Perfeitos

Perfeitos Scott Westerfeld
Scott Westerfeld




Resenhas - Perfeitos


177 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


F. Pierantoni 03/10/2010

Perfeitos
Mesmo não tendo apreciado plenamente Feios, o primeiro livro da saga escrita por Scott Westerfeld, decidi arriscar uma leitura do segundo volume, Perfeitos (Editora Galera Record). Afinal, a temática da série é poderosa e seu potencial mesmo não atingido ao máximo na primeira tentativa é elevado.

Em Perfeitos, depois dos eventos finais de Feios, Tally foi finalmente transformada em perfeita. Sua vida é um sonho, recheado de festas, diversão e beleza. As memórias dos rebeldes, por sua vez, parecem lembranças antigas, incoerentes e diluídas. Ainda assim, sua tão sonhada rotina será abalada depois que conhece Zane, um perfeito que, ao contrário dos outros, suspeita desse mundo maravilhoso onde vivem. Os dois acabam unindo-se numa tentativa de recordar-se de quem realmente eram ou são , antes da cirurgia que lhes alterou não somente suas aparências, mas também suas personalidades.

Perfeitos não começa bem. Agora perfeita, Tally é fútil, maçante e ignorante. Assim, sendo a personagem principal, a narrativa realmente sofre por sua nova condição. Entretanto, o livro inicialmente fraco dá um tremendo e primoroso salto de qualidade com a introdução de Zane, de longe o melhor personagem da série. Cativante, complexo e humano, é graças a ele que a obra se transforma radicalmente para melhor, muito melhor.

O que o volume um não tinha de emoção e sensibilidade, esse título traz de sobra. Acompanhar Tally e Zane na sua jornada de auto(re)conhecimento é uma aventura e tanto e, dessa vez, o autor parece ter se livrado das amarras que o continham. As novidades desse volume agregam valor à história e elementos antigos parecem transformados e renovados. Alguns personagens, antes rasos, agora conseguem realmente brilhar.

Depois de um começo morno em Feios, a série de Scott Westerfeld esquenta e se apresenta completamente diferente em Perfeitos. Com uma narrativa tocante, divertida, envolvente e especialmente corajosa, a saga parece ter finalmente encontrado seu caminho. Quem dera o volume um tivesse essa qualidade. E espero que o terceiro também o tenha.

--

Gostou da resenha? Quem sabe você também goste do meu livro.
Descubra novos mundos em O Diário Rubro.

http://odiariorubro.com

site: Conheça o livro e leia os primeiros capítulos
Guga 03/10/2010minha estante
Se a Marie é a "Rainha das Resenhas", você é o "Rei das Críticas". Muito bom!


Camila 29/11/2010minha estante
Te entendo. É simplesmente IMPOSSÍVEL fazer uma resenha de Perfeitos sem fazer spoiler do 1º livro. Mas podia ter avisado :(


Nadz 29/12/2012minha estante
Estou gostando mais deste livro que do primeiro. Adorei Zane, foi realmente o personagem mais divertido e mais bem elaborado. e mesmo tendfo detestado as gírias como "borbulhante", pude sentir a diferença entre as narrativas, como se acompanhasse o cérebro de Tally. ficou interessante


Yohanna 03/02/2013minha estante
Ótima resenha!
Ao início também achei maçante a narrativa devido a mudança de comportamento da Tally. Porém, o autor - acredito - tenha enfatizado demasiado essa nova característica na narrativa exatamente para nos confirmar as lesões nos novos perfeitos, e isso, com certeza, iria nos ser passado com mais exatidão pela Tally, personagem principal.

Quanto ao seu comentário sobre Zane... Concordo. Logo nas primeiras menções à ele, gostei do personagem. Ele deu um novo - e melhor - ar na estória sem que a mesma mudasse de rumo. Não me decepcionei tanto - só um pouco - com o livro Feios, porém devo concordar que a estória evoluiu bastante com o segundo volume.


Romma 02/03/2013minha estante
https://www.facebook.com/dizqueefadeuglies
Gosta da série Feios? Fan page suuuper bacana da série! Tirinhas, montagens, brincadeiras... Aqui você encontra de tudo um pouco!
Entre e divirta-se não vai se arrepender! XD


Jéssica 17/05/2013minha estante
Eu terminei de ler Feios, e esperava mais. Achei um pouco chato.Então pensei se leria o próximo ou não,mas vou dá uma oportunidade ao autor. Gostei da sua resenha, me incentivou a ler Perfeitos.


Daniel 30/08/2013minha estante
esse livro foi muito superior ao Feios e à Especiais.
O nome já diz tudo sobre ele, "PERFEITOS" é Perfeito.


Anita 30/06/2014minha estante
hummm. eu gostei de feios, não gostei tanto como outros livros. mas eu gostei. e espero que os próximos sejam bons e melhores.


Ruth.Eliana 12/03/2015minha estante
Comecei a ler Perfeitos hoje e realmente espero que essa saga melhore, porque o tema do livro é perfeito hahaha, mas realmente Feios é meio morno, falta algo nos personagens, carisma talvez, não sei bem o que, mas falta. É exatamente o que você disse, personagens rasos!




Fernanda 09/10/2012

Resenha: Perfeitos - Scott Westerfeld

http://segredosemlivros.blogspot.com.br/2012/10/resenha-perfeitos-scott-westerfeld.html
Romma 02/03/2013minha estante
https://www.facebook.com/dizqueefadeuglies
Gosta da série Feios? Fan page suuuper bacana da série! Tirinhas, montagens, brincadeiras... Aqui você encontra de tudo um pouco!
Entre e divirta-se não vai se arrepender! XD




Mariana Cardoso 13/10/2010

...E a saga de Tally Youngblood continua...
Não tenho como deixar de repetir praticamente tudo o que escrevi em minha resenha para Feios:
Fantástico, maravilhoso, angustiante, de tirar o fôlego.
Angustiante? Sim! Mal posso esperar o momento em que Tally, seus amigos e a humanidade terão um pouco de sossego e, talvez, um final feliz.
Percebi que gosto mais do Zane que de David - o primeiro é menos egoísta e rude, mas não o escolheria por sua beleza perfeita. Zane tem um bom coração.

E com as futuras sequências desta série, minhas unhas continuarão sofrendo seriamente. Ou pelo menos até que acabem os momentos de tensão.
Palavra final para Perfeitos: mágico!
Camila 18/10/2010minha estante
SIM SIM!! Lança logo, último livro, acabe com nossas angústias e salve nossas unhas!!!


Luan Queiroz 23/10/2010minha estante
Adorei!Comenta na minha nova resenha de "Feios", na moral!


Luh 12/03/2011minha estante
Adorei.
E, sinceramente estou em dúvida, qual é melhor? Feios ou Perfeitos?


Romma 02/03/2013minha estante
https://www.facebook.com/dizqueefadeuglies
Gosta da série Feios? Fan page suuuper bacana da série! Tirinhas, montagens, brincadeiras... Aqui você encontra de tudo um pouco!
Entre e divirta-se não vai se arrepender! XD


glenysson 07/03/2014minha estante
AMEI O LIVRO......




Carol- Books and Tea 29/10/2012

Borbulhante...Surpreendente...Empolgante e nada de Fraude
Perfeitos
Scott Westerfeld
384 páginas - Galera


Em feios, foram apresentados Tally e Shay como melhores amigas e todos os enfumaçados como um só, em Perfeitos Tally é perfeita assim como Shay, vai para festas, dorme de manhã e vira á noite, bebe...Enfim, tudo que uma perfeita avoada faria e faz Tally estava fazendo, a única diferença é que agora Tally quer ser aceita nos Crims, um grupo de perfeitos que não querem ser simples avoados muitos menos esquecer seus tempos como feios. Porém para entrar para os Crims, você deve ser um tanto travessa e gostar de ser "borbulhante"-leiam o livro e entendam-, o que para Tally não vai ser nada difícil, com seu ótimo histórico e com Zane, o líder dos Crims ao seu lado.

No fim de feios, quem já leu sabe que por inúmeros fatores e armadilhas, Shay e Tally voltam para Nova Pefeição, e Tally ainda não transformada acaba passando pela cirurgia. Porém mesmo "avoada"-leiam também para entender-, o passado de Tally volta á tona, em uma festa dos Crims, que não ocorre como esperada pelo contrário, ao se deparar com Croy percebe que, não se tornou perfeita apenas para ser borbulhante ou para se tornar bonita.

Com a ajuda de Zane,o líder dos Crims, que eu particularmente adorei, assim como David, que para minha tristeza demorou muito para aparecer, porém Zane não deixou pensarmos em David, é. Se mostra apaixonado por Tally, que corresponde ao mesmo tendo de escolher salvar sua atual paixão ou seu antigo amor...

"Nos vemos lá embaixo.-Por cima dos ombros, Zane espiou a terra que o esperava. Em seguida, deu as costas a Tally.-Amo Você.
-Vejo você lá...As palavras se perderam no ar, ao perceber o que Zane tinha dito--Ah, eu também. Ele deu uma risada, soltou um grito e pulou" (Pag-237)
Já da para perceber não é gente?

Fumaça não está derrotada, uma Nova Fumaça está sendo criada, e agora com a cura, estão tentando recrutar o máximo de feios e perfeitos possíveis. Porém algo da errado com a cura, e Tally novamente se sente culpada por tudo. Zane, ficou ao seu lado e agora Taly irá retribuir o mesmo, porém, Circunstâncias Especiais e Dra. Cable retornam, tornando á vida de Tally ainda mais perigosa, vítima de outra armadilha, Tally se vê presa entre seu passado e seu futuro. Mesmo sendo superficial com toda essa história futurista, em nenhum momento Scott se perdeu em seu enredo, pelo contrário, alguns pontos que em feios deixaram á desejar, foram melhorados e eu claro, adorei esse livro.

Novos personagens além de Zane entram na trama, Peris que já havia aparecido em feios, se mostra realmente amigo apenas, ainda bem não é? Porém se mostra um amigo não tão corajoso assim e Fausto, um grande amigo para todas as horas.
Os trocadilhos como "borbulhantes", "fraude" e "farsa", me deixaram um pouco confusa, para que ser tão borbulhante? E tudo perfeito de uma certa forma, era uma farsa. E também foram muito repetitivos, porém, nada que estragasse o livro, e me pego agora usando esse trocadilhos, que ótimo né? Não.

Com uma narrativa empolgante e menos previsível que em feios, Scott soube dosar muito bem, essa história de perfeição vazia, amor e mundo futurista muito bem, ainda consegui me surpreender em Perfeitos. Em algumas partes foi meio perturbador, Por Que? Toda essa coisa de, cirurgia de troca de pele, totalmente detalhada, não é uma coisa muito normal... Westerfeld, deu uma grande atenção aos detalhes, pois, mesmo sendo mínimos fazem toda a diferença, como por exemplo o sobrenome de Tally-YoungBlood- Que tem tudo haver com a mesma, e fiquei feliz em saber que Scott não havia escolhido por acaso o sobrenome da nossa Sangue Jovem.

Enfim, para quem gostou de feios, e assim como eu ficou super ansiosa(o) para Perfeitos, não irão se arrepender, pelo contrário perfeitos é até melhor, na minha opinião.

Boa leitura (:


comentários(0)comente



Tamy 17/11/2010

Constância
Essa é a palavra que, para mim, descreve o livro.

Scott soube se manter mais constante nesse livro, em questão de ritmo e "fluidez", que em Feios.

Acredito que ele ainda peque pela falta de ação, ou pelo lento desenrolar nos fatos, mas, ao contrário de Feios - em que você se cansa de esperar pela parte realmente boa, que só chega no final -, em Perfeitos a coisa toda tem seu impacto na sua opinião sobre os personagens.

Aquelas(es) que viraram fãs de Zane, peço perdão. Ele não passou de um covarde fingido, que soube se aproveitar de sua fama como feio e de alguém com mais coragem que ele para fazer o que jamais faria sozinho. Por mais que diga sentir algo por Tally, Scott não me convenceu nesse ponto.

Certo, confesso não estou convencida sobre a mudança de Tally a respeito de David, tampouco. Se ela está assim tão curada, não pode ter deixado tudo para trás. Ele a merece. Ainda que também tenha se aproximado dela por sua recém-conquistada fama de aventureira, ele esteve com ela dia-a-dia mostrando o que ela poderia ser sem limites, sem barreiras. Zane queria quebrar os próprios limites, não dar a ela um mundo ilimitado.

Evidentemente, a mensagem de ideal de perfeição continua nesse livro. Esse é um dos pontos mais interessantes, pois com um mundo de ficção científica super moderno, Scott mostrou que todos nós podemos, um dia, virar enferrujados, podemos criar nosso ideal de perfeição mas que sempre haverá alguém que queira modificá-lo, quebrá-lo, ser melhor do que o que se estabeleceu como perfeito. Os especiais estão aí para isso, né?

Ah, quanto a maior reclamação que eu vi de todos que comentaram sobre o livro: a repetição de borbulhante e fraude/falso. Isso não me afetou tanto assim, tirando as ocasiões em que apareciam 6 borbulhantes na mesma página... Só que falso/fraude me irritou um pouco mais, porque a colocação de uma palavra usual, como uma gíria não pareceu real.

Não esperem demais de Perfeitos, mas não esperem demais para lê-lo. É um livro muito bom, mas bem morninho em alguns aspectos, e instigante em outros... Aliás, como o Scott termina o livro desse jeito? De matar (o autor, claro!) ¬¬'
Ingrid 24/01/2012minha estante
David é bem melhr do que zane;/


anascherk 25/08/2013minha estante
Eu fiquei com uma dó tão grande de David :(




Suelen Sena 05/12/2010

Resenha de PERFEITOS

Confesso que comecei a ler esta série por causa da resenha da Pâm do Garota It (Valeu Pâm!).Nunca fui muito ligada á livros de ficção científica (na realidade nunca tinha dado uma chance.Que besteira a minha).Mais que maravilha que foi descobrir esta série magnífica de Scott Westerfeld.

Neste segundo livro PERFEITOS, somos levados por nossa protagonista antes feia e agora perfeita Tally, a descobrir a cidade de Nova Perfeição e seu novo endereço.Ela está em uma nova fase, tentando ser aceita no grupo dos Crims (onde seus antigos amigos Shay e Peris são participantes).Em meio á tudo isso ela também tenta se adaptar á este novo mundo.Ainda meio que confusa em determinados momentos, principalmente quando tenta se lembrar do passado.E para complicar mais ainda parece estar sendo seguida por alguém bem estranho...talvez um especial.

Há momentos em que que queria gritar com a Tally, pelas decisões quase sempre erroneas que tomava. E sua "amiga" Shay foi uma personagem que me irritou profundamente assim como a Dra. Cable que é uma verdadeira víbora na minha concepção.

Neste novo livro também somos apresentados ao perfeito Zane,o novo amigo/ficante namorado de Tally.Gostei bastante dele siceramente, mas meu preferido ainda continua sendo um feio lá de Fumaça, meu querido David.Que por sinal mas pro fim do livro fiquei com muita pena pelo tratamento que a Tally teve com ele em determinado momento.Como ele sofre por ela nesse livro, tadinho do meu feinho amado.

E o que dizer do final do livro?Confesso que já desconfiava, mas ainda assim fiquei chocada com aquela frase.Onde levaram as atitudes e indecisões de nossa protagista Tally, provavelmente á um lugar bemmm especial, ou não.


Gostei bastante desse livro, ele foi uma ótima sequência e estou super anciosa pela continuação.Espero confiante que Tally possa consertar alguns erros (estou cruzando os dedos por isso!!).Esta série se tornou uma de minhas prediletas, a forma com que Scott descreve a história é maravilhosa e a história em si é magnífica.


Ps:Não posso deixar de dizer o quanto a palavra "borbulhante" me irritou.Tinha horas que se eu ouvisse mas uma vez ia bater em alguém...rsrsrsr....


Bye.......Suelen Sena
Jhoni 12/01/2013minha estante
Quero muito ler este livro =O


Romma 02/03/2013minha estante
https://www.facebook.com/dizqueefadeuglies
Gosta da série Feios? Fan page suuuper bacana da série! Tirinhas, montagens, brincadeiras... Aqui você encontra de tudo um pouco!
Entre e divirta-se não vai se arrepender! XD




Camila 06/09/2010

Perfeitos
Uma excelente continuação para o livro Feios!! Novas aventuras, novos romances, novas amizades!!! O cenário é Nova Perfeição e achei muito bacana as criações do autor... é muito bacana acompanhar as descrições que ele faz de coisas que não existem!! rs...

www.leitoracompulsiva.com.br
Romma 02/03/2013minha estante
https://www.facebook.com/dizqueefadeuglies
Gosta da série Feios? Fan page suuuper bacana da série! Tirinhas, montagens, brincadeiras... Aqui você encontra de tudo um pouco!
Entre e divirta-se não vai se arrepender! XD




Agnes 03/01/2013

“Nós estamos sob controle, Tally, graças à operação. Largados à própria sorte, os seres humanos são uma praga.”
Como Perfeitos consegue ser ainda melhor que Feios? Depois daquele final surpreendente de Feios, eu estava muito ansiosa para começar Perfeitos. Se o primeiro livro não foi totalmente maravilhoso devido o começo, que é meio parado, Perfeitos é totalmente ao contrário. Cada momento é de prender a respiração, tirar o fôlego, e você clama por mais enquanto lê.

Claro que, no começo, as gíria “borbulhante” pode acabar te irritando, do mesmo jeito que “trolho”, “mértila” e “plong” te irritam no Correr ou Morrer (James Dashner). Mas é só no começo.

Tally agora é uma Perfeita, e tudo parece maravilhoso. Você logo conhece muito melhor o mundo em que ela vive, e se acostuma facilmente. Quase esquece das coisas que descobriu no final de Feios, assim como Tally. Na verdade, você poderia ignorá-las, de tão perfeito que é o novo mundo.

Como assim “como Tally”? Bem, ela perdeu parte da memória. Na verdade, parte dela foi alterada para que ela não se rebele novamente. Estranho? Pois é. Tem muito mais coisa pelo fundo. E algumas respostas você só encontra em “Especiais”.

Mas ainda há uma esperança. E David não se esqueceu de Tally. Ele fará de tudo para que ela consiga a Cura, assim como para Shay e para todos os outros perfeitos. Enquanto alguns amam o sistema, outros querem que ele acabe. Afinal, não é como se uma distopia não tivesse aquele fundo de rebelião (exemplos? Jogos Vorazes, Correr ou Morrer, Destino, Delírio…).

Além de uma trama muito mais trabalhada e emocionante do que Feios, temos novos personagens. Dentro deles, o que mais se destaca é Zane. Ele não está aí apenas para criar ou trio: Zane/Tally/David, mas sim porque ele será muito importante para toda a trama. E ainda sim, é impossível não amar o novo Perfeito da história!

Perfeitos é, além de um livro magnífico, cheio de mistério, aventura e romance, mais sua distopia pós-apocalíptica super diferente, uma grande crítica social a questões que estamos tão acostumados que às vezes ignoramos. Beleza, perfeição, anorexia, capitalismo, bullying… Tudo aparece no fundo do livro de uma maneira que lhe fará pensar mesmo após terminar a série.

Afinal, o mundo seria melhor ou não se todos fossem Perfeitos?
comentários(0)comente



Adriano 16/06/2013

#2 - Perfeitos - Scott Westerfeld
Quando Tally descobriu os danos no cérebro causados pela cirurgia, logo se mostrou contrária ao poder das Circunstancias Especiais (órgão com função controladora, como a Capital - em Jogos Vorazes), no entanto, tomou uma medida desesperada com a ajuda de seu "novo melhor amigo de infância" David - um feio que nunca conheceu uma cidade!

Os reflexos dessa atitude, foram sentidos por todos da Fumaça e Tally acabou concordando em ser vítima da cirurgia para que pudesse ser estudada e assim, descoberto qual a gravidade desse dano! Talvez uma atitude heroica, mas que na minha opinião era DEVER dela fazer isso, para reparar as consequências que ela trouxe! risos

Tempos depois:
Cirurgia feita, roupas bonitas, festas badaladas, bebidas e MUITAS FUTILIDADES, típicas dos Novos-Perfeitos, no entanto, algo dizia a Tally que não bastava ser perfeito, que estava faltando algo. E esse algo tinha nome, a sensação de se sentir BORBULHANTE - em outras palavras, se sentir como um feio! Bem contraditório: quando era feio, queria ser perfeito. Quando vira perfeito, quer se sentir feio! ;s


Tally e seu novo-amigo-colorido-perfeito, Zane começam a aprontar muito, para que a sensação de se sentir vivo não fosse perdida, uma vez que os perfeitos não viviam, apenas vegetavam!

Com a ajuda de Zane e de um ex-conhecido feio, ela consegue a cura e em outra medida desesperada e inconsequente, resolve tomar e dividir com Zane, esquecendo de sua BFF - Shay!
Essa atitude não foi muito legal, principalmente para o garoto, uma vez que os comprimidos deveriam ser tomados juntos (um curaria e o outro recuperaria seu cérebro).

Muita coisa acontece quando eles tentam fugir da cidade e ir para a Nova Fumaça, traições, mentiras, golpes e mais uma vez, ações que demostram o poderio da cidade, reforçando o ideal distópico!

Ao fim do livro, fica o Cliffhanger para ser respondido no livro 03, Especiais:

"Ao longo de todas aquelas semanas, o sonho sempre acabava do mesmo jeito, com o dragão alcançando a princesa e repetindo as palavras...
– É melhor encarar, Tally–wa. Você é especial."
Gu 13/11/2013minha estante
Hmmmmmmmmmmmmmmmmmm, distopia eu adoro e esse livro é bem legal! :]




Irinia Zachello 16/11/2012

Perfeitos
Tally começa com uma difícil missão: qual vestido escolher para a próxima festa, entre muitas que vem participando e que irá participar. É muito complicado para ela essa tarefa já que á festa exige um traje semi formal, o que será isso para ela? Tally acorda no seu mundo fútil e "borbulhante", ela acorda perfeita. Com seus melhores amigos Shay e Peris, com a expectativa de entrar no grupo mais popular de Nova Perfeição,os Crims. Um grupo que só aceita perfeitos que tivessem sido feios que quebrassem a regra quase sempre, como a Tally costumava fazer.

Para ela nesse momento nada mais importa. Esqueceu de tudo que viveu com o David, em Fumaça, quem eram os Enferrujados. O importante nesse momento era ser "borbulhante", brilhar e ser perfeita.

Então Tally recebe uma visita na festa e tudo começa a se desenrolar, a fazer sentido. E no meio de toda a bagunça ela conhece finalmente o Zane, líder dos Crims, com que tem um lance durante sua jornada, em busca da sua verdadeira essência.

Ela tem que se decidir em ser Perfeita ou viver o que realmente ela se propôs antes da cirurgia, que era provar que a cura existe! Então ela revoluciona Nova Perfeição, ela mostra que todos podem viver com seus próprios pensamentos, e que não precisam viver tão cegos como os Especiais querem que sejam. Mas isso tudo com muita descrição afinal ela precisa fugir.

Durante sua fuga, ela conhece um povo que vivem além dos limites de tudo e descobre como realmente tudo é planejado e arquitetado nos mínimos detalhes. E tem a certeza de que tudo que quer é encontrar Nova Fumaça, Zane, seus amigos... E David nesse momento é uma dúvida para ela. Pois não tem tantas lembranças e certezas quanto deveria.

Se eu escrever mais dois parágrafos vou acabar contando tudo. Esse livro, como todo livro em série, para mim, é uma transição. Com um final que eu não esperava, mas que dá sentido ao título do próximo livro, Especiais.

A Tally vive cheia de culpa por tudo que aconteceu no primeiro livro, e Shay não ajuda muito nessa parte, pois sofreu uma das "traições", sem poder se justificar para David, o que a deixou mais triste do que poderia estar, ela vive um segundo conflito nesse livro, que é se apaixonar por Zane, mas como não viver esse "amor" no momento mais importante de sua vida. Acreditando que David não se importava mais, pois ele não foi buscá-la e sim Croy, um de seus amigos. E Zane ali tão próximo e forte e querendo viver uma nova vida longe dali, longa da perfeição.

Esse livro acontece uma era depois da nossa em que nós éramos os destruidores de tudo, e ainda somos (comentário a parte), mas não senti que esses detalhes fossem relevante perto do que aconteceria durante o enredo todo do livro. Afinal agora já virou uma guerra, Perfeitos contra Feios, e nada mais importa nem a época que aconteceu.

Queria escrever uma resenha cheia de Spoiler!!! Mas não posso... Adorei o Livro, não gosto de romances futuristas, mas esse é PERFEITO! Louca para ler o próximo livro!

Eu acho que não escrevo muito bem as resenhas. Ainda mais quando eu quero escrever tudo que li e senti, mas isso seria escrever demais. Espero que tenham gostado!

:-)

http://livroseuquerolersempre.blogspot.com.br
Romma 02/03/2013minha estante
https://www.facebook.com/dizqueefadeuglies
Gosta da série Feios? Fan page suuuper bacana da série! Tirinhas, montagens, brincadeiras... Aqui você encontra de tudo um pouco!
Entre e divirta-se não vai se arrepender! XD




Ynara 10/07/2012

Boa continuação.
Nesse segundo volume da série a estória engrenou! A impressão que eu tive no primeiro livro foi que ele tinha uma narrativa um pouco desigual, alternando bons e maus momentos. Mas a narrativa desse é muito mais ágil e instigante, a nossa mocinha Tally está com uma personalidade muito melhor, a amiga Shay me surpreendendo no final do livro e a inclusão do personagem Zane deram um bom ritmo à estória. Doutora Cable continua sendo uma vilã detestável e o fim do livro é muito tenso, com aquele tipo de final sem conclusão que me deixa mais curiosa do que nunca! Pena que o David apareceu tão pouco, gosto dele...
Romma 02/03/2013minha estante
https://www.facebook.com/dizqueefadeuglies
Gosta da série Feios? Fan page suuuper bacana da série! Tirinhas, montagens, brincadeiras... Aqui você encontra de tudo um pouco!
Entre e divirta-se não vai se arrepender! XD




spoiler visualizar
Danielle 31/01/2014minha estante
Também doeu em mim quando ela falou isso com o David, mas ela precisava falar algo bem ofensivo pra ele ir embora logo e não ser pego! Ah, e também não entendi a preferência de todo mundo por Feios. Perfeitos é bem melhor. :)




Fabricio~Raito 14/12/2010

Perfeição insuficiente
Apesar do primeiro livro da série, "Feios", não ter saciado toda a minha expectativa, "Perfeitos" veio pra completar algumas lacunas faltosas. É possível perceber um certo amadurecimento na trama, apesar de continuar achando que o autor poderia dar fim aos toques infantis de algumas passagens. A visão detalhista de cenários e personagens é deixada de lado, dando lugar à uma tentativa de criar um ambiente onde Tally possa continuar sua aventura.
O objetivo central ainda me parece fútil e sem sentido. Tally Youngblood continua na sua revolta contra o sistema que transforma todas as pessoas que fazem 16 anos em seres perfeitos, e não o bastante, alienados. Quem é que não gostaria de trocar a pseudo-liberdade por uma cidade onde só existe harmonia, diversão e nenhuma preocupação?
O enredo pode ser resumido em "Enrolação + desenvolvimento não muito satisfatório + preparação para um desfecho de tirar o fôlego" (porém, este último não aconteceu). Algumas descrições são chatas e desnecessárias, novos personagens aparecem sem uma ligação ou descrição convincentes e pior ainda, nenhum resumo ou referência direta ao livro "Feios" existe, o que dificulta muito a leitura de pessoas que não leram o primeiro livro da série (ponto negativíssimo pro Scott).
A metade final do livro toma um rumo totalmente diferente, o qual o autor não prepara nem um pouco os leitores. Simplesmente caímos de paraquedas. Porém, não é nenhum empencilho. O que deixou muito a desejar foi o fim, que aconteceu de forma rápida, súbita e sem aquele "tcham" que nos deixa "borbulhantes". Apesar dos pesares, houve um fato no encerramento de Perfeitos que com certeza despertou, no mínimo, uma empolgação.
Enfim, apesar de criticar, eu amo a série. Sim, eu acho a idéia central um tanto quanto estúpida, mas há algo que eu não consigo explicar, e que me faz gostar e ler rápido. É conferir a continuação em "Especiais".
comentários(0)comente



Camila 15/01/2011

Um Perfeito Livro Contra a Ignorância do Homem
"Perfeitos" é perfeito. Não tenho outras palavras. Possivelmente as 382 melhores páginas que já li. Uma combinação perfeita de ficção científica, crítica social e utopia. Scott Westerfeld mostrou que entende muito de felicidade, despresando o conceito dessa palavra no sentido que conhecemos. E tenho que parabenizar a editora Galera Record pela excelente tradução desta obra (o que tem de tradução malfeita por aí...).


** Esta resenha pode conter spoilers para quem não leu 'Feios' **

O livro começa nos mostrando uma Tally perfeita, ou seja, fútil, ignorante e burra. Essa é a Tally do resultado da cirurgia plástica, com o cérebro lesionado. Suas únicas preocupações são escolher uma roupa para festa da noite (enquanto tenta dar um jeito na ressaca da festa da noite anterior), e ser aceita em um grupo de amigos (não importa que amigos, desde que sejam amigos). É nesse contexto que conhece Zane, um rapaz inteligente o suficiente para descobrir que teve seu cérebro lesionado mesmo estando completamente lesado (esse sim é perfeito). E, com o incentivo desse perfeito perfeito, ela toma coragem para tomar as pílulas que Croy, um antigo amigo dos tempos de feia de Tally, a entregou. Então ela volta a ser a tally que conhecemos. E Zane, que tomou metade dos comprimidos, também. A pratir daí os dois tem que lutar para burlar a fiscalização, fugir, descobrir o que aconteceu com os novos enfumaçados sumidos, salvar ses amigos perfeitos lesados, e por aí vai. E Tally tem que escolher entre Zane e David.
Antes de fazer minhas considerações, preciso expressar meu descotentamento com Tally ao final do livro (além de minha surpresa, claro). Ela não podia ter escolhido pior hora para discutir o seu relacinamento. Era a hora de pensar racionalmente, não sentimentalmente. O resultado foi sua vida por água abaixo. E, desta vez, não há ninguém para salvá-la (já que ela deu um fora no namorado salvador). Mal posso esperar para ver do que vai ser feito o terceiro livro, "Specials"... (falando nisso, alguém sabe quando lança aqui no Brasil? Estou ficando doida de curiosidade!).
Colocando em prova todos os nossos conceitos de vida perfeita (luxo, prazeres, festas), Westerfeld critica a ignorância da maioria das pessoas, que acham que a vida se resume ao que podem ver e ouvir, e que acham que a maior felicidade do mundo é se divertir o dia inteiro. Ele denuncia a preguiça do ser humano em enxergar a um palmo diante do nariz, em abrir os olhos um pouquinho mais para descobrir o quão as pessoas à sua volta podem estar lhe enganando. E mostra como somos manipulados pelo governo muitas vezes, até na nossa realidade menos utópica. Tudo isso isso com uma grande metáfora e com um jeito de escrever que nos deixa curiosos do início ao fim.

Cito algumas partes que me marcaram:

"Essa praga [...] infectava [...] apenas o petróleo, reproduzindo-se nos tanques de carros e aviões [...].O petróleo modificado pegava fogo assim que entrava em contato com oxigênio [...] Até contaminar todas as máquinas do mundo Enferrujado.

Mesmo depois de descobrirem o que a praga estava fazendo, cidadãos em pânico continuaram entrando em seus carros patéticos de rodas emborrachadas, pensando em fujir rumo à natureza. [...] Pouquíssimas pessoas tinham sido espertas o bastante prara saírem andando [...].

- Caramba, vocês eram muito idiotas - murmurou Tally..."


"- Talvez as lesões não sejam tão importantes quanto pensamos. Seu pai sempre suspeitou que o que chamamos de mente perfeita era apenas o estado natural da maioria das pessoas. Elas querem ser sem graça, preguiçosas e superficiais [...] E egoístas. Basta um pequeno incentivo para que essa parte de suas personalidades prevaleça. E seu pai sempre achou que algumas pessoas eram capazes de escapar usando a força de vontade."

Romma 02/03/2013minha estante
https://www.facebook.com/dizqueefadeuglies
Ama da série Feios? Fan page suuuper bacana da série! Tirinhas, montagens, brincadeiras... Aqui você encontra de tudo um pouco!
Entre e divirta-se não vai se arrepender! XD




Matheus Fabbris 03/01/2013

Perfeitos, por Scott Westerfeld.


Capa: *****
Trama: *****
Narrativa: *****

-----------------------------------------------

Sinopse:

Tally finalmente é perfeita. Agora seu rosto está lindo, as roupas são maravilhosas
e ela é muito popular. Mas por trás de tanta diversão – festas que nunca terminam,
luxo e tecnologia, e muita liberdade – há uma incômoda sensação de que algo
importante está errado. Então Tally recebe uma mensagem, vinda do seu passado, que
a faz se lembrar qual é o problema na sua vida perfeita. Agora ela precisará
esquecer o que sabe ou lutar para sobreviver – as autoridades não pretendem deixar
que alguém espalhe esse tipo de informação.

Resenha:

Descrevendo em uma palavra: BUBBLY.

Borbulhante é a descrição em uma palavra para esse livro. Confesso que eu já não
estava mais aguentando ler a palavra "borbulhante" no livro, hahahaha, mas tentei
igonorá-la e até que eu gosto dessa palavra.

Mas, vamos ao que interessa! A resenha do livro.

Para quem não viu minha resenha de Feios, está aqui:
http://www.skoob.com.br/estante/resenha/17085159


(Falei super bem de Feios, mas depois de ler Perfeitos, Scott se superou e me
surpreedendo conseguindo fazer Perfeitos ser melhor que Feios. O que na verdade
é difícil para um ator, dar continuidade sempre aprimorando e conseguir melhorar,
muitos autores derrapam nessa parte, fazem um livro incrivelmente incrível, e na
continuação simplesmente perdem o ritmo. Mas não vou cansar de repetir que o
Scott é um gênio.)



Tally agora é perfeita, vive na Nova Perfeição, como sempre sonhou, totalmente
borbulhante, impecável, olhos grandes e castanhos, e está prestes à se tornar
uma Crim. Os Crims eram perfeitos que não haviam se esquecido da fase feia. Ainda curtiam as brincadeiras e os atos reprováveis que tornavam Vila Feia borbulhante à sua própria maneira. E o líder
dos Crims, é o Zane, o personagem mais legal da série. Mas vamos falar dele depois.

Tally se vê linda, com uma mente perfeita, ao redor dos seus amigos, e acha que
realmente tudo está perfeito, até um Enfumaçado invadir uma (de muitas) festa em Nova Perfeição
e ter uma conversa com ela, e de lá que começa realmente a história. O começo,
eu achei um pouco arrastado, como em Feios, mas isso não desfavorece o enredo e a
trama, o livro melhora a cada virada de página.

Tally finalmente vai atrás do que o Enfumaçado trouxe para ela, e Zane vai junto, e aí a coisa fica ruim.
No começo, você pensa "Ahhh, agora está tudo bem! Está tudo certo". Mas quando
chega perto pro final, você vê que não é nada do que você esperava. Por isso eu
acho o Scott único e genial. Tally e Zane, produzem um sentimento sincero e
(desculpem usá-la novamente) borbulhante. E juntos, seguem numa estrada de quer
ser Perfeito, já não é o bastante, não é como todos veem, como todos pensam que
é, Zane já tinha alguns segredos muito antes de conhecer Tally e já desconfiav
a que o cérebro de um Perfeito, foi restaurado e sofreu lesões para o esquecimento
durante a cirurgia. E eles vão juntos até o final.

Tally realmente não lembra de nada, de tudo o que viveu... E agora eu digo:
COMO ELA CONSEGUIU SOZINHA? Quando vocês lerem, vocês vão entender. Mas vocês se
lembram dos comprimidos de Maddy em Feios? Pois é... Foram entregues para Tally, e como citei ali em cima, Zane estava junto, então...


"Talvez ela não precisasse de uma príncipe maravilhoso para ficar acordada - e nem de um feio, para constar. Afinal, ela tinha se curado sozinha, sem pilula, e tinha conseguido chegar atá aqui sozinha. Ninguém nunca havia conseguido escapar da cidade duas vezes. Talvez em algum lugar dentro dela, ela estava sempre borbulhando. Só precisou amar alguém, ou estar na natureza, ou somente um pulo dentro de uma água congelante, para isso vir a tona."

Dois personagens que não gosto:

David: Sim, David. Achei a relação dele com a Tally -e Zane- no final do livro, estranha. Tally simplesmente se apaixonou por David, não queria trair a Fumaça e ficar lá com ele, pro final ficar tenso com o Zane envolvido no meio, pois agora, Tally está apaixonada por Zane, e fará de tudo para ficá-lo ao seu lado, mesmo que sejam só os dois, e os prejudiquem.

Peris: Só uma coisa: http://www.youtube.com/watch?v=FDD6IMMAMhE

E acho que a frase "Melhores amigos para sempre" já não faz efeito.

Um quote que poderá ser considerado ou não spoiler, que eu fiquei boquiaberto, foi:

----------------------------------------------------------------------------------

- Tally! - gritou ele, segurando a mão dela. - Você pode morrer! Não quero perder você...

Tally deu um empurrão em Peris, que hesitou, surpreso com a reação da amiga. Os perfeitos não gostavam de brigas. Os perfeitos não se arriscavam. Os perfeitos nunca diziam não.
Mas Tally não era mais uma perfeita.

- Acontece que você já perdeu.

----------------------------------------------------------------------------------

E depois disso acontece uma coisa que é spoiler, então por favor, ein haha.

Estou ansioso para saber como será a situação deles.

Muita gente gosta de Dally, mas desculpem, Zally é muito melhor!

O livro é realmente uma caixinha de surpresa, o Scott consegue fazer o que não é importante
no começo, mas pra chegar no final do livro, e ser uma explosão de revelações.
Parece que ele já tinha planejado TUDO antes de escrever o livro.

O livro é intenso, depois que você termina de ler, é aquela coisa de parar um
tempo, e ficar pensando no que aconteceu e no que pode acontecer.

Gostei muito da aparição do Andrew, achei ele hilário e espero realmente que a Tally volte para ajudá-lo.

E o que foi esse final? Vontade de matar a Shay, mas acho que foi preciso ser
assim para o livro ser mais emocionante ainda, os imprevistos literários podem
melhorar a estória.

Perfeitos é aquele tipo de livro que você não fica só receoso em ler a última
frase do livro, mas sim, de cada capítulo que acaba -que é sempre uma explosão-.

Mais uma vez, Scott com certeza está entre os meus 5 autores preferidos. E vou falar com por cima, mas não com as mesmas palavras, que a Meyer (autore de Crepúsculo) falou em uma entrevista:

"Normalmente as histórias são constituídas em base de uma fanfic ou algo do gênero. É muito difícil criar algo totalmente novo e único, ao não ser que você seja Scott Westerfeld."

Não preciso falar mais nada, não é mesmo?

5 estrelas sem pensar duas vezes. :)

Quotes:

"Essa praga [...] infectava [...] apenas o petróleo, reproduzindo-se nos tanques de carros e aviões [...].O petróleo modificado pegava fogo assim que entrava em contato com oxigênio [...] Até contaminar todas as máquinas do mundo Enferrujado.

Mesmo depois de descobrirem o que a praga estava fazendo, cidadãos em pânico continuaram entrando em seus carros patéticos de rodas emborrachadas, pensando em fujir rumo à natureza. [...] Pouquíssimas pessoas tinham sido espertas o bastante prara saírem andando [...].

- Caramba, vocês eram muito idiotas - murmurou Tally..."


"- Talvez as lesões não sejam tão importantes quanto pensamos. Seu pai sempre suspeitou que o que chamamos de mente perfeita era apenas o estado natural da maioria das pessoas. Elas querem ser sem graça, preguiçosas e superficiais [...] E egoístas. Basta um pequeno incentivo para que essa parte de suas personalidades prevaleça. E seu pai sempre achou que algumas pessoas eram capazes de escapar usando a força de vontade."

“Às vezes, quase dava para entender por que os Enferrujados haviam se empenhado tanto em destruir a natureza.
A natureza podia ser um saco."

"Todas as pessoas eram programadas de acordo com o lugar em que nasciam,confinadas por suas crenças. Mas era preciso ao menos tentar desenvolver uma mentalidade própria. Do contrário, você podia acabar vivendo numa reserva, adorando um bando de deuses falsos."





--------------------------------------------------------------------------------

O que você está esperando para ler? Se ainda não leu Feios, corra e leia, não vá demorar muito e se arrepender depois, ein? B
a leitura! :)

Romma 02/03/2013minha estante
https://www.facebook.com/dizqueefadeuglies
Gosta da série Feios? Fan page suuuper bacana da série! Tirinhas, montagens, brincadeiras... Aqui você encontra de tudo um pouco!
Entre e divirta-se não vai se arrepender! XD




177 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |