Um Amor de Detetive

Um Amor de Detetive Sarah Mason
Sarah Mason




Resenhas - Um Amor de Detetive


134 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Dih Schaberle 22/06/2019

Ótimo!
Um livro super leve e engraçado.
Holly é uma personagem muito engraçada e nada forçada. Só gostaria que o final tivesse mais páginas pra se aprofundar na conclusão, mas de qualquer forma indico para os amantes de romance com comédia :)
comentários(0)comente



marcelalendo 30/04/2019

Engraçado!
Autora: Sarah Mason
Editora: @bertrandbrasil
Chick-Lit

Vi várias recomendações sobre esse livro em vários canais do Youtube sobre livros. Infelizmente ele parece não estar mais disponível para compras mas é possível encontra-lo em sebos presenciais ou online com preço bem legal. Consegui o livro emprestado (AMÉM!!!) e em poucos dias eu DEVOREI esse chick lit.

Um amor de detetive é um típico chick lit. Ele conta a história de Holly Colshannon, que é uma jornalista da Bristol Gazette, que trabalha com a coluna de funerais de bichinhos de estimação. Eis que surge uma chance de mudar de área no trabalho. Seu chefe junto com a RP da Polícia local, sugerem a criação de um diário policial no jornal escrito por Holly mas para isso, ela terá que ser a sombra de um detetive por 6 semanas, tempo que ele estará disponível antes de seu casamento.

Holly é extremamente estabanada e se mete nas maiores furadas do mundo. Impossível não rir com ela em várias partes do livro. Inclusive o início do livro já começa engraçado pois, quando não é a Holly que se mete em confusão, é sua melhor amiga. Com esse perfil de gerar problemas e ser muito atrapalhada, já dá pra imaginar como vai ser sua relação com o detetive de polícia. Os dois vão viver num clima de cão e gato.

Ponto forte: A história apesar de ter essa questão policial é leve e muito engraçada. Perfeito chick lit! Além disso, Holly acaba amadurecendo ao longo da trama e reavalia seu relacionamento amoroso. A relação entre as amigas é ótima e rende boas cenas no livro assim como, Holly e a mãe e Holly e Tristão, seu carro. Além disso, a descoberta de quem é a Raposa do caso policial.

Ponto fraco: O romance da história! Achei a construção do romance muito superficial. É meio difícil acreditar que há um romance na história. A minha impressão é que só no fim do livro ele se apresenta então, não há momentos “casal” durante o livro

site: https://www.instagram.com/fofocandolivro
comentários(0)comente



Tati.Lima 10/12/2018

Muito amorzinhooooo....
Eu amei esse livro...q estória mais levinha e fofinha...amei a prota doidinha e o prota temperal...eu achei q tudo rolou na medida certa e no momento certo...adorei..
comentários(0)comente



Gi e Rah 29/10/2018

Muito engraçado!!!
Billy é uma recém formada jornalista que está em busca de uma grande oportunidade, já que seus artigos eram sem importância e não a deixava satisfeita profissionalmente, até que surge a possibilidade de assumir a coluna criminal do jornal. Para isso ela seguirá James durante seis semanas e acompanhará sua rotina e irá escrever uma série de artigos.

James é um policial bonitão mas muito mal humorado que detesta Holly logo no início e não aceita a ideia de trabalhar com ela por conta da personalidade distinta de ambos.

Com o convívio eles acabam criando uma ligação e ficam cada vez mais próximos, mas o romance não se desenvolve já que James está noivo e Holly namorando.

Pra você que pensava que chick lit bom era só Sophie Kinsella você esta muito enganado a Sarah Mason conseguiu nos entregar uma história muito fofa e divertida principalmente por causa de Holly a personagem mais desastrada que já lemos.

Nos divertimos muito com as trocas de farpas entre o casal e ficamos satisfeitas com o final mesmo ele sendo um pouco corrido.

site: http://www.livroseinsonia.com/2018/05/resenha-um-amor-de-detetive-desafio.html
comentários(0)comente



Dea 08/10/2018

Nota: adolescentes podem ler sem medo.
Infelizmente a química não rolou pra mim. Não me entendam mal. O livro é bom, mas achei um pouco forçada as situações desastrosas da protagonista, algumas realmente de levar um sorriso aos lábios.

O fato dele começar a ter um pouco de liga mesmo, em minha opinião, nos 60% da leitura, também me desanimou um pouco.

Senti falta de algo. Uma pitadinha de sal, podemos dizer?

Bom, mas eu esperava mais.
Day 12/10/2018minha estante
Me senti assim com a leitura.




Lisa.Vieira 27/08/2018

Que amor esse detetive!
Que leitura gostosa...
Esse livro não é nada do outro mundo, mas é gostoso de acompanhar! Tem uns mistérios para serem desvendados e o casal a princípio não se dá bem, na verdade não se suportam!
Holly é repórter, e é designada a ser a sombra do sargento-detetive James Sabine durante seis semanas e terá que escrever um diário sobre suas aventuras ao lado de James numa coluna diária.
Ele não gosta de jornalistas e vê Holly como uma cruz! Não fica nem um pouco satisfeito em ter uma parceira para acompanhar suas investigações, mas com o tempo ele acaba se habituando e Holly consegue amolecer o coração desse detetive!
Ela é muito atrapalhada. Está sempre sofrendo pequenos acidentes e o James fica maluco com isso! É cada situação!

Eu gostei bastante dos personagens. A construção é muito bacana e o desfecho é mega empolgante! Tem um suspense no final, até que ENFIM James e Holly conseguem o seu "Felizes para sempre".
comentários(0)comente



Isabela.Lopes 28/05/2018

Não é nada do que o título diz ser
Deixou bastante a desejar tanto no quesito romance quanto no quesito policial. O título é 'Um amor de detive', porém de amor não tem nada! O romance acontece somente mais para o final do livro e não é AQUELE romance.
Faltou acontecimentos, faltou personagens carismáticos e faltou um final.
comentários(0)comente



Dani Paiva 18/03/2018

Chick Lit recomendado para pre adolescentes
Entao... Eu faço rodizio de gêneros literários. Poque gosto de recomendar livros pra pessoas de todas as idades (tenho primas entre 8 e 14 anos). Por isso, vou dividir essa resenha em 2 publicos, ok?

1. MENINAS(OS): Eu nao achei o livro muito miito engraçado nao... Abri um sorriso em duas partes no maximo (e estamos falando de um livro q o gênero tem q ser engraçado) e fiquei com um baita sono durante a leitura. Tslvez seja o.meu momento... Nao sei... Quem sabe vc ache fofinho? rsrs
Acho q se vc eh q nem eu q adora uma história que te faz morrer de curiosidade pra saber o q vai acontecer, entao vc vai achar esse livro meio longo (pq esse livro nao foi escrito pra te deixar curioso). Maaas se vc estiver só procurando um livro ao acaso pra passar o tempo depois da escola e talz, vc pode pegar esse aki pra ler. A mocinha eh desastrada demais coitada e o mocinho eh irritante, mas eh tipo aquele boy da tua escola que implica pra chamar a atenção da crush! Esses caras que nao sabem reconhecer q estão caidinhos pela mina...tipo isso! Talvez vc se identifique com o detetive durão. rsrs

2. PESSOALL: Se vc procura um romance ou amor (como sugere o titulo do livro) entao esquece! Nao tem romance nenhum aki. O 'romance' entre os protagonistas vai acontecer só no final do livro (afinal, os 2 pp começam o livro com seus próprios parceiros... entao nao ha segundas intenções na maior parte do enredo).
Alias o enedo eh inteiramente sobre as confusões que a mocinha comete durante suas aventuras trabalhando como reporter seguindo a policia, diálogos intermináveis com uma melhor amiga e a relação com o atual noivo zZzzZzz
Acreditem... Se vc saiu de uma leitura tensa e quer um livro mais levinho pra relaxar.... Essa nao eh uma das melhores opções... Vc vai se entediar (foi isso que aconteceu comigo).


Enfim... Eh isso... Esse eh só mais um livro pra vc dizer que leu...
Daisy 18/03/2018minha estante
Achei esse livro tão mediano. Vi algumas booktubers elogiando tanto ele que fiquei super curiosa. Mas quando li nem foi tudo isso.


Dani Paiva 27/03/2018minha estante
Caraca Day... Tive a mesma sensação... Muita popaganda pra poko conteúdo...


Daisy 27/03/2018minha estante
Uma pena né? A pessoa as vezes vai ler numa expectativa tão alta e o tombo é maior.




Cris.Pimentel 07/03/2018

bota amor nisso
Quando você precisar de um livro parar melhorar o ânimo, este é o livro!
Depois de alguns livros sérios, sombrios e com finais não finalizados, ler Um amor de detetive foi um bálsamo.
Gargalhei em algumas partes, passei o dia sorrindo quando lembrava das trapalhadas da querida Holly, me apaixonei por um mal humorado e enrolei na leitura porque não queria que terminasse.
Simplesmente amei.
comentários(0)comente



Elivelton 17/08/2017

Engraçado na dose certa
Um livro com uma escrita leve e divertida, Um Amor de Detetive consegue ser divertido na dose certa e mesmo contando uma história que já conhecemos de diversos livros que já lemos o mesmo se destaca pelos seus personagens e pelo humor que se faz presente durante a leitura. Considerado um livro que se encaixa no que chamamos chick-lits - literatura voltada para o sexo feminino, vulgarmente chamada de "Literatura de Mulherzinha"- a história é simples e engraçada e sem um público alvo já apontado, ou seja, você homem está convidado a ler esse livro de “mulherzinha”.

Narrado em primeira pessoa, conhecemos a história da recém jornalista Holly Colshannon que trabalha em um jornal local, mas cobrindo funerais de animais de estimação que ela simplesmente detesta. Vivendo nessa rotina completamente ociosa, Holly vê a oportunidade de crescer no trabalho quando um funcionário acaba saindo do jornal e deixando a vaga de escrever sobre o departamento de polícia em aberto. Contudo, a vaga não seria entregue assim tão fácil para ela, pois ela precisa “provar” a quão boa repórter ela é, ou seja, acaba que um desafio surge nesse caminho, ela recebe a proposta de assumir a coluna policial durante seis semanas com o objetivo de escrever uma espécie de diário sobre tudo o que acontecer dentro da delegacia local.

Determinada em fazer com que isso funcione ao seu favor, provar que é uma excelente profissional e ganhar a principal coluna do jornal em que trabalha, Holly aceita essa espécie de desafio a ela proposto e consegue uma autorização para ser a “sobra” de um dos detetives da delegacia, mas por obra do destino ela acaba se juntando ao sargento-detetive James Sabine. James Sabine é aquele tipo de homem sem paciência, rude e sem o menor filtro que logo de cara detesta a ideia de ter uma pessoa grudada a ele e indo a todos os lugares a qual ele for chamado e deixa bastante claro a sua aversão a repórteres.

Durante essas seis semanas acompanhamos as encrencas que a protagonista se envolve e leva o sargento-detetive junto. Acompanhamos o desenvolvimento dessa relação que passa da aversão a um conviveu pacífico entre os dois a partir do momento em que ambos começam a trabalhar em um caso bastante estranho. Mesmo estando em uma relação conturbada, que depois se encera, com um jogador e convivendo bastante com James, Holly acaba se vendo em uma situação onde enxergar que Sabine por ventura do destino roubou seu coração, mas um problema deixa claro que Holly não pode seguir seu coração: James está noivo.

Entretanto, a história consegue desenvolver a relação entre os dois personagens com bastante simetria, não se apresando em entregar logo de cara o romance dos dois, mas construindo uma ligação entre os dois personagens e mostrando como cada personagem lida com relação que cada um já possuía.

Um livro bastante simples que nos traz no meio desse romance um mistério a ser solucionado. Sarah Mason conseguiu ser objetiva na sua história ao mesmo que foi divertida, conseguiu desenvolver um romance com maestria, dosou a ironia na medida certa sem parecer forçada e nos deu um desfecho merecido. Um Amor de Detetive é ótimo livro que conta uma história já conhecida nos livros de romance, mas de uma forma diferente e divertida. Todavia, não perde o seu encanto por ser uma história simples.
comentários(0)comente



Anne - @literatura.estrangeira 26/07/2017

Fofo!
Oi pessoal. Hoje vou falar desse chick-lit antigo, lançado em 2004 pela Bertrand, que foi uma boa surpresa para mim. Eu que não bato ponto nesse estilo de história amei tudo o que foi escrito e por isso espero poder adicionar mais esse gênero literário às minhas leituras.

Nós temos aqui uma protagonista chamada Holly, que é jornalista e acaba de ser 'promovida' a jornalista investigativa no jornal onde ela trabalha. Uma ideia por parte da pessoa responsável pelas Relações Públicas da delegacia para qual ela vai surge: Holly ficaria atrás de um detetive, observando tudo que acontece e relatando em um diário.

"Se ele pensa que vai me intimidar, pode ir tirando o cavalinho da chuva. Eu tive minha chance na vida e talvez isso dê um impulso na minha carreira, e nem ele nem ninguém vai me atrapalhar. Cuidado, James Sabine, você terá uma sombra fiel nas próximas seis semanas."

Só que o detetive designado para isso é James Sabine, que não gostou nem um pouco dessa história. Além dessa situação não agradar Sabine, Holly é uma pessoa muito, mas muito desastrada. Vocês não têm noção dos micões que ela paga! É hilário. Mas isso não é tudo. Eles já tinham se conhecido anteriormente em uma situação um tanto que inusitada no hospital, que o irrita ainda mais.

"- Um pouco inconveniente? Ter de servir de babá a uma repórter oportunista, louca para enfiar os dentes em mim? Não, não. Isso não é nenhuma inconveniência.
É UMA CHATEAÇÃO DE MERDA, ISSO SIM!"

Por trás dessa história hilária também temos um caso bem construído: tem um ladrão de antiguidades rondando a cidade. Também temos um problema no que diz respeito ao trabalho: tem alguém passando as informações de Holly para um jornal concorrente.

Enquanto tenta descobrir quem é o ladrão, quem é o espião passando as informações, Holly tenta a todo custo não se apaixonar por Sabine, o que é quase impossível.

"- O senhor vai prender alguém hoje, sargento-detetive Sabine? - pergunto educadamente.
Ele olha para mim. - Não sei. Vou checar meu diário. Posso prender você, se você quiser."

Teve algumas pessoas que tiraram um pouco da nota do livro por ele não possuir tanto romance entre os personagens principais. Mas eu não vi isso como um problema. O foco do livro não é no amor deles, mas na construção de um sentimento real enquanto outras histórias vão se desenrolando, tornando Um Amor de Detetive um livro completo e bem alegre.

Eu não costumo ler muitos chick-lits, quero mudar isso, e se você também não lê muito esse gênero e quer começar, eu indico esse livro pois ele é bem divertido e os personagens são muito cativantes. Não tem como não se apaixonar por eles e dar umas boas risadas.

"Nós nos olhamos intensamente por um instante, que parece durar horas. A tensão da situação parece ter nos apanhado desprevenidos. Minha respiração se torna difícil e começo a arquejar de forma constrangedora. James continua com seus belos olhos verdes fixos em mim."

site: http://www.literaturaestrangeira.com.br/2017/06/resenha-um-amor-de-detetive-por-sarah.html
comentários(0)comente



cris.leal.12 26/06/2017

Romance simpático...
"Um Amor de Detetive", de Sarah Mason, é um divertido romance entre Holly Colshannon e James Sabine. Ela, uma desastrada jornalista e ele, um detetive durão.

Holly recebe do seu chefe a incumbência de escrever uma coluna diária criminal que poderá vir a ser seu primeiro sucesso na carreira. Para tanto, ela deverá se tornar a sombra de James, durante algumas semanas. O detetive relutante e rabugento não gostou nada de saber que teria a repórter no seu pé. Não será uma convivência fácil! Mas, os opostos se atraem e com Holly e James não será diferente. Aos pouquinhos os dois começam a se entender e é uma delícia acompanhar o despertar do interesse de um pelo outro.

A história do tipo gato-e-rato é bem bonitinha e simpática, mas achei que Sarah Mason deveria ter investido mais no romance. O final feliz ficou realmente para o final, ou seja, meio espremido, meio jogado, nas cinco últimas páginas do livro. Com dois personagens com uma química tão maravilhosa foi realmente um desperdício. Uma pena!

site: http://www.newsdacris.com.br/2017/03/eu-li-um-amor-de-detetive.html
comentários(0)comente



Bia 21/03/2017

Rir muito.
A história é aquela tipica com suspense, e com humor. Um detetive, junto com uma jornalista toda atrapalhada. Altas emoções, e descobertas.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Fabi 13/03/2017

TIVE SONO LENDO ELE
Este livro entrou na lista de recomendados e que não gostei.
Faz tempo que eu li um livro e me deu sono. Mas sono de verdade, não apenas preguiça de ler. E este meus olhos ficaram pesados que só.
Eu já tinha pegado ele para ler, mas no começo da leitura ele não estava me prendendo, por isso adiei este livro.
Acho que se eu tivesse 12 ou 15 anos, provavelmente teria amado o livro e dado boas risadas. Mas gente boa, eu já não tenho esta idade, e achei a história super bobinha.
A capa já não é essas coisas, convenhamos. A personagem principal é bem desastrada, mas não vi graça nela.
Romance? Quase zero. Holly foi se apaixonar pelo bonitão do James quase no fim do livro. Se o livro tivesse mais pitada de romance, e menos palhaçada da personagem, eu teria até gostado.
Livro que o casal tem alfinetadas, confesso que é legal. Mas vamos colocar uns coraçãozinhos ao redor deles neh. Muita briguinha besta e pouco romance. Definitivamente não recomendo.
Yasmin 13/03/2017minha estante
vi ótimos comentários em relação a esse livro, mas pelo que vc descreveu não parece o tipo de livro que me agrade. Como sempre, vc trás ótimas resenhas.


Mi 14/03/2017minha estante
Ja nao leria pela capa kkk
Agora então kkkk
Fujo de livro mais juvenis.
Chega um momento na vida..que esses tipos de livro cansa


Fabi 15/03/2017minha estante
Yasmin recomendo de jeito nenhum este livro
é bobo, sendo chick lit era p/ eu ter dado risada e n foi o q aconteceu
Ah e obgd mesmo por ler minhas resenhas :)


Dea 07/10/2018minha estante
Estou em 50% mais ou menos e estou tendo a mesma opinião. Sono define.




134 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |