Cores de Outono

Cores de Outono Keila Gon




Resenhas - Cores de Outono


91 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Natálie 05/10/2013

O inesperado.. O impossível... o destino.
Melissa Wells acaba de voltar para seu lar de infância - a casa de seu avô -, junto com sua irmã de 5 anos Alice. Depois da morte de sua mãe, Angelina, e do pai da pequena Alice, Mel sente-se dona de uma responsabilidade imensa, cuidar do que restou de sua pequena família, protegê-los de tudo.

No momento em que poem os pés na Cidade da Montanha começam as "fofocas" sobre seu passado, sobre os "erros" de sua mãe, porém Melissa descobre que ela nunca foi o principal motivo de escândalos naquela cidade.. e sim a antiga e privada família da montanha os Von Berg e seu suposto familiar Dippel.



Quando encara aqueles brilhantes olhos turquesa Melissa se sente diferente.. Dippel, é dono de uma beleza estonteante, porém parece esconder muito por trás de sua arrogância.. como toda sua família.. mesmo sabendo de todos os boatos sobre aquela família ser assombrada, assim como a montanha, Mel não pode deixar de se sentir atraída por esses olhos, e também por esses mistérios.

Melissa descobre a verdade por trás da família Von Berg, ou melhor por trás de Vicent Dippel, no meio de uma grande luta com seus sentimentos e seus pensamentos. O que é real e o que é imaginário? Afinal nada no mundo é mais a realidade que ela imaginava. E seu maior desejo e responsabilidade estão em jogo.

Tem um desfecho incrível, uma reviravolta impensável! "Cores de Outono" é um livro típico de romance e história em família.. até certo ponto. Porém a magia está presente em tudo, em SUVs Homicidas, Esquilos,chocolate e principalmente em crianças com grande imaginação!

Um livro recheado de surpresas e mistérios, CORES, tem tudo para ser uma saga maravilhosa.


site: Resenha completa: nossosmundosnm.blogspot.com.br
Keila Gon 09/10/2013minha estante
ADOREI seu olhar de Leitora Flor!!!
Muito obrigada pelo carinho!!! Sucesso sempre!
BEIJOS queridos!
Keila Gon




Cássia 25/09/2013

Cores de Outono
Após a morte de sua mãe e de seu padrasto em um acidente, Melissa (nossa protagonista) decide que é hora de voltar para casa de seu avô (onde cresceu e passou boa parte de sua vida). Melissa pensa, acima de tudo, em dar um futuro melhor para sua irmã mais nova, Alice. Sendo assim, as duas voltam para a casa de George, o avô mais lindo do mundo.

Logo no começo me apeguei muito a George, principalmente porque eu via muito do meu avô nele: George é como um pai para suas netas e faz de tudo para protege-las.
Assim que volta para Montanha, Melissa reencontra Arthur, seu amigo de infância e, para mim, o par ideal para a mesma (mas me enganei, ainda bem!). Mas claro que nada daria certo logo de cara, e é quando Vincent entra na história. Ah Vincent *suspiros*!

Precisei de mais da metade do livro para começar a gostar de Vincent, porque eu jurava que ele era o vilão da história. E BUM, Keila nos surpreende com uma ótima história de amor.

Durante toda a história a autora nos envolve em um mundo mágico, um mundo de fantasia, elfos, duendes, magos... E ela escreve tudo de uma forma tão natural que quem lê pensa que tudo aquilo é real. E é em desses momentos que o tcham da história acontece, e Melissa se vê na obrigação de fazer parte desse 'mundo paralelo' para proteger quem mais ama (Alice) e para estar ao lado de seu grande amor (Vincent). Melissa julga que a segurança de Alice é de sua responsabilidade e junta forças para sempre proteger a irmã de todos os perigos que fazem parte da Montanha.

Cores de Outono é um livro mágico de amor e ódio. Em vários pontos a autora nos mostra que devemos sempre zelar por nossa família e correr atrás de nossos sonhos. Ela mexe com o leitor do inicio ao fim, e quem lê fica com aquele gostinho de quero mais. Falando nisso, estou louca para ler Sombras da Primavera, a continuação de Cores de Outono.

site: http://www.procurei-em-sonhos.com/2013/06/resenha-cores-de-outono.html
Keila Gon 30/09/2013minha estante
AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH
Eu amei sua resenha!
Sei que o romance ocupa boa parte de CORES... e é essa a ideia kkkkk mas adorei seu comentário sobre George e a família : ) ohhhhhh
BEIJOS muito agradecidos pelo carinho Linda!!!!
Keila Gon




Mayla 17/09/2013

Fascinante
Como escrever uma resenha de um livro que eu não tenho palavras para descrever ?

Melissa acaba de se mudar para Campo Alto depois da morte de sua mãe e seu padrasto, vai morar com seu avô George que ela chama carinhosamente de Opa, junto com ela sua irmã caçula Alice vem junto.

No mesmo dia em que chega quase é atropelada por SUV BMW ela acha que é o seu destino pois sempre se mete em enrascada desde das mais graves as mais simples .

Desde desse dia parece que o motorista da "SUV homicida" assim ela chama, a persegue pois sempre eles se encontram em seu caminho mais o que está por vir nem ela e nem o motorista da SUV imaginava que iria acontecer ou será que imaginava ?
- Ás vezes... não há alternativas. O destino complica as coisas contra nossa vontade e precisamos encarar as mudanças. Isso está além de nosso controle.
Vicent o dono dos olhos turquesas que conquistaram Melissa é um jovem que podemos dizer tem tudo pra ser um vilão mas ao mesmo tempo tudo pra ser o mocinho, ele nos conquista a cada página a cada cena e sua personalidade muda de acordo com as situações e fiquei com um pouco de receio com o que iria acontecer.

Alice é uma peça linda, engraçada e fofa não tenho palavras pra descrever essa fofura ela tem um leveza que deixa a história com muito humor, vou parar de falar dela por que se não fico até amanhã escrevendo.

Arthur me conquistou desde de o inicio e pra falar a verdade até preferia que ele ficasse com a Melissa, mas mudei de ideia prefiro o Vicent vocês vão descobrir um pouco mais ou tudo quando lerem o livro.
-Isso pode ser verdade, mas esperava que você chegasse à outra conclusão. E me permite, gostaria de corrigir a frase... Eu sou o seu destino.

Resumindo nesse livro você vai encontrar romance, amizade, amor, companheirismo, paixão.

Tenho que dar parabéns a Keila pois Cores de Outono é tudo e um pouco mais que os outros blogueiros falam e resenham !

Com certeza você tem que ler esse livro !


site: http://meulivromeutudo.blogspot.com.br/
Keila Gon 22/09/2013minha estante
AHHHHHHH Mayla! Obrigada pelo carinho, adorei ler que vc gostou de Cores, muito bom dividir essa história : ) sorrisos enormes aqui : )
Obrigada Obrigada, obrigada!
Beijos !!!!!!
keila Gon




Glizia 17/09/2013

Como não se apaixonar?
Melissa era filha de uma mulher que passou a vida fugindo da pequena e pacata cidade natal, pois a menina era filha de um homem que depois do dia que foi concebida, nunca mais apareceu. Sua história começa com ela aos vinte e um anos, voltando para Campo Alto, agora com uma irmãzinha, Alice, que tem uns seis ou sete anos, pois a mãe e o padrasto morreram.

A vida das meninas mudará completamente, primeiro porque estavam indo para uma cidade muito pequena, sendo que moravam em São Paulo, e segundo que voltariam a morar com seu avô materno, George.

Mel chega à cidade querendo pegar não só a responsabilidade de se tornar a mãe de Alice, como também quer continuar ajudando o avô com seus negócios de família. Um dia, Melissa vê Vincent pela primeira vez, mas não recebeu a melhor recepção possível, mas ele também se mostra muito fechado e enigmático, ainda mais por morar na parte longínqua da montanha.

Os personagens são apresentados de forma rápida, mas sem perder o conteúdo, sem ir tão rápido deixando de colocar os pingos nos is. É uma história que mesmo com seus dramas melosos ( sim, eu chamo toda a insegurança de Melissa de dramas melosos pois tiveram horas que eu não aguentava tanto drama, porém isso apenas melhorou o livro) possui muita, mas muita ação. E o melhor de tudo, é uma história que se passa aqui no Brasil! Ou seja, tem tudo para chamar minha atenção.

” Tenho que tomar a decisão mais difícil da minha vida. Preciso proteger o que mais amo da maneira que for possível, assumir minhas escolhas. É uma promessa e nunca irei quebra-la” (pág. 122)

Durante idas e vindas, Alice começa a demonstrar certa aptidão para falar com animais, mais do que o normal de uma criança, e já fica evidente que há magia nela, assim como quem é o ” Gigante que Brilha”. Mel não aceita nada disso, e briga com a irmã por ser muito fantasiosa, ignorando que o que Alice conta realmente aconteceu.

Melissa fica cada vez mais obcecada por Vincent e ignora Arthur, seu velho amigo e, para ele, amor de infância. Por mais que Arthur tente, nada tira Vincent da pequena cabeça de Melissa. Até que eles finalmente se conhecem.

E apesar dos pesares, eles ficam juntos. Os dois estavam apaixonados e Melissa ainda tem crises muito melodramáticas apenas por ver o rapaz com outra moça. Mas as coisas voltam a ficarem bem para o casal.

Melissa finalmente descobre a história de Vincent, que não é lá uma história muito boa, onde ele sempre foi o mocinho, e descobre também o porquê de Vincent ter sido tão ríspido com ela quando chegou na cidade. E quando as coisas finalmente vão bem e a pior coisa que está por vir é Vincent ser apresentado para o avô de Melissa como namorado, Alice desaparece.

Quer saber como continua a história? Leia! E também, veja a resenha completa no site!

site: http://choconatos.com/home/mais-uma-vez-cores-de-outono/
Keila Gon 17/09/2013minha estante
OHHHHHHHHHHHHH BEIJOS LINDA Como não se apaixonar???????
AMEI!!!
Keila Gon




Vitu 13/09/2013

Cores de Outono
Melissa Wells é uma jovem, de 21 anos, sonhadora que ver sua vida desmoronar ao perder sua mãe e seu padrasto em um acidente. Depois de três meses vivendo feito uma zumbi ela resolve encarar a vida e tomou como única meta cuidar e proteger sua irmã Alice que tem apenas 5 anos. O primeiro passo para esta nova vida foi morar na pequena cidade da montanha, onde viveu boa parte de sua infância, com seu avô George (chamado por ela de Opa) e é nesta pequena cidade que toda a estória de amor, raiva e surpresas acontece.

"Cores" (como é chamado por Keila Gon) já tem um começo bem diferente do normal. Não há aquelas apresentações entediantes e paradas que normalmente encontramos nos livros, mas uma situação bem inusitada onde com apenas alguns gestos e pensamentos você molda a personalidade de Melissa.

De cara Melissa é "quase" atropelada por uma BMW SUV e vocês já imaginam quem estava dirigindo o carro né? Bem, se você pensou no cara fortão, marrento, considerado pelas meninas o gostosão capaz de fazer as borboletas no estômago saltarem freneticamente até a boca... você acertou em cheio! Este carinha é Vincent.

Nesse meio tempo Melissa reencontra seu amigo-inimigo de infância, Arthur, que diferente de Vincent era um cara brincalhão, descontraído, porém atencioso. Então um triangulo amoroso é formado.

Eu estava disposto a torcer para Arthur, já que Vincent era cheio de mistérios e não parecia ser o cara certo, mas teve algumas atitudes de Arthur que me fizeram perceber que ele não era o cara certo para Melissa (se quiserem saber quais atitudes foram essas só lendo o livro :3 ).

Se vocês repararam, na sinopse tem a seguinte parte: "Mas, antes que Melissa seja arrebatada por esse amor, ela precisa enfrentar elfos, magos e intrigas" e até agora só falei de romance e triangulo amoroso, mas é porque até a página 235 nada demais acontece (tirando as trapalhadas costumeiras de Melissa) porém, depois dessa página, mais especificamente no capítulo Bistrô, o leitor é sobrecarregado com uma enxurrada de fantasia, magia, poderes, seres, de uma forma tão mágica e encantadora que eu simplesmente devorei cada palavra sentindo a magia pulsar pelas veias.

Todo o livro é narrado por Melissa, então o leitor tem uma visão mais feminina dos fatos, e eu, particularmente, gosto de protagonistas femininas, sem falar que Keila descreve os personagens, principalmente Vincent, de uma forma tão perfeita que se eu fosse mulher estaria concorrendo a atenção dele jundo com Melissa. Como diria minhas colegas "Que Homem, que tudo!".

"O homem alto de ombros largos usava um combinado preto, simples e perfeito. Seu físico atraente se movia na roupa justa enquanto ele caminhava ao meu encontro como um felino, elegante e sedutor. Seu rosto possui traços fortes, bonitos, mas sérios e de certa forma ele parecia triste. As sobrancelhas grossas emolduravam olhos penetrantes e o nariz reto, bem definido, completava lábios assimétricos. Seu cabelo liso, um pouco comprido, caía em mechas na testa fazendo o contraste do preto e branco. E essa aparência irreverente conferia-lhe um charme enigmático... irresistível. A imagem merecia um suspiro, se eu estivesse respirando. Congelei para contemplar a perfeição e quando encontrei seus olhos turquesa, me perdi." Pag. 47

A diagramação do livro é impecável. Cores de Outono me conquistou pela capa, linda e muito bem trabalhada, além de possuir folhas amareladas, letras grandes e gente, pasmem, "Cores" possui orelhas ENORMES, sem falar que não encontrei nenhum erro de revisão durante a leitura.

Muito obrigado Keila Gon, pelo exemplar e pela dedicatória linda.

Super Abraço, Victor Rosa :)

site: http://encantosparalelos.blogspot.com.br/2013/07/resenha-cores-de-outono-de-keila-gon.html
Keila Gon 17/09/2013minha estante
Oh Victor, obrigada pelo carinho!
Muito muito obrigada!!!
BEijos agradecidos!!!
Keila Gon




Mari 08/09/2013

Cores de Outono | Sem Querer me Intrometer
Melissa Wells tem apenas 21 anos quando seu padrasto e sua mãe, Angelina, morrem em um acidente de carro. Com a vida devastada pelo luto e tendo que cuidar de sua irmã menor, Alice, Mel se muda para a casa de seu avô George, seu querido Opa (palavra que significa avô em alemão), onde ela costumava viver quando criança.

Campo Alto é uma pequena cidade à beira de uma grande e (quase) inabitada montanha, que Melissa descobre esconder mais perigos e mistérios do que imaginava. Quando criança, Mel era poupada por sua família dos segredos envolvendo a montanha e seus exóticos habitantes, porém agora, como adulta, ela será exposta aos boatos e terá que tomar suas próprias conclusões.

E como se nossa querida protagonista já não estivesse sobrecarregada o bastante com as responsabilidades com Alice, sua história mal resolvida com seu vizinho e “amigo” de infância Arthur e sua própria adaptação com sua nova vida, ela acaba se envolvendo com Vincent Dippel (seu Cavalheiro Carrancudo), que é o centro de todos os boatos que envolvem a família da montanha, além de ser um sujeito desagradável e, infelizmente, um tanto quanto assustador.

Os encontros de Vincent e Melissa se tornam cada vez mais frequentes e ela, que toda sua vida foi extremamente desajeitada, começa a acreditar que o universo está conspirando para que toda vez que acontece algo constrangedor, o Sr. Dippel apareça em seu caminho.
Mas aos poucos, Mel começa a ver que os mistérios de Vincent e sua família são muito mais profundos do que ela imaginava. A garota se vê mergulhada em segredos que podem ameaçar aquilo que ela mais preza: a segurança de sua família.

O livro de estreia de Keila Gon me surpreendeu do começo ao fim. A fantasia que envolve Campo Alto é muito mais densa do que eu imaginava e a autora se mostrou muito criativa para construir um universo tão mágico. Além disso, a narrativa é leve e de fácil leitura, e prende a atenção dos leitores, mesmo sendo extremamente detalhada.

Cores de Outono é cheio de sentimentos explorados com perfeição e situações incrivelmente empolgantes. E, também, os personagens são super bem trabalhados, cada um com uma personalidade distinta, o que torna a estória muito mais cativante.
Muitos dos mistérios da estória ficaram guardados para os próximos livros da trilogia, o que faz com que o leitor fique extremamente ansioso pela continuação, da mesma forma que eu estou agora.

Mais um nacional que vale a pena ter na estante!

site: http://www.semquerermeintrometer.com
Keila Gon 17/09/2013minha estante
BEIJOSSSSS Mariana!!!
Obrigada pelo apoio e carinho com Cores !!!
Keila Gon




Aninha 26/08/2013

Blog Simplesmente Ana's
A história começa com Melissa se mudando para casa de seu avô George , com sua irmã caçula Alice , depois de um acidente tirar a vida de sua mãe e seu padastro, deixando elas totalmente sozinhas . Ela larga sua vida na movimentada São Paulo , e se muda pra uma cidade no interior de Minas Gerais , onde passou boa parte de sua infância. Lá seu avô a espera de braços aberto , e muito feliz por abrigar as netas que tanto ama e sua casa , depois da morte da avó de Melissa, já fazia muito tempo que ela não ia lá , mais apesar do tempo , tudo permanecia do jeitinho que ela imagina . Seu avô muito atencioso providencio tudo , uma quarto pra cada uma , tentando ao máximo fazer tudo o que podia pra ver suas netas felizes , e por fim virarem uma família novamente.

Apesar de todas as alegrias assim que Melissa está descarregando o restante das coisas de seu carro , é quase atropelada , por uma BMW Preta , bom apesar de passar absurdamente perto dela , ela não sofre nenhum arranhão , só toma uma banho de lama , que a deixa muito furiosa. Ela acada se encontrando mais vezes com esse mesmo carro, e quase é atropelada novamente ,dai ela carinhosamente apelida o carro de SUV assassina , bom ela nem faz ideia de quem é o carro , e isso mais a seguir vai fazer todo o sentido ...

Ela revê seus antigos vizinhos , e descobre que a um novo vizinho que mora na frente de sua casa , se reencontra com Artur que foi um dos seus amigos na infância , começa ajudar seu avô na revendedora , e consegue colocar Alice na escola , tudo parece perfeitamente normal , até .... Ela conhecer Vincent , um estranho arrogante , de cabelos pretos , com leves mexas cinzas , muito alto , de porte atlético , e com irresistíveis olhos turquesas , ela fica ao mesmo tempo desconcertada com a beleza exuberante dele , e furiosa por saber que ele é dona da SUV assassina .

A história é cercada de detalhes , e a cada pagina virada o desejo de continuar a ler te abraça , te mostra a inocência de Alice , uma menina com belos olhos esmeralda e cabelos ruivos que vivem a balançar ao vento , com um sorriso meigo e uma doçura incrível .. Te faz rir com as trapalhadas de Melissa, querer brigar com ela por ser tão teimosa e ter esse gênio tão difícil , te faz pensar se realmente existe algo que atraia o desastre , pois não possível ela se meter em tanta furada , te faz ver que basta ter um coração bom , e o desejo de amar que tudo pode melhorar....

Cada personagem é único , e carrega muita coisa, seus desejos , olhares , medos , tristezas , felicidades ... Não vou negar pra vocês que chorei em algumas partes , quis brigar com alguns personagens , fiquei com medo , e também fiquei muito feliz , muito mesmo ... Mais pelo fato de poder apreciar um livro e uma história maravilhosa que te encanta e te faz um bem sem igual ..

Nele você embarca em um romance lindo e ao mesmo tempo perigoso , cheio de beijos quentes , e brigas que pegam fogo (literalmente) , sorrisos e olhares marcantes e encantadores , e uma história de amor que faz qualquer um se apaixonar.....

Muitas pessoas que não gostam de ler podem discordar , mais um livro é o melhor "portal" para uma vida livre , para um lugar onde os sonhos criam assas , onde o mundo pode ser melhor , onde tudo pode mudar com "apenas" palavras , onde seus desejos já não são tão malucos , onde tudo cria vida , onde verdades são reveladas , onde tudo pode acontecer ....

site: http://simplesmenteanass.blogspot.com.br/2013/06/resenha-2-cores-de-outono.html
Keila Gon 17/09/2013minha estante
AHHHHHHHHH BEIJOS BEIJOS BEIJOS ANA!!!
DE coração!!!!!!!!!!!!!!!
Keila Gon




Priscila 24/08/2013

Cores de Outono - To apaixonada!!
O livro conta a história de Melissa. Uma jovem de 21 anos que perdeu a mãe e o padrasto num acidente e se vê na responsabilidade de cuidar da irmã Alice, de 5 anos.
Com a perda e as mudanças, Mel se encontra como um zumbi. Pensamentos e preocupações assolam a mente da nossa protagonista e ela resolve voltar para a casa de seu avô, que chama carinhosamente de Opa, numa cidade do interior que foi onde ela cresceu.
Ela se sente feliz por estar de volta e pensa que lá será o lugar ideal para a irmã crescer. Também será bom rever os amigos de infância, Arthur por exemplo porque triângulo amoroso é justo.
Melissa é o ser mais distraído da face da Terra e, se houver outra dimensão, pode apostar que será lá também, além de insegura. Todo o tempo se põe em dúvida se conseguirá cuidar de Alice, que agora é de sua responsabilidade.
Ela não tem muita prática com volante e tudo a distrai, até o pensamento, e num desses descuidos quase é atropelada por um carro suspeito. Uma BMW SUV preta.
Bem mais tarde vamos descobrir que o dono da SUV é o ser mais misterioso e detestado da cidade... Vincent.
Todos na cidade fazem o que ele quer, é o mais respeitado, detestado e temido. Todos o bajulam, menos Melissa, que não entende o por quê de ter que "babar ovo" desta criatura.
Como já disse anteriormente, Vincent é o ser mais detestado e ao mesmo tempo dono de olhos penetrantes, olhos azul turquesa puxa vida até que enfim conheci o dono desses olhos tão falados e um cheiro... Perfume amadeirado único... Mais apaixonante IM-POS-SÍ-VEL!!!
Se envolver com Vincent seria possível? Por que ele sempre está perto dela quando precisa? Por que ele é rude e ao mesmo tempo tão preocupado?? Por que, por que, por queeeeeeeeeeeeeeeeee???
Como se não bastasse todos os problemas, Mel terá que tomar decisões importantes: fazer o certo e não o fácil e ao mesmo tempo viver o "país das maravilhas" não tão maravilhoso de Alice, sem decepcionar seus amigos já decepcionados e seu Opa.
Pode imaginar mil coisas e se preparar para encontrá-las no livro, não tem como não se apaixonar!
...
Eu poderia passar hoooooooooooooooras escrevendo sobre o livro, mas não quero dar spoilers e o interessante é isso. Até hoje não li nada nem a metade do que acontece nele nas resenhas da blogosfera, e não serei EU a estragar a magia da coisa!
O livro é maravilhoso e você fica tentando entender o que Vincent esconde, o que ele é e não é vampiro RÁ e o que vai acontecer.
Não tem como não se apaixonar por esses olhos azul turquesa... Todos aqui sabem que adoro os vilões, badboys, misteriosos, ou seja, Vincent.. Pra mim foi um prato cheio, com direito a repetir!
Li em 3 dias (durante a Maratona Literária) e há muito tempo nenhum livro me prendia dessa forma, com sede da continuação. Sou amante da fantasia, romances e distopias... Fascínio é pouco pro meu sentimento.
Houveram momentos que quis matar protagonista por esse excesso de "tenho que cuidar da minha irmã e vou esquecer de mim", mas não a critiquei pois na hora do desespero a gente pode fazer qualquer coisa e a Melissa estava desesperada, querendo o bem estar da irmã. Acho que ela não queria que Alice se sentisse perdida e com medo, que na verdade era o sentimento dela mesma.
A estória é ótima e tem muita coisa a ser revelada ainda... Não sei não, mas o Vovô esconde alguma coisa sobre o Povo da Montanha pensando alto.
A capa, linda e tudo a ver com a estória. Virou plano de fundo do meu computador.
O final do livro deixa claro que terá continuação e já tem título- Sombras da Primavera. Já estou ansiosíssima e o pior é que a fofa da Keila ainda está escrevendo morra de gastrite nervosa... Vou sofrer ainda um bocado.
Pensando com meus botões: Se os títulos forem acompanhar as estações, teremos mais 3 livros pela frente \o/ uhuuulll! Se o primeiro foi Cores de Outono, o segundo Sombras da Primavera, o terceiro pode ser Chuvas de Verão e o último, Ventos do Inverno (Sopros do Inverno).. Hahahaha.. Calma, foi só uma brincadeira!

Fiz uma brincadeira com fotos lá no blog, quem quiser conferir o link está aí embaixo!

site: http://soueupri.blogspot.com.br/2013/08/resenha-14-cores-de-outono.html
Keila Gon 17/09/2013minha estante
Oh Pri , eu também !!!
BEIJOS Muito agradecidos pelo carinho!!!
Keila Gon


Keila Gon 28/05/2014minha estante
OWNNNNNNNN PRIIIIIIIIIIII
Como assim meu comentário não aparece aqui?
Bom, dizer que AMEI justifica? SIM, amei a resenha divertida e original que passou suas emoções durante a leitura ownnnn PERFEITO! BEIJO BEIJO muito agradecido pelo carinho!!!!




Anna Gabby - L&V 12/08/2013

A magia está ao seu lado e em dois olhos violetas...
Uma garota normal que tinha sonhos comuns a todas as garotas de sua idade, assim era a vida de Melissa, mas depois de um acidente, sua realidade muda e sua prioridade se torna Alice, sua irmã mais nova. A vida delas estava muito complicada em São Paulo por isso elas mudam para Campo Alto, cidade onde Angelina, mãe das meninas nasceu e morou até se mudar com Melissa ainda muito pequena.
Lá elas irão morar com George, pai de Angelina e avó das meninas. Na casa ao lado, moram os Casella, uma família que acolheu George nos tempos difíceis, essa família é composta por Lucila, Antônio e Arthur (há também Helena, mas ela não mora na casa ao lado). Próximo da casa de George há uma montanha onde moram os Von Berg e seu misterioso primo Vincent Dippel. Melissa tem esperança que as coisas ali sejam simples, mas certa SUV homicida e um rapaz de intensos olhos violetas tornam as coisas mais complicadas e confusas.
A narrativa foi construída em primeira pessoa e é feita pela Melissa. A forma que a autora desenvolveu-a foi primorosa, ela conseguiu explicar o contexto e os sentimentos de Melissa a medida que a história foi se desenrolando, sem torná-la cansativa, mesmo havendo muita narração o que tornou a leitura mais lenta a principio, pois depois de alguns fatos revelados ela se torna ágil.
Os personagens conseguiram me cativar, alguns pela doçura, outros pela força, e um em especial pelo mistério! Como são muitos vou falar de alguns: Melissa é uma garota determinada; Alice é doce e sábia; Arthur é divertido e encantador; Vincent é apaixonante e misterioso; George é forte e ao mesmo tempo um doce de pessoa.
A diagramação é bem simples, sendo as fontes de tamanho bom e as páginas amarelas. Os capítulos não são numerados, mas todos têm um título. A capa é simples, com alguns detalhes envernizados, ela casou muito bem com o livro.
Eu fiquei bem encantada pela mitologia que a Keila criou, mas sinceramente eu queria mais detalhes (essa sou eu, mega curiosa) gosto de elfos e magos e anseio por mais informações! Achei alguns pontos da narrativa parecidos com os YA sobrenaturais, afinal temos uma humana “indefesa” e um galante e perigoso mocinho que tenta a todo custo proteger seu grande amor do mal que o envolve. E temos um triângulo amoroso.
Achei interessante que mesmo Melissa tendo a responsabilidade de “mãe” de Alice, ela não se esquecia de ser a irmã. Aguardo ansiosa, mais informações sobre a mitologia do livro, sobre o casal e os personagens secundários.
Ao final do livro temos uma pequena parte de Sombras da Primavera, segundo da série, que nos dá mais vontade de mais palavras!
Indicado para os fãs de YA, literatura fantástica, romances, com certa dose de ação.


site: http://anna-gabby.blogspot.com/2013/08/cores-de-outono-keila-gon.html
Keila Gon 17/09/2013minha estante
Muito obrigada , de coração Flor!!!
BEIJOS MUITO AGRADECIDOS!!!
Keila GOn




Sol Brasil 23/07/2013

{Resenha} Cores de Outono (Keila Gon)
Olá leitores e blogueiros,

Quero adiantar que amei ler cada página deste livro, não achei que fosse me envolver tanto com a história.
Vamos à resenha?

Conhecemos Melissa Wels, uma moça muito atrapalhada de 21 anos que acaba de perder sua mãe e padrasto num acidente. Está deixando São Paulo à caminho da casa de seu avô George Wels, ou como ela o chama, Opa, que fica em Campo Alto, onde era seu antigo lar. George é uma figura paterna na cabeça de Melissa, já que ela não conheceu seu pai. É um avô que gostaríamos de ter.

Acompanhada pela sua meia irmã Alice, de apenas 5 anos, pra lá de esperta e encantadora. Melissa quer que sua irmã tenha uma vida sossegada e que não perca sua infância por essa tragédia, assim colocando em sua cabeça que ela tem grandes responsabilidades para cuidar de sua irmã.

Com o tempo e muitas surpresas, Melissa vai se acostumando com a rotina, com a cidade e vai se aproximando cada vez mais das pessoas que rodeiam o seu avô. Como Antônio e Lucila, que são donos de um restaurante na cidade, que sempre estão ajudando a família da Mel e que são os pais de seu amigo irritante de infância Arthur Casella, um rapaz bonito mas com uma personalidade muito forte, fala tudo o que pensa. Arthur deixa bem claro que quer algo mais que amizade com a Mel, fora que seu avô (Opa) e a família de seu amigo também apóiam essa ideia. Um casamento perfeito e uma vida tranquila.


"- Com um sorriso irritante, Arthur apontou o dedo indicador para meu nariz, quase o tocando. Eu virei o rosto instintivamente. Sem se abalar ele abriu o sorriso irritantemente charmoso..."
Pág. 36


Mas será que é isso que a Melissa quer? Tenho que admitir que essa vida é bem tentadora, Arthur pode ser irritante as vezes, mas é uma boa pessoa e lindo. Mas sempre tem um bad boy ou um homem misterioso que mexe com nossa imaginação. E não poderia ser diferente com a Melissa.

Após se esbarrar várias vezes com um homem misterioso e temido por todos da cidade, Mel não imaginava que aqueles olhos azuis turquesa de Vicent Dippel iriam mexer tanto com o seu imaginário. Não só com ela, que fique bem claro aqui, rsrs, mexeu comigo também. O cavalheiro carrancudo como ela se refere a Vicent, a deixa em muitas das situações com borboletas frenéticas na barriga. Ele é um homem antissocial e muito grosso, mas isso não impede que Melissa sonhe acordada com aqueles lindos olhos intensos azuis turquesa.

"- Vincent interrompeu meu movimento, colocando as mãos em meus braços. Encarei-o... maravilhada... Seu rosto a centímetros do meu, aquele perfume único pulsando diretamente de seu pescoço e o toque quente de sua respiração em minha pele. Suas mãos deslizaram por meus braços até "minhas mãos"... e ele as trouxe de volta. O rastro de calor irradiou por meus braços até meu rosto e corei violentamente. Fiquei imóvel pelo susto de sua proximidade e pelo choque de não saber o que fazer."
Pág. 145


Apesar de suas mudanças de humor, vimos um Vicent mais humano, acho que é essa a colocação, amigável, e sempre querendo proteger a Melissa. É muito lindo a relação dos dois, mas um pouco estável, quando pensamos que está tudo bem, lá vem os dois com gênios fortes e estragam o momento agradável do livro. Isso pode acontecer até na vida real, né.

Mas o melhor do livro estar por vir, vimos um Arthur muito pra baixo por que sua amada está se envolvendo com um homem nada confiável, assim causando um clima super chato entre os três. Mesmo Arthur sendo um fofo, torço pelo casal entranho, Melissa e Vicent. Como Mel, também me apaixonei pelo personagem de Vicent, hahaha.

A história nos envolve e vai nos mostrando possibilidades, até chegar na parte mágica, onde é uma bomba, e que Melissa vai ter que reagir com cautela, coisa que ela não tem. O mundo que a autora criou é de tirar o fôlego, sério. Elfos, magos da luz e da sombra, onde vivem em um mundo paralelo cheio de mistérios e fantasias. Muitas das coisas que vinham acontecendo no livro, são revelados nessa parte, quase todas. E nos causando uma euforia, que só você lendo para entender.


"- Então... você não vai desistir - afirmei duvidosa e uma breve fração de segundo contemplando seus olhos foi suficiente. Eu sabia a verdade, mas precisava ouvi-la. - Vai?
Vincent levantou os lábios no canto.
- Não posso desistir do meu coração."
Pág. 406


Por se tratar de seu primeiro livro, a autora Keila Gon está de parabéns, ela soube captar vários sentimentos, emoções, situações e os colocou no livro no momento certo, deixando a leitura agradável e envolvente. Em muitos momentos do livro me vi ali presa, torcendo, xingando, sentindo... fazia tempo que não tinha tais emoções e foi muito bom poder senti-las. A construção de cada personagem, foi perfeita, cada um com seus detalhes e peculiaridades. Cada virada de página, cada capítulo lido, muitas emoções aflorando, fiquei muito feliz de ler esse livro. Agradeço a autora por me proporcionar um livro tão prazeroso.

Ahh, ia me esquecendo. No final do livro, tem uma receita de brigadeiro ^^, pois é o doce que Melissa e Vicent adoram, fora o chocolate Kit Kat. E também a autora deixa uma lista com a playlist das músicas do livro, muito fofo. Como são muitas músicas, vou colocar as que mais gostei e acho que caíram como uma luva para a narrativa.

Rain – Creed
Day to Day – The Ting Tings
Savin’ Me – Nickelback
Hide – Creed
Open Your Eyes – Snow Patrol
Whataya Want from Me? – P!nk (perfeita essa musica)
Notion – Kings of Leon
Patience – Guns N’ Roses (sou fã do Guns, nem preciso falar dessa ♥)
Blues Eyes – Mika
Never Let Me Go – Florence and the Machine (perfeita ♥)
Use Somebody – Kings of Leon
Warmer Climate – Snow Patrol
Cosmic Love – Florence and the Machine
No Light, No Light – Florence and the Machine (perfeita)

Ousadia à parte, também quero incluir nessa playlist algumas músicas que andei escutando lendo o livro e na minha humilde opinião combinam:

Someone Like You - Adele
Set Fire to the Rain - Adele
Summertime Sadness - Lana Del Rey
Ho Hey - The Lumineers
Stubborn Love - The Lumineers
Mirror - Lil Wayne ft. Bruno Mars

Nem preciso falar mais né? Estou muito orgulhosa em ler um livro nacional e por ele ser tão completo. Fiquei perdida quando me vi em suas últimas páginas e estou ansiosa para ler a continuação.
Super recomendado.

site: http://www.loveebookss.com.br/2013/07/resenha-cores-de-outono-keila-gon.html
Keila Gon 24/07/2013minha estante
Beijos Beijos Beijos MUITO AGRADECIDOS!!!! Solange ... eu ADOREI TUDO!
A resenha, seu olhar de leitora, os quotes e as músicas... Ohhhhhhhh
Já agradeci?????
BEIJOS BEIJOS
Keila Gon




Marla 16/07/2013

Sobre o livro: Após três meses da morte de sua mãe Angelina e de seu padrasto Oliver, Melissa Wels, uma jovem de vinte um anos decide deixar São Paulo e voltar para Campo Alto, seu antigo lar. Melissa que jamais conheceu o pai viveu em Campo Alto, até os seus onze anos de idade, na companhia dos avós maternos e de sua mãe, que um dia cansada dos comentários por ela ser mãe solteira, decidiu partir e começar uma nova vida longe de todos. Agora dez anos depois Melissa retorna para Campo Alto, na companhia da sua adorável meia – irmã Alice de cinco anos de idade. Melissa se muda para casa de seu avô materno George Wels, ou simplesmente Opa, como ela o chamava.

(Quote)“ Sentia-me adormecida , como uma árvore no outono, quando o destino mostrou novas cores, novas possibilidades. Ele colocou em meu caminho um cavalheiro sombrio, um amor improvável . E entrei em seu mundo inimaginável , desafiador, imprevisível ... mágico!”

George vive em uma pequena, mas acolhedora casa ao pé de uma majestosa montanha, que os moradores acreditam que seja assombrada. Em Campo Alto, Melissa reencontra o irritante Arthur Casella, seu amigo de infância e filho do casal Antônio e Lucila, amigos e vizinhos de longa data de George. Em uma visita a Casa Botânica da cidade Melissa tem seu primeiro encontro com Vincent Dippel, o autoritário e lindo primo dos reservados Von Berg. Apesar de Melissa desejar ficar longe de Vincent, o destino sempre arranja uma maneira de colocá-los no mesmo caminho, e o que inicialmente era uma relação tensa e até mesmo desagradável, acaba se tornando o inicio de uma linda estória de amor. Mas nem tudo será fácil já que Arthur que também estar interessado em Melissa vai fazer de tudo para atrapalhar o casal. Quando os mistérios e os segredos da montanha começam a serem revelados, Melissa começa a entender , que ela e Alice estão mais envolvidas do que ela imaginava com um mundo que é tanto belo como perigoso.
(Quote)“— Gostaria de levar vocês para conhecer o lado privado da montanha — disse com naturalidade . — Está um lindo dia hoje, perfeito para um passeio ao ar livre e parece desperdício ocupar o dia entre quatro paredes . Além do mais seria imperdoável perder as cores do outono.”

O enredo criado pela autora e surpreendente e envolvente, a protagonista Melissa que narra a estória, é uma personagem medrosa , insegura e desastrada, mas que quando se trata de proteger sua irmã ,ela se torna uma verdadeira leoa. Vincent, digamos o mocinho da estória e algumas vezes bem desagradável, mas quando você conhece o seu verdadeiro eu, você termina por compreendê-lo e passa a torcer para que ele possa ser feliz. Gostei bastante dos Von Berg , de Alice e de George e todos eles tiveram seus momentos marcantes na estória. Obrigado a Keila Gon, por me proporcionar a leitura desse livro maravilhoso, que é mais do que recomendado.

>> Resenha Postada no blog: Louca por Romances em 06 de junho de 2013.

site: http://loucaporromances.blogspot.com.br/2013/06/resenha-cores-de-outono-keila-gon.html
Keila Gon 17/07/2013minha estante
OHHHHH SORRISOS agradecidos Flor!!!
Muito obrigada pelo carinho e por colocar seu olhar de leitora na resenha , eu adorei : )
BEIJOS BEIJOS BEIJOS
Keila Gon




Mari 06/07/2013

Cores de outono é o primeiro livro de uma saga escrita por Keila Gon, primeira autora parceira do blog. Nele, conhecemos Melissa, uma garota que decide voltar junto com sua irmã pequena para a casa de seu avô numa cidade do interior depois de um acidente fatal para sua mãe e padrasto. Com a missão de preencher o papel maternal e com uma vida cheia de novas responsabilidades, Melissa se dedica inteiramente à sua família até o dia em que é atraída por um belo e misterioso par de olhos turquesa. Melissa segue tentando resistir ao dono desse olhar, que se revela tão encantador e ao mesmo tempo intimidador. Nesse jornada Mel descobre mais coisas do que gostaria e se envolve mais do que jamais imaginou.

A história começa desenvolvida de modo simples, conhecemos a nossa protagonista e a nova vida que ela enfrentará. A trama é bem estruturada e a leitura flui muita bem. Keila criou personagem divertidos e interessantes, o que tornou a leitura ainda mais empolgante. Arthur, o amigo de infância de Mel, me conquistou por inteiro, por ser tão divertido e espontâneo. E Vincent no começo me deu uma aversão, mas confesso que me apaixonei aos poucos por ele. Sem falar no George, seu avô, e Alice, sua irmã, impossível não se sentir super bem com essa pequena e agradável família.

"Embora fosse dessas pessoas que tem as emoções expressas em lágrimas contra vontade, eu me esforçava ao máximo para derrubá-las somente quando estava sozinha." – Página 21

Com o passar das páginas percebemos como Melissa é desastrada, geniosa e principalmente dedicada a garantir a felicidade da irmã, e isso é lindo de se ver assim como a evolução do relacionamento entre Vincent e Mel. Como já havia mencionado, o Vincent de início não me agradou, mas o personagem foi se revelando tão encantador que era impossível não gostar dele. A escrita envolvente me fez sentir todas aquelas borboletas no estômago que a mocinha sentia. Sem falar em todos aqueles mistérios que envolviam a trama, que na minha opinião foi o único "deslize" do livro, demorou muito a se resolver, e quando tudo foi revelado, a mocinha aceitou de uma forma normal, mas nada que interferisse na paixão que o livro me proporcionou.

No geral, Cores de Outono é um bom livro. A mistura de personagens cativantes, mistérios e toda aquela magia me fez gostar muito do livro e me deixou ainda mais curiosa para o segundo livro da saga, Sombras da Primavera. Uma viagem maravilhosa e encantadora pelo mundo mágico que eu não vou esquecer nem tão cedo.

Resenha retirada do meu blog, Biblioteca de Resenhas

site: http://biblioteca-de-resenhas.blogspot.com.br/2013/07/cores-de-outono-keila-gon.html
Keila Gon 07/07/2013minha estante
Beijos agradecidos Mari,
Obrigada pelo carinho!!!
Muito sucesso para o Blog Biblioteca de resenhas!




Tayane Cristie 03/07/2013

Cores de Outono - Keila Gon
Aos 21 anos de idade, Melissa Wels carrega uma grande responsabilidade: cuidar da irmã caçula de 5 anos. Isso porque a mãe e o padrasto morreram em um acidente. Então, Melissa e a irmã, Alice, vão morar em uma cidade no interior de São Paulo com o avô. Cidade essa que carrega suas crenças e temores devido à família “sinistra” que mora na montanha. E é nesse mundo surreal que Melissa vai parar, ficando cercada de todas as formas possíveis pelo poder da atração que sente por aquele a quem todos temem.
A autora conseguiu me ganhar com esse livro. Claro que, como todo autor estreante, a história tem lá seus erros, coisinhas mínimas que poderiam ser diferentes. Mas nada que o poder da narrativa de Keila não te faça ignorar. A história é contada de forma leve e divertida, acompanhamos aquele turbilhão de emoções e preocupações que estão passando pela mente de Melissa devido à narração em primeira pessoa, e isso cria uma conexão instantânea com a personagem. Tá certo que eu não morri de amores pela protagonista durante toda a leitura (às vezes ela me dava nos nervos, como, por exemplo, em uma situação de perigo ela ainda conseguia ficar parada, admirando a beleza de Vincent, e eu tinha que parar para respirar antes de voltar a leitura), mas Melissa tinha um modo bem descontraído de narrar aqueles acontecimentos malucos, o que me ajudou a sentir muitos dos sentimentos que ela estava sentindo.
Vincent, o homem misterioso e temido da montanha, é um cara sério e, realmente, assustador. Devido a sua falta de paciência em tratar de algumas coisas (e tratar algumas pessoas), Melissa até lhe deu o apelido de “cavalheiro carrancudo”, o que combinou perfeitamente com ele e suas mudanças constantes de humor. Enquanto ele e Melissa ficavam naquele “chove não molha”, eu tinha minhas dúvidas sobre ele, esse lado sombrio que ele carregava. Por isso, na minha opinião, algumas informações contidas na sinopse poderiam ter sido descartadas, deixando um ar de mistério para que o leitor se surpreendesse quando a história desse um giro de 180º e tomasse o rumo do fantasioso.
Falando da fantasia, acho que a autora soube utilizar aquela coisa de elfos, magos e afins, mas ainda há muito a ser explorado desse mundo, o que me faz criar grandes expectativas para o segundo volume, esperando uma expansão sobre o conteúdo mágico da história.
Outro personagem que conseguiu me conquistar desde a primeira aparição foi Arthur. “Amigo” de infância de Melissa, ele é brincalhão, gozador e adora tirar sarro de alguém; mas também é companheiro, um bom amigo e sabe dar apoio quando necessário. Não vou negar que torci mais por ele do que por Vincent. Apesar de gostar de personagens misteriosos e que carregam uma bagagem de segredos para serem desvendados, foi difícil não me deixar levar pelo humor contagiante de Arthur. Juro que estou disponível quando ele quiser partir pra outra ;D
Alice, a irmãzinha de Melissa, é um amor. Aos poucos vamos tendo pistas do que, num futuro não tão distante, levaria Melissa a entrar no mundo da fantasia que ela pensou existir apenas nos livros de contos de fadas, e Alice é uma das razões para isso. George, o avô das meninas, era como um pai, e eu admirava sua “super”proteção, afinal ele não queria perder mais ninguém, e Melissa era um desastre natural. Também gostei de outros personagens, como Rose, que não apareceu muito, mas conseguiu ganhar minha afeição. Alex e Viviana também têm um papel importante nisso tudo, e são uns amores.
Cores de Outono me causou um misto de emoções. Eu sorri, fiquei com raiva, xinguei mentalmente os personagens, suspirei por eles e torci para que no final tudo desse certo (principalmente pro Arthur *-*). Assim como Melissa, senti várias vezes borboletas voarem por meu estômago enquanto eu aguardava o desfecho de uma cena. Não sei se está parecendo que não gostei de Vincent, mas eu gostei dele sim. O ar dele de mistério no início é fatal para uma atração súbita, e suas mudanças constantes de humor só faziam com que eu quisesse desvendar esse homem logo. E, lamento admitir, no fim ele ainda é uma incógnita. Descobrimos muito sobre ele, mas ainda há mais por vir, coisas que deixariam qualquer um de cabelo em pé. Ele também tem aqueles olhos turquesa que deixam qualquer uma de boca aberta, só apreciando a vista. Até entendo a distração de Melissa quando ele apareceu, é impossível resistir àquele charme e galanteio de outro século. Vincent era mesmo um cavalheiro, mesmo quando estava de mal humor.
Achei a capa muito lindinha. Ela mostra uma árvore desfolhando no outono naquela montanha mágica e misteriosa. A escrita da Keila é muito gostosa de ler e ela soube caracterizar bem os personagens, os cenários, os olhos de Vincent... Só encontrei alguns errinhos de ortografia (um ou dois) e a falta da vírgula em algumas frases, mas nada que atrapalhe uma fluida leitura. Mais uma vez a Novo Século está de parabéns pelo livro publicado no selo Novos Talentos da Literatura Brasileira.
Recomendo o livro para todos aqueles que gostam de romance, fantasia e algumas borboletas no estômago.

Quotes:

“Eu o fitei... Parte indignada, parte confusa, parte fascinada.”

“– (...) Você acha que sou imprudente? Que procuro o desastre?
- Posso até dizer que ele procura você.” – Melissa e Arthur

“Vincent esticou os dedos roçando-os em minha nuca e um arrepio de color correu meu corpo, acordando um batalhão de borboletas frenéticas em meu estômago. Meus olhos ficaram presos nos dele e mergulhei nas águas cristalinas e profundas dos oceanos turquesa. Reconheci aquele olhar, olhos brilhantes e decididos. Meu coração parou com um solavanco, eu não estava respirando... Só havia silêncio. Ele escorregou a outra mão por meu braço até minha cintura, trazendo-me para mais perto. Senti meu corpo se aproximar do dele e meu coração explodiu no peito, frenético e descompassado. Minha respiração voltou ofegante, seu perfume tomou minha garganta e me concentrei em sua boca rosada... não havia mais volta.”




site: http://lereaminhapraia.blogspot.com.br/
Keila Gon 05/07/2013minha estante
AiAi Ai ... Ohhh obrigada pelo carinho, eu adorei a resenha Tayane!!!!!!!Os detalhes e os quotes ...ohhhhh Perfeito!
Beijos muito agradecidos Flor!
Keila Gon




91 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7