O Homem Invisível

O Homem Invisível H. G. Wells




Resenhas - O Homem Invisível


114 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


FlAvios 15/07/2020

Nunca mais...
O HOMEM INVISÍVEL

Vou começar só contextualizando um pouco, está livro foi lançado em capítulos de um jornal, e isso pode explicar certa particularidades da estória, e essa será a única desculpa que darei.

Aqui vai oque pensei do livro, a primeira metade parece uma comédia pastelão sem graça, o protagonista é insuportável, chato, chiliquento, mal educado, egoísta e doido. A população ao redor tem uma ignorância peculiar, que pode ser perdoada pela época e por ser uma cidade pequena. Na segunda metade do livro os momentos engraçados e tenho certeza que não foram engraçados de propósito acabam, o sujeito narra como ficou invisível, e conta seus planos para o futuro. Aí o livro tenta impor um lado aterrorizante, mas sinceramente? Até para a época que foi lançado é um livro sem graça, tiro como exemplo os milhares de outros livros muito mais interessante e inventivos lançados muito antes ou durante o lançamento do mesmo. Eu não gostei deste livro, não recomendo, porém sou da opinião de que só lendo algo para se ter uma real avaliação. Porém dando meu ponto final, nunca mais lerei este livro na vida.
Renato Paniagua 15/07/2020minha estante
Esse eu tinha vontade de ler, mas fiquei decepcionado com as resenhas. Como se o autor quisesse formular um suspense sobre quem é a figura, mas a própria capa já dá o spoiler. Acho que ainda é bem lido por se tratar de H.G.




William.Ramos 12/07/2020

Clássico Sci-Fi
O homem invisível é um livro escrito no século 19 e é importante ter claro essa informação na leitura, alguns pontos hoje parecem datados e a trama principalmente na primeira metade do livro arrastada, no entanto, contextualizando a obra, percebemos a sua importância.
Não espere grandes aprofundamentos e questionamentos, a estória basicamente vai de um ponto a outro sem maiores desvios.
A edição comentada ajuda na contextualização de termos, no entanto me incomodou em alguns pontos, o prefácio por exemplo traz detalhes sobre a trama que são desnecessários, não me considero spoiler-fóbico, mas me incomodou saber o exato capítulo de um acontecimento importante da estória, as notas de rodapé em sua maioria ajudam no entendimento, no entanto existem algumas redundantes e até que apontam furos no enredo que em nada afetam a obra e ao meu ver não tem utilidade.
Por fim, aos amantes de ficção científica a leitura é recomendável, não a tôa esse livro é um dos clássicos do gênero.
comentários(0)comente



Carla 10/07/2020

O livro decorre tão rapidamente que nem vi ele passar, a narrativa é muito gostosa de ler, o personagem principal provoca reações ambíguas. Acho que se o título não fosse tão esclarecedor seria interessante descobrir ao decorrer da leitura qual era o problema com Griffin. Percebo também uma semelhança com Frankenstein, enquanto o "monstro" deste nunca é nomeado, Griffin passa a maior parte da narrativa sem ser chamado por seu nome, é com o se lhe tirassem a humanidade.
comentários(0)comente



a.lida 08/07/2020

O homem egocêntrico
Esse sim deveria ser o título desse livro porque é basicamente o que é retratado. Tem o caráter de ficção científica, obviamente, com os experimentos e explicações de como ele se tornou invisível, mas creio que esse não seja o ponto alto que Wells queira retratar com esse livro porque é bastante trabalho o caráter do homem invisível e como em situações extremas o homem pode se tornar mesquinho e egocêntrico. Ou seja, parafraseando Thomas Hobbes, o homem é o lobo do próprio homem,
comentários(0)comente



Thayane Andrade 30/06/2020

Achei o livro interessante, mas em alguns momentos achei arrastado.
comentários(0)comente



Lory 29/06/2020

A história é muito interessante e diferente das ficções científicas convencionais. Aqui, parece que o autor foca mais nos personagens e nas consequências da tecnologia sobre eles. Também gostei bastante das reviravoltas na narrativa; o livro começa cômico e bem humorado e evolui para quase um suspense.
Recomendo muito a leitura.
comentários(0)comente



Marcio Izidoro 29/06/2020

Leitura dinâmica e fácil
Uma ótima história, leitura fácil, dinâmica, e com um final muito bom.
Só conhecia os filmes, e é impressionante como as adaptações para o cinema sempre inventam coisas que não são necessárias.
A história do livro é leve, super tranquila, com um tempo perfeito, e um final certinho.
comentários(0)comente



Alexandre 28/06/2020

Excelente em sua época, ainda relevante nos dias atuais, apesar da narrativa um tanto lenta.
comentários(0)comente



Liza 27/06/2020

A primeira parte do livro é cômica e a segunda é muito séria
Li o livro e o tempo todo fiquei imaginando que daria uma ótima peça de teatro.
Aqui vemos o comportamento da sociedade diante de uma descoberta como a invisibilidade. As vantagens e desvantagens de ser invisível.
Eu consegui vislumbrar um pouco do Yagami, de Death Note, no homem invisível. Não exatamente as coisas que ele almeja, mas a soberba e o egoísmo diante de tal poder. Porém, nada impediria de que se desenvolvesse para uma vontade de ser Deus entre os homens, assim como o Yagami.
O poder tende a corromper as pessoas, mas, nesse caso, o homem invisível já havia se corrompido.
O livro tem nota baixa no skoob e talvez seja pelo desfecho. No entanto, no que diz respeito ao final, para mim, entendi como uma crítica à sociedade ...

SPOILER

... que busca justiça com suas próprias mãos.
O Griffin estava corrompido. Mas, e quanto ao que aconteceu com ele? Essas pessoas não se deixaram corromper diante da emoção e do desespero?

O que o homem se torna quando comete algo atroz?
comentários(0)comente



Jonathan.Queiroz 20/06/2020

Esperava mais
De maneira geral eu gostei da história. A explicação para a invisibilidade e a abordagem que o autor seguiu (voltada para enfatizar as dificuldades de ser invisível) foram os pontos altos da narrativa. A personalidade do protagonista me deixou um pouco irritado e o ritmo da história podia ser melhor também.
comentários(0)comente



Sandrinha 18/06/2020

Una leitura diferente, eu esperava muito mais... Acontece né, talvez quando reler daqui há alguns anos, eu tenha outro tipo de opinião. ?
comentários(0)comente



Karol Luna 16/06/2020

Violência: tornar-se visível
Tornar-se invisível pode parecer atraente para muitas pessoas, pelo fato de que indica enorme liberdade para realizar todos os nossos desejos, vontades e ambições... Pelo menos foi isso que Griffin pensou. Entretanto, seu caráter e sua falta de escrúpulos se mostraram mais visíveis do que nunca mesmo em meio a tão sonhada invisibilidade.

Mesmo se tratando de uma obra de ficção científica, vale refletirmos sobre a nossa sociedade. Pois, muitas pessoas têm suas identidades apagadas e acabam encontrando, na violência, uma forma de se tornar visível e de legitimar a sua identidade, o seu modo de ser.

No caso do nosso protagonista, a invisibilidade foi uma ambição pessoal, entretanto, nem todos podem fazer essa escolha. Muitas vezes ela apenas se impõe a partir do contexto socioeconômico do sujeito em questão.

Em suma, a escrita de Wells é tranquila e fluída. A história prende bastante, principalmente no início, porque tem bastante suspense. Vale à pena ler.
comentários(0)comente



Jessi 13/06/2020

Excelente.
Eu gostei muito desse livro, ele é interessante do começo ao fim, uma história em que nos faz perguntamos tantas coisas e que são respondidas ao longo do enredo e que tem um final muito inteligente
comentários(0)comente



Izabel Wagner 06/06/2020

E os olhos dele ???
"Existe um equívoco enorme, ainda perpetuado no meio literário, de que clássicos e grande parte dos livros de ficção científica são difíceis de ler. Como disse diversas vezes antes e seguirei repetindo, nem todo clássico é complexo e profundo a ponto de fazer com que o leitor desista da leitura, da mesma forma, nem toda ficção científica fundamenta-se em conceitos e informações densas a ponto de distanciar o leitor de uma compreensão geral de seu mundo e personagens. O Homem Invisível, com sua escrita simples e acessível, aventura instigante e momentos reflexivos demonstra muito bem o que sempre defendi: não é porque um clássico, ou ficção científica é difícil, complexo e denso que todos os clássicos, ou ficções científicas também o serão.

Um dos elementos principais deste livro é o mistério que cerca o homem invisível. São os possíveis meios pelos quais ele transformou-se, localiza-se nas características de sua condição, nas possíveis consequências negativas de tornar-se invisível, além do percurso que o trouxe até a pequena cidade de Iping. Assim, a obra instiga o leitor a avançar por cada página e desvendar o mistério. Mas, não satisfeito com a base que delimita para sua história, H.G. Wells – um dos principais autores da ficção científica – constrói uma aventura para o leitor, delineando perseguições, discussões e lutas dignas de qualquer outro livro que não se encaixe nos moldes do que compreendemos por ficção científica ou clássico. É por meio de direcionamentos de narrativa, de escolhas conscientes do autor, de uma escrita acessível, de elementos que instigam o leitor e pela redução de explicações científicas aprofundadas que Wells fornece uma obra que nega o pensamento de que clássicos são difíceis de ler.

Contudo, vale ressaltar que em momento algum a narrativa perde oportunidades de refletir sobre aquilo que apresenta ao leitor. Mesmo não se tratando do livro mais crítico do autor – vale lembrar que aqui expresso minha opinião enquanto leitora de H.G. Wells e ficção científica – confesso ter encontrado aqui um posicionamento intrigante com relação a indivíduos que pensam estar acima de tudo e todos. Porém, ouso ressaltar que também podemos observar uma crítica ao pensamento de que a ciência está acima de qualquer limite filosófico, moral ou social. As discussões que tanto aprecio em obras clássicas da ficção científica encontram-se aqui com uma roupagem muito mais acessível e instigante, possibilitando ao leitor não somente o acompanhamento de aventuras e mistérios incríveis, mas também algumas reflexões pertinentes com relação ao próprio ser humano."

* Trecho da resenha previamente publicada no Estante Diagonal *

site: http://www.estantediagonal.com.br/2019/03/o-homem-invisivel-h-g-wells.html
comentários(0)comente



Daniel Teles 04/06/2020

Interessante ponto de vista
Gostei do livro. Ele nos mostra a história de um ser que ficou invisível, como ele lida com isso e como a sociedade também.
Achei interessante o fato de o protagonista ser ruim na sua essência, antes de se tornar invisível, o que na minha opinião, não é a sua invisibilidade que determina as suas ações.
A história se arrastou um pouquinho pra mim.(só um pouquinho), mas como o livro é curto a maioria das pessoas nem vai perceber. Recomendo para todos.
comentários(0)comente



114 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |