A História de Nós Dois

A História de Nós Dois Dani Atkins




Resenhas - A História de Nós Dois


246 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Juu 18/12/2020

Que livro
Uau, me surpreendi com esse Livro, alguns pedaços foram previsíveis mas não deixaram de ser emocionantes, recomendo.
comentários(0)comente



Jozy.Cristiani 23/10/2020

Engraçado
Sim, exatamente esse título pq é o terceiro livro que leio da autora, o primeiro foi bom, o segundo me deixou em uma ressaca literária e esse último é simplesmente ao contrário dos dois, só uma palavra incrível. Leiam eu n consegui parar de ler sobre Emma e Jack e a forma que a vida os aproximou, muito lindo.
comentários(0)comente



Gisa 13/06/2016

Vocês já se arrependeram de querer ler um livro? Pois eu já!

Quando eu vi essa capa maravilhosa, eu me senti na obrigação de ler. Tudo bem, eu não tinha curtido muito o livro anterior da autora (Uma Curva no Tempo), mas todo mundo merece uma segunda chance, certo? Errado!

Não sei porque deuses, pensei que esse livro seria diferente e me agradaria. Afinal ele tem tantas semelhanças com UCNT e muitas aparecem já na sinopse.

Temos uma mulher que foi salva de um acidente de carro? Sim!
Essa mulher fica com uma cicatriz no rosto? Sim!
Essa mulher tem um noivo/namorado que ela ama e depois ela descobre que não o ama tanto assim? Sim!
Ela descobre que esse noivo/namorado é meio cafajeste? Sim!
Ela tem uma amiga vista como "piriguete"? Sim!
Um de seus pais está doente? Sim!
Um(a) grande amigo(a) morre? Sim!
Ela se afastou da cidade, mas teve que voltar para a terra natal? Sim!

Pôxa Dani, assim fica difícil te defender amiga. Vamos soltar a imaginação da próxima vez, ok?

Quando me dei conta dessas semelhanças, fiquei: "Meus deuses, o que eu fiz?" , mas resolvi seguir a leitura. Afinal, muitos livros possuem propostas semelhantes, mas desenvolvimentos completamente diferentes. Não tenho certeza se isso de fato aconteceu aqui.

A História de Nós Dois é narrado pela Emma, uma mulher de 27 anos que precisou retornar a sua cidade pois sua mãe está com Alzheimer. Aliás, esse é um ponto bem interessante da trama. Gostei de ver a doença sendo levantada. Embora tenha sentido muita raiva de Emma e de tudo o que ela queria fazer a sua mãe doente (internar, colocar em um asilo,...)

Assim que ela volta, resolve reatar com seu ex namorado. E em poucos meses, eles estão noivos. E claro, antes do casamento, todos precisam sair para comemorar o fim da vida poligâmica não é mesmo?

E é depois da despedida de solteiro que Emma e suas duas melhores amigas Amy e Carolina se acidentam.

Carolina e Emma são resgatadas por um homem misterioso. Mas a pobre Amy morre.

Quando você salva a vida de alguém, você se torna responsável por ela não é mesmo? Então é lógico que só por isso, o cara lá misterioso começa a seguir a Emma. Só que não né gente. A Carol ele nem lembra quem é.

E claro, a Emma fica toda balançada com esse seu herói. Quem não né?

E é aí que a história se desenvolve. Vamos para o velho, cansativo, inútil e previsível triângulo amoroso¹. E agora, com quem Emma ficará?

Apesar do enredo pra lá de clichê não foi isso que realmente me incomodou.

A Emma é uma personagem extremamente irritante. Galera, eu até entendo uma adolescente dizendo "Ô, ele me olha e não sei o motivo de seu interesse..." , mas uma mulher barbada e experiente, eu não aceito. Vá se catar Emma. Tudo estava ali na sua cara o tempo todo e você fingia não ver. Tinha medo de que alguém lesse seu livro é isso? Sem falar que ela tem umas atitudes bem ruins e não é nada coerente.

O tal herói misterioso também não é nada legal. Sabe quando um autor coloca todos as características boas em um personagem? Então! Acontece que isso não funciona. os autores precisam entender isso. E isso é tão verdade, que hora ou outra o personagem desliza. Como acontece em um trecho bem interessante, onde o herói e Emma estão quase lá e ele pergunta se ela tem certeza. Pois depois que ele começar, ele não vai parar, ela não poderá mais desistir. Galera, vamos deixar claro, que: Se uma mulher estiver transando com um cara e ela pedir para parar e ele não aceitar, ó a surpresa: É estupro. Então vamos parar de romantizar essas coisas galera. Sem falar que as frases que ele usa, que deveriam ser de efeito, são pra lá de clichês.

Do tal triângulo, o único personagem que me cativou foi o noivo de Emma. Ele não é perfeito. Ele é bom, educado, a ama, cuida dos pais dela, é carinhoso, mas claro, também erra. Mas sem dúvidas, é o personagem mais apaixonante e verdadeiro dessas páginas todas.

Ainda posso citar outros pontos negativos, como os estereótipos femininos, os maus exemplos, como dirigir embriagado e transar sem proteção com uma pessoa desconhecida, o velho clichê das revelações em sonhos², o velho costume de fazer um personagem comprar e declarar amor ao outro através de dinheiro, casas, carros, viagens e a preocupação incessante de destacar durante a narrativa que aquilo não é machista. Quando claramente é. Se não fosse, não seria necessário ressaltar isso. A narrativa é cansativa, a trama é enrolada e o final desnecessário e injusto.

Enfim, são inúmeros pontos que me fazem não querer indicar essa obra. Mas se tem uma coisa que eu aprendi com esses anos de blogueira, é que gosto é gosto, opinião é opinião e cada um tem a sua. Que bom! Então se você tem interesse, vá em frente e tenha sua própria experiência pessoal.

Se você, de alguma forma, ficou ofendido com a minha opinião peço desculpas. E indico que leia ESTA postagem.

¹- Eu adoro um triângulo, mas apenas quando ele é real e ambas as partes estão em igualdade. Essa coisa do cara bom e do cara mal não rola pra mim.
² - "Ah, mas você tem um livro em que a menina sonha com o futuro. " Sim, tenho, mas uma coisa nada tem relação com a outra. A Rita realmente sonha com o futuro. Estou falando que aqui, a pessoa tem um sonho qualquer e através dele desconfia e descobre as verdades. Avá!!!!!!


site: https://profissao-escritor.blogspot.com.br/2016/06/a-historia-de-nos-dois-dani-atkins.html#comment-form
Amanda 26/06/2016minha estante
Eu li metade, mas vou deixar pra ler o restante do teu comentário depois (medo de ler alguma coisa que não li ainda). Mas até agora, compartilho desse sentimento.


Lidi 14/05/2017minha estante
Atenção Spoiler!!!


Também me deu preguiça de terminar de ler esse livro,Emma é muito da sonsa. Odiei a escolha dela no final,Richard era realmente o cara mais interessante da história, mais verdadeiro. Em alguns momentos do livro parecia apenas que Jack queria transar com ela. E claro que Richard errou, mas pera aí, o erro dele aconteceu quando os dois já estavam separados e não havia possibilidade de reatarem algum dia até então.... Vida que segue, neh?
Acho que Emma não merecia Richard mesmo, não merecia o tamanho do amor que ele sentia por ela, ela queria uma fantasia e não uma relação de verdade.


Ana 06/11/2017minha estante
como assim? ele traiu ela eles ja estavam juntos sim


Lusiana 04/01/2018minha estante
Livro péssimo mesmo. Fiquei perdendo o meu tempo para aquele final que pra mim foi sem pé e nem cabeça!


guidix3 04/01/2018minha estante
Concordo com tudo o que você falou. A história me prendeu a atenção bastante, porque eu queria logo saber com quem ela ficaria, mas que final xoxo foi aquele, cara.. e detestei também a escolha


Jeniffer 05/05/2018minha estante
Descreveu minha frustração... Achei o começo interesaante, mas ao longo da história VC vê que não há fatores surpresa, tudo clichê.


biamaiaporai 28/06/2020minha estante
Desculpe mas não concordo. Tanto esse quanto Uma Curva no Tempo, retratam histórias de amor e de uma maneira bem diferente. Não gostava da vida chata que ela tinha com o tal Richard; achei que o Jack deu mais tchan à vida dela sabe...




Joyce Adrielle 28/05/2020

Estou logo atrás de você
Ler esse história me fé recordar dos amores que temos ao longo da vida... e deixamos. Por que a vida é um eterno amar e ser amado ou amar e querer ser amado ou amar e sofrer por ter amado.

Essa história aquece o coração. Não, você não vai se emocionar no acidente ou no primeiro rompimento. Acredito que se emocione na carta ou talvez no desaparecimento. Porém, tenho certeza que chorará ao final.

Você ler com um pensamento. O fim é o começo e o começo acaba tornando-se um fim. Talvez seja uma história sobre amizades, traição e perdão. Ou seja sobre rompimentos, sobre casamentos e um vivieram-felizes-para-sempre.

Seja um "Estou logo atrás de você" ou "Lar é onde a pessoa que você ama vive" ou talvez um "Não vá correndo muito à minha frente, meu querido." ou quem sabe Nossa história ainda não acabou".
Iris 28/05/2020minha estante
Vou colocar na minha lista


Joyce Adrielle 28/05/2020minha estante
Vale muito a pena




@thacristina__ 09/09/2020

Quando eu terminaram de ler "A história de nós dois" resumi tudo em: o mundo não gira, ele capota. Evidente que, dos livros que já li da autora, esse foi o mais fraco, no entanto e ainda sim, muito bom!
O livro de Dani Atkins, retrata a vida de Emma, uma mulher de 27 anos prestes a se casar com Richard, até que uma fatalidade acontece durante a volta para casa, após sua despedida de solteira. Da noite do acidente em diante, grandes acontecimentos, revelações e questões são impostas para Emma.
comentários(0)comente



Dih Schaberle 25/11/2020

Emocionante
Emocionante !Algumas partes são clichês, mesmo assim amei o livro, senti que a autora abordou temas mto pouco abordados nas historias, gostei da delicadeza que ela construiu os personagens, creio que seja uma caracteristica da autora, não criar vilões, pessoas ruins, mas pessoas que falharam, como qlqr ser humano, achei a escrita emocionante e torci muito pela Emma, torci por todos na verdade, senti falta de mais detalhes no fim, amei o jack do momento em q ele apareceu até o fim, achei que a amizade da Caroline as vezes era irritante, mas sempre uma boa amiga
um livro mto bom!! Recomendo
comentários(0)comente



Leticia.Lima 01/10/2020

Poxa, Dani!
''Este é o problema com a morte: não existe um guia de etiqueta sobre o que fazer em momentos dolorosos como a hora de dar condolências a alguém. Na verdade, ninguém sabe como reagir nem tampouco quer se aproximar demais da ferida aberta que é visível nos que ficam, como se aquilo pudesse ser contagioso.'' (trecho do livro)

Confesso que minhas expectativas para este livro estavam altíssimas! após a leitura de 'Uma curva no tempo' resolvi ler mais obras da autora, pois amei o livro. O problema é que nem todas as minhas expectativas foram supridas, infelizmente.

A enredo gira em torno de Emma, uma mulher de 27 anos que está prestes a se casar com Richard, tudo está em plena harmonia, até que ela e suas duas melhores amigas sofrem um acidente que muda totalmente o rumo da história. Emma sente-se atraída por Jack, o homem que salvou sua vida, agora ela está dividida e precisa encontrar respostas em meio a dor.

O livro narra o presente relembrando um pouco o passado da personagem. A dor é bem expressa nas páginas da obra, consegui compreender o lado da personagem e sentir suas emoções.

Apesar de começar super bem, o decorrer da leitura me decepcionou muito! o livro ficou bem devagar, senti que a leitura não avançava nada. Além de precisar lidar com a personagem principal agindo como uma adolescente!

Não poderia deixar de citar a doença da mãe de Emma, ela tem Alzheimer, e isso está bem presente na obra, o que deixa o livro mais triste ainda, parece que a Dani Atkins gosta de colocar romance em tragédias.

Felizmente, o final salvou o livro, me emocionei com o último capitulo, se não fosse por ele, a nota seria muito baixa.


comentários(0)comente



@agabriiella 23/07/2020

Merma que história mais linda!!!
Eu gostei por demais da história de Jack e Emma.
Triste no começo e lindo no final!
comentários(0)comente



lilithschreave 24/09/2020

Uma história de amor e tanto!
Definitivamente um dos melhores romances que eu já li.
Primeiramente, eu amei o modo como o livro foi escrito, alternando entre o passado e a narração de um momento específico da vida da personagem.
Também amei o fato de a autora ter sido bastante perspicaz na sequência que escolheu, que me fez questionar o que estava acontecendo e fez eu me surpreender no penúltimo capítulo, coisa que eu achava muito difícil fazer sem deixar pontas soltas. E apesar de ser difícil, ela não deixou.
Adorei a ambientação do livro e o modo como os personagens são todos bem elaborados e até os mais chatinhos foram agradáveis de vez em quando.
Uma das coisas que eu mais amo em histórias é o uso de uma frase de efeito e "Estarei logo atrás de você." cumpriu seu papel perfeitamente. Toda vez que eu lia essa frase, meu coração saltitava de felicidade e esperança.
Muito bom, recomendo de verdade. Uma coisa é certa: Dani Atkins nunca decepciona em seus romances.
comentários(0)comente



Luisa 31/08/2020

Sendo o 3 livro q eu li da autora esse foi oq menos gostei. Apesar de trazer smp esse lado emocional a história n me cativou tanto e nem os personagens.
Achei algumas cenas mtt repetitivas, e em geral tudo foi mt previsível.
comentários(0)comente



Talita 24/04/2016

A história de nós dois
A história de nós dois é o novo livro da inglesa Dani Atkins, publicado pela editora Arqueiro, com tradução de Raquel Zampil. Não tem como falar dele sem antes prestar atenção nesse projeto gráfico. O que é essa capa? Linda, colorida e ao mesmo tempo discreta. Fiquei apaixonada. O cuidado de manter a capa original me deixou feliz, mesmo que a edição tenha deixado a desejar com alguns errinhos tipográficos. É difícil não querer ter esse livro.

Ano passado li Uma curva no tempo, o primeiro da Dani Atkins publicado no Brasil. Eu me lembro de gostar muito, e de me emocionar em vários momentos. Um ano antes eu tinha lido um romance publicado em Portugal como Estarás sempre comigo, da Anna McPartlin. Foi impossível não associar os dois livros, com histórias e personagens tão parecidos. Por isso agora, depois de terminar A história de nós dois, percebi que este também tem suas semelhanças com o da Anna McPartlin. Foi como juntar os dois livros da Dani Atkins e achar ali correspondências com o outro. Normal, isso acontece quando se lê vários livros do mesmo gênero, mas a pulguinha da comparação apareceu e atrapalhou, e foi impossível ignorar que este novo livro da Dani Atkins saiu perdendo.

Na quarta capa há uma frase que me ajudou a definir meus sentimentos: A história de nós dois tem tragédia, traição, triângulos amorosos, amizade, segredos e escolhas difíceis, e a citação continua, quase como uma promessa: É o tipo de livro que você lê mantendo uma das mãos no coração. Com todos esses ingredientes, e sendo eu uma boa tiete do gênero, achei que a minha mão ia ficar mesmo grudada no peito. Não foi o caso: eu cocei a testa, apoiei o queixo, tapei uns bocejos mas não fiquei com uma das mãos no peito, infelizmente. A história de nós dois me mostrou que não basta colocar todos os elementos que a gente gosta num caldeirão e esperar que a magia aconteça. No fim das contas o livro tem tudo aquilo que a quarta capa prometia, mas isso não o impede de ser morno e previsível. Quase sem carisma. Por incrível que pareça, isso não significa que eu não tenha gostado.

Emma, a protagonista, vive um triângulo amoroso. Eu não sou muito fã de triângulos amorosos - a indecisão sempre me irrita; afinal, como leitora, sempre enxergo o que a protagonista só vê nas últimas páginas - mas isso não é motivo para me fazer desistir de um livro. Para não correr o risco de soltar um spoiler (coisa difícil aqui nesse romance), não vou me aprofundar no enredo. Vou tentar expor apenas os pontos principais da história: Emma sofre um acidente em que uma pessoa morre, mas ela se salva, ou melhor: é salva por um homem perfeito, Jack - que funciona aqui como um super-herói, o cara másculo que a mantém a salvo -, só que ela é noiva de Richard, um homem lindo e amoroso. Emma precisa lidar com a perda da pessoa no acidente em que ela foi resgatada por Jack, e aí de quebra ela se apaixona por seu salvador, enquanto não deixa de amar Richard, o noivo. Complicado? Ah!, e a mãe dela tem mal de alzheimer. Sim, o período é meio turbulento para ela. Bota drama nisso.

Mas o interessante de A história de nós dois é que embora o drama não tenha necessariamente pesado a história, ele acabou transformando a protagonista em uma reclamona. Afinal, ela tinha muitos problemas. Assim, para o leitor, o drama vira apenas um amontoado de queixas da protagonista. Isso foi determinante para eu não simpatizar muito com ela. Emma se apaixona por Jack de uma maneira até concebível. Imagino que duas pessoas que passam por um momento traumático criam um laço forte, e aqui, a paixão fez sentido pois Jack a salvou de um carro prestes a explodir. Ele é americano, escritor, interessante, charmoso. Ainda por cima, é bonito. Claro, se ele fosse o Tiririca acho que esse laço não seria tão forte, mas esse é um pensamento que qualquer leitor desse gênero precisa ignorar. Será que tem alguma coisa errada com ele? Será que vale a pena trocar um amor velho por um novo?

Nesse sentido, o triângulo amoroso de A história de nós dois é fraco porque fica claro desde o começo com quem Emma vai ficar. Mesmo já tendo certeza do fim, fui levada a torcer para que as coisas se encaminhassem numa direção menos convencional. Veja bem, eu não estava torcendo por nenhum dos dois interesses da Emma, apenas queria que a autora desse um nó na minha cabeça - essa sensação é sempre bem vinda ao fim de uma leitura. Mas isso não aconteceu e eu me vi frustrada. Se Dani Atkins tivesse tomado um outro caminho, A história de nós dois ficaria por muito tempo na minha cabeça. Não vai ser o caso, mas isso não significa que o livro é ruim.

Para não parecer uma pessoa amargurada que só reclama, preciso dizer que gostei muito de alguns personagens. Caroline, a melhor amiga de Emma, é interessante e bem construída. A doença da mãe de Emma é descrita de um jeito envolvente, e algumas cenas decorrentes disso me fizeram sentir um carinho pela protagonista, para além das reclamações e queixas. Outro componente importante foi o clima de cidade pequena que Dani Atkins conseguiu emprestar à história. Isso e o ritmo da narrativa me levaram a devorar o livro rapidamente. Não empaquei, não fiquei com preguiça, não havia nada sem pé nem cabeça. Sinto que, se os esforços do livro tivessem sido um pouco menos dispersos, ele poderia ter sido uma das minhas melhores leituras do ano.

Mas terminei A história de nós dois levemente desapontada. Embora eu não possa contar o final, tenho que dizer que me senti sendo feita de boba. No epílogo, Dani Atkins tenta nos emocionar com todas as forças, e nessa hora fica claro que ela não deu muito material para isso no decorrer do livro. Então fica tudo forçado, a hora de chorar e colocar a mão no coração simplesmente não chega. É como um daqueles filmes que investem numa música linda para tentar pegar sentimentos emprestados. Com isso tudo, vale dizer que eu quero muito ler mais um livro da autora. Acho que, em outra ocasião, nossa química pode melhorar bastante.

site: https://ninguemdeixababydelado.wordpress.com/2016/04/24/a-historia-de-nos-dois/
Stela 08/05/2017minha estante
Você descreveu tudo que senti ao ler esse livro! Foi exatamente assim, fiquei bem desapontada pelos mesmos fatores, apesar de ter lido o livro rapidamente. Espero que um próximo dela seja mais empolgante.


Melissa 16/03/2019minha estante
Também saquei com quem Emma iria ficar logo no começo, super previsível e o final é ridículo




Juliane 18/02/2020

Emma sofreu as maiores dores, desde o acidente e as dificuldades que enfrentou após ele. É uma ótima leitura que tem algo que eu particularmente não gosto que são triângulos amorosos, mas foi tão bem escrito que até o final do livro não conseguimos descobrir de fato qual deles ficaria com o coração de Emma.
comentários(0)comente



Pou 23/11/2020

A História e Nós Dois
A escrita da autora é ótima, foi o primeiro livro dela que li e gostei bastante. O enredo é legal, todos os personagens são bem trabalhados, na medida certa. Mas achei alguns pontos da história um pouco óbvios, por isso dei 3 estrelas
comentários(0)comente



Clube do Farol 19/09/2016

A História de nós dois. Clube do Farol
Resenhado por: Ju Martins

Imagina você três dias antes de seu casamento, sofrer um acidente, colocando tudo em risco? Então, vamos começar?

Primeiro devo dizer que o livro começa do fim para o começo, como isso? É gente, também nunca tinha lido nada assim antes, mas olha, isso não me atrapalhou viu, é apenas para você entender como será o desenvolvimento da história até chegar aquela parte, ou seja, como tudo aconteceu. A História de Nós Dois é narrada em primeira pessoa de modo bem fluido, contada sob o ponto de vista de nossa personagem principal Emma. O acidente (isso não é spoiler) ocorre na noite de sua despedida de solteira, onde voltava para casa com suas duas amigas, aparecendo então algo estranho no caminho, fazendo com que uma delas não consiga desviar e acabe por ter o tal acidente. Nisso, acontece algo (que não vou dizer o que é, porque isso sim seria spoiler) e acontece também outra coisa que é o surgimento de Jack (eu amei esse cara) ele surgi a princípio na história digamos que como um herói, pois salva Emma, que se encontra imóvel em certo momento da história, e com isso, é claro, ele acaba ganhando todo o respeito e gratidão da moça aqui em questão.

No meu ponto de vista a trama segue um desenvolvimento muito bom e na medida certa, digo porque, pra mim, não teve nada muito corrido, ou sem resposta, ao meu ver a autora soube bem construir uma trama com uma carga emocional de drama bem forte (o que eu adoro). Então pra mim foi super bem vindo ler esse livro, amo histórias de drama com romance, onde as coisas são bem amarradas, bem criadas, e eu com certeza vi isso nesse livro.

Foi meu primeiro contato com a autora Dani Atkins, e com certeza ao meu ver, já foi super aprovada rsrs Uma Curva no Tempo (primeiro livro da autora) também está na minha lista dos livros que preciso ler ainda esse ano, e mesmo sem ainda ter lido, já posso dizer que amo também? Porque gente, sério, é muito amor.

Logo no início da trama, a autora já traz segredos, revelações acontecem no decorrer do livro, apesar de ser uma história com temática de “triângulo amoroso” em diversos momentos me vi torcendo por um, em outros, pelo outro, porque apesar de Jack ser um fofo, Richard (noivo da Emma) ele também é. E assim, é muito difícil você fazer uma resenha de um livro, onde você não pode falar nada sabe, porque tudo acabaria sendo um spoiler, então vou deixar por você descobrir como será o desenrolar dessa história, se apaixonar um pouquinho por esses personagens maravilhosos, inclusive os secundários também, e descobrir no final qual será o destino de Emma, porque gente, falando sério agora, que final arrebatador, impossível é não se emocionar, e não deixar cair sequer uma lágrima.

A História de Nós Dois é mais do que recomendada para os apaixonados pelo gênero (assim como eu rs) aqueles que amam romance, amam drama, amam chorar, para aqueles que gostam de história cheia de emoção, amor, e coração apertado, esse com certeza é para você. Um grande abraço, e nos vemos semana que vem, com mais uma nova resenha para vocês. Até a próxima pessoal, e obrigada.

site: http://clubedofarol.blogspot.com.br/2016/09/resenha-historia-de-nos-dois.html
comentários(0)comente



Bruna @parafraseando.livros 04/04/2020

Um romance mela-cueca
Li "Uma curva no tempo" da mesma autora e amei tanto que decidi ler esse também. Infelizmente não alcançou minhas expectativas.
Alguns trechos me deixavam com raiva só de ver a protagonista se engracinhando com o cara que não era o noivo dela, além disso, sempre ouvi falar que americanos e europeus não são tão afetuosos como os brasileiros em relação a contato.
Nesse livro não há cerimonia alguma em segurar a mão um do outro aleatoriamente quando você nem conhece a pessoa ainda e pode ser normal pra vcs, mas eu fiquei tipo (??).
De fato não gostei da história, achei previsível demais, mela-cueca demais.
comentários(0)comente



246 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |