As estranhas e belas mágoas de Ava Lavender

As estranhas e belas mágoas de Ava Lavender Leslye Walton




Resenhas - As Estranhas e Belas Mágoas de Ava Lavender


63 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Bibi 20/05/2020

Fantasia com sentimentos reais
Ah... matando a saudade de uma fantasia.
Uma fantasia cheia de sentimentos reais. Um livro sobre amores (os certos e os errados). Sobre como o modo que nos vemos conduz nossas escolhas e nem sempre nos levam pelos melhores caminhos. Sobre como a auto aceitação é libertadora. Sobre como os verdadeiros amores se revelam nos momentos mais difíceis. Sobre como é preciso respeitar as diferenças e até aprender mt com elas.
Um livro cheio de lições lindas, escritas de uma forma leve e despretensiosa.
Veio a calhar essa leitura no momento como o nosso, nessa quarentena forçada, onde a cabeça é nosso pior inimigo.
comentários(0)comente



Greice Negrini 19/11/2014

Páginas de drama e de uma escrita fascinante!
Ava Lavender nasceu com um par de asas. Isso pode parecer totalmente estranho para o mundo inteiro, mas não para a família de Ava que desde muitas gerações já tinha peculiaridades em cada ser que nascia. As lindas asas de Ava, porém não a deixaram desfrutar um mundo completo e cheio de aventuras como se poderia imaginar. Um mundo de cores e desafios, cheio de amigos, festas e amores. Como toda sua família, Ava vivia no alto de uma colina, ao final da Pinnacle Lane, um bairro de Seatlle.

Desde que a família Roux, com o bisavô Beauregard e a bisavó Maman saíram com seus filhos da França para uma vida melhor nos Estados Unidos, muita coisa aconteceu. A avó de Ava, Emilienne, com os irmãos dela, René, Margaux e Pierette tiveram contato com uma Manhattan nova, em plena fase de expansão. Lá eles descobrem todas as faces que a França não estava preparada para ofertar. Não que o coração deles estivesse pronto para tudo aquilo. Não estava. A felicidade de amar e a tristeza de puras ilusões chegavam e partiam como o vento e as estações.

Como a vida precisa seguir seu rumo, Emilienne vai para Seatlle, a cidade das chuvas o ano inteiro. A cidade onde conseguiria seguir sua vida. A cidade em que sua barriga, agora gigante, poderia abrigar uma bela menina. As dificuldades não poderiam ser poucas. Nem todos os vizinhos tiveram a melhor recepção com a bela mulher, porém com seu marido foi o contrário. A padaria que foi aberta no local logo se tornou um sucesso e também logo nasceu Viviane Lavender.

Viviane não tinha asas, mas sentia o cheiro de todas as coisas melhor do que qualquer ser humano. Havia uma lenda no local, naquela casa na colina onde vivia Viviane com sua mãe, mas o que seria uma lenda, afinal? Somente algo para todos festejarem durante uma época do ano. Mas o coração de Viviane também amava, também batia.

E quando as folhas das árvores mudavam de cor para o amarelo, para o vermelho e enfim caíam demonstrando a troca de estação, chegava novas pessoas na cidade vindas de outros lugares e Viviane chamava a atenção. Emilienne continuava firme com a padaria, mas agora a barriga que crescia era de Viviane.

Ao nascer, uma menina linda com asas, que comoveu uma multidão de fiéis e, logo após, um menino que não chamava atenção nenhuma, o irmão de Ava.
Mas o que Ava pretendia contar voltando ao passado desde a época de seus bisavós era tudo o que a levara até o grande momento de sua vida, lá, naquela colina no alto da Pinnacle Lane. Uma vida cheia de amor, cheia de tristeza e com certa crueldade. Afinal, ter asas não seria assim tão belo.

O que falo sobre o livro?

Meu coração ficou descompassado com esta leitura. Um misto de fortes emoções, melancolia, drama e um encontro com a própria alma é o mínimo que este livro promete.

Quando iniciei a leitura não imaginava algo do gênero da fantasia. Comecei lendo a sinopse sobre uma garota com asas e nas primeiras páginas achei tudo tão estranho que me fez querer largar o livro. E que tola seria se eu cometesse este ato. Livros de fantasia para mim tem uma conotação um pouco diferentes, mas o que este contém está além de algo que talvez eu pudesse imaginar em ler ou até mesmo escrever.

Lembro que me encantei ao ler o livro Anseio da autora Débora Mattana e até resenhei ele aqui no blog, justamente por ter uma mesma questão relatada neste livro, mas a Leslye Walton interage com uma forma um pouco diferente neste livro e com os seus personagens.

No primeiro momento já é apresentada a personagem de Ava Lavender, uma garota que nasceu com suas asas, mas que precisa esclarecer a todos como toda sua família é cheia de uma formosura e de características tão surpreendentes que você vai se apegando a cada parte da história. Seria um retroceder do tempo encaixando cada acontecimento com os desafios enfrentados. E cada momento é descrito de uma forma ora melancólica, ora cativante que você imagina a dor e amor de outra forma além daquelas quais estamos acostumados.

É um misto de união e separação contínuos que intercalam os personagem perfeitamente. É como se a cada capítulo um personagem ficasse sob as sombras para reaparecer em seguida e complementar ainda mais a vida de cada um. Nenhum personagem é de uma normalidade. Todos carregam consigo algo que transforma o mundo da fantasia maior e talvez seja isto que dê tão certo nesta leitura. A dura luta de homens e mulheres por aquilo que acreditam.

A diagramação é simples, mas ao longo dos capítulos você vai notando uma simples pena de pássaro seguindo uma trilha, como se mostrasse o andamento da vida de uma família.

Pensei que apaixonar-se não era tão fácil em um livro de fantasia, mas acredito que o gênero não seja somente este, seja quase tão real quanto olhar o céu e imaginar poder tocar cada estrela.


site: www.amigasemulheres.com
comentários(0)comente



May 02/08/2020

Este livro é delicado e forte ao mesmo tempo. Cada parte é singela, cada mensagem é uma pena caindo de um passarinho que não pode voar. O livro é cheio de simbolismos.
No decorrer da história, ele fica mais e mais pesado.
Adorei a escrita da autora, não me decepcionei.
comentários(0)comente



Caroline 10/04/2020

Esse livro. Meu deus do céu. Uma leitura poética e linda, storytelling de tirar o fôlego. O final... ele te deixa sem chão. O meu primeiro favorito do ano, e vou indica-lo sempre que puder.
comentários(0)comente



julia 22/06/2020

Resenha: As estranhas e belas mágoas de Ava Lavender
Gatilho: cena de estupro no capítulo 23.

Sem dúvidas o livro mais estranho que eu já li.

A escrita de As estranhas e belas mágoas de Ava Lavender é linda, Os elementos de realismo mágico são muito bem elaborados durante a história e contribuem para a atmosfera sonhadora e estranha do livro.

Os personagens também são bem desenvolvidos e muito complexos. A Ava é uma narradora fantástica e eu adorei conhecer a história da família dela. A dinâmica entre eles é tão diferente e como nada que eu tinha lido antes.

Mesmo tendo uma escrita linda, o livro ainda é super triste. A história em geral é sobre machucar aqueles que você ama, sobre coisas não ditas e sobre pessoas destruindo coisas que elas querem desesperadamente. Algumas partes foram bem difíceis de ler.
comentários(0)comente



Denise 15/11/2014

Só um comentário.
Não tenho dúvidas de que a autora tem alguma influência do Gabriel Garcia Marquez. Sua fantasia próxima do normal é realmente uma viagem de memórias inventadas de histórias aumentadas muito loucas como em Cem Anos de Solidão. Um livro adorável.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Jéssica 28/03/2021

Encantador
Um dos meus livros favoritos da vida, ele é pura fantasia , apaixonante e avassaladora como há tempos eu não lia.
comentários(0)comente



Eduardo 21/12/2014

Brilhantemente Escrito;
Minha Opinião: Tenho que admitir que comprei este livro no escuro, pois, em uma ida a livraria de minha cidade, o vi na vitrine e me apaixonei pela capa.
Não tem como descrever exatamente como me senti lendo esse livro, por que ele é tão sensível e ao mesmo tempo tanto tão impactante que o leitor apenas continua a ler e aprecia a brilhante escrita de Leslye Walton.
O livro vai seguir as mulheres da família Lavender, e acompanhá-las até os dias atuais onde vive Ava. O livro, -narrado em primeira pessoa-, muitas vezes surpreende o leitor com cenas e situações desesperadoras e intrigantes, porém o texto é tão bem redigido, que essas cenas passam com até grande sutileza.
Temos nesse livro, uma fantasia que se assemelha muito a realidade, onde personagens sentem o cheiro da morte e da felicidade, onde casais dividem sonhos, e é claro, onde uma menina nasce com asas.
Com toda certeza, o destaque deste livro vai para a brilhante narrativa da autora e também a grade personificação dos personagens(mesmo sendo um livro curto) e a grande visualidade dos cenários presentes ao decorrer do livro. Não é possível você não se intrigar com a mulheres Lavender, ou não sentir o cheiro do pão recém assado da padaria de Emilienne.
Esse é o primeiro livro escrito por Leslye, e, tenho que admitir, lerei tudo que essa autora publicar, por que com certeza "As Estranhas e Belas Mágoas de Ava Lavender" entrou para meus favoritos de 2014.


site: http://historiasinacabaveis.blogspot.com.br/2014/12/critica-as-estranhas-e-belas-magoas-de.html#more
comentários(0)comente



Fernanda 02/01/2015

Resenha: As estranhas e belas mágoas de Ava Lavender
CONFIRA A RESENHA NO BLOG SEGREDOS EM LIVROS:

site: http://www.segredosemlivros.com/2015/01/resenha-as-estranhas-e-belas-magoas-de.html
comentários(0)comente



Dúnia Valle 11/01/2015

Sobre família, superação e Amor
Este romance de estréia da autora vem nos contar uma história sobre a família de Ava Lavender e todos os seus infortúnios sofridos ao longo de várias gerações...grande parte deles graças ao Amor.
A história toda é permeada por elementos fantásticos, então já esteja com a mente aberta, caso contrário será incapaz de aproveitar a trama.

Ava Lavender se vê apenas como uma menina, porém nasceu com...asas. Ninguém sabe bem como nem o motivo; os médicos não conseguem entender, os religiosos acreditam seu um milagre, um Anjo, e para alguns ainda, isto é o suficiente para levar à loucura.
Ava tem um irmão gêmeo, Henry, que em momento algum é rotulado com algum distúrbio, mas pela descrição do livro, podemos inferir que Henry é autista. Mas achei interessante a autora não ter usado este termo, acredito que não quis categorizá-lo propositalmente. Para a família de Ava, Henry só gosta de falar quando vale a pena, e não há muitas coisas que valham a pena serem ditas.

Gostei muito do livro, recomendaria, mas dei 3 estrelas porque achei que a autora teve mais sucesso em nos encantar com a família toda e sua trajetória do que em nos encantar com a protagonista Ava em si.
Basicamente metade do livro é para nos contar sobre todos os antepassados de Ava, e somente após essa metade é que passamos a ter mais contato com a menina com asas. Isso não é exatamente ruim, visto que eu me apaixonei pela família, mas o fato é que muitas vezes eu estava bem mais interessada nos outros membros da família do em Ava Lavender.
Samy 01/03/2015minha estante
Fiquei bem curiosa para ler esse livro! Vou colocar na lista! ;)




Maria W. 21/01/2016

As Estranhas e Belas Mágoas de Ava Lavander
"As estranhas e belas magoas de Ava Lavander" é um livro delicado, entretanto, não é simples de ler. Quem está acostumado com os romances de leitura rápida dos dias atuais, dificilmente vai conseguir chegar ao final. Trata-se de uma escrita extremamente detalhada, lírica, a maior parte das vezes onírica e beeem lenta; o que não é de todo ruim. O livro traz consigo belas metáforas é um ar de fantasia, presente em 100% dos momentos , que nos faz pensar em uma adaptação para o cinema. São várias histórias trágicas temperadas com fantasia, que tornam a obra charmosa em sua própria maneira. Acredito que, por mais difícil que seja chegar ao final devido a tantos detalhes minuciosos e algumas "enrolações", esse livro é tão incomum que merece uma chance.
comentários(0)comente



Samantha @degraudeletras 18/01/2015

WALTON, Leslye. As estranhas e belas mágoas de Ava Lavender. Ribeirão Preto: Novo Conceito, 2014.
Esse é um dos melhores lançamentos de 2014 da Editora Novo Conceito que li nos últimos meses. A estória e a narrativa são tão interessantes que me cativaram, antes da página 100 eu já emanava coraçõezinhos por esse livro.

A narrativa de Leslye me lembrou uma mistura de Douglas Adams, ao mesclar o improvável até uma solução simples mas bem maliciosa, e Amelie Poulain, devido ao compasso meio acelerado de alguns pensamentos mas sem deixar de lado aquele tom doce e apaixonante da vida. O comum e o surreal lado a lado.

Ava Lavender é uma garotinha que nasceu com asas e ela nos conta até mais ou menos a metade do livro a estória de seus familiares (desde a bisavó, passando pela avó, mãe e chegando a sua jornada). É muito interessante ver essa colcha da família Lavender se desenvolver junto a fins que mais parecem as metáforas metafísicas do autor do Guia dos Mochileiros. E do meio para o fim, a sua própria vida e como é ser diferente (ninguém nasceu com asas aí, né?!) e viver trancafiada em casa por medo (neura da mãe de Ava que é mais ou menos compreensível uma vez que a estória se passa no início de 1900 e alguma coisa - a primeira data relatada no livro é 1904, que corresponde ao nascimento da bisavó de Ava) de que as pessoas a machuque.

Ao ler a sinopse, imaginei que Ava descreveria mais a sua vida do que a das mulheres de sua família e isso me decepcionou um pouco, mas só porque eu já esperava uma coisa X. Mas ao final das contas, o livro teve um saldo positivo, pois mesmo sendo diferente do que imaginei, a estória foi tão fascinante que isso foi o de menor importância.

A melancolia é um sentimento perene nesse livro, por mais que o coração do leitor esteja apaixonado por aquela estória, é triste ver a vida vazia de alguns personagens e mesmo assim amá-los. Sobre os personagens, eles trazem muito da nossa realidade... O coração partido, o esperançoso, o esperto, o ambicioso, o sonhador, o puro, o amigo, chegando até a ser caricato e simbólico (cada um com seu sofrimento e seu objetivo de vida).

A autora trabalhou muito bem o desenvolvimento da estória, assim como a beleza da sua narrativa. Esse livro, com certeza, já está cotado para uma das melhores leituras do ano.

site: http://www.wordinmybag.com.br/
comentários(0)comente



Vivi Martins 03/02/2015

A sinopse deste livro me chamou a atenção desde o início e devo dizer que é um livro realmente diferente. A história tem um que de sonho em alguns momentos, embora esteja retratando a realidade, o fato da personagem principal, Ava Lavender, ser uma menina que possui asas também é deveras incomum e toda a sua trajetória assim como a de seu família são estranhas e intrigantes.
comentários(0)comente



Fernanda.Granzotto 01/11/2017

Eu não sei o que sentir com esse final, não sei se gostei, se não gostei, ]se eu quero mais, eu não sei, estou sem palavras!

Este livro tem uma escrita maravilhosa, quase mágica e uma história completamente incrível!
Você pode pensar que você sabe sobre o que é esse livro, mas você não sabe, então leia!
20/12/2017minha estante
eu tenho uma dúvida, vê se vc consegue me solucionar: o nathaniel estuprou a ava ou apenas cortou as asas dela?


20/12/2017minha estante
eu amei o livro tbm


Fernanda.Granzotto 21/12/2017minha estante
ele apenas cortou a asas dela,até onde eu me lembro


22/12/2017minha estante
ah, sim. pq ele fala ?quantas vezes eu já me aliviei num travesseiro de penas sonhando com esse momento?, e a ava depois diz que a dor e a humilhação são ardentes nela


22/12/2017minha estante
e que quando ele termina algo que ele começa a cortar as asas


22/12/2017minha estante
estava com essa dúvida, mas obrigada


Milah 30/12/2017minha estante
Também entendi que houve estupro, e que somente depois é que ele corta as asas dela.


30/12/2017minha estante
pois é, acho que ele a estuprou e depois só que cortou as asas. de qualquer jeito foi uma cena bem pesada


Milah 30/12/2017minha estante
Foi mesmo!!!




63 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5