O Canto das Sereias

O Canto das Sereias Val McDermid




Resenhas - O Canto das Sereias


61 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Larissa.Custodio 30/04/2021

Me surpreendeu
Gosto desse tipo de leitura, confesso que o começo demorou um pouco para me interessar, mas depois comecei a gostar do caminho que estava tomando, o interesse romantico não prevaleu sobre todo trabalho que o escritor teve para construir as cenas de crime e os mesmos, isso me chamou mto atenção pois eu queria saber dos crimes e não de romance em um livro voltado para um suspense/terror psicológico. Gostei muito da leitura recomendo a todos tinha minhas suspeitas porém o autor foi brilhante em convencer o leitor de q não poderia ser aquela a verdadeira teoria. Meu deus o Plot twist foi sensacional rsrs, dei altas risadas depois que descobri e pensei "brilhante me enganou direitinho".
comentários(0)comente



Elane.Medeiross 19/06/2021

Toni Hill e Carol Jordan
Achei a obra Razoável, quis muito ler a autora pois ja tinha visto diversos livros dela traduzido que a sinopse me chamava atenção, no entanto achei a obra muito do mesmo que já temos no mercado, mas teve seu diferencial, o vilão desse livro foge os padrões.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Blog MDL 01/04/2014

A população de uma cidade da Inglaterra está sendo submetida às práticas homicidas de um criminoso cuja identidade a polícia sequer desconfia. Deixando um rastro de corpos em um mal afamado bairro da cidade, o apelidado “Assassino de Bonecas” parece não temer as consequências de seus atos grotescos e se aprimora em seus assassinatos ao se inspirar em instrumentos de tortura vistos em tempos sombrios como a Santa Inquisição. A polícia local não tem ideia de por onde começar a procurá-lo, principalmente porque seu cuidado ao não deixar evidências para trás dificulta ainda mais essa tarefa.

No entanto, Carol Jordan está disposta a trabalhar incansavelmente até pegar o assassino. O problema é que sendo uma das poucas mulheres da força policial, ela tem que lidar com a descrença constante dos seus companheiros sexistas que não a levam a sério e com a falta de recursos para iniciar uma investigação mais rigorosa. Contudo, a chegada do psicólogo Tony Hill promete mudanças bruscas na forma como as coisas estão sendo consideradas, pois com uma olhar diferente ao que se sabe sobre o serial killer, ele promete mergulhar profundamente na mente do criminoso até descobrir seus próximos passos e encurralá-lo antes do próximo corpo aparecer.

Em “O Canto das Sereias” a autora Val McDermid trabalha com a ideia de que diferente dos demais assassinos que agem movidos apenas pelo desespero criado através de uma situação limite, o serial killer emprega toda a sua paciência e inteligência para orquestrar os seus crimes de modo que mesmo quando as suas motivações são sentimentos controladores como a raiva e a obsessão, a sua mente trabalha incansavelmente para abstrair o máximo de prazer do seu jogo doentio. E é justamente nesse ponto em que ela aborda a real importância de um profiler e nos mostra que esse profissional não só está habilitado para reconhecer padrões psicológicos fornecidos através da cena do crime e da própria vítima, como também, para entrar na mente do criminoso e de encontrar uma saída em meio a um labirinto constituído de perversidade.

O profiler dessa história é Tony Hill, um homem inteligente e misterioso que passou anos trabalhando em hospitais psiquiátricos, mas que agora terá que enfrentar sua primeira investigação em tempo real. Por guardar muitos segredos e ser um homem charmoso, ele logo chama a atenção da detetive-inspetora Carol Jordan, porém nada que a distancie do seu foco principal que é encontrar o serial killer. Sendo uma mulher forte e determinada, em nenhum momento ela se deixa abater diante das opiniões e piadas machistas que a seguem por onde quer que ela vá e vai atrás daquilo que acha certo.

No entanto, em alguns momentos me incomodei com a insistência dela em ter mais da relação que ela estabeleceu com o Hill, na mesma proporção em que ele me irritou com a falta de humildade para aceitar sugestões no seu trabalho. Mas não foi nada absurdo e que eu não pudesse relevar em detrimento ao modo magistral que a autora deu vida ao serial killer. De verdade, nunca imaginei que fosse gostar tanto de ler a narrativa de alguém tão perverso. Mas a maneira quase elegante que McDermid nos conta os pensamentos e feitos do “Assassino de Bonecas” me deixou verdadeiramente fascinada por esse complexo personagem que não se contenta com menos que a perfeição.

E mesmo que o assassino em si tenha sido o ponto mais empolgante da trama para mim – dada a sua construção requintada –, também pude observar outros pontos fortes no transcorrer da história. Contudo, considero como sendo o principal deles, as mais variadas possibilidades que a autora criou para a identidade do assassino. Por causa das pistas fornecidas por ela – ora através da investigação, ora através da narrativa do assassino –, eu mudei tanto de opinião sobre quem estava por trás dos crimes que mesmo meu primeiro palpite estando certo, a genialidade da explicação dela sobre quem ele era e porque matava, me deixou boquiaberta.

Ao final, eu não só estava desejando ter em mãos o próximo livro da série, como também, outros livros de Val McDermid para que eu pudesse desfrutar mais da sua mente sagaz. Certamente, uma autora que entrou para o rol dos favoritos e que eu não teria o menor receio em recomendar veementemente (como estou fazendo agora) para aqueles que procuram por histórias inteligentes, com personagens perspicazes e desenvolvimentos capazes de surpreender até o leitor mais atento. Sem sombra de dúvidas, ela é no mínimo genial!

site: http://www.mundodoslivros.com/2014/04/resenha-o-canto-das-sereias-por-val.html
Janaina Vieira Writer 15/04/2014minha estante
Adoro os livros dela, desde que a descobri! Sugiro "Um corpo para o crime", que me deixou roendo as unhas. É muito bom mesmo. :)


Blog MDL 15/04/2014minha estante
Essa foi a minha primeira experiência com a autora, Jana. Mas pude perceber o porquê dos leitores adorarem os livros dela. Já anotei sua dica, espero que possa lê-lo em breve! :) Outro que me indicaram dela foi "Sombras de um crime", você já leu?




Sophie 16/10/2020

Potencial desperdiçado
Um livro de 490 páginas que facilmente poderiam ter sido 300 ou até menos. Metade do livre é enrolação, perseguição desnecessária, pontas soltas que não dão em nada. Se o livro fosse mais direto, minha classificação teria sido maior.
O plot twist é super previsível, e era a única coisa que me fez ficar instigada na leitura. Logo no início deu pra matar a charada. Final muito anticlimático.
Além disso, algumas passagens machistas me deixaram meio incomodada. A inspetora Carol era a mais inteligente entre todos ali, mas sempre duvidam da capacidade dela.
edit: vi agora que o livro deu origem a outros com o mesmo protagonista. imaginei que sim, porque o final deu uma forçada para ter continuação.
comentários(0)comente



Mirian.Lima 23/04/2021

Agradeço aos céus
Depois de três leituras seguidas de livros ruins além de achar um livro bom consegui bater minha meta de achar um autor em celente não deve ser fácil você dizer do corpo que você não se reconhece deu seu gênero denominado por uma sociedade hipócrita infelizmente há muitas pessoas que vivem nessa situação e não sabe como lidar com tal
Mi 23/04/2021minha estante
Tenho muita vontade de ler esse livro a tempos. Sua resenha deu uma animada pra tentar encaixar ele na leitura desse ano. O que me diz? Válido?


Mirian.Lima 24/04/2021minha estante
É válido, não é mais do mesmo, é um pouco do mesmo de forma totalmente alucinante.


Mi 24/04/2021minha estante
Show




Lia 01/11/2020

Chocada
Primeiro: A autora pode facilmente matar pessoas e ninguém vai descobrir !
Segundo: O livro poderia ser bem menor !!
Terceiro: Eu tô chocadaa com a reviravolta desse final ( eu estava aqui o tempo todo só você não viu ) gente sério, eu não esperava nunca por esse final, e é uma coisa que está no livro o tempo todo, estava bem na minha cara e eu não percebi !!
Quarto e Último : Recomendo muito, me surpreendeu demais !!

Ps: Ficou uma ponta solta mas ainda assim muito bom !!
comentários(0)comente



AndressaK. 04/06/2021

Bom
Uma leitura que me prendeu muito, tentei junto com os personagens descobrir quem era o assassino. Mas quando achei ter descoberto(e estava certa) tudo ficou muito óbvio, e eu pensei que ainda haveria uma reviravolta, algo que realmente surpreendesse... Mas não, era aquilo ali e deu. Ok!! É bom, mas o final podia ser um pouco diferente. Mesmo assim recomendo.
comentários(0)comente



Andressa 03/05/2021

O canto das sereias
Nem remotamente eu esperava por esse final, agora o título faz todo sentido!
História bem construida do começo ao fim e tem tudo que um bom suspense precisa.
comentários(0)comente



Dai Bugatti 01/05/2021

Bem escrito, mas poderia ser mais curto
A história como um todo é muito bem escrita e tem pontos altos na investigação, bem como em nossa identificação com as personagens.

Entretanto, poderia ser mais direto, um pouco mais curto e elaborar melhor alguns temas que surgem no final. Trata de um assunto delicado e eu não sei se chega a ser preconceituoso, mas desconfio que sim, por tratar de forma um pouco rasa.
comentários(0)comente



Aly 03/09/2021

A história te conduz a pensar que o serial killer é alguém bastante óbvio para a gente, mas não para os personagens. Na metade do livro eu já tinha plena certeza sobre quem era o verdadeiro assassino. Fiquei em dúvida entre dois personagens em um dado momento, mas para mim ficou até claro depois. Porém, o plot twist não foi NADA do que eu esperava.

Acho que seria a última coisa que eu imaginaria. Foi um final que realmente me surpreendeu. A história vale a leitura e é uma quebra de padrão sobre a imagem que temos desses assassinos em séries.

Porém, não darei 5 estrelas pelo romance meia boca. O livro ficaria perfeito se excluísse esses parágrafos desnecessários sobre um ?romance? que é apenas chato. Todo capítulo o ??casal?? repetia as suas próprias inseguranças. TODO CAPÍTULO. E sou o tipo de pessoa que pensa que: se vc não vai escrever um romance digno de ser lido, nem perca seu tempo com poucas páginas. Só atrapalhou a trama principal - que é a que interessa no fim.

No mais, senti falta de alguns desfechos, principalmente dos personagens mais secundários, que aparecem do início ao fim do livro. Ficou bem solto o que aconteceu com eles.
comentários(0)comente



Ju Oliveira 08/05/2014

De tirar o fôlego!
Meu primeiro contato com a escrita de Val McDermid foi com o livro Sombras de um crime. Fiquei fascinada com a escrita afiada da autora. Sua ousadia em descrever cenas tão fortes já me cativou no primeiro livro. Quando a Editora Bertrand anunciou que lançaria mais um livro da autora, não pensei duas vezes e solicitei logo para resenhar.

O Departamento de Polícia em que Carol Jordan é detetive na Divisão de Homicídios, está em polvorosa. Após dois assassinatos similares, onde o corpo de um homem com alto nível de tortura é encontrado em uma região frequentada por gays, o chefe do Departamento está inclinado a finalmente admitir que estão realmente lidando com um serial killer. E quando um terceiro corpo é encontrado, um policial de outra divisão, basicamente nas mesmas péssimas condições, eles tem certeza.

Á frente das investigações está a detetive Carol Jordan. Em um ambiente machista como o Departamento de Polícia, ela precisa se impor e se sobressair. Isso não será muito difícil, pois Carol é esperta e ousada. Não baixa a cabeça para ninguém, pelo contrário, nesse ambiente, ela sabe impor suas ordens. Após alguns dias de investigação e nenhuma pista que leve ao assassino, o Chefe de Departamento contrata o psicólogo forense Tony Hill. Tony é especialista em traçar perfil psicológico de psicopatas e serial killers. A partir disso, a polícia espera descobrir pelo menos o perfil desse psicopata cruel que anda assustando toda a comunidade local, principalmente os gays.

Paralelo às investigações da polícia, temos o depoimento do próprio assassino. Temos acesso ao seu “diário de assassino”, onde ele descreve com detalhes todo o ritual, desde quando escolhe sua vítima, a perseguição, a abordagem, a tortura e finalmente o assassinato em si. O assassino é muito esperto e meticuloso. Está sempre um passo à frente da polícia. Ele é fanático por aparelhos de tortura medieval. E sua inteligência é tamanha, que ele reproduz com perfeição seus próprios aparelhos, isso tudo durante a perseguição às vítimas.

O canto das sereias, com certeza é o livro mais impactante que já li na vida! As cenas descritas pela autora, através do assassino, são brutais, bárbaras. E a riqueza de detalhes em cada cena é impressionante, certamente vai chocar até mesmo o leitor de estômago forte. Os aparelhos de tortura medieval são tão bem descritos, que quando eu parava a leitura um pouco, para tomar fôlego, corria para a internet pesquisar. E ao visualizar a imagem do aparelho de tortura, era exatamente como eu “via” lendo o livro. Berço de Judas, potro, entre outros aparelhos igualmente assustadores e sinistros.

Além do livro ter tudo o que um bom thriller precisa ter, detetives astutos, um assassino cruel e impiedoso, muito sangue e riqueza de detalhes, O canto das sereias tem um final espetacular. Em momento algum da leitura eu imaginei quem seria o assassino. Na verdade até imaginei, mas estava completamente errada. A explicação de quem era o assassino e qual o motivo para as mortes é genial. A autora conseguiu manter um ritmo constante de adrenalina durante toda a trama. O que não é fácil, principalmente por ser um livro relativamente grande (488 pgs).

O canto das sereias foi lançado originalmente em 1995 e é o primeiro da série Tony Hill & Carol Jordan. Achei muito digno da parte da Editora Bertrand se preocupar em lançar na sequencia correta. Pois já vi editoras lançarem livros de série em ordem aleatória, o que pode acabar prejudicando o leitor. Mal posso esperar para ler os outros livros da série. O segundo livro “The wire in the blood” virou seriado de mesmo nome. Vou procurar para assistir.

Enfim, este é um livro de LEITURA OBRIGATÓRIA PARA FÃS DE THRILLER POLICIAL E PSICOLÓGICO. Eu gostei muito, super indico. Entrou para minha lista de Favoritos.

site: http://juoliveira.com/cantinho/resenha-o-canto-das-sereias/
Tamara Dias 11/06/2017minha estante
Uau!! Que resenha incrível Ju! Vi vc falando desse livro no canal e acabei comprando o sombras denim crime achando que ele era o segundo ahahahahaha mas tá valendo! Nunca li nada da autora mas cm amante do gênero já me encantei pelas sinopses ahahahah quero mto o canto das sereia tbm adoro seu canal! Bjo ?


Ju Oliveira 11/06/2017minha estante
Ah que bom! Espero que vc goste da leitura tanto quanto eu gostei.
Obrigada pelo carinho. Beijão!




Paula 10/10/2020

Muito doido!
Nossa! Primeiro livro que leio dessa autora! Muito, muito, muito violento! E o psicológo é problemático, a detetive é insegura, é tudo muito doido! Adorei! (Eu sou normal!) Preciso ler mais coisas dessa autora!
Bia 10/10/2020minha estante
Eu amo demais esse livro e essa autora o livro sombras de um crime dela tbm é muito booom


Paula 22/10/2020minha estante
Obrigada pela dica! Vou procurar!




Beto | @beto_anderson 31/10/2020

Uma trama bem construída
A história é interessante. A motivação dos crimes apesar de ser simples tem uma boa construção narrativa. O psicólogo e a policial são bons personagens, mas confesso que em certas passagens achei o livro cansativo. Poderia ter menos páginas, cortando algumas gorduras. Por isso dei nota máxima.

site: https://www.instagram.com/beto_anderson/
comentários(0)comente



Rafa 15/10/2020

Quatro homens foram encontrados mutilados e torturados. Enquanto o medo se apodera da cidade, a polícia por meio da detetive Carol Jordan, recorre ao Dr. Tony Hill para elaborar um perfil criminal do assassino. Contudo, ele logo se torna o alvo de uma batalha entre intelectos e intenções em que precisa usar toda sua habilidade profissional e coragem pra sobreviver!

O forte de O Canto das Sereias é a construção dos personagens. A detetive Carol e o Dr. Tony foram construídos de uma maneira bem profunda e crível, mostrando seus problemas e conflitos, sem nenhuma glamourização de suas profissões.

Mas a construção do assassino merece todo o destaque. Você conhece sua personalidade por conta de seu diário. Lá ele se expõe sem medo e mostra toda sua motivação para os crimes e sua complexa natureza humana. É preciso ressaltar que nesse diário ele também descreve com ricos detalhes sobre os crimes cometidos baseados nos rituais de tortura da inquisição. Ou seja, são cenas fortes que podem chocar os menos acostumados com esse tipo de cena.

Em relação à história, eu achei que o seu desenvolvimento foi um pouco lento até a metade. Mas ela foi finalizada de maneira primorosa e coerente. Mesmo eu acertando quem é o assassino, não me tirou a sensação de que foi uma leitura bem sucedida!!!!
comentários(0)comente



61 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR