Sonhei que amava você

Sonhei que amava você Tammy Luciano




Resenhas - Sonhei que amava você


51 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Emi 21/02/2015

A expectativa ficou só no sonho mesmo
O título é instigante, faz você querer ler a história. A editora Valentina, como sempre, cuidou muito bem da arte, capa, acabamento, revisão etc. deixando o livro convidativo. Mas honestamente, a narrativa é fraca. Não me convenceu o lance dos sonhos ( todos muito confusos, cansativos de ler e nada a ver). O tema poderia ter sido incrivelmente trabalhado porque era interessante, mas ficou perdido por uma série de acontecimentos bobinhos. O casal é mediano. O mocinho é um fofo ( a melhor parte do livro), mas tudo transcorre dentro de fatos corriqueiros ( faltou um conflito adequado a trama) e muito enjoativo. Uma sucessão de pessoas altamente prestativas, compreensivas, adoráveis e com muitos "Amiga, estou do seu lado"/"Amiga, sonhei de novo com ele" "Ah amigaaaa" e por ai vai...
Mais me interessou o casal coadjuvante Cadu e Lelê do que o casal principal. Não há dificuldades no enredo, tudo está sempre às mil maravilhas. Ricos, bonitos, bem sucedidos e apaixonados ( Nada novo ). Dai surge uma ex que não é ex, mas é ex ainda ( Aff.), em uma tentativa de causar certo impasse, mas não virou nada. Alguns detalhes da escrita são muito desnecessários.( Pra encher linguiça mesmo). Por exemplo: " Caminhei até o balcão, onde estavam as maquininhas de cartão, e..." Maquininhas de Cartão? Caramba, o que isso tem a ver? Nada.
O final, com participação especial de Fátima Bernardes, foi o Ó. Tietagem pessoal da autora, que me pareceu algo sem noção dentro da história, considerando que a mocinha estava no maior clima fúnebre (sem spoiler. rs) e mesmo assim ficou reparando na elegância, no porte, no timbre de voz, nas roupas da FB, pelo amor de Deus, não deu. O poder do sonho acabou sendo inexplicável e as coincidências, que eu acho que pretendiam explicar o porquê que ela sonhava com fatos da realidade, ficaram muito óbvios ao mesmo tempo que era surreal e não me convenceram. O desfecho final onde houve um momento "Somos todos heróis" não correspondeu ao que de fato deveria ter sido, ou seja, emocionante. ( Nem um pouco).
A autora escreveu um romance contemporâneo com uma pitada de fantasia, ação, aventura, terror, suspense e por fim o livro fica flutuando no meio de um monte de gêneros sendo que nenhum deles foi trabalhado com a profundidade adequada. Pareceu-me que ela tentou escrever um livro que atendesse um público diversificado e para todos os gostos ( o que se mostrou Impossível e totalmente falho ). Enfim, eu vejo que infelizmente o Brasil ainda carece de romancistas. Não gostei, não recomendo e muito me surpreende as 4 e 5 estrelas encontradas aqui. Afinal, ou esse pessoal é muito pouco exigente com o que lê ou de fato sou eu que preciso baixar meu nível de exigência porque esse livro definitivamente não encanta.

site:
Pandora 07/03/2015minha estante
Uau! Que resenha severa!


Emi 07/03/2015minha estante
Pois é Pandora. Eu acho que ser publicado no Brasil é um luxo para poucos. Assim, quando alguém consegue tal façanha, deve se fazer jus à oportunidade. Não se pode escrever qualquer coisa apenas porque tem amigos influentes que vão te ajudar a chegar às livrarias pelo caminho mais fácil. Não sei se isso aconteceu com a Tammy Luciano, mas me pareceu que sim, pelo que eu li sobre ela. Enfim, essa é a minha sincera opinião sobre o livro. Gostaria que tivesse sido diferente. Adoro pegar um romance que me consuma. Essa história fica bem longe de te prender de fato...mas teve gente que gostou, enfim...gosto é gosto.


Jacqueline 18/03/2015minha estante
Estou lendo o livro e concordo plenamente com sua opinião;
Terminei de ler um livro extremamente bom "A Morte de Sarai " e iniciei logo em seguida essa leitura que para mim está sendo muito massante; não tem como não comparar uma escrita da de outra, infelizmente sentimos isso nítido.


Daiane Menezes 14/05/2015minha estante
Emi, estou lendo este livro e concordo plenamente com você. Achei a leitura muito massaje. É esse negócio de ficar toda hora colocando trechos de musicas, Aff! Não me agradou!
Mas vou continuar e me obrigar a terminar.
O pior é que acabei de ler Um mais um da Jojo e é impossível não sentir a queda brusca da qualidade. Rsrs
Amei sua resenha e sua sinceridade.


Aline Fraenkel 18/05/2015minha estante
Concordo plenamente com tudo o que disse, especialmente a parte final. Pra ser sincera eu abandonei o livro na metade, porque estava me dando sono. Uma ideia muito boa, muito mal aproveitada e desenvolvida. Uma pena.


Jhosy 11/07/2015minha estante
Emi, concordo com você. Sem tirar e nem acrescentar nada.
Ultimamente li alguns livros nacionais e amei, por isso resolvi procurar por mais romances contemporâneos de autores (as) brasileiros (as) para ler.
Mas neste aqui, sinceramente, a leitura não fluiu nada. Várias vezes pensei em abandonar e só não o fiz porque detesto deixar livros pela metade e sempre tem também aquela esperança de que algo melhore ou funcione.
Acho que a sinopse acabou gerando expectativas que não foram correspondidas em nada.
Infelizmente também não o recomendarei. Não convenceu, deixou muita 'ponta solta' e em alguns pontos os sonhos e até a 'realidade' foi forçada demais.


lane 06/10/2015minha estante
Nossa um livro com uma capa tão linda e convidativa, é tão pobre na estória... é uma pena eu pensava que valeria a pena compra-lo,mas agora estou pensando em tirar ele da minha lista de desejos! :O
Estou decepcionada, mas ainda bem que eu vim saber mais do livro por aqui!


Hellen Oliveira Balbino 01/01/2016minha estante
Emi, concordo plenamente com você. Este livro foi um dos mais decepcionantes que já li. O título era interessantíssimo, a sinopse idem, mas a história em si era um lenga-lenga sem fim. Sem contar que achei a mocinha uma mala sem alça... Realmente o casal Cadu-Lelê é muito mais interessante. Quando terminei a leitura e vi um monte de gente elogiando me senti até mal, mas tô vendo que não era só eu. Faço minhas as suas palavras!




Vinícius Marques 20/11/2014

Sonhei Que Amava Você - Tammy Luciano
“Sonhei Que Amava Você” é o sexto livro da escritora Tammy Luciano. Aguardava esse lançamento desde que li o antecessor da autora – “Claro Que Te Amo!”. Esse novo livro saiu pela Editora Valentina e o que mais me chamou atenção: fala sobre sonhos.

Kira tem 22 anos e tem uma vida profissional boa. Junto com sua amiga, Lelê, ela mantém o próprio negócio no Rio de Janeiro. Porém, na vida amorosa ela não tem muita sorte: na casa dos vinte, a jovem nunca namorou.

Porém, Kira sonha com um rapaz misterioso. E, nas outras noites ele está presente novamente em sonhos totalmente loucos. Com isso, Kira fica encabulada: quem é esse rapaz que visita seus sonhos? Mas, é claro, a vida sempre surpreende e em uma situação, inusitada e real, Kira encontra o desconhecido.

Nesse mistério a história se desenrola. Narrado em primeira pessoa pela Kira, “Sonhei Que Amava Você” é uma leitura leve. Desde a primeira página sentimos como se a personagem estive conosco. Kira é uma boa personagem, que passa a imagem de uma mulher forte e determinada.

Aliás, os personagens é um dos pontos mais positivos do livro. Todos foram bem criados e se encaixam na história. Os irmãos de Kira (Cadu e Cafa), a melhor amiga dela (Leandra, uma personagem bem engraçada e que garante momentos de descontração da história - adorei ela), além de uma vilã que é realmente odiável – vocês vão saber logo de cara de quem estou falando quando lerem.

Outro ponto que me agradou foi o poder de narrar os sonhos que a Tammy teve. Todos os sonhos da Kira não são nada normais e a Tammy soube descrever eles espetacularmente – um filme se passava na minha cabeça a cada um deles.

“Uma emoção diferente tomou conta de mim. Enquanto dançávamos no ar, uma imagem totalmente nítida surgiu em minha mente. Eu estava desmaiada, no meio do nada, entregue àquela força dominante, àquele homem que me carregava nas costas, meus cabelos soltos ao vento sob um céu infinito adornado por pássaros em revoada.”

A edição também é muito boa. A Editora Valentina caprichou. Sou suspeito para falar da capa, pois simplesmente adoro. Houve uma votação para escolha dela e essa capa foi a que votei e não me arrependo pois ela tem tudo a ver com a história.

Enfim, o livro não é clichê e nem fica preso somente à questão do amor. É uma daquelas leituras para o final de semana, mas um livro que você sempre vai lembrar – principalmente pelos quotes.
Tammy Luciano 01/12/2014minha estante
Muito feliz que curtiu o livro! Enorme obrigada pela resenha! Bjinhos.




Daiane Menezes 20/05/2015

Fraco!
Olá, pessoal!

Bem, antes de começar esta resenha, quero deixar alguns pontos bem resolvidos:
Não é fácil escrever uma resenha de um livro que não te agrada (meus amigos resenhistas entendem, rsrs). Ainda mais se a autora é uma pessoa que se mostra tão legal com seus leitores e extremamente dedicada ao público que a acompanha.
Este foi o segundo livro da Tammy Luciano que eu li, e confesso que gostei muito do Claro que te amo!, mas o Sonhei que amava você não me conquistou.
Para que fique mais justificado os pontos que irei questionar, vou colocar trechos do livro (sem spoiler) e acredito que vocês entenderão meu ponto de vista.

O livro conta a história de amor vivida por Kira, uma jovem de 22 anos que nunca namorou, tem uma família rica e muito bem estruturada composta por um pai juiz, mãe proprietária de um famoso restaurante e dois irmãos gêmeos - Cadu e Cafa - (muito gatos - como a autora não cansa de repetir), sendo um deles médico e outro administrador do restaurante da família. E na outra ponta desse romance temos Felipe, também com 22 anos, filho único e herdeiro de um grande mercado PET Shop. Ou seja, todos numa família rica e perfeita morando em belos apartamentos no bairro do Recreio-Rio de Janeiro.

Kira, de forma inexplicável, começa a sonhar com um cara que ela nunca viu na vida e para sua surpresa, de repente, num dia (comum da sua rotina) ao qual está se dirigindo com o "irmão gato" para mais um encontro de amigos jovens e muito legais, depara-se com um acidente e no meio de toda confusão, acaba dando de cara com o tal garoto dos seus sonhos.

Entre todos os amigos Kira tem uma que é sua "best amiga" e sócia na loja que abriram com a ajuda financeira da mãe da Kira onde vendem artigos de decoração e moda alternativa, estilo antigo e chique. Lelê é muito companheira e confidente, com quem Kira divide suas aventuras e emoções vividas nos sonhos.

A temática apresentada é bacana, mas a forma como foi escrita não me agradou. A autora tornou o livro maçante por detalhar demais alguns pontos e colocar parágrafos que na verdade poderiam, facilmente, ser descartados.
Exemplo:
"O lavabo do apartamento tinha um quê de romântico... Com papel de parede cheio de rosas com pequenos galhos marrons. A pia tinha um bonito mármore rosado e objetos em prata que deixavam a bancada chique. Toalhas e tapetes marrons, o piso de um salmão bem claro também escolhidos com bom gosto." - e pior, nada demais aconteceu neste banheiro que ela fez questão de detalhar. Rsrs

Muitas das refeições eram descritas detalhadamente, não entendi o objetivo. 😳
"Os sucos chegaram e nos demos conta que nossa fome tinha acalmado... Pedimos uma salada Yam Mamuang, com uma mistura de manga, amendoim torrado, camarões cozidos, hortelã picada, kani kama desfiado, alface roxa e temperos difíceis de decifrar, mas que traziam prazer ao paladar. Depois pedimos um macarrão tailandês que nos fez mastigar fazendo hummm durante quase todo tempo". PRA QUE TANTA DESCRIÇÃO?!

Outro ponto que, pra mim, deixou a leitura cansativa foi que na maioria dos capítulos entre os acontecimentos, ela sempre coloca um trecho de uma música e destas, muitas em inglês tendo que ao final da página introduzir a tradução do trecho citado. Diante disto fiz-me dois questionamentos: 1. percebi que ela ouvi muita música, mas deve ter dado certo trabalho. Será que ela adaptou sua narrativa aos trechos escolhidos ou passou horas buscando trechos que combinassem com sua narrativa? Rsrs. 2. Será que ela fez isso para aumentar o volume das páginas e dar a sensação de termos uma história mais longa do que deveria ser?
De qualquer modo, A partir de certo ponto, deixei de ler os tais trechos e simplesmente pulava o parágrafo.

Para completar e quase me fazer desistir da leitura, Tammy parece que tem verdadeira adoração pela Globo. "Meus irmãos -gêmeos gatos- são cópias do Reinaldo Gianechini." / "O restaurante da minha mãe é muito chique e frequentado pelos artistas da Globo, por vezes a Xuxa ia almoçar/jantar lá." / "A ex namorada do Felipe é de família rica, frequenta a melhor academia e treina com o personal trainer das globais." ... E pra completar, a protagonista foi convidada a dar uma entrevista para Fátima Bernardes! "Ela é ainda mais bonita pessoalmente". Kkkkkk
Pelo amor de Deus, ou ela é muito fanática ou está buscando fazer média para quem sabe participar de algum programa/novela na emissora (é sabido que ela é atriz e já participou de alguns programas e novelas). Rsrs.

Bem, é isso.
Não quero te convencer a não ler o livro, acredito que cada um tem um ponto de vista diferente e devemos provar algo antes de afirmar "não gosto!".
Esta foi apenas a exposição do meu ponto de vista e continuo afirmando que é muito difícil fazer uma resenha de um romance que não agrada. Adoro quando pego um dos meus livros e delicio-me com uma historia bem escrita e que me prende do início ao fim. Infelizmente não aconteceu desta vez. Paciência.

Ps. Já vi outras resenhas deste romance dentre elas, algumas positivas, todavia, este é o meu ponto de vista.

Boa leitura!

Emi 21/05/2015minha estante
Concordo com tudo e já tinha citado várias coisas defendidas no seu ponto de vista na minha resenha mais abaixo. O fato é que se reparar bem, a maioria das 4 e 5 estrelas foram dadas por pessoas que tem Blogs com parcerias, ou seja, elas ganham rios de livros das editoras parceiras e sendo assim, é claro que não vão falar mal. Isso tem acontecido muito. Livros ruins, ganhando alta classificação pq o Blog é parceiro da Editora...enfim, alguém deve ter gostado, mas não foi o meu caso.


Daiane Menezes 01/10/2015minha estante
Emi, concordo com você.
Acredito que todos deveriam ser sinceros em sua resenhas criticas e não ficar bajulando autor ou editoras.
Eu sempre falo se gostei e quando não, o porque.
Sou leitora independente, talvez, por isso não tenho medo de ser sincera. rsrs


Ana Paula 01/12/2015minha estante
Concordo com seu ponto de vista, eu também não gostei do jeito da escrita dela, muita gíria, acredite os cariocas não são assim, só se for playboy. Achei maçante, a caoa linda, mas a estória não me surpreendeu.




Let 02/08/2015

Pior livro da minha vida
Como diz o próprio título, foi a pior narração que eu já li. A protagonista é uma sem noção tiete da Globo.
Leitura maçante, chata, sem nada de diferente.
Todo mundo é lindo, rico e anda tudo as mil maravilhas. Uns diálogos toscos, que tentam ser profundos, mas não são nada além de superficiais.
A autora tenta misturar romance/fantasia/ação/suspense e não consegue se aprofundar em nenhum deles.
O livro é cheio de descrições insignificativas que não servem para nada além de colocar mais páginas no livro e músicas fora de contexto com o mesmo objetivo.
Péssimo. Péssimo. Não leiam, vão apenas perder tempo.
comentários(0)comente



Paty 09/08/2015

Fiquei tentada a não dar nenhuma estrela
A primeira vez em que pensei em ler um livro da Tammy Luciano foi no evento Semana do Livro Nacional de 2014 que ocorreu na Livraria Cultura aqui do Rio de Janeiro. Na época eu cheguei a marcar como desejado no Skoob o livro Claro que Te Amo, publicado pela Editora Novo Conceito. O tempo foi passando e nada de eu comprar o livro, até que, para a minha surpresa, a autora foi convidada para participar de mais um encontro do Clube do Livro Campo Grande na Livraria Edital em março desse ano. O encontro seria para divulgação do seu novo livro Sonhei que amava você, publicado pela Editora Valentina.
Foi encantamento a primeira vista. Tammy Luciano é extremamente carismática e de bem com a vida. Com uma energia contagiante e um carinho lindo pelos seus leitores. Lembro que foi uma tarde deliciosa e eu, que já queria ler algo da autora, não pensei duas vezes antes de comprar Sonhei que amava você e ganhar o meu autógrafo. Saí da livraria com uma vontade absurda de começar a ler o livro logo, mas minhas aulas voltariam dali a dois dias e estava tudo uma loucura, então resolvi pegar o livro em momento mais tranquilo. E foi o que eu fiz na última segunda-feira.
Confesso que comecei o livro com um pouco de ressaca literária após ter lido o incrível O Chamado do Cuco. São gêneros extremamente diferentes e já me vi impaciente com a história nas primeiras páginas. O livro é narrado em primeira pessoa pela protagonista Kira, uma menina de 22 anos que acabou de começar um empreendimento com sua melhor amiga, uma loja de artigos para casa. Kira mora com seus dois irmãos (Cadu e Cafa), sua mãe (dona de um restaurante) e seu pai (um juiz renomado) em um apartamento no Recreio dos Bandeirantes, bairro da zona oeste do Rio de Janeiro. Kira e Lelê, apesar da felicidade de verem um negócio dando certo, lamentam pela ausência de namorados em suas vidas. Até que misteriosamente, Kira passa a ter sonhos com um rapaz que não conhece, vestido com uma blusa que viu na vitrine do shopping dias antes. E simplesmente começa a se apaixonar por esse rapaz que existe em seus sonhos.
O início do livro foi extremamente insuportável pra mim. Em diversos momentos pensei em desistir da leitura. Kira é extremamente chata em sua narração. Vive aquela vida perfeitinha de garota carioca comum de novela das nove. Fica refletindo sobre seus sonhos e desejos de forma mimada e infantil de menina de doze anos. Em diversos momentos do livro o enredo foi inconstante e parecia que a história estava empacada, sem sair do lugar. A narração dos sonhos de Kira foram as piores partes, com descrições chatas e desnecessárias que faz a gente querer pular as páginas do livro. Os diálogos entre os personagens são bobos e sem conteúdo. Certos detalhes da história são repetidos um milhão de vezes o que faz com que tudo fique envolto por uma chatice sem tamanho. A grande frequência com que a Globo, emissora de TV, é citada no livro também foi um detalhe que me fez dar grandes suspiros de tédio.
Ao final, depois de páginas e páginas de extrema enrolação e nenhum acontecimento novo e diferente, ela tenta incorporar certo suspense no livro. Parte que foi até bem interessante, mas não casou em nada com o enredo e estilo da história. Nos últimos capítulos a autora chega a dar um grande susto nos leitores, mas logo o mistério é resolvido de forma bem “chocha” e clichê, sem emoção e atrativo.
Apesar de tudo, impossível não elogiar a edição e diagramação do livro. Pelas fotos da pra perceber como a capa e a paleta de cores são extremamente bonitas né? Deixo aqui meu elogio também pelo grande carisma e força de vontade da autora que tem crescido tanto no mercado editorial nacional, mesmo eu não entendendo muito bem o porquê.
Não tenho planos de ler mais alguma obra da autora, tendo em vista a minha experiência e também a capa recém divulgada (sim, nesse caso estou julgando o livro pela capa) do novo livro, que vamos combinar, cafona é o melhor adjetivo. Enfim, não deixem de comentar o que acharam do livro e da resenha. Conto com as opiniões de vocês, mesmo que sejam contrárias as minhas. haha Beijoos

site: http://maisamormaislivros.blogspot.com.br/2015/08/resenha-sonhei-que-amava-voce.html
comentários(0)comente



Tatiana 02/09/2015

Legal, mas poderia ser melhor
Relutei bastante até fazer essa resenha.
Primeiro: Adoro os livros da Editora Valentina, são muito bem trabalhados, sempre com capas bonitas, e diagramação perfeita.

Segundo: A escritora é uma fofa, muito atenciosa com todos, de um carisma inquestionável.

Vamos lá.
Sonhei que amava você conta a história de Kira, uma garota que a pouco tempo começou uma parceria com sua amiga de infância, Lelê. As duas montaram uma loja de tudo. Vendem o que se pode imaginar.
O livro é contado em primeira pessoa, pela Kira, a qual solteira, se diz nunca ter se apaixonado e nunca namorou sério com ninguém. A mesma passa a ter sonhos misteriosos com um rapaz e ela se apaixona por ele em seus sonhos.
O problema passa a ser encontrar esse rapaz na vida real, o que não demora, e claro, eles se conhecem e se apaixonam, mas apenas Kira se lembra dos sonhos. O rapaz, Felipe, apesar de encantado com a Kira, e de agir da mesma forma dos sonhos, não faz a mínima ideia de que a visita durante a noite.
O ponto bom do livro é que a Tammy não fala apenas da história de Kira, mas também fala a história de todos os outros personagens, o que torna o livro bem bacana, não se restringindo apenas a trama dos sonhos. Lelê a meu ver é a melhor personagem, legal, risonha, carismática, e consegue roubar todas as cenas.
No decorrer do livro vamos conhecendo a todos, o pai da Kira (um juiz) , mãe, (dona de um mega restaurante), e os seus dois irmãos gêmeos, cadu e cafa, que além de lindos, são legais, e de suma importância para o desenrolar de toda a trama.
Os sonhos de Kira, apesar de não terem explicações científicas, são uma espécie de premonição. E é a partir daí que o desenrolar final da história ganha uma aventura legal, pois eles seguem as pistas de acordo com o que ela sonhou e seguem para desvendar um tremendo mistério.
Todos os personagens são bem trabalhados, e você consegue gostar de todos, inclusive da vilã.

O que eu não gostei do livro:
A vida perfeitinha de todos.
Todo mundo rico, lindo, bem sucedido.
É chato também a repetição da emissora Globo.
“Xuxa visitou o restaurante” (apesar de Xuxa agora estar na Record rsrsrs).
“Personal trainner das globais”
“Os irmãos são a cara de Giannechini”
"A amiga da global das 9 veio aqui comprar"
“Programa da Fátima Bernardes”
Entendo que a escritora queria homenagear e tal, mas achei desnecessário tanta citação.
Outra coisa que não gostei foi a enxurrada de músicas. O livro tem menos de 300 páginas e se não me engano contei 13 trechos de músicas internacionais, com nota de rodapé com a tradução. Sinceramente quando via uma música eu pulei.
A aventura final, apesar de ser muito legal, achei infantil. Pois os nossos heróis da trama são todos adultos, e agem como adolescentes de sessão da tarde, indo sozinhos em busca de desvendar o mistério, sem armas, sem proteção, sem policial (afinal, eles conheciam tanta gente, poderiam conhecer um segurança, ou policial de confiança para ajudar, uma vez que não queriam contar nada sem terem certeza de que as pistas do sonho de Kira eram reais).
Enfim, eu esperava muito mais, um livro com uma temática legal, um escrita fácil, bem trabalhada, personagens legais, mas, com deslizes que poderiam ser evitados.
Prefiro personagens que são “normais”, sem tanta perfeição. Afinal, quando se escreve, se escreve para todo um público e não apenas para o cotidiano do Rio de Janeiro, sim, o livro se passa no Recreio dos Bandeirantes, bairro muito conhecido do Rio, o que dá um ar de novela das 9, com tanta gente linda, rica e conceituada.
Talvez esses personagens agradem a quem mora lá, aos famosos, e tal, mas nós meros mortais que não moramos na parte rica do Rio, ou em meio ao glamour, não iremos nos identificar com tanta abordagem de famosos.
No mais, o livro é legal sim, e quero ler o próximo livro da Tammy, para ver se tiro uma melhor impressão, pois não posso julgar um escritor apenas por um único livro.



site: http://eueoslivros2.blogspot.com.br/2015/09/resenha-para-o-livro-sonhei-que-amava.html
Aline Machado 02/10/2017minha estante
Adorei suas palavras ... Me representa !




Jhosy 10/07/2015

Expectativa demais ou...?
Não sei! Sinceramente quando li a sinopse do livro, comentários e algumas críticas, fiquei interessada e até animada para ler.
O livro esteticamente falando é uma graça, mas o conteúdo deixou a desejar.
A leitura trava diversas vezes devido a muita enrolação. Achei que o tema poderia ser explorado de uma forma melhor. Mas... Enfim, não me conquistou.
comentários(0)comente



Je Fachini 08/02/2015

Sonhei que era lindo!
Sonhei que amava você é muito fofo...
A estória conta sobre a vida de Kira. Uma garota de 22 anos, empreendedora, dona do seu próprio negócio com a sua melhor amiga Lelê no Canto da Casa. Numa família de grande profissionais, muito é esperado, Pai Juiz, Mãe e Irmão cozinheiros, e um Irmão médico. Filha mais nova entre dois gêmeos Cafa e Cadu.
Cafa tem a fama de pegador, já Cadu é o bom moço, idênticos na aparência, diferentes na vida.
Kira nunca se apaixonou verdadeiramente, foca a vida no trabalho nas amizades. Até que de repente ela se vê apaixonada por uma garoto, o dos seus sonhos. Mal sabia ela, é que ele existiria na vida real. Depois de um acidente Kira conhece Felipe.
Tem um pet shop com a família, e uma relação extra complicada com a Ex Jalma. Não não esperava que fosse se apaixonar por Kira, mas a vida imita o sonho. Cada vez mais envolvida Kira, começa a ter outros sonhos que vão leva-lá o um desafio maior ainda. Não desistir de Felipe!

Se quiser saber minha opinião confira o resto da resenha no blog.

site: http://www.jeitodler.com/2015/01/sonhei-que-amava-voce.html
comentários(0)comente



Fer - Mato Por Livros 03/06/2015

Tammy como sempre SURPREENDENTE
Você acredita em sonhos? Acredita que eles podem se tornar reais?
E na força do destino, você acredita?

Prepare-se então para uma viagem ao mundo dos sonhos e a fina barreira que o liga ao real.

Kira tem 22 anos, é sonhadora, uma garota linda, independente, com uma família super fofa e super independente. Possui uma loja de vestuário e decoração retro, junto com sua sócia e melhor amiga Lelê.
Lelê é aquela amiga super especial e que todos queremos ter por perto, é engraçada e super alto astral, o que nos rende boas risadas.
A descrição de Tammy, delas e de sua loja é tão bem elaborada, que fica impossível não imaginar perfeitamente, desde a fachada da loja chegando ao seu interior aconchegante, com as duas proprietárias nos esperando com seus sorrisos calorosos.

Para Kira ser uma pessoa completamente realizada e feliz, só falta uma coisa: Uma companhia para seu coração solitário e desejoso de amor.
De olhos bem abertos Kira espera por esse momento com certa ansiedade. Mas quando esse desejo começa a povoar seu sono e sonhos noturnos, Kira começa a se questionar.
Até onde sonho e realidade podem estar conectados?
Acreditar nos sonhos, mesmo quando eles parecem tão reais?
Kira mesmo em seus sonhos sente que algo especial está acontecendo, e a mudança dentro dela ocorre. Ela se vê desejando encontrar o rapaz de seus sonhos e mais que isso, ela sente que ele é real e que devem se encontrar.

E quando realidade, sonho e destino finalmente se encontram as coisas podem fugir ao controle ou entrar finalmente em seu eixo.

Aiii eu não quero contar nada que estrague as doces e surpreendentes surpresas desse incrível romance.
Se eu já era fã da Tammy com duas outras leituras que havia feito, agora sou extremamente apaixonada por ela e anseio por seus próximos livros.

Ela criou uma história doce, envolvente com um item que eu adoro: Reflexão. Adoro imaginar o que pode ser e o que não pode ser real em nossas vidas.
A força do destino, do acaso, a realização dos sonhos. Coincidências...
O que em nossas vidas é claro. O quanto do que vivemos é real? E imaginário?
Será que sempre estamos acordados, ou muito do que vivemos são somente sonhos e não percebemos?

A vida de Kira e de todos os personagens tomarão caminhos próprios, e junto com eles encontraremos várias respostas.
Kira para encontrar a paz de seu coração passara por muitos momentos belos, doces, momentos de descobrimento de si mesma, do outro... Mas também por muitos momentos de tensão, de medo, até mesmo de desespero.
Quem acha que a história fica somente em doces e flores, se engana. Somos conduzidos a cenas de ação que nos deixam com o coração na mão.
Ao final do livro eu estava banhada em lágrimas e muito, muito brava com a autora. Não acreditei como ela podia fazer aquilo com meu frágil coração. Mas como sempre eu sabia que o destino se encarregaria de guiar os passos dos personagens ao rumo certo.

Eu só posso indicar essa história maravilhosa a todos. Tammy constrói enredos magnificamente. As doses de imaginários em seus enredos é o ingrediente perfeito para nos fazer viajar por suas histórias e não largar antes do fim.
Como sempre seus personagens secundários são praticamente protagonistas. Todos nos conquistam (ou não) e nosso carinho chega a todos eles.
Eu com certeza, adoraria poder ter mais histórias com Lelê, Cadu e Cafa, esses gêmeos dão o que falar rs.

Bem, a diagramação do livro é um caso a parte. A capa é linda. E as páginas com detalhes em coração nos deixam suspirando. Com certeza um trabalho de equipe maravilhoso entre autor e editora.


Só posso dizer que quero mais.

site: www.matoporlivros.com.br
comentários(0)comente



Blog Aquela Epifania 18/04/2016

Sonhei que amava você é uma delícia de ler. Contagiante, simpático, alegre, sonhador, envolvente, carismático, engraçado, sincero, romântico... poderia ficar aqui falando muitos e muitos outros adjetivos para descrever essa obra.

É de uma simplicidade, mas também de uma emoção, que te faz não querer parar de ler. É viciante! Você ri, se emociona, torce, quer matar a curiosidade. Esse livro tem de tudo um pouco e é exatamente isso que faz ser tão diferente e acolhedor.

Kira é uma mulher-menina muito bem sucedida no trabalho, porém não no amor ainda, que encontra literalmente em seus sonhos o grande amor da sua vida. Pode parecer um pouco doido de início, mas é justamente essa a maravilha da história. Quantas vezes sonhamos com pessoas que nunca vimos na vida, mas acordamos com a sensação que queríamos conhecer? Nossa protagonista tem a sorte de realizar o sonho e ser uma realidade linda. Tem as suas dificuldades, claro, mas o que seria das nossas histórias favoritas se não pudéssemos torcer por finais felizes? E torcemos, torcemos de verdade.

O que torna o livro ainda mais maravilhoso é que não torcemos por um casal só. Os personagens secundários também te conquistam e te envolvem a ponto de você fazer de todos especiais. Inclusive, eu clamo a autora que tenha um livro de Lelê e Cadu. Por favor, Tammy!!! Preciso saber mais deles (quem são? Leiam!!! Hahahahaha).

Outro ponto muito legal é a questão de lidar com os sonhos, que para muitos não é nada, entretando, para outros tem muito significado. Ainda é um universo muito diferente, pouco conhecido, pouco falado, em alguns casos até uma espécie de tabu, mas que tem o seu encanto e seus mistérios encantados.

É um texto que mostra um amor sem uma cena de sexo. Não sou contra livros hot, não sou contra cenas de sexo, afinal, isso faz parte da vida. No entanto, admito, gostei da autora ter mostrado um amor tão verdadeiro e tão honesto sem a necessidade do sexo. Mostrou mais o romantismo e também deixou claro que tudo tem o seu momento dentro de um relacionamento e no amor. Isso também ajudou muito o livro ser para qualquer idade, de fácil acesso e pronto para adentrar muitos corações.

E que trilha sonora! Um livro que tem Coldplay e Pitty tem todo meu respeito. Muito bem escolhidas as músicas. Adorei! E para completar ainda tem poemas de Florbela Espanca. Vou ali surtar! Isso é de um bom gosto e uma sensibilidade, que só torna tudo mais especial.

Por último, quero elogiar o quanto de amizade tem presente no texto. Amizade mesmo. Aquilo que chamamos de amizade de verdade, amizade de uma vida. É bonito ler coisas assim que te fazem se identificar com seus próprios amigos, acreditar que é importante fazer amizades e que é necessário valorizar essas pessoas que estão na sua vida. Eu, por exemplo, amo meus amigos, mas gostaria muito de ter Lelê na minha vida. Sim, virei fã da Leandra!

Tammy, parabéns pelo livro maravilhoso e obrigada por ter dado essas páginas cheias de magia, alegria e verdade. Seu livro é incrível mesmo. Fiquei felicíssima e satisfeitíssima de ter lido algo tão criativo. Tocou de verdade meu coração e minhas emoções. Ansiosa pelos próximos. Só para não perder a oportunidade de novo: dá para fazer um livro da Lelê e do Cadu? Hahahahahaha.

Gente, essa é uma dica valiosa: leiam esse livro. Para qualquer um que goste de um bom livro, 2015 não pode terminar sem que vocês sonhem junto com a Kira.

site: http://www.aquelaepifania.com.br/2015/03/resenha-sonhei-que-amava-voce-tammy.html
comentários(0)comente



Diae 28/03/2015

Resenha exclusiva do blog Da Imaginação à Escrita
É sempre um desafio começar a escrever uma resenha nova, principalmente quando o livro em si tornou-se tão querido. Você quer falar e falar, mostrar o quanto a leitura foi prazerosa e especial. Sonhei que Amava Você, nova obra da Tammy Luciano e publicado pela editora Valentina, é meu novo queridinho, adorei conhecer a Kira e seu lindo romance ao lado de Felipe! Mais do que um simples romance, Sonhei que Amava Você é uma obra cativante, poética e que te fará suspirar. Kira é simplesmente o retrato de cada uma de nós mulheres, sonhadoras, românticas e fortes. Os sonhos de Kira bateram forte em mim, degustei cada capítulo do livro devagar, apreciando os momentos mágicos dessa história encantadora.

Kira é uma jovem bem sucedida, com seus 22 anos, já possui sua própria loja, que é um sucesso de vendas, sua melhor amiga e sócia, Lelê, é como uma irmã, esta sempre ao seu lado, sua família amorosa a apoia e lhe traz conforto. Mas mesmo com a vida profissional e familiar indo tão bem, Kira sente que falta algo. Aquela paixão de arrebatar o coração ainda não chegou até ela, jamais se apaixonou pra valer e às vezes sentir a falta de um bem amando entristece. Com os dias passando e a noite vindo, Kira passa a ter sonhos misteriosos, um jovem sempre lhe fazia companhia, falava palavras bonitas e lhe passava boas sensações. Em um passeio no shopping ao lado de Lelê, a moça estranha uma camiseta na vitrine, uma sensação de deva jú surgi no ar, Kira já tinha visto aquela mesma peça em algum lugar.

Ao cair da noite, mais um sonho e desta vez mais lucido e vivido, o misterioso rapaz surge novamente e usando a mesma camiseta da loja e Kira compreende que nos demais sonhos, o jovem também usava a mesma peça. A cada momento ao lado do moço, uma emoção nova, é como se fosse real e ele revela: Kira o chamará até seus sonhos, pedindo seu auxilio. Sem saber o significado dos sonhos, a jovem começa a esperar cada vez mais respostas, mesmo que elas sejam cheias de segredos. Nos encontros com o misterioso rapaz, Kira começa a notar sua fisionomia, sua personalidade e até mesmo seu toque, para ela, cada um desses sonhos é real. Com o passar do tempo, ela compreende, seu desejo em revê-lo somente pode indicar uma coisa, estava apaixonada por alguém que somente existia em seus sonhos!

Mas serião mesmo os sonhos de Kira apenas algo irreal? Quando o rapaz surgiu realmente em sua vida, sem ao menos estar sonhando, ela não sabe o que fazer. Ele de fato é real, tinha um nome e não era fruto de sua imaginação. Felipe, seu misterioso acompanhante dos sonhos existe, mas como lhe explicar que antes mesmo de se conhecerem, ela sonhava com ele? Como mostrar que ao visita-la em seus sonhos, Felipe lhe mostrava o mundo e novos sentimentos? Ele é é real e somente isso importava. Kira iria lutar por ele, principalmente agora que Felipe lhe fizera prometer em sonhos para não desistir do amor que haviam construído em pensamento.

Com uma proposta diferente, envolvendo sonhos, Tammy traz um enredo profundamente apaixonante, quem acredita no amor, destino e almas gêmeas, verá em Kira e Felipe um retrato de si mesmo. Ao virar as páginas e acompanhar essa história, não pude deixar de me assemelhar a Kira, simpatizei muito com ela, com jeito meigo e carinhoso, suspirei e amei todos os momentos que ela vai narrando sua saga e posso garantir, nem tudo foram flores, Kira e Felipe precisaram lutar com todas as forças para ficarem juntos. Além disto, perto do final da trama, temos um pouco de suspense e mais mistérios, pois Kira passa a sonhar com outras pessoas e situações, deixando o enredo com um clima diferente e claro, todas as repostas são solucionadas no final, eu gostaria de dizer mais, mas posso acabar contando algo que não deveria, mas garanto, as surpresas te deixará com o coração na mão.

Mesmo sendo narrado em primeira pessoa por Kira, ela não se foca apenas em si ou em Felipe, mas também nos demais personagens, ou seja, Tammy ainda deu espaço para seus personagens secundários crescerem na trama. Contando ainda com inúmeras passagens de músicas, livros e até mesmo artistas brasileiros, Sonhei que Amava Você é uma delicia de ler.

Eu posso ainda descrever que em comparação a Garota Replay, que foi o primeiro livro que li da Tammy, que ela cresceu muito, é notável o amadurecimento da autora, tanto sua escrita como elaboração, descrições, tudo esta diferente, mais maduro e marcante. Mesmo tendo apreciado Garota Replay, este novo livro da autora é sem dúvida maravilhoso e ainda melhor.

Em relação ao trabalho editorial, preciso dizer que gostei demais da diagramação, está delicada e romântica, exatamente como a proposta do enredo, somente a fonte eu achei um pouquinho pequena, mas nada que atrapalhasse minha leitura. As folhas são amareladas e a revisão está de parabéns, a arte da capa é linda, casou muito bem com Kira e Felipe. Para concluir, se você ama um bom romance, daqueles que te fazem suspirar, recomendo a leitura de Sonhei que Amava Você. Tammy Luciano criou uma obra mágica, que nos faz sonhar acordados.

site: http://www.daimaginacaoaescrita.com/2015/03/resenha-sonhei-que-amava-voce.html
comentários(0)comente



Dreeh Leal 03/12/2014

Sonhei que amava você - Tammy Luciano
Kira é um jovem sonhadora, que não deixa de correr atrás dos seus sonhos. Aos 22 anos, ela possui uma loja de decoração e vestuário retrô com sua melhor amiga, e agora sócia, Letícia e pode se considerar uma empresária de sucesso. Ela tem em seus irmãos gêmeos grandes amigos e em seus pais um porto seguro. Nunca antes ela havia questionado se sua via seguia o caminho certo. E quem iria? Até que suas noites se tornam agitas, com sonhos bem vívidos.. Mas quem é o rapaz de seus sonhos?

Uma coisa Kira tem certeza: nunca viu aquele rapaz na vida. Ele é bonito e parece sempre pronto para salvá-la e levá-la a algum lugar exótico. Depois de várias noites de um mesmo sonho, ela começa a se questionar se não deveria dar mais atenção a sua vida amorosa. Ela nunca se apaixonou de verdade, nunca encontrou alguém que lhe despertasse o desejo de estar ao lado constantemente. Namorado? Essa palavra não existe no seu vocabulário. Mas agora lá está ela, sonhando acordada com alguém que nem ao menos existe. Ou ela pensava não existir.

Ela e seu desconhecido, que depois descobrimos se chamar Felipe, se encontram em uma situação fora do comum. Infelizmente, ele parece não conhecê-la. Como Kira poderá abrir mão tão facilmente do homem dos seus sonhos, literalmente? A história dos dois tem de tudo para ter um final feliz, mas eles precisaram perseverar nesse sentimento se quiserem encontrar o felizes para sempre.

Minha primeira experiência com a autora não poderia ter sido finalizada de forma mais agradável. Fechei o livro suspirando e sonhando acordada com a magia que o amor pode trazer para nossas vidas. A história é narrada em primeira pessoa por Kira, permitindo que nos tornemos bem próximos a personagem. Em diversos momentos tive a impressão de estar sentada no quarto de Kira conversando com ela, influencia direta da escrita fluida e juvenil da autora.

Vocês devem estar se perguntado o porquê eu dei quatro estrelas se gostei tanto assim do livro né? Acontece que achei o início da a história demasiadamente lento. Acompanhamos a rotina da personagem por alguns capítulos e isso é bacana por nos permitir conhecer melhor os demais personagens da história, mas por outro lado...

O livro engrena depois que Kira e Felipe se conhecem. Alguns podem achar que eles foram meio infantis em alguns momentos, mas sinceramente? Quando se está apaixonado, todo mundo volta a ter 15 anos. A insegurança, a vontade de fazer dar certo... como não foi algo exagerado ou fora do normal, não me incomodou. É engraçado, porque lá pela metade do livro você vê que tudo já está encaminhado, mas ainda faltam muitas páginas para o fim da história! Eis que a Tammy nos surpreende com uma reviravolta eletrizante que em anda tem a ver com romantismo. Gostei ainda mais do livro por isso, pois temos duas histórias em uma! Um romance e uma aventura. Nesta segunda etapa, me surpreendi muito com determinada personagem... será que existe pessoa sem noção assim no mundo?

Falando nisso, os personagens secundários são um show a parte, todos me cativaram! Lelê rouba a cena com suas tiradas divertidas. Fui a um evento com a autora onde ela contou que essa personagem foi inspirada em sua melhor amiga, que também estava presente. Foi uma curiosidade bem legal de saber. Os irmãos gêmeos, Cadu e Cafa, mostraram como duas ‘iguais’ conseguem ser tão diferentes! Cadu é todo na dele, enquanto Cafa... bem, o nome já diz tudo. Os pais de Kira são extremamente amorosos e preocupados com seus filhos, ao mesmo tempo em que são super responsáveis com seus empregos – típica família moderna. Sua mãe é cozinheira e dona do Enxurrada Delícia, um restaurante badalado do Recreio, no Rio de Janeiro, enquanto seu pai é Juiz. Agora o Felipe... aaaah o Felipe... Ele é aquele rapaz que toda menina romântica pensa em encontrar um dia. A autora acertou em cheio fazendo dele um personagem com inúmeras qualidades, mas também alguns defeitos. Afinal, ninguém pode ser perfeito. Ele merece um parágrafo só dele, mas quero que vocês tenham todas as surpresas possíveis no decorrer dessa leitura.. então é melhor parar por aqui.

Algo que não pedia passar despercebido nessa resenha é o trabalho lindo e impecável da Editora Valentina. A capa foi votação do público, mas isso não tira o seu brilho, até porque todas estavam lindas! Porém, não tem como negar que essa é a capa que mais e enquadra na história. Inclusive, quem for atento irá identificar essa cena ao longo dos sonhos de Kira. A diagramação também está linda. Os inícios dos capítulos são todos com ar romântico. A cara do livro!

Aos românticos de plantão, esse livro é uma parada o-b-r-i-g-a-t-ó-r-i-a.

site: http://www.maisquelivros.com/2014/12/resenha-sonhei-que-amava-voce-tammy.html
jefte 08/01/2015minha estante
Gostei bastante de sua resenha deixou-me com mais vontade de lê-lo.




LAPLACE 02/06/2015

Sonhei que Amava Você - Tammy Luciano
Nunca li nada da Tammy antes, e embora eu sempre tivesse vontade de conhecer o seu trabalho, estava bem receoso quanto a ler esse livro, pois não sou muito fã de romances onde o foco da trama é o romance em si. Grata foi a minha surpresa ao ver que o livro vai muito além disso.

A escrita da Tammy é fantástica, ela tem uma pegada de chick-lit que traz uma leveza para a narrativa e humaniza os personagens de uma forma incrível! O livro não é um chick-lit, mas a autora sabe pontuar bem a comédia dentro do romance/drama, e caracteriza os personagens muito bem.

Se a Tammy quiser fazer com que você não goste de um personagem, tenha certeza que por mais que você tente simpatizar com ele, a autora conseguirá te deixar com raiva desse indivíduo e te fará se perguntar como pode existir uma criatura assim, mesmo que seja em uma obra de ficção. O mesmo acontece com os personagens legais, que a Tammy personifica muito bem. Provas disso são a Lelê e os gêmeos, personagens inesquecíveis. A protagonista também está ótima, mas costumam destacar os protagonistas nas resenhas, por isso optei por mencionar esses outros 3 importantes personagens.

Se você procura por um romance romântico com pitadas de humor e que te fará refletir sobre várias questões sem te deixar em crise, pode adicionar Sonhei que Amava Você a sua estante.
comentários(0)comente



Raíssa 09/09/2015

Resenha Sonhei que Amava Você - O Outro Lado da Raposa
O livro conta a estória de Kira, uma jovem empreendera, dona de uma loja de variedades em parceria com sua melhor amiga. Ela tem dois irmãos lindos e gêmeos que são a sensação do Recreio, um bairro no Rio de Janeiro, cidade onde ela mora.
Um certo dia Kira começa a sonhar com um homem que ela nunca viu. Após sonhar com ele algumas vezes e começar a se apaixonar, ela o encontra de uma forma muito inesperada.

Essa resenha é particularmente difícil de escrever, porque não posso deixar de apontar coisas ruins e coisas boas e deixar minha opinião de um jeito equilibrado.

O caso é o seguinte: a ideia do livro em si é muito interessante. A personagem sonhar recorrentemente com um cara que ela não conhece, começar a gostar dele e depois encontrá-lo na vida real é muito instigante, um tema ótimo para se trabalhar.

Porém a autora se prendeu em algumas futilidades como a beleza e o sucesso que os irmão fazem com as garotas, o uso excessivo da palavra "amigaaa" e todos serem felizes e terem dinheiro e carros.... Coisas desse tipo. Acho que ela escolheu um tema ótimo, misterioso e poderia ter dado mais sensibilidade à estória. Sou um pouco contra estórias que dão muita ênfase na beleza e bens materiais.

Acho que ela também poderia ter se aprofundado nessa conexão que ela tem com o homem nos sonhos e explicado melhor porque isso acontece. Ao invés de transformar a personagem em uma paranormal que recebe mensagens de socorro através dos sonhos.

Depois de acabar a leitura fiquei com a impressão de que esse tema tem muito potencial e pode ser melhor aproveitado em uma estória mais profunda, com mas significado. Acho tem momentos que a estória não convence. Como em uma situação que era pra ser tensa, a personagem está mais preocupada com a ex do namorado do que com a situação de risco que ela tem que enfrentar.

Não quero ser a chata que vê defeito em tudo, mas acho que esse livro poderia ter sido melhor trabalhado no mistério dos sonhos, no porque de a personagem ter essa ligação com o rapaz e no sentido que tudo isso tem na estória.

site: www.ooutroladodaraposa.com.br
comentários(0)comente



Carol Bellete 15/09/2016

Crie gatos, cachorros, pinguins, pôneis malditos e até um cavalo manco! Só não crie expectativas!
Nem é uma resenha e sim um desabafo.

Criei muitas expectativas lendo a sinopse, mas me decepcionei ao extremo com esse livro.

Joguei meu dinheiro no lixo comprando essa porcaria e me arrependo pra caramba!

Enredo chato, fraco, desconexo e clichê. Personagens típicos das novelas das 8 (ricos, felizes, lindos e perfeitos) e sem contar que a autora é maior paga pau da Rede Globo. Nunca vi tanta tietagem num livro só.

Um tema tão interessante e pessimamente explorado. É raro eu pular páginas, mas no caso desse livro não teve jeito. O final tosco foi a parte onde mais pulei, inclusive as músicas.

Levei dois meses empurrando essa leitura com a barriga.

Sei que cada um tem gostos e impressões diferentes, mas mesmo assim me espanta a quantidade de cinco estrelas que deram pra isso.

Não recomendo de jeito algum! Não gaste seu tempo e dinheiro.
Alexandre.Matte 15/09/2016minha estante
Da série "Como chegar ao ponto numa resenha sem dar spoiler nenhum!"

uhahuahua

Nunca tinha ouvido falar desse livro, inclusive só me despertou a curiosidade de ver agora depois de ler sua resenha. Mas tá anotada a dica, obrigado! =)




51 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4