livros de forma muito diferente agora"

Não precisamos ser adolescentes para nos identificarmos com a história e com a personagem, há diversos detalhes que nos tocam e nos fazem rever algumas atitudes que tomamos em nosso dia a dia. Amadurecemos junto com Tamara. Porém como sempre, Ahern escreve de uma forma que toca ao leitor e fala diretamente ao seu coração. É mágico! Sentimos a história e dificilmente a esqueceremos.
A leitura é gostosa, leve, já pelos elementos que a autora incluiu. O livro do amanhã é aquele tipo de livro que você não quer acabar tão cedo, mas também quer ao mesmo tempo saber como será o desfecho. As cenas, imagens, tudo foi descrito com cuidado, e de uma maneira que nos emocionamos e ao mesmo tempo nos entretemos. É um conto de fadas moderno.
Recomendo a leitura a todos, e não só desse livro, mas também os demais da autora. A Novo Conceito fez um belo trabalho na diagramação, adorei a capa e a contra capa (é azul claro e tem estrelas brilhantes!). Cecelia sabe contar uma boa história, é como se nos recostássemos no livro e viajássemos para as terras irlandesas somente através das suas palavras, e chegamos tão perto que o mágico se torna possível aos nossos olhos!

LINK DA RESENHA EM MEU BLOG: http://www.nouniversodaliteratura.com/2013/03/resenha-o-livro-do-amanha_4.html
comentários(0)comente



Aione 29/03/2013

Por ter P.S. Eu Te Amo como um dos meus livros favoritos, há muito eu desejava ter contato novamente com alguma obra de Cecelia Ahern e finalmente tive essa chance com O Livro do Amanhã
Antes mesmo de chegar à metade, eu já imaginava que o livro estaria entre meus favoritos. Faz muito tempo desde que reli P.S. Eu Te Amo pela última vez, então não me recordava da narrativa da autora. Talvez, ela não tenha me marcado ou chamado tanto a minha atenção, ficando em segundo plano se comparada à história.
Contudo, dessa vez, senti como se as palavras de Cecelia me enfeitiçassem. Não apenas me envolvi rapidamente com a história, como também fiquei admirada com sua escrita. Cada frase parece ser bem trabalhada, sentimentos e ações se mesclam perfeitamente entre si e, também, com impressões, divagações e descrições. Não posso, também, deixar de citar o humor irônico presente principalmente nas falas de Tamara. Não é um humor evidente, nem daquele que te faz gargalhar, mas é presente e certamente contribui de maneira favorável com o livro.
Um dos pontos que mais chamou minha atenção desde o início foi a sensibilidade da autora para construir suas personagens. A história é narrada em primeira pessoa pelo ponto de vista de Tamara, uma garota de 16 anos. Minha primeira surpresa aconteceu quando descobri sua idade; seus pensamentos e análises sobre sua família nos primeiros parágrafos me fizeram crer que ela seria muito mais velha. Depois, notei que a garota narrava uma história já acontecida e, portanto, quando exerce o papel de narradora, situa-se em um período futuro, o que a diferencia de seu papel de personagem enquanto o enredo se desenvolve. Dessa forma, ainda que seu papel de narradora se mescle ao seu de personagem, há uma nítida diferença entre ambas, separadas pela maturidade adquirida pela narradora após a vivência pela qual a personagem passará.
Não apenas Tamara foi bem construída, a ponto de haver essa distinção entre seus momentos, como sua visão sobre todos os personagens também foi. Ainda que vistos pelo seu ponto de vista, podendo ser influenciado pela sua opinião e sentimentos sobre cada personagem, é possível construir uma imagem sobre o caráter de cada uma não apenas por causa da narração de suas atitudes, mas também pelas próprias reflexões de Tamara sobre elas.
Até mais da metade do livro, eu estava achando a leitura interessante, estava fascinada pela escrita da autora e estava curiosa para compreender os mistérios sugeridos desde o início da história. E então, tornou-se impossível parar de ler quando atingi a proximidade das 100 páginas finais. O ritmo assumido pelo enredo é frenético conforme as revelações são feitas e, ainda que eu já tivesse suposto parte delas, não pude deixar de me sentir surpreendida ao final.
Vi alguns comentários nas redes sociais de pessoas que acharam o início da história tedioso e, também, que não gostaram de Tamara por suas atitudes. De fato, o enredo se desenvolve de maneira mais lenta no início, tendo-se em conta que a função das primeiras páginas é a de apresentar as personagens para que possamos compreender o cenário e a situação em que vivem. Ainda, Tamara não é uma adolescente fácil de lidar; por toda sua vida foi mimada e teve um relacionamento conflituoso com seus pais, e sua atitude natural com os outros é a de ser respondona e a de magoar, principalmente quando ferida. É esse seu mecanismo de defesa. Entretanto, Cecelia expõe que as atitudes de Tamara não necessariamente condizem com o que ela tem por correto.
Levando-se em conta esse ritmo mais lento e a própria personalidade da protagonista, acho compreensível que o livro não agrade desde o início como fez comigo. Em minha opinião, todas essas características contribuíram ainda mais para o meu encantamento. Acho incrível quando as personagens são humanas dessa maneira, compostas por virtudes e falhas, além de ter me deliciado com a exposição do panorama do enredo, tanto por ter apreciado a escrita da autora quanto por ter sido possível fazer as primeiras conjecturas sobre cada personagem.
Acho que já deixei claro o quanto o livro me encantou. De qualquer maneira, ressalto: me apaixonei tanto pela sua estrutura quanto pela história em si. Há uma interessante reflexão surgida pelo paralelo entre o “hoje” e o “amanhã”, mas não foi essa a que mais me agradou, e sim aquelas sobre as próprias pessoas e suas atitudes durante a vida. O Livro do Amanhã não foi, para mim, um livro sobre um misterioso diário, mas sim sobre uma garota em uma busca não intencional sobre si mesma. O diário é apenas uma ferramenta para isso e um artifício interessante no enredo como um todo.
Aos que gostam de histórias bem construídas e escritas, que mesclam dramas e mistérios, suavizados por pitadas de romance e de humor, O Livro do Amanhã é um prato cheio e totalmente indicado.
Helida Serra 29/03/2013minha estante
Oi Mi!
Como admiro a maneira como você escreve, babo o tempo todo, rs! A cada vírgula, a cada frase e a cada sensação boa que sinto quando leio suas resenhas, penso que você nasceu para isso!
PARABÉNS!
Obrigada por me proporcionas momentos maravilhosos com suas resenhas, que se transformam em ótimas dicas de leituras para mim.
Beijokas


May 01/04/2013minha estante
Vou compara esse livro amanhã.... vou confirar no seu veredito. ;)




Wendell 06/04/2013

O Livro do Amanhã
"Dizem que uma história perde algo cada vez que é contada. Se assim for, esta nada perdeu, pois a contarei pela primeira vez"

Tamara Goodwin sempre foi uma daquelas adolescentes inconsequentes que têm tudo o que quer, e ainda assim não dá valor para nada e faz escândalos por coisas bobas. Infelizmente, para que a garota mudasse sua forma de pensar e agir, algo ruim teve que acontecer, Tamara perde o pai e após o enterro sua mãe descobre que elas estão completamente falidas, mas tão falidas que foram obrigadas a vender todos os bens e ainda tiveram a casa tomada pelo governo.

Sem ter qualquer outra opção, Tamara e sua mãe vão morar literalmente no meio do nada, na casa do tio Arthur, que quase não fala, e tia Rosaleen, que parece recriminar tudo que Tamara faz ou fala. Agora, tem como imaginar uma patricinha, acostumada com tudo que há de bom e caro, morando em uma guarita reformada ao lado de um castelo em ruínas?

"Sei agora - agora que não fazemos mais parte do mundo em que antes vivíamos - que não éramos pessoas muito boas. Acho que, em algum lugar sob a impassível superfície de minha mãe, ela também sabe. Não éramos pessoas más, apenas não éramos pessoas boas. Nada oferecíamos a qualquer pessoa no mundo, mas recebíamos um tremendo quinhão. Não merecíamos isso, contudo."

Quando Tamara finalmente deixa a frescura de lado e se torna mais receptiva ao seu novo estilo de vida, conhece pessoas maravilhosas, que a ajudam a decifrar mistérios como os segredos de sua tia Rosaleen e também sobre o diário que achara na biblioteca da cidade, um diário totalmente em branco, que, ao longo dos dias, se preenche sozinho com coisas que ainda irão acontecer na vida da personagem. O que você faria se possuísse em suas mãos qualquer coisa que descrevesse como será o seu amanha?

"Acho que a maioria das pessoas entra nas livrarias sem a menor ideia do que comprar. De algum modo, os livros ficam ali, quase que por magia, desejosos que as pessoas os escolham. A pessoa certa para o livro certo. Parece que já sabem de qual vida precisam fazer parte, em qual delas podem fazer diferença ou podem ensinar uma lição, pôr um sorriso no rosto no momento preciso. Penso em livros de forma muito diferente agora"

Esse é o primeiro livro da Cecelia que eu realmente leio, tentei ler P.S. Eu Te Amo há muito tempo atrás e ele simplesmente não funcionou para mim, e olha que o filme P.S. Eu Te Amo é o meu filme preferido desde seu lançamento em 2007. Agora, lendo O Livro do Amanhã, eu me dei conta de que não foi com o livro em si que eu não me dei bem, e sim com a narrativa.

Não que seja uma narrativa difícil, o livro é narrado em primeira pessoa, porém Tamara não narra algo que está acontecendo em sua vida, e sim algo que já aconteceu. Diversas partes da história, basicamente todo o início, se tornam monótonas com tantas divagações sem sentido da personagem. Não sei se eu que o li em um momento não muito bom, enquanto estou viciado em chick-lits cômicos e diretos, mas as primeiras páginas se tornaram realmente maçantes.

Felizmente isso ocorreu só até chegar à página 100, quando Tamara deixa de divagações e lamentações sobre seus problemas e a história realmente começa, o livro consegue te prender muito, a partir daí a personagem até que ficou mais suportável também.

Mesmo com a grande reviravolta e melhoria na história, o livro está longe de ser um dos meus preferidos, já que, livro digno de favoritismo é aquele que consegue te prender desde o momento em que você le a sinopse.

Em breve promoção do livro no blog: http://whathethinks.com.br
Ana 20/10/2013minha estante
Parece ser um motivo bem pequeno pra você ter dado uma nota um pouco acima de ruim. Faz parecer que o livro é ruim pra quem não ler a resenha. Tá bem contraditório o comentário e a nota.


Silvia 31/05/2014minha estante
Livros são como músicas, agrada uns e desagrada outros. Eu particularmente gostei muito do livro e recomendo ;)




Kéziah Raiol 25/07/2013

Em “O livro do amanhã” conhecemos a historia de Tamara, uma garota mimada, egoísta, egocêntrica, brigona e que não respeita os pais. Mas depois de virar algumas páginas começamos a entender que talvez a Tamara esteja apenas tentando chamar atenção de seus pais, que até então não são exemplos de pais presentes. Mas confesso que no começo do livro eu queria simplesmente matá-la, não agüentava mais ler uma página, pensei até em abandonar o livro por causa da protagonista. Com apenas 16 anos, Tamara faz coisas que até Deus duvida.
Ela tinha a vida que muitos sonham: dinheiro, poder, conforto, porém nunca deu valor ao que possuía, até que em um determinado momento sua vida vira de cabeça pra baixo quando após uma briga muito séria onde tinha dito não querer nunca mais ver seu pai. Acaba o encontrando morto no chão do escritório.
E agora? Com o pai morto, toda sua fortaleza fútil havia se quebrado, sem ter o que fazer, Tamara e sua mãe – uma mulher completamente desequilibrada psicologicamente – partem para morar de casa de seus tios, Rosaleen e Arthur, onde são acolhidos da melhor forma possível.
O que mais me chamou a atenção no livro, foi a personagem Rosaleen, suas atitudes são tão estranhas que no decorrer da leitura acabamos parando e pensando: Por que? E essa pergunta é fabulosamente respondida no final do livro.
Apesar de ter uma narrativa interessante e um final surpreendente, ainda assim o livro não conseguiu me prender da forma que eu queria. O começo do livro é muito maçante, e demora demais para as coisas começarem a fazer sentido – pelo menos na minha cabeça.
O livro só começa a ficar bom, quando Tamara conhece Marcus, um rapaz de trabalha em uma biblioteca móvel, por assim dizer. Apesar dela nunca ter gostado de ler, a beleza do rapaz é tão envolvente que ela acaba escolhendo um livro para ler. Apenas um a chamou atenção... Um livro trancado por um pequeno cadeado, sem nome e sem autor. Após abrir o livro Tamara se depara com uma grande surpresa, era um diário.
Ao tentar escrever nesse diário – confiada pois nem era dela – ela percebe que o diário já estava escrito, com sua letra e com a data de amanhã. Então, esse livro começa a contar para Tamara o que irá acontecer no outro dia.
A pegada da Ahern para criar uma história com um diário que conta o futuro foi muito boa, mas o começo deixou há desejar um pouco. Tanto que por um momento eu simplesmente cogitei a hipótese de abandoná-lo.
De qualquer forma, é um bom livro.
Viviane 25/07/2013minha estante
Mas que bela resenha Kéziah. Você falou tudo, inclusive no fim, quando disse que a autora deixou a desejar. Eu achei que minha leitura foi vagarosa até mais ou menos 60% do livro, depois que me prendi mais e as coisas fluíram.
Também indico o livro, pra ler num fim de semana despretensioso.
Beijos


Marcelle 25/07/2013minha estante
Que bom que, no fim de tudo, é um bom livro, em um conjunto. Acho a ideia da autora bem interessante. Muito boa resenha!


Michelle Ladisl 25/07/2013minha estante
Olá querida, gostei muito da sua resenha! Fiquei super interessada no livro!
Beijinhos




Rafa 04/04/2013

O Livro do Amanhã - Cecilia Ahern (meio chato no início, surpreendente no fim)
Finalmente, não?
Após três (ou seriam quatro?) dias de leitura, aqui estou para falar um pouco sobre O Livro do Amanhã.

Narrado em primeira pessoa, conta a história de uma adolescente de 16 anos que não dava o menor valor à sua vida perfeita. Até perder tudo. Inclusive o pai.
Tamara é uma garota insuportável. Talvez sejam palavras um pouco pesadas demais, mas ela realmente é um poço de futilidade. Bem, isso vai se alterando com os acontecimentos, mas que ela é, em um início prolongado, uma pessoa bem desagradável, aah ela é.

Achei a introdução um pouco longa demais, digo, nas primeiras páginas (ousaria dizer nas 100 primeiras) a história parece não progredir. Os textos são, basicamente, lembranças de Tamara sobre sua ex-vida maravilhosa. Explicações de como tudo aconteceu, justificativas e mais justificativas...
Confesso que nesta parte, me decepcionei. Havia criado uma imagem bem diferente de como seria a leitura, devido, acredito, ao marketing estrondoso que fizeram em cima dela. Mesmo depois que a menina encontra o livro (que é, na verdade, um diário), achei meio parado, sem muita evolução.

De qualquer forma, lá para a página 200 as coisas começam a ficar mais interessantes. Fatos mais aventurosos e questões para serem respondidas começam a entreter mais.
Até que a coisa chega em um ponto onde não existem mais motivos para desgostar da obra.
Houve inclusive uma confusão, dúvidas diria, sobre minha real opinião. É como se eu não tivesse gostado da primeira parte do livro, e adorado a segunda. Na verdade, foi exatamente isso.

Como já disse anteriormente, acredito que estava esperando uma coisa... e veio outra bem diferente.
Talvez pela sinopse, e pelo Book Trailer tenha se pré-criado uma história de muita aventura e magia, o que não foi como realmente a vi.
Digamos que o Livro Mágico não tenha tido um papel tão grande como eu imaginava, é óbvio que ele teve um papel importante, sem ele não haveria história, mas às vezes ele é deixado de lado pelos conflitos familiares que Tamara está enfrentando.

Isso, seria exatamente assim que eu o descreveria: uma conspiração familiar.
Por trás de toda a história bonitinha do surgimento da jovem, existe muuuuuuuuita coisa. Foi aí, acredito, que o diário tenha ficado em segundo plano.
No fim do livro você descobre que não se tratava apenas de uma garota (que não está mais tão insuportável) que encontra um livro que conta o amanha e blá, blá, blá...

Nos cantos inexplorados e entrelinhas quase imperceptíveis, existe um mistério... Um segredo e tanto. Eu, em particular, não imaginava que haveria algo tão... Tão... Bem pensado. Essa é a expressão.

O Livro do Amanhã tem um pouco de romance (que você acha que vai para um lado, aí ele dá meia volta e foge do seu ângulo de percepção).
Tem comédia (não de dar gargalhada, mas é engraçado às vezes entender o que Tamara tem na cabeça, coitadinha)
É triste? Se você for uma pessoa muito emotiva (muito mesmo), ele pode até ser.

Resumindo, gostei.
Ele me surpreendeu. A magia dele, na verdade, é inexplicável.
Ps.: Se alguém tiver a mesma opinião que a minha quando começar a ler, e não estiver nada motivado a continuar, uma sugestão, continue. E espere.

Nota da capa:
Achei linda, a contra-capa então, maravilhosa. Só que Tamara Goodwin não é loira (cabelo castanho) e o diário não é escrito (é assim que se revela o amanhã) com essa letrinha de computador, aqui. É caligrafia.

Então é isso.
O texto ficou meio grande, né? Podia ter resumido mais...
comentários(0)comente



Lucianoasantos 24/05/2013

Finalmente Cecelia Ahern me conquista!
Se eu tivesse entendido o fantástico presente na obra da autora Cecelia Ahern, provavelmente teria aceitado com muito mais facilidade a intervenção da “Vida” de Lucy em “A Vez da Minha Vida”. Uma das coisas que reclamei foi da estranheza do fato – a vida de alguém intervindo na vida desta pessoa – e de como ficava difícil seguir com a narrativa sem imaginar o quão impossível aquilo era.

FAN-TÁS-TI-CO. Uma palavra que, se eu a absorvesse de modo mais completo e a ligasse ao ideário da autora, teria me dado uma experiência de leitura bem mais agradável. Mas é sempre tempo, e com o “O Livro do Amanhã” tive uma das melhores leituras do ano.

Tamara Goodwin crescera em meio ao luxo, tendo tudo o que quisesse e sendo, como é natural com pessoas que tem tudo muito fácil – ou com o estereótipo que se tem como delas – é irritante, ingrata, e age de forma a punir os pais por algo que ela mesma não sabe bem o que é. Até que eles vão à falência, seu pai morre, e ela tem de dizer um grande “Olá” para uma nova vida, morando no campo, em uma guarita próxima a um castelo destruído, e, o pior, de favor com seus tios.

Por ser adolescente, falida e revoltada, Tamara me conquistou com uma facilidade bem maior que Lucy, a namorada abandonada do livro anterior. A adolescência é um terreno fértil para rebeldia, agressividade e afins, que podem ser muito bem exploradas pelos autores de ficção, e, no caso de Cecelia Ahern, ela consegue acrescentar à mistura um sarcasmo ferino que é genial, dando a Tamara uma necessidade de tornar as situações mais simples desconfortáveis que me ganhou completamente.

O livro é narrado em primeira pessoa, com Tamara contando o que acontecera com seu pai e como acabara, com uma mãe num torpor bastante compreensível, indo morar com os tios, personagens estranhos com os quais mantivera, durante toda a vida, pouca relação que não esporádicas visitas. Sua tia Rosaleen, é uma mulher com mania de arrumação e limpeza que adora ter alguém de quem cuidar, que necessite constantemente de seus esforços, como se ela se alimentasse disso, já Arthur, seu marido, é a passividade em pessoa.

Eles se esforçam por tronarem a estadia de Tamara e sua mãe confortável, e até mesmo a superproteção e total falta de espaço que Rosaleen confere à Tamara me comoveram, por eu imaginar – como a personagem conjectura à certa altura – que ela apenas não sabe como se comportar por nunca ter sido mãe, ficando numa posição difícil agora que a mãe de Tamara não tem condições de zelar pela filha, cabendo isso à ela, que não tem experiência alguma no assunto. Se é para pecar, que se peque pelo excesso.

O cenário é bastante estereotipado mas não destoa do que se imagina dos arredores das grandes casas rurais do norte da Inglaterra: campos imensos, vilarejos nos arredores e prédios depredados onde antes viveram com conforto a mesma família por dezenas de gerações, até terem de partir por falta de dinheiro para manter o lugar. Tamara explora o lugar, visita o castelo, e conhece personagens inesquecíveis, como Marcus, Wesely e Ignatius. Não vou falar sobre nenhum deles, é interessante descobrir junto com ela quem eles são, só posso dizer que através de um deles cairá nas mãos dela o tal livro, que lhe conta, misteriosamente, o que acontecerá no dia seguinte.

O que uma pessoa faria se soubesse, de uma forma ou de outra, o que aconteceria no amanhã? Bom, sabendo do ontem, Jasão, um dos tripulantes da Operação Cavalo de Troia, série de grande sucesso do autor JJ Benítez, partira rumo ao passado a fim de documentar os últimos dias de Jesus de Nazaré e ficara surpreso ao ser reconhecido e amavelmente cumprimentado pelo Rabi da Galileia, que nunca o havia visto – numa das passagens do livro que mais me emocionam, tenho de resenhá-lo um dia – ; já na série Early Edition, um sujeito recebia em casa, trazido por um gato, se não me falha à memória, um jornal contendo as principais notícias do dia seguinte, cabendo a ele tentar evitar as maiores tragédias, o que não se dava sem um tanto de sofrimento. Ambos os casos mostram que, mesmo conhecendo a História, nada acontece dentro de trilhos pré-estabelecidos, e tudo é mutável. Claro que aqui me atenho ao campo da ficção, mas é bom conjecturar com o que de melhor a ficção já me proporcionou.

Mas o que se faria? Tamara, sabendo que o livro lhe mostra o que acontecerá no dia seguinte – e após se recuperar do bastante compreensível susto que toma ao ter o livro em mãos pela primeira vez – decide tentar adaptar o que ali lê da melhor forma possível, mantendo o que se mostrara certo e tentando alterar o que não fora tão bom assim, numa tentativa de compreender o que se passa ao seu redor e, com isso auxiliar sua mãe.

É agradável ver o crescimento de Tamara como pessoa, a forma como ela vai se tornando alguém mais responsável enquanto repensa suas ações com sua família, sem, no entanto, perder por completo aquilo que desde o começo é sua marca registrada: sua língua ferina e o gênio forte. Me surpreendi com a forma como a autora balanceou tudo isso, conseguindo manter colado um enredo que – apesar de fantástico – vai ganhando bem-vindos contornos misteriosos conforme se avança na narrativa, e mostrando à personagens saídas enquanto ela se vê tão presa em si mesma.

Pra finalizar, Cecelia me conquistou de vez com este livro, ela se supera em todos os sentidos com relação ao “A Vez da Minha Vida”. Aqui temos uma autora que sabe os caminhos que sua própria obra tem que seguir, mesmo que tortuosos, se emparelhando com uma coleção de personagens inesquecíveis – para o bem e para o mal – e segredos tão bem pensados que de forma alguma a primeira metade do livro nos faria supor.

Com o “O Livro do Amanhã” ela conquista de vez minha admiração.

Resenha originalmente publicada aqui: http://www.pontolivro.com/2013/05/o-livro-do-amanha-resenha-129.html
Tânia Regina 31/05/2013minha estante
Esse era o tema da minha redação no vestibular há muitos anos é claro, pois já sou formada. Tinha que escrever sobre o amanhã, como se fosse hoje.


Gabi 03/06/2013minha estante
"com o ?O Livro do Amanhã? tive uma das melhores leituras do ano." me convenceu totalmente, amei sua opinião sobre o livro e tudo o que você fala. Me interessei muito por ele e quero lê-lo.


Camila 05/06/2013minha estante
a resenha é meio grandinha, mas queria muito saber sobre o livro e resolvi ler, haha, adorei! estou louca pra ler *-*


Beth 13/06/2013minha estante
Muito linda sua resenha.Fala muito bem do livro,um dos melhores que já li.É por esse motivo que adoro a Cecelia. Beijos.


Saleitura 05/07/2013minha estante
Depois de ler PS Eu te amo e A Vez da minha vida a autora Cecelia Ahern já é uma das minhas preferidas e vejo que no Livro do Amanhã ela mais uma vez vai nos surpreender. Imagino o que não deve acontecer coma a família acostumada com uma vida farta e depois com a falência toda a mudança que sofrem não só material como emocional. A pessoa amadurece, cresce como gente e isso é natural e bom para dar valor as pequenas coisas da vida.
Muito boa a resenha como sempre!




Diane 06/09/2014

Não passei nem do primeiro capítulo
Corre
comentários(0)comente



Carolina 02/06/2013

Ótimo
Não vou negar, pensei em abandonar este livro várias vezes. A leitura no início é lenta e às vezes cansativa. Mas ao decorrer das páginas, a estória foi melhorando e se tornando bem mais interessante.

As reviravoltas começam a surgir nas últimas páginas. Tudo começou a fazer sentido e o que era definitivo, deixou de ser.

Uma boa estória com um ótimo final. Recomendo!
comentários(0)comente



Diae 25/04/2013

http://www.daimaginacaoaescrita.com/
Tamara Goodwin tinha uma vida de luxo e todos os seus desejos atendidos. Mimada e sempre disposta a fazer tudo o que queria, mesmo que isso significasse problemas e brigas. Quando a morte trágica de seu pai assola a vida de Tamara e sua mãe, ambas passam a viver com os tios da jovem, em um vilarejo do interior. Entediada com a virada drástica em seu destino, Tamara não vê outra solução a não ser se aventurar na biblioteca móvel e é quando sua atenção se volta para um livro com capa de couro, sem título ou autor e com as páginas trancadas. Ao finalmente destrancar o livro, Tamara não acredita no que lê. Nas páginas, escrita com sua caligrafia e datadas para o dia de amanhã, acontecimentos que ainda estão por vir e que misteriosamente ocorrem como o previsto.

Além desse estranho livro capaz de prever seu amanhã, Tamara ainda tem outros desafios a enfrentar, como o estranho comportamento dos tios e de sua própria mãe, que apenas dorme desde foram morar naquele lugar. Existe algo obscuro escondido entre as ruínas, que cedo ou tarde tende a se revelar e Tamara descobrirá que nem sempre é uma boa ideia saber o que o amanhã lhe reserva...

***

Um livro especial. Essa foi primeira característica que me veio em mente quando fechei as páginas de O Livro do Amanhã. Uma estória que conquista aos poucos, onde é apresentando uma realidade mágica, com seus dramas e inúmeros segredos. Cecelia Ahern criou um livro sem igual, uma trama encantadora e deliciosa de ler. Foi uma leitura agradável e por algumas vezes maçante. Houve momentos que autora divagava e descrevia detalhadamente, tornando a narrativa em primeira pessoa lenta. No entanto, a estória de Tamara é instigante, curiosa e cheia de mistérios. Eu não consegui desgrudar o livro e fiquei apreensiva em certos momentos, fui conquistada pelo enredo de Cecelia, sentindo na pele tudo que é relatado pela protagonista e senti medo e aflição por ela, além de também torcer para que tudo se ocorra da melhor forma possível.

Mesmo com as divagações e detalhes excessivos, a trama criada pela autora te prende profundamente. Pois queremos assim como Tamara, descobrir o que de fato esta ocorrendo com sua família, qual o mistério que os tios escondem a sete chaves e por que a mãe dela parece tão estranha, já que de acordo com a protagonista nunca agiu da forma que esta agindo. Além disso, o próprio livro que reflete o amanhã de Tamara é chamariz para atiçar a curiosidade do leitor, que fica na expectativa de saber se realmente vão acontecer ou não os relatos descritos nesse livro misterioso. Por conta desse enredo tão rico e cheio de segredos, O Livro do Amanhã ganhou minha simpatia e admiração, se tornando um dos meus favoritos de 2013!

O Livro do Amanhã é uma leitura para se ler com calma, apreciando cada momento, pois quando todos os mistérios são explicados, vemos a proeza da autora em nos envolver. Nunca cheguei a imaginar os fatos que se sucederam, fui pega de surpresa. Ficarei para sempre com a lembrança da estória de Tamara, aprendi com ela o valor daqueles que nos são importantes e acima de tudo a escrever nosso próprio caminho. Apesar das duras criticas a narrativa da autora, O Livro do Amanhã é uma leitura que vale muito a pena, afinal é um livro envolvente, com pitadas de romance, drama e suspense, Cecelia dosou tudo na medida certa e para quem procura uma leitura mágica, capaz te transportar em suas páginas, O Livro do Amanhã é minha recomendação!
comentários(0)comente



Dani... 20/03/2013

Adorei o livro... Assim como os outros dois outros livros que li da autora, ela não me decepcionou... Adoro quando a gente vai percebendo a transformação dos personagens, como eles se encontram, como descobrem que mudar faz bem... E esse livro cumpre bem esse papel. Virei fã da autora! E o final é bem surpreendente... Não me espantaria se esse livro virasse um filme. Livro leve, fácil de se lido. E você? O que voce faria se pudesse ler o que o amanhã te reserva??? Recomendo!
comentários(0)comente



Núbia Esther 26/04/2013

“Perdi meu pai. Ele perdeu seus amanhãs e eu perdi todos os nossos amanhãs juntos. Agora, pode-se dizer que os aprecio quando chegam. Agora, quero torná-los o melhor que puderem ser.”

Tamara cresceu acostumada ao luxo e sem a mínima preocupação com o amanhã. Mas, a morte abrupta de seu pai veio para estilhaçar o mundo perfeito da garota de 16 anos. Primeiro pelo trauma de perder um ente querido e segundo, porque a perda do pai vem acompanhada de uma montanha de dívidas que obriga Tamara e sua mãe a deixarem a casa onde vivem e se mudarem para a casa dos tios da garota em um vilarejo no interior. Em sua nova vida os dias agitados já não têm espaço, a mãe vive no mundo da lua sem dar a mínima atenção à filha ou ao que a cerca, o tio não é de muitas palavras e a tia é uma controladora de carteirinha, uma sombra sempre presente a controlar todos os passos da garota e que parece guardar alguns segredos. A vizinhança? Um castelo em ruínas, uma cabana na qual ela não sabe quem mora, um posto de correios, uma escola vazia e um pequeno convento.

Essa primeira parte da história não tem ação nenhuma, segredo nenhum é revelado ou sugerido e mesmo assim a leitura longe de ser cansativa é divertida. Cecelia nos presenteou com belas passagens, alegorias inspiradoras, e metáforas poéticas, apesar de trágicas, que condizem com a situação vivida pela personagem. Eu, que tenho o costume de anotar os trechos que mais gosto tive que conter tal hábito porque a ação já estava desenfreada. É só porque consegui me segurar que esta resenha não está repleta de citações.

Mas, sua vida condenada ao marasmo sofre reviravoltas quando Marcus surge com uma biblioteca itinerante no vilarejo. Além do interesse mútuo entre eles, essa visita também faz chegar às mãos de Tamara um antigo livro e acaba colocando-a em contato com a Irmã Ignatius. A partir daqui, a narrativa ganha agilidade, segredos são sugeridos e o livro mostra seu verdadeiro potencial. Porque Tamara descobre que ele na verdade é um diário e muito especial, pois lhe fornece vislumbres do amanhã e aí ela se vê tentada (quem não agiria assim no lugar dela?) a mudar o seu futuro. O que confesso me deixou receosa de que a autora fosse enveredar por algo que lembrasse o roteiro de Efeito Borboleta. Mas, felizmente ela não optou pelo conheça seu futuro e tente mudá-lo, a premissa de O Livro do Amanhã poderia ser definida como tome um vislumbre do seu futuro e a partir dele entenda seu passado. E com isso a trama atinge uma complexidade maior que o esperado e surpreende o leitor que se vê convidado a colocar em ordem as pistas que nos são dadas ao longo da narrativa e tecer suas próprias conclusões sobre o grande segredo envolvendo a família de Tamara.

“Foi quando me dei conta da importância de cada linha no diário. Cada uma era como aquela trilha de migalhas de pão que desejava jogar desde minha casa até aqui. Cada palavra era uma pista, uma revelação de algo que acontecia debaixo de meu nariz.”

Perceberam que o Livro não é o tema central da história? Pois é, eu também fui enganada pelo título e pela capa que nos leva a pensar que o livro teria papel de destaque e a história giraria em torno dele. Não é bem assim, ele funciona apenas como um gatilho para Cecelia enveredar por outros caminhos com sua trama. O que acabou não sendo ruim. O Livro do Amanhã foi minha primeira experiência com a autora e me apaixonei por sua narrativa, se todos os seus outros livros forem repletos de frases espirituosas e tiverem protagonistas cativantes como Tamara, que apesar de ter todas as características que poderiam nos fazer odiá-la nos conquista de cara, então, preciso lê-los porque a tirar por esse aqui será garantia de uma boa leitura.

[Blablabla Aleatório] - http://blablablaaleatorio.com/2013/04/26/o-livro-do-amanha-cecelia-ahern/
comentários(0)comente



166 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |