Half Wild

Half Wild Sally Green




Resenhas - Half Wild


39 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3


kauzzara 16/04/2021

O começo desse livro foi bem agonizante porque eu não sabia o que tinha acontecido com Gabriel e saber que já tinham se passado dias e o Nathan ainda tava ali esperando só aumentou isso, apesar de ter sido legal e fofo ele esperar pelo amigo depois de tudo. Além disso a história teve mais dos bruxos das sombras e mostrou que nem todos eles são ruins se comparados com alguns da luz, apesar de já ter sido mostrado a hipocrisia dos da luz no primeiro livro, e esse final mesmo a autora deixando claro que isso ia acontecer ainda conseguiu ser impactante.
comentários(0)comente



Gabe 13/04/2021

Muito mais ação!
No segundo livro da trilogia, Nathan já está mais seguro de si e, ele, Gabriel e Annelise se juntam a uma aliança de rebeldes contra os Bruxos da Luz
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



31/01/2021

Cumpriu a expectativa
Half Wild fez jus às expectativas que o primeiro livro levantou. Começando literalmente no meio do nada, a autora nos faz ficar curiosos sobre o que aconteceu e sobre o que vai acontecer com nosso personagem principal e seus amigos.

Se no primeiro livro eu disse que o final foi cansativo, esse segundo não teve nem um pouco da ação que eu estava esperando, mas mesmo com todas as reflexões de Nathan eu me peguei torcendo que ele falasse mais para que eu pudesse acompanhá-lo antes da correria que eventualmente iria acontecer.

Personagens novos são introduzidos na história logo no início e apesar de você não ir muito com a cara deles, o sentimento não dura muito antes de colocá-los entre os personagens que você quer ver vivo até o final.

A história segue mostrando o relacionamento entre eles e os preparativos para a iminente guerra contra o conselho que está fazendo Bruxos da Luz e das Sombras se juntarem com o objetivo de acabar com aqueles que espalham terror. Novamente não é aquela estereotipação de bem e mal e a autora faz questão de mostrar essa situação e mostrar o motivo que faz alguns personagens se juntarem aos rebeldes (lado que o Nathan está, logo o único que a gente sabe das coisa por certo).

Os personagens já apresentados em Half Bad ganham espaço nessa parte da história, e mesmo que apareçam apenas em uma cena você se sente aliviado de ver que ainda estão vivos, mas infelizmente sabe que isso pode não durar muito.

Sem falar muito spoiler, assim que a guerra de fato começa pode-se dizer que as relações começam a ficar mais complicadas entre uns personagens e mais fortes entre outros antes do livro acabar e lhe deixar ansiando por mais.

Minha única crítica à autora dessa vez é o uso da segunda pessoa no último capítulo. Não ficou tão ruim quanto em Half Bad, mas também não acho que deu tempo o suficiente para ficar péssimo. Só espero que ela desista dessa ideia.
comentários(0)comente



Renan 17/01/2021

Eu só descobri que havia um livro antes desse depois de ler cinquenta páginas. Não desisti e consegui compreender bem a história e seus personagens. Annalise é uma personagem bem chatinha e Gabriel é meu favorito por razões óbvias. O livro é extremamente agradável de ler e os demais personagens citados são bem desenvolvidos, apesar de sentir que muitos foram deixados de lado nessa segunda obra da trilogia.
Fábio 12/04/2021minha estante
Humm bom saber! Por que eu só tenho esse. rsrsrsrsr




Aya 16/01/2021

Uma surpresa agradável
Após ter lido Half Bad e ter gostado bastante, tive medo de que a sequência não cumprisse com as minhas expectativas. Porém, acabei gostando muito mais desse livro do que o anterior! É muito interessante notar o desenvolvimento do Nathan e um dos pontos mais legais que Sally faz é garantir que ele não seja aquele típico herói, um personagem perfeito e que todos gostam. Também gostei muito do desenvolvimento da relação aquileana do livro e sinceramente, é algo que está me motivando a ler a sequência. É algo que surge muito naturalmente e não traz nenhuma problemática. A narrativa de Sally é bem simples, típica de YA, então flui bem, apesar de no começo terem alguns capítulos exaustivos de monólogos do Nathan. Não dou 5 estrelas porque achei a relação do protagonista com a Annalise um pouco forçada. Não tem como shippar um casal cujo par passou mais de 50% do livro dormindo, além do fato dela ser uma personagem insossa, que não cativa.
Quanto ao Gabriel, enfim, estou apaixonada, tal como as caprichetes do acampamento ?
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Bih 19/11/2020

Comecei a ler e estava devorando ele, porém por motivos externos larguei um pouco ele e por isso demorei mais que esperava para ler, no entanto é extremamente bom, melhor que o primeiro até.

Acontece tanta coisa que fiquei em choque, a evolução de Nathan é incrível!!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Tally 26/10/2020

Amei!
Assim que eu terminei o primeiro livro, eu corri lqra ler o segundo. Nesse livro vemos mais do Nathan e do Gabriel, a relação entre eles... Eu amo a relação entre eles.
Continuou detestando a garota de quem o Nathan gosta, acho que ela se chama Annelise.

A escrita e a fluidez da leitura continuam sendo muito bons, o final me deixaria quase sem palavras se não fossem os xingamentos que eu disse para a Annelise.

É uma pena que a editora não vai publicar o terceiro, mas espero que ela volte atrás, de qualquer maneira, eu quero muito ler esse terceiro livro.
comentários(0)comente



Damy 20/10/2020

meh
Só decepção. Eu ja tava meio incomodada com a escrita da sally green em half bad e com a forma como as coisas tavam acontecendo, mas até que fluiu bem o primeiro livro e eu terminei rápido. Nesse eu demorei mais de um mês de tão chato que tava. Tudo muito monótono, as cenas que eram pra ser emocionates eram narradas de um jeito tão entendiante e eu não consegui sentir nada por nenhum dos personagens. Todo mundo desse livro é chato (principalmente o nathan) e acho que o único que salva é o gabriel, mas esse relacionamento dos dois (gabriel e nathan) é tão??? O gabriel mal conhece o nathan direito e ja diz que ama mais que a irmã e que faria tudo por ele tipo??? Sem pé nem cabeça.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Delbone 28/07/2020

Seguindo a jornada
Ao terminar o primeiro livro, tive começar o segundo depressa, eu realmente me envolvi na história. Nathan corre perigo, mas por sorte conhece algumas pessoas dispostas a lhe ajudar. Não sei o que dizer sem dar spoiler. Mas ouso dizer que em algum momento desse livro um relacionamento se desenvolve, e um personagem se descobre bissexual, esse termo nem ao menos é utilizado, não há grandes questões sobre isso, a história não gira em torno deste ocorrido, é levado como algo natural e eu achei incrível.
comentários(0)comente



Ricardo 19/07/2020

Se Anjos de Luz são maus, o que são os Anjos das Sombras?
Sally Green segue sua trilogia entusiasmando seus leitores. Pode não ser unanimidade, mas a trama segue intrigante, colocando-nos a pensar se realmente a Luz é realmente o Bem, e se as Sombras são realmente o Mau. Apesar da receita ser conhecida (Yin e Yang), é sempre bom quando encontramos um roteiro que valha a pena investir e ver até onde nossa autora leva seu enredo. Agora tenho de esperar pelo lançamento de Half Lies por aqui, ou comprar a versão em seu idioma original...
comentários(0)comente



williamsa 18/07/2020

QUE ÓDIO DA ANNALISE
Eu não queria falar mal desse livro, porque ele é muito gostosinho se ler, assim como o primeiro... Mas, será necessário.
Half Wild é a continuação da série "Half" (Eu dei esse nome). Aqui acompanharemos a jornada do Nathan, um bruxinho meio luz, meio sombra, em altas aventuras, ou como eu gosto de chamar, altas encheção de linguiça, veremos também um Nathan, mais chato e adolescente(o que são praticamente sinônimos) no resgate da personagem mais insuportável que existe, vulgo, Annalise. Isso, misturado ao princípio de uma organização revolucionária.
Não me entenda mal, o livro não é ruim, só tem várias coisas ruins. As melhores coisas, que são Gabriel e Desenvolvimento de relacionamento com Marcos respectivamente, não são muito exploradas. E por que, você me pergunta e eu te digo:
Graças a chata da Annalise. 50% por cento do livro buscando essa guria que atrapalha o casal bissexual mais bonitinho a se amar loucamente, pra ela só fazer merda e ainda não aceitar o Nathan como ele é, um bruxo da luz e das sombras. Nunca quis tanto que um interesse amoroso morresse.....
Falando em morte, a autora podia ser chamada de Sally R R Martin né? Fiquei surpreso que ela não matou o protagonista, mas, claro que não. Ela só mata personagens que não são importantes rs
Enfim. 3 estrelinhas, e vou ler o próximo pra julgar sim!
Tally 26/10/2020minha estante
Acho o que é impossível ler essa trilogia e não odiar a Annalise. Você já leu o terceiro?


williamsa 26/10/2020minha estante
Eu quero ler, mas só vou se rolar algo entre o Gabriel e o Nathan.




39 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3