Mais Forte Que o Sol

Mais Forte Que o Sol Julia Quinn




Resenhas - Mais Forte Que o Sol


44 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Gisela 16/07/2018

Mais Forte Que O Sol, Vol. 02 - Irmãs Lyndon [Julia Quinn]
Julia Quinn popularizou o gênero de Romances de Época, é a autora mais famosa do gênero e não é por acaso, seus romances, mesmo os mais simples, sempre divertem. Esse é o caso de Mais Forte Que O Sol, cuja principal característica são os diálogos engraçados.

Isso mesmo, neste livro Julia abusou dos diálogos, o livro todo é quase composto deles, o que tornou a leitura descomplicada. Tem também romance (lógico né), mistérios (todos bem fáceis de serem desvendados) e uma protagonista muito inteligente e decidida, além de um Conde bastante gente boa.

Eleanor Lyndon, irmã mais nova de Victoria Lyndon (Mais Lindo que a Lua), ainda mora com seu pai. Moça com mente afiada e perspicaz aplica seu dinheiro e o faz crescer. Tudo ia bem à vida de Ellie, até que seu pai resolve se casar e ela percebe que sua vida junto com a nova madrasta não será nada agradável. Mas o que uma moça solteira podia fazer naqueles tempos para fugir deste destino? Nada. Entretanto Ellie, que tinha seu dinheiro aplicado, pensou utiliza-lo para sair de casa. Contudo, ao tentar resgata-lo, não consegue, pois a aplicação está em nome de seu pai (mulheres solteiras não podiam ter conta em banco) e só ele poderia retira-la.

É quando a solução dos seus problemas cai do céu, ou melhor, cai de uma árvore aos seus pés. Charles Wycombe, o cobiçado Conde de Billington, despenca (ligeiramente embriagado) de uma árvore. Dentro de precisamente 15 dias, ele faria 30 anos e toda sua herança seria arrancada dele, a menos que se casasse. Ao se deparar com Ellie, que lhe pareceu leal, sensata e justa (e com um senso de humor ferino), Charles (nada romanticamente) lhe propõe casamento. Dos males, o menor - foi o que Eleanor concluiu ao aceitar sua proposta.

"- Muito bem - falou ele. Acho que estamos firmando um acordo bastante justo. Eu me caso com a senhorita e a senhorita recebe seu dinheiro. A senhorita se casa comigo e eu recebo o meu."

Para o conde de Billington, casar-se com Eleanor Lyndon seria o acordo perfeito, além de recuperar sua herança, ele teria ao lado uma mulher que não lhe traria problemas e faria vista grossa aos seus casos. Mas será mesmo?

"- Você se casou comigo porque precisava salvar sua fortuna e pensou que eu ignoraria seus casos - disparou ela."

Assim são os romances de época, já sabemos o final, mas o que importa é o caminho que vamos percorrer para chegar até ele. E Julia Quinn sabe como ninguém nos conduzir por este caminho.

site: http://www.lerparadivertir.com/2018/07/mais-forte-que-o-sol-vol-02-irmas.html
comentários(0)comente



Lane @juntodoslivros 16/07/2018

Divertido e hilário
Ellie Lyndon sempre foi a mais sensata e prática das irmãs Lyndon. Desde criança soube administrar o dinheiro que ganhava como suborno de seu cunhado para fazer vista grossa com o namorico dele com sua irmã. Agora já adulta, ela é dona de uma modesta fortuna e pretende usá-la para sair de casa e se livrar de sua futura madrasta. Porém, como ela irá tirar o dinheiro se ela disse ao banco que o dinheiro era de seu pai? Uma mulher que sabe sobre finanças e ainda administra dinheiro não era algo que ela poderia revelar ao banco. E agora? É quando Charles Wycombe cai em sua vida. Literalmente, ele cai de uma árvore aos pés de Ellie.

Charles está desesperado, caso não se case antes dos 30 anos, ele vai perder seu título de conde e tudo mais que vem com ele. Isso será em torno de quinze dias. Então, em um ato impensado ele bebe até chegar ao ponto de achar uma boa ideia subir em uma árvore para relembrar um ato da infância. O que ele não esperava era quase cair em cima da solução de seus problemas.

Agora que eu já li quatro livros e dois contos da autora, já posso me considerar fã de Julia Quinn e já posso dizer que gosto dos livros dela. Não foi em todos os livros que li da autora que eu senti que ela acertou a mão para mim, mas não posso deixar de dizer que Julia tem talento para me divertir com seus personagens. E em seu mais novo romance lançado, Mais Forte Que o Sol, meu diverti mais do que esperava. Ellie e Charles formam um casal propenso a desastres. Nunca vi duas pessoas passarem por tantas provações para terem paz em seu casamento. Hahaha... Porém, essas provações são como uma cola para que essa relação que começou por pura conveniência se transforme em algo forte e sólido: amor. Gostei muito da interação dos dois. Charles com suas listas e Ellie com sua teimosia e tino para negócios.

A única falha nesse livro é o fato de Victoria Kemble, irmã de Ellie e personagem do livro anterior, não aparecer nesse livro. Ela é citada uma única vez e depois esquecida. Esperava um reencontro ou algo assim, mas acabou não acontecendo e isso para mim foi uma falta da autora. Fora isso, Mais Forte Que o Sol encerra bem essa duologia bem divertida.

site: https://www.instagram.com/p/BlTGI6DhOi6/?taken-by=juntodoslivros
comentários(0)comente



Mila - @sharingbooks2 13/07/2018

O conde de Billington, Charles Wycombe, precisava se casar antes dos trinta anos, para manter sua herança. Alguns dias antes do seu aniversário, ele acaba conhecendo Eleanor Lyndon. Charles se sente atraído, principalmente pela inteligência e personalidade dela, e pede Ellie em casamento. Eleanor não pensava em aceitar a proposta, mas algumas mudanças em sua vida, vão transformar esse acordo na sua melhor opção do momento. Um casamento as pressas, dois estranhos unidos para sempre, e enquanto eles descobrem como fazer essa união dar certo, tudo ao redor começa a desandar.

"Fora muita gentileza do marido lembrar-se de fazer aquilo, e Ellie decidiu pensar nessa gentileza toda vez que sentisse vontade de estrangular Charles - e esperava que a frequência desse impulso diminuísse"

Quando Ellie apareceu no primeiro volume, meu pensamento foi: "gostei dessa garota". Isso me deixou com vontade de ler esse livro, apesar de não ter gostado do primeiro. E que bom que eu li, porque ME APAIXONEI à primeira vista por essa mulher! Gente, que protagonista incrível. Forte, inteligente, corajosa. O objetivo dela é ser independente, mas como a sociedade em que vive dificulta isso, ela precisa optar pelo casamento. Mesmo assim, Ellie ainda vai negociar pra agir conforme seus princípios e alcançar seus sonhos. Amei, amei, amei!

"Ellie ficou atônita, mas logo se recompôs e replicou: - ...se quer saber, e não me importo que leia o jornal, desde que eu fique com as páginas da sessão financeira"

E se isso já não fosse suficiente Julia nos dá de presente um outro protagonista incrível. Ele é um libertino e cresceu vendo casamentos de conveniência, então pra ele vai ser uma surpresa, se ver cada vez mais interessado na própria esposa. Achei Charles encantador, e me apaixonei por ele também 😂(sim, mais uma vez). Um homem com compaixão, honesto e muito divertido. Também amei a mania dele, Julia arrasou muito nesse detalhe, trouxe muito humor, além de ser fofo.

"A senhorita é uma moça de língua afiada"
"Sim, eu sei - disse ela com um sorriso irônico. Por isso sou uma solteirona..."

Da pra ver que eu gostei de muita coisa nesse livro, mas, meu ponto favorito foi o relacionamento deles. A interação é maravilhosa, de verdade! Me diverti muito! Sabe quando você dá uma gargalhada lendo e as pessoas ao redor ficam te olhando com uma cara esquisita? Aconteceu muitas vezes nessa história! Porque Ellie está acostumada a dizer o que pensa e Charles adora desafiá-la. Então os diálogos são cheios de troca de farpas 💙, com riso garantido.

"-Gostava mais da senhorita quando estava cuspindo fogo."
"Ellie também gostava mais de si mesma daquele jeito, então sorriu"

Outro personagem que adorei foi a filha da prima de Charles: Judith. Ela, sua mãe e irmã moram com Charles. Pense em uma criança de 6 anos, super bem resolvida e até meio mandona. Cada vez que ela aparecia eu já me divertia, e ficava só esperando a próxima arte. Esse livro está brigando com "A soma de todos os beijos" pelo topo da minha lista de livros favoritos da Julia. O enredo é clichê (eu amo), mas assim como ela promete no inicio, bem a estilo Julia Quinn. Do jeitinho que a gente ama e guarda no coração!

site: www.sharingbooks.com.br/ @sharingbooks2
comentários(0)comente



Kelly 12/07/2018

Sem duvida mudou minha opinião sobre Julia Quinn
Confesso que depois da minha experiência com o volume anterior, não estava empolgada para iniciar a leitura de Mais forte que o sol, mas ainda sim, meu desejo de não abandonar mais uma série me fez pedir o volume, e que bom que pedi!!!

Depois de pegar ranço de Robert, tudo que não queria era encontrar mais um personagem machista e mimado, mas graças a nossa senhora da escrita, Júlia caprichou e criou um libertino apaixonante para nossa querida Eleanor!!!

Nesse volume conheceremos a trajetória amorosa de Eleanor, a irmã de Victoria, depois que a irmã se casou em partiu em férias com o marido, Ellie estava se sentindo sozinha, e tudo piorou quando seu pai resolver se casar novamente com uma abominável viúva que pretende transformar a vida dela em um verdadeiro inferno. Solteira e sem compromisso a vista, Ellie não sabe como fugir desse problema, até que a solução cai do céu em cima dela.

Quando Charles cai da árvore em cima de Ellie, a única coisa que ela deseja é ajudar um estranho, bonito, mas ainda sim estranho. E é depois desse acidente que os dois se aproximam, Charles precisa de uma esposa para receber sua herança, e Ellie precisa de um marido para se livrar da madrasta, e assim ambos fecham um acordo, um casamento por conveniência.

Mais forte que o Sol é divertidíssimo, Charles é o libertino perfeito, aquele que nos faz suspirar e nos arranca gargalhadas com seu senso de humor e seu cinismo. Quando ele conhece Ellie, vê nela uma perfeita dama que tem tudo para ser uma boa condessa e gerar seu herdeiro. Mas com o passar dos dias, Charles começa a enxergar muito mais na sua esposa, e o desejo de levá-la para a cama e enfim transformá-la em sua esposa de verdade o enlouquece.

?(...) Ellie era como um minúsculo leão, feroz e protetor, e Charles percebeu que queria toda aquela emoção dirigida a ele.?

Na outra ponta temos Eleanor, uma jovem astuta, inteligente e muito a frente do seu tempo que só deseja ter liberdade para assumir seus investimentos e lidar com eles da forma que achar melhor, desastrada ao extremo, boa parte da diversão está ligada a sua espontaneidade e sua língua afiada que nunca para de falar.

Mas claro que tudo não podia ser perfeito, então nossa autora coloca um pequeno mistério para dar uma ar de dificuldade ao enredo, uma pequena pitada de adrenalina que se tornou tão engraçada quanto todo o resto do livro.

Depois de ler Mais forte que o Sol, consigo entender a fama da autora e me abrir para novas leituras, deixando assim toda a minha cisma com Robert para trás, ou seja, teremos muito mais da Diva por aqui, porque sim, Julia me ganhou com esse casal sensacional que aprendeu a se amar aos poucos e de forma verdadeira, nada espontânea.

Se ainda não conhece Julia Quinn, recomendo muuuito a leitura desse livro, e se já conhece, com certeza já sabe do que estou falando, e assim Julia sobe para a lista das queridinhas.
comentários(0)comente



Jackelynne.Paiva 10/07/2018

O livro mais engraçado da JQ, adorei a Ellie e o Charles!! Mtas risadas!!
comentários(0)comente



Fernanda 10/07/2018

Mais forte que o sol
Resenha disponível no blog:

http://www.segredosemlivros.com/2018/07/resenha-mais-forte-que-o-sol-julia.html

site: http://www.segredosemlivros.com/2018/07/resenha-mais-forte-que-o-sol-julia.html
comentários(0)comente



Atitude Literária 05/07/2018

Divertido e Encantador
E quando você pensa que Julia Quinn não têm mais como te surpreender, ela vem e te prova o contrário. Com personagens irreverentes e um romance encantador, foi difícil não se render a mais um de seus livros e ficar com o coração apertado ao ter que se despedir.

Ellie está satisfeita com sua vida de solteirona, ela ajuda o pai em casa e com a igreja, é inteligente e muito sagaz na arte de investir e fazer render seu precioso dinheirinho. Entretanto, algo tem ameaçado sua rotina, a noiva do seu pai decidiu que precisa se intrometer em sua vida, tudo indica que ela não gosta da ideia de ter que dividir o espaço com a enteada e irá fazer de tudo, para vê-la casada e longe dali, ou Ellie terá que se submeter a suas ordens e viver como uma empregada.

Charles está beirando o desespero, prestes a completar trinta anos está a poucos dias de ver sua herança e título serem passados para seu odioso primo, graças a uma clausula terrível no testamento de seu pai – constituir matrimonio. Desamparado e sem um vislumbre de futuro de sucesso não lhe resta outra alternativa a não ser, se jogar em uma bebedeira, resultado, despenca de uma árvore aos pés de uma jovem espirituosa e encantadora.

Ellie e Charles jamais consideraram o casamento uma opção e talvez essa seja a única coisa que possuem em comum. Enquanto Ellie é toda prática, independente e com ideias rígidas sobre o casamento, Charles só o vê como um meio para conquistar o que deseja, ou seja, conservar a vida boa e sua liberdade. Porém, seja para fugir da realidade que a aguarda, ou para manter o estilo de vida, nenhum dos dois possui outra alternativa a não ser aceitar um casamento por conveniência. Mas engana-se quem pensa que seria simples assim, apenas casar e pronto, os desafios que aguardam esse jovem casal está além do que eles podem imaginar.

“Charles soprou a vela e deitou em cima das cobertas. Então, quando tinha certeza de que ela estava dormindo, tocou o próprio coração e sussurrou:
— Fica mais quente aqui também.”

Que leitura deliciosa. Envolvente, divertido e viciante, MAIS FORTE QUE O SOL, chega para aquecer e distrair o coração dos seus leitores. Me apaixonei pelos protagonistas nas primeiras páginas, carismáticos e cheios de vida, vivem em realidades diferentes – ela filha de um vigário e ele é um conde -, e agora precisam aprender a conviver e encontrar o equilíbrio para serem felizes. E acompanhar essa jornada em busca do amor é arrepiante. Ellie é perspicaz, atrevida, divertida e sabe muito bem o que quer, não está disposta a se render as regras da aristocracia, e possui um jeitinho todo particular de resolver as coisas, e apesar de seus talentos e habilidades tem se encontrado em meio a situações complexas e difíceis de se reverter. Charles por outro lado é um jovem tranquilo, minimalista, organizado, que jamais se imaginou preso a uma única mulher, provocador e determinado é dono de um coração generoso e que aos poucos vai se revelando. Juntos eles são uma força da natureza, a química que sentem é palpável e cada toque e beijo a cumplicidade e o amor começa a florescer.

“Naquele exato momento, Ellie concluiu que o amava. Tanto quanto se pode concluir essas coisas, é claro. Perceber aquilo foi um choque, e, em algum lugar de sua mente confusa, ocorreu-lhe que aquele sentimento vinha se formando desde que ele a pedira em casamento. Havia algo de muito... especial em relação a Charles.”

O que mais amei em MAIS FORTE QUE O SOL foi Ellie e sua língua afiada, ela é cheia de personalidade e atitude, está sempre disposta a um desafio e é muito teimosa, quanto mais a pressionam, mais ela se esforça para provar sua capacidade. O crescimento da personagem ao longo dos capítulos é perceptível e vê-la desabrochar é lindo. Ela busca muito mais do que um casamento feliz, se negando a receber menos do que merece. O enredo foi muito bem desenvolvido, os diálogos são cheios de alfinetadas e proporcionam momentos de pura diversão, os personagens secundários são importantíssimos para o desenrolar da trama e conseguem deixar sua marquinha. Relações familiares, amizade e individualidade são elementos debatidos aqui. O romance é legitimo e surge de maneira gradual e esse foi outro ponto positivo. Quando não resta opção a não ser fazer dar certo, é preciso analisar cada pequeno detalhe do relacionamento e estar disposto a criar algo real e duradouro.

“(...) O amor romântico era algo estranho. Ela nunca sentira nada assim antes e, ainda que deixasse seu estomago revirado, queria se agarrar àquilo e nunca mais largar.”

Com uma narrativa leve, fluida e viciante Julia Quinn mais uma vez cumpre seu papel com maestria e entrega a seus leitores um romance de roubar o fôlego. Se você assim como eu está à procura de uma leitura divertida e ao mesmo tempo encantadora, essa é a opção certa para você.

site: http://www.atitudeliteraria.com.br/2018/06/resenha-mais-forte-que-o-sol-irmas.html
comentários(0)comente



Conchego das Letras 05/07/2018

Resenha Completa
Assim como eu, muita gente não pesquisou sobre o lançamento da primeira edição americana do livro 01 de Irmãs Lyndon e cometeu o erro quase fatal de acreditar que era um livro que vinha bem depois da série dos Bridgertons e trazia a sua escrita toda a bagagem de experiência da famosa autora Best Seller Julia Quinn. Apesar de só estar chegando para os fãs brasileiros da autora apenas agora, em 2018, tanto Mais lindo que a Lua (livro 01) quanto Mais forte que o Sol (livro 02) tivera sua primeira edição (em inglês) em 1997.

Muito diferente do primeiro, na minha opinião, esse segundo livro mostra uma evolução gigantesca frente ao livro 01 da série Irmãs Lyndon e um prenúncio da escrita que encantou uma legião de fãs com Os Bridgertons. Então, se, assim como eu, você estava cogitando não ler o livro dois, repense (essa é a minha sugestão).

Charles Wycombe precisa casar em menos de um mês se quiser receber sua herança e manter suas propriedades. Eleanor Lyndon precisa encontrar um marido que ela ao menos seja capaz de suportar para escapar da futura madrasta intragável e o marido deplorável com quem a mulher pretende casar a futura enteada para se livrar dela. Juntando a fome com a vontade de comer, temos nosso mais novo casal de romance de época.

Nada de amores a primeira vista, apenas atração e um encontro oportuno de interesses (proporcionando ao leitor um respiro merecido da mesmice de outras obras do gênero). O início do romance é no mínimo inusitado, com o "príncipe encantado" caindo de uma árvore e a "donzela em perigo" dando uma de enfermeira e reclamando horrores de ter sido atingida por um homem bêbado.

O livro é divertido, tem romance na medida certa e conflitos bastante críveis, com resoluções coerentes. Ellie e Charlie não são o casal perfeito para aquela época, mas cativam o leitor justamente por ser o casal ideal em toda a sua imperfeição.

O temperamento forte e explosivo de Ellie em oposição à fraqueza e ao melodrama da irmã Victoria (do livro anterior) é uma mudança mais que bem vinda! A forma como Julia Quinn dá uma atenção especial ao relacionamento dos protagonistas com personagens secundários, como toda a equipe da mansão também mostra mais essa evolução na escrita em relação ao livro 01 e uma proximidade com o que os fãs dela já conheciam de obras que para nós vieram antes e para ela foi escrita anos depois.

Leitura mais do que recomendada para qualquer fã da autora; se não pelo prazer de ler uma obra dela, pela curiosidade de ver o que me pareceu o primeiro livro da Julia Quinn com uma protagonista forte, em desacordo com a época, mas super crível e cativante mesmo assim.

site: http://www.conchegodasletras.com.br/2018/07/leituras-da-mari-mais-forte-que-o-sol.html
comentários(0)comente



Jéssica Spuzzillo @pintandoasletras 04/07/2018

Com um enredo delicioso e surpreendente, Julia Quinn nos apresenta mais um casal para amar ..

Ellie Lyndon e Charles Wycombe se conheceram quando ele, embriagado acabou caindo de uma árvore aos seus pés e ela acabou sendo forçada a cuidar dos seus pequenos ferimentos.
.
Durante uma conversa inusitada ele propõe casamento, pois precisa se casar com urgência antes de completar 30 anos, do contrário perderá sua fortuna. Ellie por outro lado precisa arranjar um marido ou a noiva do seu pai vai fazer da sua vida um inferno.
.
Não é todo dia que um marido cai do céu, literalmente falando. Assim, os dois embarcam em um casamento sem amor, só por conveniência.
.
À medida que passam mais tempo juntos e se conhecem melhor, eles acabam percebendo que talvez um casamento por conveniência não seja tão ruim assim.
.
“O amor romântico era algo estranho. Ela nunca sentira nada assim antes e, ainda que deixasse seu estômago revirado, queria se agarrar àquilo e nunca mais largar.” (Página 214)
.
A história é muito original e nos diverte do começo ao fim. Ellie é sabotada em boa parte do livro o que me deixou com pena em alguns momentos, porém foram essas sabotagens que me fizeram dar boas gargalhadas. Charles tem uma mania muito legal de criar listas e no começo é visto como um libertino, mas ao longo da história vamos o conhecendo melhor e se apaixonando pelo seu jeito responsável e carinhoso com todos.
.
Um livro romântico, com pequenos mistérios, engraçado e picante nos momentos certos. Uma leitura rápida e divertida. Julia Quinn continua a escrever personagens maravilhosos que nos deixa com vontade de ter vivido em outra época. Sentirei saudades dessa família. Recomendadíssimo!

site: https://www.instagram.com/p/Bk0HRDJlUyM/?taken-by=pintandoasletras
comentários(0)comente



Paraíso das Ideias 03/07/2018

Muito Bom


Confesso que depois da minha experiência com o volume anterior, não estava empolgada para iniciar a leitura de Mais forte que o sol, mas ainda sim, meu desejo de não abandonar mais uma série me fez pedir o volume, e que bom que pedi!!!

Depois de pegar ranço de Robert, tudo que não queria era encontrar mais um personagem machista e mimado, mas graças a nossa senhora da escrita, Júlia caprichou e criou um libertino apaixonante para nossa querida Eleanor!!!

Nesse volume conheceremos a trajetória amorosa de Eleanor, a irmã de Victoria, depois que a irmã se casou em partiu em férias com o marido, Ellie estava se sentindo sozinha, e tudo piorou quando seu pai resolver se casar novamente com uma abominável viúva que pretende transformar a vida dela em um verdadeiro inferno. Solteira e sem compromisso a vista, Ellie não sabe como fugir desse problema, até que a solução cai do céu em cima dela.

Quando Charles cai da árvore em cima de Ellie, a única coisa que ela deseja é ajudar um estranho, bonito, mas ainda sim estranho. E é depois desse acidente que os dois se aproximam, Charles precisa de uma esposa para receber sua herança, e Ellie precisa de um marido para se livrar da madrasta, e assim ambos fecham um acordo, um casamento por conveniência.

Mais forte que o Sol é divertidíssimo, Charles é o libertino perfeito, aquele que nos faz suspirar e nos arranca gargalhadas com seu senso de humor e seu cinismo. Quando ele conhece Ellie, vê nela uma perfeita dama que tem tudo para ser uma boa condessa e gerar seu herdeiro. Mas com o passar dos dias, Charles começa a enxergar muito mais na sua esposa, e o desejo de levá-la para a cama e enfim transformá-la em sua esposa de verdade o enlouquece.

(...) Ellie era como um minúsculo leão, feroz e protetor, e Charles percebeu que queria toda aquela emoção dirigida a ele.

Na outra ponta temos Eleanor, uma jovem astuta, inteligente e muito a frente do seu tempo que só deseja ter liberdade para assumir seus investimentos e lidar com eles da forma que achar melhor, desastrada ao extremo, boa parte da diversão está ligada a sua espontaneidade e sua língua afiada que nunca para de falar.

Mas claro que tudo não podia ser perfeito, então nossa autora coloca um pequeno mistério para dar uma ar de dificuldade ao enredo, uma pequena pitada de adrenalina que se tornou tão engraçada quanto todo o resto do livro.

Depois de ler Mais forte que o Sol, consigo entender a fama da autora e me abrir para novas leituras, deixando assim toda a minha cisma com Robert para trás, ou seja, teremos muito mais da Diva por aqui, porque sim, Julia me ganhou com esse casal sensacional que aprendeu a se amar aos poucos e de forma verdadeira, nada espontânea.

Se ainda não conhece Julia Quinn, recomendo muuuito a leitura desse livro, e se já conhece, com certeza já sabe do que estou falando, e assim Julia sobe para a lista das queridinhas.

site: http://www.paraisodasideias.com
comentários(0)comente



Diane Ramos 02/07/2018

MAIS FORTE QUE O SOL (Julia Quinn)
Hoje trago pra vocês a resenha do livro Mais Forte Que o Sol, segundo e último volume da serie Irmãs Lyndon, da autora Julia Quinn. Como uma boa devoradora de romances de época estava desejando realizar essa leitura desde que a Editora Arqueiro anunciou seu lançamentos nas redes sociais e, como não poderia ser diferente, Julia Quinn mais uma vez me fez viajar para uma época encantadora e me fez suspirar como se estivesse diante de um conto de fadas!
Nesse segundo volume conhecemos a história de Ellie Lyndon, uma jovem de 23 anos que pelos olhos da sociedade inglesa já é considerada uma verdadeira solteirona. Porém, nada disso importa para a jovem Ellie, afinal, ela sempre foi mais interessada em sua aptidão para os negócios do que em títulos ou futilidades qualquer outra futilidades. Sendo assim, quando Charles Wycombe, o irresistível conde de Billington, cai de uma árvore – literalmente aos pés de Elllie Lyndon –, nenhum dos dois suspeita que esse encontro atrapalhado possa acabar em casamento.
Mas o conde precisa se casar antes de completar 30 anos, do contrário perderá sua fortuna. Ellie, por sua vez, tem que arranjar um marido ou a noiva intrometida e detestável de seu pai escolherá qualquer um para ela. Por isso o moço alto, bonito e galanteador que surge aparentemente do nada em sua vida parece ter caído do céu. Charles e Ellie se entregam, então, a um casamento de conveniência, ela determinada a manter a independência e ele a continuar, na prática, como um homem solteiro.
No entanto, a química entre os dois é avassaladora e, enquanto um beijo leva a outro, a dupla improvável descobre que seu casamento não foi tão inconveniente assim, afinal...

Mais Forte Que o Sol é narrado em terceira pessoa sob os pontos de vista de Ellie e Charles, desta forma acompanhamos bem de perto todas as dúvidas e anseios do jovem casal. A narrativa de Julia Quinn segue o mesmo padrão de sempre, misturando momentos românticos com momentos divertidos e até um pouquinho de tensão e suspense. Despretensioso, intenso, apaixonante e extremamente aconchegante, Mais Forte Que o Sol é aquele típico romance de época que por mais que não tenha grandes reviravoltas, consegue proporcionar aquele quentinho no coração e seduz o leitor com todo aquele ambiente digno de contos de fadas, que somente os livros desse gênero são capazes de transmitir.
Os personagens são super carismáticos, divertidos e os diálogos entre os personagens são simplesmente maravilhosos e me arrancaram boas gargalhadas. Ellie é uma garota decidida, doce e que contrariando as exigentes regras da época tem um grande talento para as finanças, como uma boa mocinha de Julia Quinn, Ellie também é um tanto desastrada e vive se metendo em confusão. Charles, o encantador conde de Billington, é um jovem viciado por listas, tanto que vive as criando antes te tomar qualquer decisão, e que apesar de querer demonstrar ser um libertino, na verdade, tem um grande coração. Juntos, esse casal maravilhoso se completam e presenteia o leitor com cenas graciosas, apaixonante e de tirar o fôlego.
Apesar de se tratar de um casamento por conveniência, o romance entre Ellie e Charles é agradabilíssimo de se acompanhar, a cada virada de página o leitor se sente mais apaixonado e mais envolvido por esse casal e o mais interessante de tudo é que o amor entre eles cresce de forma gradativa e isso, na minha opinião, fortalece ainda mais o amor que sentem um pelo outro.
Enfim, Mais Forte Que o Sol encerra de forma espetacular a série Irmãs Lyndon! Amei acompanhar essa leitura extremamente leve, divertida, encantadora e apaixonante como só os livros de Julia Quinn conseguem ser... Recomendo o livro, aliás, a série de olhos fechados para todos os devoradores de romance de época!!!


site: http://coisasdediane.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Kalyne @oreinodaspaginas 01/07/2018

Resenha
Mais forte que o sol
“Havia algo em relação àquela Srta. Lyndon que o deixava feliz pelo simples fato de estarem lado a lado. Ela parecia leal, sensata e justa. E tinha um senso de humor ferino. O tipo de pessoa que um homem gostaria de ter por perto quando precisasse de apoio.” (Página 17)
Qual é o nome que se dá, quando a vida acidentalmente junta duas pessoas desconhecidas? Alguns chamam de destino, outros de acaso, outros de força cósmica do universo rs. Mas o que ninguém pode negar, é que quando uma pessoa cai de uma árvore acidentalmente aos pés de outra, isso é obra do destino em mais uma de suas peripécias. E foi exatamente isso que aconteceu com Charles Wycombe, o conde de Billington e Eleanor (Ellie) Lyndon.
Charles precisa se casar antes dos 30 anos ou perderá toda a sua fortuna e seu titulo. Enquanto Ellie necessita urgentemente arrumar um marido ou a abominável noiva de seu pai encontrará um para ela. Essas duas pessoas jamais iriam esperar que todos os seus problemas se resolveriam através de um casamento por conveniência. Charles, ao cair de uma árvore aos pés de Ellie, mudou a vida dos dois.
“– Ah, Charles! – exclamou ela. – Sinto como se nos conhecêssemos há um milhão de anos. – E então, com tom mais irônico: – De tão cansada que estou de sua companhia.” (Página 100)
E de que forma funcionaria esse casamento por conveniência? Sabemos que naquela época, essa pratica era um costume normal, logo Charles pretendia continuar com sua vida de libertinagem como um homem solteiro, e Ellie queria toda a independência para lidar com seus investimentos e fugir das garras da odiosa futura madrasta.
A verdade é que as coisas nunca acontecem da forma que planejamos. A química entre duas pessoas pode ser algo poderoso, a força da atração não mede esforços para juntar duas pessoas. E após um beijo, Charlie e Ellie descobrem que esse casamento poderá sim dar certo para ambos, não apenas por conveniência, mas se tornando algo muito mais sólido, romântico e duradouro.
“Fora muita gentileza do marido lembrar-se de fazer aquilo, e Ellie decidiu pensar nessa gentileza toda vez que sentisse vontade de estrangular Charles – e esperava que a frequência desse impulso diminuísse.” (página 143)
Eu sei exatamente o que você está pensando nesse momento mais uma vez: “ela vai tecer vários elogios a outro livro da Julia Quinn” hahah meu caro leitor, é impossível não fazer isso. A cada história essa autora ganha ainda mais o meu coração, e me deixa viciada em sua forma de escrever e conduzir uma história. E com Mais forte que o sol, minhas expectativas foram grandiosamente superadas.
Julia já havia nos apresentado Ellie em Mais lindo que a Lua, e foi impossível não se apaixonar por ela. Mesmo sendo uma personagem secundária, ela roubou a cena todas as vezes que apareceu e ganhou o meu coração. Logo, a minha ansiedade por ler um livro somente dela foi enorme. Ellie é uma jovem que exalta toda a força, capacidade e inteligência que as mulheres possuem. Diferentemente de algumas personagens apáticas, apagadas e que se submetem a qualquer tipo de injustiça, Ellie luta com todas as suas forças pelo o que acredita ser o correto.
“O amor romântico era algo estranho. Ela nunca sentira nada assim antes e, ainda que deixasse seu estômago revirado, queria se agarrar àquilo e nunca mais largar.” (Página 214)
Creio que Julia tem o poder de criar mocinhos capazes de fazerem os seus leitores suspirarem e sonharem acordados. Assim é Charles, um perfeito cavalheiro (sintam a referência), um homem que não é perfeito, mas que aprende com as suas imperfeições e se torna constantemente um ser humano melhor. Eu me diverti bastante com todas as suas cenas, e me emocionei com outras. Definitivamente esse personagem conquistou o meu coração.
Em Mais forte que o sol, temos uma história divertida, bem escrita e que cativa o leitor da primeira a última página. Temos personagens secundários bem trabalhados e que dão outra cor a história, principalmente uma garotinha encantadora de 8 anos. Ellie e Charles são um casal encantador, teimosos, mas encantarão o seu coração meu caro leitor. Recomendo que leia Mais forte que o sol o mais rápido possível. E apesar de não necessariamente precisar ler Mais lindo que a lua antes, recomendo que o leia também. Recomendo que leia a duologia completa das irmãs Lyndon.
Parando para pensar, recomendo que leia todos os livros da minha amada Julia Quinn e se encante por ela assim como eu.
“– Sabia que sonho com seu cabelo? – perguntou ele.
Ela abriu os olhos maravilhada com a surpresa.
– Mesmo?
– Sim. Sempre pensei que era da cor do pôr do sol, mas agora percebo que estou errado. – Então pegou uma mecha e levou-a aos lábios. – Ele brilha mais. Brilha mais do que o sol. Assim como você.” (Página 226)


site: http://oreinodaspaginas.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Quel @queliivro 01/07/2018

#ResenhaQueliivro
Charles Wycombe, Conde de Billington caiu do céu na vida de Ellie Lyndon. E quando falo isso é literalmente, ele caiu de uma árvore nos pés da jovem, e foi assim que o casal se conheceu de uma forma improvável e pouco comum.

Porém logo perceberam que ambos podiam ser de grande serventia uma para o outro, Charles precisa de uma esposa antes de completar 30 anos, ou perde toda a fortuna. E Elle precisa escolher um marido logo, antes que a futura esposa do seu pai escolha para ela. Logo a ideia surge, um casamento por conveniência.

Porém, Elle se recusa a se entregar sem que haja um sentimento entre eles, e assim nasce a proposta: Charles aceita, porém ele propõe, que ela vai deixar ele tentar seduzir ela. E assim está firmado os pontos desse casamento. .

Ah como amo o clichê: casamento por conveniência!! Sério! É um dos temas que mais amo ler, e nesse não foi diferente. Que delícia ler esse livro, conhecer os personagens pouco a pouco, ver seus defeitos e qualidades e ir se apaixonando por eles. O que mais gostei nesse livro foi que nenhum dos dois se acomodou no casamento por conveniência, eles buscam o tempo inteiro serem bons uns para o outro. É isso fez com que eu torcesse ainda mais por eles. Mas nem tudo é clichê aqui viu, tem uns mistérios, nem tão misteriosos assim já que desconfiei o tempo inteiro, mas que deixam o livro mais instigante.

Agora um momento de declaração ao Conde de Billington, eu me apaixonei por ele antes da Elle, não nego! E ele ganhou um lugar no meu coração com certeza!

Julia Quinn escreveu um livro para os que amam romances e para os que não conhecem ainda, se apaixonarem! Sou fã assumida dela, e continuarei sendo!! A cada página desse livro meu coração ia ficando mais aquecido, e terminei ele suspirando! Simplesmente amei!

Beijos e até a próxima! 😘

site: https://www.instagram.com/p/BkRDUS6hPBu/?tagged=resenhaqueliivro
comentários(0)comente



Glaucia 28/06/2018

Envolvente e apaixonante!
Aos vinte e três anos, Eleanor Lyndon é considerada uma verdadeira solteirona, mas engana-se quem pensa que a filha caçula do vigário de Kent se incomoda com tal título, pelo contrário, Ellie está feliz com a pacata vida que leva cuidando do pai viúvo e da casa onde vivem, e suas aventuras se resumem nos investimentos que realiza utilizando o nome do pai, já que por ser mulher e solteira, demonstrar sua aptidão para os negócios seria um verdadeiro escândalo, inclusive para seu pai.

Mas a calmaria na vida de Ellie está com os dias contados, seu pai anunciou um noivado com a Srta Foxglove, uma mulher repugnante que deixa claro que a enteada não será bem vinda em sua casa após o casamento. Como se tudo não pudesse piorar, a terrível madrasta entrega a jovem duas listas, uma contendo as tarefas que Ellie precisará desempenhar se quiser permanecer na casa e outra com os possíveis pretendentes para casa-la.

Desesperada com sua sorte, Ellie tenta resgatar seus investimentos para construir a própria vida longe do pesadelo que tornou-se seu lar, mas sem a presença do pai que desconhece as práticas da filha, ela se vê impedida de realizar tal tarefa.

Charlies Wycombe é o Conde de Billington, um libertino prestes a perder toda a sua fortuna devido a uma clausula no testamento de seu pai que exige que o filho constitua matrimônio até a data de seu aniversário de 30 anos. Para manter seu título e sua riqueza, ele precisa casar-se dentro dos próximos quinze dias, o problema é que Charles não quer se ver preso a uma única mulher, ele quer sim manter sua vida afortunada, mas também deseja manter sua liberdade. Por isso quando despenca bêbado de uma árvore aos pés de Ellie, Charles não perde tempo em fazer uma proposta onde ambos se beneficiariam: um casamento por conveniência.

"— A senhorita soa experiente nessa questão. — Costumo resgatar todo tipo de animal ferido. Cães, gatos, pássaros... — Homens — completou ele. — Não. O senhor é o primeiro. Mas não imagino que seja muito diferente de um cachorro."

Nesse arranjo que inicialmente tem como finalidade salvar a fortuna de Charlie e permitir a Ellie a independência de resgatar seus investimentos enquanto se livra da madrasta é que nos encantamos pelo romance desse casal que ganha força a partir do convívio diário e da admiração que ambos despertam um no outro. Charlie, embora tenha se relacionada com diversas mulheres ao longo de sua vida de solteiro, nunca imaginou que pudesse conhecer uma moça que o intrigasse tanto com sua inteligência e sagacidade quanto sua própria esposa. Em contrapartida, Ellie de longe imaginou que pudesse apaixonar-se por seu marido, esse novo sentimento a deixa apavorada, afinal Charlie nunca lhe jurou fidelidade. Até quando ela conseguirá fugir dos encantos do marido? e será que é realmente esse o seu desejo?

“O cabelo dela, pensou de repente. O cabelo de Eleanor era da cor exata do sol em sua hora preferia do dia. Seu coração se encheu de inesperada alegria, e ele sorriu.”

Com uma narrativa leve e fluída e personagens extremamente cativantes, Julia Quinn acerta em cheio ao construir uma história arrebatadora, envolvente e divertida. Apaixonei-me pelo casal a cada virada de página e me vi suspirando à medida que o romance entre os dois foi tornando-se cada vez mais intenso, sensual e verossímil.

O desfecho embora clichê, me deixou com aquele sorriso bobo no rosto e com a certeza de que esse casal sem dúvidas já faz parte da minha lista de favoritos da vida.

site: http://www.maisquelivros.com/2018/06/resenha-mais-forte-que-o-sol-julia-quinn.html
comentários(0)comente



Marlene C. 26/06/2018

Resenha – Mais Forte que o Sol
Mais Forte que o Sol é o segundo livro da duologia Irmãs Lyndon, da minha querida e amada Julia Quinn, publicado pela Editora Arqueiro. No primeiro livro – Mais Lindo que a Lua – conhecemos a história da Victoria Lyndon, irmã mais velha, nesse livro nossa protagonista é Ellie Lyndon, uma mulher forte e decidida que descobre o amor de uma maneira bem inusitada, mas, ainda assim de tirar o folego.

Ellie Lyndon é a filha caçula do vigário. Ela levava uma vida tranquila – na medida do possível – até que seu pai decide se casar com a Srta Foxglove, uma mulher que a odeia e não ver a hora de Ellie casar para sair da casa do seu pai e assim deixar de ser sua responsabilidade. Ellie sabe não pode continuar vivendo na casa do seu pai, pois, a intenção de sua madrasta é casa-la com um pretendente que com certeza a fará muito infeliz.

Ellie conhece Charles de uma maneira bem inusitada, ele literalmente caiu aos seus pés quando resolve subir em uma árvore bêbado. Charles Wycombe é o Conde de Billington, e ele está desesperado. Devido a uma clausura no testamento do seu pai, ele vai perder a sua fortuna se no aniversário de 30 anos, ainda não estiver casado.

“O cabelo dela, pensou de repente. O cabelo de Eleanor era da cor exata do sol em sua hora preferia do dia. Seu coração se encheu de inesperada alegria, e ele sorriu.”

Ellie intriga Charles, sua personalidade cativante e sua língua ferina desperta o interesse do jovem Conde, e por isso ele resolve lhe fazer uma proposta de casamento, onde ambos terão o que deseja, ele a sua fortuna e a vida de libertino, ela irá se livrar de uma vez por todas de sua madrasta e pode então, fazer o seu próprio destino.

Mais Forte que o Sol é uma história interessante, sobre um casamento por conveniência, que evolui para uma bonita amizade, um companheirismo indiscutível e um romance de tirar o folego. Mais uma vez me vi arrebatada pela história criada pela Julia Quinn e de antemão afirmo, que estou bem triste em ter que dar adeus a esse casal.

Ellie é uma moça muito inteligente, com um talento nato para fazer investimento e um desejo imenso de alcançar a independência e liberdade. Eu adorei a forma como a autora desenvolveu essa personagem, sua personalidade é cativante e foi impossível não torcer pela sua felicidade. Seu envolvimento com Charles cresceu de forma gradual e eu adorei isso, pois, deu aos personagens a chance de se conhecerem melhor antes de todo o romance evoluir.

Charles foi um personagem que no começo me deixou com o pé atrás, mesmo com sua personalidade cativante e seu jeito espontâneo de ser, sentir que ele poderia partir o coração da Ellie, no entanto, conforme as páginas foram passando, percebe que ele era realmente um homem incrível, que levava suas responsabilidades a sério e tentava sempre apoiar Ellie na sua busca pela independência.

Minha única ressalva a respeito desse livro, é em relação ao fato que os personagens do livro anterior não apareceram nessa história, eu sentir falta do envolvimento e da dinâmica entre as irmãs e acho que isso quebrou um pouco o encanto da duologia para mim, por outro lado, eu adorei que a história não focou apenas no romance e que o livro teve uma boa dose de suspense – apesar de ter sido algo bem óbvio.

“Ellie nunca beijara um homem antes, mas podia ver que ele era um especialista no assunto. Ela não tinha ideia do que fazer; ele sabia demais.”

A parte física segue o mesmo padrão do livro anterior, folhas amareladas com letras confortáveis, encontrei alguns erros, mas nada que dificultasse o entendimento, a narrativa é feita em terceira pessoa, alternada entre os personagens.

Mais Forte que o Sol traz um romance arrebatador, com dois personagens que aprendem no decorrer da história e importância do amor, ele tem lá seus clichês, mas, ainda assim, essa foi uma leitura cativante, com diálogos incríveis e que deixou um gostinho de quero mais. Espero que a Editora Arqueiro, continue lançando os livros dessa Diva.
comentários(0)comente



44 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3