Por favor, cuide da Mamãe

Por favor, cuide da Mamãe Kyung-Sook Shin




Resenhas - Por favor, cuide da Mamãe


98 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Nat 02/10/2020

"Ninguém consegue decidir qual foto de Mamãe você deve usar. Todos concordam que deve ser a mais recente, mas ninguém tem uma foto recente dela. Você lembra que em determinado momento Mamãe começou a detestar que a fotografassem. Fugia até dos retratos de família."

Eu fiquei meio perdida com esse livro. Não me leve a mal, eu gostei muito, porque mostra uma visão emocionante sobre uma família, sobre conhecer quem faz parte dela. Geralmente quando posto a sinopse oficial ao invés de escrever uma minha, é porque eu já reescrevi a minha várias vezes e nunca fica boa pela quantidade de spoiler da história que eu acabo dando, e isso só me acontece quando eu pego um livro MUUUUITO bom. Gostei do fato de que é um narrador para cada capítulo do livro (ele tem só cinco capítulos); outra coisa muito boa é que não se endeusa a mãe (o que podia acontecer, já que ela está desaparecida), ela é mostrada como um indivíduo com tudo que isso implica, e mostra muito bem a preocupação dos filhos. Livro muito tocante, completamente recomendado.

site: http://ofantasticomundodaleitura.blogspot.com/2020/09/198-livros-coreia-do-sul-por-favor.html
comentários(0)comente



Iara Mendes 01/10/2020

A mistura de escrita leve e história intensa dita o ritmo do livro. Somos convidados a pensar as relações familiares, não só a materna, mas todas.
Será que estamos mesmo compreendendo nossos familiares? Estamos mesmo vendo quem eles são de verdade?

Uma leitura rápida, envolvente e tocante.

"A vida é às vezes incrivelmente frágil, mas algumas vidas são assustadoramente fortes."
comentários(0)comente



Luisa Orphão 21/09/2020

Aquele soco no estômago...
Aposto que grande parte dos leitores liga pra mãe quando termina esse livro! Ou, pra quem como eu já perdeu a sua, fica a pulga atrás da orelha se realmente disse/fez tudo que deveria por ela e com ela.
Achei um pouco confuso no começo pq é narrado em 2° pessoa e eu demorava pra sacar de quem estava falando. Mas é uma narrativa muito bem construída e envolvente! Na verdade eu só abri pra dar uma olhadinha pra ver se gostava e acabei lendo inteiro no mesmo dia!rsrs
comentários(0)comente



Vivi 27/08/2020

Emocionante
Esse livro vai te fazer repensar toda a sua relação com a sua mãe e como vc a trata. Emocionante!
comentários(0)comente



Kaio.Cezar 18/08/2020

Uma história comum e profunda
Um dos fatos que mais me chamou atenção neste livro, foi a narrativa ter se dado pela perspectiva de outras pessoas até chega na versão da própria protagonista. A personagem principal me demonstrou que é fantástico você possuir uma vida simples e não se tornar amargo, diante das contrariedades da vida. Este livro me causou uma séria reflexão sobre como nós temos uma visão rasa a respeito das pessoas que convivemos e como podemos ser completamente estranhos, com os mais próximos do nosso convívio. Por favor cuide da mamãe é incrível, porque é simples e também profundo. É uma leitura que nos tira da nossa zona de conforto e nos faz ver a fugacidade da nossa vida. E o melhor de tudo, possui um final bem surpreendente e comovente. Foi a minha primeira experiência com literatura coreana, e eu estou apaixonado por esse livro.
comentários(0)comente



Marina 22/07/2020

"Antes de perdermos nossas mães, já havíamos nos esquecido delas."




O Que Achei...


Essa foi a narrativa mais diferente que eu já li. O livro já começa com a mãe perdida e os filhos tentando arrumar um modo de espalhar a notícia e saber se alguém viu para onde ela foi.

Acho que acompanhamos a perspectiva de cada filho, ou quase todos, não me lembro bem, vemos também a perspectiva do marido e da própria mãe, onde ela conta um pouco de seu passado.

O que achei mais intrigante na narrativa, foi que não é narrado em 1º nem em 3º pessoa, é usada a 2° pessoa. Você acaba inserido na história como se estivesse na pele do personagem.

É um livro para refletirmos sobre como tratamos aqueles que estão próximos de nós e não nos damos conta que não demonstramos o quanto eles importam para nós porque pensamos que ainda temos tempo, mas quando os perdemos percebemos o quanto fazem falta.

Teve vários momentos em que fiquei com muita raiva dos filhos e marido, porque a mãe fazia de tudo por todos eles, e não era nem um pouco valorizada, nem uma ligação eles faziam para saber como ela estava, não se importavam se ela estava bem de saúde ou não. O marido também não está nas melhores condições quanto à saúde, nenhum dos dois deveriam ficar sozinhos do jeito que eram deixados pelos filhos.

É aquela velha lição de moral: Dê valor ao que você tem, porque quando você perder não terá como trazer de volta.




"Por favor, cuide da mamãe."

Mais resenhas minhas no meu blog: Books In Baker Street

site: https://booksinbakerstreet.blogspot.com/2020/07/resenha-por-favor-cuide-da-mamae.html
comentários(0)comente



Carol Vidal 06/07/2020

Um livro poderoso e altamente relacionável, como a maioria das obras que tratam de conflitos familiares. Achei que o desenvolvimento dos personagens foi muito satisfatório, todos eles tendo sua camada de profundidade.

É daquelas leituras que tenho certeza que ainda vou pensar muito.
comentários(0)comente



Victor 14/06/2020

Que livro triste!

Quando comecei a ler pensei que seria uma história apensas sobre a busca da mae e jamais imaginaria a verdade essência desse livro. Um daqueles livros que te faz refletir muito!
comentários(0)comente



Mello 19/05/2020

Brando com emoção
O livro traz perspectivas diferentes dos personagens. Há muitas nuances de emoções e alguns trechos da história são desenvolvidos em segunda pessoa, de forma que o leitor é um personagem do livro também. Não tem grandes reviravoltas, é um livro calmo, mas com muitas emoções trazidas pelos personagens.
comentários(0)comente



Taciane 30/04/2020

Essa é uma história sobre pessoas e os laços que elas constroem durante a vida. O fim é encantador e me fez chorar.
Almir Gabriel 05/05/2020minha estante
tb chorei :'(




Lih 28/04/2020

Sensacional
Livro incrível. Muito comovente, e faz a gente refletir sobre nossas relações familiares.
Nota mil.
comentários(0)comente



Maiara.Alves 27/04/2020

Comovente
Park So-nyo, uma senhora de 69 anos sai com o marido da aldeia onde moram para visitar os filhos que agora vivem na capital, Seul .
Não é a primeira vez que fazem isto. Só que ela envelheceu, está doente e se perde do marido em uma das estações do metrô. E ele, tão acostumado a que a mulher siga os seus passos, só se dá conta do ocorrido depois que o trem parte.
A partir daí, o pai e os cinco filhos começam a buscar pela mãe desesperadamente.
E também começam a lembrar de tudo o que receberam dela. De tudo o que NÃO fizeram por ela a vida toda. De toda a atenção que nunca deram a ela. Dos problemas dela aos quais nunca prestaram atenção.
Achei o livro belíssimo, tocante, sem ser melodramático. Sem dúvida, uma dos leituras mais comoventes que fiz recentemente. Uma leitura que convida a refletir, se realmente damos aos nossos pais, e idosos da família, a atenção, amor e carinho que eles merecem e precisam.
comentários(0)comente



Laine 22/04/2020

"em vez de responder, você segurou a mão áspera de Mamãe, num gesto de desespero, como se estivesse se agarrando a um salva vidas na escuridão, porque não sabia explicar suas emoções."
comentários(0)comente



Barbara Ricelli 11/04/2020

Te faz passear na vida dos personagens. Simplesmente único!
comentários(0)comente



Wania Cris 04/04/2020

Onde está Mamãe?
Depararam-se com o desaparecimento de Mamãe, mas só então perceberam que Mamãe havia sumido muito tempo antes...

Um livro repleto de emoções, de confrontos sentimentais. A estória é comovente, profundo, mas o relato em segunda pessoa não me caiu bem, tornando-a repetitiva, apática, distante. Uma outra a abordagem a tornaria bem mais apreciável.
comentários(0)comente



98 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7