Mais Que Amigos

Mais Que Amigos Lauren Layne


Compartilhe


Resenhas - Mais que Amigos


156 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Ludy 05/12/2018

Amizade e o amor caminham juntos
Mais que amigos - Lauren Layne

224 páginas/Editora Paralela





"Duas coisas que combinam bem: eu e ele. Parker e Ben."



Quem disse que não é possível existir uma amizade entre homem e mulher sem nenhum interesse sexual?

Parker e Ben são a prova de que essa relação é possível.

Além de serem melhores amigos desde a faculdade, eles também moram juntos.

Parker está acostumada com as inúmeras garotas que passam pela casa, e Ben não se intromete no relacionamento dela com Lance; mas tudo muda quando o namoro de Parker chega ao fim, e no meio do seu sofrimento, ela decide que será igual a Ben: irá fazer sexo sem compromisso.

Será que ela consegue?



Esse é o meu segundo contato com a escrita da Lauren, e confesso que gostei mais desse do que o primeiro, Em pedaços.

Nesse livro, a narrativa dela está mais fluida e descontraída.

Sem falar que as personagens são bem cativantes.

Parker é toda metódica, porém, tem um jeito fofo de ser. (Mas quis sacudir ela por conta da sua péssima decisão)

Já Ben é um charme só. É mulherengo? Sim. Mas ele sabe respeitar, é honesto e muito divertido.



Diferente de outros livros, quando percebem que são boas opções para um sexo sem compromisso, eles não negam o desejo, nem ficam enrolando. E eu gostei dessa descomplicação.

Só que sentimentos vão surgindo, e o medo de estragar a amizade vai aumentando.

Será possível sair dessa - ou permanecer - sem que a amizade chegue ao fim?



Mais que amigos é uma história deliciosa, é uma leitura rápida - tanto que li em pouco mais de 24h - e é perfeita para sair da ressaca.

E não é apenas um clichê com cenas de sexo, porque tem conteúdo e ótimos diálogos.

Foram 224 páginas de puro prazer e sorrisos; tudo foi bem desenvolvido, até as decisões erradas tinham um motivo.



Sim, é possível ser apenas amigos, mas se há a chance de se tornar mais que amigos, por que não?

Imaginem o quão bom seria encontrar em seu melhor amigo o seu amor, aquela pessoa que te conhece melhor do que ninguém, que poderá ter conversas sérias e bobas -  além da parte caliente.

Pois é, fiquem atentos. Às vezes o amor está mais perto do que imaginam.



#resenhaemalgumlugar



site: @emalgumlugarnoslivros
comentários(0)comente



Nayara Farias @concepcaogeek 03/12/2018

Clichê
Amo tanto esses clichês românticos, principalmente quando se trata de romance entre amigos.
comentários(0)comente



Faby 02/12/2018

Super recomendo
Ben e Parker são apenas amigos. Sim, um casal que se ama, se respeita, se completa, mas sem nenhuma relação amorosa entre eles. Uma amizade única, linda e real. Parker é uma mocinha forte, ela tem tudo o que sempre sonhou, mas no fundo sabe que algo está faltando. Quando seu namorado termina com ela, após um breve momento de tristeza, ela decide dar um chega pra lá nisso, e decide ser como seu melhor amigo Ben: Um pegador geral, imune a sentimentos, relações duradouras e coração partido. Mas ela não sabe como ser assim, é então que surge uma ideia no minimo maluca, ela decide pedir a Ben a ajude a ser tornar exatamente como ele. E entre lições ela acaba percebendo nele coisas que nunca tinham passado em sua cabeça.



Ben é um cara leal, simpático, lindo de morrer e... galinha.

Ele deixa claro as mulheres com quem fica a relação estritamente carnal que deseja. Sua melhor amiga Parker é a pessoa que ele mais ama, por isso que mesmo contra todos os seus extintos se mantem afastado da relação dela com o namorado almofadinha, mas quando o babaca quebra o coração da sua amiga ele sente uma vontade enorme de quebrar a cara dele. Mas as coisas ficam ainda mais interessantes quando ele recebe de sua melhor amiga uma proposta realmente inusitada: Ela quer ser como ele: aproveitar os momentos de prazer nos braços apenas de um cara quente que a faça se sentir única.



A ideia, em um primeiro momento, parece absurda, mas quanto mais Ben imaginar Parker em seus braços e em sua cama, mais a ideia vai se tornando certa, e depois de um primeiro beijo que mexe com eles como nenhum outro fez e de uma primeira vez que os fez sentir como se a terra tivesse estremecido eles acabam se entregando de vez a atração que os cercam e começam a notar que talvez esse novo sentimento não seja tão novo assim.



"Às vezes, relembrando aquela época, eu me arrependo de não ter agido rápido, de não ter ficado com a garota mais incrível que já conheci quando tinha a chance. Porque agora não dá mais. Ela tem namorado. Além disso, tenho medo de estragar o relacionamento mais legal que já tive."



Mas é claro que as coisas não seriam tão simples não é?

E quando o passado volta para assombrar a relação dos dois, eles tem que usar todo o companheirismo da amizade que sempre tiveram para apoiar um ao outro e dar força a essa nova relação mostrando que na verdade sempre foram mais que amigos.



Essa é mais uma história linda da Lauren Layne que eu amei ler. Personagens fortes, reais e muito divertidos que nos envolvem de tal forma em suas lutas que fica impossível largar a leitura até que ela termine. A Parker é uma mulher forte, mas que vive a merce dos desmandos do seu pai. O Ben é aquele tipo de amigo que te apoia mesmo que você esteja errado, mas que nunca deixará de te dizer exatamente onde você errou.



Juntos eles são como o Yin e Yang, dois contrários que se completam.

Com eles aprendemos o valor e a importância da amizade, da luta pelos sonhos e da importância de ser exatamente quem você é, sem medo, se vergonha... Da necessidade de se amar de verdade e se entregar a esse amor e essa relação, de se doar para um novo relacionamento, mas sobre tudo, se amar a pessoa do jeito que ela é respeitando-a e completando-a, nunca esquecendo da amizade que une todo e qualquer casal.



Como deu para perceber eu amei essa leitura e por isso mesmo nem preciso dizer que super recomendo. O Segundo da serie já está vindo por ai e eu aguardo ansiosa o seu lançamento.

Está esperando o que? Vem sorrir, se emocionar e se apaixonar por com o Ben e a Parker, eu garanto que você não vai se arrepender.

“E se o cara certo estiver bem na minha cara?!" pág. 70
comentários(0)comente



Francislaine.Lopes 29/11/2018

Aquele tipo de historia de comedia romântica, é uma historia envolvente que te prende do começo ao fim, a autora escreve muito bem e objetivamente, eu amei esse livro, me identifiquei muito, alias quem nunca se apaixonou pelo seu melhor amigo?
comentários(0)comente



Geovana.Freitas 28/11/2018

Clichê
Eu devorei o livro em apenas dois dias simplesmente pela sinergia dos principais. Gostei muito de como funciona a amizade deles e fiquei ansiosa pra saber o desfecho (mesmo tendo 99% de certeza do que iria acontecer). Ficou aquele gostinho de quero mais, e poderia mesmo ter uma continuação.
comentários(0)comente



qziabreu 27/11/2018

Uma delicia de livro
Ganhei um novo crush literário, simples assim!
"Mais que amigos" é o tipo de livro que ja te conquista na primeira página. Parker é uma mulher decidida, toda organizada, que vive com o melhor amigo, Ben, nada organizado e mulherengo.
Juntos tentam provar pra todo mundo que existe amizade entre homem e mulher sim... Porém, quando Lance, namorado de Parker, termina o relacionamento por estar a fim de outra, as coisas mudam um pouco de rumo. Ela quer aprender a fazer sexo sem compromisso, e quem melhor que o best friend para ajudar nisso? O problema é que a situação toma proporções que eles nem imaginam.
comentários(0)comente



Alessandra 20/11/2018

É namoro ou amizade?
Para Parker e Ben a amizade entre um homem e uma mulher é possível. Mas para outras pessoas é difícil acreditar que eles sejam somente amigos.

Além disso, os dois moram juntos a bastante tempo, um fator que contribui para aumentar a desconfiança alheia.

Tudo vai bem nessa relação. Ben é um solteirão convicto que só quer sexo sem compromisso e Parker está namorando a muito tempo e acredita que logo vai se casar. O que ela não esperava era levar um pé na bunda.

Depois de ponderar muito sobre o término do seu namoro, ela resolve propor para Ben que eles se tornem mais que amigos e tenham algumas noites de prazer sem compromisso.

É possível que essa amizade sobreviva a algo tão íntimo?

O que achei?

Às vezes precisamos de um livro cura ressaca, daqueles que fluem bem, tem um enredo envolvente e é divertido.

Eu diria que esse é um livro estilo "Sessão da Tarde": super leve de acompanhar e deixa todo mundo contente depois que termina.

A narrativa é simples e funciona. O casal tem química e a história é bem bacana. Vale a pena para os amantes do gênero romance.

site: https://euamolivrosnovos.blogspot.com/2018/11/e-namoro-ou-amizade.html
comentários(0)comente



LT 20/11/2018

Alguém consegue me ensinar como não amar aquelas boas histórias românticas que mais parecem um filme divertido da seção da tarde?

Simplesmente não sei como não amar esse tipo de livro, por isso, quando vi o lançamento de "Mais que Amigos", logo corri para ler e me apaixonar.

Querem saber o que achei sobre a obra?
Continuem lendo!

Só de olha a capa, o título e a sinopse, sabemos que seremos completamente envolvidos por uma comédia romântica deliciosa e totalmente clichê. Aquele tipo de livro que sabemos muito bem o enredo e principalmente a sua conclusão. Confesso que amo esse tipo de livro. É bobeira? Talvez, mas no fundo, é sempre bom ver uma história de amor acontecer.

Em Mais que Amigos somos apresentados a um enredo que tem como objetivo nos mostrar que a amizade entre homem e mulher pode de fato existir sem que haja atração sexual ou algo do tipo. E para isso mergulhamos no mundo de Parker e Ben, dois amigos desde a época da faculdade que moram juntos e vivem como irmãos em toda a sua diversão, companheirismo e compaixão.

Ben é um garanhão com G maiúsculo e Parker tem um namorado, é tranquila e workaholic. Duas pessoas extremamente opostas, mas que se completam ao seu modo. Sempre que necessário, um está ali para o outro, não importa a razão ou o motivo.

Quando o mundo de Parker desaba ao ter seu namoro terminado de forma abrupta. Ben está lá para lhe amparar e ajudar, porém, o que ele não esperava é que a "santinha" queria na verdade mudar seu jeito de ser e que ela só poderia contar com ele que, por incrível que pareça, começou a sentir uma atração inexplicável por ela.

Será que essa história de sexo sem compromisso dará certo entre eles?

Mais que amigos é, como prometido, uma comédia romântica que irá te emocionar, fazer rir e principalmente se apaixonar pelas personagens que a compõe.

Ben e Parker são nitidamente um casal invejável. que se conhece, respeita, admira, apoia e que por terem todas essas características juntos, sabem que um romance entre eles é algo totalmente fora de cogitação. Porém, sabe aquela brincadeira do facebook na qual falam: "Deus me livre... mas quem me dera!" É isso que realmente acontece, a possibilidade é algo totalmente fora de cogitação, no entanto, a realidade é algo fantástico e prazeroso.

Com uma linguagem simples, fluída e totalmente leve, Lauren nos faz mergulhar de cabeça na amizade mais pura e verdadeira que vi até hoje em uma história e isso sem contar que é algo muito gostoso de ver o amor nascer onde menos esperamos.

Sobre as personagens: Parker é uma mocinha diferente de todas as outras que vemos por ai nesse gênero. É forte, determinada, decidida e extremamente divertida e sabe o que quer! Já Ben, é apaixonante. Divertido, intenso e respeitador. O que mais chama a atenção de fato no enredo é o respeito que os dois tem um com o outro e pela amizade que cultivam a anos.

Sei que só falei coisas boas sobre o livro, todavia, apesar de eu ter gostado do livro, das personagens e tudo mais, para mim ele não foi perfeito porque senti falta do "algo mais". Não teve um plot twist surpreendente ou algo que o diferenciasse de outros livros ou até mesmo filmes do gênero. Vocês podem falar: Se liga Mayara, é um clichê! Mas, o que impede o clichê de nos surpreender em algum ponto, mesmo que o final seja esperado?

Bom, a capa é linda! A edição está simples e impecável, não encontrei um erro qualquer que seja referente a tradução, revisão e edição.

Recomendo esse livro para os apaixonados de plantão e para todos aqueles que precisam de um livro leve e gostoso para se distrair e se deliciar.

QUOTES:

::: Dá para se ter um relacionamento platônico com um cara sem qualquer desejo romântico, fantasia sexual e tentativas fúteis de esconder a dor do amor não correspondido com declarações ingênuas como “eu não gosto dele desse jeito”. Como é que eu sei disso? Como sei que homens e mulheres podem ser melhores amigos sem qualquer envolvimento romântico? Porque sou o lado feminino dessa equação há seis anos. :::

::: “A gente conseguiu contornar todos os clichês sobre homens e mulheres serem amigos, por que não superaria o clichê de que o sexo estraga a amizade?” :::

::: “Ben e eu em uma relação de desapego? Pois é. O apego decidiu dar as caras. E estou totalmente à mercê dele.” :::

::: “E seu medo bizarro de que seu pau caia se só transar com uma pessoa por mais de duas semanas? Ela pergunta baixinho. Sorrio. Bom, pelo menos vou estar com minha melhor amiga quando isso acontecer.” :::

::: "Houve um tempo em que eu poderia defender Ben. Ser a pessoa que o procuraria neste exato momento e faria um monologo animado sobre estar sendo um idiota, e sobre como seria uma enorme sorte para qualquer garota ser sua namorada. Eu poderia ter feito isso na época, mas as coisas mudaram. Porque tenho medo de acabar dando com a língua nos dentes. De dizer o que não devo. Tipo que eu quero ser essa garota." :::

::: "Caminhamos de mãos dadas pela praia silenciosa, cada um perdido em seus próprios pensamentos. Mas não crio coragem para perguntar se os pensamentos dele estão se tornando tão perigosos quanto os meus." :::

Resenhista: Mayara Milesi.

site: http://livrosetalgroup.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Nat 28/11/2018minha estante
Concordo! Fraquíssimo na minha opinião também. Váriaaaaaas vezes tive vontade de parar. Várias!




Jana - Pequenas Resenhas 16/11/2018

Resenha Mais Que Amigos - Lauren Layne
Ben Olsen e Parker Blanton são melhores amigos desde o primeiro ano da faculdade e moram juntos desde a formatura. Os dois se dão super bem, e provam a todos que duvidam, que pode haver sim amizade, sem nenhum interesse romântico, entre um homem e uma mulher.

Ben é o típico cara bonitão, mulherengo e pegador. O termo "compromisso" está fora de seu vocabulário e ele só pensa em curtir a sua vida de solteiro. Já Parker é uma moça organizada, tranquila e leva uma vida perfeita com seu namorado Lance, o cara com quem namora há cinco anos e acredita ser o amor de sua vida.

Mas ao se ver triste e com o coração partido após o rompimento inesperado de seu namoro, Parker decide não se deixar abalar e passa a querer curtir sua vida de solteira no mesmo estilo de Ben e pede que a ensine a ser como ele.

Depois de várias tentativas falhas de conseguir sexo casual, Parker se dá conta de que precisa ter algum tipo de conexão com seu parceiro e propõe a Ben algo totalmente absurdo e que poderá por em risco essa grande amizade entre os dois.
.
.
"E se o cara certo para aplacar meu desejo sexual for alguém que me faz rir? Alguem com quem consigo conversar.
E se o cara certo...
... estiver bem na minha cara?"
.
.
A leitura é bem rápida, leve e fluída. Os personagens são muito carismáticos e a narrativa é em primeira pessoa, intercalada pelos pontos de vista de Parker e Ben. A amizade entre os personagens é muito bonita de se ver e foi muito interessante acompanhar a evolução dessa amizade para algo maior.

A trama é super fofa, envolvente e descontraída. Com muitas cenas engraçadas e sensual na medida certa. Uma comédia romântica bem no estilo sessão da tarde. Para quem gosta de um bom clichê, assim como euzinha aqui, esse livro é um belo prato cheio!


site: https://www.instagram.com/p/BmG6NRWnmBH/
comentários(0)comente



EstanteColoridadaIsis 16/11/2018

#ResenhadaColorida
Apesar do que muitos pensam, homem e mulher podem ser melhores amigos sim, e o exemplo vivo disso é Parker e Ben. Eles são inseparáveis, contam tudo um para o outro, inclusive, até moram juntos. Sabe por que dá certo? Ben é um solteirão assumido, cada dia com uma mulher diferente, já Parker tem um namoro sério com Lance e o considera o homem da sua vida. Até o dia em que seu relacionamento acaba. Lance resolve assumir que está interessado por outra e termina tudo com Parker, deixando-a com o coração partido. Cansada de sofrer, Parker não quer mais nada sério com ninguém. Ben está sempre tão feliz, curtindo sexo casual sem se arramar em alguém e ela quer isso pra si mesma, curtir a vida como seu amigo. Meio enferrujada, Parker irá contar com a ajuda de Ben para voltar a paquerar e tentar uma interação com o sexo masculino, e mesmo contra a vontade, ele resolve ajudar.
.
.
💕“Garotos e garotas não conseguem ser só amigos. Ou pelo menos não melhores amigos. As coisas acabam se complicando […] Aos vinte e quatro anos, tenho um anúncio de utilidade pública a fazer: eu estava errada.”
.
.
Se você curte uma boa comédia romântica, irá amar esse livro. Ben é divertido e leal e Parker é toda mandona e é muito legal ver a interação deles e o modo como se completam, sem ao menos perceber. A narrativa é fluída, sem tantas páginas de enrolação como acontece em muitos romances, o que foi incrível e me fez amar mais ainda a leitura. É clichê? claro!! O final é óbvio, mas mesmo assim, a autora conseguiu me prender, porque eu sabia o que ia acontecer, mas não como e quando. Esse livro me fez rir, sofrer, chorar, torcer, querer bater nos personagens, etc... Como um livro tão pequeno, me arrebatou desse jeito, minha gente? Simplesmente amei e recomendo a todos românticos de plantão!

site: www.instagram.com/estantecoloridadaisis
comentários(0)comente



Mila Oliveira 10/11/2018

Um clichê e tanto
Esse é daqueles livros que você já sabe o que esperar e mesmo assim se surpreende. Os personagens são envolventes e a escrita é maravilhosa, a amizade entre o Ben e a Parks, é do tipo que você deseja ter, os dois são carne e unha, alma gêmea... O jogo começa a mudar após Parker tomar um pé na bunda e depois de pensar um pouco, decide que quer ser igual a Ben, ter sempre uma pessoa para quem ligar quando quiser uma noite quente.

Só que depois de ter uma conversa com sua mãe, ela decide que sexo com uma pessoa desconhecida não será tão "prazeroso" do que com uma conhecida. E é aqui entra o X da questão, ela propõe sexo casual com o Ben.

Daí em diante, é só um drama e tanto, os dois sentem muito, mas não tem coragem de falar abertamente sobre isso, mesmo que falem abertamente sobre tudo, TUDO MESMO. E quando você acha que o negócio vai ser firme, é aí que desanda.

Você fica com vontade de puxar os dois personagens e colocá-los frente a frente e falar: MEUS QUERIDOS, VOCÊS SE AMAM, PAREM DE BOBAGEM E FIQUEM JUNTOS.

Enfim, tudo se resolve no final e vale muito a pena.
comentários(0)comente



Kamilla 02/11/2018

Aquele clichê maravilhoso de se ler...
Resenha literária oriunda do site: www.sistersbook.com.br

Quanta saudade eu estava de ler um livro sobre um romance leve e divertido. Romances são, sem sombra de dúvidas, meu gênero favorito. Adoro uma boa história de amor. Sou uma romântica assumida e não tenho vergonha de dizer isso. Pelo contrário, estar apaixonado/a é terrivelmente revigorante.
Mais que amigos, da autora Lauren Layne entrou para minha lista de leituras assim que bati os olhos em sua capa e em sua sinopse. Clichê? Sim, bem típico. E foi exatamente por isso que ele me entusiasmou. Eu precisava dessa história. Talvez não naquele momento, mas sabia que em alguma outra hora ele seria exatamente aquele tipo de livro que eu necessitaria ter em mãos. Pois bem, eu não estava errada.
A sinopse é bem completa, tenho que admitir. O título do livro já te traz uma visão do final, não tem como contestar, porém, posso garantir que o decorrer da história até chegarmos ali, naquele presumível final, é muito - muito - divertido, encantador, surtante...
O livro conta a história de dois grandes melhores amigos, Parker Blanton e Ben Olsen, que contrariam a cultura de que homem e mulher não podem cultivar uma amizade especial sem confundir os sentimentos ou, até mesmo, se envolverem romanticamente. Eles realmente exercem essa função, com muita propriedade, na vida um do outro há seis anos, sem jamais cogitarem a hipótese de se envolverem além disso. Pelo contrário, Parker possui um namorado há aproximados cinco anos e Ben está animadíssimo em sua vida de solteirão (mulherengo, inclusive). Outro fato que agrava mais a situação para aqueles que os desafiam sobre essa tal história de nunca - jamais - terem sentido nada de diferente além de amizade um pelo outro, é que dividem um apartamento! Isso mesmo, eles moram juntos e está tudo bem, nada mais. Até certo ponto, pelo menos...

A amizade existente entre os dois protagonistas é muito preciosa de se acompanhar. Eles realmente priorizam o outro em suas respectivas vidas, fazendo absolutamente tudo para serem o esteio que o outro precisa. E eles, de fato, são. Não há ninguém capaz de compreender Parker como Ben e vice-versa. Eu realmente aprovei como a autora desenvolveu a amizade havida entre eles, demonstrando-a em momentos de extrema alegria, como também de demasiada aflição e dor. O mais legal, também, é que podemos vislumbrar os sentimentos de ambos, já que o livro é narrado por pontos de vistas intercalados.
Parker e Ben são a combinação perfeita e todo mundo percebe isso (a mãe da Parker quem o diga), menos eles. Mas a verdade é que para eles é perfeito como está, eles são exatamente tudo de que o outro precisa.
E é por serem exatamente assim que as coisas, por obviedade, iriam se complicar. Parker recebe um fora de seu namorado, com quem ela jurava que iria se casar. Após esse rompimento - não tão - inesperado, ela precisa que Ben a insira nesse mundo do flerte novamente, já que não sabe mais como conquistar um paquera. Em meio a esse processo de conhecer novos caras, através de um conselho obscuro de sua própria mãe, Parker tem a consciência de que precisa se relacionar com alguém com quem goste de conversar, de ter por perto, pois não é daquelas mulheres que conseguem apenas manter relação com um homem de forma extremamente carnal. Ela curte uma boa conversa, sem complicações, claro, afinal, compromisso não é o que almeja, mas realmente alguém conhecido seria interessante.
Nessa ocasião, então, é que Parker propõe a Ben de manterem relações sexuais, pois possui plena certeza de que nada se complicaria entre eles. Ela só precisa que ele alivie essa sua necessidade oriunda do ser humano. Nesses termos, após avaliarem se nada estragaria a amizade que lhes tanto é preciosa, definem as regras desse novo acordo firmado. E então, nosso "Mais que amigos" se inicia...
Foi muito divertido, eu realmente gargalhei alto em várias passagens, senti muita vergonha alheia, devo confessar, mas também fiquei muito comovida com a beleza da amizade havida entre Parker e Ben, bem como torci demasiadamente para que tomassem logo consciência de que se amavam além de amigos.
Parker e Ben possuem uma relação invejável de tão absurda de linda. Tornaram-se personagens muito queridos para mim e o livro se encerrou com aquele gostinho de querer saber sempre sobre eles.
Foi minha primeira experiência com a autora Lauren Layne e já posso afirmar que vou adquirir seus outros livros, pois gostei bastante de seu modo de nos contar histórias de amor.
O livro é voltado para jovens adultos e adultos e, portanto, se você se encaixa nessa faixa etária, tenho certeza absoluta que vai curtir essa comédia romântica.

(...)

Confiram a resenha completa no site: www.sistersbook.com.br

site: www.sistersbook.com.br
comentários(0)comente



Bianca.Moreli 26/10/2018

Leve
Livro leve e divertido. Recomendo.
comentários(0)comente



Lethy 22/10/2018

AMOR EM METAMORFOSE
Mais que amigos me conquistou desde as primeiras linhas. Eu poderia dizer que ele me ganhou na sinopse, mas isso seria só meia verdade. O clichê dos melhores amigos que se apaixonam é o meu favorito: isso é um fato; e Lauren Layne ainda acrescentou o tempero da amizade colorida, o que tornou tudo ainda melhor. Mas eu só fui fisgada mesmo, mesmo quando comecei a ler os primeiros parágrafos. A sensação foi a mesma de comer um algodão doce cor-de-rosa, sentada em um balanço de praça no fim de uma tarde alegre: tudo soava simplesmente… No lugar certo. Isso continuou durante toda a leitura.

Parker Blanton e Ben Olsen são o casal perfeito da forma mais platônica possível. Melhores amigos desde os primeiros anos da faculdade, dividem tudo: apartamento, segredos, brincadeiras e, de certa forma, a vida. Orgulham-se de ser a prova viva de que a amizade entre homens e mulheres é não só possível como quase perfeita. Seria perfeita de verdade se Ben não insistisse em usar as toalhas de Parker e se ela não borrasse as camisas dele de maquiagem derretida durante as suas crises de choro bastante frequentes.

Apesar de serem compatíveis em muitas coisas, em questão amorosa, os dois são completamente opostos. Enquanto Parker está em um relacionamento sério há cinco anos com um cara chamado Lance, Ben parece ser incapaz de dormir com uma mulher por mais de uma noite sem desenvolver um medo estranho de que suas partes íntimas atrofiem ou se desprendam de seu corpo.

Só que, depois de dois meses de um distanciamento frio, Lance termina com Parker. Sentindo-se rejeitada física e emocionalmente, ela toma uma decisão: ser como Ben. Sexo sem compromisso com desconhecidos parecia a saída perfeita para se sentir desejada sem correr o risco de ter o coração partido de novo. Só havia um problema em seu plano infalível: ela não conseguia transar com desconhecidos.

É então que, depois de uma conversa com a sua mãe, Parker tem uma ideia: e se ela dormisse com um conhecido? Talvez mais que conhecido… E se ela dormisse com Ben?

Desde o início, fica bem claro para os leitores onde a ideia de Parker e a sua concretização vão dar. O envolvente não é o final, mas a caminhada até ele. Para mim, o diferencial do clichê de melhores amigos em relação aos outros é que, na amizade verdadeira, o amor é um pressuposto. Por isso, quando o romance se inicia, não se trata da construção de um amor, mas de sua transformação. É como uma metamorfose.

[...]

[RESENHA COMPLETA NO SITE]

site: https://grupocanetatinteiro.com.br/resenha-52-amor-em-metamorfose/
comentários(0)comente



156 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |