Por Toda a Eternidade

Por Toda a Eternidade Kristin Hannah




Resenhas - Por Toda A Eternidade


99 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Juliana Rodrigues 13/07/2020

Em "por toda a eternidade" temos a conclusão da história contada em "amigas para sempre", mostrando como a vida pode ser especialmente dura em algumas situações. Kristin Hannah retratou todos os acontecimentos de modo tão intenso que em vários momentos precisei reforçar o pensamento de que cada capítulo demonstrava a real evolução dos personagens, o que inclui todas as batalhas a serem enfrentadas ao longo da vida de qualquer pessoa.

Achei um livro extremamente denso e profundo, tentava ao máximo estar preparada para todas as emoções que a autora sempre consegue despertar em cada página, mesmo sabendo que isso é praticamente impossível. Fui surpreendida com mais uma história carregada de ensinamentos, como todas as experiências que tive com a autora.

É uma história sensível sobre amor, perdão e recomeços, mas principalmente sobre saber se perdoar, pois todo ser humano pode cometer erros em algum momento na vida, e precisa aprender a viver com isso, considerando que não podemos mudar o passado, apenas agir de acordo com todas as experiências vividas, e sempre tentar criar um futuro melhor.

"Amor. É disso que nos lembramos ..."
Katia.Calasans 14/07/2020minha estante
Linda resenha!


Juliana Rodrigues 14/07/2020minha estante
Obrigada! ??




Fernanda 06/03/2014

Resenha: Por Toda A Eternidade
Resenha: “Por toda a eternidade” é o segundo volume da série Firefly Lane, da autora Kristin Hannah, publicado pela Editora Novo Conceito, sendo que o primeiro “Amigas para sempre” foi publicado pela Editora Arqueiro. Nesta trama há uma exploração maior de outros personagens, sendo que o foco principal ainda é a amizade e os laços de afeto, atenção e carisma. As lembranças são apresentadas com cuidado e é perceptível o sentimento de cada um e de como lidam com as perdas e dificuldades.

A história se passa em dois períodos distintos, sendo que o passado é a base para entender os motivos da realidade atual. As passagens são como lições de aprendizados baseadas na perda, nas conformidades e na luta para continuar a viver com a dor. Kate acabou morrendo por causa de um câncer e agora todos precisam aprender a conviver com esse fato. Ainda assim é interessante destacar que Kate é citada bastante na trama e envolve todos os personagens com suas menções.



CONFIRA A RESENHA COMPLETA NO BLOG SEGREDOS EM LIVROS:

site: http://www.segredosemlivros.com/2014/03/resenha-por-toda-eternidade-kristin.html
Luciana 22/03/2014minha estante
Fernanda, o primeiro livro é com as mesmas personagens?


Fernanda 22/03/2014minha estante
Oi Luciana, o primeiro livro explora a relação das personagens Tully e Kate.


Leticia 06/05/2014minha estante
Livro parecer ser maravilhoso! Espere em breve poder le-lo!


Carol Ribeiro @carolcombina 07/07/2017minha estante
Por isso as resenhas nos ajudam tanto... Já ia começar a ler e então vi na resenha que ele é continuação. Ou seja, bóra ler outro porque ainda não tenho o primeiro deste; portanto esse vai pro final da fila!!!!




Ana Claudia 02/05/2021

Esse livro é a continuação de ?Amigas para Sempre? e conta a história de Tully e da família de Kate, após a sua morte.

Tully Hart, é uma mulher de 50 anos, solteirona, que há uns tempos atrás comandava um dos maiores programas de televisão dos EUA. Mas após a morte de seus melhor amiga, Kate, afunda em uma depressão sem conseguir se reerguer.

Marah Ryan é a filha de Kate, uma adolescente rebelde que foge de casa, por não saber lidar com a perda da mãe, achando que conseguirá resolver seus problemas sozinha.

Dorothy/Cloud é a mãe biológica de Tully, que esteve sempre ausente na vida da filha e por quem Tully esperou pelo seu amor e sua presença. No entanto, nunca entendeu o porquê da mãe tê-la abandonado quando criança.

