A Promessa do Tigre

A Promessa do Tigre Colleen Houck




Resenhas - A Promessa do Tigre


106 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Carol 18/08/2014

AO MEU VER, MORNO
Assim como já aconteceu em várias sagas e trilogias, é lançado um livro que não faz parte da continuidade da série, mas nos mostra um outro lado dos acontecimentos (também é conhecido por ser uma ótima forma dos autores lucrarem huahua). O que pode muitas vezes ser esclarecedor e ótimo. Mas, AO MEU VER, a única coisa que caracterizou "A promessa do Tigre" foi a sua tendência a ser morno.
Devo confessar que não simpatizei com Yesubai: fraca, manipuladora e previsível. Ela amou Kishan, o defendeu, mas agora entendo o motivo do príncipe indiano ter tantas dúvidas em sua cabeça, o motivo desse amor pode muito bem ser a vontade de fugir do louco do Lokesh.
O livro é básico, poucas páginas e poucas detalhes, muito diferente do restante da saga, que ficou conhecida, principalmente, pelos inúmeros detalhes que fazem com que a gente se sinta parte da história, parte da Índia.
A história volta a nos falar sobre o sacrifício do amor, que até então eu acreditava ser a cartada perfeita de Colleen, mas nesse livro ele pareceu meio forçado.
AMO A SAGA, AMO OS TIGRES, AMO KISHAN, POR ISSO, SÓ POR ISSO, 3 ESTRELINHAS =)
Paulinha 17/09/2014minha estante
Olá Carol !
Não sei se você concorda comigo e gostaria de saber sua opinião já que são dúvidas que tenho e não tenho com quem compartilha-las e discuti-las rs..
Achei que a Colleen não conectou bem o fato da Deusa Durga ter aparecido para Yesubai na hora da sua morte e o fato da Yesubai ter parte dos poderes dos amuletos de Damon. No livro, a Deusa justifica sua aparição como sendo apenas para conhecer Yesubai. Será que a Deusa Durga foi lá por saber que a Yesubai tinha esses poderes e por isso a curiosidade? Ou será que foi para saber a realidade sobre a menina que dizia amar seu tigre Damon (Kishan)? Será que naquele tempo o Kishan já era o tigre da Durga (justificando, mais uma vez a curiosidade da Deusa sobre Yesubai) ou o destino mudou quando aconteceu aquilo ocorrendo uma mudança em todos os tempos (passado, presente e futuro)?


Carol 17/09/2014minha estante
Oii Paulinha!
Eu esperava que a Colleen desse mais informações sobre a mudança dos príncipes em tigres, principalmente essa questão: será que o Kishan já era Damom?
O que eu pensava (e continuo pensando já que esse livro não esclareceu muito essa parte) é que a Deusa Durga protegia o amuleto, já que segundo o livro "O destino do tigre" foi criado por ela para sanar as necessidades da Índia e assim distribuído entre os governantes, então acredito que a Deusa ficava atenta as movimentações de Lokesh e sacrificou o seu tigre Damom para salvar os príncipes da morte cruel prevista por ele (bem espertinha essa Deusa, né?! Sacrificar Damom quando se sabe que terá Kishan ou Ren de recompensa hauahuha). Eis a minha teoria...

Essa parte da Deusa e Yesubai foi a única parte que me fez gostar um pouquinho mais da moça, mas eu também esperava mais esclarecimentos sobre esses fatos hauahua

Uma coisa que me deixou meio frustrada também nesse livro é o fato de nem aparecer o Ren, o coitado foi totalmente abandonado nesse livro HAUHAUHA


Talita 12/11/2014minha estante
Pois é, amigas leitoras fui ler " A promessa do tigre" assim que terminei " o Destino do Tigre", por que não me contentei com o final forçado do meu príncipe preferido Kishan, e achei que na história de Yesubai haveria mais fleches do amor entre os dois. Decepcionante! E então vcs tem alguma dica para minha próxima aventura literária?


Carol 22/11/2014minha estante
Talita, assim como você sou apaixonada por Kishan, gostaria de saber mais sobre ele, mas ao meu ver esse livro não fez isso. Sem contar que o Ren nem existiu em "A promessa do tigre", né?!


vanessa.pimenta 26/01/2015minha estante
Olá queridas....assim como vocês eu me APAIXONEI pela Saga, Pelo Kishan, pelos tigres e pela forma como a autora nos faz viajar na história...confesso que no último livro da saga dos tigres rolou uma lágrimazinha viu rs.... e eu esperava mais da "Promessa" , contou muito sobre a Yesubai e foi um pouco superficial na relação dela com os principais envolvidos, os irmãos....será que acabou assim mesmo, sem sabermos como foi que a maldição caiu sobre eles, sobre o Sr Kandam etc. ficou meio no ar neh? Vocês não acharam?


Fabi Carvalhais 09/03/2015minha estante
Oi Carol!
Preciso começar dizendo que tb sou #TeamKishan. HSiauhsuiahsiuhas
Amooooo a saga e acabei de comprar A promessa do tigre e pretendo devorá-lo ainda hoje.
Bom, eu já imaginava que a história seria bem sem sal, pois a percepção que tive de Yesubai, mesmo a mesma sendo pouco mencionada, é de que ela é uma franga, rs. Não enfrentou o pai, nem lutou por seu amor (eu lutaria por Kishan até o fim dos meus dias!!! kkkk). Mas, como ainda não o li, vou deixar as palavras ao vento e depois volto pra contar o que achei!
No mais, adorei a sua resenha! Simples e objetiva!
Beijos!


Natasha.Luane 27/10/2015minha estante
Não sei se foi impressão minha. Mas no final do livro tem uma parte em que deixa em aberto para uma continuidade nessa história.
"Eu estava vazio desde então.
? Phet ? eu disse simplesmente. ? O que o traz para a minha versão do inferno?
O homem agarrou o meu ombro e olhou para mim com seus lúcidos olhos castanhos.
? Kishan ? disse gravemente. ? Kelsey precisa de você."

E aqui no Skoob vi que tem uma contradição tem o Sonho do tigre e a promessa do tigre como sendo o livro 5 ....... Alguém sabe a ordem certa?


AnônimoDS 21/05/2016minha estante
Claro que o Ren apareceu no livro, a Yesubai ia casar com ele, só que ele foi mais chamado pelo seu nome Dhiren (Alagan Dhiren Rajaram), Ren é apenas apelido


AnônimoDS 21/05/2016minha estante
Claro que o Ren apareceu no livro, a Yesubai ia casar com ele, só que ele foi mais chamado pelo seu nome Dhiren (Alagan Dhiren Rajaram), Ren é apenas apelido




Thais 22/08/2014

Gostei, maaas, esperava um pouco mais.
Fazer crítica sobre a minha saga preferida é bem complicado, não consigo achar muitos defeitos, pois me envolvo demais no contexto e me sinto na pele dos personagens. Tenho certeza que eu gostaria de qualquer coisa que a Colleen escrevesse sobre os tigres, contanto que ela continue escrevendo para mim está ótimo! rs De qualquer forma eu imaginava que esse livro nos faria gostar de Yesubai e mostraria uma garota forte e corajosa, o que não aconteceu. Ela realmente não foi um personagem cativante. Por diversos momentos senti muita pena pela vida que ela levou e pelas ameaças que sofria, mas me deu nos nervos ela por em perigo quem lhe amava e não ter coragem suficiente para tentar proteger a família que lhe acolhera tão bem. Tanto que é que quando ela morre, eu senti muito mais pelos príncipes e por saber tudo o que viria a seguir ao longo da saga, do que propriamente por ela (mas ok, admito que na morte ela se redimiu). Também esperava mais detalhes sobre o que viria a seguir, após a sua morte, esperava que a Colleen falasse mais a respeito da transformação dos príncipes em tigres, sobre o que acontece com família Rajaram... Enfim, "A Promessa do Tigre" fez eu me apaixonar ainda mais por Kishan e sentir mais ainda por tudo que ele passou, e por lembrar como tudo termina em "O Destino do Tigre".
De qualquer forma, impossível não gostar de um pedacinho a mais da história que mais me envolveu em todos esse anos.
comentários(0)comente



ricardo_22 14/08/2014

Resenha para o blog Over Shock
A Promessa do Tigre, Colleen Houck, 1ª edição, São Paulo-SP: Arqueiro, 2014, 128 páginas.

Muitos séculos antes de Ren e Kishan conhecerem Kelsey, outra jovem garota cruzou o caminho dos príncipes. Yesubai era filha de Lokesh e sempre sofreu em suas mãos, por isso precisou esconder que havia herdado os poderes mágicos do pai, que foi capaz de assassinar a esposa quando essa não lhe deu um filho homem.

Aos dezesseis anos, Yesubai e o próprio Lokesh são surpreendidos pelo rei, que acredita nas melhorias causadas por um casamento entre ela e algum pretendente dos reinos vizinhos. Essa pode ser a esperança da jovem, que pela primeira vez tem a chance de se livrar dos maus-tratos do pai e ao mesmo tempo encontrar um verdadeiro amor. Mas ela sabe que as intenções do pai são as piores possíveis.

“Eu imaginava cada botão que eu pegava crescendo livremente ao sol, abrindo as pétalas na direção do céu, embora soubesse que a maioria das flores que recebia era cultivada. Observá-las murchando devagar com o tempo me parecia estranhamente apropriado e extremamente profético” (pág. 24).
O lançamento de livros paralelos antes da conclusão de uma série causa um grande debate. Se em alguns casos isso é completamente desnecessário, para não dizer horrível, em outros pode resultar em um trabalho agradável e principalmente esclarecedor, como acontece com A Promessa do Tigre, um prequel da saga A Maldição do Tigre.

A novela, lançada recentemente por Colleen Houck, se passa 300 anos antes dos acontecimentos dos livros principais e consiste em apresentar a versão de Yesubai - uma das grandes responsáveis pela maldição que surgiria posteriormente -, sobre a história que é brevemente contada à Kelsey. Se com o que conhecemos nos quatro primeiros livros da série a personagem passa a dividir opiniões, A Promessa do Tigre surge para que ao menos seja possível compreender as razões da filha do odiável Lokesh.

Apesar de tudo o que é feito por Yesubai, dando motivos para não se simpatizar com ela, com essa história fica claro que sua personalidade vai muito além do imaginado e que ela pode ser vista como uma jovem determinada. A questão é que Bai sofreu nas mãos do pai e não pode agir como seus próprios desejos, sendo necessário todo cuidado possível para não sentir outras consequências, aí então a explicação para algumas de suas atitudes.

Exatamente por sua personalidade tão exclusiva, Yesubai se diferencia e muito de Kelsey, ainda mais por não ser uma garota frágil e que passa todo o tempo lamentando suas próprias indecisões. Não ter dúvidas sobre os seus sentimentos contribui para uma narrativa mais limpa, um detalhe que se torna ainda maior com sua bela e encantadora história. Um verdadeiro conto de fadas indiano, sem aventura, porém com direito a príncipes, princesas, castelos, magia e a própria mitologia, característica principal da saga.

site: http://www.overshockblog.com.br/2014/08/resenha-267-promessa-do-tigre.html
comentários(0)comente



Yasmayfair 02/12/2014

Yesubai: muito melhor que a encomenda
A Promessa do Tigre é um prequel, ou seja, uma prévia dos acontecimentos da saga dos Tigres. Se você ainda não a leu, pode ler que não tem spoilers nem nada, mas se você já leu e ama, A Promessa é leitura OBRIGATÓRIA e te fará ver muitas coisas com outros olhos.
O livro conta a história de Yesubai, o primeiro amor de Ren e Kishan, por quem eles brigaram, e peça-chave para que fossem amaldiçoados.
A gente sabe que ela era filha do surtado do Lokesh, o vilão mais megalomaníaco e cruel de que se tem notícia haha. Porém aqui, por ser pai dela, ele aparece muito mais, e vemos mais ainda como ele é louco, maligno, detestável e tudo o que se pode falar de ruim de alguém. A coitada Yesubai vive presa e sob vigilância constante, podendo contar apenas com a amizade de Isha, uma senhora que a cria desde bebê, quando sua mãe morreu no nascimento (e claro que na verdade a mãe foi morta por Lokesh). O que Lokesh não sabe é que, como ele, a filha também tem poderes, mas, espertinha, os esconde do pai.
Então, quando Yesubai tem 16 anos, numa festa dada especialmente pra ela, é surpreendida por um anúncio do rei de seu reino, que pretende oferecê-la em casamento a outro pretendente importante, visando diminuir as guerras na região. Yesubai fica feliz com a notícia, pois é sua única chance de se livrar do domínio do pai e viver longe dele. Lokesh também não sabia disso, mas dá um jeito de obter vantagens para seus planos. Nessa festa, Yesubai vê Kishan de longe e se apaixona à primeira vista por ele, que não a vê e parece o único homem alheio e desinteressado no anúncio de casamento. Daí, depois disso Lokesh vai se aproximando do reino dos Rajaram, com o intuito de pegar os pedaços faltantes do Amuleto de Damon que estão com Kishan e Ren, sempre usando Yesubai em suas manobras.

Minha opinião sobre ela, antes de que era uma garota fraca, falsa e manipulável, mudou bastante. Infelizmente aqui ela continua sendo vítima do pai, pois ele a chantageia constantemente, ameaçando sua amada Isha (a única pessoa no mundo que a tratou com amor e em quem pode confiar), de que se Yesubai não seguir fazendo tudo o que ele quer, Isha é quem sofrerá terrivelmente. Lokesh a ordena matar Ren (seu noivo), mas mesmo não o amando, ela teme pela vida dele. E após, ameaça a vida de Kishan, seu verdadeiro amor. O que fazer então?
Yesubai não tem muito para onde fugir, mas é esperta e sempre tenta contornar os planos do pai, mesmo sabendo que corre grandes riscos, não deixa de tentar agir. Sinceramente, a achei mais decidida e menos mimizenta que a chata da Kelsey. Além disso, Yesubai sabe das coisas, manja dos paranauê e é Team Kishan minha gente! \o/
Dá pra notar também que Ren passou a amá-la, mas era um amor não correspondido, pois muito antes de ser prometida em noivado a ele, ela conheceu Kishan e se apaixonou por ele de cara. Ele também se apaixonou por ela, e mais doce e romântico do que nos outros livros da Saga (pois ainda não tinha sido amaldiçoado), parecia disposto a qualquer coisa pra ficar com Yesubai. Eeee falando no nosso querido tigre de ébano, ele aparece muito nesse livro! Muito mais que o Ren, yay! E falando em Ren, se nos livros da saga parecia que era Kishan quem atrapalhava Ren e Kelsey, aqui fica claro que Ren é que atrapalha Yesubai e Kishan.

E o final, bem, infelizmente todo mundo que leu a saga sabe que Yesubai morre. Eu sinceramente esperava muito que acontecesse algo diferente, pois me afeiçoei muito a ela, e o casal que ela forma com Kishan é lindo e dá muita pena pelo que acontece no fim e como acontece. Muita MESMO, enchi os zói d'água.

Enfim, é um livro essencial pra quem ama a saga dos Tigres. Dá pra entender bem porquê Kishan era tão revoltado com a vida, e também sua grande briga com Ren.
A escrita de Colleen está, em muitos momentos, mais bonita e descritiva ainda, te fazendo imergir na história. Outra coisa legal é que os pais de Kishan e Ren aparecem muito mais. Adorei a minha sogrinha Deschen hahaha, muito mais legal do que como os Tigres a descreviam. E o livro é curtinho, 117 páginas só (e a Arqueiro manteve a edição linda com a capa metalizada e em alto relevo). Fora que a leitura e os acontecimentos te deixam presa, e num dia você leu tudo! Aliás, o único defeito do livro é que devia ser maior, sinceramente. Então, pra quem já é Tiger e pra quem pretende ser, LEIAM SSAPORRA!

Resenha postada em:

site: http://kuroneko1.blogspot.com.br/2014/12/resenha-promessa-do-tigre.html
Aryane Marques 10/12/2015minha estante
tenho que concordar c vc, gostei beeeem mais da yesubai do que da Kelsey (que é muito chata), detestei o final msm sabendo oq ja ia acontecer e assim como vc fiquei na esperança de que ouvesse alguma reviravolta kkkk , no final fiquei com um sentimento de que a Yesubai TINHA QUE TER FICADO com o Kishan, concordei c vc em tudo e tenho que dizer que fiquei mt triste, afinal a Yesubai sofreu tanto e apesar de tudo oq sofreu continuou sendo uma pessoa maravilhosa e totalmente diferente do pai Lokesh, queria que ela tivesse tido um final melhor
Mas fazer oq né? kkkk resenha mt boa, parabens!!




Marina 04/09/2014

QUERO O QUINTOOOOOOOOOOO
Esse prequel conta a história de Yesubai (que eu já gostava muito desde a maldição do tigre, apesar de nunca aparecer), como ela era tratada pelo seu pai, como conheceu os príncipes e se apaixonou por um deles. Ao final da leitura eu cheguei as mesmas conclusões que já tinha chegado em O Destino do Tigre: quero um quinto livro, quero Yesubai de volta (se vire Colleen), quero Yesubai & Kishan (♥), odeio Durga!
comentários(0)comente



Cris Paiva 05/10/2016

É um livro bem curtinho, mas demorei muito tempo para ler. Acho que porque eu sabia que a história ia terminar mal...
Quem leu a saga do tigre sabe que os príncipes foram amaldiçoados e que lutam contra Lokesh, um dos piores vilões que já apareceram.
Yesubai é a filha de Lokesh, e o livro conta a sua história trágica e infeliz; de como ela era tratada pelo pai, e como ela conheceu os dois príncipes, se apaixonou e como começou a maldição de Durga e lança uma nova luz para a personagem a quem eu julguei tão mal nos livros anteriores. Não foi fácil ser filha de bruxo do mal pervertido e com sede incontrolável de poder.
Por ser bem curtinho dá para ler em uma tarde, o problema para mim foi encontrar coragem para encarar tanta desgraça...
comentários(0)comente



Nathy 07/10/2014

O livro é interessante, de fácil leitura (li em um dia).

Não é a continuação da série "A Maldição do Tigre".
A história passa antes dos príncipes serem amaldiçoados, não sendo preciso a prévia leitura da Saga.

Nesta estória temos a oportunidade de conhecermos melhor a doce Yesubai, o cruel Lokesh e conseguimos nos aproximar um pouco de Deschen e Rajaram (pais de Ren e Kishan)

O livro é narrado em primeira pessoa, pela própria Yesubay.

Aconselho a leitura a todos que leram e gostaram a saga dos adoráveis tigres (para matarmos um pouco a saudade principalmente de Kishan e descobrir um pouco maus sobre cada um) e também para os que não leram mas tem algum interesse nesta incrível saga.
comentários(0)comente



Mundo B - Jéssica Brenda Landi 14/04/2015

A Promessa do Tigre
A promessa do tigre é um prequel da saga A Maldição do Tigre, que conta a história do triângulo amoroso de Dhiren, Kishan e Yesubai que aconteceu antes de Kelsey encontrar os príncipes e mudar os seus destinos. Mesmo sendo acontecimentos anteriores a maneira que foi escrita faz referência ao leitor que já conhece a história, sendo assim, essa resenha pode ter spoilers para quem ainda não conhece a saga.

Yesubai vive controlada e reprimida por seu pai, Lokesh, um general inescrupuloso que tem uma insaciável sede de poder e despreza qualquer sinal de fraqueza, motivo pelo qual assassinou a esposa ao dar a luz a uma menina e não a um menino para quem deixaria seu legado. Na tentativa de matar Yesubai, Lokesh acaba transferindo parte de seu poder acidentalmente para ela.

Yesubai passa os seus dias presa sob as ordens do pai desenvolvendo suas habilidades com cuidado na esperança de um dia conseguir sua própria liberdade e a de sua ama de leite, a qual ama como um mãe, já que ela foi a unica responsável por ter crescido com algum amor e carinho.

Bai vê sua oportunidade de conquistar a tão sonhada liberdade quando o seu rei, que não tem herdeiros resolve casá-la com algum nobre de um reino vizinho a fim de trazer melhoras para o reino, decisão que inicialmente não agrada nada a Lokesh que percebe a felicidade em Bai e decifra suas intenções. Posteriormente, Lokesh percebe nesse casamento a chance de aumentar seu poder usando sua filha como espiã para conseguir o que tanto deseja.

Por causa desse plano é que conhecemos os nossos amados príncipes e sua família. Lokesh oferece a mão de sua filha em casamento ao filho mais velho e herdeiro do trono dos Rajaram, Dhiren, mas antes de conhecê-lo ela vê Kishan que desperta sentimentos desconhecidos por ela até então. Quando Yesubai vai para o reino dos Rajaram para conhecer seu noivo fica em dúvida sobre as ações impostas pelo pai, já que ela começa a desenvolver laços com a família que está sendo obrigada a prejudicar.

O Ren é um perfeito príncipe, um fofo, mas Kishan foi a pessoa que mais sofreu e faz sacrifícios na história. Eu já gostava dele e vê-lo pelo ponto de vista da Yesubai, a maneira que ela descreve seus sentimentos por ele... as sensações que ele desperta nela quando estava se apaixonando fez com que eu me apaixonasse ainda mais por ele também. Ao terminar a leitura concluí que Kishan teria sido minha escolha, ele me encantou desde "O Resgate do Tigre". Esperava mais detalhes sobre a transformação dos príncipes em tigres e a morte da sua família, o destino dos colares. Mas quanto a parte da história de Yesubai que dividiu opiniões durante os livros da série, ficou bem certinho. Deu para entender seus motivos, os seus medos, o seu sacrifico e no final de tudo a promessa foi cumprida.

http://www.leitorasempre.com/2014/09/dica-de-leitura-promessa-do-tigre.html

site: http://www.leitorasempre.com/2014/09/dica-de-leitura-promessa-do-tigre.html
MGAlmeida 23/06/2015minha estante
Li sua resenha, e concordo com vc sobre todos sacrifícios feitos por Kishan.
E A Promessa do Tigre não explicou como a ocorreu a transformações dos tigres e se foi Durga que ocasionou a maldição.




debs 30/08/2014

Bom, sou muito fã da saga mas achei que esse 0,5 deixou a deseja! Ele me deixou muitas perguntas e achei que a Colleen poderia ter colocado mais coisas. Até hoje me pergunto se a Kelsey seria a Yesubai em outra vida, o porquê dela não ter falado como Lokesh amaldiçoou os meninos... Espero que no sonho do tigre ela revele mais coisas.
comentários(0)comente



Vanessa Vieira 18/06/2015

A Promessa do Tigre - Colleen Houck
Em A Promessa do Tigre, prequel da série A Maldição do Tigre, da americana Colleen Houck, conhecemos uma história repleta de amor, fé, esperança e sacrifício. Mesmo não sendo uma trama tão longa, o seu enredo é arrebatador e nos conquista pelos seus personagens fortes e corajosos.

Mais de 300 anos antes de Kelsey Hayes cruzar o caminho de Kishan e Ren, uma jovem corajosa e destemida fez parte da trajetória de vida deles. O seu amor por um dos príncipes afetou o curso da história e mudou drasticamente o destino da família Rajaram.

Criada longe dos olhos da corte e isolada de todos, Yesubai luta para suportar as maldades do pai e ocultar seus poderes mágicos. Lokesh é um feiticeiro cruel e sem escrúpulos, que chegou ao ponto de assassinar a própria esposa por esta não ter lhe dado um filho do sexo masculino. Quando completa 16 anos, Yesubai é surpreendida por um anúncio do rei, que oferece a mão da filha do comandante de seu exército para pretendentes de reinos vizinhos com o intuito de fortalecer suas uniões diplomáticas e, assim, diminuir os conflitos pela região.

Por incrível que pareça, a jovem recebe a notícia com alegria, já que terá a oportunidade de viver longe da tirania de seu pai e conhecer uma vida diferente daquela que leva isolada em seus aposentos. Mas, infelizmente, este não é o plano de Lokesh. Ele vê no casamento da filha a oportunidade de expandir ainda mais o seu poder e não poupará esforços para alcançar seus intentos sombrios.

A Promessa do Tigre nos conta a origem da história de Kishan e Ren e os acontecimentos que culminaram na cadeia de eventos presentes na série A Maldição do Tigre. O enredo foi escrito com uma intensidade ímpar e ressalta bem as peculiares e personalidades de seus personagens, tornando a obra um verdadeiro presente para os fãs da saga. Narrado em primeira pessoa por Yesubai, de forma pungente e íntima, o livro encanta pelo romantismo presente em suas páginas e, sobretudo, pela coragem e desenvoltura de seus personagens.

"Quando enfrentam as provações da vida com coragem, todos encontram seu destino."

Yesubai é uma personagem forte e destemida. Mesmo aparentando ser uma moça frágil e delicada, ela tem uma coragem surpreendente. Desde criança sempre sofreu com as agressões físicas e verbais do pai, que descontava todas as frustrações na garota e em sua criada e, independente disso, nunca deixou de lutar e sonhar por uma vida melhor. O romance que ela vivencia ao longo do enredo é pueril e intenso e, tal como toda história de amor que se preze, passa por diversas provações, polindo ainda mais as qualidades da moça, bem como a grandeza de seus propósitos.

Quanto aos príncipes, Ren não aparece tanto na história - algo que contrasta bastante com os demais volumes da saga -, mas não deixa de ter a sua importância na trama e de mostrar os seus valores. Neste prequel, quem dá o brilho da graça é Kishan, que está ainda mais apaixonante e carismático. Seu relacionamento com a família, seu senso de justiça e sobretudo, o seu amor por Yesubai são singelos e encantadores.

"Ali estava um homem que não se sentia remotamente ameaçado por uma mulher de poder. Ali estava um homem que eu poderia amar."

Em suma, A Promessa do Tigre nos revelou com destreza e sensibilidade surpreendentes o início da saga de Colleen Houck e, sobretudo, a importância de Yesubai - uma moça de aparência frágil, mas com a coragem de uma leoa - na história dos príncipes Kishan e Ren. Os personagens são fortes, corajosos e encantam pelas suas virtudes tão bem retratadas ao longo do enredo. A capa é muito bonita e segue o mesmo padrão das anteriores, com um lindo efeito metalizado e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo, com certeza!

site: http://www.newsnessa.com/2015/06/resenha-promessa-do-tigre-colleen-houck.html
comentários(0)comente



Sane 11/10/2016

O livro é curtido e tão envolvente que se lê em um unico fôlego.
O unico problema pra mim : Se tivesse sido o primeiro da série o encaixe teria sido perfeito.
comentários(0)comente



Ingridy Fontana 18/04/2015

outro lado da história
Foi muito bom saber o que aconteceu com a Yesubai desde que ela nasceu, tudo o que passou nas mãos do pai, tendo pequenos poderes para se defender minimamente, sendo uma garota fácil, inteligente e, ao mesmo tempo, poderosa, fazendo a cabeça do pai para zelar por aqueles que ela ama e que amam ela também, mesmo perdendo a vida com isso, e o qual foi graças a ela que Ren e Kishan foram protegidos!
comentários(0)comente



Sil 30/05/2016

A SÉRIE DO TIGRE BRANCO
Olá,

depois desse feriado chuvoso e muito propenso a leituras, nada melhor do que iniciar a semana falando deles: o livros.

Hoje irei tratar de uma série YA mais bobinha, mas com uma narrativa que me prendeu totalmente, pois possui uma ideia um pouco diferente, e nos mostra uma cultura diferente (apesar de ainda termos o tal triângulo amoroso, personagens que tiram sangue só de apertar as unhas na mão e alguns dos clichês já muito vistos em livros desse gênero…) Ta, mais qual série é essa? A série do tigre branco, A maldição do tigre, escrita pela norte americana Colleen Houck.

No primeiro livro, A maldição do tigre, somos apresentados á Kelsey Hayes, uma garota que perdeu seus pais e que se vê obrigada á trabalhar para pagar a faculdade. Acaba arrumando um trabalho em um circo, onde fica encantada com um tigre branco. Kelsey passa horas ao lado do tigre, e acaba se apegando á ele. O que a ingênua não sabe, é que esse tigre é um príncipe indiano amaldiçoado, chamado Ren, e descobre, que ela pode ser capaz de quebrar o feitiço que o condenou. Ambos embarcam então em uma jornada, enfrentando situações sombrias e tentando decifrar uma profecia. Conforme a narrativa vai acontecendo, somos apresentados também ao Sr. Kadam, Kishan e Lokesh (o malvado da história).

Em O resgate do tigre, Ren e Kelsey engatam um romance (isso não é spoiler okay?), Kishan, irmão de Ren, entra com mais força nessa história, e Kelsey se aproxima mais dele, descobrindo assim, que ele é um tigre bom, porém muito atrevido. Ren é capturado e os dois precisam resgatá-lo.

No terceiro livro, de nome A viagem do tigre, o trio precisa continuar decifrando a profecia e vencendo os desafios incríveis que essa lhes propõem. Porém, Ren ainda sofre os efeitos colaterais da sua captura, o que acaba dificultando um pouco as coisas, e criando um clima muito tenso entre todos.
O último livro O destino do tigre, uma última profecia precisa ser solucionada, mas parece impossível de qualquer forma derrotar Lokesh, pois este, dá cada vez mais, grandes demonstrações de poder.

A autora também lançou um prequel (em poucas palavras: livro com informações extras), onde ficamos conhecendo melhor Yesubai, a linda mulher que foi prometida a Ren, mas que acabou apaixonada por Kishan. Conta também como os irmão foram amaldiçoados por Lokesh.

Livro com capas lindas (pra aqueles que muito se importam com isso), com uma narrativa boa e divertida. Só não vá ler, esperando uma coisa épica okay?

Abraços

site: http://www.colunadovale.com.br/serie-do-tigre-branco/
comentários(0)comente



Allan Ribeiro 08/03/2016

A Promessa do Tigre
O livro inicia já falando do medo que, nossa protagonista, Yesubai tem de seu pai Lokesh. Ela tem os olhos na cor de lavanda e é muito bela, pacífica e calma, porém, esse pai consegue desestabiliza-la ao máximo. Yesubai sempre foi rejeitada pelo pai, ansiando sempre pelo poder extremo, e só pelo fato de ter nascido mulher, e não poder da-lo uma sucessão de trono, deixa-o louco e agressivo. Yesubai perdeu sua mãe durante o seu parto, e desde então, passou a ser cuidada pela sua ama-seca Isha, uma mulher de idade avançada que faz de tudo para proteger sua menina das mãos do próprio pai. Já no prólogo do livro, temos a confirmação dos poderes sub-humanos de Lokesh, e que ele só usufrui desses poderes graças a um amuleto que o pertence. Porém, esse amuleto é feito por partes, e Lokesh ainda precisa de 2 partes para torna-lo completo.
Durante o livro nos é relatado o poder que Yesubai herdou de seu pai, ela é capaz de se auto curar e de ficar invisível quando necessário. Lokesh recebe a convocação de um rei para se apresentar em uma festa juntamente com sua filha, entretanto, nesta festa, o rei anuncia que para expandir as suas fronteiras, irá entregar a mão de Yesubai para o homem que melhor oferecer por ela. Durante esta apresentação, o rei retira o lenço que protegia o rosto de Yesubai revelando a todos a bela face que a pertence, coisa que o pai dela não gosta muito. É nesse momento que Yesubai percebe a presença de um homem moreno com roupas pretas e dourada na festa, porém ele não demonstra interesse nenhum em fortalecer as alianças com o rei.
Após a festa, Yesubai, ouve uma conversa entre seu pai e o homem que admirou, Kishan Rajaram, onde Lokesh oferece a mão de sua filha ao irmão mais velho dos Rajaram, Dhiren.
Neste momento, percebemos que os dois príncipes que estão com o restante do amuleto, são Dhiren e Kishan, e que para Lokesh os pegar precisaria matá-los, e a sua única arma é a própria filha... Aqui, com dor no coração, eu paro de contar para vocês sobre a trama. Neste ponto, o livro pega fogo e vemos Yesubai ter que enfrentar seu maior medo, Lokesh, para ficar com seu grande amor Kishan

Minha percepção quanto ao livro: Eu sou totalmente fascinado pela série dos tigres, já li os outros 4 livros lançados e agora li a novela publicada pela Colleen. Digo para vocês que adorei A Promessa do Tigre, mas fiquei com muita dó da Yesubai, em quase todos os momentos, porém muito admirado com a sua força e determinação em salvar quem ela ama. É um livro muuuuuito bom e alcança a nota máxima nos meus critérios, pelo enredo, pela história, pelos personagens, pela descrição física... por tudo!!! Se pudesse obrigar as pessoas a ler, com certeza esse seria um dos motivos. O final infelizmente não é comum, quem leu A Maldição do Tigre sabe disso, mas valeu muito por conhecer melhor Yesubai.

Notas gerais sobre o livro: Relativamente pequeno, A Promessa do Tigre possui 128 páginas, mas de história mesmo apenas 111, coisa que me deixou muuuuito triste. Uma das melhores capas da série, mostrando a flor de lótus (motivo da aproximação de Bai e Kishan)e seus lindos olhos excêntricos violetas refletidos na água. A Editora Arqueiro, mais uma vez me deixou sem opção de compra, fazendo-me comprar o livro assim que chegou nas livrarias e é claro, arrebentando mais uma vez... Aqui deixo o meu sincero agradecimento por trazer essa maravilha ao Brasil. Vocês são ótimos!!!

site: http://www.clubeletters.blogspot.de/2014/08/resenha-escrita-promessa-do-tigre.html
Stefani 02/04/2016minha estante
Amei a resenha. Parabéns vc escreve muito bem, e essa saga é fantástica!




Ana 02/02/2015

Não faz falta
O livro apresenta o outro ponto de vista de uma parte da história que sinceramente, se eu não tivesse lido ainda assim não faria falta. Mas é valido para ter se você quer completar a coleção.
comentários(0)comente



106 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |