Da Morte Ninguém Escapa

Da Morte Ninguém Escapa M.J. Arlidge




Resenhas -


31 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Letícia 18/10/2020

Continuação de Uni-Duni-Tê, um livro que eu gostei muito e sempre indico para os outros, demorei bastante até para pegar essa continuação. Não me lembrava de nada do livro anterior, como motivação da Marianne ou coisas do tipo, e senti que faltou a autora dar uma lembradinha bem rápida para os leitores nessa parte.
Achei a trama um pouco inferior à do primeiro livro, mas muito boa, ainda assim. Fiquei com muita dó da assassina e entendi a motivação dela. No final do livro, eu fiquei bem abalada.
comentários(0)comente



Bianca Rinaldi 28/09/2020

Muito bom
Já tinha lido o outro livro, mas este é bem melhor, apesar de não gostar muito do jeito que o autor escreve.
Ele lança um monte de nome e história e você demora a lembrar ou tentar associar à pessoa/história.
Mas achei o final bem interessante e não ficou nenhuma ponta solta.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Atlas 17/08/2020

Bom, mas lento...
A escrita da autora é bem lenta, pois cada capítulo consiste num ponto de vista diferente, mas nada que deixe a leitura maçante. Eu gostei muito do desenvolvimento da história e o final é algo surpreendente, sim, mas não foi algo que me deixou de boca aberta... Você vai recebendo de pouquinho em pouquinho e acho que isso cansa um pouco, o que leva à uma leitura mais longa. A autora se preocupou em abordar não só o núcleo da história, mas também nos permitiu conhecer cada um dos personagens de forma simples e direta. Contém bastante gatilho nessa história, então acho que se você não tem um estômago forte, deveria passar a leitura.
comentários(0)comente



Nalí 15/08/2020

Helen Grace está de volta em um thriller sensacional e super bem escrito. Corpos de homens casados são encontrados, eles foram violentamente assassinados e seus corações arrancados, suspeitasse que estavam usando serviços de profissionais do sexo quando foram atacados, devido as localizações dos corpos. Helen mais uma vez está a caça de um serial Killer, mas agora a sua situação mudou, com uma nova chefe e sua estabilidade em risco, "na corda bamba" ela tentará pegar o assassino, enquanto tenta fazer o que não conseguiu por Marianne.

A trama inicia um ano após os acontecimentos do livro "Unu-duni-tê", então reencontramos alguns personagens, ao passo que novos são apresentados, e assim somos inseridos em uma narrativa incrivelmente bem elaborada, com novos crimes, mas sem deixar de abordar as sequelas e traumas deixadas do livro anterior, não posso me aprofundar muito para não dar spoiler do primeiro livro, mas quem leu, sabe a que me refiro.

Com capítulos curtos e uma narrativa rápida e fluída, somos imersos em história bem construído e sem pontas soltas. Narrado em terceira pessoa, o autor levanta questionamentos sobre as vítimas e as cenas de crimes como se fosse a linha de raciocínio do investigador, e isso faz com que o leitor se sinta interagindo com a história, ficando ainda mais emocionante a experiência de ler esse segundo livro. Mal posso esperar pelo lançamento da continuação "The doll's house".

Se vc já leu "Uni-duni-tê", recomendo fortemente que leia "Da morte ninguém escapa", os modus operandis são diferentes, mas os assassinatos continuam cruéis; e se não leu, leia na ordem pois tem spoilers do primeiro.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Vitão 03/06/2020

Sanguinário e eletrizante.
Thriller policial frenético, com um enredo bem amarrado e mais consistente que o seu antecessor, Uni-Duni-Tê. O livro possui os típicos clichês do estilo, e é contado através de uma narrativa moderna, com capítulos curtos que deixam no leitor aquela sensação de curiosidade para saber logo o que vai acontecer, a estória central e as motivações do vilão mexem com temas sensíveis, embora um pouco exagerados, o que pode desagradar alguns pela (talvez) falta de verossimilhança, mas que em nenhum momento atrapalham o desfrute de suas páginas. Senti falta de aprofundamento sobre alguns fatos, que pareceram um pouco esquecidos ou mal resolvidos no decorrer da estória, no mais, posso recomendar sem medo para quem gosta de uma boa trama policial.
comentários(0)comente



Manoela 14/05/2020

Da morte ninguém escapa
Um belo suspense! Eu adoro livros policiais e este achei ótimo!! Te prende do começo ao fim e o final é eletrizante! Gostei!
comentários(0)comente



Dani Favalli 06/05/2020

O jeito que é escrito não faz muito meu tipo. Os capítulos são muito picotados. Tanto nesse quanto em outro livro da autora, senti que ela não desenvolve o assunto no decorrer do livro, mas sim nós últimos capítulos a detetive descobre o que acontece. Seria mais envolvente se nós, leitores, também fossemos descobrindo e juntando as peças durante a leitura.
comentários(0)comente



Kelly.duarte 22/04/2020

Segundo livro da série Helen Grace, e assim como o primeiro gostei muito! Helen é policial, e pega o caso de homens que estão sendo mortos de forma brutal, e tendo seus corações removidos do corpo! Cheio de reviravoltas, e emoções! Final esperado, mas mesmo assim surpreendente. Adorei
comentários(0)comente



Leide.Madalena 21/04/2020

Da morte ninguém escapa
Afs, livro foi bom, mais ao desfobrir os mega spoilers dos primeiro livro que ainda não li, fiquei fula da.vida..como assim, a autora entregar tudo em um outro livro..
comentários(0)comente



Naty 29/03/2020

Eu não sei você, mas sou fascinada por romance policial, com muito suspense e sangue para todo lado. Depois que você lê Uni-duni-tê, percebe que você foi preparado psicologicamente para o livro Da morte ninguém escapa. Não é que tenha muito mais assassinatos, mas aqui as coisas acontecem de forma mais cruel. E explicarei os motivos.

Este é o segundo volume de uma série com a detetive-inspetora Helen Grace e já aviso de antemão que você pode ler este sem ter lido o anterior, porém, com uma RESSALVA, você pegará spoiler sobre quem foi o serial killer de Uni-duni-tê. Claro, se você não tiver interesse em ler o anterior ou se simplesmente não liga para isso, vai conseguir ler fora da ordem numa boa. São histórias independentes.

O corpo de um homem de meia-idade é encontrado em uma casa vazia em Southampton. Ele é apenas uma vítima, porém, pelas características do assassinato, Grace sabe que não será a única. E a gente, assim como os investigadores, se perguntam o que um homem casado, com filhos e que tem uma vida feliz estaria fazendo tão longe de casa no meio da noite. Na verdade, corpos masculinos estão sendo encontrados pela cidade e todos têm uma característica em comum: tiveram o coração arrancado.

Estamos diante de um novo serial killer, sem dúvidas, e Helen precisará usar todo o arsenal da polícia para evitar que ele faça outras vítimas. A detetive consegue sentir a raiva por trás das mortes, mas não é capaz de prever o quão instável é o assassino... nem o que a aguarda ao fim da caçada.

Confesso que iniciei a obra com medo, pois, por mais que o autor tenha sido ótimo no primeiro livro, com a ressalva de alguns pequenos detalhes, fiquei com receio de pesar a mão nesse segundo, mas isso não acontece. Na primeira morte nós já meio que temos uma ideia do motivo de ser aquela pessoa, assim como a outra e a outra, mas não entendemos a razão desse serial killer fazer isso.

Essa pessoa não apenas mata e arranca o coração, ela embala numa caixa de presentes e pede para entregarem na casa da família. É claro que a esposa vai abrir, é claro que existe o risco de os filhos verem o conteúdo e, mais que isso, de o desespero reinar nos lares sem entender por que alguém seria tão frio por matar e por fazer questão de tirar o órgão e mostrar aos parentes.

Eu não li nada igual a esse livro, apenas assisti a Prison Break e me lembrei de uma das cenas (sem spoilers), mas não tinha nada de coração sendo entregue… Não vou nem dizer o que era para evitar decepções para quem não assistiu. Só posso dizer que é uma história marcante, bem feita e vale informar que temos capítulos narrados pelo próprio serial killer. Então podemos sentir de perto como as suas emoções são afloradas e o que se passa em sua cabeça, em alguns momentos.

Sobre a edição:
A capa do livro é incrível e fiquei me perguntando o fato de ser azul, mas não achei ruim. Por dentro, ela é simples, não tem nada de diferente. As páginas são amareladas, a diagramação é confortável, é exatamente como a edição anterior.

site: http://www.revelandosentimentos.com.br/2020/03/resenha-da-morte-ninguem-escapa.html
Angela Gabriel 30/03/2020minha estante
Eu li recentemente a resenha deste livro no blog e não teve como não suspirar. Mesmo sem ter lido o primeiro livro, sou fascinada pelo gênero. Por assassinatos, mistério, investigação e sim, um serial ali, testando a inteligência no caso, da detetive.
Espero poder conferir os dois livros em breve!
Beijo


Deise.Kiefer 30/03/2020minha estante
Ooi também gosto bastante de romance policial amo suspense e gostei da sua resenha sobre esse livro espero poder ter logo a oportunidade de ler ele beijos


ingriD 28/05/2020minha estante
A história é interessante mas conta com muitos elementos batidos: traumas de infância, o superior hierárquico babaca que ameaça a protagonista de demissão o tempo todo, uma imprensa cretina atrapalhando e um final esperado.

É um bom livro, principalmente pela temática da hiprocrisia nas relações e pela sociedade de aparências, maaas poderia ter mais elementos criativos e ser mais curto, né?


Michelle 13/06/2020minha estante
Vez por outra me arrisco nos livros policiais. Achei a maneira de atuar do serial killer bem sangrenta.
Gosto de detetives mulheres, a que mais curto é Erika Foster dos livros do Robert Bryndza.


Amanda 19/06/2020minha estante
Romance policial é um dos meus gêneros favoritos, se não o preferido mesmo! Adoro, me sinto muito envolvida e curiosa. Não tinha lido nada sobre esse ainda e nem lembro de te-lo visto por aí, mas gostei bastante da premissa. Eu assisti Prison Break também!! Fiquei curiosa pra saber sobre o que você estava se referindo, acho que vou ter que ler o livro para descobrir hahah.




Patricia Lima 14/10/2019

Da Morte Ninguém Escapa
Esse livro é muito legal, eu livros investigativos, e aqui como no primeiro livro temos um assassino em série que deixa tudo mais interessante ainda.

Apesar de ser um caso policial diferente, é interessante ler o primeiro livro antes desse, porque a inspetora estava muito envolvida no primeiro caso e aqui ela ainda se mostra muito abalado pelos acontecidos do primeiro livro.

E isso é importante de acompanhar, o autor está desenvolver essa personagem ao longo da série.

Outra personagem que é a Charlie também acabou se tornando muito importante, é uma personagem que eu gosto bastante e que está tentando superar também o que aconteceu no primeiro livro.

Quanto a investigação, eu achei ela bem objetiva, o livro tem capítulos curtos rápidos de ler então tudo acontece de forma bem dinâmica.

O Final do livro foi surpreendente pra mim, eu suspeitava de uma pessoa, mas errei feio. As motivações desse serial killer são surpreendentes e bem interessantes, mas o final não foi tão agonizante como no primeiro livro.

O final do primeiro livro foi bem mais hardcore que esse, esse na verdade foi mais simples e rápido, enquanto que no primeiro era mais angustiante e tenso, por conta disso eu gostei mais do primeiro livro do que deste.

Tem algo bem peculiar nos dois livros que é o que eu mais acho legal, que se eu comentasse acho que seria spoiler, então só vou dar uma dica dizendo que os serial killers desse autor são raros de serem encontrados.
comentários(0)comente



Marcia @belaspaginas 08/10/2019

Excelente!!!
Sabe aqueles livros que te faz perde a noção do tempo enquanto está lendo? Pronto, esse é o livro. Macabro, extremamente pesado e cruel quando você se vê profundamente envolvido na história, com capítulos alternados, e quando você acha que nenhum desses capítulos vão ter ligação, BUUMMM! Tudo faz sentindo. Incrível, tenso e sombrio! É um livro sensacional!!! Pra se ler num piscar de olhos.
comentários(0)comente



Danielle Endebo 26/09/2019

Faz jus ao nome
Eu gosto de serial killer, então o livro atende a esta proposta. Confesso que montei uma teoria mais macabra na cabeça. Mas é um livr bom de ler.
comentários(0)comente



31 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3