O Chefão

O Chefão Vi Keeland




Resenhas - O Chefão


67 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Patrícia Rammos 27/08/2018

Um CHEFÃO sem tantos clichês!
O nome não faz jus a história. Pensei que seria mais um livro sobre chefe e funcionária, com ela sendo sempre submissa a ele.
Não é nenhum pouco.
A história é forte.
E tem uma reviravolta bacana, inesperada.
A mocinha é forte e o mocinho, apesar de quebrado, não joga nela a conta.
Amei!
comentários(0)comente



Tainara 08/04/2018

Preciso de um chefe desse
Eu já li livros da Vi mas nunca li um livro todo escrito ao por ela e vou admitir: AMEI! Gente que livro foi esse? Graças a Deus só acertando nas escolhas de leituras!

A Reese está saindo do seu trabalho pois seu envolveu com seu chefe e consequentemente o clima ficou péssimo quando ele anunciou o noivado com sua namorada de 7 anos. Ela conseguiu emprego na empresa do Chase que é um cara super gata e já tem uma pré história com a Reese que eu não irei contar!

Chase é um CEO super gato, inteligente e bem dotado que consegui subir no mundo dos negócios por meio das mulheres, afinal ele vende produtos de embelezamento feitos exclusivamente para elas.

No mais só direi isso sobre o enredo da história porque agora vem meu ponto de vista.

História leve e romântica e erótica também. Tudo na medida certa, desde a trama, até a forma cono os personagens se conhecem, se enlaçam, se envolvem. Tudo muito bem conectado e sincronizado com o tempo da história.

Gostei muito porque a autora não escreveu um personagem masculino, rico, chato, previsível e prepotente. Não não. Muito pelo contrário, ela escreveu um personagem, forte, carismático, sensível e apaixonante. Ganhou muito ponto comigo por isso afinal hoje em dia algumas escritoras pensam que mulher gosta de homem mandão, chato, rabugento, que dá ordens e blá blá blá.

Eu adorai ler uma história do Owen, sério. Me apaixonei por ele, e é olha que ele só apareceu umas 4 vezes durante o livro todo, mas sou dessas, amo mais os coadjuvantes do que os principais.

Os diálogos são excelentes então não deixa cair naquela chatice repetitiva sabe? Tem um toque de humor e sagacidade que acaba por deixar a história mais leve, mais agradável para se ler.

Todos os personagens foram bem construídos e são inseridos no momento certinho. O timming da autora foi no ponto.

Graças a Deus esse livro foi ótimo, estava com um receio danado de pega-lo para ler e ser bem merdinha, mas muito pelo contrário me surpreendi muito com o desenrola da trama, e nunca que poderia imaginar que tinha sido aquele cara que fez aquilo com aquela garota! Sério. Como o ser humano pode ser disfuncional.

O livro está mais do que recomendado! Ele tem que ser lido para ontem!
@VizinhoDo105 - Twitter 18/04/2018minha estante
Aonde acho em ebook? :OO


Tainara 27/06/2018minha estante
Eu comprei na Amazon




Bia 04/04/2018

Aquele clichê de todo dia...
Bem clichê, aquele feijão com arroz que deixa a gente feliz.
Emendei dois livros da autora e a escrita dela me conquistou, eu que sou fã de um livro com uma pegada hot curti bastante a maneira que ela desenvolve o romance.

O Chase é tudo que uma mulher pode sonhar, sabe alguém com pacote completo? Lindo, tesão, bonito e gostosão e de quebra inteligente? É ele, é até difícil encarar o mundo real depois de conhecer mocinhos assim e a Reese é bem divertida, os dois têm uma dinâmica muito boa e a química então, nem se fala.

O livro é bem leve na parte do desenvolvimento do casal, tem aquele bom e velho cu doce e aquela insistência básica, mas o conjunto da obra me agradou.
Tem um drama, que pega mais de uns 70% pro fim, da mesma forma que teve em Engano Irresistível, acho que a autora recorre a isso para fortalecer a relação do casal.

Não é o melhor livro do mundo, mas a escrita me agradou bastante, só senti falta do "eu te amo", por mais que a gente saiba o que eles sentem, acho que precisa disso, pelo menos pra mim, pra fechar o livro de uma maneira mais legal.
Mas, fora isso é um bom passatempo.

Ps: Preciso da cera Gatinha Mimada, meu sonho de consumo.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Anna.Claudia 16/08/2018

Maravilhoso!!!
Com certeza vai p lista dos favoritos, gosto dos livros hot com uma pitada de humor, e essa leitura me prendeu do começo ao fim, o casal super divertido, uma química e tanto.
Super recomeço!
comentários(0)comente



Blog Stalker Literária 20/04/2018

Um romance leve e divertido
"As chances de encontrá-lo uma segunda vez naquela cidade provavelmente eram as mesmas de ser atingida por um raio.
Levaria menos de uma semana para eu descobrir que raios caem duas vezes no mesmo lugar."

É livro divertido que você quer @ ? Então tome! Se eu achava que já tinha rido muito com um livro com um cabrito, não imaginava conhecer Chase Parker e sua incrível habilidade de inventar mentiras para conseguir o que quer.

O Chefão é aquele livro erótico que é mais divertido e sobre os personagens que sobre sexo, a isso é algo que me agrada muito nos livros da Vi Keeland, pois ela sabe construir uma boa história sem ficar apelando para uma cena de sexo intensa a cada duas páginas. Aqui vamos conhecer dois personagens encantadores, que vão contar a sua história intercalando entre o presente (visão da Reese) e passado (visão do Chase) e a partir daí a gente vai acompanhar esse jogo onde Parker quer muito Reese e ela não quer dormir com o chefe, apesar de adorar a companhia dele fora do escritório.

Ambos os personagens tem um passado marcado por acontecimentos trágicos, e a autora sabe conduzir muito bem esses traumas sem ficar o tempo todo focando no assunto, eles vão sendo inseridos na trama pouco a pouco, dando uma profundidade nos personagens e servindo como um plano de fundo para um romance mais forte, ligado por algo além de sexo, por duas pessoas que conhecem a dor e juntar conseguem lidar com tudo isso de maneira mais forte.

A autora consegue transformar o clichê em algo único e se diferenciar de todas as tramas envolvendo CEO's ricos e gatos, Parker é tudo isso que já conhecemos, mas em nenhum momento eu senti que estava lendo a mesma história de outros livros de CEO, ele em momento algum é daqueles caras mandões, dominadores, pelo contrário: ele é protetor, brincalhão, divertido, ele sabe conquistar sem se impor e isso é o que mais amo nos livros da Vi Keeland, pois ela mostra que o cara pode ser rico, gato, dono da porra toda e ainda ser um fofo que conquista a mulher com o coração bom e não com o jeito mandão e possessivo.

Vi Keeland é sinônimo de diversão e erotismo na medida certa. Não tem como não pegar um livro da autora e não se apaixonar pelos mocinhos e morrer de rir com as situações engraçadas que eles se metem na busca do verdadeiro amor. O Chefão é exatamente assim, você vai se apaixonar por Chase Parker, vai adorar a Reese e seu gato pelado, vai sorrir e ficar com o coração apertadinho durante a narrativa, e quando terminar você vai estar simplesmente pedindo mais.

"Às vezes, você não sabe o que está faltando... até encontrar."


site: http://www.stalker-literaria.com/2018/04/resenha-o-chefao-bossman-vi-keeland.html
comentários(0)comente



Mari 29/05/2018

O primeiro livro que eu li da autora, não me conquistou muito. Por isso, estava sem nenhuma expectativa quando fui ler esse. No final das contas, ele me tirou de uma ressaca brava e me agradou do começo ao fim.

Aliás, esse foi o motivo para eu começar um mês especial de romance e new adults. Minhas leituras de maio foram só desse gênero, então se preparem para um tsunami de amor no mês dos namorados hahaha

Reese é uma diretora de marketing muito bonita, inteligente e confiante. Seu único problema se chama Martin e está esperando por ela em uma das mesas do restaurante. Com o seu encontro indo de mal à pior, ela tenta entrar em contato com sua melhor amiga, Jules, para combinar um daqueles telefonemas falsos e ser salva de uma vez por todas dessa noite horrível. Porém, quando menos esperava, um homem aparece ao seu lado com muitas observações para dar.

Chase é um homem lindo e cheio de si. Assim que ouve as reclamações de Reese, ele fica inconformado com a forma que ela está usando para se livrar de seu encontro. A chama de fria e fala umas boas para ela entender que está sendo ridícula. Afinal, existem outras formas de melhorar a noite e de tentar mais um pouco.

Depois de ouvir tudo o que aquele homem arrogante tinha para dizer, Reese volta para a sua mesa e vê enquanto o homem segue até sua mesa e seu encontro tão bonita quanto ele. Porém, tudo muda quando um tempo depois de um tempo dando espiadas estratégicas para ele, Chase e seu encontro param ao lado de sua mesa.

Ele se apresenta como um primo distante de Reese e se sentam em sua mesa. A partir daí, sua noite que estava um fracasso, se transformou em uma ótima noite. Depois desse momento tão inesperado, ela fica com Chase em sua cabeça, mesmo sabendo que nunca mais vão se ver... Até ela começar a trabalhar nas indústrias Park e perceber que Chase é seu novo chefe! Como os dois vão lidar com o fato de que precisam manter o profissionalismo, mas aquela tensão os acompanha por onde vão?

Eu nem preciso falar que esse livro é um clichê do começo ao fim, né? Só pela capa já sabemos que é um daqueles livros de trama leve, fácil, ótima para distrair e que é um bom concorrente a te tirar de ressacas literárias. Posso dizer que essa segunda leitura da autora, já foi mil vezes melhor! Aliás, depois desse livro resolvi fazer uma super maratona da autora e adorei.

Claro que também temos aquele momento dramático na trama. Chase Parker guarda um segredo sobre sua ex-namorada que pode atrapalhar tudo em sua vida, não só sua nova amizade/relacionamento com Reese. Quando a bomba explode, achei um pouco exagerado, mas dá pra relevar.

A narrativa é feita em primeira pessoa e os capítulos são intercalados pela visão dos dois personagens. Pela fato de ele ter um "segredo", também podemos acompanhar seu passado e o que aconteceu com sua ex-namorada. Apesar de eu querer pular esses capítulos em alguns momentos, pois estava me divertindo muito com eles no presente, achei que foram ótimos para entender mais sobre as decisões do rapaz.

Eu gostei muito dos dois personagens. Eles foram cativantes e eu só queria que tivesse mais momentos dos dois juntos e de Chase inventando histórias engraçadas sobre como se conheceram ou seus momentos juntos como primos distantes. A química entre eles é ótima e quando percebi, o livro já tinha terminado. Sem falar que existe um pouco daquele jogo de gato e rato que eu tanto amo entre os dois!

site: http://galaxiadosdesejos.blogspot.com.br/2018/05/o-chefao-vi-keeland.html
comentários(0)comente



Notas.Literarias 19/07/2018

É Vi Keeland, né mores!
Se quiser saber onde seu coração está,
repare para onde sua mente vai quando vagueia.

Hello pessoas, tudo certinho?!?! Hoje vamos falar de mais um livro babadeiro da diva Vi Keeland. Isso mesmo, diva!! A mulher consegue envolver qualquer um com qualquer assunto clichê! E sabe porquê?? Porque ela te convence de tal forma que você quer e precisa viver naquela história.

Aqui conhecemos Chase e Reese. Eles se conhecem por acaso em um restaurante, em uma situação bem inusitada, que acaba por garantir a ela uma noite mais animada do que a que estava se delineando sem a presença dele. Apesar de nunca terem se encontrado antes daquele dia, contaram uma história fictícia que convenceu a todos. E quase a eles mesmos. Isso foi o suficiente para que ela ficasse recordando o encontro inusitado.


"Sem vontade, entrei no carro [...]. Chase me observou com atenção. [...] Respirando fundo, fui embora com um último aceno, questionando por que eu sentia como se deixasse algo importante para trás."

Quando um tempo depois eles se encontram novamente em uma academia, fica claro que os encontros deles sempre serão inusitados. E é nesse encontro que Chase oferece a Reese uma ajuda para conseguir um emprego. O que ela não contava, é que acabaria nas indústrias Parker, onde Chase é o CEO. Pronto chegamos ao clichêzão, e aí isso dininui o brilho da história??? Óbvio que não.

Chase não tem nenhuma tendência a sadomasoquismo como nos CEOs que nos acostumamos a ver por aí. Não! Ele é só um homem de fato interessado em Reese. Mas o passado dele faz com que ele seja cauteloso nas investidas, mas ela vai quebrando suas barreiras aos poucos e quando nos damos conta eles já estão interessadíssimos um no outro, mas como ela está trabalhando para ele, fica receosa em realmente investir na relação.
"O Chase paquerador foi embora, dando lugar ao CEO Chase Parker, de quem eu gostei muito. Ele era tão inteligente e apaixonado que nem percebi que passamos mais de uma hora no laboratório de desenvolvimento de produtos, até que as pessoas começaram a chegar para o dia de trabalho."
Durante a leitura, vemos que ele se lembra muito do passado, muito de Peyton, que foi sua noiva e ficamos pensando em como isso pode ser importante para os dias atuais. Inclusive é o caso de se prestar muita atenção a esses capítulos, pois tem uma cena da Reese nos dias atuais que nos remete à Peyton e ficamos sem entender o que a autora está querendo construir com esse cenário.
"Eu costumava estar na metade da primeira bebida quando Peyton aparecia; ao começar a segunda, era tarde até mesmo para ela. Enviei uma mensagem."
Na hora que a bomba explode, até nós somos surpreendidas. Eu esperava várias situações, mas a autora soube construir um enredo interessante mesmo com um assunto tão batido. O passado de ambos é um fator determinante no prosseguir de suas relações e acaba por ser o fator determinante de todas as suas lutas.


Eu, como vocês já sabem, sou muito suspeita quando o assunto é Vi Keeland. Eu adoro as histórias dela, a construção dos personagens e, principalmente, o desenrolar dos assuntos. Esse é um dos livros com a capa mais linda, porque mesmo que, tenha um descamisado, existe uma cena ou característica que justifica o uso do modelo, e aqui não é diferente.
"Tanto quanto queria ficar, dizer a ele que não queria estar sozinha, pedir que ele ficasse comigo, eu sabia que precisava ir."
Então preparem-se para conhecer O Chefão, que apesar do título não tem nada de mafioso/criminoso ou afins.

site: http://www.notasliterarias.com/2018/06/resenha-o-chefao.html
comentários(0)comente



Brenda Ribeiro - @mia.euamoleitura 02/04/2019

📝 Reese estava tendo um encontro chato num restaurante. Ao ir pro corredor pedir ajuda da amiga pra terminar com aquele papo chato, ela conhece um cara lindo e sincero demais que acabou ouvindo toda sua conversa.
📝 Quando volta pro seu encontro chato, o mesmo cara se aproxima da sua mesa inventando uma história pra lá de esquisita pra ajudá-la a se livrar da chatisse.
📝 Achando que nunca mais encontraria aquele homem, ela segue sua vida. Mas o destino cruza o caminho deles novamente e Chase, o seu primo (quem ler vai entender 😂), acaba virando seu chefe na nova empresa em que Reese arrumou um emprego.

💭 Minha opinião: esse livro é pra dar risada das histórias inventandas por Chase, pra torcer pela Reese, pra suspirar com o fogo entre os dois (🔥🔥) e principalmente encontrar as respostas do passado de Chase que é abordado desde o início do livro junto com ele. Confesso que senti a tristeza que ele viveu. 😞
É um livro leve com uma história de superação muito bonita. Queria um livro 2 😍
comentários(0)comente



Aline Miguel Books 05/05/2018

Que chefão!!!
Terminei de ler O CHEFÃO da Vi Keeland.

Quando li a sinopse fiquei super interessada.
Um livro narrado pelos dois personagens e que trás capítulos no presente e no passado. Essa dinâmica faz a leitura ser super fluida e gostosa.

Reese é uma mulher bem sucedida, completamente independente, bonita, que busca um novo emprego e um amor.
Chase é um homem bonito, com presença marcante. Um profissional renomado, admirado e querido. Carrega no peito um sentimento triste, não deseja criar vínculos. Um homem que sabe o que quer e que deixa isso bem claro.

Reese e Chase se conhecem de uma maneira nada comum. Ela tentando fugir de um encontro furado. Ele se metendo na sua vida e no seu encontro.
O que deveria ser apenas uma ?brincadeira? para Chase e uma frustração para Reese, acaba sendo muito mais. Qual a chance deles se encontrarem novamente?

Chase não sai da cabeça de Reese. E quando uma possível oportunidade de rever ele acontece, ela não perde a chance.

Chase e Reese vão se envolver profissionalmente e isso acaba sendo um problema para eles. Ela tem uma regra: NAO SE ENVOLVER COM NINGUÉM DO TRABALHO. E Chase não vai facilitar em nada a vida dela nesse sentido.

Amei ir acompanhando as barreiras se quebrando, os sentimentos sendo descobertos e expostos, os dramas vividos e principalmente Chase e Reese se descobrindo.

Adorei ver a postura profissional deles. O quanto Chase admirava, valorizava e apoiava a sua equipe. Reese sendo uma profissional incrível e cheia de talentos.

Mas o que eu realmente me encantei foi com o quanto esses dois tem química. Eles se completam e ao mesmo tempo tem muitas semelhanças. E isso fez toda a leitura ser ainda mais legal.

Um livro cheio de risos, desejos, descobertas, romance. Com família, amizade, trabalho, drama, superação e amor.

Eu estava no trabalho e ficava desejando a hora de ir pra casa para voltar a ler.

Chase é quente, sexy, engraçado, envolvente, charmoso, lindo, profissional top, de família e com dramas. COMO NÃO SE ENCANTAR?

Se eu indico essa leitura?
Sim. Com certeza.

Terminei de ler e foi tudo tão bom,que foi difícil escrever sobre. (acho que não consegui falar tudo como queria).
Então, leia. Eu me encantei com Reese e Chase.

#FicaDica #AmoLer
comentários(0)comente



Anne.Caroline 13/05/2018

O Chefão
- O que fazer quando a única pessoa que pode te ajudar é a sua secretaria sem sal? Ele bom ou um plano de vingança contra seu atual chefe, mas precisaria da ajuda dela, mesmo não gostando muito dela. Ele ate poderia assumir que ela era uma boa profissional, mesmo assim não era o suficiente, mas ela era sua unica saída, a única que conhecia e poderia lhe ajudar.
- O que fazer quando seu chefe é bem gato? Muito gato!! Mas é um crápula em tempo integral? Ignorar! É isso que Kate faz pois precisa muito desse emprego, ao contrario ja o teria mandado para o inferno. Mas o que ela menos esperava era o que estaria por vir, uma proposta bastante inesperada e que partiria da pessoa que ela menos esperava. Ela nunca imaginaria fazer algo desse tipo, ou que ele precisase dela desta maneira.
Que livro lindo! Adorei. Foi amor a primeira vista, sério. Richard e Kate são perfeitos! Uma leitura leve, engraçada e envolvente desde as primeiras páginas. Um romance doce, bruto, lindo e enlouquecedor. Voce não vai conseguir largar esse livro ate terminar, super recomendo.
#OContrato #ElaseosLivros #amoler #romance #viciadaemlivros #instabook
comentários(0)comente



Minha Velha Estante 10/05/2018

Resenha da Mylena Suarez
Gente! Amo ver livros apaixonantes publicados aqui no Brasil. Essa foi indicação de uma amiga que sempre acerta meus gostos, ela me disse que eu tinha que ler para ontem! Como sou uma menina obediente, lá fui eu!

Obrigada, Adriana! Você nem imagina como me salvou de uma dpl profunda! Pena que não mantiveram a capa americana... Senhor! Que capa! Olhe isso aí e me diga se não é um pecado?



Esse livro é tão bom, mas tão bom... Dei muito risada durante a leitura além de suspirar e me anistiar só um pouquinho. Marido não entendia o motivo de tantas risadas. Nessa hora, até agradeço a capa nacional, pois se fosse americana, quando ele visse, ia pirar.
O Chefão tem todos os elementos que gosto num livro: comédia, romance bem açucarado, suspense policial, drama na medida certa, erotismo e uma boa escrita.

O livro começa logo com o encontro meio explosivo entre Chase e Reese no hall de um restaurante e ele usa de uma história qualquer, que inventa na hora, para salvar a garota de um encontro desastroso. Os dois passam boa parte do livro tendo diálogos afiados, espirituosos e cheios de duplo sentido. Ele ficou meio obcecado por ela por todas suas características, não só físicas como psicológicas, sua inteligência, sagacidade, fora o fato de não se deixar levar pelo papo macio dele.

Para completar a situação, ambos descobrem que terão que trabalhar juntos, o que só vai gerar muitos momentos interessantes.

As discussões entre todos da equipe dele na agência durante a montagem das campanhas de marketing são muitos boas e os pensamentos da garota começaram a atrair cada vez mais a atenção de Chase.

" .....Você está levando o conceito de poder ao extremo. Um ditador governa pela força e opressão. As mulheres querem governar por influência. Nós gostamos mais de um toque suave. "

Chase é um verdadeiro contador de histórias mirabolantes e, neste ponto, lembrei muito de Colin, do livro Uma semana para se perder, figuraça que contava cada história mais louca que a outra também.

Ele faz de tudo para derrubar as paredes que Reese ergueu entre eles por serem colegas de empresa e isso o torna tão lindamente romântico e fofamente lindo, que bem que queria um desse... para genro,claro! Obviamente.

O livro é narrado por Reese, que tem um trauma no passado, mas que não deixou que sua vida fosse engolida por ele. Mas temos flashs do passado narrados por Chase e, aos poucos, mergulhei no trauma que o leva a se afastar de Reese. Nesse ponto do livro, amei a forma como ela soube lutar por ele, depois de tudo que passaram juntos evitando o relacionamento .

É um livro sobre como amar e ser amado é bom demais e como aprender a superar o remorso. E só lembrei daquele famoso ditado:

" Quando o mundo fecha uma porta, Deus abre uma janela. "

Só nos resta ter a resiliência necessária para olhar por ela e ver como existe um mundo maravilhoso lá fora...

Myl e uma estrelinhas para BossMan!

Se está curioso por que ter dado 4,5 sendo que amei tanto o livro, eu mato sua curiosidade. Achei o final meio corrido mesmo tendo sido bemmmmm romântico e algumas pontas ficaram soltas. Espero que tenha o livro 2 para me deliciar mais com Chase.

Beijos, Myl

site: http://www.minhavelhaestante.com.br/2018/04/o-chefao-vi-keeland.html
comentários(0)comente



Lê Golz 15/06/2018

Mais um livro divertido da autora
Li recentemente um outro livro da autora Vi Keeland - Cretino abusado - que amei e me diverti. Fiquei, portanto, bem curiosa para ler O chefão. Aqui nós conhecemos Reese e Chase que se conhecem de uma maneira bem engraçada (como descrita na sinopse). Como podemos imaginar, rola uma atração entre os dois e eles acabam se encontrando casualmente em outras ocasiões. Em um desses encontros Chase promete ajudar Reese na busca de um novo emprego, mas ele não contava que uma das funcionárias de sua empresa iria contratá-la, tornando-o assim seu mais novo chefe. Chase não queria ter Reese como sua funcionária, pois tinha interesse nela. E ela, por sua vez, apesar de atraída por ele, não queria se envolver justamente com seu chefe. Os dois terão que decidir como irão respeitar as normas da empresa e resistir um ao outro - na verdade, isso terá que ficar por conta somente da Reese (risos).

Gosto muito dos personagens da autora justamente por me divertir a beça. Não adianta eu esconder ou não citar certas coisas dessa história. Quem é acostumado a ler romances eróticos sabe o quanto esses livros podem ser previsíveis. Mas sempre tento enxergar o diferencial de cada autor (a) e no desenvolvimento da trama - quando não tem nada de interessante, sou sincera. Todo esse charme que vai sendo jogado entre os protagonistas, até que enfim eles se entreguem, é o que me dá ânimo para continuar a leitura. Gosto de encontros e desencontros, dos diálogos provocativos e bem-humorados e de protagonistas bem resolvidas. Podemos encontrar tudo isso nesse livro. Keeland fez com que uma atração física crescesse para um sentimento, sem precisar criar uma pegação logo no começo do livro.

Os capítulos são divididos entre Chase e principalmente Reese. A narrativa da autora é leve, rápida e muito divertida, apesar de alguns momentos tensos sobre o passado do mocinho. Drama e romance na medida certa. Acho que o único ponto que não curti muito, e que não posso deixar de mencionar são alguns (bem poucos) diálogos exagerados. O livro possui cenas hot detalhadas (ok!), mas alguns diálogos foram bem absurdos. Na verdade acabou por me divertir no fim das contas de tão absurdos. haha

Em linhas gerais, O chefão é um romance cheio de charme, com protagonistas divertidos e com cenas bem sensuais. É previsível sim, mas é adorável para quem não dispensa um bom romance e personagens cativantes. Quero continuar lendo os livros da autora. Recomendo!

site: https://livrosvamosdevoralos.blogspot.com/2018/06/resenha-o-chefao-de-vi-keeland.html
comentários(0)comente



Renata 23/04/2018

Mais um livro favoritado
Uma história que me levou dos risos as lágrimas, mas o que prevaleceu foi a sensação de uma leitura maravilhosa.

Aqui vamos conhecer a história de Reese Chase.

Imagina você estar num encontro com um cara que não para de falar da mãe. Isso mesmo: ele não para de falar da mãe! Não deu outra e Reese não via a hora de se livrar dele, e foi ligar para uma amiga tirá-la desse desastre. Mas, no meio disso surge um cara que ouve a ligação e a chama de esnobe. Esse cara é Chase, e logo após sua conversa com Reese no corredor do restaurante, se senta do nada em sua mesa com sua acompanhante, fingindo conhecê-la há muito tempo, inventando histórias hilárias sobre o passado deles.

Após esse encontro no restaurante, Reese não consegue esquecer Chase. Até que eles se vêm novamente, e surge a oportunidade dela trabalhar na empresa dele.

Reese trabalha com marketing, e está saindo do atual emprego devido a um “probleminha com seu chefe”. Por esse motivo, ela promete não misturar mais trabalho com vida pessoal. Além do problema em seu antigo trabalho, Reese também passou por algo que marcou muito sua vida e de sua família na infância, que fez com que ela ficasse com toc.

Quem vê Chase, rico e lindo, além de divertido, não imagina a dor que carrega. Seu passado vai sendo contado aos poucos em capítulos que ele narra sua história a sete anos atrás.
Mas vamos para um problemão: Reese não quer repetir seus erros, mas como ela vai resistir a beleza, charme e insistência de seu novo chefe? Chefe esse que faz de tudo pra deixar bem claro tudo que quer fazer com ela.

O livro é escrito em primeira pessoa, com Reese e Chase nos contando suas aventuras.

Gostei muito da história, e acho que não precisa nem falar o porquê né, afinal Vi Keeland sempre garante uma boa história.

Uma coisa que notei aqui é que a autora gosta de um bichinho se estimação exótico, pois depois do fofo do Carré em “Cretino abusado” (que ela escreveu com Penelope Ward), aqui vamos conhecer Tallulah.

Os diálogos são divertidos, e as cenas hots muito bem escritas. Além disso, a autora nos traz protagonistas que foram quebrados de alguma forma, e que se culpam por coisas que aconteceram em seus passados, mas que tentam seguir adiante.

E o que falar desta capa? Imagino o Chase todo lindão exatamente assim como nesta foto. A Editora Planeta está de parabéns pela escolha de capa.

Este livro traz a mensagem de que não devemos nos culpar por coisas que não estava em nossas mãos decidir, que não tínhamos poder de escolha, que fatalidades acontecem. Além de que só podemos ser felizes e seguirmos em frente quando o passado fica exatamente lá atrás.

site: Conheça o blo: https://blogeverythingbutthebooks.com/2018/04/10/resenha-o-chefao-de-vi-keeland-por-editora-planeta-vikeeland-planetalivrosbr/
Berta Lucia 23/04/2018minha estante
undefined


Berta Lucia 23/04/2018minha estante
Gente que livro foi esse... adoreei. E gostei da sua resenha muito bem feita.




Silvestre 05/01/2019

Gostei muito ...
Gente mais uma autora pra minha coleção
Amei a escrita dela fácil , uma história gostosa de ler amei ??
comentários(0)comente



67 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5