Sociedade dos Meninos Gênios

Sociedade dos Meninos Gênios Lev AC Rosen




Resenhas - Sociedade dos Meninos Gênios


52 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Bia 26/11/2020

Amei
No início achei meio clichê, mas eu simplesmente adoro clichês, principalmente se são bem escritos, exatamente como esse livro
comentários(0)comente



Giu 03/10/2020

Me encontro completamente apaixonada por todos os personagens desse livro, que não são poucos, aliás.
Eu amei a forma como criticava os preconceitos de gênero, ficava agoniada com a Violet tentando agir como um homem, deu pra perceber que naquela época a masculidade frágil era perceptível.
A relação que os personagens tinham entre si era acolhedora e eu me senti muito próxima de cada um deles.
Só não dei 5 estrelas por achar muito demorado, poucas coisas relevantes acontecendo, e o fim achei apressado demais.
O autor podia ter usado melhor essas 500 páginas, parecia que tinha começado o livro com vontade e no final queria terminar logo.
A escrita é super facinha, li o livro em um dia e uma madrugada, o que eu considero bem rápido pra um calhamaço desses. Enfim, quase foi meu livro preferido do ano, quase.
comentários(0)comente



Aelita Lear 30/08/2020

Me surpreendeu!
Sociedade dos Meninos Gênios foi o típico livro que comprei por impulso porque era um calhamaço e estava custando só 10 reais... Mas pensa numa compra boa!! Nunca pensei que fosse tão bom!
Se for pensar com frieza, o livro é super clichê: uma garota que se veste de homem para poder entrar numa parte da sociedade que é restrito apenas para homens. Mas isso é só o começo!! O livro é cheio de coisas e detalhes, fiquei muito impressionada!! Amei a inteligência do autor, e mais ainda da personagem principal: Violet. Que mulher!!! E a Cecily?? Shippei essas duas meliantes. Me julguem kkk. Adorei e recomendo demais e leitura!!
comentários(0)comente



Cristiana 31/07/2020

Um ótimo livro de entrada para o mundo steampunk
É um livro grande então pode assustar muita gente, mas a história é tão original e fluída que a leitura acaba sendo bem rápida. Li em dois dias.
É uma ótima porta de entrada para a cultura steampunk.

A história é sobre uma menina que quer estudar e ir pra faculdade, mas devido a época não podia pois só aceitavam homens na faculdade. O jeito que ela dá é tomar a identidade do irmão gêmeo dela e se disfarçar de homem pra poder estudar.

Só por isso já seria uma história interessante, mas o mundo da faculdade é mais interrssante ainda. É tudo apaixonante. Os personagens são bem construídos e a protagonista não tem nada de chata, pelo contrário.

Vale muito a pena darem uma chance!
comentários(0)comente



Mandi 21/07/2020

Perfeito!
Comprei o livro porque estava em promoção, mas depois que comecei a ler não consegui parar mais! O livro é cativante e aborda muitos assuntos importantes e necessários, sempre de uma forma criativa e muito divertida. Hoje é com toda certeza um dos meus livros favoritos de todos, morro de vontade de ler uma continuação ou assistir à uma adaptação. Recomendo demais!
comentários(0)comente



tracy 27/06/2020

Quando comecei a ler esse livro, pensei que se trataria de um livro previsível e chato, mas mordi minha língua! Apesar de acontecimentos já esperados pela temática do livro, me surpreendeu a cada página!
comentários(0)comente



kaiane.wahastsalvador 10/06/2020

Recomendo!
Gostei muito do livro, tem o desenvolvimento muito bom, o leitor fica preso ao enredo. Em nenhum momento fiquei enjoada da leitura, achei que iria ficar já que é um livro relativamente grande. Meu único porém sobre, é que no final parece que o autor quer acabar de escrever de uma vez. Enquanto o início e meio tiveram um desenvolvimento ótimo e claro, o final parece que ele não sabe mais como conectar os fatos que estão acontecendo entre si e com o resto da história, uma escrita muito corrida. Mas ainda assim não deixaria de recomendar o livro!
comentários(0)comente



Inglethe 07/05/2020

Meu nome é coragem
A indicação de hoje é um livro que eu li no projeto do livro viajante do clube do livro que participo, me tirou da zona de conforto, pq não gosto de ficção científica, só que acabei gostando muito da história, ou seja, se vc tem algum livro que tenha interesse em ler, mas, tá com receio de não gostar, minha dica é, leia, de uma oportunidade pra outros gêneros, quem sabe ele poderá ser sua leitura favorita do ano ou da vida.

Falando um pouco sobre o livro, a Violet é muito corajosa ela vai conseguir entrar em uma universidade que só pode estudar homens, então vc já sabe o que ela fez né? akkkkkk isso mesmo ela se disfarça de menino, se passando pelo seu irmão gêmeo, acredito que foi uma mentira necessária, já que no século 18 os princípios moralistas não permitiam tais comportamentos.

site: https://www.instagram.com/eusoubibliotecaria/
comentários(0)comente



Rafaella.Grenfell 07/05/2020

É um Romance steampunk, que narra a luta da personagem principal, Violet, para mostrar seu talento e intelecto em um mundo onde as mulheres não tem voz. Regado com muito mistério, ciência do século XVIII e a descoberta do amor.

site: https://rafaellagrenfell.blogspot.com/2020/02/a-sociedade-dos-meninos-genios.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



jaixbooks 09/02/2020

#JAIxRESENHAS A Sociedade dos Meninos Gênios
Uma escrita formidável, imersiva, bem humorada e detalhada que fez me sentir como se tivesse andando pelos corredores e porões se Illyria. Eu amei, amei, amei!

O livro tem como premissa principal a questão da igualdade de gêneros, partindo do princípio que todos merecemos a mesma oportunidade independentemente do sexo.

Além disso, também temos outras questões importantes para a discussão que são abordadas, como preconceito, machismo e a sexualidade. Queria deixar claro aqui que o livro se passa em uma Londres clássica e conservadora.

Sobre Violet, ela é o amor da minha vida e eu posso provar. Ela é super decidida e se arrisca em prol das outras mulheres, visto que na época mencionada do livro isso que ela fez é um crime de consequências bem graves. Ver o que ela conseguiu fazer no final de contas, é de aquecer o coração.

Além disso, temos personagens secundários que vão agregando mais valor a história, Jack e o Ashton verdadeiro ganharam um espaço no meu hall de personagens favoritos da vida.
comentários(0)comente



tata 23/05/2019

Não conseguia parar de ler, terminei em 2 dias e não sei se amei ou não... mas também não me arrependo.
comentários(0)comente



FelipeBiavo 22/05/2019

Hogwarts sem magia
“Uma Hogwarts sem magia”: assim se poderia definir o steampunk de estreia de Lev A.C. Rosen ao percorrer as primeiras páginas de Sociedade dos Meninos Gênios. No entanto, Rosen rapidamente prova que sua obra possui identidade própria e um fôlego único por não encorajar uma leitura voraz, uma vez que um de seus grandes trunfos é apresentar com calma cada um dos personagens que passaremos a amar ou adiar no decorrer de suas 542 páginas.

 Inspirado em clássicos como Noite de Reis, de Shakespeare, e A Importância de ser Honesto, de Oscar Wilde, e ambientado em uma Londres vitoriana, Sociedade dos Meninos Gênios conta a história de Violet Adams, uma adolescente que rejeita os estereótipos de moça de família que transforma a própria vida em uma preparação para o casamento e busca, a princípio dentro da própria casa e depois para o mundo, provar que ser mulher não a impedirá de mostrar que suas inatas habilidades com mecânica, que usa para inventar e produzir peças que beiram a genialidade, devem ser reconhecidas e legitimadas como aquelas produzidas por qualquer homem. Para isso, Violet assume a identidade de Ashton, seu irmão gêmeo, e inscreve-se para a maior escola de ciência do país, Illyria, conhecida por acolher jovens gênios e por sua rígida política de admitir somente rapazes. Uma vez aceita, os desafios de Violet se multiplicam: não apenas precisa acompanhar o ritmo de tantos outros jovens brilhantes como deve manter um esforço diário e consciente de falar, andar e agir como um homem. Como se não bastasse, Violet, agora como Ashton, desperta os sentimentos da sobrinha do duque e começa a descobrir que ela própria, racional e metódica, não está imune ao amor.

Um dos grandes atributos de Rosen, aqui, é transformar o ano letivo de Illyria em uma aventura cujo desfecho não se pode desvendar: das secretas perversões da governanta da família até um porão repleto de mistérios, incluindo uma estação de trem desativada e autômatos assassinos, mesmo os experimentos absurdos dos alunos da escola parecem possíveis por estarem em um universo esmeradamente arquitetado. Por outro lado, embora raras, as máculas na escrita de Rosen existem, começando pela interminável ocorrência da palavra “gênio” e suas variáveis, repetição essa que termina por banalizar seu sentido; passando pela inverossímel aceitação (quase) unânime da masculinização de Violet; até Bracknell, professor de astronomia, que gratuitamente hostiliza Violet apenas como represália por ter sido, no passado, humilhado por seu pai, outro astrônomo brilhante – e aqui é impossível não recordar de Severo Snape, da série Harry Potter, que da mesma maneira, e pelo mesmo motivo, maltratava seu aluno mais notório. As semelhanças com a obra de J.K. Rowling continuam quando se percebe que o professor Valentine tem tantas semelhanças físicas e comportamentais com o professor Lockhart que é difícil supor que seja apenas coincidência (e não uma imitação maldisfarçada).

Tratando com sensibilidade questões de preconceito de gênero, orientação sexual e as descobertas da fase mais complicada da vida, Rosen oferece uma obra divertida e vívida – e, há de se admitir, uma pitada de coragem, em que todas as peças se encaixam como as engrenagens da mente genial de Violet Adams.
comentários(0)comente



52 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4