Corajosa sim, perfeita não

Corajosa sim, perfeita não Reshma Saujani




Resenhas - Corajosa sim, perfeita não


31 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3


Ana Lu 28/03/2021

Como seria nossa vida sem o peso da perfeição?
Esse livro é maravilhoso por diversas razões entre elas a mais especial para mim foi o peso da perfeição que ele retirou das minhas costas.
Durante toda a narrativa a autora se esforça em ressaltar que as meninas são criadas para a perfeição enquanto os meninos para a coragem e que isso é um ponto decisivo na vida das pessoas. Enquanto os meninos são criados para errar e aprender com os erros, as meninas são criadas para serem perfeitas. Mas o que todos esquecem de ponderar é que errar faz parte do processo de aprender e sem os erros, não seriamos capazes de evoluir, encontrar dificuldades e superá-las.
Reshma de maneira incisiva e fluída traz ao longo do livro a experiência de diversas mulheres que sofreram com o peso da perfeição e com um pouco de incentivo conseguiram se libertar.
As mensagens que esse livro traz são importantes não apenas para as mulheres, mas também para os homens, para fazer-nos repensar sobre prioridades e sobre as ideias inseridas na sociedade. Mesmo que esse livro não traga uma receita pronta de como mudar, ele deixa uma pulguinha atrás da orelha de cada leitor com o questionamento: como seria minha vida sem o peso da perfeição?
comentários(0)comente



giuliapessoz 20/02/2021

Muito mais que um espanta ressaca
Nesse livro, a autora Reshma mostra como percorreu o caminho até a coragem deixando de lado a perfeição que, desde cedo, as meninas são ensinadas e condicionadas a seguirem. Ela mostra como ter criado coragem para concorrer a uma importante vaga para um cargo político importantíssimo em Nova Iorque e ter perdido a fez entender muita coisa sobre si mesma que parece estar em todas as mulheres.
Com exemplos de mulheres famosas, colegas e amigas, Reshma mostra as diversas situações em que a perfeição tem uma consequência esmagadora para as mulheres, muitas vezes paralisantes. Você sente necessidade de agradar aos outros? Você deixa de lado o que quer fazer para fazer algo para outra pessoa por medo do que ela vai pensar ou porque não consegue dizer não? Você já ficou calada em uma situação em que sabia o que falar, mas ficou com medo? Você sente vontade de fazer algo mas tem receio de onde isso vai te levar ou o que as pessoas vão falar? É sobre essas e várias outras coisas que a autora aborda e ainda dá dicas para se livrar de tudo isso e fazer emergir a mulher corajosa que todas nós somos.

É um livro de leitura leve, reflexiva e importante que deveria ser obrigatório para todos. É uma reflexão sobre ensinar as meninas a serem corajosas e não perfeitas. É sobre a perfeição estagnar e a coragem libertar. É um livro necessário!
comentários(0)comente



Monica 16/02/2021

Tenha coragem para ser feliz!
Reshama Sauyani, através de experiências pessoais e pesquisa, vem dialogar com os leitores, principalmente as mulheres, e perguntar: quais são os critérios para a perfeição? Quem ditou as regras? Por que os meninos são incentivados a arriscar, subindo naquele brinquedo alto do parquinho, enquanto as meninas devem ter cuidado, não se arriscando nessas ?brincadeiras perigosas?? Qual a exigência que as mulheres fazem a si mesmo para postar uma simples foto no Instagram? Será a perfeição mas importante que a coragem?
Segundo a autora:

?Uma certeza que tenho é que a coragem é contagiosa, e toda vez que uma mulher solitária levanta a voz, inspira muitas outras a fazer o mesmo?
comentários(0)comente



Paschoalino 07/05/2020

Livro libertador
O livro não possui só conselhos, possui fatos e apontamentos extremamente importantes sobre as diferenças nas criações de mulheres e homens, o quanto nós mulheres somos programadas e destinadas a perfeição, e a autora pontua argumentos de como desconstruir crenças limitantes e como seguir com coragem, ousadia e sem culpas de usar o não. Recomendo muito esse livro, principalmente quem procura por desconstrução e empoderamento feminino.
comentários(0)comente



Bea Albuquerque 09/03/2021

Tenha coragem!
Leitura obrigatória, gente que livro maravilhoso, me vi em muitas situações e algumas não não combinavam comigo (faz parte). Achei muito interessante a ONG "Girls Who Code" fundada pela escritora. Frase marcante do livro: " Em um mundo de princesas, seja um cachorro quente" Hahaha
comentários(0)comente



Lu 25/04/2021

Um livro maravilhoso! Muitas vezes foi como olhar num espelho e me ver refletida. Cada capítulo do livro foi um estímulo para autoavaliação e para o entendimento do que podemos mudar para nos tornarmos mais reais e realizadas.
comentários(0)comente



Dani 22/01/2021

A imperfeição
Não tem algo de errado em ser vulnerável, as pessoas não vão deixar de gostar de você se disser um não, saia da zona de conforto e se arrisque mais, não permita que o medo te domine e também não se cobre tanto, afinal de contas, ninguém é perfeito, só Deus é perfeito!
comentários(0)comente



Wilderlane Oliveira 30/11/2019

Precisamos de mais livros como esse... As questões de gênero são tão naturalizadas de forma que precisamos de grandes esforços para romper certos paradigmas. Desde a gestação disseminamos as diferenciações e o sentimento de culpa acaba acompanhando as meninas que não se sentem confortável com certos padrões a ela cobrados.
comentários(0)comente



Duda 26/10/2020

Corajosa sim, perfeita não
Gente, acho que todos nós (tanto mulheres quanto os homens)..
Como fala no livro a nossa sociedade é "acostumada" a criar os homens a serem corajosos, a tentarem msmo quebrando a cara com alguma coisa.
Já as mulheres são criadas a serem perfeitas, a não errarem, por isso tentamos menos.
Precisamos ser mais corajosas, a tentar uma, duas, três, quantas vezes forem necessárias a fazer as coisas.
comentários(0)comente



@analivia_educadora 25/10/2020

Mulher, seja corajosa!
Eu gostei muito desse livro! A autora dá um sacolejo nas nossas cabeças! Um verdadeiro: acorda, menina!! A vida está aí para ser aproveitada, sem exigência de perfeição! É um misto de biografia com dicas de desenvolvimento pessoal direcionado a mulheres, demonstrando como precisam despir-se de uma cultura de amarras a sua liberdade e criatividade, abrindo-se para viver todas possibilidades. Tem inúmeras dicas boas para despertar a coragem feminina. A única crítica que faço é que há uma perspectiva universalizante na análise da autora, embora seja uma americana de ascendência indiana. O "life stile" usado como referência no livro representa a realidade de uma parcela das mulheres, encaixando-se mais ao modo de vida americano padrão, repleto de competitividade . Então, faltou interseccionalidade na argumentação, mesmo porque mulheres afroamericanas desde cedo são incitadas socialmente a ter coragem, devido a opressão racial e de gênero. Embora a autora pontue como sua diversidade ética pesou nas suas experiências, considerei a abordagem um pouco limitada nesse sentido. Mas, é muito admirável sua história, suas superações e seus propósitos de conquistas individuais e coletivas, como engajar-se na política e fazer a ONG Girl Who Code, que ajuda mulheres na inserção na área de Tecnologia da Informação. É claro o intuito de quebrar barreiras do machismo e fomentar o desenvolvimento livre das mulheres. O interessante é que a autora busca as causas do problema, no âmbito da cultura ocidental, que são os mecanismos de conservação do lugar da mulher como agente social passiva. Perfeição é um comportamento decorrente dessa cultura, segundo a autora. Mas, a autor mostra que a coragem é um comportamento sem gênero, mas que a sociedade masculiniza devido ao propósito machista de concentrar poder. A partir disso, Reshma desconstrói conceitos e apresenta caminhos para o cultivo da coragem feminina, rumo a sua verdadeira emancipação!
comentários(0)comente



Coisas de Mineira 10/10/2019

A indicação de hoje é de um gênero de literário que eu não tenho muito costume de ler, e para ser sincera, tinha até um pouco de “preconceito” com ele. Apesar disso. “Corajosa sim, Perfeita não” é um livro que eu preciso indicar para todos lerem, principalmente as mulheres.

O livro, escrito por Reshma Saujani, fala sobre como as mulheres são criadas desde pequenas para serem perfeitas e, como isso afeta a vida adultas delas, fazendo com que o fracasso seja algo temido. Em “Corajosa sim, perfeita não” Reshma incentiva quebrar esse conceito de perfeição em prol da coragem, incentivando as mulheres, jovens e crianças a serem corajosas e não desistirem de algo por medo de fracassar.

Não sou muito fã de autoajuda, nunca tive muita paciência para esses livros, mas respeito quem gosta. Mas “Corajosa sim, perfeita não” me chamou a atenção, em um primeiro momento, pelo título. Quem não quer ser corajosa na vida? Quem não quer ser perfeita na vida? Porque um título que fala sim para um, e não para outro?

Depois, quando fui ler a sinopse, comecei a entender do que o livro se tratava. Não é questão de ser perfeita, e sim, de como fomos criadas para ser (vou falar disso mais para frente).

“Pesquisas mostram que as brincadeiras que escolhemos para meninos e meninas podem ter um efeito duradouro na visão que terão de suas próprias capacidades, até naquilo que acreditam que saberão fazer na vida profissional adulta.”

Então, não vou dizer que essa foi uma leitura fácil e leve, porque não foi. Pensei que ia terminar o livro mais rápido do que realmente terminei. Talvez tenha sido por causa do gênero, talvez tenha sido por causa da rotina agitada. Mas isso não tira a questão de que esse é um livro que precisa ser lido por TODOS, principalmente as mulheres (deveria ser leitura obrigatória).

Já na primeira página, temos um sumário que deixa bem claro o que vamos encontrar na publicação. Ela é dividida em três partes: a primeira, intitulada “como as meninas são treinadas para a perfeição”, é para falar sobre a perfeição e sobre a questão cultural que rodeia essa palavra. Muito além da infância, essa parte também fala sobre os sentimentos que ficam com aquelas crianças, quando elas crescem.

A segunda parte tem o título de “a coragem é a nova moda”. Nela a autora traz um pouco sobre o que é essa coragem que ela tanto fala e incentiva que as mulheres tenham. Além do “o que”, ela também traz o porquê de mudar e ser corajosa.

A terceira e última parte, “diga adeus à garota perfeita: a trajetória para se tornar corajosa”, é onde Reshma traz alguns conselhos e dicas de como podemos exercitar e fortalecer o nosso músculo da coragem. Bem no final do livro, depois dos agradecimentos e das notas, existem algumas perguntas para discussão.

“Quietinha. Recatada. Modesta. Solícita. Amável. Fácil de lidar. Dá para entender como todas essas qualidades nos valeram muitos elogios na infância, mas necessariamente não nos ajudam em nada como adultas.”

Eu adorei a ideia e as perguntas que estão lá. Acho válido sim, usá-lo como um livro para ler em conjunto e no final, utilizá-las para uma conversa franca e enriquecedora. Peço até que me digam, caso alguém faça algo nesse estilo.

Em quase 200 páginas, vemos Reshma dizendo como as crianças são criadas: as meninas, para serem perfeitas, andarem bonitas e sendo consoladas todas as vezes que fracassavam em algo; em contrapartida, os meninos são incentivados a desbravar e fazer coisas arriscadas (andar de skate, jogar futebol, brincar na rua) e quando fracassavam em algo, as palavras duras os fazem tentar novamente.

Ela ainda mostra quais são as consequências dessa criação e como devemos trabalhar para mudar esse cenário todo. Com exemplos de sua própria vida, da vida de pessoas próximas e até mesmo de estudos que ela fez para poder escrever o livro, ao passar das páginas, eu via muitas atitudes minhas ou de pessoas próximas a mim.

Acho que o que me fez gostar tanto da leitura, apesar de ter sido um livro difícil de ler, foi o fato de eu ter conseguido me identificar nas palavras da autora. O quanto o que ela escreveu é real e fez sentido para mim.

“Coragem nem sempre é fazer aquilo que é maior, mais ousado, mais assustador. Às vezes ter coragem é permitir-se ser honesta consigo mesma e não fazer aquilo que esperam de você.”

Reshma Saujani é fundadora e CEO da “Girls Who Code”, uma organização internacional e sem fins lucrativos que trabalha para diminuir a diferença de gênero na tecnologia. Ao ler isso, qualquer um pensaria que Reshma é formada em alguma área da tecnologia. Mas não, a autora é advogada e ativista nos Estados Unidos, além de ter entrado, em 2010, na cena política.

Durante a leitura, Reshma explica que entrar no mundo da tecnologia foi uma das atitudes corajosas que tomou. Ela também explica o porquê de ter fundado a organização. Voltando a falar sobre a autora, em seu site descobri que ela tem outros dois livros também voltados para o empoderamento feminino.

Reshma tem uma palestra no TED que foi assistida por mais de 4 milhões de pessoas, intitulada “Ensine coragem às meninas, não perfeição”. O vídeo vale muito a pena ser assistido e, eu acredito que ilustra muito o que é essa leitura. Para quem quiser assistir, é só dar o play no vídeo:

Por: Ana Elisa Monteiro
Site: www.coisasdemineira.com/corajosa-sim-perfeita-nao-reshma-saujani/
comentários(0)comente



demachadobe 07/08/2020

?
Um grande incentivo ao exercício de autoconhecimento e amor próprio!
comentários(0)comente



andrealog 15/02/2020

Libertadora
O texto nos mostra que é importante quebrar os modelos impostos e que nem sempre identificamos de tão arraigado no inconsciente que estão
comentários(0)comente



Letícia 17/02/2021

Gostei, mas...
Gostei, mas ela - autora e narradora - vive numa realidade um pouco distante da minha, o que fez com que eu não conseguisse me identificar/aproximar em algumas partes. Entretanto, o livro da excelentes dicas gerais para todos os tipos de mulheres em como podemos desmistificar alguns padrões e culpas que carregamos.
comentários(0)comente



Amanda.Bandeira 28/02/2021

Leitura obrigatória
Leitura obrigatória para todas as mulheres! O livro me mostrou que eu não estou sozinha que as sensações de medo, fracasso e não ser boa o suficiente faz parte da vida da maioria das mulheres.
comentários(0)comente



31 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3