O Vendedor de Sonhos

O Vendedor de Sonhos Augusto Cury




Resenhas - O Vendedor de Sonhos - Vol. 1


568 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Van Baldacim 08/01/2009

Mesmice.
Mesmo querendo se disfarçar atras de uma ficção, o tema é mesmo auto ajuda. Muitos capítulos pra um assunto que se repete infinitamente até as últimas pags.
Karina 21/01/2009minha estante
Concordo totalmente com vc Van, aliás, vc tirou as palavras de minha boca. Qdo me perguntam o q achei do livro, sempre digo que é um livro de auto-ajuda disfarçado de ficção... Realmente, não gostei, mas como sempre que inicio a leitura de um livro, por pior q seja, eu sempre a termino, me "arrastei" e cheguei ao final. Abçs.


ronildolps 21/04/2011minha estante
Foi a mesma coisa que me aconteceu quando estava lendo A Cabana, pra mim é um livro de auto-ajuda. Nunca fui fã desses tipos de livros, por isso nem consegui terminar de ler. Ainda não li esse livro, mas indicaram várias vezes, por isso estou disposto a ler, mesmo não sendo um estilo que eu goste muito. Abrçs, boa leitura.


RaphaeleCaixeta 04/09/2011minha estante
Descobri que também odeio livros de auto ajuda. E nada nega que 'O vendedor de sonhos' seja um, mesmo que nao esteja bem estampado na cara.
O livro no começo ate era bom, Ai depois de alguns capítulos a coisa tinha se tornado chata e reflexiva demais para mim.
Falta algumas poucas páginas para eu terminar de ler. Assim como 'A cabana' também falta algumas poucas. Vou me obrigar a terminar de ler por que odeio nao terminar de ler.
Mas nao viu ficar elogiando o cara nem sua obra por que ele e aclamado e tudo mais.
O livro e bom. Eu e que sou chata.


Jess Azeredo 26/10/2011minha estante
E qual é o problema em ser um livro de autoajuda? Que leitores críticos são vocês que ao invés de criticarem o desenvolvimento da estória criticam o gênero do livro? Por que ao invés de desmoralizarem o autor por disponibilizar esses conselhos aos leitores, não percebem que é esse um dos tipos de livros que fazem as pessoas se tornarem críticas de si mesmas? Já que são tão intolerantes com certas abordagens, deveriam, antes de tomar o livro para leitura, ler uma resenha ou pedir opinião de quem leu.


Rafhael 30/01/2012minha estante
Este realmente foi um livro que tive que pular e acelerar a leitura para não abandonar ele na estante, acabei comprando "no escuro" em uma livraria e comecei a ler... Logo percebi aonde fui parar, não gosto de nada auto-ajuda e cometi o erro de ler sem conhecer.
Mesmo esquecendo o lado pessoal, achei a leitura massante e chata, monótona do começo ao fim e muito irreal e abstrato.


Silvana Sabino 06/04/2012minha estante
Eu concordo com Jess. Ao realizar uma crítica de um livro, deve-se se prender à narrativa e elementos textuais do mesmo, não ao gênero. Até porque se determinado gênero não lhe agrada é só você se desviar dele.
Um leitor de verdade reconhece os estilos narrativos de cada gênero. Quem procura emoção, ação e suspense procura livros que remetem a isso. Por exemplo, esse tipo de leitor não deve ler Virginia Woolf jamais.. e assim acabará deixando de prestigiar uma das melhores escritoras britânicas de todos os tempos.


Cristiane 23/05/2012minha estante
Adoro ler, mas este livro foi realmente impossível.


Flavio Ribeiro 27/09/2012minha estante
O Vendedor de Sonhos - Vol. 1 para que ainda não Leu, corram e aproveitem que na ricardoeletro.com está com super oferta Por R$ 14,90. Pesquisei em todos os sites e é o melhor preço do mercado.
att.


Kelisson 25/01/2013minha estante
ESTA TRILOGIA COM TODA CERTEZA MUDOU MINHA VIDA,TRAZENDO GRANDE IMPACTO NELA ATE O MOMENTO DE HOJE,E QUERO E GOSTO DESTE IMPACTO POIS ESTA ME SALVANDO DE MEU EGOCENTRISMOS E FAZENDO IGUAL AO VENDEDOR DE SONHOS,MOSTRANDO AS PESSOAS AS VIRGULAS E NAO O PONTO FINAL.


Maria Fernanda 05/11/2013minha estante
Nada contra livros de auto ajuda, mas esse é realmente um saco. A linguagem é muito culta e normativa. Eu preferiria um livro de auto-ajuda com uma narrativa mais "jovem". Pra mim a leitura tem que ser boa, e com esse livro, não deu. E não é só por causa do gênero, porque A Cabana também é de auto-ajuda, e é um livro ótimo. Devo admitir que leria de novo, mas não cheguei a metade de O Vendedor de Sonhos.


Bruno 25/11/2013minha estante
Não vou nem entrar na discussão do gênero do livro. Autoajuda ou não, esse não é o problema d'o Vendedor de Sonhos, o grande problema é na falta de qualidade. Um livro muito raso e muito ruim, pra ser bem sincero, com algumas mudanças abruptas na narrativa que destroem ainda mais a história, sem contar nos personagens sem rumo nenhum e uma centena de "filosofias de boteco" camufladas em explicações ainda mais rasas do que as próprias críticas do livro. Uma das piores leituras que eu tive a infelicidade de conhecer.


Tha 02/06/2014minha estante
Concordo!! Foi uma luta pra terminar de ler esse livro, quase larguei no meio, o que consegui tirar desse livro foi apenas algumas mensagens bonitas, e o final que não foi assim tão ruim.


Daniel Oliveira 10/06/2014minha estante
Mesmice? Mesmice é ler aquelas séries que estão na "boca" de qualquer pré-adolescente, favoritá-los e depois vir falar mal desse livro.


Clau 19/12/2015minha estante
Repetição é uma estratégia que alguns escritores utilizam para fixar melhor os pontos principais no cérebro do leitor, para que ele não se esqueça rapidamente.


Ivy 09/01/2016minha estante
É muito difícil eu abandonar um livro, mas este aqui conseguiu a proeza de ser abandonado. Não sei se é apenas minha falta de interesse por auto-ajuda, mas foi sofrível ler este livro. Parei na metade.


anaeljonas 22/07/2018minha estante
Fazer uma reflexão sobre a humanidade não é necessariamente uma autoajuda. Vejo neste livro uma exalação da brevidade do tempo que temos na terra. Não gostar do gênero do livro não justifica desqualificar a própria obra do mesmo, nem mesmo simplifica-lo como "autoajuda", pois a mensagem foi MUITO MAIOR do que isso. Se eu fosse você, daria uma outra chance a ele, dessa vez de peito aberto, afim de enxergar o "brilho" e o envolvimento do contexto de todo o livro. Abraço, boa leitura.


@kathele.eduardo 06/05/2020minha estante
Esse livro mudou minha vida. Causou um impacto e tanto em mim. Gostei muito! ?


Inngryd.Silvaa 12/05/2020minha estante
Como faz pra abrir o livro e ler ?
Sou nova aki


Morena.Muteba 15/05/2020minha estante
Podes mi explicar como baixar o livro neste aplicativo?


Tiane 03/07/2020minha estante
Esse livro é bom eu gostei, o ponto negativo desse livro é que ele repete algumas coisas e o segundo volume que é a revolução dos anônimos parece a mesma história só diferenciado o modo como é contada.


- Viih O 14/12/2020minha estante
Eu, aqui, lendo comentários do tipo: ""Descobri" que o livro era de auto ajuda e abandonei" ou "Fui forçado a terminar de ler". Na boa, turma, atrás do livro, assim como todos os outros, tem o resumo da história, basta ler.
É muito preconceito com o gênero de auto ajuda, e quem conhece Augusto Cury sabe que esse é o gênero literário dele, sem surpresas.
Eu estou amando a obra, adoro o autor, ele me inspira e me faz refletir sempre que aprecio suas histórias. Devo a ele por ter guiado meu coração, no qual estava sem rumo e diante de tantas perturbações religiosas. Foi a partir dele que livrei-me do preconceito de livros de auto ajuda e outros gêneros e também preconceitos que tinha acumulado dentro de mim.




Alan Mota 05/08/2010

Tinha tudo pra ser uma grande história
Augusto Cury é conhecido como o autor especialista em auto-ajuda. Pois bem, ele reúne suas teorias nesta obra de forma divertida e leve. Claro, alguns cenários são improváveis (e as vezes sem noção). No todo, o livro realmente ajuda, mas não espere uma obra literária. Diria que instrutiva é a melhor definição. Tinha tudo pra ser uma grande história.
comentários(0)comente



Elis 25/04/2011

Nossa sempre que leio um livro desse autor, fico pensando que poderia falar horas sobre o que aprendi com os personagens, costumam dizer que os livros de Augusto Cury, são livros de auto-ajuda e por isso muitas pessoas nem se interessam em ler. Mas se vocês tirarem um dia para ler O Futuro da Humanidade (Romance) e O Vendedor de Sonhos (ficção), vão se dar conta que eles são histórias com personagens e lugares que encantam, com sua humildade e inteligência. Ele não diz faça isso, ou siga aquilo, ele nos conta histórias de personagens que poderiam existir realmente, pessoas com experiências de vida.
Ler um livro de Augusto Cury sempre modifica uma pessoa, nem que seje somente 0,01%, porque as lições que os personagens aprendem com seus problemas, sempre se refletem em nossa vida.

Leitores, amigos, visitantes e você que está aqui só de passagem dando uma lida nessas simples palavras, peço que não julgue um autor por suas capas, ou pelos pensamentos de outras pessoas, peguem emprestado ou parem em uma livraria ou sebo para ler as primeiras 4 ou 5 páginas, afinal se não se encantar com o livro nessas primeiras realmente esse não é o seu estilo de leitura. Mas aposto que para muitos vai valer a pena.

Super Hiper Recomendo....Nota 11!!!

Beijokas elis!!!

P.S: Eu tinha rascunhado uma resenha totalmente diferente dessa, onde eu contava o que aprendi com o livro. Depois pensei em colocar o que gostei em cada personagem, mas pensei que o bom seria se cada pessoa descobri por si só como esse autor sabe nos fazer viajar.
Hoje eu sou uma pessoa perdida tentando me encontrar, amanhã quem sabe mais uma vendedora de sonhos.
Gil 06/11/2014minha estante
acabei de ler este livro agora pouco (o vendedor de sonhos), e fiquei triste pq ele "acabou", Augusto Cury é o meu escritor favorito.


Debby 28/01/2016minha estante
Eu gostei bastante do 2º volume, O vendedor de sonhos: A revolução dos anônimos, então ganhei o 1º- O chamado..E me parece igual ao 2º. Será que só eu que achei isso?


FAbio.Belon 09/09/2016minha estante
Tambem gostei de mais do livro. Um dos meus preferidos. Uma pena q o 2 aiu um pouco a qualidade e o 3 consequentemente. Esse primeiro eu li em apenas 2 dias.




kassya 05/08/2009

TEMPO
"Das cinco línguas que falava, nenhuma lhe fora útil para falar consigo mesmo; nenhuma lhe dera condições de compreender o idioma de seus fantasmas interiores. Fora asfixiado por uma crise depressiva. Vivia sem sentido. Nada o encantava".

Que o ser humano vive em uma era assustadora isso é um fato. Mas, compreendo que não existe sentido na vida, senão, aproveitar o maximo que pudermos do TEMPO que Deus nos da para conviver com as pessoas.

"A morte é perturbadora, mas a vida também o é. A primeira extingue o fôlego humano, a segunda pode asfixiá-lo".

Todas as pessoas que passaram na minha vida, eu tive um tempo para conviver. 20 anos com o meu avô, 26 anos com o meu padrinho. O importante desse tempo e fazer com eles sejam repletos de alegrias, de descobertas, de vida!

"A vida é longuíssima para se errar, mas assombrosamente curta para se viver. A consciência da brevidade da vida perturba a vaidade dos meus neurônios e me faz ver que sou um caminhante que cintila nas curvas da existência e se dissipa aos primeiros raios do tempo. Nesse breve intervalo entre cintilar e dissipar, ando a procura de quem sou. Procurei-me em muitos lugares, mas me achei num lugar anônimo, no único lugar onde as vaias e os aplausos são a mesma coisa, o único lugar onde ninguém pode entrar sem permitimos, nem nos mesmos".

É um livro de reflexões...
Nos faz questionar algumas coisas...
Podemos descobrir alguns sentimentos...
Podemos nos assustar com o destino...
Porque ele sempre nos pega de surpresa.. ele sempre nos tira o folego.
Por isso precisamos pensar, o que estamos fazendo com o tempo que possuimos para conviver com as pessoas ?

"Deus, você caminha nas reentrâncias do tempo, está infinitamente distante e infinitamente próximo, mas sei que seus olhos me espreitam".

comentários(0)comente



Tiane 01/07/2020

Um leitura cativante
A gente aprende a se ver como pessoa aprende que nem tudo é presa. Que sonhar é algo bom pra se fazer, reavaliar nossa vida e como estamos usando o tempo que temos com o que realmente importa. Se compramos o que o dinheiro não pode comprar. Um livro maravilhoso.
comentários(0)comente



Natalia 18/04/2011

A famosa falsa propaganda de livros !
Um romance fictício ou um livro disfarçado de auto-ajuda? Realmente me decepcionei muito com esse livro, me deixei levar pelas maravilhosas propagandas de um livro perfeito e emocionante, quem pensa assim, engana-se.


Nos primeiros capítulos, cheguei a considerar um dos melhores livros, por ler um livro e já no começo estar emocionada, mas foi só prosseguir com o livro para ver meu terrível erro. Realmente Augusto nos deixa várias lições maravilhosas, que claro levarei para a vida, mas o livro aos poucos torna-se repetitivo e tedioso. Imagine um livro, que a história toda segue sempre o mesmo rumo, nenhum acontecimento muda, tem horas que você chega a se perder na leitura, pensando que já leu isso.

A história conta sobre um homem caminhante, que vai dando lições de vida para as pessoas, por vezes no livro, ele critica a função de alguns psicólogos, essa crítica é quase imperceptível, mas nota-se com ele tentando resolver todos os problemas da sociedade. O ruim começa quando essa é a unica coisa que ele escreve, pessoas diferentes, com problemas parecidos, eu esperava que acontecesse algo na história, mas ela é vazia, apenas ele conhece pessoas e as ajuda, fazendo com que você não queria mais ler, realmente Augusto nomeou esse livro errado, percebe-se claramente que este é um livro de auto-ajuda disfarçado de ficção, pra mim deveria se chamar "O Vendedor de chatices".

Cheguei a conclusão que é apenas mais uma enganação da sociedade, uma falsa propaganda por ter sido escrito por um escritor considerado tão renomado, na minha opinião esse livro é decepcionante, e tinha tudo para dar uma bela história, se ele seguisse a história com novos acontecimentos e não apenas as mesmas coisas cansativas. Com certeza irei pensar melhor antes de novamente ler um livro que tenha tanta propaganda. Esse é o tipo de livro que em 295 páginas, parece que você não sai nem do primeiro capítulo.
Beatriz Gosmin 20/04/2011minha estante
Oi Natália!

Bom, eu já discordo de voce! Augusto Cury se tornou um dos meus escritores favoritos e eu o apoio muito uma vez que é brasileiro. O vendedor de sonhos é um dos meus livros favoritos, já li a série toda e todos são bons, apesar que algumas coisas se repetem nos outros livros, mas nao é nada que te faça parar de ler. Amo a trilogia e o final é supreendente. O vendedor de sonhos me cativou de tal forma que hoje eu me considero uma vendedora de sonhos.

Beiijos !
www.livroseatitudes.blogspot.com


Bruno 20/04/2011minha estante
Sério, já sofri uma experiência parecida com a sua. Comecei a ler um livro de ficção, e sua história era pura auto-ajuda, e tal livro me decepcionou bastante. A resenha está ótima, parabéns !


Dani 23/04/2011minha estante
Nem sempre o que agrada uns, agrada a todos não é?
Eu sei disso porque passei essa experiência com o livro "A menina que não sabia ler". Enquanto alguns criticaram duramente, eu resolvi dar uma chance ao mesmo e fiquei viciada nele.
O livro segue o ritmo de um filme de suspense desses dos anos 90 pra cá (com um monte de pontos de interrogação no final), mas nem por causa disso me decepcionei com ele, pelo contrário, posso a qualquer momtento voltar a lê-lo e aumentar ainda minha admiração por ele.

Nunca li nenhum dos livros de Augusto Cury. Não sei, não me chama a atenção - ainda -, mas gostei do seu ponto de vista.

Super beijo!


SABRI 11/05/2014minha estante
Também acho o início bom e o final sem emoção.




Leãozinho 01/01/2014

Reflexão
Esse é um livro que me marcou muito. Ela me foi recomendado a 3 anos a trás pela minha tia, uma semana antes de falecer, e eu passava por uma confusão geral.
Graças a Deus na epoca não consegui ler o livro, pois a situação atual me foi muito mais proveitosa.
É um livro de grandes aprendizados e reflexão. Ele é um livro de auto ajuda, sem ser auto ajuda chato, cheios de conselhos e regras. Ele te ensina, te faz pensar, te vende realmente sonhos, faz você parar e repensar sua vida.
Será que eu estou olhando para dentro de mim?
Será que estou sendo escravo das regras da sociedade?
Será que estou realmente dando o devido valor as coisas e pessoas que merecem ser valorizado a um nível infinito?
É importante pensarmos isso todos os dias, precisamos olhar para dentro de nós mesmos, e o livro nos dá uma noção de como fazer isso de uma forma gostosa, mostrando situações reais da vida atual.
Vale a pena ler cada linha do livro e voltar a ter sonhos e ser feliz.
comentários(0)comente



Lana 08/04/2020

Perfeito
Um livro que mexe com nosso psicológico, esse livro fala muito sobre depressão, os valores da vida!
Augusto cury sempre arrasando
comentários(0)comente



Rodrigues 15/03/2021

Em O Vendedor de Sonhos – O Chamado, um intelectual está a beira de cometer um suicídio e um maltrapilho desconhecido tenta impedi-lo, uma empreitada que nem a polícia e nem um famoso psiquiatra conseguiram resolver.
Um maltrapilho, com uma eloquência cativante, começa a chamar seguidores para vender sonhos em uma sociedade que deixou de sonhar. Nada tão belo e tão estranho… Ao mesmo tempo em que arrebata as pessoas e as liberta do cárcere da rotina, arruma muitos inimigos.

Será ele um sábio ou o mais louco dos seres?
comentários(0)comente



Kaká 27/12/2020

Provoca reflexões interessantes
Demorei horrores pra terminar de ler porque cada capítulo me deixava bastante reflexiva. Uma passagem que me chocou foram as considerações sobre o suicida querer dar fim a dor e não a vida e o suicídio como um ato de coragem, já que não sabemos com precisão o que nos espera após a morte. O mestre é um homem sábio e excêntrico, o livro é narrado por um dos seus seguidores, um professor universitário. O meu personagem favorito foi o boquinha de mel, ri muito com ele.
comentários(0)comente



@montowskihelena 04/12/2020

Obrigação de qualquer ser humano ler este livro
Bem... Na resenha de hoje vamos falar deste magnífico livro nacional chamado " O Vendedor de Sonhos".
Lembro que quando eu comecei a ler eu pensei que era um livro motivacional contra o suicídio. Outra coisa que eu estava esperando desse livro, é que ele tivesse uma história super aprofundada,as está não é a intenção do livro. Lembro que eu fiquei muito frustrada por conta disso. Então eu respirei, relaxei, e não me apressei para ler este livro, fui com calma. O livro tinha tantas reflexões e mensagens perfeitas que eu queria absorver todas elas. Fiz inúmeras marcações.
E agora eu acabei de terminar de ler, e posso dizer que fiquei completamente apaixonada por esse livro. Todas as mensagens que o autor trás aqui é magnífico. Uma verdadeira obra de arte. Está história deveria ser uma obrigação para qualquer ser humano. Todos deveriam ler para se lembrar da nossa essência, de como amar a vida e a ser humano. E ensinar o mais importante, ser uma "pessoas sem barreiras".
Mas tive que aprender a amar esse livro aos poucos, vivendo um dia de cada vez, conhecendo cada vez mais, e absorvendo toda a sua sabedoria.
Decidi que todo ano irei ler este livro,e quero começar em janeiro do ano que vem,para mim nunca esquecer de me conhecer e ser humana. ?
Bea 04/12/2020minha estante
Aí fico tão feliz que você gostou, ele é maravilhoso neh ? Eu chorei muito no final, muito mesmo!
Tem uma parte que ele fala: É mais fácil carregar do que ser carregado.. Guardei essa frase pra mim..
Sinceramente estava doida pra você terminar pra gente poder discutir sobre o livro..
Ele é maravilhosoooooooooooo, me fala quais partes você mais gostou ?




Biu.V 08/03/2010

Não resistí as imposições, e como só era um livro a mais para ler, eu lí um livro de Augusto Cury, "O Vendedor de Sonhos", minhas expectativas se confirmaram o livro é ruim, linguagem tacanha, estória boba, cheia de lugares comum e clichês, bastou um só: Não é bom escritor.
Allef 11/04/2012minha estante
eu não gosto de livros de terror
então, não importa o quanto um livro de Stephen King seja ótimo, se eu ler algum, eu não irei gostar, e acharei muito chato
foi isto o que aconteceu com a maioria de vcs
se não gostam de refletir em assuntos cotidianos
vão achar o livro uma bosta mesmo

li o livro, e achei que nenhum dos pensamentos a ser discutidos foi perca de tempo
uma opinião do contra


Flávio 24/02/2013minha estante
Como você mesmo disse que leu o livro na expectativa de ser ruim, já leu com um senso crítico negativo procurando erros e discordâncias é claro que não iria satisfazê-lo.




Bea 11/05/2020

Humanidade - Leia esse livro
Esse livro é sobre amor, sobre se amar, e amar o próximo. Ensinamentos maravilhosos, coisas que nunca vou esquecer:
Ninguém pode machucar o seu interior o seu eu a não ser que você deixe.
É melhor carregar do que ser carregado.
Chorei no final desse livro e sou grata por toda humanidade que ele me ensinou.
Obrigada por tudo Augusto Cury.
Sou apenas uma caminhante
Que perdeu o medo de se perder
À procura de mim mesma.

Seja amor, espalhe amor.
Bea 10/08/2020minha estante
Muito amor por esse livro, acho que todos deveriam ler.




568 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |