Tipo Destino

Tipo Destino Susane Colasanti




Resenhas - Tipo Destino


120 encontrados | exibindo 91 a 106
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 7 | 8


Ká Guimaraes 15/10/2013

Resenha feita pela Ká Guimarães
Mais um livro da Susanne Colasanti que eu gostei...
Poxa Ká você gosta de todos os livros??? Não, tem livro que dou 5 estrelas e tem livro que avalio com 3 estrelas, mas esse eu dei 4 estrelinhas. Ele foi bom, mas ainda faltou alguma coisa ali.

Como os demais livro da autora, esse livro conta a história de adolescentes. Sabe aquele dramalhão todo que os adolescentes fazem? É isso que encontramos em "Tipo destino". Eu não sou muito ligada a esse tipo de história, mas desde que vi a resenha desse livro no Blog do Júlio ( Clique aqui) eu decidi que assim que fosse publicado no Brasil iria ler, e quando o livro chegou, eu o coloquei na meta de um livro por dia.

Em "Tipo destino" conhecemos Lani, assim como todo mundo ela tem uma melhor amiga. Sua melhor amiga é Erin, e ela é a garota popular: tem vários amigos (já tive amigas assim), é divertida e foi um acidente que acabou unindo mais as duas. No livro também tem o amigo delas, o Blake, um rapaz divertido que tirou várias risadas de mim.

Tudo está normal até que Erin aparece com um novo namorado: Jason. Confesso que também me apaixonei pelo garoto, é lógico que percebi que ele desde o início do livro está vidrado na Lani, está muito na cara, mas ela não quer roubar o namorado da melhor amiga, é errado. Digamos que é contra as regras né? É isso que posso contar sobre o livro, para não soltar spoilers.

Susane Colasanti escreve de uma maneira que quando você percebe já terminou de ler o livro. É sempre assim quando pego um livro dela para ler, e não posso deixar de falar que sempre dou muitas risadas. Outra coisa é que o Destino é bem retratado aqui nesse livro, pois Erin e Lani são obcecadas por cada coisa que envolve ele. A Lani tem que ler seu horóscopo semanal toda segunda-feira, afffff confesso que tive amigas assim...

Então, por que eu não gostei tanto do livro e dei 4 estrelinhas? Porque eu achei que faltou alguma coisa ali, não consigo dizer o que exatamente ( existe pessoa mais estranha do que eu?) E tudo acabou rápido demais. Mas não pense que o livro é ruim.

Beijos
Ká Guimarães

site: http://www.acordeicomvontadedeler.com/2013/10/resenha-tipo-destino-e-se-sua-alma.html
comentários(0)comente



Núbia Esther 14/10/2013

**Quem acompanha o blog já deve ter percebido que apesar da aleatoriedade de nossos gostos, eu e a Mari frequentemente gostamos e acabamos lendo os mesmos livros. Não é à toa que há mais de uma resenha para vários livros aqui no blog. Tipo Destino da Susane Colasanti estava cotado para ser mais um título a ter duas resenhas por aqui, mas decidi propor algo diferente para a Mari dessa vez. Como praticamente lemos o livro na mesma época e as resenhas acabariam saindo muito próximas, sugeri que experimentássemos fazer uma resenha dupla, acho a ideia bastante divertida, apesar de confusa como bem salientado pela Mari. Haha, veremos no que isso vai dar. Quem sabe não tentamos isso novamente no futuro? Então, só para situar os leitores segue uma legenda básica:**

Comentários Mari

**Comentários Núbia**

Lani e Erin são melhores amigas. Elas têm aquela ligação que se forma quando se passa por uma situação bem intensa com a outra pessoa, e por isso elas são inseparáveis, o modelo de BFF (best friends forever – melhores amigas para sempre).

**O interessante é que talvez, se não fosse pela situação que viveram no passado, elas não tivessem essa relação tão forte uma com a outra. Afinal, tirando o interesse mútuo pelo Destino, ambas são muito diferentes, na aparência, nos gostos, nos interesses escolares, nos grupos de amigos e no gosto por garotos…**

As duas decidiram estudar o Destino, e aprenderam diversas coisas sobre como interpretar os sinais que a vida dá (a Professora Trelawney ficaria orgulhosa). Lani consegue até mesmo induzir Blake, seu melhor amigo, a ler o horóscopo todas as semanas, e realmente levá-lo a sério.

**Não sou lá muito fã dessa onda esotérica (também não chego a ser um Sheldon da vida), mas confesso que acabei cativada por essa visão de Destino que a autora imbuiu nas personagens. Lani é defensora ferrenha da Astrologia, mas o seu apego tem fundamento, afinal, foi a forma que ela encontrou para enfrentar seu medo do Desconhecido, isso mesmo referido por ela em letra maiúscula, tamanha importância que ela lhe dá.**

É com todo esse conhecimento que Erin descobre (ou define) que o Destino tem planos para ela com Jason, um rapaz da sala dela. E ela aparentemente está correta, pois os dois começam a namorar. E ao invés de prejudicar a amizade entre Erin e Lani, Jason rapidamente vira amigo de Lani e Blake.


Como Lani e Jason dividem a hora do almoço, eles passam a se sentar juntos. Em pouco tempo, Lani percebe que ela e Jason se dão muito bem. Bem até demais. Eles se entendem, e têm tudo em comum. Aos poucos, ela começa a se apaixonar por ele, e percebe que o sentimento é recíproco.

**É impossível não torcer pelo desabrochar da relação de Lani e Jason, mas não pude deixar de me incomodar com a quantidade imensa de “Destino” que a Susane resolveu imprimir nessa relação. Não há como não achar forçada a similaridade em manias, gostos e histórias, alguns para lá de exóticos, entre Lani e Jason. É como se a Susane tentasse amarrar o lance da alma gêmea de todas as formas possíveis, só que amarrou tanto que acabou ficando irreal. E não, não era preciso tanto para nos convencer de que o casal merecia uma chance.**

Ver como Lani lida com a situação foi uma das melhores partes do livro, porque me lembrou demais a minha época de escola, e como as pessoas podem ser malvadas. A autora soube descrever muito bem como adolescentes reagem a essa e outras situações, sem tornar o livro menos interessante.

**Lani é uma ótima personagem, seus pensamentos e diálogos são interessantes e argutos, o que tornou a leitura do livro bastante agradável. Mas, ainda acho que a história seria mais interessante e o desenrolar do drama enfrentado pelas personagens mais palpável, se o outro lado dessa história também tivesse voz. Eu pelo menos gostaria de saber o que Erin achava de seu relacionamento com a panelinha do Círculo de Ouro, sua amizade com Lani e Blake, seu relacionamento com Jason e todo o desenrolar dessa situação. Deixaria a história mais dramática e não deixaria o sentimento de que no final das contas a resolução do impasse, que é a premissa sobre qual a história se apoia, acabou acontecendo muito rápido.**

Embora eu tenha gostado da narrativa, que me fez voltar aos meus quinze anos, eu achei a história de Tipo Destino muito familiar. Na verdade, ela é a versão colegial de O Noivo da Minha Melhor Amiga – Emily Giffin, um livro do qual eu também gostei muito.

Resumindo, se você ainda está na escola, leia este livro, você vai se identificar na hora com as personagens. E se você já tiver passado dessa fase, leia este livro, você vai se lembrar dos bons momentos.

**Os personagens da Susane, como sempre, são bastante cativantes, me encantei sobretudo pelo Blake que mesmo com tantos problemas para enfrentar com seu pai, sempre esteve presente (na medida do possível) para Lani. Esse é o segundo livro da autora que leio e achei a narrativa mais dinâmica e fluída que a de Esperando Por Você, porém o roteiro é mais fraco. É bem como disse a Mari, uma versão adolescente de O Noivo da Minha Melhor Amiga, uma história sobre primeiros amores, amizade e aceitação. A história é divertida, mas não espere nada além disso. Ainda estou na espera de um livro da Susane um pouco mais profundo, com mais drama e enfrentamentos. Ela escreve muito bem, dá vida a personagens ótimos, mas ainda precisa acertar a mão nas tramas que cria.**

“Talvez eu não precise saber qual é o meu destino para conseguir acreditar que tudo vai ficar bem. Talvez não saber seja o que nos mova para frente.”

[Blablabla Aleatório]

site: http://blablablaaleatorio.com/2013/10/14/tipo-destino-susane-colasanti-2/
comentários(0)comente



Desi 12/10/2013

Nhé...
Lani e Erin são melhores amigas, apesar de serem diferentes uma da outra. Tudo está bem entre as duas até que "alguém" acontece: Jason, o namorado da Erin.
A Lani acredita em destinos, astrologia, quiromancia… Ela acredita que tudo acontece por um motivo e que a vida de todos está entrelaçada.Quando conhece o Jason, ela tem certeza que ele foi feito para ela. Sua alma gêmea. E aí começa a parte irritante! Ela começa a se apaixonar pelo Jason e não para de ficar pensando nele. Sei que ela está amando, então pensar nele é normal, mas essas partes ficam repetitivas e... Chatas. Como se só houvesse Jason no mundo da Lani.
Também não gostei do jeito como o Jason e a Lani combinavam tanto. Sei que parece estranho, mas, em algumas partes do livro, eu não conseguia evitar ficar imaginando se até o cheiro do peido deles é igual. Parecia algo tão forçado.
Ainda tem os amigos dela, a Erin e o Blake. O Blake é o meu favorito. Ele é o típico amigo gay superfofo... nada que eu nunca tenha visto, mas eu gostei dele. Já a Erin... Ela é um pouco egoísta, e eu ficava o tempo todo pensando em como seria bom poder bater nela. A Lani se sente em dívida com a Erin por causa do acidente em que ela acabou salvando sua vida, e acaba fazendo tudo por ela sem titubear. Isso me deixou irritada, eu fiquei o livro todo pensando quando ela iria agir. Se ela fez algo ou não, só dá para saber lendo.
O livro é previsível e, como eu já disse, repetitivo. Ele começa a ficar melhorzinho no final, mas nada demais acontece. A capa é linda, no entanto passa uma mensagem errada sobre a história (não é como se a Lani estivesse colocando chifres na melhor amiga descaradamente, é um pouco mais complicado que isso).
Não gostei muito do livro, porém ele ganhou alguns pontos pelos capítulos com poucas páginas,o que fez com que a leitura não fosse tão arrastada — além de outros detalhes na história que eu achei legal.
comentários(0)comente



Sarah 11/10/2013

"O amor não tem lógica, e nem sequer é uma escolha nossa. O amor nos escolhe"
Ahhh eu gostei desse livro! A leitura é um tanto quanto fácil e rápida e o final bem vago, poderia ser melhor, é claro. Mas a posição em que a personagem se encontra é arrasadora. Mas acho tbm que ela é um tanto quanto bobinha e a Erin uma leonina (o que não me surpreende nada) acha que tudo gira ao seu redor, sempre! Lani devia ter simplesmente falado: Adeus colega e olá Jason bonitão, mas nós dois sabemos que a vida pode ser tudo, menos fácil. Então Lani se encontra em diversos problemas de uma hora para a outra, ela é humilhada na escola por "roubar o namorado da melhor amiga" e sofre cada dia mais e mais por Jason não estar perto dela.Céus, isso doí profundamente dentro de si, consome todas suas lágrimas! Mas a questão é que o Destino também pode ser empolgante. Sua vida pode mudar de um instante para o outro. Mas, às vezes, essa mudança é a melhor coisa a lhe acontecer na vida.
Eu gostei muito, claro que tem seus pontos negativos, mas a história em um todo, apesar de clichê, é diferente e charmosa a sua maneira.
comentários(0)comente



Biah @garotapaidegua 11/10/2013

Adoreeei!
Com personagens cativantes em suas manias e uma fascinação por signos, previsões e leituras de mãos, Tipo Destino conseguiu me cativar como eu não acreditei que ele faria. Seu enredo não é novo, com uma garota que se apaixona pela namorado da melhor amiga, mas as personalidades de Lani, Jason e Erin, juntamente com o toque de humor, fazem uma diferença significativa e agradável.

Lani adora horóscopos, leitura de cartas e mãos, e tudo que possa lhe mostrar e preparar um pouco mais para como será seu destino, pois Lani acredita muito em destino. Sua melhor amiga é leonina (como eu!) e ela vive ressaltando as inúmeras características do signo presentes em sua amiga (me identifiquei com muitas delas!! rsrs) o que só a faz acreditar mais ainda nisso. Logo que Jason aparece em sua vida e demonstra ter tantas coisas em comum com ela, Lani se pergunta se o destino está mesmo fazendo isso com ela.

O romance todo é bem tímido. Não há grandes cenas de amor, mas a delicadeza de tudo é muito fofa. O modo como o sentimento deles e as coisas em comum são demonstrados não deixa parecer algo forçado. E há muitas pitadas de humor, através de coisas bestinhas que eles fazem, mas que são engraçadas justamente por causa disso. Não são grandes demonstrações de amor, são pequenas e engraçadas coisas que eles têm em comum.

Gostei mais do livro do que achei que faria, e isso é muito bom, pois significa que, de uma forma ou outra, ele me surpreendeu. Meu único porém é em relação a algumas atitudes de Lani, que se deixou manipular em nome de uma grande amizade, e ao final, que foi um pouco rápido e me deixou querendo saber um pouco mais sobre o 'depois'. Mas mesmo assim foi uma leitura bem proveitosa e apagou um pouco da má impressão que seu outro livro deixou em mim.

site: http://garotapaidegua.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Brunna 10/10/2013

Bem construído, legal e até previsível
Lani e Erin são melhores amigas desde crianças, apesar de serem um tanto diferentes. Mas elas não são apenas amigas, são irmãs de alma. É isso o que são desde o acidente. Lani acredita que não teria sobrevivido ao incidente se Erin não a tivesse ajudado. Mesmo tendo esse fato tão forte que as une, Lani sente que elas estão se distanciando aos poucos...
Erin sempre foi bem comunicativa, com muitos amigos e agora, para completar, começou a namorar Jason, um rapaz que nem tem tanto em comum com ela (e Lani percebe isso logo de cara). Sendo melhor amiga de Erin, Lani começa a sair com o casal e nota o quanto tem afinidade por Jason, os dois se parecem demais. Isso nunca tinha acontecido antes com Lani, encontrar uma pessoa assim, do nada, que tivesse tanto em comum com ela. Os dois logo começam a se aproximar mais e mais, só tem um problema: ele é um garoto proibido, digamos assim, afinal, ele não só tem namorada como ela é melhor amiga de Lani! Mesmo tendo toda essa semelhança com Jason, Lani não é esse tipo de garota que rouba o namorado da melhor amiga. Ou será que é?
Fica cada vez mais difícil para Lani reprimir seus sentimentos. Os três estudam na mesma escola, se veem praticamente todo dia e, para piorar a situação, Jason parece sentir o mesmo que ela!
Lani é tem 16 anos, é inteligente, carinhosa, preocupada com o meio ambiente e gosta de artes adivinhatórias. É uma boa filha, boa aluna e boa amiga também. Como a maioria das personagens literárias nessa faixa etária, ela tem alguns mimimis, mas não é cansativa. Como é ela quem narra a história, não é enfadonho acompanhar a narrativa.
Jason é tão fofinho, meigo e respeitador. Não chegou a arrancar suspiros, mas sorrisos sim. Em diversos momentos fiquei em dúvida sobre o que pensar sobre ele, não que ele me enchesse de motivos para isso, mas é que sou bem exigente e queria logo saber qual era a dele.
Tipo Destino é um livro que você lê bem rapidinho, que tem a história bem bacaninha e narrativa envolvente. Tem uns acontecimentos bem bonitinhos, que faz um sorriso bobo surgir na face do leitor. Claro que tem ressalvas, como o final, por exemplo. Calma, não é que ele seja ruim, mas apenas não é daqueles OMG. Foi bem construído, é legal e até previsível. Talvez por isso eu não tenha gostado tanto, porque queria que acontecesse outra coisa e fiquei esperando o momento que isso aconteceria, mas... não aconteceu. Aconteceu justamente aquilo que estava programado para acontecer. Nada surpreendente.
O exemplar da Novo Conceito está simples e meigo, como o próprio livro. Letras em tamanho excelente, páginas amarelas e diagramação comum. A capa não é uma das melhores, mas tem cores lindas e a lombada da obra fica perfeita na estante.
Esse livro é para aqueles que querem ler uma obra leve, divertida e encantadora. É entretenimento garantido, com algumas dosagens de momentos de pura curiosidade.

site: http://myfavoritebook-mfb.blogspot.com.br/2013/09/resenha-tipo-destino.html
comentários(0)comente



10/10/2013

Um romance divertido e... Clichê
Esse é o segundo livro que li da autora, dos três que já foram lançados no Brasil pela Editora Novo Conceito.
Em "Tipo Destino" Susane nos apresenta a história de Lani e Erin, elas são melhores amigas desde crianças, unidas por um acidente horrível elas juraram serem melhores amigas para sempre, porem num belo dia... As coisas começam a mudar entre as duas, para ser mais exata, quando Erin conhece Jason.
Lani e Erin são fascinadas pelo Destino, signos, tarot e tudo o que envolve astrologia, elas criaram um cronograma em que todo mês estudam algo diferente relacionados ao assunto, como por exemplo numerologia, e analise de sonhos.
Ao começar a namorar Jason, Erin resolve apresentar ele a sua melhor amiga, e sem perceber ela cometeu um erro terrível, ou talvez não fosse tão terrível assim, ela apenas adiantou o que ia acontecer de qualquer forma.
Desde o primeiro momento ficou claro a atração que Jason e Lani sentem um pelo outro, e mesmo tentando negar o que sentia por Jason - por não querer trair sua melhor amiga - Lani acaba se entregando a esse forte sentimento que crescia entre eles.
Confesso que inicialmente, ao fazer a solicitação do livro pela NC criei muitas expectativas ao ler a sinopse e tudo o mais, no entanto não posso deixar de dizer que acabei me decepcionando um pouco. O livro é ótimo, ou tem tudo para ser, você percebe isso no decorrer da história, uma leitura rápida e simples, personagens cativantes que te prendem desde o inicio mesmo tendo um enredo pouco clichê, porem achei que o final deixou um pouco a desejar.


site: http://blogimaginacaoliteraria.blogspot.com.br/2013/10/tipo-destino-susane-colasanti.html
comentários(0)comente



Raíssa 09/10/2013

Resenha completa em: http://trouxesteachave.wordpress.com/2013/10/02/tipo-destino/
O livro nos conta a história de Lani, uma taurina (aniversário dia 5 de Maio que nem… eu mesma!) caseira, que adora pizzas simples, defender a natureza, astrologia e não sabe nadar. A trama toda do livro gira em torno do novo romance de Erin e como nossa protagonista certinha e boazinha se vê apaixonada pelo dito cujo. A verdade, é que a amizade de Erin e Lani é basicamente sustentada por um acontecimento há muito passado e as duas não tem mais tantas coisas em comum agora. A não ser, talvez, a nova paixão das duas — Jason.

Então, a verdade é que a probabilidade de eu adorar um livro cuja protagonista fizesse aniversário na mesmíssima data que eu era altíssima e, bom, não tentei lutar contra isso. O enredo apesar de soar extremamente previsível conseguiu me surpreender e, como não havia uma saída fácil a ser tomada, achei bem legal a visão dada pela autora. Apesar de discordar do final. Até entendo que é mais correto, mas discordo. Teimosia mesmo.

Bom, sobre os personagens, só posso elogiar. Gostei muito da Lani, acheia personagem bem coerente, companheira, mas um pouquinho imatura, o que fez parte da evolução da história. Eu adorei Blake! Gostei muito mais dele do que das “amigas” da Lani. Ele sempre foi mais companheiro e confiável, um amigo maravilhoso que me fez lembrar alguns amigos meus. Acho, inclusive, que ele merecia um destaque maior na história. Também gostei de Jason e Connor, de jeitos diferentes, mas acabei simpatizando com ambos e, sabe, acho que Colasanti acertou a mão na hora de escrever todos esses meninos ótimos.
comentários(0)comente



Brilho 07/10/2013

Como o titulo sugere Lani acredita muito no destino fato que a leva a consultar sempre seu horoscopo e planeja sua semana a partir das previsões e isso faz parte de sua história tudo que ela faz é em torno disso.


Este é o segundo livro que li de Susane Calasanti e confesso que gosta da forma em que ela escreve, este livro me chamou a atenção pelo tema apresentado e com certeza chama a atenção de muita gente, tenho certeza que não é fácil quando uma garota se apaixona pelo namorado da melhor amiga e sabe que ele também se apaixonou por ela. Isto é o que acontece com Lani, quando Erin diz que está namorando Jason mesmo antes de conhece-lo Lani da a maior força aos dois porém no momento em que Erin apresenta Jason pra ela, ela sente uma conexão imediata com ele e procura de toda forma se afastar dele pois para ela ele é um garoto proibido, é o namorado de sua melhor amiga alias mais que amiga pois elas tem um vinculo criado a partir de um acidente o que cria entre elas um laço inquebrável e elas se tornam "Irmãs de Alma".

Quando Erin parte para um acampamento de verão os sentimentos de Lani e Jason surgem a tona o que deixa Lani angustiada pois ela realmente não quer trair sua amiga e sabe que esse sentimento também irá magoar Jason pois ela sabe que ele realmente gosta dela. Ficou difícil pra mim criar simpatia por Jason no inicio desta história pois se ele estava apaixonado por Lani não deveria ter se envolvido com Erin isso foi realmente uma pedra durante a trama pois ele criou uma barreira entre as amigas. Lani tem a seu lado Brake um amigo que lhe dá a maior força apesar de estar passando por um momento muito difícil em sua vida, em dado momento ele diz a ela exatamente o que se passava em minha mente durante a leitura e eu achei isso muito interessante. Quanto a Erin acho que a posição dela não estava errada pois ela se sentiu traída assim como muitas garotas se sentiriam no lugar dela porém algumas atitudes dela são extremas e eu não gostei quando ela ultrapassou alguns limites. Mas deixo claro que ela estava na razão dela.

O livro tem uma leitura rápida e bem fluida, acho a que história é envolvente para o publico alvo, a autora soube criar a trama que acontece muito nos dias de hoje e foi feliz no desenrolar da mesma e com certeza eu recomendo a leitura.


site: www.brihodasestrelas.com.br
comentários(0)comente



* 07/10/2013

Embora eu não goste do tema: "traição", gostei do livro!
Lani e Erin são completamente diferentes uma da outra. Erin anda com o grupinho popular do colégio e passa seu tempo livre dando aula como monitora de alunos mais novos, é simpática e extrovertida, e claro, como toda boa amiga extravagante que se preze acha que o mundo gira somente ao seu redor. Já Lani é tímida e sossegada, não perde uma oportunidade de ficar dentro de casa. Amo a natureza e passa seu tempo livre se dedicando ao meio ambiente (ela é pirada nisso, maluquinha mesmo). E mesmo com todas essas diferenças as duas ainda são grandes amigas e sempre arrumam tempo para ficarem juntas, fazendo algo que as duas veneram: Descobrindo o destino. As meninas são fascinadas por ele e pelas maneiras de descobri-lo. Sejam elas por meio de cartas de tarô, mapas astrais ou pelos simples horóscopos pelos quais Lani é viciada.

Até que ponto é bom conhecermos nosso destino? Seria mais fácil lidar com o que sabemos quando à hora chegar? Mas e se as noticias forem ruins, seria realmente melhor sabê-las antes do tempo?
Lani e Erin são melhores amigas há tantos anos que nem se lembram mais de quanto tempo faz. Mas a há algo que as duas lembram com freqüência. O motivo de serem tão inseparáveis, o acidente. Algo que as uniu e tornou-as “irmãs de almas”, que criou um laço que nada nem ninguém poderia destruir. Pelo menos até que o destino mudasse as coisas. O nome dado a esse “destino” no caso é Jason.

Assim que Erin começa a sair com Jason faz questão de que Lani o conheça. Afinal quando se é adolescente a opinião das amigas faz toda a diferença na hora de arranjar um namorado. Mas assim que Lane conhece Jason ela percebe que ele é tudo que ela sempre desejou. Bonito carismático engraçado. A conversa entre os dois flui com naturalidade, como se eles se conhecessem há anos e quanto mais tempo passam juntos mais Lani tem certeza de que o destino lhe trouxe Jason da maneira mais difícil, por meio de Erin, mas ela passa a não ter duvidas de os dois foram feitos um para o outro.



O que fazer quando você se apaixona pelo namorado da sua melhor amiga?


A história é voltada para o público adolescente, mas não há como não se identificar com alguns fatos, mesmo que você já seja adulto. Quem não conhece o código de amigas para namorados? É bem simples: Em namorado de melhor amiga não se mexe nem se o cara estiver pegando fogo. Hoje vamos conhecer o outro lado da moeda. O lado do destino. Me identifiquei muito com a personagem principal. Na idade dela eu também era doida para saber o que meu futuro me reservava, adorava ler meu horóscopo e essas cartomantes baratas que sempre falam que você vai casar com um cara muito rico e ter dois filhos. Pouco importava que a mulher não soubesse nada de nada! Bons tempo rsrs. Em “Tipo Destino!” o destino é um assunto muito recorrente, então é corriqueiro que elas assemelhem qualquer situação a sinais do destino. Pensei que isso se tornaria um tanto cansativo porque a autora sempre bate na mesma tecla, mas na verdade acabei gostando. É realmente incrível quando esses sinais chegam até nós e eu tenho provas de que eles acontecem na vida real. RS. Pois é eu também ACREDITO!

A trama em si obviamente é sobre traição entre amigas. Eu já comentei em muitas postagens anteriores o quanto eu odeio esse tópico, traição pra mim é a maior falta de respeito que existe, seja ela com um namorado/marido/ficante, quanto com a melhor amiga, não importa a pessoa em si, o que importa é o fato, não se deve trair ninguém! Então comecei a ler o livro com o pé atrás, poucas vezes realmente dei uma boa nota ou aproveitei uma leitura que falasse do tema. Mas “Tipo Destino” acabou me surpreendendo. Susane Colasanti levou o tema com tamanha doçura e respeito que é impossível odiar qualquer um dos personagens, pelo contrario. Você acaba entendo os motivos para cada tomar as atitudes que tomaram.

Lani tenta ao máximo evitar o que sente por Jason. Ela realmente NÃO QUER magoar Erin. Elas têm um passado, têm uma história juntas, não seria justo que nada fosse feito pelas costas da amiga. Mesmo sabendo que Jason também gosta dela, ela simplesmente não se permite ir adiante. Até chegarem as férias de verão e como todo ano Erin acaba por ir para um acampamento. Agora Lani e Jason têm um verão inteiro juntos para se descobrirem e chegarem a uma conclusão. O amor é mais importante que a amizade? Vale à pena magoar alguém que amamos porque temos a necessidade de nos colocarmos em primeiro lugar?

Eu adorei a trama. Entendi a dor de Lani, que mesmo extremamente apaixonada não conseguia seguir seu coração, afinal Erin era boa de dona parte dele antes de Jason chegar. No lugar dela eu teria resolvido as coisas de outra maneira. Acho muito mais digno à pessoa chegar e falar: “Sabe de uma coisa eu amo seu namorado. Me desculpa.” É fácil de resolver. No caso Jason resolveria qual das duas ele realmente queria e pronto, a outra sofreria, mas acabaria se acostumando. É difícil demais, mas a verdade dói menos do que descobrir que foi traída pelas pessoas que mais confia.
Eu adorei quase todos os personagens. Lani é uma fofa, no começo eu pensei que ela vivia a sombra de Erin, por esta ser a mais extrovertida, mas não é bem assim que funciona essa amizade. As duas são diferentes sim, mas nenhum acaba por ofuscar o brilho da outra. Lani é somente mais tímida mais centrada no quer de sua vida (quase ela realmente sabe o que é essa tal coisa), já Erin é mais impulsiva e claro, se acha o centro do universo, o que pode ser irritante às vezes.

Brake é um dos melhores amigos de Lani e tem grande participação na história, ele também vive seu próprio conflito na trama. É um personagem engraçado e presente. Que por vezes fala a Lani o que nos leitores queríamos falar, mas não podemos. Ele é nossa voz na história. Já Jason é um caso serio. Passe metade do livro irritada com ele. Como alguém que esta apaixonado por uma pessoa consegue levar numa boa um namoro com a melhor amiga dela? Se ele gostava tanto de Lani quanto a autora deixou transparecer porque ele simplesmente saiu com Erin? Começou a namorá-la? Se ele tivesse tido outras atitudes metade dos problemas na trama não existiriam. Mas quando eu pensei nisso me toquei que se ele não tivesse pisado na bola nos não teríamos esse livro em mãos não é? E com o passar dos fatos ele começa a se abrir mais e se torna um ótimo “mocinho”, paciente e calmo. Centrado e sempre preocupado com o que é melhor para Lani, mesmo que isso seja ficar afastado dela.

Você quer saber o que acontece no verão que Lani e Jason passa sozinhos? Será que Erin descobre os sentimentos da mekhor amiga pelo namorado? Se descobre, como será que ela reage? Eles ficam juntos no final? A amizade faz meninas termina? Essas perguntas você terá que ler para saber. Livro recomendado!
comentários(0)comente



Mah 06/10/2013

Infelizmente eu não posso tecer elogios sobre esse livro...
A começar que se trata de um assunto um tanto que complicado: traição entre amigas. Para escrever uma história com essa temática e conseguir algum êxito a autora tem que ser incrível e eu sinto em dizer que a Susane não foi feliz nessa obra.

Achei tudo muito superficial, a emoção dos personagens, o relacionamento entre eles...E havia aquele típico colégio “americano” em que tudo é levado a sério e todos se tornam maus...Incrível como as pessoas podem ser malvadas por causa de simples boatos e nem se importam em descobrir a verdade.

E então a autora tentou usar exoterismo para dar algum conteúdo ao livro, a protagonista, Lani é muito viciada nesse tipo de coisa, lê o horóscopo, pratica meditação, vê essas coisas de leitura de mão, vidência, tarô, numerologia, mapa astral e mais alguns outros. E não é que eu seja preconceituosa ou tenha algo contra essas...crenças, mas a autora simplesmente pegou todos os assuntos exotéricos e despencou em cima da Lani, de forma que realmente se tornou um exagero.
Erin no começo era como qualquer amiga...era popular, falava muito e tinha certo...egocentrismo, mas eu via algumas qualidades nela. E então, lá pro final, se tornou uma vaca total e você pode até pensar que foi com razão dado ao acontecimento obvio que terá, mas não...

Logo no início estava óbvio a atração entre Lani e Jason, todos viam isso, menos, é claro, a namorada dele e melhor amiga dela, Erin. E aí eu me pergunto, por que é que ele estava namorando com a Erin, a princípio?
Grande parte da história se passa na escola, mesmo que haja várias cenas na casa de Lani, no entanto, é na escola que ocorre basicamente a maioria das coisas. E isso inclui as ruins e as boas. A autora em vez de ter tentado fazer algo diferente, mudar a visão que temos de que os norte-americanos são uns idiotas no colegial, apenas reforçou mais ainda essa imagem para os leitores.

No final do livro eu não sabia quem odiava mais, se era Lani por ser tão passiva e idiota ou Erin por ser uma egoísta e mentirosa. Sério, as duas me irritaram profundamente. E há também Danielle, que eu acreditei ser uma personagem maravilhosa e que me surpreendeu totalmente depois.

O final então foi a coisa mais sem-noção do mundo. Terminei o livro e fiquei encarando a última página durante alguns minutos não conseguindo acreditar que foi só aquilo. Eu queria...argh, falar umas poucas e boas pra autora.

Concluo este livro não o recomendando a ninguém, porque realmente não vale a pena perder tempo com algo tão sem-noção, sem conteúdo e sem um final que presta. Só dou duas estrelas (o que pra mim foi muito) por causa dos personagens Blake e Jason, esses sim quase valeram a pena todo o sacrifício que foi ler este livro. Quase.


site: http://www.paixaoliteraria.com/
comentários(0)comente



Gabi 06/10/2013

Tipo Destino
Tipo Destino é um livro de romance adolescente. A história é daquele tipo de paixão que acontece do nada. Você conhece alguém e tem aquela "química" incrível. Na primeira conversa já tem a impressão que é o amor da sua vida e que já se conhecem tem tempo. Desse tipo!!
O problema é quando sua melhor amiga conhece o amor da sua vida antes de você! hahahahaha Aí a coisa fica complicada, né?
E foi o que aconteceu. Lani e Erin eram melhores amigas. Um acidente as uniu para sempre. Quando Erin começou a sair com Jason, não era nada demais. Mas Lani e eles se conheceram e já sentiram algo diferente! Erin queria que Lani fosse amiga de Jason, pra saber o que ele pensava sobre ela. hahahaha Tadinha! Complicou a vida da amiga.
Lani e Jason se tornaram grandes amigos. Descobriram várias coisas que tinham em comum. Mas Lani resolveu não se importar com seus sentimentos, afinal, Jason era o namorado da sua melhor amiga. Só que a vida tem dessas coisas! Ela complica tudo pra gente e ...
comentários(0)comente



Moonlight Books 05/10/2013

Leia esta e outras resenhas no blog Moonlight Books, www.moonlightbooks.net
Tipo Destino é o terceiro livro de Susane Colasanti publicado no Brasil pela Editora Novo Conceito, os anteriores são Bem Mais Perto e Esperando Por Você. Ela é uma autora que gosta de abordar um universo jovem em suas obras, trazendo sempre aqueles dilemas que ou você está vivendo, ou já viveu na sua adolescência. Eu que já passei desta fase, tive uma experiência bem gostosa ao ler Esperando Por Você, foi uma leitura nostálgica, que me fez reviver meus tempos de escola.

Diferente do livro anterior, que tínhamos uma garota em dúvidas sobre seu amor, aqui temos uma protagonista que sabe bem o que quer, que já escolheu o dono do seu coração. O problema é que o rapaz é namorado da sua melhor amiga!

Lani é uma garota que acredita em destino, em astrologia, e logo no começo do livro vemos ela lendo o horoscopo para preparar-se para mais um dia. Ela é tão viciada, que contagia seu melhor amigo Blake, e logo ele está tão dependente das previsões quanto ela. Lani além de acreditar neste mundo de astros e energia, é uma ativista ecológica bem aplicada, chegando ao ponto de me irritar com suas atitudes de “vamos salvar o mundo”. Achei seu jeito de devotar-se a estas crenças muito exagerado.

Como a história é narrada por Lani, temos que aprender a conviver com este seu jeito, mas não pensem que ela fica só focada nisso, ela ainda arranja tempo para conhecer um gatinho, Jason, que conforme ela, é sua alma gêmea.

É muito bonitinho ver estes romances tomando forma, o jeito que o casal vai se conhecendo, saindo para tomar um sorvete, fazendo dever de casa juntos, desvendando a juventude um ao lado do outro, e quando descobrem que têm várias afinidades, vemos coraçõezinhos no ar. É bem esta a relação que surge entre Lani e Jason, mas não dá para torcer pelo casal, já que ele não é livre e pior ainda, é namorado de Erin, a melhor amiga de Lani.

Olha, pode ser que você aceite o casal e queira que eles fiquem juntos, mas comigo não foi assim, se há uma coisa que valorizo é amizade sincera e uma que repudio é traição. Engraçado como Susane consegue sempre trazer em seus livros situações que me lembram minha vida, assim sempre consigo comprar sua história, acreditar que aquilo tudo é muito real.

Calma gente! Não roubei namorado de ninguém, nem fui roubada!! Mas no meu grupo de amigas, éramos em seis, daquele tipo inseparável, de viver uma na casa da outra, ir para as baladas, arrumar namorado e levar para as outras aprovarem e até mesmo descolar uns amigos dele para as amigas, até o dia que uma delas roubou o gato da outra, e aí imaginem, adeus grupinho. E olha que não foi na idade de Lani e Erin, eu já era mais velha.

Então, depois de ver uma tempo tão legal da minha vida manchado por algo assim, eu não senti nenhuma afinidade pelo casal do livro e torci para que Lani quebrasse a cara. Não digam que sou má, mas não tem jeito de aceitar isso. E ela mostrava claramente que não se importava com a amiga, que não se arrependia do que estava acontecendo.

Mas tirando meu caso pessoal, o livro é bem escrito e soube abordar bem o tema. Como eu disse você acredita na realidade de tudo, os personagens são bem reais e Susane conduz sua trama com leveza e simplicidade, em uma linguagem fácil, que vai atender bem este público teen. Não é um livro para refletir, é algo para entreter, divertir e passar uma tarde de sol lendo.

Paralelo ao drama deste triângulo, temos ainda uma abordagem sobre a homossexualidade e a dificuldade que alguns jovens ainda têm em casa, por terem esta opção sexual. Vemos como é duro ser incompreendido pelos próprios pais, o que muitas vezes oprime os filhos e os deixa muito infelizes.

E aí você pergunta?
Ela escolheu a amiga ou Jason?

Bem, vocês vão ter que ler para saber, mas minha torcida foi para que a amizade ficasse acima de tudo, e em caso de ocorrer o oposto, que Lani tivesse um belo castigo.

Enfim, recomendo que leiam e formem sua opinião.

site: www.moonlightbooks.net
comentários(0)comente



Gíh Santos 02/10/2013

Resenha do Blog Livros Lovers
Lani e Erin são melhores amigas desde sempre, mas independente deste tempo, existe um acontecimento que as unem para sempre. Desde o acidente, Lani sente-se em dívida com Erin por ela ter salvado a sua vida.
Lani é uma adolescente bem diferente do estereotipo, não quer saber de grupinhos e popularidade, quer ficar longe de pessoas vazias e negativas. Lani adora tudo o que é ecologicamente correto, é bem convicta de suas opiniões sobre o melhor para o planeta. Além desta característica, Lani é fascinada por astrologia, misticismo, vidência e tudo mais. Acredita no seu horoscopo, e sabe da força do destino. Erin só possui uma característica em comum com Lani, a fixação por assuntos sobre o destino. Erin é a popular legal, que todos gostam, ela é confiante, alto-astral, enfim.
Tudo segue um caminho tranquilo na vida de ambas, ate o momento que Erin começa a namorar, o namoro parece bem, mas a conexão que Jason - o namorado - e Lani parece compartilhar é inacreditável. Lani tenta evitar e esconder seus sentimentos, mas ela sabe que Jason é sua alma-gêmea, e sabe que o sentimento é reciproco.

CONTINUE LENDO>>>

site: http://livroslovers.blogspot.com.br/2013/09/resenha-tipo-destino.html#.UkyiGNLUmHs
comentários(0)comente



120 encontrados | exibindo 91 a 106
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 7 | 8