Com uma narrativa externamente envolvente e fluida, essa história aborda o alcoolismo, drogas, estupro, amizade, amor e perdão, e nos mostra um dos maiores desafios da vida: a aceitação da morte.

Uma historia que reúne três gerações, três sofrimentos distintos, três formas de se perdoar e infinitas possibilidades de se amar.
comentários(0)comente



Ju Harue da @_bibliotecadaharue 23/03/2021

Eu confesso que primeiramente não parece ser uma continuação da mesma autora do primeiro livro, já que a narrativa desse vai por um caminho mais espiritualizado que não teve indício algum em toda a história. Tem cenas que cortam de maneira abrupta, causando certa confusão e estranheza entre narradores. Durante a história tem alguns pontos que levam a gente na curiosidade de saber o que ocorreu, mas em outros acaba sendo longo e arrastado, com personagens que causam muita dubiosidade. Pessoalmente foi um livro que não me conquistou.
comentários(0)comente



Chrys 15/01/2015

Antes de mais nada é preciso dizer que para compreender e aproveitar por completo "Por toda a Eternidade" é preciso ler antes "Amigas para sempre" da mesma autora, pois trata-se de sequência, embora a autora dê uma boa retomada dos acontecimentos prévios ao livro, os relacionamentos todos começam em "Amigas para Sempre" e para entender a profundidade deles é essencial a leitura na sequência.

Depois de perder Kate para o câncer Tully, Johnny e Marah tentam encontrar uma maneira de seguir em frente, mas Kate era toda a família que Tully conhecia e o pilar dos Ryanns, família que ela formara com Johnny. A ausência dela parecia ainda mais evidente quando eles estavam juntos e a simples convivência entre eles se tornou dolorosa demais, então o impensável acontece e contrariando todas as recomendações de Kate eles se separam.

Sem a esposa Johnny perde o chão, imerso em sua dor não consegue entender e ajudar a amenizar a dor da filha Marah, e na tentativa falha de reestruturar sua família também afasta Tully de suas vidas. Marah é uma adolescente rebelde, como todos os adolescente são, mas a morte da mãe, a culpa de ter sido uma filha muito difícil para Kate e a omissão do pai a fazem cair em um quadro depressivo/destrutivo que culmina em sua fuga.

Após a morte de sua melhor amiga, Tully tenta retomar sua carreira na TV, mas a sua saída abrupta para cuidar de Kate a queimou para a mídia de forma irreparável. Sozinha, sem o trabalho que sempre foi a razão de sua existência e culpada pela fuga de Marah, Tully se afunda na depressão, nos remédios e no álcool e acaba sofrendo um grave acidente de carro. Durante o coma decorrente do acidente, Tully conversa com Kate, repassa passagens da vida das duas e principalmente divide com a amiga os momentos ruins que se passaram após a morte de Kate.

Com o acidente de Tully sua mãe Dorothy (Cloud/Nuvem), que foi viciada e ausente por toda a vida de Tully, enxerga uma segunda oportunidade de ser mãe e dedica todas suas forças para cuidar de sua filha, sempre com o apoio da mãe de Kate e dos Ryanns.

O livro é muito bem escrito, a narrativa intercala o ponto de vista dos personagens principais de forma que o leitor tem um panorama bem completo dos dramas de cada um sem perder a linearidade da história, e é sem dúvidas extremamente emocionante.

É claro que é muito triste já que o assunto principal é a perda de um ente querido, como a dor é sentida e vivida de formas diferentes por cada pessoa e como as coisas podem ser piores quando não cuidamos dos que estão próximos, mas também é uma história sobre resignação, cura e recomeço.

Resignação para um pai, que a duras penas compreende que deve superar a sua própria dor para ajudar os filhos. Cura para uma filha que perdeu a mãe muito cedo e aprende a reencontrá-la nas suas lembranças e a compartilhar com o pai suas aflições. Recomeço para uma mulher que perdeu tudo, mas tem a oportunidade de se reconciliar com seu passado e aceitar o seu futuro. E para todos perceberem que Kate continua em tudo e todos, eles só precisam aceitar a sua partida.

Mas principalmente uma segunda chance para Dorothy, que no primeiro livro somente foi apresentada como a mãe viciada que abandonou a filha para viver uma vida errante, que sempre conseguia magoar a filha ainda mais, neste segundo livro ela teve a oportunidade de contar suas razões para ter seguido tal caminho, e acreditem é de partir o coração. Mesmo sem esperança de ser perdoada Dorothy agarra a oportunidade de ajudar a filha, de ser sua mãe de verdade mesmo após 50 anos, o que reforça a máxima: nunca é tarde para recomeçar!

Uma grata surpresa foi a presença de Kate no livro, sim ela conversa com Tully durante o coma e comenta não só o passado mas os acontecimentos presentes que ela assiste de seu plano espiritual. Independe da crença em vida após a morte ou não, a contribuição dela no livro foi muito significativa, pois sempre nos pegamos pensando o que será que a pessoa que faleceu diria sobre o que está acontecendo, e ela pode dizer muitas coisas à Tully. Não se preocupem não é um livro espiritual, são apenas algumas intervenções que contribuíram para deixar o livro ainda mais tocante.

É um livro lindo, muito humano e emocionante, não tenho palavras para definir esse misto de compaixão e esperança que senti ao ler. Simplesmente amei Amigas para sempre e Por toda a eternidade me surpreendeu, pois nunca pensaria em tal desfecho para esta história.

Leiam, essa série tem muito a acrescentar às pessoas como seres humanos.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



20/10/2020

Muito bom
Depois de anos que tinha essa livro, eu li e simplesmente amei. Continuação de "Amigas para sempre" mas que dá para ler de forma independente, a autora continuou com maestria a história e acho que deu um bom final para a duologia. Apesar de querer mais da história, acho que terminou no momento certo.
comentários(0)comente



Andy.Sena 02/05/2021

Terminei a história de TullyeKate e uma amizade assim é algo para toda eternidade. Esse livro foi um misto de sentimentos pela forma que o primeiro termina, mas esse fecha muitas coisas depois do acontecimento do anterior. Aqui entendemos as motivações e como o amor e perdão são a base de uma família.
comentários(0)comente



Elis 14/02/2014

Ao concluir a leitura dessa obra estava em lágrimas, pois notei que muitas das palavras de Kate, eram palavras que a minha mãe já me disse ou sei que diria. Não consigo imaginar minha vida, sem a minha mãe estar presente, mas aqui a personagem Kate faleceu por causa de um câncer. Agora sua família e sua amiga terão de aprender a viver sem ela.

Todos tem sua parcela de sofrimento Johnny marido de Kate mesmo não tendo tanta participação na história como eu creio que merecia, nos mostra momentos de uma bela saudade. Cada um tem uma maneira de suportar a falta que ela faz. No decorrer das páginas descobrimos que a história é mais voltada para os sentimentos de Tully que foi sua amiga desde a adolescência e para Marah a filha mais velha de Kate. Elas não encaram bem a vida sem a mãe e amiga que foi tão importante para elas. E acabam se magoando por não saber lidar com a dor. A personagem Marah me deixou irada algumas vezes, mas constatei que era porque não sabia como passar por essa dor que ela sentia. Gostei do amadurecimento dela e de sua coragem para deixar tudo e voltar a entrar nos eixos. Um ponto que deixará muitos curiosos é a briga que deixou Kate e Tully separadas por dois anos, mas para descobrirmos o motivo, somente lendo Amigas para Sempre da mesma autora, só que lançado pela editora arqueiro. Realmente a leitura pode ser feita separada, afinal mesmo que esse seja o segundo volume, vai ser bom se aventurar pelo primeiro e conhecer essas duas amigas como elas eram antes.

Outro ponto importante na obra é a história de Tully com sua mãe Dorothy que não soube criá-la ou lhe dar amor, descobrimos os motivos de ela ser como é, além de notarmos o quanto ela mudou com o passar do tempo. Algumas pessoas merecem uma segunda chance na vida.

Não pensei que Kristin Hannah fosse me conquistar, mas ela tem uma escrita que vai nos prendendo. A autora ter abordado a vida após a morte e os momentos que um paciente em coma pode viver, me deixaram com esperanças, pois tudo gira em torno de uma fé, de que nada termina aqui. Mesmo que as vezes eu pense que só temos essa vida, não deixo de sonhar que há algo além. Depois dessa obra e eu ter pensado que era a história errada para começar a ler algo da autora, só posso recomendar que leiam, porque vale a pena cada momento.

Confira os quotes na análise do blog:

site: http://amagiareal.blogspot.com.br/2014/02/por-toda-eternidade-kristin-hannah.html
comentários(0)comente



Bruna 21/04/2021

Redenção e recomeço
Esse livro foi intenso demais. E não tinha como não ser com aquele final trágico de Amigas Para Sempre.
Após a morte de Kate, tudo desmorona. Kate era o que unia e iluminava a todos.
E quando se perde a luz é comum ficar perdido por muito tempo na escuridão.

Johnny se torna negligente consigo e com os filhos, não consegue enxergar a própria dor, Marah se culpa pela brigas passadas e sua degradação é perigosa demais, Tully perde totalmente controle da própria vida e acaba se envolvendo num acidente gravíssimo.

E é a partir dessa tragédia que as feridas de todos tem a oportunidade cicatrizar. E também é nesse momento que a presença de Kate se torna fundamental.
Outro personagem que ganha voz nesse livro é Nuvem/ Dorothy, a mãe de Tully. E o passado dela é surpreendente. E todas as versões criadas na minha cabeça, em nenhuma eu imaginei o quanto ela foi mal tratada, abusad@ e deixada a margem no seu passado. Não me espanta todo seu histórico posterior.

De uma forma bem zelosa a autora aborda temas seríssimoss como @bus0 psicológico, sexu@al, maus tratos, dr0g@s e auto-mutil@ção - gatilho para muitas pessoas. No entanto a palavra que me seguiu o livro todo foi empatia e redenção.

Redenção de cada personagem foi o ápice junto com aquele vislumbre do futuro de cada um. Fiquei com um sorriso no rosto.


site: https://www.instagram.com/naoemprestolivros/
comentários(0)comente



Kel 30/04/2020

Poderia ter sido melhor
Amo os livros de Kristin Hannah mas esse deu uma decepcionada, a Marah é uma adolescente chatérrima, o modo como maltrata a mãe que já está com câncer é cansativo, dá vontade de entrar no livro e ensiná-la a não ser tão ruim, e aí ela piora entra em drogas, se corta, enfim personagem ridícula. Tully e Kate as personagens principais são: uma exagerada e a outra uma água morna. Tully ainda é carismática é o que salva o livro, só que ela entra em um conflito grande, envolve mãe dela que é tão babaca que cansa. A Kate com câncer seus últimos momentos são bem escritos porem é muito livro sem ela, e a familia dela não acolhe a Tully como deveria, enfim a capa é linda mas esse não deixou saudade como os outros.
comentários(0)comente



Carol 23/03/2021

Continuação estranha
Não foi uma leitura das mais agradáveis. Apesar de a escrita ser fluída e os personagens bem construídos, achei que o enredo ficou muito pesado, muita tristeza, e algumas coisas ficaram bastante forçadas. Além disso, achei que não foi uma boa sequência para o primeiro livro.
comentários(0)comente



Enzza 25/06/2020

Eu amo essa autora, porém até agora de todos os livros que eu já li dela esse foi o que eu menos gostei.
Cíntia Costa 25/06/2020minha estante
Nossa, eu amei ele. Mas foi o único que li dela.


Enzza 25/06/2020minha estante
Você precisa ler então, O caminho para casa




99 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7