Pulsação

Pulsação Gail McHugh




Resenhas - Pulse


50 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Pick a Book 15/07/2013

Pulse (Collide #2)
Bom, mas não tanto quanto o primeiro livro. Muito longo. Não precisava de mais páginas e páginas pra fazer a gente acreditar no amor de Gavin e Emily porque a cada segundo isso era jogado na nossa cara. Cenas desnecessárias muito longas.

Não lembro se o Gavin conta o que significa a tatuagem dele. Bom, se ele não disse, agora tô curiosa.

Eu amo o Gavin Blake e fiquei super furiosa com a enrolação pra dar a resposta de uma certa pergunta. Quem leu, vai saber.

Mas, só o Gavin já vale a leitura. Ele é meu segundo namorado literário favorito (o Kellan Kyle de "Thoughtless" é o primeiro, óbvio).

------
Good, but not as good as the first one. Waaay too long. I didn't need more lines to know they were in love, 'cause EVERY second it was thrown in our faces. Some unnecessary scenes were too long.

I don't remember if Gavin told Emily what the dragon ink meant. Did he? If not, now I'm curious.

I love Gavin Blake and I really got furious about not knowing the answer to a certain question.

But Gavin totally worth the reading. He is my second favorite book boyfriend (Kellan Kyle, first, of course).
Caroline 02/05/2014minha estante
Nosso! :p


Pick a Book 29/10/2014minha estante
Gavin é meeeeeeuuuu! Só meeeu!


Nazza 03/02/2015minha estante
OPA somos três então!!!! Ele é um fofo !!!!


Vanessa 25/02/2015minha estante
Tem como enviar por email este livro =D
quero começar o primeiro mais so se tiver o segundo tbm
rsrs
acho que entende.
[email protected]


Daniela 20/04/2015minha estante
eu acabei o livro agorinha e ja quero começar o pulsação mas nao acho enfim.... Bom eu amei o livro a historia tudo,mas o que me deixa com raiva é o quanto o Dillon ta mentindo ta traindo a Emmily e simplismente ninguem ver, ninguem desconfia isso me deixa p... da vida


Nine 21/04/2015minha estante
Gente acabei o livro agora 1, mas ñ consigo achar o segundo pra ler rsrs. Alguém já achou?


Santos 01/06/2015minha estante
ola!!! como vce leu o 2 livro???
eu baixei UM MAS ESTAVA MUITO RUIM A TRADUIÇÃO!!!!!


AnasthAcia 16/06/2015minha estante
Olá, alguem pode me enviar o segundo livro por email? [email protected]


Samara 10/07/2015minha estante
EU ACHEI MARAVILHOSO!!!!


Lane 02/09/2015minha estante
Acabei de terminar o 1º , cheio de tensão literalmente e já vou iniciar esse... não vejo a hora..


Jhosy 28/09/2015minha estante
Concordo em gênero, número e grau! rs
Esperava mais depois de ler Tensão. Achei esse bem repetitivo e até cansativo.
E aff gente... Sério que SÓ o que aconteceu com o Dillon foi aquilo?


Fofoka literária- Ed 13/10/2015minha estante
gosteei muito mais que o primeiro e definitivamente quero um Gavin pra mim!! Que homem tudibom!!




Rose 29/07/2015

Vou tentar falar o possível sem revelar o que talvez para muitos seja o óbvio.
Para quem não leu Tensão (livro 1), um breve resumo: Emilly Cooper perde a mãe e seu namorado Dillon Parker a ajuda neste momento difícil. Ela acaba mudando para Nova York para ficar mais perto do namorado. O relacionamento deles está sério e Emilly cada dia mais dependente dele.
No início Dillon parece um príncipe encantado, mas aos poucos percebemos a verdadeira faceta do personagem, menos Emilly, é claro. A tapada demora mais para perceber.
Os dois estão noivos quando ela conhece o maravilhoso (podem escutar os suspiros) Gavin Blake. Logicamente houve uma atração imediata entre eles, mesmo nossa "fofa" não querendo nada. O problema maior ocorre mesmo quando ambos descobrem que conhecem Dillon, pois Gavin é ele são amigos.
Sim minha gente, o triângulo está formado e claro, não poderia dar boa coisa.
Apesar de todas as evidências, Emilly, nossa "amadinha" da vez, toma uma decisão que decepciona a todos, e que só gera sofrimento, principalmente para ela mesma, que aliás, acaba pagando bem caro por isso.
Vejam só, eu adoraria ter entrado no livro e sacudir a anta, mas ler as consequências da burrice dela foi cruel. Pelo menos, isso fez ela "acordar pra vida". Então, agora, já com as "faculdades mentais" funcionando um pouco melhor, Emilly corre atrás do prejuízo. Ela engole o medo e o orgulho e tenta consertar a merda que fez com Gavin no final do volume 1.
Gavin se afastou de tudo e de todos, e não tem ideia do que está ou muito menos do que aconteceu. E apesar de todos saberem o quanto eles se amam, Emilly sabe que seus atos podem ter posto um fim no relacionamento deles.
Mesmo que Gavin a perdoe, eles tem um longo caminho a percorrerem, até porquê Dillon não estará disposto a sair de cena tão facilmente, e vai usar todas as armas que tem para atingir o casal.
Em uma fase onde as cicatrizes estão sendo curadas, Emilly e Gavin precisarão exercer todo o amor, amizade, compreensão e principalmente a confiança e o perdão exaustivamente se quiserem chegarem juntos ao fim desta longa jornada.
Sendo bem sincera, o livro realmente não tem nada de novo, de excepcional, mas, a forma como a autora foi revelando os fatos, isso sim foi diferente. Na maioria dos casos temos um casal apaixonado que passa o livro inteiro separados, com vários acontecimentos contribuindo para a separação e só lá para o final conseguirem ficar juntos e felizes. Isso depois de uma mocinha tapada sofrer bastante.
É justamente aqui que está o diferencial e que me fez gostar tanto do livro. Não gente, Emilly não se torna na super mulher, mas também não espera o livro inteiro para correr atrás da felicidade e acertar seus erros. O que temos é um casal apaixonado, querendo e tentando ficar juntos apesar das pancadas que vão levando.
E acreditem, se Gavin já foi apaixonante em Tensão, aqui em Pulsação, ele é perfeito. Poucos, e acreditem, poucos são os homens que fariam o que ele se propôs a fazer por amor à mulher que ama. Ele não é apenas um lindo corpo, dono de um sorriso de tirar o fôlego e uma fortuna dos sonhos. Gavin é muito mais do que isso, ele é homem, sabe aquele com H maiúsculo? Homem em suas atitudes e ações? Pois é, este é Gavin.
Não poderia tecer tantos elogios a ele sem enaltecer a família dele. Neste volume temos um pouco mais da presença dos pais e do próprio irmão dele, e notamos que a base familiar foi a razão dele ser o que é.
Uma coisa, e talvez a única que não solto fogos, mas que mesmo assim me fez rir pra caramba, é que normalmente quando a personagem feminina passa pela situação que a Emilly passou, os autores tem a tendência de fazer com que os personagens masculinos fiquem com o cérebro danificado e esqueçam das aulas de biologia. Também acho que há um certo exagero na forma como descrevem as situações finais da situação. Comigo não foi nem metade do descrito, e a maioria que conheço também diria a mesma coisa. Talvez as americanas sejam diferentes, vai saber...
As cenas mais quentes continuam boas e bem feitas, assim como a escrita envolvente da autora. Sei que muitos não gostam de livros com esta pegada mais "hot", mas esta leitura valeu muito mais pelas atitudes do Gavin, que nos lembrou da beleza do verdadeiro e sincero amor. Livro super aprovado e a duologia acabou sendo muito boa. Recomendo com certeza.


site: http://fabricadosconvites.blogspot.com.br/
Clarice.Castanhola 30/07/2015minha estante
Acredito que deve ser uma leitura muito boa , vou adicioná-lo a minha wishlist , gostei da resenha =D


Lane 02/09/2015minha estante
Adorei sua resenha!!
Acabei de ler Tensão, ainda me recuperando..rs e já iniciando Pulsação, vamos ver se Emily faz por merecer o amor de Gavin dessa vez ;)




Sandra 07/05/2020

bom...
Bom, o que dizer deste livro.... o primeiro foi melhor, mas tem coisas muito interessantes que acontecem no desenrolar da leitura.
E não posso comentar por ser Spoiler kkkk. Mas saibam que o amor vence muitas barreiras, mas o ódio/rancor/vingança, traz muita dor também.
comentários(0)comente



Samantha @degraudeletras 31/08/2015

McHUGH, Gail. Pulsação. São Paulo: Arqueiro, 2015.
No primeiro semestre do ano a Editora Arqueiro lançou Tensão, da Gail McHugh, que foi um sucesso para o público de Literatura Erótica. Mesmo não sendo tão conhecedora do gênero, resolvi me arriscar nessa estória e o resultado foi positivo, concluí a leitura do livro roendo as unhas para saber a continuação. Se você ainda não conferiu, tem resenha de Tensão aqui.

Agora no segundo semestre, finalmente, pude acompanhar o desfecho dessa duologia com Pulsação. A expectativa estava a mil, mas esse segunda parte da estória não me agradou tanto quanto eu esperava. Calma, eu vou explicar os motivos.

Depois de todos os altos e baixos, acertos e desacertos do triângulo amoroso entre Gavin, Emily e Dillon, finalmente a mocinha resolve seguir o seu coração e se libertar das amarras que a faziam sentir-se obrigada a estar onde não queria. O reencontro de Gavin e Emily foi lindo, assim como todas as cenas seguintes em que eles matavam a saudade um do outro, os esporádicos aparecimentos de Dillon deu aquela apimentada no ciúme.

O "perfeito" (ex) namorado/noivo, Dillon, agora assume sua verdadeira identidade, ele se esforça para ser escroto ao máximo, principalmente por sentir-se traído pelo amigo, Gavin. Ele chega a agredir Emily em um de seus momentos de fúria e a amenidade dela me irritou um pouco, principalmente quando ela diz que quase entrou para a estatística de mulheres agredidas... Poxa, ela foi agredida sim e mesmo que a polícia tenha chegado a tempo de evitar coisa pior, ela deveria ter gritado para o mundo a covardia do Dillon.

Com o passar da estória achei que os acontecimentos tornaram-se um pouco repetitivos, mesmo com uma enorme surpresa perto do final, aquela rotina de sexo, ciúme doentio e provocações verbais. Mesmo sendo o Sr. Perfeição, o ciúme de Gavin chega a ser desnecessário, o casal principal mais parece um par de adolescentes que não sabe o que é uma relação construída com confiança (ele fica com ciúme até do médico, me poupe). Posso até parecer uma louca ao reclamar da rotina sexual do casal de um livro erótico, mas a frequência com que eles se provocam faz com que isso caia na rotina, sabe? Nem parece mais aquela “coisa” tão ansiada e desejada.

Outro ponto que me incomodou desde o primeiro livro é que tanto Gavin quanto Dillon apresentam uma postura autoritária quando estão com a Emily, estão sempre falando no imperativo com ela “Faça isso”, “Pegue aquilo”, “Saia”, “Venha comigo”. Poxa, Emily! Dê sua voz também!

Posso não ter me agradado tanto de Pulsação, mas a estória ainda reserva um lugar especial na prateleira de livros eróticos. Continuo a indicar a leitura de Tensão e Pulsação, principalmente para os leitores que não se importam com essa falta de imposição da protagonista, pois tirando esses pontos a estória é excelente.

site: http://www.wordinmybag.com.br/
comentários(0)comente



Danimes 26/08/2020

Depois do final de Tensão não tinha como não ler a continuação pra saber se a Emily e o Gavin iam ficar juntos.
Muito sofrimento, amor, sexo, família, amizade e surpresas recheiam esta história.
Amei esta duologia e já está na minha lista de favoritos de 2020.
comentários(0)comente



Milla Carvalho 23/07/2015

"Você é o meu mundo. A minha vida. O ar que eu respiro."
Esta resenha faz parte do Blog Cinco Garotas Exemplares e foi feita em conjunto com a primeira obra de Gail McHugh Tensão.

Daí, Pulsação chega para terminar a história desse triângulo. Com as três personagens principais perdidas e uma narrativa para lá de enfadonha. (suspiros, muitos suspiros de desgosto)

O segundo livro, que apostei ser um pouco melhor (mas não foi), derrapa furiosamente no enredo. A tentativa de Gail de trazer mais drama à história com a gravidez de Emily (fato totalmente previsível no primeiro livro) foi razoável, mas não o suficiente para salvar Pulsação. Entendam bem, as discussões entre a protagonista e Gavin são tão chatas e tediosas, que o fato deles reatarem sempre vem com a frase “você é o ar que eu respiro”. O que me leva a perguntar, e se um dos dois fosse asmático? (risos)

(continua)

#PorSuaContaERisco #Affe #LeituraExtraDesastrosa #OpiniãoImpopular

Para ler a resenha completa, por favor visite o link abaixo:

site: https://cincogarotasexemplares.wordpress.com/2015/07/23/resenha-tensao-e-pulsacao-gail-mchugh/
Isa Marques 25/07/2015minha estante
Eu odiei o primeiro livro, foi o pior livro que eu já li (sem exagero,minha opinião) jurei que não leria o segundo e não vou, passei um ódio que só Deus,ainda bem que dessa vez minha curiosidade não foi mais forte


Milla Carvalho 02/08/2015minha estante
Pois é, Isa. Infelizmente minha curiosidade fez a cama de gato. Li, odiei e adeus.


Dan 15/08/2015minha estante
Também odiei a estória.

SPOILER


Me faça o favor e esclareça se o bebê da Emily é do Dillon ou do Gavin.
Acho lamentável se ela está grávida do Dilon e corre para ficar com o Gavin.




Nanda {@talvezumaleitura} 05/08/2015

Pulsação
O livro como um todo, eu gostei. Mas teve momentos clichês e repetitivos. Que recompensaram com momentos emocionantes e demasiadamente bonitos. Uma certa pegadinha que me fez lagrimejar. Assuntos bons de ser abordados. Personagens legais. Aw Gavin por quê tão apaixonante?! Enfim, gostei do desfecho da história.
comentários(0)comente



Livinha 24/11/2020

Apesar das resenhas negativas eu amei a história! Não consegui largar a partir do momento que comecei a ler!! Amei, amei e amei! Como sempre falo: eu amo um bom clichê!
comentários(0)comente



Enzza 07/09/2020

Muito bom , porém
Gostei mais do primeiro livro, pois pra mim
Nesse caso parecia que a aurora tinha uma obsessão em desgraçar cada vez mais a vida da protagonista, nada de bom acontecia. Mas mesmo assim gostei do livro e do final esperado.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Rosiliane 16/07/2015minha estante
Também amo esses livros (tensão e pulsação) e acho o mesmo que você a Emily não é uma mulher fraca ela simplesmente achava que a situação que sempre enfrentou com o namorado era natural, até o dia em que soube o que era ser bem tratada realmente pelo Gavin.... Perfeito


Fabiane 16/07/2015minha estante
Verdade Rosi. Sem palavras para a sensibilidade da autora em expor suas próprias experiências. De maneira muito comovente. E o final? Perfeito!!!




Rosângela Alves 28/12/2015

Haja Pulsação!
Estou emocionalmente exausta!
Foi completamente desnecessário esse capítulo 18!
Essa autora é uma sádica, e com certeza deve ficar muito feliz e radiante com o sofrimento dos seus leitores. Que fique bem claro minha insatisfação com esse maldito capítulo. Chorei horrores, fiquei congestionada e com uma bela dor de cabeça. Isso não se faz!
Bom, esse livro eu curti muito mais que o primeiro, tanto é que peguei ontem à tarde e não consegui largar.
A Emily dessa vez não foi tão irritante. Ela deu uma boa evoluída, e eu agradeci aos céus por isso. E o Gavin, que já era incrível, neste livro ele se superou.
Com certeza ele é o mocinho mais lindo, incrível, tesuso, sexy, gostoso, irresistível, comível e inteligente que eu já conheci na vida! Ele é todo perfeito. Ele é lindo quando está puto, e mais lindo ainda quando está feliz. Ele é amigo, parceiro e compreensível até dizer basta. Não estou exagerando quando digo que ele é perfeito. Ele era fofo até quando preenchia seus vazios com sirigaitas burras. Impossível não amar o Gavin.
Neste livro não houve mimimi, briguinhas idiotas e nem mocinha que sai correndo na primeira turbulência. Não houve, porque o Gavin não deixou. Ele é daqueles que senta, conversa e resolve todo tipo de situação. Como eu disse no comentário final do livro Tensão, esse mocinho foi a melhor parte dessa história. Foi por ele que li o primeiro livro, mesmo odiando a Emily com todas as forças, e foi ele quem me manteve presa a este segundo livro.
Não sei o que vou fazer pra esquecer Gavin Blake. A ressaca vai ser grande.
Vamos orar pra eu consiga encontrar outro livro que tenha um mocinho tão lindo quanto ele.

Ah, e esse livro eu recomendo!
Mas antes, recomendo tomar uns comprimidinhos calmantes, porque com certeza você vai precisar. ;)
comentários(0)comente



Cath´s 23/08/2015

Resenha Pulsação.
Tensão, primeiro livro da série, começou a contar a história de Emily e Gavin, portanto faz necessário um resumo para vocês entenderem a história do segundo.

Emily namorava Dylon e era totalmente passiva, se auto enganando que ele prestava sendo que ele era totalmente escroto e sempre a puxando para baixo. Um dia fazendo uma entrega do restaurante onde trabalha conhece Gavin e a atração entre eles é imediata, porém depois descobre que Gavin e Dylon são amigos.

O primeiro livro se passa com Emily tentando lutar contra os sentimentos entre ela e Gavin e aceitando tudo que Dylon fala enquanto Gavin luta por um relacionamento entre ele e Emily.

Minha opinião sobre o primeiro livro foi positiva, porém este segundo me desapontou totalmente. Enquanto no primeiro Emily irritou bastante leitores por suportar um monte de coisa e eu tinha entendido a motivação da autora em retratar o que certas mulheres aceitam na vida real, e havia gostado de cara de Gavin, nestes as coisas mudaram.

O segundo livro começa da onde o outro parou, com Emily terminando com Dylon e indo atrás de Gavin e indo pro México. E o começo é interessante, com as atitudes horríveis tomadas pelo Dylon, mas logo entramos em sexo e sexo e mais sexo. Parece que o relacionamento de Gavin e Emily é virado nisso, eles não podem se olhar que Gavin fica duro e isso tornou o livro bem entendiante para mim, eu não vejo nada errado em ter sexo num livro, até é bom, mas quando exageram nisso acabam tornando a obra em algo parecido com um filme pornográfico e eu não aprecio.

Depois que passa o exagero em relação ao sexo caímos em mais clichês que já eram esperados, mas os personagens pioram. Emily embora esteja mais forte continua sendo sonso e Gavin passa de um homem bom a um homem das cavernas que acha soluções físicas invés de mental, como se tivesse que provar que é homem assim.

Eu não tenho nada contra clichês, até gosto muito deles, mas tem que ser bem usado, senão se torna algo cansativo e infelizmente o enredo decaiu muito nesse segundo livro. Mas obviamente é a minha opinião, se você gosta de sexo exagerado e personagens meio avoados (pois certas atitudes eu só pude justificar assim) pode vir a gostar da série.

Quanto a capa eu achei muito mais bonita que a primeira, tem um tom sexy, mas sem exageros.

site: http://www.some-fantastic-books.com/2015/08/resenha-pulsacao-de-gail-mchugh.html
comentários(0)comente



Thaysa 25/08/2015

Romance com alta carga sentimental
Depois de se declarar a Emily e ser praticamente ignorado, Gavin resolve partir para uma temporada no México e curtir a vida adoidado. Afinal, sua querida e doce Emily havida decidido ficar com o babaca do Dillon.

No mesmo dia em que Gavin parte, Emily finalmente percebe o carrasco a quem estava prestes a casar. Ela enfim enxerga o machista possessivo que Dillon é e a ultima atitude que ele têm com ela na véspera do casamento, é a gota d'água para Emily perceber que deixou escapar o amor da sua vida pelos dedos.

No meio da madrugada, Emily vai ao apartamento de Gavin, mas ele não está e ela sente que é tarde demais para mudar sua decisão.

Passam horas, dias... Até que, em uma conversa com Trevor, ela descobre que Gavin pode chegar a passar 6 meses em outro lugar para esquecer os problemas. Completamente apavorada com essa ideia, ela procura Colton, irmão de Gavin, e pede sua ajuda. Ela não pensa duas vezes em pegar o próximo avião e partir rumo ao amado.

Emily larga tudo o que tem para ir atrás de Gavin, reconquistá-lo e viver às mil maravilhas, mal sabendo ela as surpresas que a aguardava... As pegadinhas que o destino reservou aos dois.

Pulsação é o desfecho dessa duologia super sensual e empolgante. Emily finalmente percebe o crápula que tinha ao seu lado, o Dillon, e decide por um fim ao relacionamento que a consumia.

Embora em alguns momentos Emily continuou me irritando com sua ingenuidade, Gavin se superou em namorado-amante-super protetor. Ele foi o suporte mais que perfeito para Emily superar suas dificuldades com o antigo relacionamento. Dillon finalmente mostra sua verdadeira face, uma babaca completo e sem escrúpulos (que dá vontade de socar a cara de pau dele, mas relaxe, Gavin faz isso por nós).

É um livro que mostra em sua forma mais pura o exemplo de companheirismo e paixão. Adorei o desfecho da trama e aviso: há altas doses de romance, suspense e muita pegação. É claro que Gavin é uma palhaço e dei risada em vários momentos, sem dizer os apelidos que Olivia arrumava para Dillon.

Assim como o primeiro, é narrado em terceira pessoa. E tenho uma certa sensação de que não parou por ai, acho que terá outros livros com outros protagonistas, já que os personagem secundários Trevor e Fallon deixaram um mistério no ar. Mas vamos ter que esperar para ver hahaha

E é isso por hoje, espero que tenham gostado e que se apaixonem por essa série assim como eu ♥ hahaha

site: http://www.guardiadebibliotecas.com.br/2015/08/resenha-pulsacao.html
comentários(0)comente



Nat 05/10/2020

Muita enrolação. O livro poderia ter sido muito melhor se a autora não tivesse enchido tanta linguiça. Várias cenas totalmente desnecessárias!!!
comentários(0)comente



Saleitura 14/02/2016

Pulsação é #muitoamor
Pulsação é o segundo livro da série Tensão da autora Gail McHugh. O primeiro livro é contagiante que envolve uma trama de confitos do triangulo amoroso entre Gavin Blake - Emily Cooper e o intragável Dillon Parker.

Tensão teve um desfecho angustiante onde Emily foi muito cruel mentindo sobre seus sentimentos para Gavin, deixando-o ir embora com o coração partido e arrasado. Qual a mulher que não ficaria sem prumo depois de ser "exposta tanto física quanto mental e moralmente? Ela mostra ser uma mulher forte e corajosa largando o Dillon na véspera do casamento e tendo que aturar os seus insultos e agressões.
"Ele se fora. Sua outra metade, com sorriso de covinhas, fã dos Yankees, presenteador de tampinhas, se fora e não havia nada que ela não faria para voltar no tempo."

Gavin resolve sair de Nova York sem saber se isso apagaria a marca que Emily deixara em sua alma. Joga fora seu celular e segue no jatinho particular da Blake Industries para a Playa del Carmen na cidade do México.

Ele precisava sumir do mapa para tentar se recuperar deixando seu irmão a frente da empresa. Gavin ocupa os dias passeando pelas praias, tomando seus drinques, sendo paquerado pelas mulheres, mas nada disso o faz deixar de pensar nela.

Emily precisava saber onde encontrar Gavin e poder dizer tudo o que sentia e pedir perdão. Com a ajuda de Colton ela conseguiu ir ao seu encontro no México. Agora não tinha mais volta e o que ela mais queria era regressar com Galvin ao seu lado.
"Não acho que você vá me aceitar de volta, mas precisava vir até aqui e dizer que sinto muito. Eu precisava dizer quanto te amo, Gavin. Quanto preciso de você na minha vida."

O encontro dos dois foi inicialmente conflitante, mas depois foi pura emoção. O amor que um sente pelo o outro é muito lindo.
"Você é tudo que eu vejo. Tudo que eu ouço. Tudo com que sonho. Eu vim para cá atrás de você. Não vou embora. Não vou a lugar nenhum. É você, Gavin. Só você."

Vamos acompanhar a vida desses dois que vão enfrentar muitas situações difíceis. Emily a cada obstáculo se fortalece, vai deixar de ser aquela mulher frágil e insegura e se transformar em uma mulher forte e determinada.
"Venha ser louca, perigosa, imprudente e inebriante comigo. Basta vir e acordar ao meu lado todas as manhãs."

Gavin resolve sair de Nova York sem saber se isso apagaria a marca que Emily deixara em sua alma. Joga fora seu celular e segue no jatinho particular da Blake Industries para a Playa del Carmen na cidade do México.

Ele precisava sumir do mapa para tentar se recuperar deixando seu irmão a frente da empresa. Gavin ocupa os dias passeando pelas praias, tomando seus drinques, sendo paquerado pelas mulheres, mas nada disso o faz deixar de pensar nela.

Emily precisava saber onde encontrar Gavin e poder dizer tudo o que sentia e pedir perdão. Com a ajuda de Colton ela conseguiu ir ao seu encontro no México. Agora não tinha mais volta e o que ela mais queria era regressar com Galvin ao seu lado.

"Não acho que você vá me aceitar de volta, mas precisava vir até aqui e dizer que sinto muito. Eu precisava dizer quanto te amo, Gavin. Quanto preciso de você na minha vida."

O encontro dos dois foi inicialmente conflitante, mas depois foi pura emoção. O amor que um sente pelo o outro é muito lindo.

"Você é tudo que eu vejo. Tudo que eu ouço. Tudo com que sonho. Eu vim para cá atrás de você. Não vou embora. Não vou a lugar nenhum. É você, Gavin. Só você."

Vamos acompanhar a vida desses dois que vão enfrentar muitas situações difíceis. Emily a cada obstáculo se fortalece, vai deixar de ser aquela mulher frágil e insegura e se transformar em uma mulher forte e determinada.

"Você me enche de vida e eu te amo de mais maneiras do que pensava ser capaz, mas você é muito mais do que sinto que mereço.

Gavin vai mostrar não só todo o seu charme, mas também a sua beleza por dentro e por fora. Vai ter que tomar decisões diante de situações difíceis que surgem, mas por mais medo que tenha vai provar o seu amor por Emily. Ele estão sempre juntos aceitando as surpresas que vida lhes prepara. Toda a angustia e espera será compensada e ele vão viver momentos únicos e de grande felicidade.
"- Eu não posso prometer que as coisas vão ser sempre doces e ternas, porque, quando a gente briga, é para valer. Mas estou certo de que também não vai ser um show de horrores, porque a gente ama com ainda mais vontade. O que posso prometer é que você vai sempre significar mais para mim do que a minha próxima respiração e que sempre vai ser você na minha vida. Mais ninguém."

Para completar ainda teremos o nosso vilão Dillon que vai mostrar suas garras tentando atrapalhar a vida dos dois, mas Gavin mesmo com todo o ódio guardando vai saber jogar as cartas com maestria e inteligência.

O carinho, apoio e união de toda a família é muito gostoso de se ver em diversas situações que vão surgir com o casal. O jogo das 20 perguntas que o Gavin sempre faz para poder distrair Emily quando ela está tensa e que no final,muitas respostas, vão ajudar a construir o futuro dos dois.

"Você é o meu mundo. A minha vida. O ar que eu respiro. Não consigo acreditar que você vai ser minha para sempre."

É pura diversão a disputa deles em relação aos seus times - Yankees e Birds - que sempre arranjam um jeito de aprontar alguma brincadeira entre eles como ter o símbolo do time na placa do carro. Gavin fica admirado pelo fato de Emily gostar da brincadeira das tampinhas uma coisa tão simples.

"Você me enche de vida e eu te amo de mais maneiras do que pensava ser capaz, mas você é muito mais do que sinto que mereço.

O livro vai narrar em sua maior parte o relacionamento amoroso entre Gavin e Emily mostrando não só o lado bom, mas também os seus problemas, seus conflitos, angústias que vão uni-los cada vez mais. Para muitos leitores percebi que acharam isso desnecessário e um tanto repetitivo. Mesmo com tantas cenas de sexo, descrevendo em detalhes, o carinho, as trocas de carícias, a liberdade de dizerem o que sentem, de pedirem o que gostam considerem ser insano, um exagero eu discordo. Entendo que a autora soube mostrar a intimidade do relacionamento de um casal que se amam sem barreiras ou preconceitos, que sentem uma enorme paixão um pelo outro e é isso que toca muitos corações. A narrativa da autora é muito bem escrita e apesar de todo esse love o leitor é surpreendido por um pesadelo sufocante com direito a choros e "desmaios." Amei a história e para quem não leu aproveitem que já estão disponíveis os dois livros dessa duologia de tirar o fôlego.

Resenhado por Irene Moreira
http://www.skoob.com.br/atividades/post/user/56c10057b39932c1018b47f7

site: http://saletadeleitura.blogspot.com.br/2016/02/resenha-pulsacao-serie-tensao-2-de-gail.html
comentários(0)comente



50 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4