A Terra das Sombras

A Terra das Sombras Meg Cabot




Resenhas - A Terra das Sombras


381 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Giolie 17/06/2010

Poderia ser melhor;
A história em si é muito boa e muito bem pensada. Suzannah é uma garota de 16 anos que não tem nada de comum se comparado ás outras meninas da sua idade. Ela é uma mediadora.
O livro poderia ter um enredo mais complexo e misterioso na minha opnião, assim como um pouco mais de terror e menos arrogância da parte da protagonista. Porque convenhamos que a menina se sente o último biscoito açucarado do pacote.
Ficou bem fraquinho e deixou a desejar em diversas partes. Meg sabe enriquecer o texto com descrições detalhadas e com muitos "rodeios", e por isso sempre tem-se a impressão de que nunca chega direto ao ponto.
E com certeza o melhor e mais intrigante personagem é o fantasma Jesse, como tenho certeza de que muitos fizeram, eu também só terminei de ler o livro por causa dele, fiquei curiosíssima para saber como foi a sua morte.
Mas no geral ele é bom, uma leitura leve e rápida que prende a atenção e você o termina em um dia. Acho que até vale a pena continuar lendo os próximos volumes.
Marina 27/04/2010minha estante
achei exatamente o mesmo que vc do livro! :)


Bah 23/06/2010minha estante
Ah, não acho o estilo da Meg seja mto misterioso.
E adoro a Suze porque ela se acha tanto. Haha. morro de rir!!
xD


Thais 27/12/2011minha estante
Gee, faço minhas as suas palavras!Ficou um gostinho de quero mais...


Kethycia 19/09/2012minha estante
Concordo com tudo o que você disse. Eu comprei achando que seria algo beeeeeeeem dark. Entretanto foi... Bobo. Prendeu a minha leitura, mas deixou MUITO a desejar. Na minha opinião, claro.


Agnes 07/01/2013minha estante
Por isso tem os outros livros, Thais e Kathycia :D


Carol 30/01/2015minha estante
pensei a mesma coisa que vc.


Patricia.Souza 03/07/2015minha estante
Li todos os livros da série, e achei perfeito =)... A história é ótima, e a escrita também... Em nenhum momento, o livro fica chato ou cansativo... Enfim, adorei a série...




Julianna 24/03/2009

A séria A Mediadora para quem não sabe é composta de 6 livros ( sim sim... é isso que vocês estão pensando li 6 livros em 3 dias.. não foi muita coisa afinal.. eu sai, fiz comida, lavei roupa e dormi ... juro pra vocês que dormi)... enfim, são eles ( na ordem):
A Terra das Sombras; O Arcano 9; Reunião; A Hora mais Sombria; Assombrado; Crepúsculo.
E preciso compartilhar ( de novo porque já compartilhei lá na Galera Record ) simplesmente são os melhores livros e a melhor série da Meg Cabot..

Leia o resto desta resenha em :

http://lostinchicklit.blogspot.com/2009/02/lost-in-mediadora.html
comentários(0)comente



Celly 11/08/2010

Tudo o que Suzannah Simon sempre quis foi ser uma garota normal.
Mas ela passa longe dessa categoria, já que possui uma habilidade fora do comum.
Ela é uma mediadora. Isso mesmo! O que significa que pode falar com os mortos. Não que, como ela mesma diz – “ande por aí procurando esse tipo de conversa”.

Nesse primeiro livro, Suzie atravessa o país para morar com sua nova família – pois sua mãe casou-se novamente – e de quebra ainda tem que aturar três novos meios-irmãos.
Mas, nem de longe esse é o pior de seus problemas.
Nova escola, novos amigos, novos conflitos, novos fantasmas!!
Pois é, não bastasse ver fantasmas por todo lado, ainda divide o quarto com um ‘cowboy’ – como ela o chama - de 150 anos.
Tudo bem que, convenhamos, um ‘fantasminha camarada’ como o Jesse, além de ser um gato, não seria uma companhia indesejada para a maioria das garotas! =D
Agora já a psicopata da Heather é outra história!

Uma leitura dinâmica, leve e divertida.
Recomendo!! *-*
Ninha 14/08/2010minha estante
Me convenceu! Vou ler a série toda!


Beatriz Góes 14/05/2014minha estante
amo esse livro




Marina 24/02/2010

Quando terminei esse livro não sabia dizer exatamente o que eu tinha achado dele. Resolvi dar 3 estrelas porque apesar de ser legal, poderia ser melhor.

Acho esse tema de fantasmas e espíritos muito interessante, então fui ler o primeiro livro da saga com grandes expectativas. Me decepcionei um pouco com alguns aspectos: o tema é mal explorado, achei superficial e bobo em algumas partes (mesmo se tratando de um infanto juvenil). Também achei aquela pose meio de bad girl da Suzannah um pouco forçada. Além disso, Mestre, o irmão mais novo sabe-tudo de Suze é muito caricato.

Mas nem tudo está perdido, claro. Este foi apenas o primeiro volume, ainda faltam 5 para a história se desenvolver melhor (e é comum o começo de uma história começar mais devagar mesmo). Jesse, o fantasma que mora com Suze é um personagem bem carismático, espero uma participação maior dele nos próximos livros.

Concluindo, o livro é minúsculo, então não custa nada dar uma chance a ele. Vc acaba numa sentada e dá pra se divertir, é uma leitura descontraída.
Cláudia 24/02/2010minha estante
Hum e agora? Pela resenha não sei se vou gostar, mas como ele já esta na estante rssss

:)


Giolie 27/04/2010minha estante
Você explicou bem melhor o que eu quis dizer! :)


Thiago Leite 28/07/2010minha estante
Boa resenha, goste do livro, mas ta longe de ser ótimo!!!!




#Lee . 18/06/2012

Uma garota tem que fazer cada coisa...
A capa não ajuda muito... (a velha) e a nova nem se fala,passa uma impressao totalmente errada sobre o conteudo do livro.

Eu li esse livro faz um ano ou dois,ou seja,eu tinha 13,14,e é incrivel como a minha opniao nao mudou! Tudo depende de oq vc gosta num livro.

A Suzy é uma personagem de espécie rara,ou seja: independente,além da personalidade forte e bom humor.Pra você ve uma GAROTA da idade dela e como ela,num livro adolecente(ou livros em geral) é como ver um cometa,ou seja,você praticamente não ve. Graças aos céus,Suzy é uma exceção!

A série tem humor,tem uma história interessante(fantasmas de uma maneira romanceada),tem seus momentos dramáticos(dos quais,por mais que eu deteste drama,eu gosto por causa que não é nada dramático mesmo),tem o amor impossivel (a garota ama um cara... que esta morto? Tipo,é um fantasma! Mas isso não impede o romance light da adolescente). Você pode chamar isso de clichê de livro adolescente,eu chamo de raridade,porque nao importa sobre o que seja a história,se o que realmente faz a história são seus personagens.

Pense em outra garota,de outro livro. Ela lutou suas proprias batalhas? Ela correu atras do cara que ela gostava? Ela foi fiel a ele quando tinha outras opções? Ela era independente? Ela incarava as coisas com um certo bom humor? Por isso que eu digo,o personagem faz a história.

Recomendo pra quem acha que garotas não devem ser donzelas,e que nao quer levar as coisas tao a sério,pq,fala sério,esse é tipo,um livro adolescente ok?
Márcia 13/06/2010minha estante
Eu concordo: o personagem faz a história. Não sei se você compartilha da minha opinião, porem, chega uma hora, acho que entere Assombrado e Crepúsculo que eu simplesmente grudei na história. Quando a Suze tem que fazer a sua grande escolha. O final da série é incrível! De não desgrudar os olhos do papel. E o Jesse, então? >.< Jesse, para mim, é o suprasumo da Meg Cabot.


Danielle 10/01/2015minha estante
o livro realmente prende mto a gente ja li 4X a serie inteira


Karol 28/12/2015minha estante
Você escreveu tudo o que penso sobre este livro. Na época que eu li adorei a história por ser uma exceção e ter uma personagem feminina forte. Considero um ótimo livro para adolescentes porque é preciso mais personagens como a Suze, que sejam independentes e fortes, para inspirar as meninas.




Lu 28/06/2012

Resolvi fazer como uma amiga e reler a série para poder escrever uma resenha mais completa do que a que eu escrevi antes.

Esse foi o primeiro livro que eu li da Meg Cabot e eu me lembro de ter me encantado com a narrativa simples, direta e limpa da autora. Como leitora, eu sentia que estava ao lado de Suze em cada momento e, ao mesmo tempo, sabendo o que ela estava sentindo. Cabot consegue equilibrar descrições do ambiente com as sensações da protagonistas, sem que a leitura fique cansativa ou confusa.

A história em si é simples, com um quê de "Buffy, a Caça Vampiros", que deve agradar a quem gosta de aventura e de um pouco de romance e histórias juvenis. Perfeito para se ler quando está estressado. Escapismo puro.

O que torna essa série especial para mim é narrativa e a personalidade da protagonista. Suze Simon é divertida, engraçada, esquentada.... ela é a protagonista perfeita para esse tipo de história. A Meg imprimiu carisma e simpatia à sua protagonista. é fácil torcer por ela. Isso, francamente, é mais do que eu posso dizer de Dru Anderson e as palermas que protagonizam os livros crespuletes.

E eu nem falei ainda do mocinho, Jesse. "suspiros" A autora é ótima em criar mocinhos, mas Jesse de Silva é o Rei! Ele é lindo, corajoso e misterioso e, mais uma vez, prevalece o talento da autora para construir bons personagens juvenis. O comportamento de Jesse não é forçado, nem estúpido. Ele é charmoso. Imposssível não morrer de inveja cada vez que ele chama Suze de "mi hermosa".

Enfim, é um ótimo livro, despretensioso e simples. A única função dele é divertir de maneira leve. E isso ele cumpre com sobras.

Recomendo!
Tata 06/02/2010minha estante
Bota über nisso =P o que vc achou das continuações?


mari 04/01/2011minha estante
kkkkkkkk... eu comprei o 1º livro...os outros da série eu devorei pelo computador msm... überhot²
amei...


Beatriz Góes 14/05/2014minha estante
aiai Jesse...




Amandha 08/12/2009

Para mim, a série A MEDIADORA é a melhor da Meg Cabot.
comentários(0)comente

Lay 10/01/2010minha estante
perfeita!

eu amooooooooooo


Lu 11/01/2010minha estante
Concordo, mas a série da 1-800 é tão boa quanto, senão melhor.




Ziza 18/09/2011

Li todos os livros da série 'A mediadora" por teimosia, são extremamente fracos, mal escritos, com um enredo pobre que é impossível de agradar alguém com mais de 13 anos.
comentários(0)comente



Mandy Porto 12/11/2009

Falar com os mortos deve ser apavorante, mas adoro como a Suzannah lida com toda a situação. E a maneira que Meg criou esse mundo maravilhoso. Jesse é o cara morto que todas as garotas gostariam de ver e se apaixonar.
comentários(0)comente



Paula 10/02/2010

Frustrante !
Meg Cabot pegou algum conhecimento ou informação sobre espiritismo e o colocou por "água-abaixo".
Um PADRE com "poderes" de ver espíritos ?! rsrs...
Mandar uma "pessoa" para o "caminho da luz" ( ou qualquer outro nome que isso tenha), com macumba e ainda por cima, macumba brasileira ?!

Achei o livro sem pé-nem-cabeça.

Uma história sem conteúdo, com personagens fracos !

Talvez se eu tivesse lido com meus 14 anos, tivesse achado o livro mais interessante. rs

Com certeza, não vejo nenhuma motivação pra ler os outros livros da série !!!
KKbarros82 12/02/2010minha estante
Também assino em baixo! Risos! ^___^



tiagoodesouza 09/10/2011minha estante
Você disse uma coisa certa aqui:

"Talvez se eu tivesse lido com meus 14 anos, tivesse achado o livro mais interessante. rs"

O livro é para adolescente. Não sei sua idade, não vi no seu perfil. A história é bem simples, mas eu gostei.




Rafael Palone 03/03/2010

Já ouviu falar de "amor à primeira vista"? No caso de Suzannah, foi amor à primeira LIDA. Devo dizer que esse primeiro livro não me impressionou muito, esperava um pouco mais. O final foi muito óbvio, sério, esperava que acontecesse uma coisa que me fizesse cair da cadeira, mas aconteceu exatamente aquilo que eu imaginem, humpf.

Mas... Juro que de todos os livros que eu li, nunca encontrei uma personagem que nem a Suze. Ela é tão irônica e engraçada que consegue fazer uma piada mesmo se estiver narrando a tragédia das torres gêmeas. Acho que foi isso o que mais me cativou nesse livro, o fato de ter uma personagem principal tão... perfeita! Suzannah é mulher pra casar.

A série inicia-se quando Suzannah muda-se para uma outra cidade e lá passa a morar em uma casa que muito tempo atrás foi uma pensão. O problema é que Suze é uma mediadora, uma pessoa destinada a cumprir as missões dos fantasmas aqui na terra para eles poderem ir à outra vida. Suze é obrigada a dividir seu quarto com um fantasma chamado Jesse que vivia naquela pensão. Mas isso não é problema. O problema mesmo é que ao chegar na nova escola, ela descobre o caso de uma menina chamada Heather que se matara ano passado após uma briga com o namorado e, sim, Heather estava andando pela escola - e só Suzannah e o padre Dominic podem vê-la. Mas Heather estava decidida a se vingar de seu ex-namorado à todo custo.

Recomendo.
comentários(0)comente



Diandra 21/02/2013

Uma série divertida e criativa!

Foi a primeira vez que li Meg Cabot, conclusão? Excelente!

Na série a Mediadora somos apresentados a Suzannah uma garota durona, sarcástica o que é hilário e com probleminha fora do comum... Ela vê e conversa com fantasmas.

Até então dá para encarar, o problema é que por ser mediadora ela tem que ajudar os fantasmas a passarem para o outro lado (independente de qual seja o destino do mesmo).

Ela está passando por mudanças na sua nova família já que sua mãe se casou novamente, no pacote veio grátis novos irmãos, nova casa, novo colégio, novos amigos e um fantasma SUPER GATO que mora no seu novo quarto.

Só que além das novidades já conhecidas vêm novos problemas... afinal nem todos os fantasmas seguem seu caminho numa boa, nesse primeiro livro Suzannah se depara com Heather uma fantasma que acredita que tem lá seus motivos para não ir embora, cabe a nossa heroína dar um jeito na situação (Claro do jeito dela).

Gostei muito do livro que começa um pouco morno porque estamos sendo apresentada a vida de Suzannah, porém depois que se começa não se quer mais parar de ler.
comentários(0)comente



bee 18/07/2014

Decepção


A história do livro chamou minha atenção e procurando pela internet achei diversos comentários elogiosos em relação a essa série. Comprei sem medo os 6 livros e depois de terminar de ler o primeiro livro, tenho certeza que não quero continuar a história de Suzannah.

O que mais me irritou foi o fato de Suzannah conseguir tocar, bater, abraçar fantasmas. Fantasmas não tem corpo físico, são feitos de ectoplasma, NÃO é possível tocar, beijar e etc. Se fosse assim, qual seria a diferença de estar vivo ou morto?

Outra coisa: macumba não é a mesma coisa que exorcismo. Pelo amor de Deus.

Uma coisa que me agradou um pouco foi o fato de Suzannah ser decidida, não esperando que o mocinho ou qualquer outro tome decisões ou faça as coisas por ela. Entretanto, tudo o que é demais incomoda, sendo Suzannah extremamente cheia de si, pouco se lixando para pedidos ou conselhos de outros personagens, como o padre Dom, muito mais velho e sábio que ela. Mesmo depois de prometer não fazer algo sozinha, ela vai e faz se achando a única pessoa no mundo que sabe das coisas.

Fiquei completamente indiferente a Jesse, embora no finalzinho do livro é revelado algo sobre ele que me despertou uma pequena curiosidade, mais não o suficiente para me fazer querer ler a continuação.

Heather era burra em vida e continuou burra depois de morta, e isto não é spoiler. Não é possível alguém ser tão besta assim.

O livro contém aqueles clássicos personagens de livros adolescentes americanos: a loira-rica-patricinha-esnobe, o garoto-bonitinho-popular que se interessa pela protagonista que ninguém antes tinha se interessado.

O livro fica um pouco interessante quando Suzannah esta junto a Heather, mais essas partes foram pouquíssimas e a questão da macumba não desceu de jeito nenhum.

O meio-irmão mais novo de Suzannah - não lembro o nome - e os amigos Cee Cee e Adam, me agradaram e achei bonitinho o relacionamento deles - se implicarem mutuamente - e mais para frente na série sei o que vai acontecer com eles mesmo sem ler.

De modo geral uma decepção, primeiro e último livro da Meg que leio.
Livro raso que no meu caso não cumpriu nem a função de divertir. Uma pena ter comprado a coleção toda.
Nailson 14/12/2014minha estante
Suzannah está no meu to top 5 personagens intragáveis, detesto protagonistas que conseguem fazer tudo em um estalar de dedos.




La Sorcière 03/01/2010

A Mediadora, a Terra das Sombras
Não é nada fácil ter 15 anos. Tantos hormônios para administrar, tantas espinhas e cravos para atrapalhar, tanta indecisão... Mas imagine que este cenário pode ficar ainda pior: sua mãe se casa novamente com um cara legal, mas que tem mais 3 filhos e você, além de ter que se adaptar aos seus três meio-irmãos, tem que abandonar sua cidade natal (que é nada mais, nada menos que Nova Iorque) e se mudar para Carmel, na Califórnia.

Mas espere, eu ainda não acabei: Suzannah ainda carrega mais um fardo - ela é uma mediadora - uma pessoa que tem o dom de ver e falar com os espíritos das pessoas que morreram e possuem pendências aqui na terra.

Quando Suze abre a porta de seu novo quarto se depara com o espírito bonitón e latino de Jesse - músculos, beleza morena e sotaque espanhol *suspiros* - imagine ter um espírito deste quilate de plantão no seu quarto (não deve ser NADA fácil!)! Jesse habita o quarto e os pensamentos de Suzannah!

Em sua nova escola, Suzannah descobre que não é a única com este dom e que Jesse é o menor de seus problemas!



comentários(0)comente

Lay 03/01/2010minha estante
amei esse livro,estou loka para ler os proximos.bjus




Andy 24/02/2010

Não me surpreendeu, os personagens na minha opinião são fracos e sem graça, a história não é lá essas coisas e no geral é um livro que adolescentes iriam gostar provavelmente. Pra quem não tem o hábito de ler, esse é um livro bom para começar, pois a leitura é fácil e muito simples, é escrito em primeira pessoa e isso torna a leitura mais dinâmica, não é uma história muito longa, e não tem nada de surpreendente. Tentarei ler os outros livros da coleção.
comentários(0)comente



381 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |