O Código Da Vinci

O Código Da Vinci Dan Brown




Resenhas - O Código Da Vinci


881 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Marcos Bassini 20/02/2009

Malandragem
1- Nada de estilo, escreva fácil: não esqueça q o Homer Simpson pode querer ler você;

2 Faça como a Madonna: escolha um tema bem polêmico, tipo sexo, política ou religião;

3 Termine o capítulo sem dizer o q aconteceu, só dê a resposta dois capítulos depois e repita a malandragem no capítulo seguinte...ei, tá fazendo o q, aí? Vai lá virar best-seller!
Graça 22/02/2009minha estante
Espirituosa, deliciosa, amei esta resenha, não lí o livro, nem vou ler, mas não esqueço a resenha.


Luisa 22/02/2009minha estante
Penso dessa forma também, mas esse livro tem tantos defensores...


Claire Scorzi 26/11/2009minha estante
Também não li - e precisa?? - mas digo o mesmo: adorei sua resenha! Os pontos 1 e 2 estão na ordem do dia - é só folhear 90% dos livros recém-lançados. Eu tenho feito isso(vou muito a livrarias), e é incrível como a maioria se parece... conspiração; algo relacionado a: 1) Bíblia; 2) Igreja católica; 3) sociedades secretas. Tudo igual, tudo igual...


Jonara 05/04/2010minha estante
Resenha perfeita!


Jonathan R. 21/11/2010minha estante
O livro não é tão simples assim.

De fato esses pontos garantem um best-seller, mas "O Código da Vinci" é mais do que somente polêmica e suspense no final do capítulo; é uma passo inicial para um mundo mais profundo da arte, afinal, quem não fica tentado a conhecer todas aquelas referências que Dan Brown faz no livro?
Todos tem que começar a gostar de literatura, simbologia ou arquitetura por alguma obra e essa promove exatamente isso. Exigir que todos os livros do mundo fossem teses profundas e complexas sobre o tema tratado é o mesmo que afirmar que se todos escrevessem como os autores clássicos, haveriam mais leitores no mundo, o que, obviamente, é ridículo.

A obra não pode ser destoante de seu público.


TALI 13/03/2011minha estante
HAHAHAHAH
entao escreva um best-seller!!!!

DISCORDO PLENAMENTE, APESAR DE SER UM LIVRO QUE.. OU AMAM OU ODEIAM!!


Beahnany 20/03/2011minha estante
Bom ... ainda assim acho que vou ler...
não custa nada neh...


Bruna 31/03/2011minha estante
Fiquei bastante intrigada com o que o autor falou, até pensei se aquilo seria verdade! Aliás, é ou não é? Nos faz pensar mesmo que nao seja verdade se não estamo sendo enganados desde MUITO tempo


Mari Montilha 02/04/2011minha estante
O resumo mais digno que eu já li desse livro.


Ricardo_PA 04/04/2011minha estante
Se fosse tão simples assim, o autor da resenha também estaria milionário de tanto escrever best-sellers! Resenha patética, não se deixem influenciar. A quem não leu o livro e está na dúvida, aproveite que muita gente tem, peça emprestado e leia!


Marcos Bassini 06/04/2011minha estante
Esse Ricardo aí deve ser concunhado do Dan Brown, né não? :D


João Gomes 15/04/2011minha estante
Resenha perfeita!
Eu não vejo o que tanto as pessoas veêm nesse escritor.
Escrever um Best Seller não é fácil, mas escrever porcaria como esta é facílimo.
Concordo com tudo que ele disse e comparou e adorei a resenha.
Não li, não vou ler e não recomendo.


Maia 27/05/2011minha estante
Descordo absolutamente.
Adorei o livro. Assim como todos os de Dan Brown.
Ele consegue prender você do início ao fim, e não se trata de um "baseado em fatos reais", é um livro, com uma história inventada,criada, assim como a maioria dos livros do mundo inteiro...ele só escolheu um tema que pede muita inteligência e criatividade para ser abordado,tanto do escritor como do leitor, qualidades que sobram em Dan Brown.


Gláucia 27/05/2011minha estante
Oi Marcos.
Eu gostei muito do livro mas confesso que seu comentário é pertinente.
Afinal, quem nunca leu apenas por entretenimento que atire a primeira pedra.


jgskin 03/06/2011minha estante
Disse tudo!


leandro 20/07/2011minha estante
Concordo. Não é literatura de formação, mas na falta de algo melhor para fazer, compensa.
Levanta certas questões interessantes, mas a ponderação sempre fica na superfície, e tudo dá certo... Os personagens são rasos, o que salva é o pano de fundo. Parece que assistiu muito Indiana Jones...


diesouza 03/09/2011minha estante
João Felipe
"mas escrever porcaria como esta é facílimo."
Escreve um e fica rico então...


Camile 02/11/2011minha estante
Gostei do livro. De seu comentário então! Talvez é essa a pitada de humor que falta a Dan.


Ysa Mol 04/11/2011minha estante
Eu adoro esse livro,mas adorei também sua resenha.
O livro tem um bom enredo,mas os pontos que você abordou são veridicos.Além de que o livro tem alguns erros históricos e talz...


Thais 19/11/2011minha estante
Como é que a pessoa diz que o livro é ruim baseado em uma resenha de 4 linhas? ¬¬


Enigma 08/12/2011minha estante
O livro é bom e bem pesquisado, estive em alguns lugares citados nele e a descrição é bem montada o que já é um bom mérito para o autor. A estória é fictícia, não sei pq as pessoas procuram veracidade nela.Sobre as organizações há livros e livros a respeito. E entre a resenha ou o livro, prefiro o livro.


Gubez 05/02/2012minha estante
Concordo com a resenha. Mas comercialmente funciona... além do fato que muitas pessoas iniciam sua jornada literária por livros como este.
Ainda assim consegue ser empolgante o suficiente para que todos estejamos aqui falando (bem ou mal) sobre ele.


Deby 10/02/2012minha estante
Eu li esse livro quando foi lançado mas agora ia fazer uma resenha dizendo:"...tinha adorado o livro na época,mas acho que ter visto o filme desconstruiu o mito.Não gosto mais".Aí li sua resenha e notei que é isso.É isso aí mesmo.O livro é uma malandragem (risos) e eu caí.


Alvarofsj 23/02/2012minha estante
Falou, falou, mas fez exatamente o que você crucificou na sua "resenha", tocou na ferida dos outros pra ter seus quinze minutos de fama. Ja conseguiu campeão, só falta ser best-seller de resenha de quatro linhas agora!


Marcos Bassini 23/02/2012minha estante
Pô, Álvaro, que eu saiba resenha não deixa nem resenhista profissional famoso...


Ana 08/03/2012minha estante
Se vc tem a fórmula do sucesso pra escrever um best seller, o que está fazendo ainda no anonimato, fadado a perder preciosos minutos de sua vida criticando trabalhos alheios?


Marcos Bassini 09/03/2012minha estante
Ah, infelizmente me falta talento pra escrever algo maior que uma resenha ; )


Neilon Márcio - 29/03/2012minha estante
Olá Pessoal! Aproveitando espaço neste debate que tal vocês darem uma olhada na obra do autor amazonense O Guardiao do Graal?
Em meu blog http://escritor-neilonmarcio.blogspot.com poderão ler um trechinho da obra.
Abraços


Rtarroyo 04/04/2012minha estante
Como uma luva.


Valente 15/04/2012minha estante
pois é, e deu certo. ele conseguiu atingir o objetivo dele, não?!!!


GPSLopes 22/04/2012minha estante
O ótimo de uma resenha polêmica são os comentários construtivos em conjunto que ela gera.


Patricia 28/04/2012minha estante
Perfeito! E o Dan Brown só conseguiu acertar a receita na terceira tentativa. Mas mesmo assim gostei muito do livro. Os dois primeiros são meia-boca.


Cynthia 03/05/2012minha estante
Bem isso mesmo. Muito fraco, desisiti quase na metade, ja estava me torturando, empurrando o livro.
O filme veio pior ainda.


Beth 15/05/2012minha estante
O que você disse foi sintético e perfeito.
E que venham os "talifãns" te achincalhar!


Luisa 23/05/2012minha estante
Gostei..é por aí mesmo..acrescente um criatividade bem grande e uma pesquisa bem profunda sobre o tema.. eu adorei !!!! pra mim caiu muito bem..rsrs


Kamylla 01/08/2012minha estante
Pra mim é ótimo,o livro como já disseram nos outros comentários não se trata de um "baseado em fatos reais",mas te faz pensar sim na hipótese que a igreja católica manipulou e manipula as pessoas até hoje.A maioria das pessoas tem medo de descobrir que alguns pontos do livro podem ser realmente verdade,descobrir que a Igreja não é tão santa como eles querem acreditar e por isso criticam e nem se quer se dão ao trabalho de ler o livro.Concordo muito com o comentário do Jonathan R. O tema é polêmico sim,mas se ninguém abordar temas polêmicos,o que será do mundo?Um bando de alienados que acreditam em tudo que mandam?


Carol 06/08/2012minha estante
Quem falou que não leu ai já perde todo o respeito, criticar sobre o que nem sequer leu é... enfim, deixa pra lá! Também nem acabei de ler ainda e to aqui dando pitaco, mas é que eu não entendo quem foi que teve a ideia de que todo livro deve ser "literatura de alto nível", o objetivo de um livro é ter algo que faça as pessoas gostarem de ler ele. Alguns livros você lê porque te fazem pensar, outros porque te encantam de tão bem escritos e outros porque são simplesmente interessantes, te distraem e te divertem.

Só não acho que vale tirar o mérito do livro, essa receitinha aí é a mais antiga de todas e se fosse só segui-la todo livro viraria Best-Seller... Não to nem defendendo o livro, como disse, nem acabei de ler, só acho que isso aqui dificilmente é uma resenha. Aliás, dificilmente é uma opinião sobre o livro, tá mais pra uma criticazinha genérica pra Best-Sellers mesmo, tá valendo, só espero que ninguem desanime de ler o livro só por esses 3 itenzinhos aí. Não sei qual será a minha opinião depois, mas até agora eu estou me divertindo!


Rob 22/08/2012minha estante
Toda vez que minhas amigas pedem indicação de livros eu falo: "Leia O Código da Vinci, você nunca mais vai ser a mesma!" porque foi exatamente isso que aconteceu comigo. Eu tenho um certo "tesão" por esse livro porque enquanto estava lendo a única coisa que passava na minha cabeça é: "Pra mim, o que é Deus? E será que ele existe mesmo?"


anatomiadolivro 24/08/2012minha estante
E o que você está esperando para virar um best-seller? Porque ninguém mais conseguiu?


Wellington 01/09/2012minha estante
Nossa como você é inteligente... Fale me mais sobre os seus livros que se tornaram Best-seller '-'


Kassio 26/09/2012minha estante
Quantas mentes você acha que se abriram com essa leitura? Pense nisso, pode ser esse ponto positivo que resume essa bela obra.


Marcos Bassini 26/09/2012minha estante
Poxa, como vcs são crueis...


A.G. Sacra 03/10/2012minha estante
Nossa...como leitores de Dan Brown se acham...tsc-tsc
Um escritor medíocre, sensacionalista, sem alma, sem estilo...
E outra, o amigo ali embaixo disse "Quantas mentes você acha que se abriram com essa leitura? "...Acho que eu definiria assim: "QUANTAS MENTES VOCÊ ACHA QUE FORAM MANIPULADAS COM ESSA LEITURA?"
Cara, é tão pobre o nível de conhecimento literário nesse século que eu não sei se me condoo ou se sinto raiva de pessoas que se deixam levar por essa máfia da indústria literária!


Wilziele 03/10/2012minha estante
Quem critica tanto é porque se sentiu ofendido com o livro.
O livro é muito bom, e se você não gostou, tudo bem! Mas não seja mal educado ao critica-lo.


Kassio 04/10/2012minha estante
Marcos, porque não usa essa mesma fórmula e fica milionário, já que você desvendou toda a "farsa" de Dan Brown.
A.G. Sacra, pare de dizer besteiras meu caro e vá assistir sua Rede Globo ou votar no PT, sei lá e deixe a liberdade de expressão para quem à aprecia. Quem dera se realmente uma quantidade grande de mentes fossem manipuladas lendo Dan Brown, pelo menos não seriam manipuladas pela mídia ou sua igreja de merda!


Kassio 04/10/2012minha estante
Malandragem (Como fazer uma resenha de 44 comentários):
1 - Ataque, pois nunca se consegue chamar a atenção se "defendendo";



2 - Faça como o Dan Brown: escolha um livro polêmico e que tenha deixado "um mundo" de leitores satisfeitos e pensantes;



3 - Coloque alguns puxa sacos de plantão para comentar, pois para uns caras xingarem tanto outras pessoas assim que nem conhecem só para defender a opinião de OUTRO é muita coisa né... rsrs.

Mas Fortaleza Digital e Simbolo Perdido são melhores, o primeiro um ótimo livro! ^^


CaioOlv 26/12/2012minha estante
legal a coragem de criticar um best-seller,
particularmente acho apenas um bom passatempo.
O livro realmente se utiliza de uma formula meio "hollywoodiana" mas não é por isso que qualquer conseguria escrever um best-seller.


Jess 16/01/2013minha estante
Depois de ler os comentários do seu comentário (pois não chega a ser uma resenha), o que me parece é que a maioria das pessoas que concordam ao menos leram o livro, o que é, absolutamente, ridículo. Não é porque é uma leitura fácil que o livro deixa de ser bom. Nem todos os escritores precisam escrever como Machado de Assis. Escrever difícil não é sinônimo de escrever bem. Assuntos polêmicos precisam ser discutido pela sociedade, caso contrário, todos nós seríamos um bando de alienados, assistindo BBB e seguindo qualquer informação que nos fosse dada. Religião é algo ainda mais importante. E Dan Brown trata do assunto com genialidade. Para finalizar, terminar o capítulo sem dizer o que aconteceu faz parte do suspense. Se a sua intenção não era ler um suspense nem deveria ter iniciado a leitura. Espero que as pessoas que estão em busca de resenhas e tentando decidir se compram ou não o livro não sejam afetadas por tal comentário. Eu sempre recomendo esse livro para quem for.


pamelabenatti 10/02/2013minha estante
Esse é um livro que tem mais do que se lê. Pra mim pelo menos foi a porta de abertura para um mundo de descobertas, foi o livro que me fez "acordar" para a realidade e deixar de ser manipulada e alienada, e vejo e leio livros de historiadores que refutam muitas das historias "fictícia" do livro, respeito a opinião de quem não gostou, mas chamar de Alienado aqueles que leram o livro e gostaram é absurda.

alienado
adj alienado, alienada [alie'nadu, alie'nad?]
1 que foi cedido ou vendido
A propriedade foi alienada aos vizinhos.
2 afastado da realidade
S.m. Pessoa que não toma conhecimento dos problemas sociais e não tem consciência dos seus direitos.
Ele está alienado do mundo.
subst alienado, alienada pessoa que sofre de doença mental
um alienado mental.

Seguir a massa desde que seja por livre e espontânea vontade, não é ser alienado, gostar do que todos gostam não é ser alienado!


ThaTha 04/03/2013minha estante
Já que você tem a receita, por que não escreve um e fica rico?


Felipe 17/04/2013minha estante
Concordo perfeitamente e faço algumas ressalvas:i. grandes escritores não precisam de receitas de sucesso para atrair o interesse do leitor,ii. A crítica literária não é uma tarefa para ser feita por autores, mas por leitores; iii. Quem gosta de ser imbecilizado, certamente deve ter adorado este autor de Best Sellers...abs!


Amadeu 06/05/2013minha estante
Eu comprei o Código da Vinci em 2006 e no final acabei lendo só em 2012, por causa desses comentários de que é ruim, que é um embuste e etc.

Acabei lendo e não achei esse horror todo e tampouco achei esse livro tão cabeça a ponto de mudar a minha perpectiva de vida.

É um bom passatempo.


gabriela z 11/05/2013minha estante
Não li o livro, mas adorei a resenha! Tenho certeza que esse livro é uma perda de tempo! Você viu o que o Salman Rushdie falou desse lixo: É por essas e outras que eu amo o Salman Rushdie! Excelente!!!

?Do not start me on The Da Vinci Code ... a novel so bad that it gives bad novels a bad name."

(Discussion at Woodruff Auditorium in Lawrence, KS; October 7, 2005.)?
? Salman Rushdie


Roberto 13/05/2013minha estante
1- Não é porque o livro é fácil de ler que é ruim.

2 - Um tema polêmico, desperta curiosidade para qualquer pessoa pesquisar e ir atrás de mais informações, quem não gosta é porque sentiu-se ofendido pelo que estava escrito no livro, isso não é uma regra é claro.

3 - Terminar o capitulo sem dizer o que aconteceu é sensacional, provoca a leitura, ainda mais em livros de suspense. Dan Brown consegue contar uma história, mostrando o que está acontecendo em dois ou três lugares diferentes, acredito que isso seja muito bom para a leitura.

Sem contar que o livro não é simples, tem muita pesquisa, sobre arte, simbologia, teorias.

Não quer dizer que essas coisas aconteceram, mas quem sabe...

É um leitura envolvente, uma ótima distração, agora tenho ver comentário como "não li o livro e nem vou ler", "Quem gosta de ser imbecilizado, certamente deve ter adorado..." bem...são comentário ridículos.


Marco 03/06/2013minha estante
O facebook criou uma nova raça de "leitores" Haters de Dan Brown.


Eli 17/06/2013minha estante
Livro simplesmente sensacional! Prende a atenção, faz com que queiramos lê-lo até o final, sem parar.

http://clichenismos.blogspot.com.br/


smadjpos 14/07/2013minha estante
Não botava é nas suas palavras antes de ler o livro, mas, agora, concordo com você, amigo. Esse deve ser o livro mais superestimado da história.


Mariele Timm 20/07/2013minha estante
Eu adorei esse livro! As pessoas que estão em dúvida, leiam! Não sejam maria-vai-com-as-outras! Para descobrir se o livro é do seu gosto, temos que ler! Daí depois poderemos comentar se foi bom ou ruim. Só porque um ou dois falam um monte de besteira boca afora, não quer dizer que seja ruim! E essas pessoas que falam mal do livro, que vá ler um livro de Direito ou Administração, é bem complexo! Ótimo pra ver que é inteligente ou não!


Jeferson 26/07/2013minha estante
O jeito é rir pra não chorar, pois a ignorância desse mundo vai além da imaginação...


Iã Felipe 02/08/2013minha estante
Esse livro é realmente um lixo, não percam tempo.


JEFF 01/11/2013minha estante
Não se pode negar: dan brown faz muito bem o que se propõe: entreter. Se quiserem algo denso, vão ler freud ou kafka.


Grazi 01/12/2013minha estante
A única explicação que encontro para os que não gostaram desta obra é de que, provavelmente, essas pessoas já estejam alienadas pelas ideias da igreja e se neguem a aceitar o que foi mostrado no livro. E não. Não tenho nenhum preconceito com qualquer religião. O que me repudia é o fanatismo de alguns, que não se deixam enxergar o que está bem à frente de seu nariz. Afinal, nada em excesso é bom, não é?

O livro é incrível! Traz um tema bastante intrigante e polêmico e nos faz enxergar as coisas de forma totalmente diferente, atraindo nossa atenção do 1º ao último parágrafo.


Weronica 17/12/2013minha estante
Discordo do seu comentário.

O Código da Vinci não veio para convencer ninguém, no mínimo, para ensinar a QUESTIONAR.
Amo teologia, símbolos, História, esse livro aguçou mais ainda minha curiosidade.
Nem vou discutir a opinião de quem critica e nem leu ou terminou de ler o livro...
Gosto é que nem nariz não é? Leia e tire suas próprias conclusões, mas que sejam SUAS!!!


Nathan 07/02/2014minha estante
Mostre-me o seu best-seller então.


Gabriela 23/05/2014minha estante
Uau! Você é demais hein cara! Descobriu o segredo secreto dos best-sellers. Caracas! Por que você ainda está perdendo essa sua incrível inteligência em uma "resenha" e não em um best-seller que lhe dê tanto dinheiro quanto o Dan Brown ganhou com esse "livrinho meia-boca"? Poupe-nos!
Para quem ainda não leu, é um livro muito bom, que cumpre com a proposta de entretenimento e acréscimo de conhecimento histórico, mas principalmente de entreter.


Diego 20/07/2014minha estante
FILHO DA PUTA TU RESUMIU TODOS OS LIVROS DO DAN BROWN!


Daniel Vieira 27/08/2014minha estante
Jura? Conte-me mais sobre os seus best-sellers, já que você é especialista no assunto.

Mesmo que o Dan Brown use uma mesma linha de escrita para todos seus livros, ele é um dos poucos escritores que conseguem prender a atenção do leitor do inicio ao fim.


Will 27/08/2014minha estante
Que mania esse povo tem de "ain mostre aí o seu best-seller então". Sério, pessoal? Não se pode mais criticar nada nesse bendito mundo? Não é só porque é best-seller que não seja uma tremenda porcaria ;)


Jess 05/10/2014minha estante
O engraçado do desencadeamento de comentários nessa "resenha" é que você consegue, em suma, fazer um breve resumo da escrita coerente e visão de crescimento de quem discordou desse Marcos e da falta de argumentação, opinião e excesso de estagnação dos quais concordaram.

Além do mais, um cara que não consegue se conter no excesso de abreviações de palavras nem para escrever a opinião sobre um livro que leu, muito é de se julgar o senso crítico e intelectual, o mesmo o qual utilizou para escrever.

Esses comentários generalizantes a respeito de livro e de filme me dão extremo nojo. Essa atitude de acreditar que ter conhecimento da tal "regra geral" que dita algo ser bom ou ruim é a prova, por si só, da total incapacidade de criticar uma obra.

Não sei se sinto mais pena do Marcos por achar que mostrar essa desinteligência é bonito (quando na verdade é humilhante), ou se das pessoas que leram, concordaram, curtiram e comentaram a favor dessa opinião vaga. Porque uma coisa é você ser incoerente sozinho e falar o que pensa de modo descabido. Outra coisa é você estar tão vazio e desprovido de bom senso que chega a se inspirar na falta de raciocínio de outro alguém.


Jéssica R.R. 13/11/2014minha estante
O melhor da resenha é o próprio resenhista, Marcos Bassini, que ainda responde despreocupadamente um exército desgastante e repetitivo que ora apenas diz "(...) Por que não faz um livro então?" ou ora se perde em discursos "intelectuais" e anti-opinião alheia. (Será que alguém aqui parou para pensar que certos argumentos "contra" a resenha também são válidos para os comentários?)
Embora haja sempre prós e contras com bom senso, glória por isto, e eu também acredite que possa acontecer algum "calor do debate" nesses comentários, é incrível notar como algumas pessoas ainda se coçam tão fortemente com coisas tão pequenas.


V 26/11/2014minha estante
Gostei muito do livro, mas não pude deixar de rir com seu comentário; genial! HAHAH


Igor 01/12/2014minha estante
Uma resenha totalmente desnecessária, ainda bem que aqui qualquer expressa sua opinião da sua forma, por mais idiota que seja ;)


Agda 28/12/2014minha estante
resenha interessante, mas o que eu acho "sem noção" é que algumas pessoas levam o livro para o lado pessoal. É só um livro!


Gabi 20/04/2015minha estante
UM DOS MELHORES LIVROS, SEM MAIS.


Raquel 08/11/2015minha estante
Terminado a leitura e só posso dizer que concordo plenamente. Resenha super digna!!!


Luis.Otavio 10/02/2016minha estante
Perfeito. Só errou na referência à Madonna. Madonna pode ter alguns (ou muitos) erros na carreira, mas de forma nenhuma é descartável como Dan Brown.


Pcpo 22/02/2016minha estante
Realmente ele tem uma certa fórmula de escrita e eu entendo perfeitamente quem a critica, embora eu não veja mal algum nela, se a obra é bem feita, que é o caso desta... Porém, percebe-se claramente que a grande parte dos 'odiadores' simplesmente estão ofendidos pelo conteúdo da obra. Se vocês não concordam com as ideias dele, ok, ninguém é obrigado, mas não precisa desmerecer o trabalho dele com tanto ódio. Bem, apesar dos defeitos, gosto muito do livro, e sim, muitas das informações trazidas nele são verídicas, inclusive algumas pertinentes à religião católica. Se você não quer aceitar, isso é problema seu e não de Dan Brown.


Geo_Costta 01/04/2016minha estante
Apesar de tudo,eu achei o começo do livro bem legal,mas depois da metade vai ficando chatooo,me falaram que não era tão bom como falavam,mas eu quis tentar, me arrependir


Jose 06/04/2016minha estante
Comentário mais lido que o próprio livro


Rosângela S. Morais 11/08/2017minha estante
Li o Livro e confesso que está entre os melhores que já li (e não sou leitora de best-seller's, prefiro os clássicos).
De fato, tudo o que foi citado são características da obra, mas não é só isso.... A genialidade criativa do autor me impressionou (falo por essa obra, que foi a única que li do Brown); as tramas bem amarradas e têm nexo, não é mera fantasia solta. Além do mais, a obra revela que o autor teve que pesquisar muito sobre o tema para consolidar sua história.


Vitor.Hofstetter 30/09/2018minha estante
Tudo que você é 100% verdade e eu concordo. Nada disso é empecilho para ser excelente, principalmente para leitores iniciantes.




Mandy Porto 12/11/2009

100 vezes melhor que o filme. O final é mais genioso e perfeito. O código da Vinci é intrigante e vicioso. Eu não larguei até que não havia terminado. Dan Brow te pega e nunca mais te solta. shauhsuashua *-*
Bruna 31/03/2011minha estante
o autor realmente deixa agente intrigada com a inteligencia e os malabarismos que ele faz com as palavras, nesse ponto o livro está de parabéns!


Leonardo 03/06/2012minha estante
Concordo, mas como Hollywood é, sempre tem que dar uma mudadinha para eles dizerem que foi adaptado e não copiado.




Delarocha 14/01/2009

Tão profundo quanto um filme da Sessão da Tarde
Serve para ler em 2 horas sem nada demais para fazer.
Roberta Premal 14/01/2009minha estante
Exatamente, é um ótimo passatempo... E basta.


Raquel Lima 15/01/2009minha estante
Não vai ganhar nenhum nobel de literatura, mas serve de um gostoso passatempo. Se ele servir para alguém desligar o Faustão na tarde de domingo ...Já vale um prêmio!


Jonathan R. 21/11/2010minha estante
Não concordo. O livro realmente não trata profundamente das questões sobre quais fala, mas incita o leitor a buscar mais, a conhecer a arte que foi produzida no passado e a se tornar uma pessoa mais culta e menos alienada. É como um passo inicial para uma caminhada...


Patricia 25/02/2011minha estante
nao concordo... tem filmes da sessão da tarde que podem ser muito profundos sim. Adoro "Os Batutinhas" por exemplo, um clássico, jamais compararia o código da vinci com ele.

(ironia, só para grantir que nao seja mal interpretada)


Fabio 30/09/2014minha estante
Então sinceramente você não deve ter entendido nada do livro. Um dos mais intrigantes que já li com um dos assuntos mais polêmicos, que no final te faz pensar. Uma pena não ter apreciado uma obra tão boa.


Jéssica R.R. 03/11/2015minha estante
kkkk Infelizmente gastei mais tempo do que isso lendo.




GCV 23/03/2009

Catálogo de mistérios
Dan Brown é um grande maroto. Seus quatro primeiros livros ofereciam mistérios pouco chamativos e ele amargou por 5 anos a falta de sucesso. Mas em 2003, jackpot!

A grande mística por trás de "O Código Da Vinci" é que ele nos faz sentir enganados: nunca notamos nada de mais no quadro da moça sorridente, nem nos preocupamos em verificar as fontes bíblicas, nem nunca demos bola para a Opus Dei. Mas após a leitura, tudo fica mais claro: La Gioconda sempre nos enganou, e a Igreja malvada era uma grande trapaceira.

Dan Brown consegue imprimir uma boa dose de realismo a sua obra, o que deixa seu leitor imerso e perdido em tanta nova informação: parece que todas as obras de arte no mundo estavam tentando transmitir sua mensagem secreta. Quando um autor consegue fazer milhares e milhares de leitores acreditarem DE FATO em seu romance de mistério e aventura - haja vista os inúmeros livros "decodificando-o" -, ele deve ser no mínimo parabenizado por isso. Assim como várias pessoas tentam ir a 221B Baker Street, outras também devem ter ido ao Louvre com outros olhos.

Mas finda a leitura, a sólida narrativa de Brown se desmancha no ar. O mistério é resolvido, nós apagamos o abajur, vamos dormir e um mês depois nem lembramos mais que Jesus-teve-um-filho-com-Maria-Madalena-que-fugiu-para-a-França-para-desde-então-uma-ordem-secreta-proteger -sua-linhagem-por-séculos. Interessante, porém perecível.
25/08/2009minha estante
Tem que ler "Anjos e demônios", é bem melhor que "O Código da Vinci"!


Wellington 01/09/2012minha estante
Cara considero o Dan Brown um grande escritor que consegue ti manter preso em uma história fascinante mas que não deve ser levada, já que ele errou bastante em relação a fundamentos históricos e científicos no livro. Se pesquisar direito vai ver que ele errou até mesmo o tamanho do quadro da Mona.


Antony 24/07/2017minha estante
GCV, por favor, marque como SPOILER essa sua resenha ou retire o último parágrafo:
"Jesus-teve-um-filho-com-Maria-Madalena-que-fugiu-para-a-França-para-desde-então-uma-ordem-secreta-proteger -sua-linhagem-por-séculos". Estragaria a leitura para mim...




Danielle 09/02/2010

Dan Brown trata o leitor como um bocó e repete mil vezes a mesma explicação sobre o "sagrado feminino", simbologias e criptografia. A "via crucis" dos personagens para decifrar a palavra-chave do criptograma foi cansativa, senti uma pontinha de tédio. Parece que o autor não considera seus leitores capazes de acompanhar uma narrativa mais complexa e constrói seu texto de maneira exageradamente didática.

O único mérito do livro é distrair, não proporcionando nenhuma reflexão mais profunda. Um livro de ação e só.

Ermelino 22/03/2010minha estante
Bela resenha, resumiu o que penso


Wellington 01/09/2012minha estante
Na verdade acho que o objetivo de todo bom livro é entreter, se isso não aconteceu pra você com esse livro que pena...


Danielle 01/09/2012minha estante
Vc tem probleminha de interpretação, querido? eu disse que "o único mérito do livro é distrair", o que significa que para entretenimento está ótimo, mas quando leio busco muito mais.


Kassio 26/09/2012minha estante
A para, não é tão "seco" assim. E o que me diz de toda a descrição de lugares que a maioria dos leitores nunca foram. Sua opinião é mais "crente" do que parece moça, lamentável! Vá afundar sua cara na Bíblia ou em livros de autoajuda e deixe os livros de belas "paisagens" para outros. Lembrando que de fato eu concordo no ponto em que você diz que a narrativa é bem didática e completo com o fato desse não ser o melhor livro do autor.


Danielle 26/09/2012minha estante
Me passa outra indicação de leitura, pois não curto livros de autoajuda nem a Bíblia - o que me incomodou no livro nada tem a ver com o aspecto religioso. Não entendi sua agressividade inicial, já que, no fim das contas, vc mais concorda comigo do que discorda. Qual é o melhor livro dele na sua opinião?


Kassio 03/10/2012minha estante
Gosto do Fortaleza Digital pois me proporcionou uma maneira diferente de enxergar o mundo. Só isso. E de como as informações são algo que devem ser valorizadas, por isso sempre digo que "A verdade é algo valioso demais para ser dito a todos."




Marlon Teske 26/08/2010

O Caminho do Ouro
Este é mais um daqueles livros em que você é obrigado a dar a mão a palmatória. Como o próprio autor repete milhares de vezes no livro, a história não é nova, as informações eram conhecidas, a lenda é a mais famosa do mundo. E ainda assim o livro supreende.

O Código Da Vinci mostra a busca frenética de várias sociedades secretas pelo Santo Graal, além de cutucar velhas feridas da Igreja Católica como a censura de conhecimento, as mortes na Inquisição e a "bombástica" versão para a família de Cristo.

Tudo tem inicio quando Robert Lagdon, professor de simbologia de Harward e protagonista de outro livro do autor e Sophie Neveu, criptógrafa da polícia francesa se envolvem na morte do curador do museu do Louvre em Paris, Jacques Sauniére. Com uma intrincada corrente de pistas que a vítima deixou pouco antes da morte, os dois descobrirão o segredo guardado há cerca de dois mil anos através de mensagens indiretas colocadas em obras de diversos gênios da arte e da música, principalmente Leonardo da Vinci.

Um show a parte é a quantidade imensa de informação dúbia que estaria supostamente a nossa volta o tempo todo. Um trabalho de pesquisa monstruoso e uma maneira envolvente de contar a história fizeram deste livro a "última bolachinha do pacote" em todo o mundo.

O quase final ficou meio com cara de Agatha Christie pra mim, mas o fim mesmo surpreende. Tava na cara o tempo todo e ninguém notou. Toda a trama lembra muito o ambiente do jogo Trevas, da Editora Daemon, e daria uma campanha e tanto (mesmo que toda a trama do livro se desenrola em apenas uma noite)

Lido em Janeiro/06
comentários(0)comente

Elis 07/07/2009minha estante
Eu adorei esse livro. Ele me fez pensar muito. Vou ate ler Quebrando o código da vinci pra ver como minha ideia sobre o livro vai se comportar. Parabéns pela resenha....abraços




Renata CCS 07/02/2013

"O que importa realmente é aquilo em que acreditas" - Frase de Robert Langdon em O CÓDIGO DA VINCI
O CÓDIGO DA VINCI não se tornou um grande best-seller à toa: realmente Dan Brown criou uma história cuja trama e desenrolar dos fatos nos prende do início ao fim. Creio que já é do conhecimento de todos que o enredo desta obra é a polêmica a respeito da vida pessoal de Jesus Cristo, seu possível relacionamento íntimo com Madalena (com quem teria tido uma filha), e o suposto conhecimento desses mistérios da vida de Jesus por parte de Leonardo Da Vinci, o gênio da renascença italiana. Após a crucifixão e morte de Cristo, Maria Madalena teria fugido para a França e seus descendentes teriam permanecido através dos séculos escondidos da igreja católica, que supostamente sempre ocultou o significado verdadeiro do Santo Graal. Para desvendar todo esse mistério novamente entra em cena Robert Langdon (o professor de Harvard de “Anjos e Demônios”), Sophie Neveu (uma criptógrafa francesa), uma organização secreta intitulada O Priorado de Sião, além de membros da Opus Dei, e ainda um aristocrata inglês de nome Leigh Teabing, amigo de Langdon. Eu achei este livro uma aula de criatividade do autor! Mesclando ficção com realidade, usando e abusando de fértil imaginação ao criar teses teológicas e fazendo afirmações históricas não fundamentadas e/ou não comprovadas, o autor consegue envolver o leitor do início ao término da leitura. Ao contrário do que muitos pensam o livro não prega nada e muito menos tem a intenção de questionar Deus. Os leitores mais inocentes, no entanto, podem ficar com a ideia equivocada de que a Igreja Católica, e em particular o Vaticano, é uma instituição pouco digna de confiança. O CÓDIGO DA VINCI é apenas um romance policial e de ficção instigante, envolvente, polêmico e fascinante. Merece ser lido porque traz em um único livro tudo o que um bom leitor deseja: ação, aventura, mistério, suspense, um pouquinho de história e um fim emocionante daqueles que nos faz procurar mais paginas onde não existem.
Aline 08/05/2013minha estante
Bom livro, realmente nos prende!




Souljacker 06/01/2009

Receita pronta pra agradar quem não gosta de literatura.
comentários(0)comente



Jonara 23/04/2010

O Código da Vinci é uma mistura de religião, seitas, arte, ação policial, romance... é o samba do criolo doido. Narrativa cheia de clichês, piadas insuportáveis, o estilo americano horroroso de escrever e o mais irritante: é simplesmente impossível largar o livro. Eu comecei a ler o livro as 6 da tarde e parei as 5 da manhã - com raiva, indignada de não conseguir largar o maldito Código.
Pra quem gosta de suspense pop, Harry Potter e best sellers, este livro é diversão de primeira. Quem tem um mínimo de exigência literária vai sofrer, mas pode rir bastante - foi o meu caso.
Babi 16/02/2011minha estante
...é o samba do criolo doido. Euri.


SofiDrevek 18/09/2018minha estante
Concordo na parte em que vc diz que ficou com raiva por não conseguir parar de ler kkkkkk




Sérgio Filho 02/05/2010

"O código da venda"
O best seller O Código Da Vinci nada tem de original. É apenas um romance policial repleto de clichês holywoodianos com algumas teorias polêmicas acerca da vida de Jesus Cristo e Maria Madalena.
O amontoado de clichês se faz presente numa cinematográfica intriga policial, uma “implacável” perseguição a dois suspeitos de assassinato: o professor de Harvard Robert Langdon e a criptógrafa Sophie Neveu, neta do curador do Louvre Jacques Saunière assassinado no início da ficção. Casal este que protagoniza a história e tenta a um só tempo provar sua inocência e desvendar um segredo milenar guardado a sete chaves por sociedades secretas como os Templários e o priorado de Sião e de conhecimento também do Vaticano que teme sua revelação aos fiéis. Este o único mecanismo que sustenta a leitura do romance, uma enxurrada de enigmas desvendados página a página numa junção de episódios seqüenciados, tornando a narrativa superficial e muitas vezes previsível. Tanto que da metade do livro adiante e bem antes do epílogo, é possível descobrir o tal segredo milenar, quem é o vilão que a distância manipula seus títeres e todos os outros “problemas” surgidos ao longo da trama.
As personagens, a exemplo do enredo exageradamente conveniente, são bastante superficiais, cedendo lugar ao maniqueísmo. Vide os protagonistas, autênticos estereótipos: o intelectual desajeitado Robert Langdon e a mocinha destemida que esconde um trauma familiar Sophie Neveu. Outro exemplo é o do secundário Bezu Fache, “capitão da diretoria central da polícia judiciária” francesa, sujeito durão e perfeccionista no melhor estilo Tommy Lee Jones. Há ainda os antagonistas: o vilão cognominado “o mestre” que só revela sua verdadeira identidade nos previsíveis momentos finais da história e cujas ordens são obedecidas prontamente pelo fanático religioso Silas, adepto da auto – flagelação e que não mede esforços na defesa dos interesses políticos de sua igreja. Assim os personagens sem vontade própria, já que tudo conspira favorável aos “bons” e desfavoráveis às forças que se opõem a estes ficam a mercê da trama, como se levados por ela a seu bel prazer.
Em outras palavras O Código Da Vinci não passa de literatura industrializada, pré-fabricada e vendida a um amplo mercado consumidor ávido por leitura fácil, vazia e efêmera. No caso de Dan Brown ele parece se utilizar de moldes muito semelhantes para tecer seus livros. Os outros romances do autor, Anjos e Demônios, é também uma trama policial envolvendo sociedades secretas, Vaticano e Robert langdon, e o símbolo perdido, é sobre sociedades secretas, Washington e Robert langdon.
leoneide 31/05/2010minha estante
sergio,eu discordo plenamente de vc!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!o codigo da vince e uns dos melhores livos que eu ja li.vc tem muito mal gosto com as coisas;


Vy Movie 23/10/2010minha estante
Mas é um livro que vale muito ler pela curiosidade que ele leva a respeito das sociedades secretas. Isso desencadeia no leitor uma série de perguntas e pesquisas e só por isso já torna a leitura válida, sem contar na trama que prende a atenção.




Mary 21/11/2010

Primeiro, eu gostaria apenas de dizer que este livro é baseado em uma história ficcional. FICÇÃO. Não sei porque as pessoas precisam expressar o ódio sobre isso por causa de suas crenças religiosas, é tão incompreensível. Ninguém está dizendo que o cristianismo está errado, e que esta história está certa. O livro é classificado como ficção, não teologia! Gostaria também de salientar que conheço pessoas religiosas e algumas não ficaram "perturbadas" com o livro. O fato é que se você acreditar em algo, nada - nem um filme ou história - deve ser capaz de intimidá-lo da sua crença. Se você se sentir ameaçado por este livro ou qualquer outra história como essa, você tem problemas sérios quanto os fundamentos em que você acredita.

Agora, com a resenha...

Eu realmente adorei o livro.

Robert Langdon considerado um dos maiores personagens da literatura de todos os tempos, Langdon é algo de um enigma, ele não segue nenhum código ou regra, e ele sempre põe tudo de si para salvar vidas, sem nenhum custo para ele mesmo. Ele é um personagem que as pessoas passaram a gostar e admirar.

Langdon não é apenas um personagem em uma página, ele foi trazido para a vida de uma forma excepcional por Tom Hanks. Além de indicar o livro, indico o filme também. Acho que foi um dos poucos filmes que foi fiel ao livro.
Agda 28/12/2014minha estante
Concordo com vc, por que ninguém entende que é só um livro, pra falar verdade gostei muito, por que o autor consegue fazer um conjunto de fatos que se interligam como uma grande teia de forma bem criativa, e acho que quem vai ler este livro e já tem certo preconceito nem devia abri-lo, pra depois não ficar falando coisas sem noção!


Ree 23/12/2015minha estante
Eu sou católica praticante e pretendo ler o livro.
Vou avaliar como ficção, não como teologia...
Essa coisa de "abominar" livros de ficção que contesta a crença é coisa de extremista.




Larissa L.V 14/01/2009

O Código Da Vinci

É um livro muito intenso. Em cada página acontece algo novo que faz ficarmos atentos e apreensivos no que acontecerá no próximo capítulo. Ele mostra a verdade que as pessoas sempre negaram ou nem quiseram acreditar...

Gostei muito...!
comentários(0)comente



Breno 09/01/2009

Cativante
Dan Brown consegue, com este livro, prender o leitor. A cada página são revelados fatos novos que fazem com que "nossas" crenças sejam colocadas em cheque. Apesar de ser um livro de ficção, o autor claramente pesquisou a fundo fatos relacioanados ao cristianismo. Muito bom.
comentários(0)comente



Márcia Andréa 17/01/2009

O livro é bem mais interessante que o filme.
comentários(0)comente



Raquel Lima 25/12/2009

Bem escrito!
Li em 12 horas. O livro tem um roteiro de cinema. Em algumas páginas a cena muda e você fica louca para retornar a cena e ver o desfecho... Tem gosto de filme de sessão da tarde.
comentários(0)comente

Italo 04/01/2010minha estante
Você tem "peito" para falar o que quer,

gosto de sessão da tarde é maneiro

AHUAHUAHUA'

parabéns pela critica :D







881 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |