Mais Forte Que o Sol

Mais Forte Que o Sol Julia Quinn


Compartilhe


Resenhas - Mais Forte Que o Sol


71 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Ananda | @bluecandybooks 02/11/2018

Divertido, mas...
A história é divertida, a narrativa prende, mas pela primeira vez desde que conheço os livro da Julia, senti que faltou alguma coisa.

O livro conta a história de Charles Wycombe, conde de Billington, que tem exatos 15 dias para se casar ou toda a sua fortuna irá para seu primo segundo o testamento de seu pai. Ellie Lyndon precisa arranjar um marido o mais rápido possível ou a noiva de seu pai escolherá um qualquer para ela. Quando o destino coloca os dois frente a frente, eles percebem que é tudo ou nada, ou se casam ou enfrentam esse terrível destino que os aguarda. Decidem então mergulhar de cabeça nesse casamento arranjado mas conveniente para os dois.

Ellie é uma moça cheia de atitude, altiva, inteligente e temperamental, enquanto Charles ,embora divertido e fofo, também tem muita personalidade. Mas Charles está mais do que disposto a fazer esse casamento dar certo e deixar sua carreira de libertino de lado por Ellie que o encanta com seu jeito mandão e independente.

Eu gostei bastante do casal, achei os dois super divertidos e fofos, mas senti que ficou faltando alguma coisa, a história me prendeu mas no final eu fiquei tipo: É só isso?
O conflito que ocorre no livro foi tão rápido e superficial que não deu tempo de emocionar, senti que a Julia deu uma corrida no final e isso me decepcionou um pouco pois nas obras anteriores dela que li, ela elaborou finais bem bacanas e emocionantes.

Ainda não li o primeiro livro dessa duologia, mas pretendo fazer isso em breve e espero que seja um pouco mais surpreendente que esse, mas o livro não deixa de ser bom, engraçado, ri em diversos momentos da leitura, mas não me conquistou tanto quanto eu esperava.
Paola 11/11/2018minha estante
Concordo com você, primeira vez que me sinto assim com um livro da Julia também. Estava com a expectativa muito alta por causa do tema, casamento por conveniência! Mas já li o primeiro livro, Mais Lindo que a Lua, e achei ele bem melhor, começando pela mensagem da Julia direcionada aos leitores! Vale a pena conferir :)




Brena 18/10/2018

Muito melhor que o anterior.
Mais Forte Que o Sol é o segundo livro da série das Irmãs Lyndon, escrito pela autora Julia Quinn, cujo primeiro intitula-se Mais Lindo que a Lua.

Eleanor Lyndon, ou Ellie para os mais íntimos, é a filha mais nova do vigário de Macclesfield. Sempre fora uma garota, inteligente e astuta, que sabe investir e administrar muito bem suas economias. Aos 23 anos nunca reclamou de sua solteirice, afinal nunca se encantou de verdade por nenhum pretendente. Até que seu pai fica noivo da senhora Foxglove, uma mulher rabugenta que fará a vida de Ellie um inferno depois de se casar com o pai dela. A garota fica sem saber o que fazer para escapar das maldades da futura madrasta. Mas o que ela não contava era que a solução dos seus problemas cairia do céu em seus pés.

Charles Wycombe é o encantador conde de Billington, sua fama de libertino não é segredo para ninguém. Tanto que a poucos dias de completar seus trinta anos, ainda não se convenceu em se casar. O pai de Charles deixou claro em seu testamento que o filho só receberia sua fortuna se o mesmo se casasse antes de completar trinta anos. Do contrário seu título iria para seu primo, juntamente com sua riqueza. E que ele também não poderia anular seu casamento, deixando assim Charles sem opções a não ser prender-se totalmente a alguém de forma definitiva.

Um belo dia Ellie é surpreendido com um estranho caindo de uma árvore em seus pés. Esse estranho era Charles, que bebeu um pouco além da conta para esquecer sua situação. Ellie se mostrou solidaria e prestativa, logo despertando o interesse dele. Conversa vai conversa vem, ele achou conveniente fazer-lhe o pedido de casamento a moça, que não aceitou prontamente, claro. Mas como os dois não tinham outra saída aparente para seus "abacaxis" e convencidos que ambos eram aptos a desempenhar o papel de marido e mulher, resolvem por fim, se casarem.

"Charles não sabia direito por que, e talvez fosse apenas por ainda estar bêbado, as gostou do som da palavra nós saindo doa lábios dela. Havia algo em ralação àquela Srta. Lyndon que o deixava feliz pelo simples fato de estarem lado a lado. Ela parecia leal, sensata e justa. E tinha um senso de humor ferino. O tipo de pessoa que um homem gostaria de ter por perto quando precisasse de apoio."

O casal faz um acordo de não consumar o casamento até se conheceram um pouco melhor. A ideia de Charles é que a esposa aceite que ele seja livre para ter relações extraconjugais. Mas, a cada beijo, eles sentem que a atração é forte demais, e quanto mais passam tempo juntos, a paixão vai brotando de cada um e crescendo de forma incontrolável. E o casamento por conveniência pode muito bem se tornar um casamento por amor.

Mais Forte Que o Sol é totalmente o oposto de Mais Lindo Que a Lua, onde Vitória, irmã de Ellie, e Robert se apaixonam perdidamente no primeiro encontro. Devo ressaltar esse segundo livro me agradou muito mais que o primeiro.

A autora criou personagens cativantes e muito bem construídos. Me identifiquei bastante com Ellie, que deve ser capricorniana também. Imagine uma garota teimosa, mandona, inteligente, sagaz, boa de negócio, sabe lidar com dinheiro, sarcástica, e que age com a razão. Pois esse é o perfil da protagonista. Como não amar?

Charles também é engraçado, perspicaz, e encantador. Os personagens secundários foram encaixados muito bem no contexto. De forma que nutrimos sentimentos de carinho e também ódio de alguns deles. Como por exemplo, as primas de Charles que moram no casarão junto com os recém-casados.

A narrativa em terceira pessoa possibilita conhecermos um pouco mais sobre os dois, de uma forma interessante. O mais legal de tudo é que em certa altura do livro nos encontramos envolvidos numa espécie de mistério e o suspense faz muito bem para quebrar a monotonia do romance de época. Embora, me sinto aflita por Ellie, e notei que entendia como ela se sentia, por sermos, de fato "parecidas". Resumindo, me conectei mesmo com a protagonista.

O suspense não rouba a cena totalmente, pois é super notável o que esta acontecendo e quem esta provocando, mesmo assim, é muito interessante.

Em questão de edição a Editora Arqueiro está de parabéns mais uma vez. A capa combina totalmente com a história e contrasta com a capa do outro livro, duma forma muito bacana.

"-Que bom. Fica mais quente com você aqui. Charles soprou a vela e deitou em cima das cobertas. Então, quando tinha certeza de que ela estava dormindo, tocou o próprio coração e sussurrou: - Fica mais quente aqui também."

O desfecho da historia foi um tanto corrido, já que foram vários acontecimentos seguidos. O casal viveu muitas coisas engraçadas e doloridas, digamos assim. E o final, não foi totalmente perfeito para mim, pois enveredou por algo que, não combinou com a história. Parece que Julia Quinn se empolgou além da conta. Mas não é nada que tire o brilho do livro. Há tempos eu não me divertia tanto com uma leitura. Mais Forte Que o Sol está recomendadíssimo.
Thai.Campos 21/10/2018minha estante
s2


Camila.Campos 21/10/2018minha estante
penso o mesmo




Pâm 11/10/2018

Um dardo de sonífero
Infelizmente foi um livro decepcionante, amo Julia Quinn! Mas nesse romance ela não me emocionou, vi apenas uma tentativa de um romance engraçado que não caiu bem.
Nada deu emoção, os personagens não nos prendem, e a trama secundária é previsível e tediante.
Fiquei frustada lendo esse livro, e isso pq pulei o primeiro que ouvi dizer era mais chato que o segundo. Não senti nenhuma falta de ter lido o primeiro livro, os personagens são apenas ditados mas não acrescentam e nem mudam o enrredo da história.
Enfim estou decepcionada, espera tanto que fosse um livro arrebatador....#chateada
comentários(0)comente



Michele Bowkunowicz 09/10/2018

recomendo!
Em Mais Forte Que o Sol, da autora Julia Quinn, somos levados para Kent, um condado no interior da Inglaterra, em 1817. Filha de um vigário, Eleanor Lyndon não se parece com as mulheres ao seu redor. Ela aprecia o sabor da liberdade, gosta de ter controle sobre o próprio destino e faz coisas que a grande maioria das pessoas do povoado de Bellfield não faz, como ler a seção de negócios de um jornal. Num dia qualquer do mês de outubro, Charles Wycombe, conde de Billington, o solteiro mais cobiçado do condado e o pior tipo de libertino, cai de um grande carvalho aos pés de Eleanor. Com forte cheiro de uísque impregnado em suas roupas, o conde machuca o tornozelo e cabe a ela ajudá-lo a voltar para Wycombe Abbey.

“O cabelo dela, pensou de repente. O cabelo de Eleanor era da cor exata do sol em sua hora preferida do dia.” (pág. 44)

“A perspectiva de se casar com um desconhecido a aterrorizava, mas não tanto quanto uma vida de tédio.” (pág. 62)

Nos poucos minutos que passam juntos, Charles percebe o quão inteligente e cuidadosa é a mulher. Assim, com a mistura do álcool em seu sangue e do desespero que lhe aflige há alguns dias, o conde pede Eleanor em casamento. A verdade era que mesmo após o falecimento, seu pai ainda mantinha controle sobre as finanças da família. Dentro de quinze dias, toda a herança seria arrancada de Charles se ele não casasse. Obviamente, Eleanor acha estanha a oferta e pensa em recusar, mas uma surpresa desagradável muda a sua opinião. A Sra. Sally Foxglove, noiva do pai de Eleanor, é uma megera. Por acreditar que a enteada é uma solteirona que vive da inocência do pai, Foxglove dá um ultimato: se Eleanor não encontrar um marido e se mudar de casa, ela terá que ganhar o próprio sustento (o que inclui receber ordens da madrasta).

“Ele já se envolvera com as mulheres mais bonitas do mundo, e, no entanto, era ela, uma moça simples do campo, quem fazia seu coração disparar.” (pág. 145)

“Se o restante do nosso casamento for igual a esses quinze dias, estarei grisalho quando fizer 30 anos.” (pág. 183)

“Ele era um homem melhor do que ela imaginara ao dizer “eu aceito”.” (pág. 186)

“O amor romântico era algo estranho. Ela nunca sentira nada assim antes e, ainda que deixasse seu estômago revirado, queria se agarrar àquilo e nunca mais largar.” (pág. 189)

“Os homens podiam ser tão idiotas. Sempre subestimavam as mulheres.” (pág. 237)

E é assim que um casamento por conveniência surge. Só que a vida em Wycombe Abbey não será muito fácil para Eleanor. Apesar de estar participando de um acordo que também a favorece, ela precisa lidar com os sentimentos que começam a surgir por Charles e suas listas. Sem contar que todas as tentativas de Eleanor para transformar o lugar em sua casa se tornam um fracasso, o que vai transformar os primeiros dias de recém-casados dos dois em um turbilhão de emoções.

Mais Forte Que o Sol é o segundo livro das Irmãs Lyndon, mas pode ser lido separadamente do primeiro. A narração em terceira pessoa é realizada por Eleanor e Charles, sendo que todas as mudanças de pontos de vista são bem orquestradas e tranquilas. Eu estava animada para ter o meu primeiro contato com a escrita da Julia Quinn, criei muitas expectativas e não me decepcionei. É uma leitura super gostosa, leve e fluída. A escrita não tem floreios, é objetiva e pouco descritiva. Ela também cria um cenário imersivo repleto de elementos do romance de época que nos faz querer mudar para o interior da Inglaterra.

Leia o restante no blog Rotina Agridoce:

site: http://www.rotinaagridoce.com/2018/09/resenha-1646-mais-forte-que-o-sol-julia.html
comentários(0)comente



Kamilla 05/10/2018

Como eu estava com saudades dos livros da Julia Quinn...
***Resenha postada originalmente no blog Lendo & Apreciando***

Ellie Lyndon é uma jovem que vive com seu pai, um vigário que está prestes a se casar com uma vizinha insuportável. Já Ellie não tem pretensão nenhuma em casar, aliás já está até guardando uma quantia e investindo (mesmo que no nome do pai sem ele saber, já que é mulher e não poderia fazer no próprio nome). Tudo começa a mudar quando o conde de Billington, Charles Wycombe, cai aos seus pés - literalmente....

“Uma observação mais atenta revelou que o homem que estão caíra não do céu, mas de um grande carvalho. Como sua vida havia ficado mais tedioso no último ano, Ellie teria preferido que ele tivesse de fato caído do céu. Teria sido, sem dúvida, mais emocionante.”

Charles Wycombe está a procura de uma noiva, precisa de uma antes de completar seus 30 anos - e falta semanas! -, já que seu pai deixou um testamento afirmando que se ele não se casasse até completar esta idade, perderia toda sua fortuna.

Após esse pequeno incidente entre os dois, o Charles resolve pedir a Ellie em casamento. Sim, do nada... e claro que nossa mocinha que é dona de si, geniosa e com uma personalidade forte ignora-o completamente. Mas a futura madrasta dela começa a mostrar as verdadeiras garras, deixando-a balançada com o pedido do Charles, já que as opções são: viver com uma madrasta que não quer nem tê-la por perto (e já queria arrumar um marido horroroso - em todos os sentidos - pra ela) ou casar com um conde galante, bonito, mas por quem não nutre nada (além de uma pequena atração, afinal ela não é de ferro). E aí, qual seria a escolha de vocês? a nossa protagonista resolveu casar.

Devo admitir que estava um pouco receosa com esse livro, já que Mais Lindo Que a Lua (livro da irmã da Ellie) me decepcionou um pouco, mas Mais Forte Que o Sol foi uma grata surpresa.

Essa obra foi um sonho realizado da própria autora que queria contar uma história sobre o casamento por conveniência, mas claro que ela deixou as coisas do jeitinho dela. Com uma protagonista super inteligente, determinada, forte e com personalidade... Ellie não pensava em casar, mas infelizmente se viu obrigada a isso pra tentar ter um pouco de liberdade. A gente sabe bem onde isso dá né?

“Sempre pensei que era da cor do pôr do sol, mas agora percebo que estou errado. – Então pegou uma mecha e levou-a aos lábios. – Ele brilha mais. Brilha mais do que o sol. Assim como você.”

Charles e Ellie são um casal incrível, que já nas primeiras páginas se percebe a química entre os personagens. E é tão gostoso acompanhar o desenvolvimento dessa relação... eles demoram pra se jogar nesse amor, mas tudo tem seus motivos, no entanto já digo que isso nos rende cenas de beijos calorosos e cenas engraçadas... fazendo o leitor torcer e muito por esse casal. E ah, apesar de parece que só há um romance fofo e que acaba por aí, sinto informar que estarão enganados. A Julia Quinn incrementou essa história com doses de mistério e aventuras também, o que deixa as coisas um pouco mais instigantes e envolvente.

Os personagens de Mais Lindo Que a Lua, que conta a história da irmã da Ellie - a Victoria Lyndon, não aparecem nesse livro. Senti falta, porque sempre vemos alguns personagens, mas é compreensível, já que não teria como desenrolar o casamento por conveniência se Ellie teria a irmã pra acudi-la.

Mais Forte Que o Sol é um livro com uma história leve, divertida e apaixonante que me cativou já nas primeiras páginas, contendo personagens incríveis e uma narrativa totalmente envolvente que me deixou várias vezes com um sorriso bobo no rosto. É um romance que vale muito a pena ser lido, principalmente pelos fãs de romance de época e claro, pelos fãs da Julia Quinn!

site: https://www.lendoeapreciando.com/2018/10/resenha-mais-forte-que-o-sol-julia-quinn.html
comentários(0)comente



Coisas de Mineira 03/10/2018

“Uma observação mais atenta revelou que o homem que estão caíra não do céu, mas de um grande carvalho. Como sua vida havia ficado mais tedioso no último ano, Ellie teria preferido que ele tivesse de fato caído do céu. Teria sido, sem dúvida, mais emocionante.”

Uma grata surpresa. Isso define “Mais forte que o sol” segundo livro da série “Irmãs Lyndon” da aclamada autora de romance de época, Julia Quinn. Nele, vemos agora Ellie Lyndon, uma jovem de vinte e três anos que vive com seu pai e não deseja se casar. Conformada em ser solteira ela vê sua vida mudar quando a noiva de seu pai impõe que a garota saia de casa ou faça mais para ganhar seu sustento. Quando Charles Wycombe, conde de Billington, cai de uma árvore literalmente em seus pés, nenhum dos dois imagina que a vida deles irá mudar de forma radical.

O charmoso e libertino conde está prestes a completar trinta anos, mas possui um grande problema na sua vida: no testamento, seu pai determinou que ele deveria se casar antes de completar essa idade, caso contrário, perderia sua fortuna. Depois de um desastroso encontro com a jovem Lyndon, Charles tem a ideia de pedi-la em casamento. O que eles não esperavam é que, a união que beneficiaria as duas partes acabaria se tornando mais conveniente do que o planejado.

Digo que a publicação foi uma grata surpresa porque não esperava muito dele, já que o primeiro volume deixou muito a desejar. Então desanimada comecei a ler e quando vi, passei o dia inteiro na história de Ellie e Charles e queria muito saber como tudo aquilo ia terminar. Não falo que esse foi o melhor livro da autora, porque dentre os poucos que li já tenho meu preferido, mas com certeza, não ficou muito atrás dele. Para começar, Julia colocou uma carta dizendo que sempre teve vontade de contar uma história de casamento por conveniência, apesar de esse enredo já ter sido explorado por vários autores, ela comentou que desejava que aproveitássemos essa premissa com o jeitinho dela.

E que jeitinho, digamos de passagem. Em todas as obras que já li da autora, percebi que ela tem o costume de escrever sobre mulheres fortes e determinadas, que sabem o que querem, e não foi diferente com Ellie. Filha de um reverendo, desde a primeira história percebemos algumas características marcantes na personagem, como a inteligência (inclusive, lembro de ter colocado na resenha que ela era o que me animava na continuação da série).

O que mais me deixa curiosa, quando começo a ler uma publicação que envolve casamento por conveniência, são as dificuldades e empecilhos que os autores colocam no caminho. Em um primeiro instante, não percebemos nenhum desses para o jovem casal, até que coisas estranhas começam a acontecer com Charles e Ellie. Nessa hora, percebemos que tem alguma coisa colocando o dedo na relação dos dois. O legal que Julia fez, é que quando por fim resolvemos o mistério, outro aparece para instigar ainda mais a leitura.

Outra coisa interessante é que os dois não escondem a atração que sentem um pelo o outro. Pode ser que Ellie seja até um pouco mais comportada e não saia se atirando em cima de Charles, mas é bacana ver a química entre os dois desde o início. E isso, é um fator que gera cenas bem engraçadas durante a leitura, e se eu falar mais sobre o assunto vou acabar dando spoiler. E o que não podia faltar em uma obra da autora, é aquele personagem secundário que rouba a cena e os nossos corações, em “Mais Forte que o Sol” ficou por conta de Judith, a prima de Charles que possui seis anos e é um amor. Ela rouba a cena algumas vezes.

“Ellie ergueu os olhos, horrorizada, ao ver a escada balançando com seu marido no alto. Ela congelou, sentindo como se o tempo tivesse parado. Ouviu um ruído terrível de madeira se quebrando e, antes que pudesse reagir, Charles despencou da escada, quase se espatifando diante de seus olhos. (...)- Por que sempre acabo me machucando quando você está por perto? - questionou ele, cansado.”

Uma curiosidade sobre a história é que um dos incidentes que ocorreu com o casal envolve uma panela quente de geleia. A inspiração para a cena veio de um acidente que ocorreu com o pai de Julia, que teve queimaduras de segundo grau em 25% do corpo, quando uma panela de pressão se abriu e a geleia de ameixa que estava nela explodiu na sala. O pai da autora ficou bem, depois de três dias internado, e forneceu para a filha, todos os detalhes do acidente.

Apesar de ser o segundo livro da série, não vai pensando que vai encontrar os primeiros protagonistas no enredo. Victória e Robert não aparecem na trama, são apenas mencionados por Ellie em alguns momentos. Segundo Quinn, se o casal estivesse por perto quando os problemas da jovem começaram, ela poderia ir viver com a irmã e o casamento por conveniência nunca aconteceria.

Algo que percebi em duas edições da Arqueiro é o fato da editora colocar um pedacinho de uma nova história no final. Acho que é uma estratégia bem bacana para deixar o leitor curioso e para que ele conheça um pouco mais das tramas que existem. A capa de “Mais Forte que o Sol” segue bem o padrão das publicações que existem da escritora, e é bem bonita. Julia Quinn virou uma das autoras de romance de época mais queridas pelos leitores. Com mais de 10 milhões de exemplares vendidos e com seus romances traduzidos para 27 países, a autora foi a mais jovem a ser incluída no Romance Writers of America’s Hall of Fame, a Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos.

Por: Ana Elisa Monteiro
Site: http://www.coisasdemineira.com/2018/10/resenha-mais-forte-que-o-sol-julia.html
comentários(0)comente



A louca dos romances 20/09/2018

Julia Quinn mais uma vez não me desaponta
A leitura é leve, engraçada e muito fofa!
Amei os protagonistas, são muito determinados e não ficam naquele enrola enrola pra demonstrar os sentimentos.
comentários(0)comente



Day 19/09/2018

Tão lindo quanto o sol!
Ah que delicinha de livro, gente!
Eu realmente não curti muito o primeiro, mas esse? Maravilhoso!
O melhor das irmãs Lyndon, certamente!
Charles foi um amor, Ellie muito forte, esses dois juntos me trouxeram risos e corações aos olhos de tanto amor, amei eles!
comentários(0)comente



Jessica Correa - Blog Modernagem 11/09/2018

Um romance apaixonante de Julia Quinn que nasce de um casamento de conveniência
MAIS FORTE QUE O SOL é definitivamente o melhor livro da duologia Irmãs Lyndon - confira a resenha de Mais Lindo que a Lua aqui.

Nessa história, além da inconfundível escrita de Julia Quinn, vemos seu trabalho em se aventurar num romance por conveniência, um tema não muito comum para ela.

Mas o resultado não poderia ser melhor.

Na narrativa conhecemos um casal irreverente e cheio de personalidade, o conde Billington - um charmoso aristocrata preocupado com a família e suas propriedades - e Ellie Lyndon, uma moça inteligente e decidida, que sabe o valor do dinheiro e como administrá-lo.

A necessidade de um casamento é a única opção para que os dois tenham acesso ao que querem: liberdade e acesso a suas riquezas. Mas eles logo descobrem que esse compromisso pode ser mais do que um dever e se tornar uma aventura realmente divertida.

Ao longo da história eles passam por inúmeras situações complicadas - seja de interferência familiar ou de interesses privados - que dificultam uma vida sossegada e feliz: inclua aí fogo, plantas mortas e quedas de escadas, mas Billigton e Ellie lidam com esses momentos com muita paciência e o carinho que nasce entre eles.

O final feliz não é uma tarefa difícil para MAIS FORTE QUE O SOL, mas tenha certeza que ele não vem sem merecimento: ele foi realmente conquistado.

Se você ainda não conhece a maravilhosa Julia Quinn, clique aqui e confira outros títulos da autora e a confirmação de adaptação da série Os Bridgertons para a Netflix.

site: http://www.blogmodernagem.com.br/2018/08/resenha-mais-forte-que-o-sol-julia.html
comentários(0)comente



Malu 08/09/2018

Como começar a explicar o quanto gostei desse livro? Acredito que fui conquistada logo nas primeiras páginas pelo modo inusitado como o casal se conheceu e o diálogo hilário que se seguiu. Logo nessa primeira interação, já é possível ver muito da personalidade dos protagonistas e perceber o quanto esse relacionamento seria divertido.

Começando com a Eleanor que é uma das melhores protagonistas de romances de época que eu já li. Desde o livro anterior, já tinha percebido que se tratava de uma personagem muito inteligente e determinada. Nesse livro, isso fica ainda mais evidente. Com um comportamento muito à frente do seu tempo, ela não se incomoda com o fato de ainda não ter se casado e demonstra muita habilidade para os negócios, algo que não era nada comum para as moças da época. Além disso, ela tem um senso de humor afiado e tem sempre respostas rápidas e inteligentes para tudo, não se deixando intimidar por ninguém.

Charles, por outro lado, é aquele tipo de mocinho que é impossível não se apaixonar. Assim como Eleanor, ele tem um senso de humor afiado, o que, associado ao seu jeito de libertino, o tornam absolutamente cativante. Além disso, ele demonstra algumas vulnerabilidades e é tão carinhoso e protetor (de um jeito saudável) com aqueles que ama, que é impossível não se encantar mais por ele a cada página.

Agora, com dois protagonistas tão encantadores, é claro que o romance não iria decepcionar, né? A interação entre os dois funciona perfeitamente desde a primeira página. A inteligência e o humor afiado de ambos fazem com que os diálogos sejam extremamente divertidos de se acompanhar. Além disso, mesmo que o casamento deles seja de conveniência e aconteça abruptamente, o relacionamento é construído aos poucos e de maneira convincente. Vemos surgir uma cumplicidade e um respeito mútuos, que acabam sendo a base da relação do casal. É muito bonito ver os sentimentos que vão surgindo entre eles e o quanto os dois amadurecem juntos.

Com relação a trama, Julia Quinn mais uma vez conseguiu desenvolvê-la de uma maneira dinâmica e envolvente. Além do romance, há momentos de humor, de mistério e de aventura, o que contribui muito para manter a atenção do leitor. Ao contrário do que havia acontecido no livro anterior, a autora não perdeu tempo com conflitos superficiais e mal-entendidos desnecessários. Todos os empecilhos enfrentados por Charles e a Ellie são compreensíveis e acontecem de maneira natural na trama, sem deixar o leitor cansado ou com a sensação de que a trama estava enrolando demais.

Desta forma, Mais forte que o sol acabou sendo uma surpresa muito positiva, me deixando com um sorriso bobo durante toda a leitura. Fiquei muito feliz por ver novamente muitas características que me cativaram nos livros da Julia Quinn desde o primeiro contato que tive com a escrita da autora. Trata-se de um livro com um enredo bastante clichê, mas que foi desenvolvido de uma maneira absolutamente cativante, com personagens bem construídos e apaixonantes, uma trama leve e diálogos cheios de ironia. Para quem gosta de um bom romance de época e adora o estilo da Julia Quinn, esse livro tem tudo para agradar.

site: http://www.dicasdemalu.com.br/2018/08/resenha-mais-forte-que-o-sol-irmas.html
comentários(0)comente



Amanda Caldeira 06/09/2018

Mais forte que o Sol? Muito mais!!!!
Gente, começo esse livro falando que eu não entendi o tanto de crítica que li sobre esse livro. Eu amei a história, amei os personagens e amei as tagaralices da Ellie (acho que é pq eu falo demais também, simpatizei hahahahahaha). Mas vamos a história...
Eleanor Lyndon é a irmã mais nova da Victoria de "Mais Lindo que a Lua". Ela é uma tagarela, além de uma investidora sagaz e super inteligente - abro um adendo pra dizer o quanto eu admiro as personagens fortes e a frente do seu tempo que a Júlia cria, mesmo em um período que seria de repressão. Do outro lado temos Charles Wyncombe, o Conde de Billington, que é um cara tranquilo, aristocrático e desesperado por uma esposa para cumprir a solicitação do testamento do pai.
Eles se conhecem por acaso, ele literalmente caiu aos pés de Ellie, bêbado como um gambá e com um tornozelo machucado, Ellie ajuda ao conde a chegar em casa em segurança. Depois de uma discussão divertida, ele pede pra casar com ela e óbvio recebe um não como resposta. Mas, ao chegar em casa, Ellie encontra a futura madrasta sendo uma bruxa e querendo fazê-la de escrava da própria casa. Revoltada e querendo jogar na cara da louca que ela poderia se casar, Ellie resolve aceitar o pedido de Charles.
Daí eles se casam e vão viver juntos. A princípio Ellie exige que o casamento não se consuma, mas a amizade e o desejo entre os dois vai crescendo de forma tão fofa que nem uma trama odiosa poderá separa-los. Eu amei o enredo, amei as discussões bobas dos dois e, apesar das tagaralices da Ellie, eu achei que eles conversavam muito bem! Só senti falta da Victoria e do Robert que poderiam ter tido uma participação especial (só foram citados).
Eu amei o livro, achei a cara da Júlia Quinn (apesar do que falam) e favoritei. Então, se ainda restarem dúvidas, eu super recomendo essa coleção e qualquer outra coisa escrita pela Júlia (até a lista de compras ahahahah) que venha a surgir por ai. Tenham certeza que não será perda de tempo.
Cris.Pimentel 06/09/2018minha estante
Concordo com tudo! Resenha perfeita!




Bru 05/09/2018

Mais forte que o sol
Um encontro muito louco e engraçado quando o conde Charles Wycombe, totalmente bêbado, cai de uma árvore aos pés de Ellie Lyndon, a filha do vigário. A situação acaba em um casamento por interesse.



Ele precisava se casar antes dos 30 anos e ela queria fugir da noiva de seu pai. Um acordo rápido e simples, mas que claramente escondia sentimentos.



Eleanor quer manter o casamento apenas no papel, mas Charles quer seduzí-la. Por isso temos muitos beijos roubados e diálogos improváveis.



Minha opinião



Fiquei surpreendida com a história desde o começo. Achei o diálogo dos personagens muito engraçado. A leitura fluiu rapidamente .



Julia Quinn tem uma escrita fácil e uma forma muito peculiar de nos introduzir a história. Adoro romances de época sem enrolação, cheio de amor e com certeza, uma boa dose de humor.



Charles é apaixonante e Ellie não é aquela personagem irritante, cheia de manias e medos cansativos.



Os outros personagens também tiveram um lugar especial em meu coração. Tracei suas aparências em minha mente e me apaixonei!



Recomendo essa história a todos os amantes de Romances de época. Julia Quinn é rainha.

site: http://containerdelivros.ga/wp/
comentários(0)comente



Hoje é dia de Livro 02/09/2018

Resenha por Carol, do blog Hoje é dia de livro
Este livro superou minhas expectativas, já tinha adorado o primeiro da duologia, porém quando tive esse em mãos o li em dois dias e tive a sensação de que eu tinha lido muito pouco desta história tão maravilhosa.

Ellie London é uma mocinha para lá de diferente, não espere ver senhorita Ellie London aninhada no sofá lendo ou costurando, ou fazendo qualquer outra atividade enquanto espera por seu príncipe encantado porque ela não faz este tipo. Dona de uma determinação, inteligência, facilidade para com os números e uma língua afiadíssima, Ellie sabe o quer e não precisa de um cavalheiro para lhe proporcionar isso. Porém sua vida não é um mar de rosas, é a própria Cinderela, filha de um vigário que está prestes a se casar com uma verdadeira megera que quer que ela se case com qualquer um apenas para que saia de casa, a faz de gato e sapato mesmo antes de ser oficialmente sua madrasta. O pior é que Victoria, sua irmã, está impossibilitada de ajudá-la num momento próximo, e, apesar, de ter dinheiro investido, Ellie não pode o resgatar por ser mulher.

Quando o conde de Billington cai de uma árvore a seus pés, e lhe oferece um casamento de conveniência, Ellie nem imaginava que além de ser a solução para seus problemas, ele seria também o amor de sua vida.

Charles é o típico mocinho que arrasa corações por onde passa e se aproveita dessa sua facilidade em atrair o público feminino, vê- se face a face com a pobreza, já que ele só receberá a fortuna a qual tem direito se ele se casar antes dos 30 ( o que só faltam 15 dias para isso, imagine o desespero do adorável conde!) . Ao cair de uma árvore e se deparar com Elllie, vê nela uma excelente oportunidade para sair da enrascada que seu querido pai o colocou, mas o que ele acreditava que seria apenas de conveniência, que lhe daria direito de pular várias cercas sem que sua esposa se opusesse, torna-se algo que nenhum dos nossos protagonistas esperaria, ou sequer, pensaria.

Amei demais este casal, ri muito com eles, a língua afiada de Ellie me proporcionou momentos divertidíssimos, sou suspeita para dizer, porque amo histórias assim, que os personagens se odeiam e passam a se amar, que se provocam o tempo inteiro, para mim são as melhores histórias de amor, e este não deixa a desejar, te envolve do começo ao fim, fazendo com que o leitor se sinta parte da história. Ellie é uma personagem extremamente cativante, com sua mente moderna querendo ser dona de si em uma época em que mulheres não tinham esse direito, nos faz ficar apaixonados por ela e por toda a sua determinação de tentar ser diferente do que a sociedade a impunha a ser. Charles no início aparenta ser apenas um bêbado egoísta e sem juízo, mas com o passar da história percebemos que não é bem assim e que ele tem um coração de ouro.

Comparando este livro com o primeiro da duologia fico com este sem dúvidas, são histórias e personagens extremamente distintos mas essa história me arrebatou, me envolveu muito mais que a primeira. Se eu já comecei a gostar de Julia por causa do primeiro livro, por causa desse virei fã! Extremamente bem escrito, com doses certas de humor e romance, com uma escrita fluída e de fácil compreensão, com certeza já entrou para minha lista de romances de época favoritos, quiçá para minha lista de livros favoritos!!!

site: http://www.hojeediadelivro.com.br/2018/08/resenha-mais-forte-que-o-sol.html
comentários(0)comente



Livroseliteratura 29/08/2018

Resenha do blog Livros & Literatura
O 2o volume da duologia Irmãs Lyndon foi por mim aguardado com tempestuosa expectativa.
Durante a espera, eu me perguntava o que a nossa 👑 Quinn nos apresentaria dessa vez e, após a leitura, sinto-me um tanto frustrada.

Na minha opinião, a intensidade da obra anterior (Mais lindo que a lua) ofuscou totalmente o enredo sucessor, tornando-o quase que insípido.

Admiro a Julia Quinn pelo fato de ela conseguir tornar estórias totalmente clichês em clichês surpreendentes. Infelizmente, não foi o caso.

Há uma pitada de mistério, mas completamente superficial, que poderia ter sido melhor explorado.

O romance foi mais enfadonho que envolvente, demorei além do esperado para concluir a leitura.

No fim das contas, cheguei à última linha com a sensação de que definitivamente não havia lido algo escrito pela autora, pois não despertou a sensação de estar degustando as letrinhas da Quinn.

Não é um livro que desabone a experiência da leitura, mas eu esperava bem mais dele, não posso negar. Insisto, no entanto, em recomendar a obra para quem é apaixonado por romances de época e, óbvio, para quem é fã da Julia.

Ah, e estou louca para saber a opinião de quem já leu, hein?

site: www.instagram.com/livroseliteratura
comentários(0)comente



Crika | @PitacosLiterarios 28/08/2018

Um romance fofo e divertido
Elleanor Lyndon mal podia imaginar que um conde caísse aos seus pés. Mas é o que acontece, literalmente. Um belo dia, durante um simples passeio, ela vê Charles Wycombe, o conde de Billington, despencar de uma árvore, completamente bêbado. Ellie tenta ajudá-lo e ele a vê como a solução de seus problemas.

Antes de morrer, o pai de Charles determinou que para ele ter acesso à herança deveria se casar antes dos 30 anos. E faltam apenas 15 dias para o seu aniversário. Então, o conde lhe propõe casamento, deixando Ellie em choque. E detalhe: Charlie é o solteiro mais cobiçado do condado. E, segundo as fofocas, o pior tipo de libertino.

Apesar de tudo isso soar absurdo a Ellie, ela começa a considerar tal proposta porque sua vida vai de mal a pior. Ela adora fazer investimentos, mas precisa de ajuda para reaver um dinheiro que investiu em nome de seu pai. E não bastasse isso, ele ainda vai se casar com uma megera que promete infernizar sua vida, então por que não?!

Charles e Ellie fazem um acordo onde prometem se ajudar e dão início a um casamento de conveniência. E, para surpresa deles, não é tão ruim quanto pensavam. Eles gostam da companhia um do outro. Charlie quer consumar o casamento e, tentando seduzi-la, a provoca o tempo todo com suas gracinhas, nos proporcionando cenas bem divertidas.

Apesar das tentativas de Ellie de mostrar-se útil em casa, coisas estranhas ocorrem na mansão. E é tentando desvendar o que está acontecendo que eles se aproximam cada vez mais, cuidando um do outro e fazendo um lindo amor florescer.

Mais Forte Que o Sol é o segundo livro da série Irmãs Lyndon e muito melhor que o primeiro. Com uma história leve, divertida e um romance fofo, Julia Quinn me conquistou. Os personagens são cativantes, espirituosos e me renderam boas risadas. Adorei!!

site: https://www.instagram.com/p/Bk0JNPQHASz/?taken-by=pitacosliterarios
comentários(0)comente



71 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5