Cuide Dos Pais Antes Que Seja Tarde

Cuide Dos Pais Antes Que Seja Tarde Fabrício Carpinejar


Compartilhe


Resenhas - Cuide do pais antes que seja tarde


10 encontrados | exibindo 1 a 10


Ju Lopes 04/05/2018

Lindo livro para pais, filhos e netos
Que livro! Entrei na livraria para olhar o que estava por lá, o título me chamou, sentei pra ler as primeiras páginas e ver se eu gostava. Li tudo. Lá mesmo na livraria. Sorri e chorei enquanto passeava nas minhas lembranças. A realidade da criação de filhos, de como tratar os pais, do desaparecimento lento deles. Uma linda reflexão sobre a vida e como queremos passar por ela, que legado deixar. Terminei o livro, comprei e dei de presente para a minha mãe. Espero que ela goste tanto quanto eu!
day 21/05/2018minha estante
Que linda sua resenha.


Ju Lopes 21/05/2018minha estante
Obrigada! :)


emilia.rfo 11/06/2018minha estante
Que lindo, fiquei com ainda mais vontade que ler. Me emocionei com um trechinho que ele colocou no twitter, imagina lendo o livro. Obrigada!!!


Ju Lopes 11/06/2018minha estante
Sim, em muitas páginas foi bem emocionante pra mim. Uma ótima leitura.


Helder 28/08/2018minha estante
Comprei este livro hj. Assim como vc, tb li na livraria. O conto da tampa de Tupperware foi feito pra minha mãe. Preciso ter este livro em casa. Carpinejar é sensacional.


Ju Lopes 17/12/2018minha estante
Demais né Helder? Minha mãe leu e também amou.




day 12/07/2018

encantador!
Um livro que eu queria dar a todos os meus amigos.

Um livro que nos mostra o que realmente tem valor nas nossas vidas.

Enquanto lia,percebi o quanto da minha mãe eu levo em mim,e como foi maravilhoso ter ela do meu lado até a hora de sua partida.

Um livro que nos faz refletir de como as vezes esquecemos de dar a valor as pessoas que mais nos amam,ou nos amaram na vida.

É um livro de uma delicadeza imensa,de uma profundidade incrível.

Um livro que tem que ser passado adiante,para que outras pessoas possam despertar para a realidade que nossos pais ,passam muito rápido por essa vida,e que temos que aproveitar cada momento da vida ao lado deles.

Um livro que me emocionou muito,me levou as lágrimas muitas vezes.

Super recomendo

site: http://escreverdayse.blogspot.com.br
Geovana.Marques 11/08/2018minha estante
undefined


Ju Lopes 14/11/2018minha estante
Você também fez uma linda resenha!


day 16/11/2018minha estante
Obrigada Ju!!




Ane Carol 10/07/2018

Um lembrete sobre quem e o que realmente importa
Durante a leitura embarcamos em uma viagem através de nossas memórias e temos como guia as próprias experiencias do autor. É impossível não lembrar das férias na casa da vó, das brincadeiras da infância e a conturbada adolescência, do colo de mãe, dos conselhos do pai. Crescer é inevitável, mas deixar de lado as pessoas que são nosso porto seguro é opcional. Em meio a correria diária e as desculpas de quem estamos sem tempo precisamos que alguém nos lembre do que realmente importa, de quem realmente fez e faz diferença em nossos dias.

Em alguns momentos o autor foge um pouco do tema proposto, mas ainda assim traz reflexões importantes. De um modo geral é uma leitura rápida e agradável!

comentários(0)comente



Tiago Torres 02/01/2019

Todos deveriam ler...
Que livro agradável de ler, cheio de nostalgia e de boas lembranças da nossa época com nossos pais e avós. Li em 2 dias pois é um livro curtinho, letra grande e boas histórias, vc nem sente. Sou muito grato por ainda ter meus pais vivos e ter convivido com meus avós... por isso dêem valor aos seus pais! Larguem os celulares e conversem com eles, abracem, beijem e dêem atenção àqueles que te deram o presente mais precioso: a sua vida!
comentários(0)comente



umalivraria 17/12/2018

Resenha @umalivraria - #resenhasdaelay
"Nos despedimos de alguém por fora, pelas palavras, mas demora para nos despedirmos por dentro, pelo silêncio e pela saudade. Demora para nos desapegarmos pelos hábitos e pela rotina. Demora muito tempo para uma ferida encontrar a saída".

O Carpinejar é um dos meus autores favoritos, ler algo dele é sempre bem gratificante e surpreendente. A última obra que li do autor foi “Amizade também é amor”, também publicado pela @bertrandbrasil.

Em “Cuide dos pais antes que seja tarde”, temos textos que emocionam e assuntos difíceis de serem abordados. É sempre complicado falar sobre perdas, não é?

Superar algo que nos deixa tão tristes, parece ser impossível quando está acontecendo. Mas o tempo sempre vem para cicatrizar - é o que dizem.

Sou uma pessoa bem sensível, fácil de chorar e durante esses capítulos isso aconteceu bastante. Carpinejar trata sobre esses assuntos de uma forma bem direta, mostrando que precisamos dar valor aos nossos pais enquanto ainda os temos, pois tudo que resta depois é um arrependimento por não ter vivido o que gostaríamos.

Não só com os nossos pais, mas com todas as pessoas que nos importam, precisamos valorizá-las. Ninguém consegue prever o que acontecerá amanhã, por exemplo, então é sempre bom dizer o quanto amamos e como elas são essenciais em nossa vida.

O livro não é aconselhável para quem não sabe lidar com assuntos tão pesados, mas é sempre bom abrir a mente para refletir sobre isso e um bom começo é ler uma obra como essas.

O autor soube dosar bem os capítulos, trazendo aqueles momentos de “respiro”.

site: https://www.instagram.com/umalivraria/?hl=pt-br
Rai 18/12/2018minha estante
Não tive coragem de ler, certeza que vou chorar


Rai 18/12/2018minha estante
Não tive coragem de ler ainda, mas certeza que irei chorar.




Jéssica @DivaLiteraria 28/11/2018

Minhas impressões
[Lido] Comprei esse livro pela capa porque esse título me intrigou. Meus pais já estão com quase 70 anos, e quem tem pais mais velhos como eu, entende o aperto no peito que dá nas datas comemorativas, nunca sabemos se aquele será o último encontro, último abraço. Eu já não moro com eles há quase 3 anos, devido a universidade e vida profissional. Além disso, a vida adulta e o desenfreado ritmo que nos colocamos nos fazem distanciar sem querer
daqueles que amamos. Deixamos para depois aquela ligação, deixamos para o próximo feriado
aquela visita, deixamos. E a vida vai passando. A areia vai passando nessa ampulheta da vida,
sem volta. Quando percebemos, já não conseguimos mais ver aquele quarto antigo, com fotos de criança e brinquedos como seu. Sentimos falta de Casa, mas aquela não é mais a sua casa. Vamos nos desconectando de certas coisas, mas nesse ínterim, perdemos a noção do que é importante.

Em mim, essa leitura causou tantas reflexões. Eu gosto bastante da escrita do autor, pois eleva o simples, o cotidiano ao extraordinário. Ela te tira da zona de conforto e te convida a pensar sobre como você está agindo como pessoa. Uma coisa que também venho percebendo nas minhas relações é que, não precisamos de muito para fazer o bem, ou fazer alguém feliz, na maioria das vezes, se doar, se deixar a disposição, já é o suficiente e custa $0. Acredito que precisamos para ontem, quebrar essa barreira que foi criada (por quem? Não concordo com isso haha) sobre ser vulnerável é sinônimo de fraqueza. Demonstre o que você sente.

“Fundamos a cumplicidade com os pais por um equívoco: a necessidade. Não deveríamos
procura-los só quando precisamos. É transformar o amor em interesse, é converter a ternura
em assistencialismo. São os nossos infinitos provedores financeiros e emocionais, nosso SOS, nossa ligação direta com o céu. Jamais invertemos a perspectiva e trocamos de lugar: o que eles desejam?”

site: https://www.instagram.com/p/BqvPUpygv-G/
comentários(0)comente



Rafa 14/08/2018

Cuide do pais antes que seja tarde
Saudações literárias, queridos Travellers. Tudo bem com vocês? Espero que sim! Semana já começou e vamos de uma resenha incrível. Ah! O choro é livre quando lerem essa obra incrível. Bora pra resenha?

O dia dos pais já passou, porém, esse livro pode ser lido em qualquer momento, ou melhor, ele deve ser degustado de forma lenta e prazerosa, com o coração aberto, pois o autor transborda paixão do começo ao fim.

Essa é uma daquelas leituras que vai nos transportar através de nossas memórias e doce lembranças da infância, ao lado das pessoas que amamos e marcaram nossas vidas em todos os sentidos.

Carpinejar transborda amor, um sentimento ímpar e intendo em cada palavra escrita nessa obra incrível. São textos de uma delicadeza profunda que vai arrebatar qualquer leitor. Nem tudo são flores! O autor soube alfinetar aquelas pessoas que de uma forma ou de outra, abandona familiares por motivos fúteis.

Esse é um daqueles livros que lemos e ficamos um tempo refletindo tudo que presenciamos em cada linha escrita, dar valor para cada pessoa/familiar do qual faz/fizeram parte das nossas vidas. O tempo passa, devemos aproveitar cada momento em vida daqueles que amamos.

Se vale a pena? Com toda certeza! Essa obra vai aproximar aquelas pessoas que precisam liberar perdão aos familiares distantes, seja pai, mão, avós e irmãos.

A intensidade de amor e nostalgia está em cada palavra escrita, deixando o autor ainda mais próximo dos leitores.

site: http://www.travelingbetweenpages.com.br/2018/08/resenha-cuide-dos-pais-antes-que-seja.html
comentários(0)comente



Débora Fonseca 23/11/2018

Cuide dos pais antes que seja tarde
O livro é uma narrativa do autor sobre sua infância e juventude em companhia dos pais e, eventualmente, dos avós.

Senti que foi mais uma autobiografia do que um livro de crônicas.

Eu esperava que fosse mais tocante. Talvez não tenha lido "no momento certo".

Mais para o final, as crônicas tomam melhor forma. Ficam mais profundas, mais abrangentes e não só contos autobiográficos.

O livro é pequeno, li em três ou quatro dias. Mas, com tempo, você consegue lê-lo todo em um dia - talvez até seja melhor o ler em uma só sequência.

É um bom livro, mas poderia ser mais - até mesmo pelo tema de grande apelo público.
comentários(0)comente



Faccin 01/01/2019

Conteúdo não condiz com o título
Esperava conteúdo focado no resgate do amor aos pais, mas é um livro que apenas enaltece o amor que ele recebeu de sua mãe (???). Ou seja, os cuidados dela com ele e não o contrário, como o título sugere. Decepcionante.
comentários(0)comente



anarubiam 24/06/2018

Leitura Simples e Reflexiva;
Sou pesquisadora na área de Direito das Pessoas Idosas e buscava uma leitura que de certo modo fugisse do direito em si. Não deu outra. Carpinejar é doce ao descrever as relações familiares, seu convívio com os pais e principalmente descreve situações que todos nós vivenciamos diariamente: a distância, a falta de tempo, o depois. A obra nos leva a refletir nossas atitudes como filhos. Não darei 5 estrelas pois ao decorrer da leitura, particularmente, senti que as experiências pessoais não estavam tão ligadas ao que o título da obra propõe. No mais, é um livro lindo! Todo filho deveria ler.
comentários(0)comente



10 encontrados | exibindo 1 a 10